Você está na página 1de 10

91.

UEFS 2015 de revoltas como a Sabinada (BA), a Balaiada (MA) e a


Cabanagem (PA).
Eleições, no Império, eram um acontecimento muito
especial. Nesses dias sempre solenes, marcados por muita A superação da crise, que coincidiu com o fim do período
liturgia cívica, o mais modesto cidadão vestia sua melhor regencial, deveu-se à
roupa, ou a menos surrada, e exibia até sapatos, peças do
a. antecipação da maioridade do príncipe herdeiro
vestuário tão valorizadas entre aqueles que pouco tinham.
Em contraste com essa maioria de gente nada refinada no b. consolidação da Regência Una e Permanente.
trajar, destacava-se uma minoria sempre vestida com pompa
c. formação e consolidação do Partido Republicano.
e circunstância. Vestimentas de gala de autoridades civis,
militares e eclesiásticas, roupas importadas — tudo do bom d. fundação das agremiações abolicionistas.
e do melhor compunha a indumentária de quem era mais e. volta imediata de D. Pedro I às terras brasileiras.
que um cidadão qualquer e queria exibir em público essa
sua privilegiada condição. Esse desfile de contrastes
mostrava o que as eleições representavam: um momento de 93. UFTM 2012
afirmação de hierarquias e distinções sociais. A No Brasil, os anos que se seguiram à Independência foram
estratificação ficava ainda mais visível nos direitos dos marcados por crises políticas e revoltas
cidadãos brasileiros definidos na Constituição. em várias províncias. A situação ganhou novos rumos com o
Golpe da Maioridade, que pode ser caracterizado como
(CAVANI, 2007, p. 56-57).

a. o movimento que afastou D. Pedro I e deu início ao


Período Regencial.
As diferentes hierarquias sociais referidas no texto se
b. a luta entre monarquistas e republicanos, que marcou o
reproduziam no sistema eleitoral do Brasil Monárquico,
Primeiro Reinado.
a. mediante a liberdade dada a toda a população de se
c. a manobra do Partido Liberal, que antecipou a coroação
eleger para cargos do Poder Executivo, a exemplo dos
de D. Pedro II.
Presidentes das Províncias.
d. a reação conservadora, que restringia o poder das
b. pela oportunidade aberta aos votantes,
assembleias provinciais.
independentemente da condição social, de que se elegeram
para os diversos cargos do Legislativo Imperial. e. a ação de Feijó que, com apoio da Guarda Nacional,
instituiu a Regência Una.
c. no sistema de eleição direta, no qual escravos, mulheres e
idosos tinham iguais oportunidades de participação.
94. UNIOESTE 2007
d. através do voto censitário, que distinguia, pela renda e
pela origem, os eleitores de primeiro grau (votantes) e os A Guerra do Paraguai foi a mais longa, sanguinária e
eleitores de segundo grau (eleitores). destrutiva das guerras que assolaram a América do Sul no
século XIX. Iniciada em 1865, prolongou-se por cinco anos,
e. no pleito aberto, restrito às populações urbanas cuja renda
terminando em 1870. Segundo Dionísio Cerqueira, um
podia ser comprovada anualmente.
ex-combatente brasileiro: “Perdemos 100 mil dos nossos
melhores irmãos, heróis ignorados; e quase consumamos o
92. UEL 2013 extermínio de um povo valoroso que soube defender
No contexto histórico das transformações ocorridas no heroicamente o solo sagrado de sua pátria.”
século XIX, que envolveram questões da identidade nacional
(CERQUEIRA, D. Apud NADAI & NEVES, História do Brasil – 2º grau, São
e da política, no Brasil, após a abdicação de D. Pedro I,
Paulo: Saraiva, 1995, p. 229).
ocorreu uma grave crise institucional. As tentativas de
superação por meio das Regências provocaram uma série Sobre essa guerra, é correto afirmar:

Página 1
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
a. A consolidação do regime imperial brasileiro constitui-se dos padres da Companhia de Jesus, responsáveis pela
na mais expressiva conseqüência da vitória brasileira, uma evangelização dos índios.
vez que Dom Pedro II não perdeu seu prestígio, mesmo
e. Registra o desânimo dos padres da Igreja Católica quando
frente ao grande endividamento externo.
o Governo autorizou o culto às religiões afro em todo o
b. O Exército brasileiro, antes fraco e despreparado, ganhou território, especialmente a Umbanda e o Candomblé, indo
força e expressão após a guerra, passando a apoiar o contra os princípios da fé católica.
imperador contra os clubes republicanos.

