Você está na página 1de 7

FMEA 5ª Edição:

Harmonização da
AIAG com VDA
Gilberto Straffaci Neto
FMEA 5ª Edição: Harmonização da AIAG com VDA

Em 19 de setembro de 2017 o AIAG (Automotive International Action Group) liberou material


referente a um workshop de harmonização entre as suas abordagens e as do VDA (Verband der
Automobilindustrie) frente ao FMEA. Com base nesse material é possível destacarmos mudanças
importantes frente à edição atual de 2009.
O Automotive International Action Group (AIAG) é uma associação sem fins lucrativos fundada em
1982 e com sede em Southfield, Michigan. Foi originalmente criado para desenvolver
recomendações e um quadro para a melhoria da qualidade na indústria automotiva norte-
americana. As áreas de interesse da associação expandiram-se para incluir padrões de qualidade
de produtos, código de barras e padrões RFID, gerenciamento de materiais, EDI, recipientes
retornáveis e sistemas de embalagem e questões regulatórias e alfandegárias para a cadeia
automotiva.
A Verband der Automobilindustrie, VDA, (literalmente União das indústrias automotivas) é uma
associação com sede em Frankfurt am Main que congrega várias indústrias alemãs que atuam no
ramo automotivo. A VDA é responsável pela organização da feira internacional da indústria
automobilística, a Internationale Automobil-Ausstellung e compila uma série de manuais e normas
que são a base para os requisitos específicos e sistemáticas de auditoria da cadeia automotiva dos
fornecedores que a compõe.

O FMEA (Failure Modes and Effects Analysis) ou Análise dos Modos


de Falha e seus Efeitos), representa uma ferramenta preventiva,
aplicada no desenvolvimento de Produtos e de Processos.
Ele pode, também, ser aplicado em modificações e ou melhorias que se queira introduzir em
projetos e processos antigos ou, ainda, quando existe modificações no ambiente de trabalho. É um
método analítico sistemático, para identificar problemas potenciais, suas causas e efeitos, com a
execução de trabalho em equipe. É um documento vivo, devendo estar em constante atualização,
interagindo com os planejamentos da produção e da qualidade, através dos Planos de Controle.
A primeira metodologia para análise de falhas e equipamentos foi empregada pelo Exército
Americano, em 1949. Nos anos 60 a indústria aeroespacial (especialmente a NASA) implementou
este controle para análise e minimização de riscos em suas missões espaciais. Em 1994 a SAE
(Society of Automotive Engineers) publicou a norma SAE J1739, que define a forma como a FMEA
deve ser realizada. A FMEA foi disseminada na indústria automotiva com o surgimento da QS9000,
criada pela Ford, GM e Chrysler. Em 2006 a QS9000 foi substituída pela ISO TS 16949, o que tornou
a FMEA passível de auditoria. Em 2009, tivemos a última revisão do manual que alinhou a
abordagem do FMEA para um modelo mais próximo do FMEA FORD com foco na abordagem
funcional, recomendações e limitações do uso indiscriminado do NPR e reforço das características
significativas e segurança.
Nesse momento, resumidamente, a AIAG e a VDA estão harmonizando as abordagens do FMEA e a
expectativa é uma nova versão até o fim de 2018.
Segundo o AIAG, a justificativa desse alinhamento parte da experiência com os resultados da
garantia, falhas de campo e oportunidades para melhorar as metodologias de análise de risco de
produtos e processos. A partir da pesquisa AIAG Current State of Quality, uma das maiores
preocupações da cadeia automotiva é o atendimento aos requisitos específicos do cliente,
especificamente o número de CSRs redundantes.
FMEA 5ª Edição: Harmonização da AIAG com VDA

Um conjunto comum de requisitos FMEA permitirá que os


fornecedores tenham um único processo para construção do FMEA
e métodos e ferramentas associados e padronizados para produzir
um material mais robusto que satisfaça as necessidades reais de
gerenciamento de risco.
Para tanto, esse comitê quer desenvolver um único manual AIAG – VDA FMEA com direitos autorais,
que claramente definam uma metodologia melhorada, que estará alinhada com SAE J1739
aproveitando o melhor do VDA e AIAG e que combine os processos para que se atenda aos
requisitos para ambos os grupos da indústria.

Novidades

1) Abordagem em Seis Etapas


Recomenda-se que o modo de falha e análise de efeitos deve ser realizado em seis etapas para
alcançar boa qualidade, confiabilidade, segurança em nossos produtos e processos. Estes seis
passos são aplicáveis ao FMEA de design e de processo.

2) Forma de Preenchimento do FMEA Report


Atual – “Fill in the blanks”: O manual atual explica o que é cada coluna, deixando a equipe preencher
as células de cada linha na planilha em branco com informações. É mais lento para equipes
multifuncionais pois gera repetições sistemáticas de cada etapa.
Novo – “Método de análise por etapas”: O novo manual explica o objetivo de cada etapa passo a
passo, permitindo que a equipe tome em consideração itens que podem não ter sido considerados
usando o fluxo de preenchimento. Esse formato é mais rápido para equipes multifuncionais devido
à agenda focada em uma tarefa por vez.
FMEA 5ª Edição: Harmonização da AIAG com VDA

3) Alteração das Tabelas de Pontuação


Tabelas de Severidade: Critérios alinhados à SAEJ1739 e adição das colunas: Impacto no seu
processo, impacto no processo posterior e impacto no consumidor.
Tabelas de Ocorrência: Revisão dos controles preventivos como critérios anteriores à análise da
taxa de ocorrência da causa da falha.
Tabelas de Detecção: Os índices de ocorrência agora consideram a capacidade de detecção e o
tempo necessário à detecção como critérios de análise da pontuação. Adicionada a categoria “Tipo
de Detecção” que descreve os mecanismos típicos de controle.

