Você está na página 1de 7

RESOLUÇÃO VERSÃO A

NOME:___________________________
Nº ALUNO:_____________CURSO____________

Instituto Superior Técnico


DEG
Campus da Alameda: LEIC, MEEC, MA
Campus do Taguspark: LEIC-TP, LEE

Ano Lectivo 2008/2009 – 1º Semestre

Exame de Gestão– 05/02/2009

Parte 2/ Repescagem teste 2 - Início 14:15 h

Duração: 1 hora e 30 minutos

Notas importantes

1. Comece por preencher a sua identificação no início desta página.


2. Não separe as folhas deste enunciado, que deverá ser entregue completo.

3. Leia as perguntas com atenção. As respostas devem ser apresentadas no


enunciado.
4. Nas perguntas de escolha múltipla, coloque um círculo em volta da opção
escolhida, a tinta preta ou azul; escolha apenas a melhor resposta; a resposta
deve ser inequívoca: a resposta é anulada quando houver mais do que uma.
Nas perguntas para completar o texto, a resposta deve cingir-se ao espaço
dado. Nas perguntas de cálculo, use também apenas o espaço dado. Não pode
usar outras folhas, nem para rascunho. Não pode usar calculadora com
capacidade de texto.

5. Esta parte vale 50% da nota final. A cotação de cada resposta é a seguinte:

Resposta certa Resposta errada Não resposta

Nas perguntas de escolha múltipla + 1,0 valores - 0,25 valores 0 valores


Nas perguntas de resposta aberta Valor indicado 0 valores 0 valores

6. O exame é sem consulta. Não são permitidos telemóveis, outro equipamento


electrónico (excepto calculadora) ou qualquer espécie de auriculares, nem
livros ou cadernos. No caso destes objectos serem levados para a sala de exame,
devem ser colocados sob a mesa.
7. Desistências: escrever na capa do presente enunciado “Desisto” e assinar.
Devolver o enunciado completo ao docente.
8. Respostas & Resultados: o enunciado e respectiva resolução, bem como as
notas e a data de consulta de provas estarão disponíveis na página da cadeira,
após aviso oportuno.

Bom exame!

1
1 - Qual (ou quais) das seguintes é característica típica das ‘Organizações em
Aprendizagem’?

a) estruturas hierárquicas elevadas (‘Tall’).


b) estruturas baseadas em equipas.
c) grande comunicação dentro das, e entre as, equipas.
d) o único objectivo é a eficiência.
e) (b) + ( c).

2 - No livro: “Liderança: lições segundo Mourinho” destaca-se o estudo das teorias da


complexidade, quando aplicadas pela liderança à gestão dos seus recursos (equipa,
meios de comunicação social, ele próprio e outros actores). Realça-se a importância
do Indivíduo nas suas diferentes facetas (profissional, pessoal, cultural, social, etc), na
definição do estilo de liderança da organização. Neste contexto, o exercício de boa
liderança numa dada organização consiste em:

a) influenciar as pessoas como um todo, para conseguir atingir os objectivos.


b) gerir equitativamente os elementos da equipa.
c) fazer apelo ao carácter racional de cada profissional.
d) aplicar sanções ao grupo, de forma não diferenciada.
e) criar incentivos através de metodologias de treino e formação com carácter
específico.

3 - O empowerment significa a:

a) diminuição da influência atribuída às pessoas.


b) posse da responsabilidade por parte do chefe.
c) descentralização de poderes por vários níveis hierárquicos.
d) execução de actividades planificadas.
e) não valorização de relações interpessoais do tipo win-win (vantagens mútuas).

4- Que tipo de Cultura organizacional é a mais adequada para uma situação de grande
exigência de flexibilidade colocada pela Envolvente (da qual a actual situação
económica e financeira mundial é um exemplo) e, simultaneamente, quando o ênfase
estratégico (strategic focus) é externo?

a) Cultura de Envolvimento e satisfação de necessidades dos colaboradores.


b) Cultura de Consistência, estabilidade da organização.
c) Cultura de Adaptibilidade.
d) Cultura orientada exclusivamente para estabilidade.
e) Nenhuma das anteriores.