c. Essa guerra também é conhecida como Guerra da Tríplice 96. UNICENTRO 2010
Aliança, pois foi desencadeada a partir de um acordo
No século XIX a mão-de-obra escrava já não correspondia
assinado entre Brasil, Argentina e Uruguai contra o
às demandas do mundo capitalista, por isso foi abolido nas
Paraguai.
colônias européias. Assinale a alternativa correta.
d. Embora derrotado, o Paraguai terminou a guerra
a. Os indígenas não se adaptaram à escravidão no Brasil,
anexando uma grande quantidade de territórios.
por isso nunca foram escravizados no Brasil.
e. Embora o Brasil tivesse uma estrutura escravocrata, os
b. Os negros foram facilmente incorporados ao trabalho
escravos não participaram da guerra, pois não eram
assalariado após a abolição, em 1888.
considerados cidadãos brasileiros.
c. O tráfico de escravos africanos teve início com o advento
do “descobrimento” do continente Americano.
95. UNICENTRO 2013
d. Com a abolição da escravatura no Brasil, os imigrantes
Leia, a seguir, um trecho de uma Carta Pastoral Coletiva,
europeus tornaram-se a principal mão-de-obra.
escrita em 1890: "Infelizmente, porém, é um fato: o Brasil
não é mais uma potência católica! Que fazer nesse caso e. Somente a demanda de mercado promoveu a abolição, os
concreto, nesse novo regime, nesse novo modus vivendi que negros foram passivos nesse processo.
nos é imposto pela força das circunstâncias, no período
perturbado e incerto que estamos atravessando?".
97. ENEM PPL 2013

A cessação do tráfico lançou sobre a escravidão uma


Considerando o documento histórico, assinale a alternativa sentença definitiva. Mais cedo ou mais tarde estaria extinta,
correta. tanto mais quanto os índices de natalidade entre os escravos
eram extremamente baixos e os de mortalidade, elevados.
a. Registra a indignação dos padres da Companhia de Jesus Era necessário melhorar as condições de vida da escravaria
diante do impacto da Proclamação da República, pois esta existente e, ao mesmo tempo, pensar numa outra solução
promoveu a expulsão dos jesuítas de todo o território para o problema da mão de obra.
nacional.
COSTA, E. V. Da Monarquia à República: momentos decisivos. São Paulo:
b. Registra a perplexidade dos religiosos católicos diante do
Unesp, 2010.
impacto da Proclamação da República, pois esta promoveu,
definitivamente, a separação entre a Igreja Católica e o Em 1850, a Lei Eusébio de Queirós determinou a extinção
Estado. do tráfico transatlântico de cativos e colocou em evidência o
problema da falta de mão de obra para a lavoura. Para os
c. Demonstra que os padres deveriam, a partir de então, sair
cafeicultores paulistas, a medida que representou uma
da atuação política que desempenhavam na República ao
solução efetiva desse problema foi o (a)
lado do Imperador D. Pedro I, quando a Igreja Católica
possuía poderes políticos. a. valorização dos trabalhadores nacionais livres.

d. Expressa a indignação da Igreja Católica no período b. busca por novas fontes fornecedoras de cativos.
conturbado resultante do fato marcante que foi a expulsão

Página 2
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
c. desenvolvimento de uma economia urbano-industrial. Assinale a opção correspondente ao momento da história do
Brasil a que esses versos se referem.
d. incentivo à imigração europeia.

e. escravização das populações indígenas. a. Início do Período Regencial.

b. Início do Segundo Reinado.

98. UFJF 2009 c. Início do Período Republicano.

Na segunda metade do século XIX e na primeira do século d. Início da República da Espada.


