Você está na página 1de 198

Introdução & Institucional

IX Credenciamento de Instaladores Eletrofrio


07 a 09/04/2011
Introdução & Institucional

Apresentado por:

Sidney Mourão

Gerente Técnico – Refrigeração


Introdução & Institucional
Agenda
 Institucional
 Fundamentos de Termodinâmica e Matemática
 Fundamentos de Refrigeração e A/C
 Refrigerantes e Óleos
 Componentes
 Compressores Scroll
 Compressores Semi Herméticos
 Recomendações Finais
Introdução & Institucional

Seminário de Refrigeração e Ar Condicionado

Institucional
Introdução & Institucional
Grupo Emerson

• Fundado em 1889

• Sede Principal em St. Louis, Missouri, USA

• Mais de US$ 25 bilhões em Vendas em 2008


St. Louis, MO, Matriz
• Mais de 136.000 Empregados em Nível Mundial

• Mais de 60 Divisões que Vendem Produtos em mais de 150 Países

• Produtos de Alta Qualidade, Sistemas e Serviços com Fins


Comerciais, Industriais e de Consumo Final
Emerson:: Envolve um Mundo de Aplicações
Emerson
Introdução & Institucional
Divisões da Emerson

Emerson Emerson Emerson Emerson


Process Climate Network Industrial
Management Technologies Power Automation

Emerson Emerson Emerson Emerson


Appliance Motor Storage Professional
Solutions Technologies Solutions Tools
Introdução & Institucional

Mercados da Climate Technologies

Containeres Marítimos A/C Comercial

Restaurantes A/C Residencial

Transporte Industrial / Ambiental

Supermercados Medicina /
Criogenia
Transporte Ferroviário
Geração Energia
Introdução & Institucional
Produtos Climate Technologies

Compressores
Termostatos
Válvulas Eletrônica
Gás Aquecimento

Filtros
Motores
Secadores

Controladores Visores
Óleo Líquido Reguladores Monitoramento Gerenciamento
Remoto Projetos
Introdução & Institucional
Emerson Climate Technologies
Introdução & Institucional

Seminário de Refrigeração e Ar Condicionado

Fundamentos
Introdução & Institucional

Componentes Básicos
Válvula Expansão
Termostática
Condensador

Evaporador

Compressor
Introdução & Institucional

Tubulação de Interligação
Linha de Líquido

Condensador Válvula Expansão


Termostática

Evaporador

Linha de Descarga

Compressor Linha de
Sucção
Introdução & Institucional

Lado de Alta / Lado de Baixa

Condensador Válvula Expansão


Termostática

Evaporador

Compressor
Propriedades Termodinâmicas

Pressão – Temperatura – Volume


Líquido – Vapor – Líquido Subresfriado – Vapor Superaquecido
Calor Sensível – Calor Latente
Propriedades Termodinâmicas

Pressão Constante de 1 atm


Água na fase Líquida ou Líquido Subresfriado
Transferência de Calor: Sensível
Temperatura passa de 25°C para 50°C
Aumento do Volume da massa de água
Propriedades Termodinâmicas

Pressão Constante de 1 atm


Líquido Saturado
Transferência de Calor: Sensível
Temperatura passa de 50°C para 100°C
Primeira bolha de Vapor: Atingida a Temperatura de Saturação
Aumento do Volume da massa de água
Propriedades Termodinâmicas

Pressão Constante de 1 atm


Água na fase Líquida + Vapor (Mistura das 2 fases)
Mais líquido do que vapor
Transferência de Calor: Latente
Temperatura se mantém constante em 100°C: Temp. de Saturação
Aumento do Volume da massa de água
Propriedades Termodinâmicas

Pressão Constante de 1 atm


Vapor saturado
Última gota de líquido
Transferência de Calor: Latente
Temperatura de 100°C: Temp. de Saturação
Aumento do Volume da massa de água
Propriedades Termodinâmicas

Pressão Constante de 1 atm


Água na fase VaporSuperaquecido
Transferência de Calor: Sensível
Temperatura passa de 120°C para 150°C
Aumento do Volume da massa de água
Diagrama Pressão x Entalpia

Pressão

Diagrama que mostra todas as


propriedades de uma substância pura,
tais como, água, fluidos refrigerantes,
gases, entre outros.
Propriedades:
Pressão e Temperatura;
Densidade ou Volume específico;
Entalpia (Energia por unidade de massa)

Entalpia
Circuito Frigorífico Básico

B A

C
Diagrama Pressão x Entalpia

Pressão Relação de Compressão: p5/p1

Região de
Líquido Subresfriado
Ciclo Frigorífico
D T6
T5 B
p5
p4 T4

p3 T3
Região de
p2 T2 Vapor Superaquecido
C
T1
p1 A

Região de mistura
Líquido + vapor

Entalpia
Superaquecimento

T= -25°C

Pressão de Evaporação: 9 psig Tev = -30°C

-25 - (-30)= 5°C


Observação Importante sobre Superaquecimento
Observação Importante sobre Superaquecimento
Introdução & Institucional

Refrigerante Saturado
Refrigerante Saturado
 Líquido e Vapor em Exemplo: Condições: R-22 - 280 PSIG

contato um com o outro 52°C de Temperatura

e em equilíbrio 280
PSIG
 Pressão e Temperatura
mantém uma relação
de dependência
52 °C
 Tabela P/T é aplicável Tabela P-T a 280 PSIG R-22 = 52°C
Temperatura da Linha = 52°C

Refrigerante está Saturado


Introdução & Institucional

Refrigerante Saturado
Linha de Líquido

Válvula Expansão
Condensador
Termostática

Evaporador

Linha de Descarga

Compressor Linha de Sucção


Introdução & Institucional

Refrigerante Superaquecido
Refrigerante Superaquecido
Exemplo: Condições: R-22 - 70.0 PSIG
 Calor adicionado ao Linha de Sucção - 12°C
refrigerante vapor Temperatura da Linha = 12°C
que causa uma Tabela P-T a 70.0 PSIG = 5°C
elevação da sua 7°C

temperatura acima Evaporador com 7°C de


Superaquecimento
da de saturação
 Gráfico P/T não é 70 PSIG

aplicável – aumento
de temperatura sem 12 °C
aumento da pressão
Introdução & Institucional
R-22 Superaquecimento

