Você está na página 1de 23

2019

Brasil
Bolsa
Balcão
B3

O MÍNIMO QUE VOCÊ


PRECISA SABER
PARA FAZER
DAY TRADE

Curso complementar elaborado por João Brabus para


acompanhamento do estudo de mercado de índice e dólar.

Qualquer reprodução sem prévia autorização é ilegal.


O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE SUMÁRIO

1. MERCADO FUTURO DA BOLSA DE VALORES 01


1.1. FUTURO MINI DE BOVESPA 01
1.1.1. O PRODUTO 01
I NTR O D UÇÃ O

1.1.2. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 01


1.2. FUTURO MINI DÓLAR 02
1.2.1. O PRODUTO 02
1.2.2. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 02
2. CORRETORA 03
2.1. O QUE FAZEM 03
2.2. COMO ESCOLHER A MELHOR 03
3. TEORIA DE DOW 04
3.1. OS PREÇOS DESCONTAM TUDO 04
3.2. O MERCADO SE MOVE EM TENDÊNCIAS 04
4. ANÁLISE TÉCNICA 05
4.1. O QUE É ANÁLISE TÉCNICA 05
4.2. ANÁLISE FUNDAMENTALISTA 06
4.3. GRÁFICOS DE CANDLESTICKS 06
4.4. ZONAS DE SUPORTE 07
4.5. ZONAS DE RESISTÊNCIA 07
INTERMEDIÁRIO

4.6. LINHAS DE TENDÊNCIA 08


5. SINAIS DE TOPOS E FUNDOS (PRICE ACTION) 09
5.1. DOJIS 09
5.2. SPINNING TOP 09
5.3. ENFORCADO 10
5.4. MARTELO 11
5.5. ESTRELA CADENTE 11
5.6. MARUBOZU 12
5.7. ENGOLFO DE ALTA 13
5.8. ENGOLFO DE BAIXA 13
5.9. ESTRELA DA MANHÃ 14
5.10. ESTRELA DA NOITE 14
6. STOP LOSS E STOP GAIN DAS OPERAÇÕES 15
7. ÍNDICES INTERNACIONAIS 16
AVANÇADO

8. CALENDÁRIO ECONÔMICO 16
9. RELATÓRIO DE PERFORMANCE, SEU MELHOR AMIGO 17
10. SACADAS PARA MINI ÍNDICE E MINI DÓLAR 18
11. MONTANDO SEU OPERACIONAL 19
12. GERENCIAMENTO DE RISCO 19
CONSISTENTE

13. QUANDO RECONHCER O MOMENTO CERTO DE SE TORNAR TRADER FULL TIME 20


14. AGRADECIMENTOS 21
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 01

1. MERCADO FUTURO DA BOLSA DE VALORES


1.1. FUTURO MINI DE IBOVESPA

1.1.1. O PRODUTO
O Minicontrato Futuro de Ibovespa busca viabilizar com que os investidores, em especial, pessoas
físicas e pequenas empresas possam iniciar suas atividades no mercado de derivativos listados
administrados pela B3, sendo possível devido a criação de um contrato de valor nocional e lote
mínimo de negociação diferenciado se comparado ao contrato padrão do Futuro de Ibovespa.

O Ibovespa tem como critério o retorno total (total return) das ações, refletindo assim as variações
dos ativos ao longo de sua vigência e a distribuição de proventos das empresas que as compõem.
Por ser um indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de maior negociabilidade e
representatividade do mercado de ações brasileiro, o Ibovespa tornou-se a referência para
rentabilidade de fundos de ações e para o desempenho da bolsa.

Além disso, o Minicontrato Futuro de Ibovespa é amplamente utilizado pelo mercado financeiro, nas
mais diversas posições, garantindo uma melhor gestão de risco aos seus investidores, além da
interação percebida em caso de operações realizadas com o contrato padrão de Ibovespa e outros
ativos, obtido através da mais moderna e sofisticada gestão de risco oferecida pela B3, que
desempenha o papel de contraparte central das operações realizadas com estes derivativos.

http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/listados-a-vista-e-derivativos/renda-variavel/futuromini-de-ibovespa.htm

1.1.2. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Objeto de negociação Ibovespa

Código de negociação WIN

Tamanho do contrato Contrato Futuro de Ibovespa multiplicado pelo valor em reais de cada
ponto sendo que, cada ponto será de R$0,20.