XX, a população brasileira tornou-se ainda mais diversificada
do que antes. Além de brancos, índios, negros e mestiços,
100. UEG 2003
os imigrantes de diversas nacionalidades – especialmente
alemães, italianos e japoneses - tornaram mais complexa a O fim do tráfico negreiro no Brasil, em 1850, representou
tarefa de construção da nação. uma profunda mudança na economia brasileira, uma vez que
impedia o desenvolvimento de um negócio que movimentava
Sobre esses fluxos migratórios e sua inserção na sociedade
uma enorme soma de capitais.
brasileira, é CORRETO afirmar que:
Acerca dessa conjuntura política e econômica, é CORRETO
a. em São Paulo, os japoneses desempenharam um papel
afirmar que
propulsor no processo de industrialização, uma vez que
chegaram ao país com grande quantidade de capital. a. o fim do tráfico está diretamente relacionado com o
pouco rendimento do trabalho escravo nas lavouras de café,
b. o grande fluxo migratório europeu do final do século XIX,
em contraposição ao trabalho do imigrante europeu que
do qual participaram, dentre outros, italianos, alemães,
gradualmente era experimentado nas lavouras.
excluiu completamente os negros do mercado de trabalho.
b. o fim do tráfico respondia a um imperativo ético
c. os alemães se instalaram prioritariamente no litoral
assumido pelas elites brasileiras, pois a criação do Estado
nordestino onde se dedicaram à atividade agroexportadora.
Nacional exigiu um amplo apoio popular, baseado na
d. ao incentivar a vinda de imigrantes europeus para o perspectiva de que o movimento de independência seria
Brasil, o governo visava inclusive ao embranquecimento da portador de uma liberdade extensiva aos escravos.
população brasileira.
c. o fim do tráfico de escravos era um objetivo primordial da
e. a principal motivação da grande imigração italiana foi a política externa inglesa e foi imposto como condição para
invasão do país pela Alemanha durante a Primeira Guerra que se desse o reconhecimento da independência do Brasil
Mundial. pela principal potência da época, a Inglaterra. As pressões
inglesas alcançaram êxito em 1850 com a Lei Eusébio de
Queirós.
99. UECE 2009
d. os capitais aplicados no tráfico de escravos foram
Considere a quadrinha popular, a seguir:
dirigidos para o mercado africano e asiático, enquanto o
Brasil sofreu um processo de estagnação e de crise
econômica.
“Por subir Pedrinho ao trono
e. ao fim do tráfico seguiu-se a imediata diminuição da
Não fique o povo contente
importância do escravo. A crise econômica impulsionou a
Não pode ser coisa boa concessão de alforrias aos escravos pelos proprietários, uma
vez que o custo dessa mão-de-obra tornou-se
Servindo com a mesma gente.”
excessivamente oneroso.

101. UFG 2009

Página 3
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
A partir de 1850, houve um decréscimo significativo na com o restante do Brasil. O segundo objetivo foi o de buscar
importação de escravos no Brasil. Essa situação está estabelecer um tratado delimitando as fronteiras com o país
relacionada guarani. Por último, um objetivo permanente do Império, até
o seu fim em 1889, foi o de procurar conter a influência
a. à permanência do tratado de 1810, renovado em 1826,
argentina sobre o Paraguai, convencido de que Buenos
reafirmando o compromisso do Brasil em abolir o tráfico
Aires ambicionava ser o centro de um Estado que
negreiro.
abrangesse o antigo vice-reino do Rio da Prata,
b. ao início das campanhas abolicionistas, pressionando incorporando o Paraguai.
pela promulgação de leis que libertassem os escravos
(Adaptado de Francisco Doratioto, Maldita Guerra: nova história da Guerra do
menores de 18 anos.
Paraguai. São Paulo: Companhia das Letras, 2002, p. 471.)
c. às sanções políticas da Inglaterra contrárias ao tráfico de
escravos, obrigando à promulgação da Lei Eusébio de
Queiroz. Sobre o contexto histórico a que o texto se refere é correto
d. à decretação da tarifa Alves Branco, que aumentava as afirmar que:
taxas entre 30% e 60%, ocasionando dificuldades para a. A Guerra do Paraguai foi um instrumento de consolidação
importação. de fronteiras e uma demonstração da política externa do
e. aos desdobramentos da Guerra do Paraguai, que Império em relação aos vizinhos, embora tenha gerado
trouxeram desgastes políticos à Monarquia, abalando a desgastes para Pedro II.
manutenção da ordem escravista. b. As motivações econômicas eram suficientes para
empreender a guerra contra o Paraguai, que pretendia
102. PUC-RS 2012 anexar territórios do Brasil, da Bolívia e do Chile, em busca
de uma saída para o mar.
A escravidão foi um dos grandes empecilhos para o
desenvolvimento dos direitos civis no Brasil, pois negava a c. A Argentina pretendia anexar o Paraguai e o Uruguai, mas
condição de humanidade para as pessoas consideradas foi contida pela interferência do Brasil e pela pressão dos
escravas. Em 1888, finalmente, a escravidão foi abolida no EUA, parceiros estratégicos que se opunham à recriação do
país. vice-reino do Rio da Prata.

