Você está na página 1de 34

Erês

Erê reside no ponto exato entre a consciência da pessoa e


a inconsciência do orixá. É por meio do Erê que o Orixá expressa sua
vontade, que o noviço aprende as coisas fundamentais do candomblé,
como as danças e os ritos específicos de seu Orixá.
A palavra Eré vem do yoruba, eré, que significa "brincar". Daí a
expressão siré que significa "fazer brincadeiras". A palavra iré em
yorubá significa "boa ação ou favor". O Ere (não confundir com criança
que em yorubá é omodé) aparece instantaneamente logo após o transe
do orixá, ou seja, o Erê é o intermediário entre o iniciado e o orixá.
Durante o ritual de iniciação, o Erê é de suma importância pois é o Erê
que muitas das vezes trará as várias mensagens do orixá do recém-
iniciado.
O Erê é às vezes confundido com ibeji, que na verdade é a inconsciência
do novo omon-orixá, pois o Erê é o responsável por muita coisa e ritos
passados durante o período de reclusão. O Erê conhece todas as
preocupações do iyawo, também, aí chamado de omon-tú ou “criança-
nova”. O comportamento do iniciado em estado de "Erê" é mais
influenciado por certos aspectos de sua personalidade, que pelo caráter
rígido e convencional atribuído a seu orixá. Após o ritual do orúko, ou
seja, nome de iyawo segue-se um novo ritual, ou o reaprendizado das
coisas chamado Apanan.
Um modo de ver diferente, uma energia incontrolável, a mais pura e
verdadeira vontade de ser feliz e de simplesmente viver o que tiver que
ser vivido. São através dessas emoções e da simplicidade do olhar de
uma criança, que despertam os Erês.
Erê é uma palavra originária do yorubá e tem o significado de diversão
e brincadeiras, contrário ao que muitos acham quando associam sua
tradução com criança. Quando eles surgem no terreiro é a mais bela e
verdadeira expressão de festa e alegria, seu sorriso é contagiante e sua
energia é a mais pura a ser notada, pois eles veem o existir como uma
grande benção.

Está a procura dessa energia pura e mais felicidade em sua vida? Clique
aqui e fale com um especialista em jogo dos Búzios que ele te orientará
para o melhor caminho de realizações!

Confira mais a seguir sobre a energia de um Erê e como ele influencia


na purificação do espírito:

Quem são os Erês

Erês são guias, e tanto na Umbanda como no Candomblé são


estereotipados como crianças, porque é exatamente essa sensação que
eles passam com toda sua pureza. Só que na verdade eles são seres
encantados, então nunca passaram pela experiência do existir humana.

A missão de cada Erê é a de intermediar o contato entre as pessoas e os


Orixás (já que eles não falam), eles são o ponto exato entre a nossa
consciência humana e o inconsciente do Orixá. No Candomblé, os Erês
auxiliam os iniciados sendo os portadores das mensagens dos Orixás
aos seus filhos.

Esses seres de Luz trazem a energia de renovação, enchem as almas de


esperança e empolgação por tudo que é novo, pois eles sabem que são
nas incertezas que se pode encontrar as melhores respostas.

Pense desta forma: se as coisas não foram como imaginava até esse
ponto de sua vida, isso é um sinal de que você precisa mudar de rota,
não é mesmo? Então se apegue às vibrações desses guias e permita
que a juventude e motivação percorram seu ser e te leve para melhores
caminhos.
As características dos Erês

Esses encantados têm seus espíritos como os de qualquer criança,


esbanjam disposição e sinceridade e por isso, necessitam de pessoas
que os possam controlar sabiamente, para que eles consigam se
concentrar na missão a qual foram enviados.

Uma festa de Erê promete transmitir uma energia única para quem a
frequenta, é realmente um banho de renovação e ânimo para todos
que os buscam.

Apaixonados por doces, esses pequenos de espírito infantil atuam na


linha da direita, na Umbanda eles são da linha de Oxumaré, já no
Candomblé os Erês são mensageiros do Orixá de cabeça de quem os
invoca.

Além de doce, eles também adoram brinquedos que correspondem à


sua linha de atuação. Muitos deles passam a gira abraçados com
bonecas, carrinhos, barcos, montados em cavalinhos, usando
espelhinhos, chupando chupetas ou até mesmo os dedos.

Erês não gostam de choro, farão de tudo para te ver sorrir, e suas
orientações serão todas voltadas a caminhos que te levarão às
conquistas e realizações.

Erês e Ibejis / Os Erês no Candomblé

Os Ibejis embora sejam crianças extrovertidas, não são guias como os


Erês, possuem suas representatividades de Orixás e se diferem dos
encantados em suas histórias e atributos.
No Candomblé embora os Erês também sejam crianças, pode-se dizer
que eles são mais “comportados” (quando são educados
corretamente). Eles transitam as informações dos Orixás para seus
filhos, sendo assim são sempre solicitados pois somente eles
estabelecem essa comunicação.

São figuras extremamente importantes, estão sempre presentes e


ajudam na limpeza da casa. A energia do terreiro está totalmente
associada com as vibrações dos Erês.

Como dito anteriormente, esses guias no Candomblé seguem a linha do


Orixá de cabeça de quem é iniciado na religião. E devido a este motivo,
sua nomenclatura está relacionada a este Orixá regente.

Alguns nomes de Erês no Candomblé:

Exú = Foguinho e Pinga Fogo;

Oxóssi = Andorinha e Flexinha;

Oxalá = Pombinha Branca e Caramujinho;

Oxum = Amorzinho e Espelhinho;

Yansã = Ventania e Tachinho;

Oxumaré = Chuvinha e Arco-Íris;

Yemanjá = Conchinha e Maré;

Nanã = Laminha e Lodinho;

Xangô = Gamelinha e Trovoada;


Ogum = Guerreirinho e Espadinha;

Omulú = Pipoca e Palhinha.