Cotação Pontos de índice.

Variação mínima de apregoação 5 pontos de índice.

Lote padrão 1 contrato.

Último dia de negociação Quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês de vencimento.


O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 02

Data de vencimento vencimento Quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês de vencimento. Caso não
houver sessão de negociação, a data de vencimento será a próxima
sessão de negociação.

Meses de vencimento Meses pares.

Liquidação no vencimento Financeira.

http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/listados-a-vista-e-derivativos/renda-variavel/futuromini-de-ibovespa.htm

1.2. FUTURO MINI DE DÓLAR

1.2.1. O PRODUTO
O Contrato Futuro de Dólar Comercial é o segundo contrato derivativo mais negociado no mercado
brasileiro, perdendo apenas para o Contrato Futuro de DI. Por servir para proteção ou especulação
sobre o preço da moeda em data futura, é bastante demandado pelo mercado.

O contrato pode ser utilizado como proteção para investidores que, por exemplo, tenham recebíveis
em dólares americanos, ou exposição para pagamentos de passivos na moeda em datas futuras, em
valores nocionais inferiores aos do contrato padrão, ou até mesmo negociar sobre a tendência da
moeda no futuro e assim auferir lucro.

O Contrato Futuro Míni de Dólar Comercial possibilita que o mercado negocie as expectativas futuras
da moeda, com um custo menor que o contrato padrão.

http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/listados-a-vista-e-derivativos/moedas/futuro-minide-taxa-de-cambio-de-r
eais-por-dolar-comercial.htm

1.2.2. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Objeto de negociação Taxa de câmbio de Reais (BRL) por Dólar Comercial (USD).

Código de negociação WDO

Tamanho do contrato USD10.000,00 (dez mil dólares dos Estados Unidos da América).

Cotação BRL por USD1.000,00.

Variação mínima de apregoação BRL0,50 por USD1.000,00.


O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 03

Lote padrão 1 contrato.

Último dia de negociação Sessão de negociação anterior à data de vencimento.

Data de vencimento vencimento 1º dia útil do mês de vencimento do contrato.

Meses de vencimento Todos os meses.

Liquidação no vencimento Financeira.

Contrato Contrato Futuro Mini de Taxa de Câmbio de Reais por


http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/listados-a-vista-e-derivativos/moedas/futuro-mini-de-taxa-de-cambio-de-
reais-por-dolar-comercial.htm Dólar Comercial

2. CORRETORAS
2.1. O QUE FAZEM
As corretoras são canais entre a bolsa de valores e os investidores. Elas enviam ao mercado o
interesse de seus clientes (as chamadas ordens) e para isso cobram uma taxa chamada de “taxa de
corretagem”.

Logo , quando um determinado cliente envia uma ordem, seja de compra ou de venda, através da sua
plataforma de negociação ou pelo homebroker da corretora, esta comunica à bolsa de valores o
interesse daquele a fim de liquidar a oferta do seu cliente, recebendo para isso uma taxa pré
estipulada, a taxa de corretagem.

2.2. COMO ESCOLHER A MELHOR


Na hora de escolher por qual corretora você irá realizar seus trades 3 pontos são cruciais:
atendimento, custo de corretagem e custo da plataforma de negociação escolhida para realizar suas
negociações online.

Eu sempre prezei muito pelo atendimento e desde o início percebia que querendo ou não em certo
momento precisamos recorrer ao atendimento da corretora, seja para a equipe de plataforma, ou de
zeragem de posição ou uma dúvida qualquer.

E aqui tempo é dinheiro. Sempre indico aos meus alunos algumas corretoras que já utilizei,
mostrando os prós e contras de cada uma e norteando cada um deles a escolher a melhor que caiba
nos seus bolsos e interesses.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 04

Por outro lado existem as taxas de corretagem, que são tarifas cobradas pelas corretoras para
comunicarem os interesses de negociação de seus clientes à bolsa de valores. Valores entre 11
centavos até 1 real por mini contrato de índice ou dólar são facilmente encontrados hoje em
corretoras brasileiras. Para decisão é necessário analisar a proporção custo/benefício da corretora
em questão e realmente estar a par sobre a qualidade do atendimento dela e o custo por isso. Uma
economia burra pode custar caro, pois uma ordem em aberto em um mercado tão agressivo e volátil
quanto ao mercado futuro BMF vai te custar no mínimo um bom frio na barriga.

