Você está na página 1de 19

16/08/2017

Biodisponibilidade de Nutrientes

Vitamina A (Retinol)
Profa. Sueli- UNIP

Sumário
} História da Vitamina A

} Biodisponibilidade de compostos lipossolúveis

} Vídeo- Formação micelas

} Vitamina A nos alimentos

} Deficiência

} Toxicidade

} Fontes Alimentares

1
16/08/2017

Deficiência:
Cegueira
Noturna

Grupos prostéticos - Opsinas

2
16/08/2017

Funções: Reprodução
Tecidos
epiteliais

Expressão Glicopro-
gênica teínas

Proliferação Vitamina A Muco

Difenciação Infecções
Resposta
imune
(Cozzolino;Cominetti, 2013)

Terminologia
Atividade
} Vitamina A- derivados da betaionona biológica do
retinol

} Exceção retinóides – Pró-vitamina A

} Vitamina e seus compostos (retinóides)

3
16/08/2017

Retinóides- Características:
} Compostos Naturais e sintéticos;

} Estrutura: 20 carbonos;

} Anel betaionona;

} Cadeia lateral tetraênica;

} Variações grupos.

Variações
no C 15

Atividade
Biológica de
retinol

4
16/08/2017

Biodisponibilidade de
compostos lipossolúveis

Vitaminas Lipossolúveis-
Condições específicas

Moléculas
apolares

Meio Solubiliza
Lipossolú
aquoso ção
vel
intestinal micelar

Absorção

(Mourão, 2005)

5
16/08/2017

Portanto:
Absorção
Componentes Lipídicos

Formação
Micelas

Estímulo
Função pancreática e
Ingestão do alimento
biliar
(Mourão, 2005)

Formação micela

6
16/08/2017

Vitamina A nos alimentos

Origem animal Origem vegetal


Vitamina pré-formada Ação pró-vitamina A

Fígado
Carotenóides
Leite e derivados
Ovos

600 carotenóides

7
16/08/2017

Composição química

Aspectos Fisiológicos

8
16/08/2017

Aspectos Fisiológicos- Absorção:


} 70 a 90% é absorvido (condições normais);

} Substância lipossolúvel;

} Absorção dependente de lipídios.

Boca
Estômago e
duodeno

9
16/08/2017

Biodisponibilidade

Biodisponibilidade
} Forma de Obtenção- desenvolvimento do país

30%
70% Pró- vitamina A

Pré-formada (frutas e
hortaliças)

} Países em desenvolvimento, cenário inverso.

10
16/08/2017

Diferenças na Biodisponibilidade
} Vitamina A ( animal- pré-formada)- Abs. + efetiva

} Pró-vitamina A ( carotenóides) depende de vários


fatores na Bioconversão

Matriz Conteúdo de Eficiência –


Tipo de
alimentar gordura da Conversão:
preparação
dieta 10 até 28:1

Matriz Alimentar
} 1ª etapa- rompimento e liberação para absorção;

} β - caroteno (> absorção em óleo);

} Diferenças entre as espécies;

} Localização intracelular vegetais;

} Homogeneização

} Cocção- (rompimento da parede celular);

} Aplicação- Técnicas Dietéticas (ex: cocção à vapor: pode a [ ] carotenóides). *


altas temperaturas.

11
16/08/2017

Pesquisas

Taxa de
15:1 bioconversão
diferentes

21:1

Pontos importantes:
} Alguns tipos de alimentos (arroz)

} Gordura dieta -2,4g refeição- influenciar bioconversão;

} Diferenças genéticas (acúmulo de beta caroteno


plasmático)

} Combinação de polimorfismos

12
16/08/2017

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3929644/pdf/pone.0
089069.pdf

Deficiência

13
16/08/2017

Dados Epidemiológicos
} OMS;

} Atinge em média 190 milhões pessoas;

} Cerca de 40 milhões de pré-escolares;

} 13,8 milhões destes apresenta – Xeroftalmia;

} A cada ano 250 e 500 mil crianças (idade pré-escolar)- perder a visão;

} 2/3 – poderão ir a óbito após cegueira;

} Problema de Nutrição e Saúde Pública (diversos países).

Deficiência de Vitamina A
} Causa de cegueira – pode ser previnida;

} Países em desenvolvimento;

} Nutrição e alimentação- medidas de prevenção;

} Promoção de saúde;

} Cegueira e Infecções.

14
16/08/2017

Deficiência
} Perda de apetite e peso

} Alterações epitélio (respiratório) X infecções trato


respiratório (pneumonia)

} Diminuição resistência à infecções

} Síndrome Ocular (xeroftalmia)

Deficiência
} Pode ser alimentar e funcional:
-Diminuição RBP na desnutrição
energético protéica;

-Deficiência de Zn.

Sintomas:

-Dificuldade de adaptação ao escuro;


-Inabilidade enxergar no escuro;
-Xerose conjuntival (espessamento e
endurecimento);

15
16/08/2017

Deficiência
Queratinização
Produção de córnea (ainda
Xeroftalmia
muco reversível):
cicatrização

Metaplasia Enrrugamento e
Ulceração da
escamosa e espessamento
córnea
queratinização da córnea

Nas céls.
CEGUEIRA
epiteliais da Ressecamento
IRREVERSÍVEL
conjuntiva

Recomendações

} Homens: 900µg/d equivalentes de retinol;


} Recomendação fisiológica mínima EAR 627µg/d;

16
16/08/2017

Toxicidade

17
16/08/2017

Toxicidade
} Tóxicos (formas agudas e crônicas);

} Sintomas- forma aguda:

} Náuseas, vômitos e dor de cabeça; sinais desaparecem em


poucos dias;

} Doses elevadas podem ser fatais;

} Somente 1% das crianças tratadas, apresentam sinais de


toxicidade;

Toxicidade
} Sintomas- forma crônica: +importantes
} Ingestão prolongada: > 7,5 a 9 mg/d

} SNC- (Náuseas, vômitos e dor de cabeça, ataxia,


anorexia, aumento fluido cerebrospinal);

} Fígado,
} Ossos, (articulações,espessamento de ossos longos)
} Pele; (secura excessiva, rachaduras, descamação)

18
16/08/2017

Ataxia

Referências
} COZZOLINO,S.M.F. Bases Bioquímicas e Fisiológicas da Nutrição. Manole,
2013.

} COZZOLINO,S.M.F. Biodisponibilidade de Nutrientes. Barueri, SP: Manole,


2009.

} LIMA, J.P; et.al. Atividade e Biodisponibilidade de Carotenóides no


Organismo.Revista de Ciências em Saúde, 2012.

} MOURÃO, D. et al. Biodisponibilidade de vitaminas lipossolúveis, 2005.

} PALERMO,J.R. Bioquímica da Nutrição. São Paulo, SP: Atheneu, 2008.

19