65.6 PSIG = 3.3ºC


68.5 PSIG = 4.4ºC F Temp. Atual
4.4ºC

58.5 PSIG = 0.5ºC

PT
Gire = Aumentar Superaq. CHART
0.5°C
Pressão de Sucção Saturada 58.5 PSIG

Superaquecimento = 3.9°C
Introdução & Institucional

Refrigerante Superaquecido Linha de Líquido

Válvula de
Expansão
Condensador Termostática

Linha de Descarga
Evaporador
Compressor Linha de Sucção
Introdução & Institucional

Subresfr
Subresfriiamento Subresfriamento

 Calor removido do Exemplo: Condições, R-22 - 280 PSIG


52°C Temperatura da Linha
líquido refrigerante
que reduz a sua 280 PSIG

temperatura abaixo
do ponto de
49 °C
saturação
 Tabela P/T não se
aplica- Temperatura Tabela P-T a 280 PSIG = 52°C
cai sem uma queda Temperatura da Linha = 49°C
3°C
na pressão
Refrigerante Subresfriado a 3°C
Introdução & Institucional

Líquido Subresfriado
Linha de Líquido

Condensador Válvula de
Expansão
Termostática

Evaporador
Linha de Descarga

Compressor Linha de Sucção


Introdução & Institucional
Três Condições dos Refrigerantes
Linha de Líquido
Válvula de
Expansão
Termostática
Condensador
Evaporador
Linha de Descarga

Linha de Sucção
Compressor
Introdução & Institucional

Lembre--se então...
Lembre
• Os líquidos necessitam de calor para evaporar.
• A temperatura que evapora um líquido depende da pressão
(tabela P-T)
• O calor flui do corpo de maior para o de menor
temperatura
• Quando se fornece ou retira calor de uma substância:
• Ou muda a sua temperatura
• Ou muda o seu estado físico
...porém somente um de cada vez!
Introdução & Institucional

Vacuômetro de Estado Sólido


Equivalências
1atm = 14,7psi = 29,9”Hg = 760mmHg = 760.000µm = 0” de Vácuo

Conexão Elétrica

Resistência
Elétrica
Termistor,
Transdutor
Termopar
Condição
Condi ção Ideal
Pressões
Pressões Absolutas de Vácuo
Vácuo de
250 a 500 µm
• A resistência se aquece ao aumentar o vácuo
(menos moléculas de ar para dissipar o calor)
• O Termopar envia um sinal elétrico

Conexão ao
Sistema
Introdução & Institucional

Porque Usar Vacuômetros?


Pressão Absoluta Pressão Relativa
Ebulição da
psia Hg" Microns Hg Água [o C] Hg" de Vácuo

14,70 29,92 759.968 100,00 0,00


12,24 24,92 632.968 95,00 5,00
9,78 19,92 505.968 88,89 10,00
7,33 14,92 378.968 81,67 15,00
4,88 9,92 251.968 71,67 20,00
2,41 4,92 124.968 56,11 25,00
0,95 1,92 48.768 37,78 28,00
0,45 0,92 23.368 25,00 29,00
0,41 0,82 20.828 23,33 29,10
0,35 0,72 18.288 20,56 29,20
0,30
0,26
0,62
0,52
15.748
13.208
18,33
15,56
29,30
29,40 “A Última
0,21 0,42 10.668 12,22 29,50
0,16
0,11
0,32
0,22
8.128
5.588
8,33
-2,78
29,60
29,70
Polegada é
0,06
0,04
0,12
0,08
3.048
2.000
-5,00
-9,44
29,80
29,84 Importante”
0,03 0,06 1.500 -12,78 29,86
0,02 0,04 1.000 -17,22 29,88
0,01 0,02 500 -24,44 29,90
Introdução & Institucional

Regras Práticas Para um Bom Vácuo


 "Blank of test” até 500 microns antes de começar
 2 pequenas bombas de vácuo vs uma grande
 CFM bomba x CFM bomba = Capacidade Sistema
em Tons
 Sistema de 49 tons = uma bomba de 7 CFM
 Sistema de 9 tons = uma bomba de 3 CFM
 Nunca opere um compressor em vácuo nem utilize o compressor para
fazer vácuo
 Após chegar aos 500 microns, a bomba de vácuo deve ser desligada e o
sistema monitorado com um vacuómetro por 10 a 15 min
 Se chegar acima de 1000 microns e parar: umidade
 Se chegar acima de 1000 microns e continuar subindo: vazamento
Introdução & Institucional

Fundamentos de
Compressores
.
Introdução & Institucional

Evolução Tecnológica

LCS

Scroll para
Refrigeração
Semi -Hermético
Scroll para A/C

Discus

Hermético CR

40s 50s 60s 70s 80s 90s 2000’s


Ar
Condicionado
Capacidade Temp. Press.
(Kcal/h)
R22 Cond. Cond.
(°C) (psig)
29.500
30 158
27.000 35 182
40 208
24.500 45 238
50 268
22.000 55 301
60 348
19.500 65 376
18.800
17.000
15.800
14.500

12.000

9.500

7.000
12
-20 -15 -10 -5 0 psig 5 10 Temp. Evap. (°C)
21 28 37 46 58 70 81 Press. Evap. (psig)
Ar
Capacidade
Condicionado Temp. Press.
(Kcal/h) Cond. Cond.
(°C) (psig)
29.500
30 158
27.000 35 182
40 208
24.500 45 238
50 268
22.000 55 301
60 348
19.500 65 376
18.800
17.000
17.000

14.500

12.000

9.500

7.000
-20 -15 -10 -5 0 5 10 Temp. Evap. (°C)
21 28 37 46 58 70 81 Press. Evap. (psig)
Introdução & Institucional

Envelope de Operação
Temperatura de Condensação ((º C)

Temperatura de Evaporação (º C)
Introdução & Institucional

Seleção de Compressores

 Dados Fundamentais
 Capacidade do Evaporador em kcal/h ou W
 Tipo de Refrigerante
 Temperatura de Sucção Saturada
 Temperatura de Condensação Saturada
 Tensão Elétrica / N. Fases / Freqüência
Introdução & Institucional

Selecionamento Incorreto
 Compressor Sub-Dimensionado
 As Temperaturas Desejadas Não Serão Atingidas

 Compressor Super-Dimensionado
 Compressor Atinge Rapidamente As
Temperaturas/Pressões
 Problema Ciclagem
Introdução & Institucional

Seminário de Refrigeração e Ar Condicionado

Refrigerantes
Introdução & Institucional
Fundamentos de Refrigerantes
• Um refrigerante é um composto
químico capaz de mudar
repetidamente seu estado de líquido
a vapor e voltar ao líquido mantendo
sua estabilidade química;