Outro custo que costuma variar também de corretora para outra é com a plataforma de negociação
que você irá trabalhar. Pesquise o preço oferecido pela corretora para utilização da plataforma X,
tenha em mente desde antes qual plataforma irá atender minimamente as suas necessidades
operacionais e consulte com a corretora o preço da mesma.

3. TEORIA DE DOW
Esta teoria foi criada há mais de cem anos pelo colunista do The Wall Street Journal Charles Dow,
também criador do índice Dow Jones.

É umas das bases da análise técnica e também das tomadas de decisão de muitos investidores.
Dentro do meu modo de operar procuro sempre estar a par dessa teoria para realizar tanto minhas
entradas quanto minhas saídas.

Atrelaremos a esta teoria, que irei abordá-la de maneira simplificada e objetiva, os demais tópicos
deste material a fim de chegarmos a um Trade System simples,
extremamente eficiente e coerente.

3.1. OS PREÇOS DESCONTAM TUDO


Para Dow, os fatores externos (notícias, relatórios) são rapidamente traduzidos pelos índices e
preços dos ativos. Sendo assim, iremos sempre dar prioridade à leitura gráfica, já que ela é uma
excelente tradutora dos sentimentos, memória e psicologia do mercado.

3.2. O MERCADO SE MOVE EM TENDÊNCIAS


Dow considerava que uma tendência de alta era formada quando o mercado se apresentava
formando topos e fundos de maneira ascendente.

Caso contrário, quando o mercado se dispunha com seus topos e fundos de maneira descendente,
identifica-se uma tendência de baixa.

Quando não há uma sequência na disposição dos topos e fundos ou estes se dispõem de maneira
lateral fala-se quem o mercado está sem tendência ou lateralizado ou consolidado.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 05

A partir dessa teoria iremos buscar um viés operacional sempre a favor da tendência identificada
graficamente, utilizando dos conhecimentos abordados aqui que corroborem com a tendência
predominante para formar um critério de entrada.

4. ANÁLISE TÉCNICA
4.1. O QUE É ANÁLISE TÉCNICA
É estudo que visa monitorar o comportamento do preço por meio da representação gráfica.

A análise técnica observa a movimentação do preço através de padrões de oferta e demanda e


também de padrões psicológicos dos investidores. Um exemplo de memória de preço é que a partir
de um determinado ponto de compra um ativo subiu, sendo assim, os investidores se lembram de
que aquele preço é importante e que voltando ali possíveis compras podem novamente ser
realizadas.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 06

4.2. ANÁLISE FUNDAMENTALISTA


É um estudo com base em dados financeiros, setoriais e econômicos de um determinado ativo
visando determinar seu valor ou fazer projeções futuras.

Investidores com um perfil fundamentalista escolhem seus investimentos procurando ativos que
tenham uma relação VALOR > PREÇO. Sendo assim, esperam o aumento do preço deles.

Eu, particularmente, aprendi com bons e excelentes amigos a fazer SWING e POSITION trade em
ações com este perfil de análise. Escolho os ativos com um alto valor e um preço baixo ou razoável
comparado à qualidade da empresa ou índice. Após isso é preciso escolher o preço gatilho e
momento de entrada no papel. Foi aí que eu me sobressaí aos meus mentores, através de técnicas
que ensino nos meus cursos ou coachings identifico o preço e momento exato de entrada.

É simples mas não tão fácil, exige paciência e horas e horas assistindo ao mercado para chegada do
ponto de entrada e coragem para executar também é uma atitude importante e não tão fácil na hora
H. Técnicas essas que aprendi e ajustei por meio de conhecimentos que abordo neste material.

4.3. GRÁFICOS DE CANDLESTICKS


Os gráficos de candlesticks são os mais utilizados na análise técnica. Eles possuem este nome
devido à sua semelhança às velas caseiras. Eles são muito ricos devido às particularidades que são
informadas neste tipo de gráfico, como preço de fechamento, preços máximos e mínimos.

Os candles que apresentam preço de fechamento superiores aos preços de abertura são
denominados “candles de alta”, já os quem possuem preços de fechamento inferiores são chamados
de “candles de baixa”. Os pavios ou sombras nas extremidades dos candlesticks determinam os
preços máximos e mínimos.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 07

4.4. ZONAS DE SUPORTE


Os suportes são regiões de preço com forte presença de compradores, e por isso, tendem a se
apresentar como regiões de estancamento de um movimento baixista ou até mesmo de reversão
dessas baixas para movimentos de alta.

Quanto mais vezes uma região for testada e mostrar capacidade de reversão dos movimentos mais
forte é considerada esta região.

Tais regiões podem ser identificadas por meio de topos e fundos anteriores.

4.5. ZONAS DE RESISTÊNCIA


Ao contrário das regiões de suporte, as zonas de resistência acumulam pressão vendedora
significante. Nessas regiões costuma haver certo enfraquecimento ou até reversão de movimentos
altistas.

Quando uma resistência é superada, também chamado de rompimento, ela se torna uma
região de suporte, acumula-se ali agora uma presença compradora e vice versa.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 08

4.6. LINHAS DE TENDÊNCIA


Linhas de tendência de alta (LTA’s) são formadas pela união de pelo menos dois fundos dispostos
de maneira ascendente. Quanto mais vezes testada e não superada for uma LTA maior a força da
mesma.

Já as linhas de tendência de baixa (LTB’s) são traçadas pela união de pelo menos dois topos
dispostos de maneira descendente.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 09

5. SINAIS DE TOPOS E FUNDOS (PRICE ACTION)


5.1. DOJIS
Existem diversos tipos de doji, mas todos possuem preço de fechamento igual ao preço de abertura
e pelo menos um pavio de máxima ou mínima.

Esses padrões de candlesticks sugerem indecisão, nem predominância de força compradora nem de
força vendedora, o preço foi levado para cima, para baixo, mas fechou no mesmo ponto de abertura.

Quando surgir um doji em seu gráfico atente-se aos padrões formados anteriormente, e
principalmente à zona de preço em que ele se formou.

5.2. SPINNING TOP


São padrões de candle com pavios longos superiores e inferiores, um corpo real relativamente
pequeno quando comparado ao tamanho dos seus pavios.

O preço se move para cima e para baixo quase que nas mesmas proporções, mas não
necessariamente, não fique a procura de padrões perfeitos, mostrando que não há predominância de
pressão vendedora e nem compradora. A cor do candle também não é importante.

O spinning top é um padrão de reversão tanto de alta quanto de baixa.


O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 10

5.3. ENFORCADO
O homem enforcado é um padrão encontrado no final de um movimento de alta. Os vendedores
empurraram o preço para baixo mas os compradores conseguiram segurar o preço próximo ao preço
de abertura.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 11

5.4. MARTELO
Este padrão de candlestick é semelhante ao enforcado, porém, eles se encontram em movimentos
baixistas sinalizando exaustão e reversão do movimento.

A longa sombra inferior do martelo indica que os compradores tiveram força suficiente para
empurrar o preço novamente para cima. Atrela-se a isso uma análise desse padrão em regiões de
suportes importantes, que costuma acumular bastante força compradora.

Com um pouco cautela, quando você ver uma martelo não necessariamente arme uma ordem de
compra, mas fique atento a esta possibilidade.

5.5. ESTRELA CADENTE


Esse padrão é encontrado em regiões de topo com um corpo pequeno e um longo pavio superior e
maior pelo menos 3 vezes que o pavio inferior.

O longo pavio de máxima mostra rejeição do preço para alta e indica forte predominância vendedora.
Uma ordem de venda pode ser executada.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 12

5.6. MARUBOZU
Os marubozus são padrões de candlestick gigantes sem pavios associados aos seus preços de
fechamento.

Um marubozu altista não possui pavio superior, indicando forte pressão compradora. Eles são
bastante interessantes após uma consolidação. Um marubozu rompendo uma consolidação pode
indicar início de uma nova tendência.