É correto afirmar que a abolição da escravidão está d. O mais longo conflito bélico da América do Sul matou
associada milhares de paraguaios e produziu uma aliança entre
indígenas e negros que atuavam contra os brancos
a. à oposição da Inglaterra às leis de miscigenação no Brasil. descendentes de espanhóis e portugueses.
b. à extinção do latifúndio no país.

c. ao apogeu da economia do ouro em Minas Gerais. 104. UNCISAL 2011

d. à proibição do tráfico negreiro, com a Lei Eusébio de A partir dos anos 70 do século XIX, teve início a decadência
Queirós. do Segundo Reinado, repleta de crises que desembocariam
no movimento republicano de 1889. O desgaste do regime
e. à abundância de mão-de-obra assalariada no Brasil.
imperial pode ser atribuído a diversos fatores (...)

(Cláudio Vicentino e Gianpaolo Dorigo, História do Brasil)


103. UNICAMP 2012
Entre esses fatores, é correto considerar
A política do Império do Brasil em relação ao Paraguai
buscou alcançar três objetivos. O primeiro deles foi o de a. os conflitos da monarquia com a Igreja Católica e com o
obter a livre navegação do rio Paraguai, de modo a garantir Exército.
a comunicação marítimo-fluvial da província de Mato Grosso
b. a decadência da produção de café no Oeste Paulista.

Página 4
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
c. o modelo federalista da monarquia, prejudicial aos 106. UNCISAL 2009
interesses escravocratas.
Gradualmente, a monarquia no Brasil foi perdendo
d. a radical oposição da monarquia à escravidão. legitimidade diante dos novos interesses e aspirações
sociais que surgiram, principalmente a partir da década de
e. a transferência do eixo econômico do centro-sul para o
1870. Assinale a alternativa que caracteriza corretamente a
nordeste.
crise do Segundo Reinado (1870-1889).

a. O Manifesto de 1870 definiu a ideologia que predominou


105. UNESP 2015
no movimento republicano brasileiro, isto é, o radicalismo
Não há dúvida de que os republicanos de São Paulo e do político.
Rio de Janeiro representavam preocupações totalmente
b. O governo imperial resolveu a questão da escravidão
distintas. Enquanto os republicanos da capital, ou melhor, os
abolindo o trabalho servil e indenizando os ex-proprietários
que assinaram o Manifesto de 1870, refletiam as
de escravos.
preocupações de intelectuais e profissionais liberais
urbanos, os paulistas refletiam preocupações de setores c. Os militares, vitoriosos na Guerra do Paraguai, deram
cafeicultores de sua província. [...] A principal preocupação apoio incondicional ao governo imperial na luta contra os
dos paulistas não era o governo representativo ou direitos republicanos.
individuais, mas simplesmente a federação, isto é, a
d. As tensões entre o Estado e a Igreja contribuíram para
autonomia estadual.
desgastar a monarquia e fortalecer o movimento
(José Murilo de Carvalho. A construção da ordem, 1980.)
republicano.

e. As ideias defendidas pelo marxismo serviram de base


para as críticas ao regime imperial.
As diferenças entre os republicanos de São Paulo e do Rio
de Janeiro, nas décadas de 1870 e 1880, podem ser
explicadas, entre outros fatores, 107. UNAMA 2008

a. pelo interesse dos paulistas em reduzir a interferência do Itália Bela mostre-se gentil e os filhos seus não a
governo central nos seus assuntos econômicos e em abandonarão, senão vão todos para o Brasil, e não se
concentrar, na própria província, a maior parte dos recursos lembrarão de retornar. Aqui mesmo ter-se-ia no que
obtidos com exportação. trabalhar sem ser preciso para a América emigrar.