• Um refrigerante possue valores


relativamente altos de Calor Latente
e baixas temperaturas de ebulição
Introdução & Institucional
Refrigerantes
• Naturais
– Amônia, CO2, Hidrocarbonetos
• Sintéticos
– CFC
• Derivados de Hidrocarbonetos,
Onde o Hidrogênio é Substituído
Por Cloro, Flúor e Bromo
• R12, R502, R500
– HCFC
• R22, R401A, R409A, R401B, R402A, R402B, R408A
– HFC
• Cloro e Bromo São Substituídos Por Flúor
• R134a, R404A, R507, R410A, R407C
Introdução & Institucional
Principais Refrigerantes e Classificação
Sintéticos

Naturais
Introdução & Institucional
Refrigerantes
Efeitos ao Meio Ambiente - Nomenclatura

• ODP = “Ozone Depletion Potential”


Potencial de Destruição da Camada de Ozônio

• GWP = “Global Warming Potential”


Potencial de Aquecimento Global

• TEWI = "Total Equivalent Warming Impact"


Impacto Total Equivalente do Aquecimento
* & Institucional
Introdução **
Refrigerantes
Tipo Composição Exemplo ODP GWP

CFC Cloro/Flúor/Carbono R12 1,00 8.500


R502 0,307 5.494

HCFC Hidrogênio/Cloro/Flúor/Carbono R22 0,05 1.500

HFC Hidrogênio/Flúor/Carbono R134a 0 1.300


R404A 0 3.260
R407C 0 1.526
*ODP, CFC12 = 1
R410A 0 1.725
**GWP, CO2 = 1 R507 0 3.300

Os HFC Não Podem Ser Considerados


Refrigerantes Totalmente “Ecológicos”
Introdução & Institucional
Refrigerantes Homologados

14-13
Introdução & Institucional
Transição dos Refrigerantes
(Até 1986) Interinos Longa Vida
R12 R-401A R-134a
R-401B
R-409A

R-502 R-22 R-404A


R-402A R-407A
R-407B R-507

R-22 R-407C R-410A


Copeland
Copeland
Substitutos
Ideais
aceitos
Introdução & Institucional
Transição Novos Refrigerantes - EUA - A/C
Chillers R-134A
Parafuso
60- 500 Ton R-22
R-410A
R-407C
Comercial
5 a 100 Ton R-22
R-410A

R-410A
Residencial
1.5 a 5 Ton R-22

1990 1995 2000 2005 2010


Introdução & Institucional
Transição Novos Refrigerantes - EUA - Refrigeração
Introdução & Institucional

Lubrificantes
Introdução & Institucional
Interação Entre Refrigerantes e Lubrificantes

Propriedades dos Refrigerantes Afetadas pelos Lubrificantes


• Transferência de Calor
• Perda de Pressão (perda de carga)
Propriedades dos Lubrificantes Afetadas pelos Refrigerantes
• Viscosidade
• Lubricidade
• Densidade

A Aprovação Requer Testes Minuciosos de Interação com


Cada Componente do Sistema
Introdução & Institucional
Lubrifi
Lubri ficantes
cantes Recomendados

• Poliol Ester (POE)


• Copeland Ultra 32CC ou 22CC
• Mobil EAL ARTIC 22CC
• Uniquema Emkarate RL32CF ou RL32-3MAF
(Podem ser Misturados entre eles)

• Precauções
– As qualidades solventes do POE podem remover sujidade
presente no sistema
– O óleo POE pode absorver 10 vezes mais umidade que um
óleo mineral (OM)
Introdução & Institucional
Química do POE
POE = Ácidos Orgânicos + Álcool - Água
– Explica a tendência higroscópica do POE
– Explica a acidez do POE quando absorve umidade
– Alta Solvência do POE
– Seleção do Filtro Secador Adequado
• Alto DROP
– Capacidade de reter umidade
• Pressão de Operação
– 410A
• Conteúdo de Alumínio (Bauxita)
– Capacidade para Reter Acidez
• Capacidade Filtrante
– Partículas de até 20 microns em suspensão
Introdução & Institucional

Taxa
Tax a de Absorção de Umidade pelo Óleo

Umidade Relativa de 90%


Umidade PPM

Tempo em Minutos
Introdução & Institucional
Compressores Discus® /Óleo Poli
Poliol Ester

300 270 PPM


Umidade 237 PPM

Versus 200
Tempo
156 PPM
100 129 PPM
93 PPM

75 PPM Mudança de Filtro Após 60 30 PPM


Dias de Operação
20 PPM
Saída Copeland Saída Instalado Instalado
Fabricante Rack
30 Dias 75 Dias
Introdução & Institucional
Escolhas de Lubrificantes
• Óleos Minerais Não São Compatíveis Com HFCs
– Falta de Miscibilidade
– Baixo Índice de Lubrificação

• Misturas de Alkylbenzeno/Óleo Mineral Podem Ser


Utilizadas em Retrofit de HCFC

• Óleo Polioléster Representa a Melhor Escolha


– Requerido Para Todos os HFC
– Compatíveis Com Todos Refrigerantes

AE 17-1248
Introdução & Institucional

Seminário de Refrigeração e Ar Condicionado

Componentes
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional

Válvula de Expansão
Introdução & Institucional

Ajustes Convencionais de Superaquecimento

• Alta Temperatura (Tev > -1ºC) = 5ºC a 7ºC

• Média Temperatura (Tev -18ºC à –1ºC) = 3ºC a 5ºC

• Baixa Temperatura (Tev < que –18ºC) = 1ºC a 10ºC

Siga o Superaquecimento Recomendado Pelo Fabricante do


Equipamento
Introdução & Institucional

Como funciona

P1

Equalização Interna Equalização Externa

P2
Abre
P1
P3 Pressão do
Bulbo

P2 P3
Pressão de Fecha Pressão
Evaporação da Mola
Introdução & Institucional

Equalização Externa

É necessário quando:

• Perda de Carga no Evaporador > que:

•3 psig - Ar Condicionado

•2 psig - Média Temperatura

•1 psig - Baixa Temperatura

• Utiliza Distribuidor
Introdução & Institucional

Como Fazer a Seleção

• Fluído Refrigerante - Não Subdimensionar Menos que 50%

- Não SuperDimensionar Mais que 10%


• Capacidade Frigorífica

• Temperatura de Evaporação

• Temperatura de Condensação

Dados Nominais da Válvula são para:


Tev 4.4ºC Tcd = 37.8ºC ∆P = 100 psig
Introdução & Institucional

Características “TI”
Introdução & Institucional

Destaques “TI”
• 8 Tamanhos de Orifício

• De 0,5kW à 19,9kW – R22

• Baixos Custos / Redução de Estoque


HW MW SW
• Resposta Rápida R-22 R-134a R-404a
R-401A R-507
• Cabeça Termostática de Maior Diâmetro R-401B R-402A
R-408A R-402B

• Uma Carga de Bulbo para ≠ Refrigerantes R-408B R-403A


R-413A R-403B
R-12 R-407A
R-502
Introdução & Institucional

TABELA COMPARATIVA A seleção abaixo baseia-se :


TABELA COMPARATIVA

A seleção abaixo baseia-se : Fluido refrigerante : R 22


DP na válvula: 10 bar / 150 PSI
Fluido refrigerante : R 404A T ev = - 10 °C
DP na válvula: 10 bar / 150 PSI MODELO
N. ORIFÍCIO
CAPAC. CAPAC.
MODELO EMERSON N. ORIFÍCIO
CAPAC. CAPAC.
CONCORRENTE (KW) (TR) (KW) (TR)
T ev = - 10 °C TX / TEX 2 - 0.15 (0X)
TX / TEX 2 - 0,3 (0)
0X
00
0.60
1.20
0.17
0.34
TI / TIE HW (00X)
TI / TIE HW (000)
00X
000
0.52
1.35
0.15
0.38
TX / TEX 2 - 0,7 (1) 01 2.60 0.74 TI / TIE HW (001) 001 3.30 0.94
MODELO N. CAPAC. CAPAC. MODELO N. CAPAC. CAPAC. TX / TEX 2 - 1,0 (2) 02 3.80 1.08 TI / TIE HW (002) 002 5.50 1.56
CONCORRENTE ORIFÍCIO (KW) (TR) EMERSON ORIFÍCIO (KW) (TR) TX / TEX 2 - 1,5 (3)
TX / TEX 2 - 2,3 (4)
03
04
6.80
10.10
1.93
2.87
TI / TIE HW (003)
TI / TIE HW (004)
003
004
8.80
14.40
2.50
4.09
TS / TES 2 - 0.11 (0X) 0X 0.42 0.12 TI / TIE SW (00X) 00X 0.39 0.11 TX / TEX 2 - 3,0 (5) 05 12.80 3.64 TI / TIE HW (004) 004 14.40 4.09
TX / TEX 2 - 4,5 (6) 06 15.60 4.43 TI / TIE HW (005) 005 17.50 4.97
TS / TES 2 - 0.21 (0) 00 0.87 0.25 TI / TIE SW (000) 000 0.97 0.28 - - - - TI / TIE HW (006) 006 20.20 5.74

TS / TES 2 - 0.45 (1) 01 1.84 0.52 TI / TIE SW (001) 001 2.23 0.63 T ev = - 30 °C
MODELO CAPAC. CAPAC. CAPAC. CAPAC.
TS / TES 2 - 0.6 (2) 02 2.69 0.76 TI / TIE SW (002) 002 3.80 1.08 CONCORRENTE
N. ORIFÍCIO
(KW) (TR)
MODELO EMERSON N. ORIFÍCIO
(KW) (TR)
TS / TES 2 - 1.2 (3) 03 4.81 1.37 TI / TIE SW (003) 003 6.00 1.70 TX / TEX 2 - 0.15 (0X) 0X 0.52 0.15 TI / TIE HW (00X) 00X 0.28 0.08
TX / TEX 2 - 0,3 (0) 00 1.00 0.28 TI / TIE HW (000) 000 0.73 0.21
TS / TES 2 - 1.7 (4) 04 7.13 2.02 TI / TIE SW (004) 004 9.80 2.78 TX / TEX 2 - 0,7 (1) 01 TABELA
1.80 COMPARATIVA
0.51 TI / TIE HW (001) 001 1.80 0.51
TS / TES 2 - 2.2 (5) 05 9.02 2.56 TI / TIE SW (004) 004 9.80 2.78 A seleção
TX / TEXabaixo
2 - 1,0baseia-se
(2) : 02 2.50 0.71 TI / TIE HW (002) 002 3.00 0.85
Fluido
TX /refrigerante
TEX 2 - 1,5 (3) : R 134a 03 4.40 1.25 TI / TIE HW (003) 003 4.80 1.36
TS / TES 2 - 2.6 (6) 06 11.00 3.12 TI / TIE SW (005) 005 11.95 3.39 DP na
TXválvula
/ TEX 2: -62,3
bar(4)
/ 150 PSI 04 6.50 1.85 TI / TIE HW (004) 004 7.85 2.23
- - - - TI / TIE SW (006) 006 13.75 3.91 TX / TEX 2 - 3,0 (5) 05 8.30 T ev = - 10TI°C
2.36 / TIE HW (004) 004 7.85 2.23
TX / MODELO
TEX 2 - 4,5 (6) 06 CAPAC.
10.10 CAPAC.2.87 TI / TIE HW (005) 005 CAPAC.
9.50 CAPAC.
2.70
T ev = - 30 °C CONCORRENTE-
N. ORIFÍCIO
- (KW) (TR)
MODELO EMERSON N. ORIFÍCIO
TI / TIE HW (006) 006 (KW)
11.00 (TR)
3.12
TN / TEN 2 - 0.11 (0X) 0X 0.43 0.12 TI / TIE MW (00X) 00X 0.29 0.08
OBS.
TN :/ TEN
Lembramos
2 - 0,25 que
(0) as capacidades das 0.77
válvulas variam
0.22 de umTIfabricante
/ TIE MWpara
(000)outro e também
000 de acordo0.77com a 0.22
MODELO N. CAPAC. CAPAC. MODELO N. CAPAC. CAPAC. temperatura
TN / TEN de 2 -evaporação,
0,5 (1)
00
este 01
fato mostra 1.39
que a seleção
0.39 corretaTIde/ TIE
umaMW
válvula de expansão
(001) 001deve ser feita
1.83 pela 0.52
CONCORRENTE ORIFÍCIO (KW) (TR) EMERSON ORIFÍCIO (KW) (TR) capacidade
TN / TENnominal da mesma e 02
2 - 0,8 (2) não através1.95
de uma tabela
0.55 comparativa.
TI / TIE MW (002) 002 3.00 0.85
TN / TEN 2 - 1.3 (3) 03 3.49 0.99 TI / TIE MW (003) 003 4.80 1.36
TS / TES 2 - 0.11 (0X) 0X 0.36 0.10 TI / TIE SW (00X) 00X 0.20 0.06 TN / TEN 2 - 1.9 (4) 04 5.12 1.45 TI / TIE MW (004) 004 8.00 2.27
TN / TEN 2 - 2.5 (5) 05 6.51 1.85 TI / TIE MW (004) 004 8.00 2.27
TS / TES 2 - 0.21 (0) 00 0.70 0.20 TI / TIE SW (000) 000 0.50 0.14 TN / TEN 2 - 3 (6) 06 7.95 2.26 TI / TIE MW (004) 004 8.00 2.27
TS / TES 2 - 0.45 (1) 01 1.23 0.35 TI / TIE SW (001) 001 1.16 0.33 - - - - TI / TIE MW
TI / TIE MW
(005)
(006)
005
006
9.70
11.25
2.75
3.20
- - - -
TS / TES 2 - 0.6 (2) 02 1.71 0.49 TI / TIE SW (002) 002 1.97 0.56 T ev = - 30 °C
TS / TES 2 - 1.2 (3) 03 3.07 0.87 TI / TIE SW (003) 003 3.15 0.89 MODELO
N. ORIFÍCIO
CAPAC. CAPAC.
MODELO EMERSON N. ORIFÍCIO
CAPAC. CAPAC.
CONCORRENTE (KW) (TR) (KW) (TR)
TS / TES 2 - 1.7 (4) 04 4.52 1.28 TI / TIE SW (004) 004 5.10 1.45
TN / TEN 2 - 0.11 (0X) 0X 0.35 0.10 TI / TIE HW (00X) 00X 0.15 0.04
TS / TES 2 - 2.2 (5) 05 5.74 1.63 TI / TIE SW (005) 005 6.20 1.76 TN / TEN 2 - 0,25 (0) 00 0.61 0.17 TI / TIE HW (000) 000 0.40 0.11
TS / TES 2 - 2.6 (6) 06 7.02 1.99 TI / TIE SW (006) 006 7.20 2.04 TN / TEN 2 - 0,5 (1) 01 0.88 0.25 TI / TIE HW (001) 001 0.94 0.27
TN / TEN 2 - 0,8 (2) 02 1.21 0.34 TI / TIE HW (002) 002 1.54 0.44
OBS. : Lembramos que as capacidades das válvulas variam de um fabricante para outro e também de acordo com a TN / TEN 2 - 1.3 (3) 03 2.17 0.62 TI / TIE HW (003) 003 2.49 0.71
TN / TEN 2 - 1.9 (4) 04 3.16 0.90 TI / TIE HW (004) 004 4.15 1.18
temperatura de evaporação, este fato mostra que a seleção correta de uma válvula de expansão deve ser feita pela TN / TEN 2 - 2.5 (5) 05 4.02 1.14 TI / TIE HW (004) 004 4.15 1.18
capacidade nominal da mesma e não através de uma tabela comparativa. TN / TEN 2 - 3 (6) 06 4.91 1.39 TI / TIE HW (005) 005 5.05 1.43
- - TI / TIE HW (006) 006 5.85 1.66

OBS. : Lembramos que as capacidades das válvulas variam de um fabricante para outro e também de acordo com a
temperatura de evaporação, este fato mostra que a seleção correta de uma válvula de expansão deve ser feita pela
capacidade nominal da mesma e não através de uma tabela comparativa.
Introdução & Institucional

Filtro Secador
Introdução & Institucional

Contaminantes
• O que são Contaminantes e Produtos Reagentes?
– Umidade
– Ácidos
• Ácidos Mineirais
• Ácidos Orgânicos

– Partículas Sólidas
– Lamas e Vernizes
– Ceras
Introdução & Institucional
Compressores Discus® /Óleo Poli
Poliol Ester

300 270 PPM


Umidade 237 PPM

Versus 200
Tempo
156 PPM
100 129 PPM
93 PPM

75 PPM Mudança de Filtro Após 60 30 PPM


Dias de Operação
20 PPM
Saída Copeland Saída Instalado Instalado
Fabricante Rack
30 Dias 75 Dias
Introdução & Institucional

Produtos para proteção do sistema


• Filtros Secadores Herméticos
– Linha de Líquido
– Linha de Sucção
– Bi-Flow (Bombas de Calor)
– Linha de Óleo

• Filtros de Sucção e Filtros Secadores Tipo Carcaça


– Carcaças em Aço
– Núcleos para Substituição

• Visor de líquido / Indicadores de Umidade


Introdução & Institucional

Filtro Secador - Como Selecionar


• Capacidade Frigorífica: 4,5 TR

• Gás Refrigerante: R-22

• Bitola das Conexões e Tipo: 3/8” Solda


Modelo Conexão Capacidade R-22 (TR)
ADK 032R 1/4 SAE 2.1
ADK 032S 1/4 ODF 2.5
ADK 033R 3/8 SAE 2.9
ADK 033S 3/8 ODF 3.3
ADK 052S 1/4 SAE 2.2
ADK 052R 1/4 ODF 3.1
ADK 053R 3/8 SAE 4.0
ADK 053S 3/8 ODF 4.9 ADK 053S
Introdução & Institucional

Destaques ADK Aprovado


• Filtro de Núcleo Sólido Para R-410

• Linha de Líquido SAÍDA

• Todos Refrigerantes

• Conexões Solda e Rosca

• Filtragem 40 micron

• Dissecante MS 75% e AA 25%


ENTRADA

• MWP = 680 psig

• Alta Filtração e Remoção de Umidade Núcleo Sólido


Introdução & Institucional

Filtro Sucção - Carcaça


Introdução & Institucional

Destaques Carcaça STAS Aprovado


Para R-410
• Linha de Líquido ou Sucção

• Conexões Solda

• Filtragem 40 micron

• MWP Linha de Líquido: 500 psig

Linha de Sucção: 400 psig

• Roscas Estampadas no Flange

• Parafusos de Aço Inoxidável


Introdução & Institucional

Núcleos
Descrição Código Descrição Código
Função
antiga antigo nova novo
Alta remoção de ácidos
D 48 00280008
D - 48 A0059541
CFC, HCFC
Alta remoção de ácidos e umidade
H 48 00280009
H - 48 A0059542
CFC, HCFC
Limpeza pós queima
W 48 00280010
W - 48HH A0061235
CFC, HCFC, HFC
Filtro somente para linha de sucção
F 48 00280111
F - 48 A0089559
CFC, HCFC, HFC
A0061617 Ultra Klean Universal
- - UK - 48 A0014298 CFC, HCFC, HFC

Lista de gases
CFC – R12
HCFC – R22
HFC – R134A, R404a
Introdução & Institucional
Troca de Filtro Secador
 Perdas de Pressão Máximas Recomendadas nos Filtros nas Linhas
de Líquido e Sucção para Instalação Permanente ou Temporária

Perdas de Pressão em psig


Introdução & Institucional

Filtros de Óleo - AOF


• Altamente Recomendado para Scroll

• 98% Eficiente para Ret. Partículas >= 3µ

• Remove Sujeira e Todo Tipo de Contaminantes

Sólidos, inclusive Partículas Metálicas

• Conexões de 3/8” SAE

• Compatível com Todos Tipos de Óleo

• MWP: 500 psig


Introdução & Institucional

Visor de Líquido
Introdução & Institucional

Vi
Vissor de líquido – Modelo HMI
Completamente
Hermético Maior Diâmetro
do Visor
Aprovado
Para R-410
Corpo de Bronze Conexões de
Forjado Cobre Solda ou
Rosca

• Indica a Partir de 3%UR (Concorrência 10%UR)


• Alta Sensibilidade a Partir de 20 p.p.m. (Concorrência a Partir de 100 p.p.m.)
• Corpo Resistente à Corrosão
• Temperatura Máxima do Indicador: 232°C (Concorrência 177 °C )
• Pressão Máxima de Trabalho: 680 psig (Concorrência 500 psig)
Introdução & Institucional

Impacto da Umidade Sistemas com R-


R-134A
150 Úmido 10.2
134A ((ppm)

125 Atenção

Umidade Relativa (%)


Úmido 8.5
100
Umidade em R-134A

6.8
1 Seco
75 5.1
Atenção
2
50 3.4
25 1.7
Seco
0 0
HMI Visores com
3%Umidade Relativa 10% Umidade Relativa
1 Formação de Ácidos @ 75 ppm
2 Recomendação Copeland <50 ppm (3,4% RH) Detecção Antecipada = Economia do Usuário
Introdução & Institucional

Separador de Óleo
Introdução & Institucional
Separador de Óleo
Retorno Óleo

Entrada Saída

MWP: 450 psig Eficiência Standard Alta Eficiência


Introdução & Institucional

Linha Antiga x Linha Nova


HERMÉTICO FLANGEADO SOLDADO
Descrição Tamanho Tipo de Código Descrição Código Descrição Código
antiga conexão conexão antigo nova novo nova novo

SOH 10R 00010110


3/8" Rosca A-W55813 A0065989 - -
SO 10R 00010020

SOH 12R Rosca


00010111
A0065990 -
SO 12R 1/2" 00010021 A-W 55824 -
SO 12S Solda 00010024 A0060933 -

SO 15R Rosca 00010022 A0065991 -


5/8" A-W 55855 A-F 58855
SO 15S Solda 00010025 A0060934 A0060878

SO 19R 3/4"
Rosca 00010023 A-W 55877 A0065992 - -
SO 19S Solda 00010026 Utilizar modelo de 7/8" Utilizar modelo de 7/8"

SO 22S 7/8" Solda 00010027 A-W 55877 A0060931 A-F 58877 A0060879
SO 28S 1 1/8" Solda 00010028 A-W 55889 A0060974 A-F 58889 A0060759
SO 35S 1 3/8" Solda 00010029 A-W 559011 A0060930 A-F 589011 A0060760
- 1 5/8" Solda - - - A-F 579213 A0060875
- 2 1/8" Solda - - - A-F 579417 A0060876
Introdução & Institucional

Controle de nível de óleo - OMB


• Mais Confiável que os Controladores Mecânicos de Nível de Óleo
• Dispõe de Alarme e Parada do Compressor
• Possibilita Diagnóstico Remoto no Controlador Einstein (CPC)
Sinal de Saída SPDT

Indicação com LED


Verde “Energia”
Amarelo “Cheio”
Vermelho “Alarme”
Visor de óleo com
bola flutuante
Magneto interno
para retenção
de partículas
metálicas Parafuso de adaptação para todos
os tamanhos de visores de óleo
Introdução & Institucional

Válvula Solenóide
Introdução & Institucional
Destaques Válvulas Solenóides RA, RB
• Válvulas Tipo On/Off – NA e NF

• Várias Opções de Bobinas

• Capacidades de 1 a 122 TR – R22

• Chave de Operação Manual (200RB)

• Kit Bi-Flow (200RB)

• Haste em Aço Inox

• Gaxeta em Teflon – Menor Vazamento


Introdução & Institucional

Válvula de Esfera
Introdução & Institucional

Válvula de Esfera - ABV


• Corpo de Latão Forjado, Hermeticamente Selado Aprovado
• Tamanhos de ¼” até 3.1/8” Solda Para R-410

• Passagem Completa até 2.1/8”

• Fluxo Bi-Direcional

• Temperatura de Operação de - 40°C até 150°C

• Válvula de Acesso Opcional

• Máxima Pressão de Trabalho 500 psig

Corpo e esfera são 100% testados para garantir selagem contra vazamentos
externos inferiores a 3 ml R-22 por ano
Introdução & Institucional

Válvula de Esfera - ABV

Argola de retenção do
Eixo ponta plana
tampão
Tampão
Pino limitador de aço Selo secundário do
tampão
Corpo de latão forjado Sistema a prova de
vazamentos

Selo de teflon
Tubos de cobre de
reforçado
parede grossa Junta soldada selada
hermeticamente Esfera de Cromo
Introdução & Institucional

Pressostatos

•Pressostato Individual de Alta – PS1 A5A, PS1 R5A e PS1 A4K;


•Pressostato Individual de Baixa – PS1 A3A;
•Pressostato Conjugado de Alta e Baixa – PS2 M7A;
• Circuitos Elétricos Independentes.
• Rearme Automático e Manual da Mesma Peça.
•Pressostato de Óleo – FD 113 ZU:
• Retardo de 20 a 150s
Contato SPDT 24A (16A Conc.)
Introdução & Institucional

Fonte de Consulta Soluções On Line

• Informações On Line (OPI) www.emersonclimatecustomer.com


– CPCalc
– Informações Linha Completa

• Catálogos Eletrônicos www.emersonclimate.com.br


www.emersonflowcontrols.com.br
• Perguntas e Respostas Frequentes
System Problems & Corrections

Seminário de Refrigeração e Ar Condicionado


Click to edit Master title
style
Compressores Scroll TM

.
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional

Todas as Cavidades Comprimem Simultaneamente


Introdução & Institucional

Todas as Cavidades Comprimem Simultaneamente


Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Scrolls “Compliant”
Compliant”

Acomplamento Axial Acoplamento Radial


Introdução & Institucional

Diferenças Scroll e Herméticos Alternativos


Introdução & Institucional

Scroll™ - Peso e Tamanho

ZF18K4 4DC-5.2
4DC-
44 kg 85,5 kg
24.5 cm 43,2 cm

24.5 cm 24,1 cm
Introdução & Institucional

Scroll™ - Número Peças Móveis

Apenas 3 Peças
Menor Probabilidade 9 Peças por Cilindro
de Falha
Introdução & Institucional

Lubrificação • Revestimento Especial


– (1) Poros de Bronze
– (2) “TeflonTM” (Dupont)

2 1

Superfície
Móvel

Película Lubrificante
Introdução & Institucional

Scroll™ - Nível Sonoro


Compressor hermético Alternativo
Nível Sonoro (dB) potência sonora total 75 dBA

Picos de nível sonoro para


compressor alternativo

compressor Scroll potência


sonora total 70 dBA

Freqüência (dB)
Introdução & Institucional
Lubrificação
Lubri ficação
Introdução & Institucional
Proteções
Prote ções
Introdução & Institucional
Protetor Térmico Interno

Atua em caso de:


 Superaquecimento do Motor
 Sobrecarga
 Falta de Fase
 Baixa Carga de Gás Refrigerante
Introdução & Institucional
Selo Flutuante
Selo Flutuante
Montado

CARREGADO DESCARREGADO
Ar Cond. <11:1 >11:1
Refrig. <26:1 >26:1
Orifício de
Comunicação Alojamento
de Pressão do Selo
System Problems & Corrections

Click to
Const
Constr edit Master
rução title
do Scroll
style Refrigeração
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional
Copeland Scroll - Aplicações
ZR Visor de Líquido
Ajuste do Óleo
Alta
Temperatura
ZB
Scrolls Altas Taxas
Temperatura

Compressão
Média
Temperatura ZF
Injeção de
Refrigerant
Baixa e
Temperatur ZF
a
Introdução & Institucional
Compressores Scroll Refrigeração

Quantum Quest Summit Specter


2 a 3,5 HP 4 a 6 HP 7 a 12HP 7,5 a 15 HP
Modelos Modelos Modelos Modelos
ZB15KC ZB30KC ZB50KC ZB56KA
ZB19KC ZB38KC ZB58KC ZB68KA
ZB21KC ZB42KC ZB66KC ZB75KA
ZB26KC ZB45KC ZB76KC ZB92KA
ZF06K4 ZF13K4 ZB88KC ZB11MA
ZF08K4 ZF15K4 ZF24K4
ZF09K4 ZF18K4 ZF33K4
ZF11K4 ZF40K4
ZF48K4
Introdução & Institucional
Proteção Térmica
Termostato da Linha de Descarga
 Requerido para corte do compressor
numa temperatura de 127 °C
 Deve ser isolado se exposto ao
ambiente externo
 Montado a 17 cm da saída do tubo ou
13 cm da válvula
 Requerido em modelos para todas as
aplicações de refrigeração (até 6HP) e
em ar condicionado quando bombas
de calor.
Introdução & Institucional
Proteção de Temperatura Scroll Avançada (ASTP)
Introdução & Institucional
Módulo de Proteção Trifásico Copeland Scroll
• 5 Thermistores PTC em Série :
- 4 no Estator
- 1 Utilizado Como Sensor Interno da
Temperatura de Descarga
• Circuito Interno Conectado aos
Terminais S1 e S2 do Módulo Eletrônico
• Módulo de Proteção Melhorado
– Adicionado falta e sensor fase
• Delay de tempo (temporização)
– 30 min após atuação do termistor
– 5 min após falta de fase
– 10 tentativas de partida
AE 4-1302
AE 4-1316
Introdução & Institucional

Injeção de Refrigerante - Faixa de Operação - R22


70 Injeção de Líquido
Temp. de Condensação ºC

60
50
40 Injeção de Vapor Sem Injeção
ou Líquido
30
20
10
0
-50 -40 -30 -20 -10 0 10 20
Temp. de Evaporação ºC

Condições: 18,3 °C Retorno de Vapor; 0 °C Subcooling;


35 °C de Temperatura Ambiente
Introdução & Institucional

K4 pa
para Refrigeração
Injeção de Líquido

Condensador

Capilar
• Relê de corrente necessário
para atuação da solenóide Solenóide Liga/Desliga

Filtro Filtro
– Para a injeção quando da Secador
atuação da proteção
interna do motor ou
quando o compressor Compressor
Evaporador
estiver parado
Válvula de
Expansão

AE 4-1299
Introdução & Institucional
Válvula DTC

AE 4-1299
Introdução & Institucional

Copeland Scroll Digital


• Inicialmente desenhado para
aplicações em containeres marítimos
• Transferido para A/C na Ásia em 2001
• Disponível Hoje em 4 HP a 6 HP
– Individuais ou tandems
– 10-100% de modulação da
capacidade
– Custo aplicado competitivo
• Tecnologia em desenvolvimento para
plataforma de 10 HP
• Tecnologia irá expandir aplicações
nos próximos cinco anos
Introdução & Institucional

• Faixa de modulação de 10% a 100%

• Modulação é obtida através da


separação dos scrolls em 1mm
Introdução & Institucional

Mecanismo de Modulação do Scroll Digital

Separação
dos Scrolls
em 1.0 mm

Ex: 20% Fora Ex: 50% Fora


Plena Capacidade Plena Capacidade

Capacidade Capacidade
Zero Zero

2 8 5 5
Seg Seg Seg Seg
Introdução & Institucional

Seminário de Refrigeração e Ar Condicionado

Compressores
Semi--Herméticos
Semi
Introdução & Institucional

Compressores
Resfriados a Ar
Introdução & Institucional

Procedimentos com Válvulas de Serviço

•Loosen packing gland nut


•Use proper valve wrench
•If stuck tap on end of stem
•Mid seat valve before brazing
Introdução & Institucional
Cabeçote
Válvula de Recipiente
Descarga de óleo
Impingidor
Placa de
de óleo
Válvulas
Válvula de
Sucção
Estator
Pistão

Biela

Rotor

Cárter
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional

DEVE existir um
filme de óleo em toda
superfície dos mancais!
Introdução & Institucional

Recipiente
de óleo

Impingidor
de óleo
Introdução & Institucional

Muito Alto

Bom

Muito Baixo

AE 4-1281
Introdução & Institucional
Requerimentos para Uma Vida Longa

• Selecione dentro das limitações de design


• Proporcione resfriamento externo adequado
• Mantenha líquidos fora (compressão)
• Mantenha lubrificação adequada
Introdução & Institucional

Compressores
Resfriados a Refrigerante
Introdução & Institucional
Identificação de Um Resfriado a Refrigerant
Refrigerantee
Novo Corpo Fundido 6D/6R

Localização da Válvula Número do Modelo

Design 6D Antigo Design 6D Novo


Introdução & Institucional
Introdução & Institucional

Ventilador
de Cabeçote
Resfriador
de Óleo

Compressor de
Congelados

AE 4-1135/2
Introdução & Institucional
Requerimentos de Resfriamento para o HFC 404A

AE 4-1135
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Todos os Compressores Resfriados a Refrigerante Copelametic
Tem Um
Umaa Bomba de Óleo Com Exceção dos Modelos ER e 3R
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional

Pressão Pressão
Pressão
Saída da - Cárter = Óleo
Bomba Líquida

90 PSIG 50 PSIG 40 PSID


36 PSIG 8” VAC 40 PSID
(Equivalente a
uma leitura de
-4 PSIG)
Introdução & Institucional

Variação da Pressão de óleo líquida e valores


aceitáveis:
• Tamanho do compressor
• Temperatura do óleo
• Folga nos mancais

20 - 60 PSID - Normal
10 PSID - Mínima
60 PSID - Setagem do alívio
Introdução & Institucional

Especificações do Pressostato de Óleo


• Deve ser não ajustável
• Reset manual
• Tempo de “delay” de 120 segundos
• 9 PSID ± 2 PSI energiza o timer
• 14 PSID ± 2 PSI desenergiza o timer
SOMENTE APROVADOS PELA COPELAND

AE 8-1095
AE 8-1275
AE 8-1314
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional

AE 4-1287
System Problems & Corrections

Click
Causa
Caus to edit Master
as de Falhas emtitle
style
Compressores
Compressor es
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional

A maioria dos
compressores
falha devido a
problemas no
sistema!
Introdução & Institucional

Acima de 50%
das Falhas Elétricas
Durante o Período de Garantia
são Causadas por
Falhas Mecânicas!
Introdução & Institucional

Acima de 60%
das Falhas Mecânicas
Durante o Período de Garantia
são Causadas por
Problemas no Sistema!
Sistema!
Introdução & Institucional
Retorn
Retor no de Campo - Copeland Scroll
% de Retornos de Campo Analizados
36.8% Sem
Defeito
59.2% Defeitos
Relacionados
ao Sistema

4.0% Defeitos
de Fabricação
Introdução & Institucional
Compressores Semi-
Semi-Herméticos
% de Retornos de Campo Analizados
6.4% Sem Defeito
7.2% Defeitos
de Fabricação

86.0% Defeitos
Relacionados
ao Sistema
System Problems & Corrections

Click to edit Master title


Causas de Falhas em
style Compressor
Compressores
es
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional
Razões para Falhas em Compressores:
Compressores:

• Retorno de Refrigerante
• Partidas Inundadas
• Golpe de Líquido
• Superaquecimento do Compressor
• Perda de óleo
System Problems & Corrections

Click toRetorno
edit Master
de title
style
Refrigerante Líquid
quidoo
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional

Resfriado a Ar
Sucção Descarga
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
System Problems & Corrections

Click to edit Master title


style
Partidas
Inundadas
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional

Nível de
Óleo
Original Nível de
Óleo
Original

Óleo
Estratificado
Acima do
Refrigerante

Estratificação do Óleo e do Refrigerante


Introdução & Institucional

Partidas Inundadas

PARADO PARTIDA

ESTRATIFICADO VAPORIZAÇÃO
Introdução & Institucional

Partidas Inundadas
PARADO PARTIDA

ESTRATIFICADO VAPORIZAÇÃO
Introdução & Institucional
System Problems & Corrections

Click to edit Master title


style
Golpe de Líquido
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
System Problems & Corrections

Click to edit Master


Superaquecimento title
style
Elevado
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Fatores Chave Sobre a Temperatura dos Óleos

Perda de Lubrificação Quebra Molecular em


a 149°- 160 °C 177 °C

Causa Desgaste de Gera Contaminantes e


Anéis e Cilindros Acelera o Desgaste
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
System Problems & Corrections

Click to edit Master title


style
Perda de Óleo
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional

O Óleo que Retorna Deve Ig


Igu
ualar o que Sai
Introdução & Institucional
Introdução & Institucional
System Problems & Corrections

Click to edit Master title


style
Umidade
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional

Umidade

• Coloração Característica
• Geração de Resíduos, Borra
• Bloqueio TEX’s
System Problems & Corrections

Click to edit Master title


style
Falhas Elétricas
Click to edit Master subtitle style
Introdução & Institucional

Falhas Elétricas – Algumas Causas Possíveis

Baixa/Alta
Tensão

Tensão
Desbalanceada Corrente Corte por Falha
Elevada Sobrecarga Elétrica

Corrente
Desbalanceada

Ciclos Curtos de Stress no Falha no


Partida e Parada Estator Estator
Introdução & Institucional

Desequilíbrio Entre Fases - Tensão


380volts

370volts 1.- Tensão Média = (380+365+370) / 3 = 371,7 V

365volts 2.- Desvio Máximo = 380 - 371,7 = 8,3 V

3.- % Desequilíbrio = (100 x 8,3) / 371,7 = 2,23%.

4.- % de Aumento na Temperatura (Estimado) em


MOTOR Uma Fase, Segundo NEMA = 2 x (2,23 %)² = ~10%

Desequilíbrio Percentual < 2%


Introdução & Institucional

Desequilíbrio Entre Fases - Corrente

• Cálculo da Média, Desvio Máximo e Desequilíbrio Percentual

• Desequilíbrio Percentual < 10%

• Desequilíbrio de Tensão Implica em Desequilíbrio de Corrente

• Desequilíbrio de Corrente Não é Necessariamente Gerado por

Desequilíbrio de Tensões

- Possível Causa: Maus Contatos


Introdução & Institucional

"Quanto mais eu treino...

... mais sorte eu tenho!"


tenho!"

Tiger Woods

Campeão Mundial de Golfe


Introdução & Institucional

Debate

www.copeland.com.br

E-mail - sidney.mourao@emerson.com