Você está na página 1de 11

2019

Complexos de
Vanádio
Laboratórios de Química II

Anita Amorim- 2017258679

Beatriz Constantino-2017270312

Beatriz Santos - 2017242697


Resumo

Nesta atividade experimental pretende-se observar os espetros de infravermelho das


amostras VO (acac)2 e VO (acac)2py, bem como proceder à sua comparação
identificando os picos mais importantes.
Introdução

A espetroscopia de infravermelho consiste num tipo de espetroscopia de absorção


usada na região do infravermelho do espetro eletromagnético. Esta técnica
espectroscópica pode ser usada para identificar um composto ou investigar a
composição de uma amostra.

A espetroscopia no infravermelho (IV) baseia-se no facto das ligações químicas das


substâncias possuírem frequências vibracionais especificas, correspondendo a níveis de
energia da molécula, assim sendo, se a molécula receber luz com exatamente a mesma
energia de uma dessas vibrações, então a luz será absorvida. Nem todas as vibrações
moleculares provocam absorção de energia no IV. Para que uma vibração ocorra com
absorção de energia no IV o momento dipolar da molécula deve se alterar quando a
vibração se efetua.

Como o espetro de IV tem muitos picos de absorção, a possibilidade de dois compostos


terem o mesmo espetro é praticamente nula. [1]

O complexo acetilacetonato de oxovanádio é um excelente catalisador homogéneo em


reações de epoxidação de álcoois alílicos e alcenos, como também é um bom catalisador
intrínseco em reações de esterificação. [2] A sua representação estrutural pode ser
encontrada na Figura 1.

Figura 1: Estrutura do complexo VO(acac)2


Metodologia experimental

Preparação de VO (acac)2: Num balão de fundo redondo de 100 ml colocou-se 5,00 ml


de água destilada e seguidamente adicionou-se, cuidadosamente, 5,00 ml de ácido
sulfúrico (>95 %, Fisher Chemical). A esse balão adicionou-se 2,018 g de pentóxido de
vanádio (>98,5 %, General Purpose reagente) e 18 ml de etanol. O balão foi colocado
em refluxo vigoroso durante uma hora. Após o refluxo a mistura foi colocada em água
para arrefecer e filtrada, utilizando filtração a vácuo. Após a filtração e sob agitação
adicionou-se gota a gota 6 ml de acetilacetona (> 99,5%, Merck) ao filtrado. Neutralizou-
se a mistura adicionando-a, cuidadosa e sob agitação, a uma solução que continha 120
ml de água destilada e 8,00 g de carbonato de sódio (> 99,5%, Pronalab). A mistura
resultante foi arrefecida num banho de água gelada e seguidamente, o produto foi
lavado com água destilada fria e seco por filtragem sob vácuo.

Preparação de VO(acac)2py: Foram dissolvidos num balão de fundo redondo 0,5 g do


produto preparado anteriormente em 15 ml de etanol. A essa solução adicionou-se 2 ml
de piridina (> 99,0%, Merck) e colocou-se em refluxo durante uma hora. Após o refluxo
procedeu-se à evaporação rotativa. O balão foi arrefecido num banho de gelo para a
cristalização. Os cristais foram filtrados e lavados com 5 ml de éter etílico e secos por
filtração a vácuo.

Foram registados os espetros de infravermelho de ambas as amostras.


Resultados e Discussão
Formação de VO (acac)2 e VO (acac)2 py:

Na formação de VO (acac)2 o pentóxio de vanádio (V2O5) quando refluxa com o ácido


sulfúrico, H2SO4, com a água destilada e o etanol reduz a vanádio (II), (VO)2+, como está
descrito na seguinte equação (1). Este composto reduzido terá uma coloração verde
escura.

V2O5 + 4 H+ → 2 (VO)2+ + 2 H2O + (1/2) O2 (1)

Após a formação do ião vanádio (II), este reagiu com com 2 acac formando o produto
[VO (acac)2] de cor verde-azulado, como descrito na equação (2). Nesta reação foi
adicionado carbonato de sódio Na2CO2 de modo a remover o excesso de H+ presente em
acacH.

(VO)2+ + 2 acacH → 2H+ + VO(acac)2 (2)

Para a formação de VO (acac)2 py adicionou-se piridina que se ligou ao vanádio do


produto VO(acac)2, pois a piridina possui um par isolado de eletrões no átomo de
nitrogénio que pode ser utilizado. O produto obtido desta reação será então o VO
(acac)2 py, que possui uma coloração cinza.