b. pela disposição dos intelectuais da capital de assumir o


controle pleno da administração política nacional e de O século presente já nos deixa, o mil e novecentos se
eliminar a hegemonia econômica dos cafeicultores e aproxima. A fome está estampada em nossa cara e para
comerciantes de São Paulo. curá-la remédio não há. A todo momento se ouve dizer: eu
c. pela ausência de projetos políticos nacionais comuns aos vou lá, onde existe a colheita do café.
representantes de São Paulo e do Rio de Janeiro e pela Da canção Itália belle, mostrati gentile, de 1899.
defesa pragmática dos interesses econômicos das (FERREIRA, José Roberto Martins). História: 7ª série. Ed. Reform. São
respectivas províncias. Paulo: FTD, 1997, p. 47)

d. pelo esforço dos paulistas em eliminar as disparidades


regionais e em aprofundar a unidade do país em torno de um
O documento acima nos remete à:
projeto de desenvolvimento econômico nacional.
a. abolição gradual da escravidão dos africanos e de seus
e. pela presença dos principais teóricos ingleses e franceses
descendentes nas fazendas de café do Vale do Paraíba,
do liberalismo no Rio de Janeiro e por sua influência junto à
esperançosos de fazerem fortuna nas terras devolutas que o
intelectualidade local e ao governo monárquico.
Estado imperial lhes oferecia.

Página 5
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
b. vinda de imigrantes italianos para trabalhar nas fazendas c. o desenvolvimento econômico, iniciado nas regiões
brasileiras de café, diante de um contexto sócio-econômico produtoras de café, impulsionou a recuperação econômica
de grande pobreza presente na Itália dos finais do século do Nordeste, através de investimentos na indústria
XIX. açucareira.

c. propaganda feita pelo governo brasileiro, na Itália d. o êxito do sistema de parceria, adotado a partir de 1847,
empobrecida pelas guerras de Unificação, de modo a atrair estimulou a imigração européia para o Brasil. Com esse
uma população de lavradores, ávida por terras e riquezas, sistema, o imigrante podia se tornar, rapidamente, um
para trabalharem nas fazendas de café do sudeste brasileiro. pequeno proprietário.

d. um trecho de uma canção italiana que incentivava a e. a adoção do trabalho assalariado, estimulada pela
população pobre a vir para a América, diante de uma imigração, ficou restrita às atividades urbanas. A relação de
situação de intolerância religiosa e política em que a Itália trabalho no âmbito rural continuou servil, até a abolição da
vivia na metade do século XIX. escravidão.

108. UNIMONTES 2012 110. ENEM PPL 2011

A Lei Euzébio de Queiroz (1850) contribuiu para um surto TEXTO I


industrial, ainda que incipiciente, no Brasil, porque
A escravidão não é algo que permaneça apesar do sucesso
a. os capitais antes destinados à compra de mão de obra das três revoluções liberais, a inglesa, a norte-americana e a
africana foram redirecionados para aplicações no setor francesa; ao contrário, ela conhece o seu máximo
industrial. desenvolvimento em virtude desse sucesso. O que contribui
de forma decisiva para o crescimento dessa instituição, que
b. os capitais destinados ao setor agrícola foram desviados
é sinônimo de poder absoluto do homem sobre o homem, é
para setor de serviços e atividades científicas.
o mundo liberal.
c. as economias auríferas, provenientes da exploração de
Losurdo, D. Contra-história do liberalismo. Aparecida: Ideias & Letras, 2006
minérios, foram aplicadas na aquisição de mão de obra.
(adaptado).
d. os investidores no setor cafeeiro optaram por empregar
seus capitais em atividades extrativistas. TEXTO II

E, sendo uma economia de exploração do homem, o


109. UFU 1999 capitalismo tanto comercializou escravos para o Brasil, o
Ao longo da segunda metade do século XIX, o Brasil passou Caribe e o sul dos Estados Unidos, nas décadas de 30, 40,
por profundas transformações que afetaram, de forma geral, 50 e 60 do século XIX, como estabeleceu o comércio de
a economia e a organização social e política do país. trabalhadores chineses para Cuba e o fluxo de emigrantes
europeus para os Estados Unidos e o Canadá. O tráfico
Sobre esse período, é correto afirmar que negreiro se manteve para o Brasil depois de sua proibição,
a. o fluxo de imigrantes para o Brasil, sobretudo de italianos, pela lei de 1831, porque ainda ofereceu respostas ao
contribuiu para retardar o início das atividades industriais, já capitalismo.
que eram trabalhadores rurais que não formavam um Tavares , L. H. D. Comércio proibido de escravos. São Paulo: Ática, 1988

mercado consumidor. (adaptado).

b. a partir de 1850, com o fim do tráfico negreiro, o problema


da falta de mão-de-obra para as lavouras cafeeiras foi
Ambos os textos apontam para uma relação entre
solucionado provisoriamente com o tráfico interno de
escravidão e capitalismo no século XIX. Que relação é essa?
escravos e a vinda de imigrantes estrangeiros.
a. A imposição da escravidão à América pelo capitalismo.