4) Uso do NPR para Ações Recomendadas


O manual atual já recomenda que o NPR não deveria ser o primeiro critério para tomada de ações
recomendadas, sendo necessária a priorização com base nos índices de severidade, ocorrência e
detecção. Dada a dificuldade de garantir a correta interpretação dessa recomendação, o novo
manual irá introduzir o conceito de Prioridade da Ação (ou AP na sigla em inglês).
FMEA 5ª Edição: Harmonização da AIAG com VDA

A coluna Prioridade da Ação estabelece um critério com base na combinação da severidade,


ocorrência e detecção para priorização das ações recomendadas. No novo manual foi criada uma
tabela, baseada em lógica que atribui a classificação Alta, Média e Baixa (H, M e L nas siglas em
inglês) cobrindo 1000 combinações possíveis de pontuações dos três índices. Com base nessa
classificação, deverá ser orientada a robustez e o prazo das ações.
Em suma, o novo manual do FMEA estrutura de forma mais detalhada a construção da abordagem
funcional, garantindo maior aprofundamento e deixando menos margens para consideração de
todos os potenciais modos de falha e direcionamento das devidas ações recomendadas.

Sobre o Autor

Gilberto Straffaci Neto. Engenheiro Mecânico pela Escola Politécnica da Universidade


de São Paulo, mestrando em engenharia pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT),
Master Black Belt e sócio-consultor do Setec Consulting Group, Certified Six Sigma
Master Black Belt pela American Society for Quality (ASQ) e Certified Scrum Master pela
Scrum Alliance.
O SoftExpert PLM é uma solução acessível, de fácil utilização e completamente web para gestão do ciclo de
vida dos produtos, que permite às empresas gerenciar todo o ciclo de vida do produto de forma eficiente e
econômica, desde a concepção, design, manufatura, serviços, até a sua entrega e acompanhamento.

Processo de desenvolvimento Controle de projetos

A solução oferece um completo sistema de gestão dos dados do produto, permitindo aos usuários atribuir
todos os dados necessários para uma completa descrição das etapas de design, manufatura, compras,
testes/qualidade e serviços. Os dados do produto podem ser definidos com a utilização de várias
informações, como componentes/peças, documentos, lista de materiais (Bill of Material/BOM), máquinas,
instrumentos, custos, características, etc.

Detalhamento do produto Gestão de documentos

O SoftExpert PLM inclui gestão de riscos, gestão da qualidade (incluindo FMEA e CEP), gestão de processos,
gestão de projetos, gestão de mudança, gestão de fornecedores e gestão de documentos em uma única
solução, integrada ao produto e seu ciclo de vida. Isto permite que os gestores possam trabalhar mais rápido
e com mais eficiência capturando, compartilhando, administrando, rastreando e armazenando documentos,
tarefas e informações do produto em um repositório de dados centralizado, promovendo a padronização em
toda a organização.

Análise de falhas Inspeção de fornecedores

Saiba mais: https://www.softexpert.com/gestao-do-ciclo-de-vida-do-produto-plm/


Manage business process change with checklists
Sobre a SoftExpert
A SoftExpert é a empresa líder de mercado em soluções para a excelência na gestão, fornecendo
softwares e serviços para o aprimoramento de processos de negócio, conformidade regulamentar
e governança corporativa.

Fundada em 1995 e contando atualmente com mais de 2 mil clientes e 300 mil usuários ao redor
do mundo, as soluções SoftExpert são utilizadas por empresas dos mais variados portes e ramos
de atuação, incluindo manufatura, governo, farmacêutico, hospitais e laboratórios, serviços
financeiros, alta tecnologia e TI, educação, energia e utilidade pública, logística, varejo e serviços.

Em conjunto com a sua rede de parceiros nacionais e internacionais, a SoftExpert oferece serviços
de implantação, treinamento, hospedagem, validação, suporte e assistência técnica, com o intuito
de assegurar que seus clientes obtenham sempre o máximo de retorno sobre seus investimentos.

SoftExpert Excellence Suite


O caminho certo para a Excelência na Gestão e a Conformidade Empresarial

Mais informações: www.softexpert.com.br | vendas@softexpert.com

Aviso Legal: O conteúdo desta publicação não pode ser copiado ou reproduzido, no todo ou em partes, sem a autorização prévia da SoftExpert Software. Esta publicação é
disponibilizada pela SoftExpert e/ou sua rede de afiliados apenas em caráter informativo, sem nenhuma garantia de qualquer tipo. As únicas garantias relacionadas aos
produtos e serviços da SoftExpert são aquelas declaradas em contrato. Algumas características e funcionalidades dos produtos apresentados nesta publicação podem ser
opcionais ou dependentes da composição da(s) oferta(s) adquirida(s). O conteúdo deste material está sujeito a alteração sem aviso prévio.