Erês e São Cosme e Damião / Os Erês na Umbanda

São Cosme e Damião são Santos da Igreja Católica amados em diversas


religiões, onde os Orixás Ibejis são sincretizados com os médicos
gêmeos. Na Umbanda é notável a adoração pelos dois irmãos, já que a
própria festa dos Erês é conhecida como Festa de São Cosme e Damião,
onde há uma comemoração para os encantados, repleta de doces e da
energia da felicidade de infância.

O motivo dessa representação ligada aos Santos é devido ao costume


que ambos tinham de atender pessoas carentes gratuitamente e
entregar doces às crianças que passavam por seus cuidados.

Esse simples gesto repleto de carinho ficou marcado eternamente e


passou a ser homenageado na Umbanda, com a entrega de docinhos
para as crianças que irão receber o passe nas giras.

Os Erês na Umbanda seguem a linha de Oxumaré pois ambos


trabalham no campo da renovação e da transformação com o intuito de
alcançar o sucesso em qualquer que seja o assunto.

Na Umbanda, os Erês como guias, dão passes para aqueles que vão em
procura de sua sabedoria e proteção, eles enchem o terreiro de alegria
e todos saem da festa muito mais motivados, com as energias
transformadas.

Alguns nomes de Erês na Umbanda: Erê Zezinho, Joãozinho, Pedrinho,


Mariazinha e Aninha. O que pode acontecer é desse nome ter um
complemento e isso determinar uma relação do Erê com um Orixá, por
exemplo: Zezinho Marinheiro (vibração de Yemanjá).

Pontos cantados dos Erês

Ponto 1

“PAPAI ME MANDA UM BALÃO


COM TODAS AS CRIANÇAS
QUE TEM LÁ NO CÉU
TEM DOCE PAPAI,
TEM DOCE PAPAI,
TEM DOCE LÁ NO MEU JARDIM!”

Ponto 2

“YEMANJÁ, CADÊ OGUM,


FOI COM OXÓSSI AO RIO DE JORDÃO,
FORAM SALDAR, SÃO JOÃO BATISTA,
E BATIZAR COSME E DAMIÃO.

YEMANJÁ, CADÊ OGUM,


FOI COM OXÓSSI AO RIO DE JORDÃO,
FORAM SALDAR, SÃO JOÃO BATISTA,
E BATIZAR COSME E DAMIÃO.”
Oferendas aos Erês

IMPORTANTE: toda oferenda deve ser orientada por alguém


responsável do Candomblé ou Umbanda, cada Orixá possui suas
peculiaridades que devem ser respeitadas e guiadas por quem os
conhecem após anos de prática na religião.

Como eternas crianças, suas principais oferendas são a base de doces e


brinquedos. Os Erês também gostam de comidas típicas afro, como o
mugunzá e carurú.

Dias dos Erês

Os domingos e segundas são os seus dias da semana. O dia da


comemoração em nome dos Erês é 27 de setembro.

Cores dos Erês

Os Erês gostam de todas as cores, principalmente em tons mais claros.


As mais características são rosa, azul e verde bebê.

Oração aos Erês

“OMI IBEJI. BEJÉ ERÓ! SALVE A FORÇA DAS CRIANÇAS! SALVE


OS ERÊS FORÇA PURA, VERDADEIRA, QUE RELUZ NO CÉU AZUL TRAGA
AO NOSSO LAR A PAZ E A ESPERANÇA, ZELE POR TODAS AS CRIANÇAS.
ENCAMINHE MINHAS PRECES A OXALÁ PAI DE IMENSA PUREZA, QUE
MEUS PEDIDOS FEITOS COM CLAREZA E VERDADE SEJAM ATENDIDOS.
(FAZER UM PEDIDO)

DOCES CRIANÇAS, OH ERÊS! REPRESENTANTES DE COSME E DAMIÃO,


QUE VOSSA SANTA PROTEÇÃO ME SIRVA DE CONSOLO E APOIO NAS
HORAS DIFÍCEIS. ACEITEM MINHA HUMILDE OFERENDA QUE É FEITA
COM VERDADE E FÉ E INTERCEDA POR MIM JUNTO AO PAI DE AMOR
SUPREMO. AGRADEÇO AS CRIANÇAS!

SALVE ERÊS!”

Saudação aos Erês

Saudação: Bejiróó! Oni Beijada! – A saudação tem significado de: “Ele é


dois!” ( a mesma dos Ibejis).

Os Erês são fonte de energia e renovação. Eles despertam em nós nossa


mais pura essência, vontade de progredir e de buscar a felicidade
plena. Esses sentimentos são oriundos do nosso verdadeiro eu, que
acabamos reprimindo durante nosso crescimento, mas que os Erês
conseguem enxergar e farão o possível para que você relembre o
verdadeiro significado de viver.
Ibeji – são divindades gêmeas, conhecidos também como Erês, podem
ser identificados no Jogo de Búzios pelos Odús Ejioko e Iká.

Ibeji – Erês, quem são eles?

A palavra Igbeji que dizer gêmeos. Forma-se a partir de duas entidades


distintas que coo-existem, respeitando o princípio básico da dualidade.

Contam os Itãs (conjunto de lendas e histórias passados de geração a


geração pelos povos africanos), que os Igbejis/Erês são filhos de Iansã,
mas abandonados por ela, que os jogou nas águas.

Foram abraçados e criados por Oxum como se fossem seus próprios


filhos.

Doravante, os Ibeji – Erês passam a ser saudados em rituais específicos


de Oxum e, nos grandes sacrifícios dedicados à deusa também recebem
oferendas.
Entre as divindades africanas, Ibeji – erês é o que indica a contradição,
os opostos que caminham juntos, a dualidade.