5 - “Enquanto presidente e líder da Coca-Cola, Roberto Goizueta estabelecia metas


exigentes para o desempenho dos seus executivos. A sua grande experiência e
sabedoria das técnicas de gestão consistia em dar aos seus gestores de topo o
máximo de flexibilidade e autonomia para a tomada de decisões. Estudava o negócio
cuidadosamente e tinha uma rede de colegas que lhe forneciam informações no
terreno. Conseguia conduzir os colaboradores, por vezes, unicamente apontando uma
questão que esclarecia a sua opinião sobre o assunto. Só raramente dava uma ordem
ou vetava uma proposta de forma directa.” (Adaptado de David Greising (1998), I’d
Like The World To Buy a Coke — The Life and Leadership of Roberto Goizueta, John
Wiley & Sons)

2
I - De acordo com a Teoria dos Meios-Fins (path-goal) de Martin Evans, a liderança de
Roberto Goizueta caracteriza-se por um comportamento:

a) Directivo.
b) Apoiante.
c) Participativo.
d) Orientado para a Avaliação.
e) Orientado para a Realização.

II - O estilo de liderança de Roberto Goizueta assenta principalmente numa base de


poder:

a) Legítimo.
b) Recompensador.
c) Penalizador.
d) De Competência.
e) Referencial.

III - (1 val) O texto mostra que, de acordo com a Teoria de Motivação dos Dois
Factores (de Frederick Herzberg), Roberto Goizueta privilegia os factores
_______motivacionais____________, ou seja, aqueles que se referem à natureza da
tarefa.

6 - O Individualismo e o seu exercício nas organizações está mais relacionado com:

a) o domínio da responsabilidade social


b) domínio da livre escolha
c) domínio da responsabilidade económica
d) domínio da lei escrita
e) o domínio da responsabilidade ambiental

7 - A empresa Todo-o-Terreno Lda. está a planear a organização de uma prova


automóvel todo o terreno. Sabendo que a margem de contribuição unitária gerada por
cada carro em prova será de 40% do preço e que os custos fixos desta organização
serão de 150 000 euros, diga quantos carros em prova, a 300€ por cada inscrição,
serão necessários para que a empresa não perca dinheiro com esta realização.

a) 5000.
b) 1250.
c) 500.
d) 200.
e) Nenhuma das anteriores.
Resolução: mcu%=(pvu-cvu)/pvu e Result. Operac=mcuQ-CF
0= 0,4*300*Q- 150 000
 Q=1250 inscrições

8 - A Autonomia Financeira das empresas é influenciada por:

a) Compra de imobilizado a pronto pagamento.


b) Prazo médio de recebimento dos clientes.
c) Proveitos e Custos do exercício.
d) (a) e (b) e (c).
e) Nenhuma das acima.

3
9 - (4val) A empresa Informática & Electro Lda. teve as seguintes ocorrências durante
2008, o seu 2º ano de actividade:

1 - Pagou e recebeu todas as dívidas anteriores.


2 - Comprou 36 000€ de mercadorias ao longo do ano, a pronto pagamento.
3 - Adquiriu imobilizado por 12 000€, do qual pagou 75% neste ano e o restante será
pago no ano seguinte.
4 - Vendeu mercadoria por 80 000€ com prazo médio de recebimento de 3 meses
(considere que as vendas são lineares ao longo do ano).
5 - No final do ano tinha existências de mercadoria no valor de 6 000€.
6 - Os custos administrativos ascenderam a 31 533€ e foram pagos durante o ano.
7- As amortizações do Imobilizado são efectuadas a uma taxa média de 20%.

Complete o quadro abaixo com as ocorrências em 2008 e o valor do Balanço em


31/12/2008, apresentando todos os cálculos justificativos (no espaço a seguir):

BALANÇO em 31/12/2008 (euros)

RESOLUÇÃO Versão A (imobilizado 12000)

ACTIVO Valores Ocorrências Valores CAPITAIS Valores Ocorrências Valores


em em em PRÓPRIOS em em em
1/1/2008 2008 31/12/2008 1/1/2008 2008 31/12/2008
Imobilizado
Bruto 5 000 12000(3) 17000 Capital 15 000 15 000
Social
Resultados 7 580 7 580
Transitados
Amortizações (1 000) (1000(7) (4400)
Acumuladas (2400)(7) Res.Líquidos
do Exercício 80 000(4)
(32000)(5)
(31533)(6)
Existências 2 000 36000(2) 6000 (1000)(7)
(32000)(5) (2400)(7)
13 067

Dívidas de 15 000 (15000)(1) PASSIVO


Clientes 20000(4) 20000

Disponibilidades 4 830 15000(1) Fornec. 3000(3) 3 000


(3250)(1) Imobilizado
(36000)(2)
(9000)(3) Fornec.de 3 250 (3250)(1) 0
60000(4) mercadoria
(31533)(6)
47