Página 6
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
b. A escravidão na América como condição de superação escravos ■ de se tornarem proprietários das terras onde
do capitalismo. laboravam.

c. A contribuição da escravidão para o desenvolvimento do IV. fossem possíveis a aquisição e a posse de terras
sistema capitalista. públicas, a baixo custo, pelos grandes proprietários, seus
d. A superação do ideário capitalista em razão do regime herdeiros e descendentes.
escravocrata.

e. A fusão dos sistemas escravocrata e capitalista na origem Estão corretas as complementações contidas em
de um novo sistema.
a. I, II, III e IV.

111. UNEMAT 2008 b. I e II apenas.

Os problemas relacionados à posse e aquisição da terra no c. II, III e IV apenas.


Brasil são seculares. Neste sentido, em 1850 foi criada a Lei d. I, III e IV apenas.
de Terras regulamentando a questão. Com relação à referida
lei, assinale a alternativa CORRETA.
113. UNIMONTES 2009
a. A Lei de Terras foi criada com o objetivo de facilitar o
Quem não é pelo Brasil, é contra o Brasil!
acesso à propriedade fundiária aos imigrantes.

b. O principal objetivo desta Lei foi franquear aos D. Pedro II. SCHWARCZ. Lílian. Moritz, p. 304)

ex-escravos a formação de pequenas propriedades.


Brasil, ame-o ou deixe-o!
c. As terras públicas deveriam ser doadas aos camponeses
(Ditadura Militar)
sem condições financeiras para adquiri-las.

d. O principal objetivo era doar terras a trabalhadores


nacionais e evitar o êxodo rural. O aspecto presente nas duas frases é o/a

e. A Lei de Terras foi concebida com o propósito de evitar o


acesso à terra, por parte dos imigrantes, impedindo-os de a. xenofobia.
se transformarem em proprietários.
b. misticismo.

c. ufanismo.
112. UECE 2016
d. regionalismo.
Em 1850, ano de extinção oficial do tráfico de escravos no
Brasil, foi votada a Lei de Terras. Esta lei, em linhas gerais,
determinou que 114. UFRN 2012

No século XIX, na Europa, desenvolveram-se estudos que,


reivindicando bases científicas, valorizavam a raça branca,
I. todo proprietário registrasse suas terras, ficando proibida a considerada superior a todas as demais. Essas teorias
doação de propriedades ou qualquer outra forma de concebiam uma Nação em termos biológicos e valorizavam
aquisição de bens fundiários, a não ser por meio da compra. a homogeneidade racial. “A mistura de raças heterogêneas
II. se mantivesse o alto custo do registro imobiliário, era sempre um erro e levava à degeneração não só do
impedindo que os posseiros mais pobres obtivessem a indivíduo como de toda a coletividade.”
propriedade do solo onde plantavam.
(SCHWARCZ, Lilia Moritz. Espetáculo da miscigenação. Estudos avançados,

III. ficasse assegurado o direito dos imigrantes ■ cujo v. 8, n. 20, abr. 1994. Disponível em: <www.scielo.br>. Acesso em: abr. 2009.)

trabalho, em muitos casos, substituiria o trabalho dos

Página 7
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
Frente a essas concepções, a constatação de que o Brasil COSTA e SILVA, P. Um abolicionista bom de marketing. Disponível em:
era uma nação mestiça gerou dilemas para os intelectuais www.revistadehistoria.com.br. Acesso em: 27 jan. 2012 (adaptado).
brasileiros no século XIX. Na tentativa de resolver esses
dilemas, alguns intelectuais da época
Segundo Joaquim Nabuco, a solução do problema
a. defenderam o progressivo branqueamento da população,
escravista no Brasil ocorreria como resultado da:
como resultado da miscigenação e da imigração europeia.
a. Evolução moral da sociedade.
b. rejeitaram as ideias europeias, as quais apoiavam a
constituição de sociedades puras e homogeneizadas e b. Vontade política do Imperador.
condenavam as sociedades racialmente híbridas.
c. Atuação isenta da Igreja Católica.
c. sustentaram a igual capacidade civilizatória de todos os
d. Ineficácia econômica do trabalho escravo.
grupos étnicos, combatendo a afirmação da existência de
uma “raça degenerada”. e. Implantação nacional do movimento republicano.

