Você está na página 1de 3

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL


POLÍCIA CIVIL
DELEGACIA DO 2. DISTRITO POLICIAL

TERMO DE DECLARAÇÃO DE TICIANA JORGE BARBOSA


ACARIO
TERMO CIRCUNSTANCIADO DE OCORRÊNCIA Nº 102 - 243 / 2019

Aos 19 dia(s) do mês de Novembro de 2019, nesta cidade de Fortaleza,


Estado do Ceará, onde pela(s) 16:43 hora(s) presente se achava MARIA DO
SOCORRO PORTELA ALVES DO REGO, Delegado(a), comigo TIAGO DE
PAULA MARTINS MONTEIRO, Escrivã(o) de seu cargo, ao final assinado, aí
compareceu em Cartório TICIANA JORGE BARBOSA ACARIO, nacionalidade
Brasil, viuvo(a), superior completo, veterinária, filho(a) de ANTONIO JORGE
ACARIO e MARIA IVONE BARBOSA ACARIO, nascido(a) em 28/04/1963,
natural de Fortaleza/CE, CPF: 248.107.543-91, RG: 97002015393 SSPDC,
residente à Rua Frei Bernardino, 347 Casa, Joaquim Tavora - Fortaleza/CE,
telefone 9605-4249. Inquirido(a) pela Autoridade, DISSE: QUE, a declarante
afirma que era médio do centro espirita CADE, situado no bairro Montese,
onde o "presidente" e dirigente dos trabalhos era o senhor FERNANDO
ANTONIO ROLIM GUANABARA; FERNANDO, em um dia de trabalho no centro
espírita apresentou a declarante e para alguns "mediuns" a bebida "Santo
Daime,salvo engano, no ano de 1999; a declarante e alguns colegas tomaram
a bebida, cujo os efeitos foram muito fortes; a declarante tinha uma grande
confiança em Fernando, o qual alegou que a bebida faria muito bem; em um
sítio do sogro de Fernando, situado na Caucaia, a declarante, Fernando e
outras poucas pessoas bebiam a bebida "Santo Daime"; Fernando apresentou
para a declarante a doutrina do Santo Daime e iniciaram a realização de
estudos no sítio em Caucaia; a declarante possuiu plana confiança em
Fernando; a declarante levou sua filha, a qual tinha 13 anos de idade, para as
reuniões no sítio; a sua filha de 13 anos de idade também utilizou a bebida
"Santo Daime"; permaneceu cerca de 10 anos na igreja Ceu do Ceará, dirigira
por Fernando Rolim; diversas crianças entraram na igreja, situada no Alto do
Garrote, na Caucaia; a declarante afirma que tinha uma "verdadeira
obediência", admiração e respeito a Fernando Rolim; em 2013, no dia 07 de
dezembro, durante um "trabalho oficial" no ritual do Santo Daime, um
"padrinho" (VALDETI) iria fazer um aniversário na igreja, na Caucaia; Valdeti é
um líder religioso da igreja principal, situado no Acre; durante o "trabalho", o

DELEGACIA DO 2. DISTRITO POLICIAL Pág. 1 de 3


Impresso em: 22/11/2019 14:56:41
GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL
POLÍCIA CIVIL
DELEGACIA DO 2. DISTRITO POLICIAL

TERMO CIRCUNSTANCIADO DE OCORRÊNCIA Nº 102 - 243 / 2019

qual durou até por volta das 3h da madrugada do dia seguinte; ocorria
canticos, bailados e ingestão continua de bebida Santo Daime; Carolina, filha
da declarante, se tornou cantora da Igreja Céu do Ceará; após o trabalho,
FERNANDO ROLIM, CAROLINA, e toda a "comitiva", foram deixar VALDETI na
casa onde ele estava hospedado; na volta, de madrugara, retornaram
sozinhos, de carro, Caroline e Fernando; no dia 09 de setembro, quando
estava em sua casa, juntamente com sua filha Carolina; nesse dia CAROLINA
estava muito nervosa; CAROLINA disse a declarante que foi abusada
sexualmente por FERNANDO ROLIM; na epóca CAROLINA tinha 23 anos de
idade; o abuso foi noticiado em um boletim de ocorrência no dia 08.11.2019;
o fato ocorreu no dia 07.12.2013; no dia 09.12.13 a declarante, por telefone,
pediu para que Fernando Rolim fosse até a residência da declarante; a
declarante quis conversar com Fernando Rolim sobre o relato de abuso
narrado por Carolina; durante a conversa com Fernando Rolim, este disse,
chorando, as seguintes palavras: "você tem que entender porque antes ela
era uma criança agora ela era uma mulher", "eu estava endaimado";
Fernando Rolim chegou a pedir desculpas a declarante; Fernando Rolim
confirmou que "mexeu nas partes íntimas de CAROLINA;quando CAROLINA viu
que a declarante e FERNANDO ROLIM estava conversando, em frente a casa
da declarante, no carro HILLUX de FERNANDO ROLIM, CAROLINA ficou
descontrolada e saiu correndo no meio da rua; a declarante e FERNANDO
ROLIM foram atrás de CAROLINA, no carro FERNANDO; encontraram
CAROLINA nas imediações; os três foram conversas no restaurante Parque
Recreio; conversaram sobre o fato do abuso e FERNANDO ROLIM se desculpou
com CAROLINA; FERNANDO ROLIM disse que caso os fatos "saísse dali iria
desmentir tudo, pois ele tinha a igreja e uma família a zelar" e que iria
processar a declarante por calúnia e difamação; a declarante se desligou
parcialmente da igreja de FERNANDO apenas 2015 e começou a frequentar
uma outra igreja, contudo frequentava o Céu do Ceará eventualmente; a
declarante e CAROLINA procuraram perdoar Fernando Rolim; salvo engano, no
final de 2015 ocorreu, após o trabalho de "feitil" (elaboração do chá, em
ritual) FERNANDO ROLIM expulsou a declarante e CAROLINA da casa; sobre as
publicações no facebook afirma que elas foram feitas por RUANNA e a outra é

DELEGACIA DO 2. DISTRITO POLICIAL Pág. 2 de 3


Impresso em: 22/11/2019 14:56:41
GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL
POLÍCIA CIVIL
DELEGACIA DO 2. DISTRITO POLICIAL

TERMO CIRCUNSTANCIADO DE OCORRÊNCIA Nº 102 - 243 / 2019

companheira de RUANNA; a declarante e CAROLINA não realizaram as


publicações, apenas realizaram comentários sobre ela após ver que sua filha
estava sendo vista como "mentirosa", no sentido de defender sua filha e de
alertar que realmente sua filha foi abusada; em nenhum momento atacou a
honra de Fernando, apenas estava indignada com que ele fez com sua filha; a
advogada Anna Virginia Pereira Lemos de Freitas, OAB/CE 39799,
acompanhou a oitiva. E nada mais disse nem lhe foi perguntado, mandou a
Autoridade encerrar o presente termo que, lido e achado conforme, vai
devidamente assinado por todos e por mim, TIAGO DE PAULA MARTINS
MONTEIRO, Escrivã(o) que o digitei.

DELEGADO(A) :                                                                                                              

DECLARANTE :                                                                                                               

ESCRIVÃ(O) :                                                                                                                  

DELEGACIA DO 2. DISTRITO POLICIAL Pág. 3 de 3


Impresso em: 22/11/2019 14:56:41