TOTAL ACTIVO 25 830 38 647 TOTAL CAP. 25 830 38 647


PROP. +

4
10 - Uma empresa tem em estudo um projecto de investimento (A), que consiste na
aquisição em 2009 de uma nova linha de fabrico de Revestimentos de Cortiça por
aglutinação sem aditivos. Perante alguns cálculos já analisados sobre a viabilidade do
projecto, constatou-se que:

a) As amortizações anuais acumuladas ao fim de 5 anos ascendiam a 500 mil €,


sabendo-se que a taxa anual de amortização = 20% e o valor residual do investimento
é nulo.

b) As vendas programadas da nova Linha para os 5 anos (prazo do estudo de


viabilidade) são as seguintes:

Ano 2010 2011 2012 2013 2014


Vendas (mil €) 500 800 1000 1000 1000

c) Os custos variáveis do projecto são 60% dos proveitos.

d) Os restantes custos fixos são de180 mil € por ano.

e) A empresa, independentemente da concretização deste projecto, apresenta lucros,


sobre os quais paga impostos à taxa de 25%.

Sabendo que a taxa de actualização utilizada para avaliação do projecto é de 10%,


calcule, apresentando os valores no quadro seguinte e justificando todos os
cálculos efectuados:

1 - (3,0 Val) Os Cash Flows e o VAL do projecto indicando se o projecto é viável


segundo este critério.

2 - (1 Val) Se existir uma alternativa B a este projecto, que consiste numa linha de
fabrico mais automatizada com:
VAL (B) = 400 mil €
TIR (B) = TIR (A)
A alternativa B recupera o Investimento mais rapidamente que A, já que o Período
de Recuperação na alternativa B é inferior em 1 ano e 2 meses ao Período de
Recuperação de A.
Qual a alternativa preferível: A ou B? Justifique.

5
1- Valores em milhares de euros

Rubrica / Período 2009 2010 2011 2012 2013 2014


Cash Flow -500
Investimento
Proveitos
500 800 1000 1000 1000
Custos Variáveis
-300 -480 -600 -600 -600
Outros Custos Fixos
-180 -180 -180 -180 -180
Amortizações
-100 -100 -100 -100 -100
Resultado
Operacional (EBIT) -80 40 120 120 120
EBIT x (1 – tx. imp)
-60 30 90 90 90
Cash Flow
Exploração 40 130 190 190 190
CF Total = CF Inv. +
CF Expl. -500 40 130 190 190 190
CF Total
actualizados -500,0 36,4 107,4 142,7 129,8 117,97

Auxiliares
Factor actualização 1,0000 0,9091 0,8264 0,7513 0,6830 0,6209
Imposto -20 10 30 30 30

VAL=34,27 De acordo com o critério do VAL, o projecto é viável pois VAL=34,27 >0

2-
VAL (B) > VAL (A)
TIR A = TIR B
PR A > PR B
B é preferível porque é mais rentável (VAL maior)
Acresce ainda o facto de o PR de A ser maior, pelo que existe maior risco associado à
recuperação do Investimento

11 - É-lhe proposta uma renda perpétua de 10.000€ em alternativa à entrega imediata


de um montante de 100.000€.
a) É sempre preferível optar pelo montante inicial de 100.000€.
b) A escolha não depende da inflação esperada.
c) Deve sempre escolher a renda perpétua se a taxa de actualização for superior a
10%.
d) Deve escolher a renda perpétua se a taxa de actualização for inferior a 10% e nela
estiver incorporado um prémio de risco.
e) Deve escolher a renda perpétua se a taxa de actualização for superior a 10% e nela
estiver incorporado um prémio de risco.

(10 000 / r) = 100 000, com r = 0,1

(10 000 / r) > 100 000, com r < 0,1

6
12 - Dispomos de um certo montante para fazer um dado investimento e temos duas
alternativas mutuamente exclusivas.
A alternativa A é caracterizada por VALA (10%) = 30.000€ e TIRA = 18%.
A alternativa B é caracterizada por VALB (10%) = 20.000€ e TIRB = 25%.
a) A melhor escolha é a alternativa A para qualquer taxa de actualização.
b) A melhor escolha é a alternativa B para qualquer taxa de actualização.
c) A melhor escolha é a alternativa A se a taxa de actualização for de 8%.
d) A melhor escolha é a alternativa B se a taxa de actualização for de 8%.
e) Nenhuma das alternativas é boa.

R: as curvas das duas alternativas intersectam-se num ponto que corresponde a


uma taxa de actualização para a qual os VAL são iguais (taxa de indiferença), que
se situa entre 18% e 10%. À esquerda deste ponto (taxa de actualização) o VAL de
A é sempre superior ao VAL de B. Logo para uma t.a. = 8.0 % , a alternativa A é
preferível. De forma simplificada:

VAL

8% A B
18% 25% r (taxa de actualização)

Você também pode gostar