Ibeji mostra que todas as coisas, em todas as circunstâncias, têm dois


lados e que a justiça só pode ser feita se as duas medidas forem
pesadas, se os dois lados forem ouvidos.

Na África; O Ibeji é indispensável em todos os cultos. Merece o mesmo


respeito dispensado a qualquer Orixá, sendo cultuado no dia-a-dia.

Ibeji não exige grandes coisas, seus pedidos são sempre modestos; o
que espera como, todos os Orixás, é ser lembrado e cultuado.

O poder de Ibeji jamais pode ser negligenciado, pois o que um orixá


faz Ibeji pode desfazer, mas o que um Ibeji faz nenhum outro orixá
desfaz. E mais; eles se consideram os donos da verdade.

Ibeji, Erês e Cosme e Damião – Diferenças básicas na Umbanda,


Candomblé e Catolicismo

O Ibeji no Candomblé

• Ibeji é uma energia que vêm relacionada ao orixá de cada pessoa.


• Através do Ibeji o orixá desenvolve seu elo de ligação com o
iniciado no Candomblé, assimilando fundamentos, ritos, modo de
dançar e cultuar seu orixá, etc.
• Ibeji realiza funções como lavar, cozinhar, e cumprir as “chimbas”,
dentre outras funções.
• Um ritual que acontece ligado ao Ibeji dentro de algumas casas é
o Panan, realizado no dia seguinte a festa da saída do iniciado.
• O Panan, bem explicado neste texto aqui, funciona como uma
espécie de retorno a vida social para o iniciado, pois ele esteve
recolhido muitos dias fazendo o santo.
• Ibeji é um elo tão poderoso de ligação do iniciado ao orixá que
pode substitui-lo em qualquer situação; até mesmo no xirê.
• O Ibeji, bem conduzido pela mãe de santo, pode vir a ter muita
responsabilidade no Terreiro dando consultas, indicando ebós, e
até mesmo conduzindo certos rituais.

O Erê na Umbanda

• O Erê da Umbanda tem uma origem diferente do Ibeji do


Candomblé e portanto; possuem diferentes funções e atribuições
em cada religião.
• O Erê é uma energia ancestral que pode estar relacionada ao orixá
de cabeça da pessoa ou, até mesmo ligado ao orixá da
ancestralidade familiar.
• O Erê pode ser compreendido também como um espírito
desencarnado, infantil ou que se manifeste no estado infantilizado,
orientando o fiéis da Umbanda.
• Os Erês são um meio de conexão espiritual que comunicam
ensinamentos e experiências diversas a seus médiuns e a
comunidade.
• O Erê representa o espírito em sua condição natural, sem as
impurezas espirituais advindas da evolução e livre arbítrio,
portanto; tem imensa capacidade de perdoar, curar e aconselhar
os seres humanos.
• O Erê da Umbanda prega a união e o amor incondicional entre os
seres.

Mais belas Orações aos Ibejis

1. Oração aos Ibêjis

Minhas crianças, meus amados Ibêjis!


Salve os Ibêjis, Senhores do Cosmo que me dão as mãos!

Meus amados Cosme e Damião, Senhores da alegria e da fartura,

Eu agradeço por minha vida e oportunidades, pela continuidade da


prosperidade.

Meus Ibêjis, eu lhes saúdo e peço forças,

Pois minha alegria e prosperidade nascem de tuas bênçãos!

Saravá Ibêjis! Omi Beijada!

2. Oração a Cosme e Damião na Umbanda para proteção

Salve a força das crianças! Salve os Ibejis, representantes de Cosme e


Damião!

Força pura, verdadeira, que reluz no céu azul, tragam ao nosso lar a paz
e a esperança e zelem por todas as crianças.

Encaminhe minhas preces a Oxalá Pai de imensa pureza, que meus


pedidos feitos com clareza e verdade sejam atendidos.

(Fazer pedido).

Doces crianças, oh Ibejis, representantes de Cosme e Damião,

Que vossa santa proteção me sirva de consolo e apoio nas horas


difíceis.

Aceitem minha humilde oração que é feita com verdade e fé,


e interceda por mim junto ao Pai de amor supremo.

Saravá Ibejis! Viva Cosme e Damião!

3. Oração a Cosme e Damião na Umbanda para saúde


Cosme e Damião, luzeiros espíritos da corte de Oxalá, amados
benfeitores, queridos guias,

Imploramos Vossa proteção, força, saúde e resignação, para que


possamos cumprir com os desígnios de Pai.

Dai-nos sempre os fluidos de paz, amor alegria e felicidade, que vos são
peculiares.

Curai nossos males, fortalecendo nossos corpos materiais,


proporcionando aos nossos espíritos as satisfações que lhes sejam
agradáveis.

Protegei-nos e a nossos familiares; protegei também, todas as


criancinhas, para que tenham, a cada dia, uma vida melhor, sob o
prisma material.

Que vossos fluidos sacrossantos, recaiam sobre nossas cabeças, é o


pedido que humildemente vos fazemos.

Saravá Cosme e Damião! Saravá toda Ibeijada!

Que assim seja!

4. Oração a Cosme e Damião para o amor

Amados São Cosme e São Damião,

Em nome do Todo-Poderoso, eu busco em vós a bênção para o amor.

Com a capacidade de renovar e regenerar,

Com o poder de aniquilar qualquer efeito negativo, de causas


decorrentes, do passado e presente.

Peço que ouçam meus pedidos. Fazer aqui seus pedidos.


Agora e sempre, desejando que a luz dos santos gêmeos esteja em meu
coração!

Vitalize meu lar a cada dia, trazendo-me paz, saúde e tranqüilidade e


muito amor.

Amados São Cosme e Damião, eu prometo que, alcançando a graça,


não os esquecerei jamais!

Salve São Cosme e Damião!

Assim seja!