d. ampliaram as concepções europeias, ao propor que a


miscigenação racial favorecia as trocas culturais, fazendo 116. ENEM PPL 2014
mais rica a cultura nacional.
Passada a festa da abolição, os ex-escravos procuraram
distanciar-se do passado de escravidão, negando-se a se
115. ENEM PPL 2012 comportar como antigos cativos. Em diversos engenhos do
Nordeste, negaram-se a receber a ração diária e a trabalhar
TEXTO I
sem remuneração. Quando decidiram ficar, isso não
significou que concordassem em se submeter às mesmas
condições de trabalho do regime anterior.
Já existe, em nosso país, uma consciência nacional que vai
introduzindo o elemento da dignidade humana em nossa FRAGA, W; ALBUQUERQUE, W. R. Uma história da cultura afro-brasileira.
legislação, e para qual a escravidão é uma verdadeira São Paulo: Moderna, 2009 (adaptado).
mancha. Essa consciência resulta da mistura de duas
correntes diversas: o arrependimento dos descendentes de
Segundo o texto, os primeiros anos após a abolição da
senhores e a afinidade de sofrimento dos herdeiros de
escravidão no Brasil tiveram como característica o(a)
escravos.
a. caráter organizativo do movimento negro.
NABUCO, J. O abolicionismo. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br.
Acesso em: 12 out. 2011 (adaptado).
b. equiparação racial no mercado de trabalho.

c. busca pelo reconhecimento do exercício da cidadania.

TEXTO II d. estabelecimento do salário mínimo por projeto legislativo.

e. entusiasmo com a extinção das péssimas condições de


Joaquim Nabuco era bom de marketing. Como verdadeiro trabalho.
estrategista, soube trabalhar nos bastidores para impulsionar
a campanha abolicionista, utilizando com maestria a
117. ENEM - 3 APLICACAO 2014
imprensa de sua época. Criou repercussão internacional
para a causa abolicionista, publicando em jornais No dia 16 de agosto passado fugiu da Companhia de
estrangeiros lidos e respeitados pelas elites brasileiras. Com Mineração do Cuiabá o escravo de nome Severino, de 19
isso, a campanha ganhou vulto e a escravidão se tornou um anos de idade, cabra, claro, estatura mais que regular, boa
constrangimento, uma vergonha nacional, caminhando figura, bons dentes, e tem um sinal de cortadura de uma
assim para o seu fim. polegada pouco mais ou menos na testa. Levou chapéu de

Página 8
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
palha trançado, 1 par de calças azuis, paletó preto, camisa A um grito de “Fora o vintém!”, os manifestantes começaram
branca, e outras roupas. Está armado de uma pistola a espancar condutores, esfaquear mulas, virar bondes e
pequena de algibeira e uma faca de ponta. Gratifica-se com arrancar trilhos ao longo da rua Uruguaiana. Dois pelotões
a quantia acima de 100$000 a quem o apreender e levá-lo a do Exército ocuparam o Largo de São Francisco,
seu senhor, residente em Sabará, ou o puser em qualquer postando-se parte da tropa em frente à Escola Politécnica,
cadeia da província. atual prédio do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da
UFRJ. A multidão dispersou-se e, salvo pequenos distúrbios
Sabará, 2 de outubro de 1880.
nos três dias seguintes, estava findo o motim do vintém. A
Jornal A Província de Minas, Ouro Preto, edição 26, 18 dez.1880 cobrança da taxa passou a ser quase aleatória. As próprias
companhias de bondes pediam ao governo que a
revogasse. Desmoralizado, o ministério caiu a 28 de março.
O anúncio de jornal sobre a fuga do escravo Severino O novo ministério revogou o desastrado tributo.
mostra um aspecto importante do escravismo brasileiro. Adaptado de CARVALHO, José Murilo de. A Guerra do Vintém. Revista de
Qual das seguintes afirmações expressa tal aspecto? História, setembro/2007.

