Você está na página 1de 9

Exercício de Revisão – Módulo II

1. Qual a importância da linha de base?

2. O que é condicionamento supersticioso? Dê exemplos no cotidiano.

3. Defina reforço e punição, diferenciando.

4. Qual a diferença entre reforço positivo e negativo?

5. Qual a diferença entre punição, fuga e esquiva?

6. Como é possível saber se o reforço está causando alterações no comportamento?

7. Como se sabe que a modelagem ocorreu de forma correta?

8. Qual a diferença entre reforçamento contínuo e reforçamento intermitente?

9. Qual o principal efeito da extinção operante?


10. Por que é mais difícil extinguir um comportamento que está em esquema
intermitente do que um comportamento que está em CRF?

11. Se após a extinção ocorrer o reaparecimento do comportamento, qual nome é dado a


este evento?

12. Qual é o procedimento de condicionamento operante que envolve reforçamento e


extinção ao mesmo tempo?

13. O que é generalização? Como ela ocorre?

14. Defina o que é:

a) Nível Operante

b) Modelagem

c) Reforço diferencial

15. Leia o caso sobre a extinção do comportamento de birra, presente no capítulo Mc 5


(inicia na página 112) do módulo II, e tente exemplificar os seguintes conceitos:
a) Recuperação espontânea

b) Resistência à extinção
16. Com relação à análise do comportamento, analise as afirmativas abaixo, colocando
entre parênteses a letra “ V”, quando se tratar de afirmativa verdadeira, e a letra “ F”
quando a afirmativa for falsa. A seguir, assinale a alternativa que apresenta a
sequência correta.

( ) O exemplo mais comum de reforçador generalizado é o dinheiro.


( ) As respostas reflexas compõem o comportamento total do organismo.
( ) As consequências do comportamento podem retroagir sobre o organismo.
( ) Os reforçadores condicionados são, com frequência, o produto de contingências naturais.
( ) Um reforçador condicionado será generalizado quando for emparelhado com mais de um
reforçador primário.

a) VVFVV
b) FFVFV
c) VFVVV
d) FFFVV
e) VVVFF

17. A apresentação contínua de um estímulo condicionado na ausência de um estímulo


incondicionado leva à _______________ da resposta condicionada.
a) recuperação espontânea
b) inibição
c) aquisição
d) requisição
e) extinção

18. Flávia teve uma experiência traumática durante sua infância. Seu pai costumava beber e
ao chegar em casa gritava e batia nela. Hoje Flávia está na adolescência, mas não consegue
se relacionar com nenhuma pessoa do sexo oposto. Ao conversar com sua terapeuta, ela
disse que os homens são todos maus e agressivos. Assinale o processo que está acontecendo
com Flávia e que tipo de procedimento poderia ser utilizado para que ela aprendesse a
distinguir seu pai de outros tipos de pessoas do sexo oposto.

a) Reforço positivo e punição


b) Generalização e discriminação
c) Generalização e punição
d) Discriminação e extinção
e) Modelagem e extinção

19. Que procedimento em condicionamento operante aumenta a frequência de uma


resposta quando esse estímulo é retirado?

a) Reforço positivo
b) Reforço negativo
c) Punição
d) Extinção
e) Modelação

20. Para que possa ser denominado reforçador negativo, esse estímulo deve __________
a probabilidade da ocorrência de uma resposta que causa a sua ____________

a) aumentar – apresentação
b) aumentar – retirada
c) reduzir – apresentação
d) reduzir – retirada
e) manter - apresentação

21. A lei do efeito está relacionada com

a) sistemas neurais e comportamento


b) emoção e comportamento
c) percepção e comportamento
d) aprendizagem e comportamento
e) linguagem e comportamento

22. Uma cidade tem diferentes sons de sirene para os carros de polícia, bombeiros e
ambulâncias. No entanto, quando uma pessoa no trânsito escuta qualquer uma dessas
sirenes, ela sempre pensa que se trata de uma ambulância. Isto é um exemplo de:

a) extinção
b) discriminação
c) recuperação espontânea
d) generalização
e) aquisição