Simpatias para fazer dia 27 de setembro para “Cosme e Damião”

Bolo em comemoração ao Dia de Cosme


e Damião

As principais simpatias associadas aos meninos de angola ou erês, como


são chamados carinhosamente nos terreiros, são as simpatias ligadas a
amarrações amorosas, arrumar casa para morar e proteção da moradia,
trabalhos espirituais para crianças, trabalhos ligados a cura de doenças,
prosperidade financeira, guarda do lar e do local de trabalho.

Simpatias para fazer dia 27 de setembro para “Cosme e Damião”


Bolo em comemoração ao Dia de Cosme
e Damião

As principais simpatias associadas aos meninos de angola ou erês, como


são chamados carinhosamente nos terreiros, são as simpatias ligadas a
amarrações amorosas, arrumar casa para morar e proteção da moradia,
trabalhos espirituais para crianças, trabalhos ligados a cura de doenças,
prosperidade financeira, guarda do lar e do local de trabalho.

• Para amarrar a pessoa amada: Coloque em um pratinho de


papelão, 6 pedaços do bolo de sua preferência. Em 6 pedaços de
papel cor de rosa ou azul, escreva seu nome em um lado e o da
pessoa amada no outro. Coloque cada pedaço debaixo de cada
uma das 6 fatias do bolo. Colocar em um jardim com 1 vela rosa e
1 vela azul e pedir a Cosme e Damião que faça a união do casal.
• Arrumar casa para morar: com dificuldades de alugar, comprar
casa para morar? Peça aos erês para ajudarem você. Compre uma
chave nova coloque no centro um pratinho de papelão e rodeie a
chave com 7 balas de mel e 7 suspiros. Peça aos erês que
encontrem uma boa moradia e a indiquem para você. Coloque em
um jardim ou praça longe de sua moradia atual. Infalível!
• Proteção da casa: no dia de Cosme e Damião, compre duas
chupetas de cores diferentes e uma vela rosa e uma azul. Coloque
as chupetas próximas as velas e deixe as velas queimarem até o
fim, pedindo a Cosme e Damião que consagrem as chupetas para
que elas atraiam sorte, proteção e prosperidade dos santos
gêmeos durante todo o ano. Depois que as velas terminarem de
queimar, coloque as chupetas em um cantinho escondido em seu
armário na cozinha. Troque no ano seguinte despachando as
chupetas do ano anterior em um jardim com 2 balas de sua
preferencia. Renove anualmente no dia 27 de setembro.
• Acalmar criança muito agitada: Para acalmar as crianças que tem
energia de sobra e são muito briguentas é só pegar uma peça de
roupa e lavar normalmente. Na última água colocar a peça de
molho em uma boa quantidade de água (+ de um litro) e dissolver
uma colher de café de açúcar cristal na água. Deixar a peça de
molho nesta água e acender duas velas pequenas brancas pedindo
a aos Erês que acalmem a criança e traga mais docilidade nos
caminhos dela. Quando as velas terminarem de queimar, torcer a
roupa e deixar secar normalmente. Entregar a criança para usar
sem dizer nada a ela. Pode repetir semanalmente com peças
diferentes de roupas até a criança acalmar.
• Para não faltar dinheiro o ano todo: Repita anualmente no dia 27
de setembro. Compre uma figa de metal de sua preferencia, duas
velas pequenas brancas e sete pãezinhos de mel. Coloque os
pãezinhos de mel em um prato de papelão com a figa ao centro.
Acender as velas e pedir aos erês que mantenham o dinheiro em
sua carteira todo o ano. Quando as velas terminarem de queimar
colocar a figa na carteira e só retirar no ano seguinte. Levar os pães
de mel a uma praça e colocar aos pés de uma planta. No ano
seguinte repetir deixando a figa velha com os pães de mel no
jardim.
• Para cura de doenças: Para pedir aos santos gêmeos a graça de
cura de doenças basta fazer um bolo em homenagem aos santos,
com toda a fé e respeito. Quando o bolo estiver pronto e frio
enfeitar e entregar a Cosme e Damião em um jardim ou praça
acompanhado de duas garrafinhas de refrigerante, e duas velinhas
pequenas (uma rosa e uma azul). Acender as velas com cuidado
para não provocar incêndios. Oferecer tudo a Cosme e Damião e
pedir a graça da cura da doença específica. Seguir sem olhar para
trás.

Principais nomes de Ibejis ou Erês

• Ibejis ou Erês de Ogum: Escudinho de Prata, Ferrinho, Soldadinho,


Joãozinho, Espadinha, Carazinho, Azulão, Ferreirinho, etc.
• Ibejis ou Erês de Oxossi: Galhinho, Rosinha da Mata, Flechinha
Dourada, Setinha de Ouro, Indiozinho, Ofá de Prata, Arquinho
Verde, Taína, Jupirinha, etc.
• Ibejis ou Erês de Omolú-Obaluaê: Chaguinha, Palhinha, João
Palhinha, Pipoquinha, Xaxará, Deburú, Mariazinha das Palhas, etc.
• Ibejis ou Erês de Iansã: Faisquinha, Mariazinha Tempestade,
Ventinho, Raiozinho de Fogo, Brasinha, Rosinha dos Ventos, etc.
• Ibejis ou Erês de Iemanjá: Prainha, Sereiazinha, Mariazinha da
Praia, Conchinha de Prata, Estrelinha de Prata, Marezinha,
Estrelinha do Mar, etc.
• Ibejis ou Erês de Ewá: Não são muito comuns na Umbanda mas
são cultuados em algumas casas como Bruminha, Olhinhos de
Águia, Brizinha, Garoa, Neblininha, etc.
• Ibejis ou Erês de Xangô: Trovãozinho, Machadinho de Ouro,
Rochinha de Ouro, Faisquinha, Pinguinho de Fogo, Tochinha,
Mariazinha da Pedreira, Juquinha Trovão, etc.
• Ibejis ou Erês de Nanã: Mariazinha do Pântano, Manguinho,
Lagoinha, Orvalhinho, Buruquezinho, Rosinha do Mangue, etc.
• Ibejis ou Erês de Logunedé: Peixinho de Ouro, Pássaro Dourado,
Flechinha de Ouro, Arquinho Dourado, Espelhinho de Ouro, etc.
• Ibejis ou Erês de Oxum: Pepita, Pepitinha de Ouro, Melzinha,
Favinho de Mel, Chuvisquinho de Ouro, Pedrinha da Cachoeira,
Gotinha Dourada, Espelhinho de Ouro, Gotinha de Ouro, Pedrinha
Dourada, Florzinha de Ouro, etc.
• Ibejis ou Erês de Ossaim: Folhinha Verde, Cabacinha,
Cachimbinho, Aroini, Cambotinha, Mariazinha das Folhas, Folhinha
Branca, Folhinha de Prata, etc.
• Ibejis ou Erês de Oxumarê: Cobrinha Dourada, Guizo de Ouro,
Cobrinha de Vidro, Cobrinha Verde, etc,
• Ibejis ou Erês de Obá: Ipomeia, Guerreirinha, Terrinha, Mariazinha,
Julinha, etc.
• Ibejis ou Erês de Oxalá: Algodãozinho, Canjiquinha, Pilãozinho, Erê
Canjica, Pombinho de Prata, Cravinho Branco ou de Prata, etc.

