Você está na página 1de 18

PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

SGBH-OM-DRL-PCC-PET-186-2019
PLANO ESPECIFICO DE TRABALHO PARA ATENDIMENTO
AOS TESTES DE REDUNDÂNCIA PREVISTOS NAS
MANUTENÇÕES PREVENTIVAS ANUAIS DE REDES,
CONTROLE E SUPERVISÃO – SE CNP – IRTE.

RESPONSABILIDADES

RISCO
DATA RESPONSABILIDADE RESPONSÁVEL
1 2
30/10/2019 Elaborado por: Rodrigo Bernardi X X
04/11/2019 Aprovado por: Vinicius Dalri X X
04/11/2019 Aprovado por: Cassiano Rodrigues X X
Aprovado por: Manutenção e técnica X
Aprovado por: Leandro Oliveira X
Aprovado por: André Moreira X

HISTÓRICO
REV SUMÁRIO DA REVISÃO DATA
00 Emissão inicial 30/10/2019

Página 1 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

SUMÁRIO
1 OBJETIVO ................................................................................................................................................................... 3
2 JUSTIFICATIVA ........................................................................................................................................................... 3
3 DATA PREVISTA ......................................................................................................................................................... 3
4 DOCUMENTOS RELACIONADOS ............................................................................................................................. 3
5 RECURSOS ................................................................................................................................................................. 4
5.1 EPI/EPC ................................................................................................................................................................ 4
5.2 Equipamentos/Instrumentos ................................................................................................................................. 4
5.3 Ferramentas/Materiais .......................................................................................................................................... 4
5.4 Equipes envolvidas e Meios de comunicação ...................................................................................................... 5
5.4.1 Remotamente ................................................................................................................................................ 5
5.4.2 Em campo ..................................................................................................................................................... 5
5.4.3 Gerência, Supervisão, Segurança no Trabalho ............................................................................................ 5
5.4.4 Terceiros/Outros Agentes ............................................................................................................................. 5
6 MEMORIAL DE CÁLCULO .......................................................................................................................................... 5
7 CROQUI DE ATERRAMENTO .................................................................................................................................... 5
8 CROQUI DO PONTO DE MANUTENÇÃO .................................................................................................................. 6
9 DESCRIÇÃO DETALHADA DAS ATIVIDADES .......................................................................................................... 7
9.1 Riscos e medidas de segurança das atividades ................................................................................................... 8
9.2 Etapas das atividades ........................................................................................................................................... 9
9.2.1 Teste de redundância da rede de processos 61850. .................................................................................... 9
9.2.1 Abrir os computadores de servidor de sistema supervisório para realização de limpeza .......................... 16
10 REDE DE ATENDIMENTO MÉDICO ........................................................................................................................ 18

Página 2 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

1 OBJETIVO

Atender os testes de redundância contemplados nos planos de manutenção SGBH-OM-MP-015 revisão 1 e


SGBH-OM-MP-033 revisão 1 na subestação Curral Novo do Piauí – IRTE 500kV.

2 JUSTIFICATIVA
Cumprir o plano de manutenção preventiva anual, promovendo a identificação de defeitos e solução em seu
início ou atuando de forma preditiva para que isto não ocorra.
O não cumprimento acarretará em índices negativos no plano de manutenção e uma abertura para que os
defeitos apareçam de forma repentina.

3 DATA PREVISTA

Data Período (Hora oficial de Brasília) Local

18/11 à 25/11/2019. 09h00 as 16h00 SE CNP

4 DOCUMENTOS RELACIONADOS
OS Serão utilizadas as OS’s do PET: SGBH-OM-DRL-PCC-PET-186-2019 Plano de manutenção Preventiva
Anual de Supervisão e Controle.