a. As alforrias no sistema escravista brasileiro eram obtidas


tanto pelo livre consentimento do senhor quanto pela
Ocorrida entre o final de 1879 e o início de 1880, a Revolta
compra.
do Vintém representou a manifestação de
b. As fugas de escravos eram duramente reprimidas pelo segmentos populares descontentes com a decisão do
Estado e pelos senhores de escravos. governo de aumentar os preços das passagens dos bondes
puxados a burro, que trafegavam na então capital do
c. O movimento abolicionista teve papel fundamental para o
Império.
fim da escravidão.

d. O paternalismo da escravidão brasileira gerava a


preocupação do senhor em conseguir encontrar o seu Um dos principais efeitos dessa revolta naquele momento
escravo em fuga. foi:
e. Os quilombos eram organizações revolucionárias voltadas
para o combate ao sistema escravista brasileiro. a. politização dos oficiais militares

b. privatização dos serviços públicos


118. UNB 2012
c. modernização dos meios de transporte
Assinale a opção correta a respeito de desdobramentos da
d. enfraquecimento das instituições monárquicas
maioridade antecipada de Pedro II.

a. Foi vitorioso o projeto de monarquia federalista defendido


120. ENEM - 3 APLICACAO 2014
pelos saquaremas.
TEXTO I
b. Os liberais retornaram ao governo, pois foi deles a
iniciativa de declarar a maioridade do Imperador. O maior dos desenganos sofridos pelos imigrantes foi o fato
c. Houve retrocesso político, pois Pedro I, exilado em de que os sonhos criados pela imaginação fértil em sua terra
Portugal, retomou, por meio de seu filho, sua influência no natal não foram possíveis de serem realizados de pronto.
governo brasileiro. Haviam se tornado grandes proprietários de terra, mas
estavam escravizados a ela. Cada qual era escravo da
d. Venceu o princípio democrático, dada a derrota dos floresta virgem, que chamavam de sua propriedade, e do
interesses aristocráticos e oligárquicos. duro trabalho a que estavam obrigados pela posse da mata,
pois se eles não a vencessem, seriam vencidos por ela.
119. UERJ 2015 Haviam de lutar, para que, com o tempo e à custa de muito

Página 9
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
esforço, fosse possível tomarem-se senhores de suas d, 107) b, 108) a, 109) b, 110) c, 111) e, 112) b, 113) c, 114)
rendas e homens livre. a, 115) a, 116) c, 117) b, 118) b, 119) d, 120) a,

RAMBO, B. A fisionomia do Rio Grande do Sul (1942). São Leopoldo: Editora


Unisinos, 2000 (adaptado)

TEXTO II

A expansão das colónias transformou-se bem cedo numa


verdadeira corrida para a mata virgem. Uma série de
fenómenos naturais e sociais se deve a esse fato. Antes de
tudo, é o desmatamento progressivo da fralda da serra.
Praticamente todos os terrenos já perderam sua capa
silvática; o que resta são os trechos imprestáveis nos flancos
mais íngremes e rochosos das montanhas e as cintas de
mato que ladeiam os degraus da serra. Capoeiras e matos
secundários sujos caracterizam a estrada trilhada pela
agricultura de exploração dos cem anos passados.

GRESSLER, P. Os velhos Gressler. Candelária: Tipografia Francisco Schmidt,


1949.

De acordo com os textos, a relação dos colonos com os


ecossistemas, no processo de ocupação da região Sul
do país, caracterizava-se pelo (a)

a. necessidade de ocupação e de exploração da natureza,


sem levar em conta os danos causados ao meio ambiente.

b. degradação de parte da floresta subtropical, em função do


uso de ferramentas e técnicas que permitiam o uso
sustentável da terra.

c. desmatamento da mata de araucária, já que os imigrantes


alemães e poloneses chegaram em massa à Região Sul,
causando grande impacto ambiental.

d. desflorestamento da região pelo desenvolvimento da


atividade pecuária, promovendo a ocupação extensiva da
terra e sua preparação como pasto.

e. supremacia da natureza sobre a ação do homem, pois a


demora e a dificuldade de adaptação ao solo possibilitaram
que o desmatamento não causasse danos permanentes ao
ecossistema.

GABARITO: 91) d, 92) a, 93) c, 94) c, 95) b, 96) d, 97) d, 98)


d, 99) b, 100) c, 101) c, 102) d, 103) a, 104) a, 105) a, 106)

Página 10
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados