Você está na página 1de 5

Mudança Contínua

Gestão de Supply Chain Gestão


produtos Management de dados
químicos

O compromisso Detox ALDI


Produção consciente e ecologicamente
responsável

Formação Diálogo com as Mudança


partes interessadas contínua

Como queremos incentivar um consumo responsável

Transparência na Uso de materiais Qualidade & Design Trabalho em rede


cadeia de sustentáveis dos produtos
abastecimento
Iremos apoiar uma mudança social e contínua. Começamos com esta mudança na nossa empresa, na conceção dos
produtos, nos fornecedores, bem como nos clientes. Queremos fomentar produtos sustentáveis e a produção dos
mesmos, bem como um consumo responsável – desde a renúncia de substâncias indesejáveis e melhor longevidade
dos produtos até à reciclagem.
Transparência na cadeia de abastecimento
• Informações sobre a cadeia têxtil de valor acrescentado
• Oferta de artigos com rastreabilidade do algodão (Fairtrade + GOTS)

Informações sobre a cadeia têxtil de valor acrescentado

Antes de uma peça de roupa ser vendida numa loja, com frequência a mesma já percorreu um longo caminho e pas-
sou por diversos processos de elaboração. Mas de onde vem a roupa? Com os seguintes filmes queremos proporcio-
nar-lhe a oportunidade de saber mais sobre a produção, o processamento posterior e o transporte dos têxteis.

Agradecemos a GOTS, CmiA e Fairtrade ANZ a disponibilização dos vídeos.

Oferecemos têxteis com algodão rastreável

Fairtrade

Fairtrade (comércio justo) significa melhores condições de trabalho e de vida para os pequenos agricultores e traba-
lhadores nos países produtores do Sul global. Entre elas, o estabelecimento de um preço mínimo garantido que per-
mite cobrir os custos de uma produção sustentável. No âmbito de semanas de ações na Alemanha, Áustria, Bélgica,
Dinamarca, Espanha, Holanda e Portugal, oferecemos produtos têxteis de algodão que estão certificados com o pa-
drão internacional Fairtrade.

O selo Fairtrade para Algodão indica que é algodão cru que foi cultivado e tratado de maneira justa. Nos têxteis que
possuem este selo, o algodão é 100 por cento certificado pela Fairtrade. O algodão tratado de maneira justa é pro-
cessado separadamente do algodão convencional em cada fase da produção e elaboração. Desta forma, o algodão
cru processado no produto final pode ser rastreado até à sua origem.

Global Organic Textile Standard (GOTS)

No âmbito de semanas de ações na Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Luxem-
burgo, Polónia e Portugal, oferecemos produtos têxteis que estão certificados com o Global Organic Textile Standard
(GOTS). Todos os têxteis que distinguimos com o selo GOTS contêm no mínimo 70 por cento de fibras naturais gera-
das biologicamente. O sistema de segurança de qualidade GOTS requer que todos os processos de elaboração e fa-
brico, ou seja, de processos pós-colheita, passando pela costura, embalagem e até identificação, possam ser
rastreados de maneira transparente.
Uso de materiais sustentáveis
• Uso de algodão certificado (p. ex. GOTS, Fairtrade, OCS 100, OCS Blended)
• Uso de fibras recicladas (p. ex. GRS)
• Uso de fibras de marca (p. ex. Lenzing Modal®)
• Uso de alternativas livres de PFC para o acabamento de têxteis
• Uso de couro certificado LWG

Uso de algodão certificado

O algodão certificado é produzido em determinadas condições, que regulam, por exemplo, o uso de fertilizantes e de
produtos fitossanitários. No âmbito de semanas de ações na Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha,
França, Holanda, Luxemburgo, Polónia e Portugal, oferecemos diferentes artigos que contêm algodão certificado, p.
ex. com o padrão Fairtrade, GOTS ou Organic Content Standard (OCS). No caso dos padrões GOTS e OCS, o algo-
dão provém de cultivo biológico controlado.

Uso de fibras recicladas

O Global Recycled Standard (GRS) significa processamento controlado dos materiais reciclados ao longo da cadeia
de abastecimento e disto resulta uma clara redução da produção de resíduos. No âmbito de semanas de ações na
Alemanha oferecemos artigos que contêm fibras recicladas. Nos nossos produtos certificados com o selo GRS a
percentagem de poliéster reciclado é de, no mínimo, 50 por cento; em alguns casos, chega mesmo aos 100 por
cento.

Uso de fibras de marca

No âmbito de semanas de ações na Alemanha, Áustria, Polónia, Portugal e Espanha oferecemos artigos que contêm,
p. ex., fibras Lenzing Modal®. Lenzing Modal® é uma fibra que é produzida com 100 por cento de madeira de faia
local. A fibra é especialmente suave para a pele e é utilizada sobretudo para os nossos produtos de roupa branca.
Além disso, a fibra Lenzing Modal® é produzida com um processo especialmente amigável para o meio ambiente. A
matéria-prima “celulosa“ é fabricada no mesmo local que a fibra modal, assim pode-se produzir de maneira eficiente
em termos de utilização de energia e recursos.

Uso de alternativas livres de PFC

Para que a nossa roupa permaneça seca, até agora muitos fabricantes utilizavam os chamados produtos químicos
perfluorados e polifluorados (PFC). No entanto, os PFC são criticados pelas organizações de consumidores. Por essa
razão, na Alemanha e na Áustria, desde 2015, para têxteis com características impermeáveis utilizamos alternativas
livres de PFC. As mesmas suportam uma tecnologia ecológica e sustentável sobre a base de uma receita livre de
flúor. Internacionalmente, até 2017 os acabamentos baseados em PFC serão substituídos de maneira sucessiva.

No futuro, utilizaremos cada vez mais couro certificado LWG (Leather Working Group)

Atualmente estamos a avaliar como podem ser integrados os requisitos do Leather Working Group no nosso pro-
cesso de compra. Hoje, na Alemanha, já oferecemos alguns artigos que contêm couro de fábricas de curtumes certifi-
cadas pelo LWG. O LWG outorga um certificado, dividido em três níveis de qualidade (ouro, prata e bronze), às
fábricas de curtumes que cumprem com os requisitos para o fabrico de couro de forma sustentável para o meio ambiente.
Qualidade & Design dos produtos
• Levantamento da situação atual quanto à longevidade de artigos selecionados

Controlo de qualidade em cada fase de produção


O ALDI pretende que os seus produtos têxteis sejam extremamente fáceis de lavar, tenham uma forma estável e se-
jam resistentes. Não podem desgastar-se muito rapidamente, encolher na lavagem nem deformar-se. Controlamos
estes requisitos periodicamente: já antes da produção são executadas várias provas em modelos. Para isso, entre
outros testes, é realizado um controlo especial da forma de caimento. Durante a produção são tiradas outras
amostras e são realizadas novamente provas da mercadoria por institutos de controlo acreditados e autorizados pelo
ALDI. Adicionalmente, são realizados testes nos quais a mercadoria produzida é analisada quanto a erros na elabo-
ração, costuras abertas ou incorretas, furos, medidas divergentes, sujidade, etc.

Além disso, futuramente vamos colaborar com instituições científicas para trabalhar sobre o tema da longevidade e
avaliar o apoio de projetos de universidades, por exemplo, com o departamento de tecnologia têxtil e do vestuário da
Universidade Niederrhein (Alemanha).
Trabalho em rede
• Colaboração com diversas organizações (p. ex. Aliança para Têxteis Sustentáveis, LWG)
• Evento na Ásia com as várias partes interessadas para intercâmbio sobre Detox (2016)

Aliança para Têxteis Sustentáveis

Em junho de 2015, os grupos empresariais ALDI Nord e ALDI SÜD entraram na «Bündnis für nachhaltige Textilien»
(Aliança para Têxteis Sustentáveis). Nesta aliança empenhamo-nos, juntamente com outros operadores económicos,
associações, o governo alemão e representantes da sociedade civil, em melhorar as normas sociais e ambientais na
produção têxtil e em estimular o uso de têxteis sustentáveis. Encontrará mais informações sobre a Aliança para
Têxteis Sustentáveis na página web da iniciativa em www.textilbuendnis.com.

Leather Working Group

Em agosto de 2015 aderimos ao Leather Working Group (LWG). O Leather Working Group tem como meta, entre ou-
tras, tornar mais transparentes as condições nas fábricas de curtumes e entre os intermediários, bem como alterá-las
de forma sustentável. Para isso, é necessário que os fabricantes do setor dos curtumes controlem o uso de produtos
químicos potencialmente críticos e que o elevado consumo de água e de energia seja reduzido. Além disso, a segu-
rança no trabalho é regularmente controlada. Poderá encontrar mais informações sobre o LWG na página web da ini-
ciativa em http://www.leatherworkinggroup.com.