SI SI19-00403
PG SGBH-OM-GP-008 R0 Gestão de Segurança no Trabalho
PM SGBH-OM-MP-015 – Manutenção planejada em unidades de controle e supervisão.
SGBH-OM-MP-033 – Manutenção planejada em equipamentos de rede
PS SGBH-OM-SP-001 R0 Procedimento para análise de risco
SGBH-OM-SP-002 R0 Procedimento para a gestão de Equipamento de Proteção Individual
ARQUITETURA DE REDE ACS-SD-SEC-0104-0824-1

Página 3 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

5 RECURSOS
5.1 EPI/EPC

É obrigatório o uso de todos os EPI’s e EPC´s conforme descrito em cada atividade, descritas no item 9.2
desta instrução, caso seja identificado riscos adicionais durante a execução das atividades, estas devem ser
paralisadas, sendo obrigatoriamente a realização de nova avalição dos riscos, repassando a todos
envolvidos.

Item Quantidade Descrição de EPI e EPC

01 01 Botina de segurança
02 01 Vestimenta anti-chama – Classe II (Vestimenta Completa)
03 * Cones e fitas de sinalização

(*) Conforme demanda.

5.2 Equipamentos/Instrumentos


certificado
Descrição/Modelo Fabricante Nº de série Data da última calibração
de
calibração

Notebook DELL DELL - NA NA

Desktop Engª DELL DELL - NA NA

Multímetro FLUKE Calibrado em Fábrica

Testador de cabos RJ45/RJ11 Leadership NA Calibrado em Fábrica

5.3 Ferramentas/Materiais
Não serão necessárias ferramentas ou materiais para esta atividade.

Página 4 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

5.4 Equipes envolvidas e Meios de comunicação


5.4.1 Remotamente
Pessoas que, mesmo remotamente, irão contribuir/participar dos trabalhos.
Colaborador Cargo Celular/Ramal Função na atividade Treinamentos
(Responsabilidades)

5.4.2 Em campo
Participantes que estarão atuando diretamente no local de realização das atividades.
Colaborador Cargo Celular/Ramal Função na atividade Treinamentos
(Responsabilidades)

Pedro Brito Operador (88) 3211-5042 Apoio durante execução das NR-10 e SEP
Ramal: 3242 atividades.

Edilvan Silva Operador (88) 3211-5042 Apoio durante execução das NR-10 e SEP
Ramal: 3242 atividades.

Rodrigo Engenheiro (89) 99946-0875 Executar a atividade conforme NR-10 e SEP


Bernardi de PCC Ramal: 3211 planejamento.

5.4.3 Gerência, Supervisão, Segurança no Trabalho


Dados da gerência, supervisão e segurança do trabalho.
Colaborador Cargo Celular/Ramal Função na atividade Treinamentos
(Responsabilidades)

Vinicius Dalri Supervisor 016 – 996226613 Suporte da atividade. NR-10 e NR-35


de PCC Ramal: 3010 Aprovação do PET
Cassiano Técnico de 016 – 35050762 Suporte da atividade. NR-10 e NR-35
Rodrigues Segurança Ramal: 3063 Aprovação do PET
André Gerente 16-99612-7981 Aprovação do PET
Moreira Regional Ramal: 3009
Leste

5.4.4 Terceiros/Outros Agentes


Colaborador Cargo Celular/Ramal Função na atividade Treinamentos
(Responsabilidades)