Caruru de Cosme e Damião

Este Caruru de Cosme e Damião não é uma receita tradicional


de Umbanda ou Candomblé, mas uma adaptação que pode ser feita por
pessoas de qualquer parte do mundo que desejarem através da magia
natural, atrair as bênçãos de Cosme e Damião a sua vida, de seus
familiares e de amigos queridos que pode ser degustado em qualquer
dia do ano.

Video do Caruru de Cosme e Damião

Caruru de Cosme e Damião – Oferenda e Jantar

Este prato pode ser servido em oferenda e também saboreado por


aqueles que você ama e quer bem, propiciando uma refeição saborosa,
nutritiva e cheia de boas energias dos Santos Gêmeos.

Muitas vezes; é difícil para aqueles que estão fora do Brasil


encontrarem certos ingredientes usados nas cozinhas rituais, por isso
as adaptações são necessárias.
Tradicionalmente o caruru – feito de quiabo, castanha de caju,
amendoim, camarão seco, leite de côco e dendê – é
servido acompanhado de arroz, farofa, xixim de galinha, feijão
fradinho, rapadura e pipoca e com certeza você pode optar por tais
acompanhamentos se desejar.

Outra opção é cortar ou não os quiabos em cruz, isso não é uma regra.
O quiabo pode ser tanto cortado em cruz quanto em rodelas. Quando
cortado em rodelas o quiabo vai babar menos.

O dendê não é fácil de achar em qualquer parte do mundo e como a


receita de caruru leva tradicionalmente o leite de côco, pode aproveitar
o sabor do côco e fazer a substituição do dendê pelo óleo de côco.

O mesmo acontece com o camarão seco, ingrediente quase impossível


de encontrar em algumas regiões e que foi substituído por camarões
frescos nessa receita.

Mesmo sendo uma receita adaptada, ela não deixa de ser


uma poderosa oferenda que pode ser dada a Cosme e Damião sempre
que precisamos da preciosa energia dos Santos Gêmeos para ajudar em
pedidos de todos os tipos.

Como não leva o camarão seco e o azeite de dendê essa receita fica
mais “internacional” e serve bem aquelas pessoas intolerantes ao
azeite de dendê ou que não apreciam o forte sabor do camarão seco.

A magia do Caruru de Cosme e Damião

Antes de começar a realizar magia do Caruru de Cosme e


Damião na sua cozinha, mantenha separado os ingredientes que você
vai usar e visualize seu objetivo, carregando cada ingrediente com sua
energia.
Você pode acender uma vela branca comum na cozinha, próximo ao
fogão, pedindo ao seu Anjo da Guarda para iluminar seu espírito,
guiando você na realização do Caruru de Cosme e Damião, atraindo
proteção, prosperidade e desenvolvimento espiritual a sua vida e
daqueles que degustarem seu prato.

Deixar queimar a vela até o final e descartar qualquer resíduo no lixo


orgânico.

Modo de fazer o Caruru de Cosme e Damião

Ingredientes:

• 1,5 kg de quiabo
• 1 xícara de amendoim torrado e sem casca moída
• 1 xícara de chá de castanha de caju torrada moída
• 1 pimentão vermelho picado em cubos
• 1 pimentão verde picado em cubos
• 1 cebola branca picada em cubos
• 1 lata de leite de côco
• 3 colheres de sopa de alho picadinho
• óleo de côco
• 1 kg de camarão rosa médio sem casca
• 800 gr de camarão cinza grande com casca e rabo
• sal a gosto
• 1 pitada de açúcar
• gengibre a gosto

Modo de fazer:
Colocar os camarões temperados no forno e deixar até que fique
avermelhados (mais ou menos 15 min). Reservar.

Refogar o alho no óleo de côco e acrescentar a cebola e os pimentões.

Em seguida acrescentar o amendoim e a castanha moída. Aos poucos


vai acrescentando o quiabo que pode ser previamente frito na airfryer
(aproximadamente 25 min) regado no óleo de côco.

Acrescentar água ou caldo de peixe para o cozimento do quiabo.


Quando o quiabo estiver no ponto acrescentar os camarões.

Acertar o sal e servir com arroz branco preferencialmente.

Servindo o Caruru de Cosme e Damião

Essa oferenda pode ser apreciada por você, sua família ou amigos que
queiram fazer seus pedidos aos Erês ou aos Santos Gêmeos, Cosme e
Damião.