O V2O5 apresenta uma coloração laranja, Figura 2, o VO(acac)2 apresenta uma cor azul
esverdeado escuro, Figura 3, e VO(acac)2py tem uma cor cinza esverdeado como
podemos observar na Figura 5.
Rendimento VO (acac)2:

massa de V2O5 = 2,018 g


massa de Na2CO3 hidratado = 8,00 g
massa de VO(acac)2 seco = 2,982 g

1
V2O5 + 4H+ → 2(VO) 2+ + 2H2O + 2 O2
(VO) 2+ + 2 acacH → 2H+ + VO(acac)2

1 mol de V2O5 : 2 moles de (VO)2+ : 2 moles de VO(acac)2

n V2O5 = 2,018 / (50,94 x 2 + 5 x 16,00) = 0,011095 mol


n VO(acac)2 = 0,011095 mol × 2 = 0,02219 mol
M VO(acac)2 = (50,94 + 16,00) + 2 × (5 × 12,01 + 7 × 1,008 + 2 × 16,00) = 265,15 g/mol
m teórica do VO(acac)2 = 0,02219 mol x 265,15 g/mol = 5,884 g

𝑚𝑎𝑠𝑠𝑎 𝑒𝑥𝑝𝑒𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑎𝑙
 VO (acac)2 = x 100 (=)
𝑚𝑎𝑠𝑠𝑎 𝑡𝑒ó𝑟𝑖𝑐𝑎
2,982
 VO (acac)2= 5,884 x 100 = 50,68%

Rendimento do VO(acac)2py:
m VO(acac)2 = 0,50 g
m VO(acac)2py = 0,246 g

M VO(acac)2py = 265,16 + 5 × 12,01 + 5 × 1,008 + 14,01 = 344,26 g/mol


VO(acac)2 + py → VO(acac)2py

1 mol de VO(acac)2 : 1 mol de VO(acac)2py


n VO(acac)2 = 0,50g / 265,15g/mol = 0,001886 mol
m teórica de VO(acac)2py = 0,001886mol x 344,26g/mol = 0,6492 g

𝑚𝑎𝑠𝑠𝑎 𝑒𝑥𝑝𝑒𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑎𝑙
 VO (acac)2py = x 100 (=)
𝑚𝑎𝑠𝑠𝑎 𝑡𝑒ó𝑟𝑖𝑐𝑎
0,246
 VO (acac)2py= 0,6492 x 100 = 37,89%
Espetro de infravermelho
Os espetros obtidos para o complexo VO(acac)2 e complexo VO(acac)2py encontra-se
nas Figura 5 e 6.

Figura 5- Espetro de infravermelho do complexo I

Figura 6 – Espetro de infravermelho do complexo II


Através dos espectros de IV, Figura 7 e 8, observou-se a ligação V=O foi de 997cm-1 para
os dois compostos. Este resultado é distinto daquele que nós esperaríamos obter uma
vez que, a adição da piridina ao complexo geométrico VO(acac)2 faz com que a
frequência de vibração da ligação V=O diminua e não foi o que aconteceu.

Figura 7 -Pico a 997 cm-1 do Figura 8 -Pico a 997 cm-1 do


complexo I complexo II

Comparando os restantes picos, Figura 9 e 10, podemos concluir que alguns picos se
mantiveram, pois os complexos têm estrutura semelhantes porém outros picos
desapareceram devido à piridina que afeta os picos de absorção devido à distorção das
ligações.

Figura 9 – Espetro de IV do complexo I


Figura 10 – Espetro de IV do complexo II
Conclusões
O complexo VO(acac)2 e o complexo VO(acac)2py apresentam um rendimento de
50,68% e de 37,89%, respetivamente.

Através dos espetros de IV dos complexos podemos concluir que, estes são semelhantes
uma vez que estes têm uma estrutura idêntica. Contudo a adição da piridina provocou
alguma alteração nos picos.
Bibliografia

[1]- https://pt.wikipedia.org/wiki/Espectroscopia_de_infravermelho, acedido a 1 de julho de


2019

[2]- https://www.spq.pt/magazines/BSPQuimica/666/pdf, acedido a 1 de junho de 2019

Você também pode gostar