N/A

6 MEMORIAL DE CÁLCULO
Não há necessidade de memorial de cálculo.

7 CROQUI DE ATERRAMENTO
Não há necessidade de croqui de aterramento.

Página 5 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

8 CROQUI DO PONTO DE MANUTENÇÃO

Figura 1 – Subestação de Curral Novo do Piauí 2

Página 6 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

9 DESCRIÇÃO DETALHADA DAS ATIVIDADES


Abaixo está apresentado resumo das atividades que serão realizadas para testes de redundância para
atendimento ao plano de manutenção preventiva anual de supervisão e controle SGBH-OM-MP-015 revisão
1 e ao plano de manutenção preventiva anual de equipamentos de rede SGBH-OM-MP-033 revisão 1
(especificamente aplicado para switches da rede de processos 61850).
1 - Será verificada a redundância da rede 61850 e a conexão entre sistema supervisório e UCDs da
rede da SE CNP.
2 - Será realizada desconexão de cabos do BOUND 61850 dos servidores de SAGE 1 e 2, um por
vez. Não deverá ocorrer perda de supervisão local, porém há risco de perda.
3 – Será realizada desconexão de fibras ópticas das unidades de controle (UCD1X, UCD1Z, UCD1Y,
UCD2Y, UCD, UCD1-5SA e UCD2-5SA) e da parte nova do Reator 05E1 (UCD1Z e UCD2Z, uma
por vez. Não deverá ocorrer perda de supervisão local, porém há risco de perda.
3 - Serão desligados os switches 1, 2, 3, 4, 5 e 6 da rede 61850, um por vez, para verificação da
redundância, de acordo com a arquitetura de rede implementada. Não deverá ocorrer perda de
supervisão local, porém há risco de perda.
4 - Será realizada desconexão de cabos do BOUND 104 dos servidores de SAGE 1 e 2, um por vez.
Não deverá ocorrer perda de supervisão local e remota (COT Nordeste e COS-SGBH), porém há
risco de perda.
5 - Durante os testes da rede 61850 haverá risco de perda de supervisão do bay 05V4, 05C1, 05D1,
05E1 e 04D2 local, OS-SGBH e COSR-NE. Há risco de perda de supervisão individual de cada bay
durante os testes de redundância das unidades de controle.
6 – Durante os testes da rede 104 haverá risco de perda de supervisão de toda a subestação de
Curral Novo do Piauí (SGBH e CNX) para o COT-NORDESTE, COS-SGBH e COSR-NE.
6 - O tempo máximo de perda de supervisão solicitada será de 60 minutos.
7 – Os riscos de perda de supervisão serão coordenados com o COS-SGBH e este, com o COSR-
NE.
8 - Não há risco de desligamento.
Página 7 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

9.1 Riscos e medidas de segurança das atividades


Nenhuma etapa descrita no item anterior poderá ser alterada, antecipada ou postergada sem
autorização prévia do supervisor da área.
Caso exista alguma anormalidade não prevista neste item, deverá ser comunicado ao supervisor de
forma imediata, sendo adotado o plano de contingencia do equipamento/função de transmissão
envolvida, e comunicado ao supervisor imediatamente.
Considerar os riscos e medidas de segurança citados abaixo.
Riscos Barreiras de Proteção
 Ergonômico  Trabalhar com postura adequada.
 Choque elétrico  Botina Isolante
 Não usar adornos
 Queda em mesmo nível  Botina isolante
 Cones de sinalização
 Vestimenta RF – Classe 2
 Arco elétrico e fogo repentino  Botina isolante
 Luva isolante

Caso alguma etapa possua risco distinto do elencado na tabela citada acima, deverá ser inserido
também nova tabela (no mesmo formato) em cada passo, contemplando os riscos e barreiras de
proteção.
Deverão ser utilizadas imagens/croquis específicos para exemplificar cada etapa da atividade.

Página 8 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

9.2 Etapas das atividades

9.2.1 Teste de redundância da rede de processos 61850.

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável


O responsável pela intervenção
e ordem de serviço, solicitará a
NC Rodrigo Bernardi
operação local o início das
atividades.
A operação local comunicará ao
centro COS-SGBH o início das NC Rodrigo Bernardi
atividades.
Receber da operação local a
autorização para início das NC Rodrigo Bernardi
atividades.
Realização da leitura e do PET e
elaborar a APR, conforme
diretrizes dos procedimentos
descritos no plano específico.
NC Rodrigo Bernardi
Verificar que todos os
funcionários estejam em
condições de desenvolver suas
atividades.
Realizar a isolação da área de
trabalho
NC Rodrigo Bernardi
Realizar a isolação da área com
cones e fita zebrada.
Verificar que todas as fibras
ópticas e cabos de rede estejam
conectados e sem falhas,
conforme Arquitetura de Rede da
subestação.
NC Rodrigo Bernardi
Caso exista alguma falha de
comunicação a mesma deverá
ter seu impacto avaliado para o
prosseguimento do teste.
Desconectar o primeiro cabo de
rede do BOND0 (61850) do
servidor 1 do sistema
supervisório da subestação e
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT
Nordeste.
NC Rodrigo Bernardi
Garantir que o servidor de
sistema supervisório permaneça
operante durante a atividade.
Confirmar através do slog do
SAGE a alteração de status da
placa.

Página 9 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável


Reconectar o cabo de rede na
posição original e verificar que
não haverá falha na supervisão.
NC Rodrigo Bernardi
Verificar no slog do SAGE a
normalização do cabo
reconectado.
Desconectar o segundo cabo de
rede do BOND0 (61850) do
servidor 1 do sistema
supervisório da subestação e
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT
Nordeste.
NC Rodrigo Bernardi
Garantir que o servidor de
sistema supervisório permaneça
operante durante a atividade.
Confirmar através do slog do
SAGE a alteração de status da
placa.
Reconectar o cabo de rede na
posição original e verificar que
não haverá falha na supervisão.
NC Rodrigo Bernardi
Verificar no slog do SAGE a
normalização do cabo
reconectado.
Realizar o mesmo procedimento
para o servidor 2 do sistema NC Rodrigo Bernardi
supervisório da subestação.

Desconectar a primeira fibra


ótica (de cima para baixo) da
placa switch do slot C da
controladora e verificar que não
haverá falha na supervisão no
Rodrigo Bernardi
IHM local e COT Nordeste.

Garantir que a controladora


permaneça operante durante a
atividade.

Reconectar a fibra ótica na


posição original e verificar que NC Rodrigo Bernardi
não haverá falha na supervisão.

Página 10 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável


Desconectar a terceira fibra ótica
(de cima para baixo) da placa
switch do slot C da controladora
e verificar que não haverá falha
na supervisão no IHM local e em
Milagres.
Rodrigo Bernardi
Garantir que a controladora
permaneça operante durante a
atividade.

Reconectar a fibra ótica na


posição original e verificar que NC Rodrigo Bernardi
não haverá falha na supervisão.
Realizar os mesmos
procedimentos para todas as NC Rodrigo Bernardi
controladoras da subestação.
Confirmar com a operação local
que a supervisão está íntegra NC Rodrigo Bernardi
para todos os bays.
Abrir o Minidisjuntor 72.12 SW 1,
presente no painel SAGE, para
desenergizar o SWITCH 1 e
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT
Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que o SWITCH 2
permaneça operante durante a
atividade.
Fechar o Minidisjuntor 72.12 SW
1, presente no painel QPCSA,
para energizar o SWITCH 1 e
NC Rodrigo Bernardi
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT
Nordeste.
Aguardar a normalização do start
do SWITCH 1 (tempo médio de 1
minuto) e abrir o Minidisjuntor
72.13 SW 2, presente no painel
SAGE, para desenergizar o
SWITCH 2 e verificar que não
Rodrigo Bernardi
haverá falha na supervisão no
IHM local e COT Nordeste.

Verificar que o equipamento foi


desenergizado através da
verificação do LED power 1.

Página 11 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável


Garantir que o SWITCH 1
permaneça operante durante a
atividade.
Fechar o Minidisjuntor 72.13 SW
2, presente no painel SAGE,
para energizar o SWITCH 2 e
NC Rodrigo Bernardi
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT
Nordeste.
Abrir o Minidisjuntor 72.1 SW 1,
presente no BASTIDOR DE
REDE, para desenergizar o
SWITCH 1 e verificar que não
haverá falha na supervisão no
IHM local e COT Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que os SWITCH’s 2, 3 e
4 permaneçam operante durante
a atividade.
Fechar o Minidisjuntor 72.1 SW
1, presente no BASTIDOR DE
REDE, para energizar o SWITCH
NC Rodrigo Bernardi
1 e verificar que não haverá falha
na supervisão no IHM local e
COT Nordeste.
Abrir o Minidisjuntor 72.2 SW 2,
presente no BASTIDOR DE
REDE, para desenergizar o
SWITCH 2 e verificar que não
haverá falha na supervisão no
IHM local e COT Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que os SWITCH’s 1, 3 e
4 permaneçam operante durante
a atividade.
Fechar o Minidisjuntor 72.2 SW
2, presente no BASTIDOR DE
REDE, para energizar o SWITCH
NC Rodrigo Bernardi
2 e verificar que não haverá falha
na supervisão no IHM local e
COT Nordeste.