Nunca sirva o caruru às pessoas antes de retirar o prato que servirá de


oferenda a Cosme e Damião. Quando for fazer a oferenda acenda 02
velas (brancas ou coloridas) a Cosme e Damião e reforce seus pedidos
já feitos durante a preparação do caruru.

Deixe a oferenda de caruru a Cosme e Damião em local discreto em sua


casa por 2 dias e em seguida despache em lixo orgânico.

Não se desanime se os pedidos feitos no Caruru de Cosme e


Damião não funcionarem imediatamente. A maioria dos trabalhos de
magia leva tempo e você pode até precisar fazer algumas refeições
antes de vê-lo concretizar-se plenamente.

Cosme e Damião representados na Umbanda, Candomblé e


Catolicismo
• Cosme e Damião são santos católicos associados na Umbanda aos
Erês e, no Candomblé a Ibeji e, são homenageados em 27 de
setembro, dia consagrados aos santos.
• Cosme e Damião são considerados os patronos dos médicos e
cirurgiões e são representados por emblemas ligados a medicina
algumas vezes.
• Os santos são padroeiros também das crianças, dos físicos,
farmacêuticos, das faculdades de medicina, dos barbeiros,
cabeleireiros e turismólogos.
• São Cosme e Damião, dois irmãos gêmeos, viveram no Oriente e
eram reconhecidos por sua habilidade como médicos que não
cobravam por seu trabalho devido a fé em Cristo.
• Os santos curavam os enfermos não só com seu saber da medicina
da época, mas também; através de milagres propiciados por suas
orações.
• Eles jamais abandonaram sua crença no catolicismo e devido a isto
foram perseguidos e decapitados em 303 DC.
• Cosme e Damião representam a face católica do culto aos Erês da
Umbanda ou, dos Ibejis do Candomblé; e são homenageados com
doces, velas, incensos e diferentes rituais.

Culto a Ibeji – Erês

• Símbolos:2 bonecos gêmeos, 2 cabacinhas, brinquedos;


• Plantas: jasmim, maçã, alecrim, rosa
• Dia: sábado e em algumas nações no domingo;
• Cor:azul , rosa, verde, mas na verdade gosta do colorido em si.
• Metal: estanho. Seus elementos: fogo, ar.
• Saudação: Omi Beijada! Bejiróó! farami sóibeji!.
• Domínios: parto e infância. Amor união.
• Comidas: caruru, cocada, cuscuz, frutas doces.
• Animais: passarinhos.
• Quizilas: morte, assobio.
• Características: alegre, otimista, brincalhão, esperto, trabalhador,
imaturo, birrento, voraz.
• O que faz: ajuda a resolver problemas de crianças, dá harmonia na
família, facilita uniões.
• Riscos de saúde: alergias, anginas, problemas de nariz, raquitismo,
acidentes.

Principais folhas e ervas de Erês e Ibejis na Umbanda

As folhas e ervas de Erês e Ibejis são de grande importância para


termos sempre sua energia especial e sua proteção diária ou em rituais
da Umbanda.

Erês e Ibejis nos trazem a energia de tudo o que existe de bom, belo e
puro; como uma criança a nos mostrar seu sorriso, sua alegria, sua
felicidade, seu falar, seus olhos brilhantes.

Na natureza, se mostra na beleza do canto dos pássaros; nas evoluções


durante o voo das aves, na beleza e perfume das flores. Está na
singeleza e simplicidade da natureza, no nascimento e desenvolvimento
de cada ser que a compõe.
Eles são a representação de toda alegria, inocência, ingenuidade
próprias da criança, por isso toma conta do bebês até a adolescência;
independentemente do Orixá que a criança carrega em seu ori. E estão
constantemente, com sua energia especial, nos mostrando a criança
pura, simples e alegre que todos temos dentro nós.

Jasmim

Pode ser usada para banhos em limpeza; ou para acalmar e suavizar


uma criança muito arteira, desobediente ou uma criança adoecida;
(OBS: nenhum banho deve substituir uma visita ao médico); para
perfumar ambientes e invocar a energia das crianças, em trabalhos
pedindo prosperidade às Crianças da Umbanda;

Alecrim

Usada em banhos, defumações, fundamentos, limpezas e na


composição de amacis;

Rosa Branca

Usada principalmente em banhos para acalmar crianças muito agitadas,


nervosas ou desobedientes. Pode ser usada também para enfeitar
trabalhos oferecidos aos Erês e Ibejis;

Alfazema

Usada em defumações e banhos de energização;

Colônia

Usada em banhos de descarrego, defumação, sacudimento ou para


perfumar um ambiente invocando a energias das crianças da umbanda;

Melão
Muito utilizado para ajudar a mulher engravidar, segurar a gravidez e
ter um parto seguro; ou para manter a saúde do aparelho reprodutor
feminino. Deve ser consumido in natura ou na forma de sucos frescos;

Folha de algodão

Usa em banhos de energização, limpeza energética e proteção;

Saião

Usado em defumações, limpezas, sacudimentos, na composição de abô


e amaci, nos fundamento da casa para Erês e Ibejis. Pode ser usado
macerado em aftas ou na cicatrização de feridas, pode ser colocado
dentro de ataduras para puxar uma febre ou uma inflamação para fora;

Manjericão

Usado em banho de energização e proteção e também na composição


de abô e amaci.

Sálvia

Usada em banhos de energização e limpeza, na composição de abô e


amaci. Como chá ou em água aromatizada funciona como calmante
(deixa-se um garrafa d’água com 3 folhas frescas de sálvia por 24h na
geladeiras; depois consuma a água durante o dia e vá repondo à
medida que for acabando sem tirar as folhas. Encerre ou recomece o
tratamento quando as folhas começarem a se deteriorar dentro da
garrafa);

Camomila

Usada em forma de chá ou de banho, serve para acalmar; tirar olho


gordo e dar proteção a crianças, principalmente bebês;

Erva Cidreira
Usada em forma de banho ou chá, serve para acalmar crianças e bebês,
corta olho gordo; e ajuda crianças muito agitadas a terem mais calma e
mais concentração;

Anis Estrelado

Pode ser usado em banhos e defumações, promovendo limpeza e


equilíbrio; e estimulando o desenvolvimento e fortalecimento da
intuição e da mediunidade.