23. (Instituto Federal de Educação – PE/2010) A abordagem behaviorista de Skinner traz


alguns conceitos chaves para a compreensão de seus pressupostos.
Nesse sentido, observe as seguintes descrições de alguns termos apontados por Skinner:

I. Evento que afeta os sentidos do aprendiz.


II. Evento que resulta no aumento da probabilidade da ocorrência de um ato que
imediatamente o procedeu.
III. Arranjo de uma situação para o aprendiz, na qual a ocorrência de reforço é tornada
contingente à ocorrência imediatamente anterior de uma resposta a ser aprendida.
IV. Processo de modelar e manter por suas consequências um (determinado) comportamento
particular.

Assinale a alternativa que identifica, corretamente, os termos correspondentes.


a) I – estímulo; II – reforço; III - contingência de reforço; e IV – condicionamento
respondente.
b) I – reforço; II – condicionamento operante; III - contingência de reforço; e IV – estímulo.
c) I – estímulo; II – reforço; III – contingências de reforço e IV – condicionamento operante.
d) I – reforço; II - contingência de reforço; III – estímulo e IV – condicionamento operante.
e) I – estímulo; II - contingência de reforço; III – reforço e IV – condicionamento
respondente.

24. Qual das seguintes definições melhor descreve o condicionamento clássico?

a) Um tipo de aprendizagem em que os comportamentos são produzidos com base em


recompensas e punições
b) Um tipo de aprendizagem baseado na modelagem ou imitação do comportamento de
outros
c) O processo pelo qual a experiência ou prática resulta em uma mudança de comportamento
d) O processo pelo qual os comportamentos voluntários são produzidos na presença de
certos estímulos
e) Um tipo de aprendizagem em que uma resposta obtida naturalmente por um estímulo vem
a ser provocada por um estímulo anteriormente neutro

25. Qual das alternativas seguintes é o melhor exemplo de um reforço negativo?


a) Uma mulher toma aspirina para melhorar da dor de cabeça
b) Uma criança é colocada “de castigo”
c) Um homem recebe uma multa
d) Uma criança é espancada por mau comportamento

26. Escreva V ou F para as afirmações abaixo acerca do Condicionamento Clássico e do


Condicionamento Operante:

( ) O condicionamento clássico também pode ser chamado de condicionamento pavloviano,


do tipo S – S ou respondente.
( ) Uma diferença entre os dois tipos de condicionamento, é que no operante as respostas são
eliciadas, isto é, não são voluntárias, sendo produzidas por modificações especiais de
estímulos do ambiente; já no condicionamento clássico, as respostas são emitidas, ou seja,
têm uma probabilidade de ocorrer, em função das consequências.
( ) Para um estímulo adquirir a função reforçadora é preciso que ele participe de uma história
que o estabeleça como estímulo reforçador. Ou seja, não podemos dizer que um estímulo é
reforçador a priori.
( ) Condicionamento de Ordem Superior (também conhecido como Condicionamento de
Segunda Ordem) é um termo de condicionamento clássico de Pavlov que se refere a uma
situação em que um estímulo que era previamente neutro (por exemplo, uma luz) é
emparelhado com um estímulo condicionado (por exemplo, um som que foi condicionado
com alimento para produzir salivação) para produzir a mesma resposta condicionada que o
estímulo condicionado.
27. Diferencie contingência e contiguidade.

28. Defina discriminação condicional.

29. Fale sobre a relação de equivalência.

30. Fale sobre o arranjo experimental denominado matching-to-sample.

31. Quais os critérios que devem ser atendidos para que uma relação seja considerada de
equivalência?

32. As evidências mostram que a forma _______________ de reforço tende a gerar uma
resistência maior à extinção do comportamento quando comparada com o reforço
_______________.
A) proporcional-fixo; proporcional variável.
B) intervalo-fixo; intervalo-variável.
C) intermitente; contínuo.
D) extinção; punição.