Página 12 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável


Abrir o Minidisjuntor 72.3 SW 3,
presente no BASTIDOR DE
REDE, para desenergizar o
SWITCH 3 e verificar que não
haverá falha na supervisão no
IHM local e COT Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que os SWITCH’s 1, 2 e
4 permaneçam operante durante
a atividade.
Fechar o Minidisjuntor 72.3 SW
3, presente no BASTIDOR DE
REDE, para energizar o SWITCH
NC Rodrigo Bernardi
3 e verificar que não haverá falha
na supervisão no IHM local e
COT Nordeste.
Abrir o Minidisjuntor 72.4 SW 4,
presente no BASTIDOR DE
REDE, para desenergizar o
SWITCH 4 e verificar que não
haverá falha na supervisão no
IHM local e COT Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que os SWITCH’s 1, 2 e
3 permaneçam operante durante
a atividade.
Fechar o Minidisjuntor 72.4 SW
4, presente no BASTIDOR DE
REDE, para energizar o SWITCH
NC Rodrigo Bernardi
4 e verificar que não haverá falha
na supervisão no IHM local e
COT Nordeste.

Página 13 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável

Abrir o Minidisjuntor 72A1 e 72


B1, do SWT 7, presente no
Painel QPCO, para desenergizar
o SWITCH 7 e verificar que não
haverá falha na supervisão na
IHM local e COT Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que os SWITCH 8 do
mesmo painel permaneça
operante durante a atividade.

Página 14 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável

Abrir o Minidisjuntor 72A2 e 72


B2, do SWT 8, presente no
Painel QPCO, para desenergizar
o SWITCH 8 e verificar que não
haverá falha na supervisão na
IHM local e COT Nordeste.
Rodrigo Bernardi
Verificar que o equipamento foi
desenergizado através da
verificação do LED power 1.
Garantir que os SWITCH 7 do
mesmo painel permaneça
operante durante a atividade.

Confirmar com a operação local


que a supervisão está íntegra NC Rodrigo Bernardi
para todos os bays.
Desconectar o primeiro cabo de
rede do BOND1 (104) do
servidor 1 do sistema
supervisório da subestação e
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT NC Rodrigo Bernardi
Nordeste.

Informar à operação o início das


atividades e o risco de perda de
supervisão da SE CNP (SGBH e
Página 15 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

Descrição de Atividade Imagem/Croqui/Desenho Responsável


CNX) para o COT-MLG, COS-
SGBH e ONS por até 60
minutos.
Garantir que o servidor de
sistema supervisório permaneça
operante durante a atividade.
Confirmar através do slog do
SAGE a alteração de status da
placa.
Reconectar o cabo de rede na
posição original e verificar que NC Rodrigo Bernardi
não haverá falha na supervisão.
Desconectar o segundo cabo de
rede do BOND1 (104) do
servidor 1 do sistema
supervisório da subestação e
verificar que não haverá falha na
supervisão no IHM local e COT
Nordeste.

Informar à operação o início das


atividades e o risco de perda de
NC Rodrigo Bernardi
supervisão das SE CNP (SGBH
e CNX) para o COT-MLG, COS-
SGBH e ONS por até 60
minutos.
Garantir que o servidor de
sistema supervisório permaneça
operante durante a atividade.
Confirmar através do slog do
SAGE a alteração de status da
placa.
Reconectar o cabo de rede na
posição original e verificar que NC Rodrigo Bernardi
não haverá falha na supervisão.
Realizar o mesmo procedimento
para o servidor 2 do sistema NC Rodrigo Bernardi
supervisório da subestação.