Por outro lado, o marubozu de baixa não possui mínima, revelando que os vendedores estão no
poder. Estes padrões de candlesticks são excelentes para analise de rompimentos de zonas de
suporte e resistência ou reversão de tendência em regiões de briga entre compradores e vendedores.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 13

5.7. ENGOLFO DE ALTA


Ocorre após um forte movimento de baixa quando um grande candle de alta engloba completamente
o candlestick anterior de baixa. Quanto maior o candle que engolfar o candlestick anterior mais forte
a reversão já que os compradores estão se apropriando do preço.

5.8. ENGOLFO DE BAIXA


Este padrão duplo de candlestick ocorre no topo de uma tendência alertando a uma possível
reversão. Após um candle de alta, padrão seguinte engolfa-o mostrando pressão vendedora.
Geralmente, quanto maior o engolfo mais baixa será a reversão, pelo menos no curto prazo.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 14

5.9. ESTRELA DA MANHÃ


É um triplo padrão de candlestciks de fundo.

Um primeiro candle de baixa mostra predominância dos vendores, mas um padrão de reversão surge
em seguida, podendo ser algum padrão de fundo, como martelo, spinning top ou doji. Em seguida um
candlestick de alta aparece, fechando em torno de 50% do preço do primeiro candle de baixa do
padrão. Este padrão triplo sinaliza reversão da tendência de baixa para alta.

5.10. ESTRELA DA NOITE


Um primeiro candle de alta mostra predominância dos compradores, mas logo surge um candlestcik
de reversão de alta para baixa, podendo ser uma estrela cadente ou um doji. Em seguida um candle
empurra o preço para baixa e fecha mais ou menos na metade do candle de alta. Os vendedores
estão no poder, um trade de venda pode ser executado a partir deste momento.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 15

6. STOP LOSS E STOP GAIN DAS OPERAÇÕES


O stop loss é uma ordem disparo que zera a posição do investidor caso o prejuízo máximo estipulado
pelo mesmo seja alcançado. Um exemplo é o seguinte: você comprou um determinado papel pelo
preço de 25 reais e define que a sua perda máxima seja de 1 real por lote do ativo. Quando o preço
de 24 reais é atingido, após um decrescimento do preço do papel escolhido, uma ordem de venda é
disparada e sua posição será zerada.

Já o alvo da operação é o preço objetivo de saída do seu trade. Você comprou o ativo pelos mesmos
25 reais, seu stop loss estava posicionado em 24 reais e a partir do seu ponto de entrada o papel só
depreciou até os 24,50 reais e disparou em alta. Você precisa sair da operação, mas quer pegar o
máximo possível da pernada, então você posiciona uma ordem de venda um pouco abaixo do nível
de preço vigente do papel no mercado, o seu stop gain.

Ele é uma garantia de que você sairá da operação com lucro garantido. Um dos erros que mais
cometi no inicio das minhas operações no mini índice era pegar muito pouco das pernadas.
Primeiramente porque eu utilizava um alvo pré fixado na próxima resistência mais perto da minha
entrada, logo, eu não conseguia surfar os longos movimentos de alta. Ao longo dos trades eu percebi
que seria mais interessante colocar o alvo um pouco mais abaixo do preço aberto, visando garantir
estar posicionado caso o preço superasse uma região de suporte ou resistência e gerasse uma onda.

Mas existe aí alguns pontos mais específicos e cirúrgicos de análise para entender até qual preço
especifico o mercado irá sem voltar muito. De maneira simplificada, tente realizar uma parcial de
pelo menos 60% do seu lote de entrada na região de briga seguinte e os 40% restantes proteja no seu
ponto de entrada. Caso o mercado volte você terá um lucro garantido e o restante você sairá no zero
a zero (também chamado de breakeven).