33. Todas as afirmações a seguir sobre reforço positivo e reforço negativo são verdadeiras,
exceto:

A) Eles fortalecem uma resposta e aumentam a probabilidade de sua repetição.


B) Eles resultam em aprendizado.

C) Eles enfraquecem o comportamento e reduzem sua frequência.

D) Eles são ferramentas de modelagem eficazes.

34. Qual das afirmações a seguir sobre o condicionamento clássico não é verdadeira?

a) O condicionamento clássico é passivo.

b) O estímulo neutro adquire as propriedades do estímulo condicionado.

c) Para aprender uma resposta condicionada, é preciso criar uma associação entre um
estímulo condicionado e um estímulo não-condicionado.

d) O condicionamento clássico pode explicar comportamentos reflexivos simples.

35. Suponha que você tem um cachorro. Quando ele escuta alguém pegar a coleira com que
costuma passear ele começa a abanar o rabo preparando-se para sair de casa. Esse é um
exemplo de que tipo de aprendizagem?

a) Operante b) Respondente c) Vicariante d) Modelagem e) Social

36. Uma pessoa para em um sinal de trânsito para evitar um acidente. Isso é um exemplo de

a) extinção b) punição c) reforço positivo d) reforço negativo e) generalização

 As questões 37 e 38 se referem ao experimento descrito a seguir:

Estímulos aversivos desencadeiam um reflexo psicogalvânico capaz de alterar a resistência


da pele. Em um experimento, a resistência da pele de 25 homens adultos foi registrada
através de um polígrafo. Um som extremamente alto, capaz de produzir um reflexo
psicogalvânico extremamente forte, foi utilizado como estímulo aversivo. Cada sujeito
recebeu dez apresentações de uma luz vermelha seguidas do som aversivo e outras dez
apresentações de uma luz verde que não eram seguidas do som. Os reflexos psicogalvânicos
na presença da luz vermelha e da luz verde foram registrados ao longo de todo o
experimento. Os resultados desse experimento são apresentados na tabela abaixo.
37. O estímulo condicionado desse experimento foi

a) o reflexo psicogalvânico

b) o som aversivo

c) a luz verde

d) a luz vermelha

e) o número de sujeitos

38. Que fenômeno pode ser observado ao longo do experimento?

a) Extinção

b) Generalização

c) Discriminação

d) Contra-condicionamento

e) Inibição recíproca

39. “Um esquema de reforço em que o número de reforços obtidos depende do número de
respostas emitidas se chama um ________________. Jogar dados pode ser reforçado em
um esquema de _______________.” (HOLLAND e SKINNER , 1927)

a) Esquema de razão, razão fixa.

b) Esquema de intervalo, intervalo variável.

c) Esquema de razão, intervalo variável.

d) Esquema de razão, razão variável.


e) Esquema de intervalo, intervalo fixo.

40. Carlos é um jovem de 20 anos, e assim como muitos outros de sua idade, gosta de
sair para danceterias para conhecer novas garotas. Não é sempre que Carlos atinge seu
objetivo quando aborda as moças que lhe atrai. Contudo, algumas vezes ele consegue ser
bem-sucedido, principalmente, após várias tentativas. Geralmente, quando Carlos vai a
uma danceteria ele apresenta certo “padrão típico”: ele aborda um grande número de
garotas e, muitas vezes, não para entre uma tentativa e outra, passando por diversas
mulheres em sequência. Além disso, ele parece “inabalável ”, não se deixando abater pelo
número de tentativas frustradas.

É possível afirmar que as tentativas de Carlos demonstram um esquema de

A) Reforçamento de razão fixa.

B) Reforçamento de razão variável.

C) Reforçamento de intervalo fixo.

D) Reforçamento de intervalo variável.

E) Reforçamento de tempo variável