9.2.1 Abrir os computadores de servidor de sistema supervisório para realização de limpeza

Iniciar as atividades pelo


servidor 1 de sistema
supervisório SAGE.

Informar à operação o início das


atividades e o risco de perda de
NC Rodrigo Bernardi
supervisão das SE CNP (SGBH
e CNX) para o COT-MLG, COS-
SGBH e ONS e risco de perda
por até 60 minutos.
Garantir que o servidor de
sistema supervisório
Página 16 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

remanescente permaneça
operante durante a atividade.

Fotografar a parte traseira da


CPU para identificar os cabos
de comunicação e periféricos
antes de desmontar. Verificar se NC Rodrigo Bernardi
as identificações presentes nos
cabos estão de acordo com o
ponto de conexão.
Fechar todos os softwares
abertos e desligar o servidor. NC Rodrigo Bernardi

Desconectar todos os cabos de


comunicação e periféricos da
NC Rodrigo Bernardi
CPU.

Retirar a CPU do painel.


NC Rodrigo Bernardi
Em uma mesa ou bancada
limpa, remover a tampa lateral e
realizar a limpeza interna da NC Rodrigo Bernardi
CPU.

Utilizar o compressor de ar e o
pincel para remoção do pó. NC Rodrigo Bernardi

Limpar as ventoinhas da fonte e


da CPU. NC Rodrigo Bernardi

Encaixar a tampa da CPU e


devolvê-lo ao painel. NC Rodrigo Bernardi

Reconectar todos os cabos de


comunicação e periféricos.
Conferir se os cabos estão NC Rodrigo Bernardi
conectados corretamente
conforme fotografia anterior.
 Ligar o servidor e garantir que
todas comunicações estão NC Rodrigo Bernardi
normais.
Garantir que todos os periféricos
NC Rodrigo Bernardi
estão em funcionamento.
Reabrir os softwares fechados
NC Rodrigo Bernardi
anteriormente.
Realizar os mesmos
procedimentos para o servidor 2 NC Rodrigo Bernardi
de sistema supervisório SAGE.

Página 17 de 18
PLANO ESPECÍFICO DE TRABALHO

10 REDE DE ATENDIMENTO MÉDICO


As equipes responsáveis pelas atividades deverão portar o kit de primeiros socorros nas localidades onde
serão realizados os serviços, em conformidade com os procedimentos de segurança.

LOCALIDADE/ HOSPITAL 24hs UTI OFÍDIO CIR ORT QUEIM REAN CONV AERO

Hospital e Maternidade Santa


Maria. Sim, Sim, Sim,
Araripina – PE - (87) 3873-1192 Sim Não primeiro Sim primeiro primeiro Sim SUS Não
Rua Vereador José Barreto Alencar atendimento atendimento atendimento
450 - Centro
Hospital das Clinicas
Santa Filomena - PE
(87) 3602-2775 Sim Não Sim Não Sim Não Não SUS Não
Av. Bandeirantes - 3900
Hospital das Clínicas e Fraturas do
Cariri
Endereço: Avenida Padre Cícero, KM
02, S/n - Triângulo, Juazeiro do Norte SUS
Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim
- CE, 63050-295 UNIMED
Telefone: (88) 2101-3150

Legenda:
OFÍDIO = Possui atendimento em caso de acidente com ofídios
CIR = Realiza cirurgias
24Hs = Possui atendimento 24 horas
UTI = Existência de UTI
ORT = Realiza atendimento em ortopedia
QUEIM = Atendimento em caso de acidentes por queimaduras
REAN = Dispositivo de Reanimação
CONV = Atendimento por convênio com nome do mesmo
AERO = Possui aeroporto na cidade

CONTATOS ADICIONAIS TELEFONE

SAMU 192

Corpo de Bombeiros (87) 38731356 / 193

Polícia Militar 190

Polícia Rodoviária Federal –BR316 191

Polícia Civil 197

Ambulância Particular (Clínica do Coração) (87) 3873-3030

Ambulância Particular (ASO Saúde) (87) 9.9816-7171

Página 18 de 18