Observação 1:

Todo Erê pode trabalhar com as ervas do Orixá que rege a cabeça do
médium; e também com as ervas das grandes mães dentre os Orixás,
senhoras da maternidade e da fertilidade, Oxum e Iemanjá.

Observação 2:

Em caso de problemas de saúde, NENHUM tipo de tratamento com


ervas deve substituir o tratamento médico; pois há o risco de não se
perceber que há uma doença mais grave do que se pensava.

Itan – lenda – de Ibejis sobre como eles foram transformados em


imagens de barro

Existiam num reino dois pequenos príncipes gêmeos, os Ibejis, que


traziam sorte a todos e enchiam o reino de alegria e orgulho.
Os problemas mais difíceis das pessoas e do reino eram resolvidos por
eles; com toda sua alegria, pureza e inocência, e sempre da melhor
forma para todos. Em troca, pediam apenas doces, balas e brinquedos.

Esses meninos adoravam brincar e se divertir pelo reino, mas faziam


muitas traquinagens. Um certo dia, no entanto, os gêmeos estavam
brincando na beira de uma cachoeira e um deles caiu no rio e acabou
morrendo afogado.

Todos do reino ficaram muito tristes e sofreram muito pela morte do


príncipe.

O gêmeo que sobreviveu ficou extremamente desolado e perdeu a


vontade de viver; pois já não tinha mais vontade de brincar, nem
mesmo de comer. Passava os dias chorando de saudades do seu irmão;
e pedia sempre a Orunmilá que o levasse para perto do irmão.

De tanto ver o sofrimento do gêmeo que sobreviveu, Orunmilá,


sensibilizado pelo seu pedido, resolveu, por fim, atendê-lo. Assim,
Orunmilá o levou para se encontrar com o irmão no céu, deixando na
terra duas imagens de barro.

Desde então, todos que precisam de ajuda deixam oferendas aos pés
dessas imagens para ter seus pedidos atendidos. E assim, os gêmeos
Ibejis continuam cuidando e atendendo os pedidos de todos aqueles
que recorrem a à pureza, alegria e inocência dessas bondosas crianças.

Oferenda aos Erês para melhorar o relacionamento e adoçar seu amor


Aprenda como fazer uma oferenda aos Erês para
melhorar relações amorosas ou adoçar o amor e assim obter, em seu
relacionamento, a força e a proteção dessas entidades da Umbanda.

Você vai precisar de:

• 1 pratinho colorido de papel;


• 2 pudins de leite pequenos;
• 1 vela comum rosa;
• 1 vela comum azul;
• 2 copos pequenos de suco de laranja adoçados com bastante mel;
• Papel;
• Lápis ou caneta.

Passo-a-passo:

• Escreva o nome de seu amor em um pedaço de papel e coloque


sobre o prato de papel;
• Por cima do papel, coloque os pudins;
• Em volta do prato, acenda as velas, uma de cada lado;
• Coloque os copos de suco de laranja adoçados ao lado de cada
vela.
• Ao final faça uma oração e peça com fé aos Erês que melhorem o
seu relacionamento amoroso, fazendo seu amor estar mais doce e
dar mais atenção e carinho a você.

Simpatia de Erês para trazer harmonia para o lar e a família


Aprenda hoje uma fácil simpatia de Erês e São Cosme e Damião para
trazer harmonia para o lar e a família e defender seu lar de mau olhado
e inveja que tentem acabar com a felicidade da família.

Você vai precisar:

• 7 tipos de doces, um de cada;


• Mel;
• Um prato descartável;
• Um copo descartável;
• Um copo de água mineral.

Passo-a-passo:

• Coloque os doces enfeitando o prato;


• Coloque água mineral até mais ou menos metade do copo
descartável;
• Complete-o com mel de modo que fique bem doce;
• Coloque o prato de doces e o copo de água com mel durante 2 dias
em um lugar discreto de sua casa;
• Depois entregue o trabalho, aos pés de uma árvore bem frondosa
e bonita, aos Erês e a São Cosme e Damião e Doum, reforçando
seus pedidos.
• Enquanto estiver montando e entregando o trabalho, vá pedindo
aos Erês e a São Cosme e Damião e Doum que interfira e
harmonize e doce a relação entre os membros da família e a
proteja de qualquer mal olhado e desarmonia que tentem jogar
contra a felicidade da família.

OBS: Esse trabalho pode ser feito em qualquer dia do ano. Mas terá
seus resultados potencializados se realizado no dia 27 de Setembro.

Aprenda um forte banho de Erês com rosas para crianças, purificador


e calmante!

O banho de Erês com rosas para crianças é um excelente


purificador. Muitos pais de santo afirmam que o banho de descarrego (
banhos como o de sal grosso, fumo, cachaça) são muito pesados para a
aura das crianças, podendo surtir o efeito contrário ao desejado nelas.

Os banhos de limpeza são os mais indicados para as crianças, pois


utilizam ervas mais brandas e pétalas de rosas para purificar o espírito
da criança contra agressões espirituais, agitação excessiva ou
agressividade.

Você vai precisar de:

• 1 litro de água;
• um punhado de pétalas de rosas brancas.

Passo-a-passo:

• Colocar a água (1 litro) para ferver;


• Após a fervura, desligue o fogo e jogue as pétalas de rosa e abafe o
recipiente (as pétalas das rosas são muito delicadas e não podem
ser fervidas);
• Depois retirar a tampa, coar e deixar esfriar até o momento de
tomar o banho;
• Dar um banho de asseio normal na criança e ao final jogar o banho
de rosas do pescoço para baixo.