Para executar entradas e saídas mais cirúrgicas você tem que buscar entender o mercado como um
todo, ganhar tempo de tela, ter um bom timming de entrada, e feeling de mercado tanto para entrar
como para sair das operações. Muitos dizem ter feeling apenas por muito praticar, mas eu penso
diferente, eu creio que feeling de mercado vem através de um longo período de analise através de um
mesmo operacional e de indicadores externos que irei explicar mais adiante. O meu feeling eu
consigo explicar claramente de onde eu tiro, de quais informações etc etc, tento passar aos meus
alunos o modo como eu crio determinado sentimento de mercado através das informações que a
eles exponho.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 16

7. ÍNDICES INTERNACIONAIS
Uma maneira simples e eficiente que utilizo para medir as intenções dos estrangeiros para injetar ou
retirar dinheiro dos índices brasileiros ou até mesmo internacionais é olhar de maneira mais
grosseira os movimentos dos índices das bolsas de diversos países. Sempre buscando ver um
movimento de alta ou de baixa na maioria das bolsas.

Em situações de conflitos ou tensões internacionais, como os impasses entre as taxações


alfandegarias entre EUA e China, por exemplo, pode-se notar um apetite muito pequeno ao risco por
parte dos investidores internacionais com a baixa de muitos índices de bolsas estrangeiras. O
interessante é buscar estar sempre a par da agenda internacional e procurar identificar o que os
números traduzem.

8. CALENDÁRIO ECONÔMICO
Os calendários econômicos abrangem eventos e indicadores financeiros do mundo todo e são
atualizados em tempo real. Essas informações geram volatilidade no mercado, algumas gerando
mais e outras menos. É sempre interessante estar de olho nos indicadores com maior volatilidade,
evitando abrir operações antes, durante e depois o horário de divulgação dos dados. Eventos como
payroll geram volatilidade muito grande no mercado, sendo notável uma movimentação bem acima
do ritmo normal do mercado.

Para quem opera mercado futuro da BMF, um fato que aumenta bastante a volatilidade do mercado
é a abertura do mercado Dow Jones.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 17

Os últimos 15 minutos anteriores à divulgação de dados com volatilidade alta costumo não entrar em
operações, mas caso já esteja posicionado, projeto mais assiduamente o trade executado caso este
seja vencedor, caso não seja busco zerar a posição.

O site pelo qual acesso o calendário econômico se chama investing.com, e a relevância da


volatilidade dos dados é indicada por alguns touros.

9. RELATÓRIO DE PERFORMANCE, SEU MELHOR AMIGO


O relatório de performance é uma ferramenta que abrange diversas informações cruciais a cada
operador, costumo dizer que um relatório não mente. Ele fornece informações como número de
trades realizados, proporções entre negociações vencedoras e perdedoras, tempo das operações,
operações compradoras e vendedoras e mais uma infinidade de dados.

Entre essa grande abrangência de informações costumo considerar a mais importante o gráfico que
mostra a oscilação do saldo do patrimônio. Faço o meu gerenciamento de risco diário e financeiro
sempre a partir deste gráfico, e também dos meus alunos, estipulando os seus limites diários de
perda através dos ganhos e acúmulos anteriores. Este gráfico é o mais sincero quanto a real
performance de um trader, a relacionada aos seus ganhos e perdas.

O gráfico de proporções entre trades vencedores e perdedores muitas vezes são ilusórios, pois eles
não permitem saber o quanto foi aproveitado nas operações ganhadoras nem o quanto foi perdido
nos trades perdedores. Para melhor entendimento irei citar um exemplo que já encontrei em alguns
alunos que fizeram coaching comigo. Encontrei alguns relatórios com mais de 96% de acerto que
eram extremamente perdedores quando se tratava do saldo liquido das operações. Os 4% de erros
eram desastrosos.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 18

Por isso nem chego analisar esses dados dos relatórios meus nem dos meus alunos, porque eles não
significam quase nada.

Relatórios que separam trades realizados no período da manhã e da tarde, como os que revelam o
tempo das operações vencedoras ou perdedoras podem ser analisados para identificar maneiras
como começar a melhorar, evitando operar em um determinado período em que a maioria das
operações são perdedoras, ou realizar trades mais longos ou mais curtos de acordo com seus
relatórios. Deve-se buscar padrões de ganhos ou perdas, no início evitando dias ou períodos
perdedores para analisar se pode ser melhorado ou não, ou então identificar a causa dos erros. Os
relatórios de performance fornecem muitas informações, atente-se a eles e busque fazer tentativa e
erro ou procurar ajuda de alguém que possa te dar insights sobre seus trades.

