Você está na página 1de 11

Aula nº11

Sumário:
5.3 Elasticidade
5.4 Elasticidade-Preço da Procura
5.4.1 Conceito, cálculo numérico e cálculo geométrico
5.4.2 Elasticidade e Receita Total

Elasticidade
• Vimos que Qxd = f ( Px , Py , M , H ) ;
• Vimos também como cada um destes factores
afecta a procura, de um ponto de vista
qualitativo;

• Agora vamos ver como um gestor pode usar o


conceito de elasticidade para quantificar o
impacto de alterações nas condições de
mercado sobre as vendas da sua empresa.

Universidade do Minho Isabel Correia 2


2008/09

1
Elasticidade: conceito
• Elasticidade - medida da
sensibilidade de uma ∆G
variável a alterações
noutra variável. Esta ε G ,S = G
medida é definida como ∆S
um rácio que compara a S
variação percentual de
uma variável com a Onde
variação percentual da G = nota no teste de Introd. à Micro
outra variável.
S = nº de horas de estudo

Universidade do Minho Isabel Correia 3


2008/09

Elasticidade: conceito
• 2 aspectos importantes:
– Sinal:
• o sinal positivo ou negativo traduz a existência
de uma relação directa ou inversa entre as
variáveis que estamos a considerar
– Magnitude
• é importante verificar se a elasticidade é maior
ou menor do que 1 em valor absoluto, pois é
isso que nos permite concluir acerca da
sensibilidade de uma variável a alterações na
outra variável.

Universidade do Minho Isabel Correia 4


2008/09

2
Elasticidade-Preço da Procura
• A elasticidade-preço da procura
medida da sensibilidade da procura de
um bem a alterações no preço desse
bem.
• É extremamente importante para o
gestor, uma vez que lhe permite
prever e quantificar o efeito de
alterações no preço do bem sobre as
receitas da empresa.

Universidade do Minho Isabel Correia 5


2008/09

Elasticidade-Preço da Procura

∆Qxd
%∆Qxd Qd
ε Q ,P = = x
x x
%∆Px ∆Px
Px

• Elástica: ε Q ,P > 1
De acordo com a
x x

Lei da Procura é • Unitária: ε Q ,P = 1


x x

sempre negativa
• Inelástica: ε Q ,P < 1
x x

Universidade do Minho Isabel Correia 6


2008/09

3
Exemplo:
• Suponha que quando o ∆Q x = 800 − 1000 = −200
preço de um bem é $5, a
quantidade procurada ∆Px = 5,75 − 5 = 0,75
desse bem é Q = 1.000. ∆Q x
Quando o preço sobe εQ P =
Qx
para $5,75, a quantidade
x x
∆Px
Px
procurada do bem
diminui para Q = 800. − 200
Determine a elasticidade- εQ P = 1000 = −1,33(3)
0,75
preço da procura nesta
x x

5
zona da curva da procura.

NOTA: mais à frente veremos como utilizar o conceito de 7


elasticidade-arco para calcular a elasticidade nestas situações

Cálculo numérico
• A partir de uma função procura Q xd = f ( Px )
para pequenas variações no preço,
dQx Px
ε Q ,P = ×
x x
dPx Q x

• Ou, considerando Qxd = f ( Px , Py , M , H )

∂Qx Px
ε Q ,P = ×
x x
∂Px Qx
Universidade do Minho Isabel Correia 8
2008/09

4
Exemplo:
• Considere a seguinte
função procura: ∆Q dQ
⇔ = −15
Q=1800-15P. Calcule ∆P dP
a elasticidade-preço
da procura quando a P
quantidade ε Q , P = −15 *
300
procurada é Q=300.
300=1800-15P ↔15P=1500↔P=100

100
ε Q , P = −15 * = −5
300

Universidade do Minho Isabel Correia 9


2008/09

Relação com o declive


• Para quaisquer duas P

curvas de procura que


se cruzam num ponto,
nesse mesmo ponto
(ou, seja, para o
mesmo preço e a
mesma quantidade) a
∆P A
P

curva da procura mais ∆Q2

elástica é a menos D1
D2

inclinada.
∆Q1
Q

Universidade do Minho Isabel Correia 10


2008/09

5
Casos Extremos

P P

εQx, Px = - ∞ εQx, Px = 0
D

Q Q

perfeitamente elástica perfeitamente inelástica


Universidade do Minho Isabel Correia 11
2008/09

Cálculo Geométrico
∆Q P ∆Q 1
P Sabemos que ε Q,P = * e =
∆P Q ∆P declive

Zona
Elástica FD OB
A ε Q,P = *
CF OF
Zona
C inelástica
B
FD CF
ε Q,P = *
CF OF
D
O Q
F FD FD CD
ε Q ,P = = =
OF BC AC

Universidade do Minho Isabel Correia 12


2008/09

6
Ao longo de uma curva de procura linear
 A elasticidade-preço é diferente em todos os
pontos, variando entre 0 e ∞:

• No ponto médio ε Q,P = 1

• À esquerda do seu ponto


médio temos a parte ε Q,P > 1
elástica da curva

• À direita do ponto médio,


temos a parte inelástica 0 < ε Q,P < 1
da curva da procura.
Universidade do Minho Isabel Correia 13
2008/09

Conceito de Elasticidade-Arco
• (P1, Q1)
• (P2, Q2)

P1 + P2
∆Qx 2 ∆Qx P1 + P2
ε QArco
,P = × = ×
x x
∆Px Q1 + Q2 ∆Px Q1 + Q2
2

Universidade do Minho Isabel Correia 14


2008/09

7
Exemplo:
• Suponha que quando o P1 + P2
preço de um bem é $5, a ∆ Q 2
ε QArco
,P = ×
quantidade procurada ∆P Q 1 + Q2
desse bem é Q = 1.000. 2
Quando o preço sobe − 200 10,75
ε QArco
,P = ×
para $5,75, a quantidade 0,75 1800
procurada do bem
diminui para Q = 800.
Determine a elasticidade- ε QArco
, P = −1,59
preço da procura nesta
zona da curva da
procura.
Universidade do Minho Isabel Correia 15
2008/09

Receita Total e Elasticidade-Preço da Procura

Receita Total e Elasticidade-


Elasticidade-Preço da Procura (Qx=80-2Px)

Universidade do Minho Isabel Correia 16


2008/09

8
Receita Total e Elasticidade-Preço da Procura

Universidade do Minho 17
2008/09

Receita Total e Elasticidade-Preço da


Procura
P

+∆RT

-∆RT

Universidade do Minho Isabel Correia 18


2008/09

9
Receita Total e Elasticidade-Preço da
Procura

Na zona inelástica da curva da


Procura

+∆RT

-∆RT

A RT aumenta quando o Preço aumenta


Universidade do Minho Isabel Correia 19
2008/09

Receita Total e Elasticidade-Preço da


Procura
P
Na zona elástica da curva da
Procura

+∆RT

-∆RT

A RT diminui quando o Preço aumenta


Universidade do Minho Isabel Correia 20
2008/09

10
Receita Total e Elasticidade-Preço da Procura

Quando a procura é elástica:


RT ↑ se P ↓
RT ↓ se P ↑

Quando a Procura é inelástica:


RT ↑ se P ↑
RT ↓ se P ↓

Universidade do Minho Isabel Correia 21


2008/09

11