OBS 1: Bebês de colo ou crianças muito novas, com menos de 02 anos,


devem ser levadas para passes espirituais e não devem fazer uso de
banhos de limpeza;

OBS 2: Nunca fazer banho de descarrego (sal grosso, cachaça, fumo,


alimentos) em crianças;

OBS 3: Nunca aplicar o banho de limpeza ou banho de rosas quente ou


morno. Deve ser sempre o mais frio possível, a temperatura ambiente.
Nunca guardar o banho ou usar geladeira para resfriar mais rápido ou
conservar para usar outro dia.

Como participar da Obrigação Anual de Ibeji – Erês?

Se você desejar fazer sua oferenda aos Erês; deve enviar e-mail
informando seu desejo de participar com oferendas particulares.

Oferecemos a comodidade de entregar seus trabalhos


espirituais particulares, segundo as regras e fundamentos
de Umbanda, e; compartilhar as graças dos Erês.

Você deve entrar em contato por meio do formulário abaixo. Na


mensagem, informe seu desejo de participar das oferendas aos Erês.

As taxas cobradas são diferenciadas, devido aos materiais utilizados nas


oferendas. Enviaremos maiores informações pelo seu email.
Jogo de Búzios para descobrir seus orixás e entidades

Se você quer descobrir orixás e entidades que acompanham você desde


o nascimento, o site “Raízes Espirituais” vai revelar e ensinar como
cultua-los.

• Descobre os 3 principais orixás e como cultua-los.


• Descobre as entidades regentes: Exú, Pombagira, Caboclo e
Cabocla, Preto e Preta Velha, e como cultua-las.

Essa consulta é enviada no dia seguinte a realização feita pela mãe de


santo.

Você já ouviu dizer que a Linha das Crianças é formada por seres
encantados que incorporam nos médiuns se identificando como
crianças? Se sim, hoje você vai entender as razões pela qual a Umbanda
Sagrada traz essa interpretação para a manifestação dos Êres ou Ibejis.
Agora, caso você nunca tenha ouvido dizer sobre isso, antes de começar
a leitura siga o que Pai Alexandre Cumino ensina “esvazie seu copo e se
permita a uma nova informação”.
Êres são espíritos de crianças desencarnadas?
Na perspectiva que trataremos nesse texto a resposta é um sonoro NÃO.
Por que? Entendemos a manifestação das crianças, que têm uma maior
visibilidade no mês de Setembro em decorrência do sincretismo religioso
(falaremos mais disso amanhã!), como a “vinda” de seres encantados de
outro plano da vida ao qual chamamos de Plano Encantado, para o
contato com os humanos e seus dilemas.
Essa manifestação é “guiada” por espíritos adultos, ou seja pelos
guias.. Pretos Velhos, Caboclos, Baianos enfim os guias aos quais já
estamos familiarizados.
Esses espíritos fazem a comunicação com nosso plano visando entender
nossas questões e isso acontece porque eles representam o estágio
anterior ao nosso. No plano em que vivem se relacionam diretamente
com as divindades que os regem e nesses reinos não há dúvida sobre a
existência de Deus e suas Divindades.
Os seres do Quinto Plano da Vida não discutem as divindades que os
regem, porque as vêem o tempo todo e não têm porque duvidar de sua
existência

Gênese Divina de Umbanda Sagrada, p. 241


Essas entidades estão em ritmo de desenvolvimento de suas
individualizações que no plano anterior se igualava com a de outros
seres, ou seja, no Quinto Plano os encantados começam a perceber os 7
Sentidos da Vida (mental) e vão deixando pra trás o caráter instintivo
(emocional) pelo qual seus impulsos eram movidos anteriormente. Em
linhas gerais, os encantados são os “estagiários” do Plano Natural ao
qual pertencemos, eles estão se preparando para esta forma de vida e
também por isso mantêm contato com nós, para poder encarnar pela
primeira vez.
Leia também: Cosme e Damião, Crianças e a Umbanda por Rodrigo
Queiroz
Plano Encantado
A concepção de que existe 7 Planos da Vida em que os seres se
desenvolvem, justifica a existência do Plano Encantado ou Quinto Plano
da Vida. Nele se desenvolvem os erês nos reinos que são regidos por
tronos (pais e mães Orixás), nesse plano também existem 49 dimensões
encantadas que correspondem ao nosso planeta, enfim isso já é outro
aprofundamento nesse estudo.
O que queremos deixar claro aqui é que “da onde vem” os Erês e Ibejis
manifestados na Linha das Crianças existe um objetivo pleno que é o de
abrir os sentidos e as faculdades desses seres para que eles tenham
capacidade de se diferenciar entre si, de desenvolver suas percepções
sobre o todo, de se sensibilizar e sentir a vida como nós sentimos.
O livro Gênese Divina de Umbanda Sagrada, descreve os seres desse
estágio que desenvolveram sua consciência como “senhores de suas
faculdades mentais relacionadas aos Sete Sentidos da Vida, ao ponto de
chegar um momento em que se tornam irradiadores naturais de
vibrações mentais”.
A pureza, simplicidade e até mesmo a dificuldade de compreensão das
adversidades humanas é marca registrada dos encantados já que ainda
não entendem o que é a vida nesse planeta.
Em contrapartida os “pequenos” são manifestadores naturais dos
sentidos da vida e quando nós entramos em contato com eles somos
inundados pelo sentido e/ou Orixá a qual são regidos. Da forma mais
pura, então, despertaremos em nosso íntimo as questões que tangem
esse sentido, seja ele fé, amor, conhecimento, justiça, lei e todos os
sentidos ao qual entendemos como 7 Linhas de Umbanda ou nossos
Sagrados Orixás.

Você também pode gostar