10. SACADAS PARA MINI ÍNDICE E MINI DÓLAR


Bombardeado por um excesso de informações fica difícil lidar na hora do mercado em andamento
com elas e saber claramente o que fazer. Algo que sempre pensei e foi realmente de mim é o prazer
pela execução de teorias simples. Eu sabia que não seria nada fácil por meu dinheiro para trabalhar
para mim e manter um psicológico forte se tivesse uma teoria complicada, difícil de entender. Eu
também queria por algo em prática, sabia que o verdadeiro aprendizado seria alcançado durante a
execução. Mas vamos falar de praticar o price action no gráfico aberto. Quais dicas eu quero te
passar que são muito importantes no meu dia a dia de operações e também no dos meus alunos.

A primeira, se você ainda não identificou até aqui é que olhamos para as regiões de suporte com uma
intenção predominantemente compradora e para regiões de resistência com interesse em vender.
Mas acontece que surge um problema, em qual suporte estaria uma compra e qual resistência uma
venda se existem diversas zonas em um gráfico intraday? Minha resposta é: espere testar, aprenda
a marcar bem os pontos, mas espere testar, não seja impaciente e explosivo, melhor perder uma
entrada e ser um atirador de elite do que ficar em um “ganha e perde” vicioso. Isso custará sua
paciência e tirará você mais fácil de sua consistência e disciplina emocional.

Uma sacada top de linha que posso dar a você, que operar mini índice, é te influenciar a entender o
mercado de uma maneira mais abrangente. Aprenda a analisar o mercado de ações da Bovespa,
buscando saber o viés predominante no intraday em grande parte das ações que compõem a carteira
do IBOV. O gráfico do IBOV em diário também pode ser analisado através de seu setup buscando
atencipar movimentos de reversão, continuidade etc. Busque estar mais correto da sua tomada de
decisão, mas vise o simples, busque ter um mesmo perfil de análise para identificar padrões em
todos os ativos, assim você se tornará mais facilmente um especialista no seu trade system.

Já para quem opera mini dólar, não dá para ficar apoiado em operar dólar contra os movimentos do
índice ou vice versa, diversas e diversas vezes os dois papeis seguem a mesma direção. Mas uma
maneira muito interessante para se verficar um viés baixista ou altista de alguma das duas moedas
do par BRL/USD é analisar gráficos de pares entre estas e demais moedas, buscando um padrão de
alta ou baixa delas frente a moedas de outros países.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 19

Essas análises e alguns outros pontos são maneiras muito mais eficazes e profissionais de treinar
seu timming de entrada e feeling de mercado, foque no que dá para ser aprendido, busque ser exímio
na execução e não na quantidade de teoria que você pode amontoar em seu limitado cérebro.

11. MONTANDO SEU OPERACIONAL


Qual a importância de você ter um operacional definido antes de realizar qualquer operação no
mercado? Muita, mas muita mesmo, vamos lá. Sem uma delimitação do que e de como realizar a
entrada, posicionamento de stop, região de saída, parcial etc diversas e diversas informações irão
surgir em sua mente e de nada elas irão servir, porque em algumas você irá sentir confiança mas em
outras não. Sendo assim, você estará perdido em um abismo sem fim, sem saber o que corrigir, nem
o que melhorar porque você não tem dados, não tem um objetivo a se concretizar.

Estude e padronize uma maneira de operar, você pode aprender com diversos profissionais a
maneira como eles analisam e aplicam essas teorias em seus operacionais.

No início, principalmente, é muito importante comprar esses setups pois anda não temos um
raciocínio sobre as possibilidades e as maneiras de como sistematizar esses conhecimentos. A
partir disso você precisa se conhecer, entender o que te faz se sentir mais tranquilo: operações mais
longas ou scalping; fazer médio ou não; parciais etc etc.

Busque montar um operacional condizente com suas crenças, ansiedades e limitações, algo que
você seja capaz de aplicar sistematicamente, sem mudar uma vírgula. Pegue de cada curso o que te
faz bem e comece a montar o seu modo.

12. GERENCIAMENTO DE RISCO


Falta só montar seu gerenciamento para dar início ao aprendizado. De forma simples e sistemática
levo em consideração para montagem de gerenciamento meu e dos meus alunos os pontos a seguir:
tamanhos dos stop loss por operação; tamanho do capital; sequência de ganhos; evolução do
patrimônio.

Seu gerenciamento tem que ser montado de acordo com o seu modo de operar, já que os tamanhos
dos seus stops, sua performance etc serão baseados nele. Vou apresentar de forma simplificada o
meu gerenciamento.

As entradas que buscamos tem q ter um stop entre 60 e 120 pontos no máximo no mercado futuro
de índice mini. O capital total depositado na corretora precisa ser 20 vezes superior a média dos
stops (90 pontos, pois a média entre 60 e 120 pontos é 90). Desse modo cada stop de 90 pontos
custará pelo menos R$18,00, já que cada ponto no mini índice vale R$0,20. Sendo assim, estipulamos
um valor em torno de R$360,00 (R$18,00 multiplicado 20x) para operar cada mini contrato.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 20

A cada R$360,00 obtido em lucro líquido das operações aumenta-se um mini contrato. Porém a partir
de uma capital de R$10.000,00 o gerenciamento aumenta, passa de R$360,00 por contrato para
R$540,00. Com capital de R$20.000,00 o gerenciamento fica R$810,00 por mini contrato e assim por
diante.

A partir daí iremos controlar os limites de perda e metas de ganho. Como cada um reage de maneira
diferente, a performance varia muito de acordo com perfil psicológico, tempo disponível no mercado,
disciplina etc etc. As contas que faço tanto para mim quanto para meus alunos são embasadas em
números, nos relatórios de performance e na lógica do operacional, de maneira a garantir sempre um
saldo bastante positivo, com perda menores do que os resultados acumulados, e uma linha de
tendência de alta nos relatórios de performance.

13. QUANDO RECONHECER O MOMENTO CERTO DE SE TORNAR


TRADER FULL TIME
Acredito que se você leu este material até aqui sua meta de vida seja se tornar um trader em tempo
integral. Seja por motivos de liberdade física ou financeira, você quer fazer dinheiro negociando na
bolsa de valores como fonte principal e abandonar seu atual emprego.

Talvez você esteja ainda iniciando, talvez você já esteja em seu terceiro ou quarto mês consecutivo
de ganhos, mas ainda pensa, o que me garante que eu irei continuar a ter lucros consistentes a longo
prazo? Porque só assim você pode abandonar seu emprego de oito ou doze horas diárias. Eu te darei
a resposta, te falarei o momento certo de se dedicar integralmente a fazer daytrade.

Este momento chegará quando você conseguir aplicar o mesmo operacional de maneira sistemática,
mesmo com erros de análise ou até emocionais, mas poucas vezes, você terá seu operacional
arraigado em sua mente, e será capaz de executá-lo sem sombra de dúvidas.

Outro ponto que você terá que garantir é ser um exímio controlador de suas emoções e da sua
disciplina de seguir seu gerenciamento de risco, à respeitar seus limites de perda, a buscar sua
performance por mais “esdrúxula” que ela seja.

Quando você tiver pleno controle desses dois pontos você estará pronto para se dedicar de maneira
integral a este trabalho, mas a partir do momento que desrespeitar um dos dois compensa refletir se
isso vai realmente ser uma fonte de renda para você, seja realista.
O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA FAZER DAY TRADE 21

14. AGRADECIMENTOS
Quero primeiramente agradecer a Deus, que sempre tem me guiado pelos caminhos mais difíceis da
vida, das escolhas, de decisões que várias vezes me levariam para lugares tão longes que eu não
poderia simplesmente voltar. Agradecer pelas doses de persistência que ele tem me dado, pela
capacidade de executar o meu trabalho.

Agradeço também a minha amável família e amáveis alunos que se tornam eternos amigos, fonte de
admiração mútua. Muita gratidão pelos amigos que tive no inicio do meu aprendizado que me
aproximaram da realidade dos vencedores, do entendimento das possibilidades reais.

Que Deus continue abençoando cada um dessas ilustres personalidades que foram e são
fundamentais para minha formação nesta ilustre carreira, que pretendo trilhar e devolver a
muitos.

Você também pode gostar