Você está na página 1de 33

Discentes: Danilo Esteves

Evaldo Costa
 Voloch (1987) “Um número 𝑝 > 1
chama-se primo quando os únicos
inteiros que o dividem (sem deixar
resto) são 1 e o próprio 𝑝 somente
dois divisores”.Ademais, todo número
que não é primo é dito número
composto.
 Na idade Antiga (4000 a.C-476)

 Idade Média (476-1453)

 Idade moderna (1453-1789)


 Pitágoras- Pitágoras de Samos (580-500 A.
C. aproximadamente) foi um homem envolto à
lendas e a apoteose, ele era um profeta e um
místico. Pitágoras fundou em Crotona, onde
hoje é a Itália, uma sociedade secreta que
tinha como alicerce a Matemática e a Filosofia.
É dificil precisar as reais contribuições feitas
por Pitágoras, embora, se dê a ele o crédito das
descobertas feitas por aquela sociedade
secreta. (BOYER 1906 p. 35).
 Pitágoras-

Distinção entre números pares e ímpares.

Distinção entre primos e compostos.


 Euclides- Euclides ou Euclides de Alexandria
como é conhecido, pois, nessa cidade ensinara, a
convite de Ptolomeu I, matemática numa
instituição denominada de Museu. Euclides foi
autor de Os Elementos (Stoichia) e, segundo Boyer
(1906, p.74) “Euclides e Os Elementos são
frequentemente considerados sinônimos; na
realidade o homem escreveu cerca de uma dúzia
de tratados, cobrindo tópicos variados, desde
óptica, astronomia, música e mecânica até um livro
sobre secções cõnicas".
 Euclides-
 Na Proposição 24 do livro VII de Os Elementos é dado que, se
𝑎 e 𝑏 são primos com c, então 𝑎𝑏 é primo com 𝑐.

 No livro IX, é dada a primeira prova da infinitude dos


números primos, rova esta, dada de forma indireta.

 A proposição “ Se tantos números quantos quisermos,


começando com a unidade, forem colocados continuamente
em dupla proporção até que a soma de todos seja um primo,
e se a soma for multiplicada pelo último, o produto será
perfeito”, em notação moderna: 𝑆𝑛 = 1 + 2 + 22 + ⋯ + 2𝑛−1 =
2𝑛 − 1 é primo, então 2𝑛 (2𝑛 − 1) é perfeito.
 Eratóstenes - Eratóstenes de Cirene (271-
194 aC) comteporâneo de Arquimedes, foi foi
bibliotecário-chefe da famosa Alexandria,
talentoso em diversos ramos do conhecimento
de seu tempo, distingui-se como matemático,
historiador , filósofo. Ele calculou a
circunferência da Terra - 252.000 estádios ou
cerca de 24,662 milhas, o que foi (e um pouco
fortuitamente) incrivelmente preciso.
(WELLS,2005).
 Fermat - Pierre de Fermat, nasceu em Beaumont
de Lomagne ,provávelmente, em 17 de agosto de
1601 e morreu em 12 de janeiro de 1665, devido à
incerteza da data de nascimento de Fermat
sostuma-se escrever (1961?-1965). Fermat era
filho de um comerciante de couro e sua instrução
inicial realizada em casa. Aos 30 anos de idade
alcançou o posto de conselheiro de parlamento em
tolouse, advogado humilde e discreto, reservava
seu tempo de lazer á matemática. (EVES, 1997).
 Fermat
Pequeno Teorema de Fermat afirma que : Se 𝑝 é
primo e 𝑎 é primo com 𝑝, então 𝑎𝑝−1 − 1 é divisível
por 𝑝.

Todo primo ímpar pode ser expresso como a


diferença de dois de uma, e só uma, maneira.

Um primo da forma 4𝑛 + 1 pode ser reprensentado


como a soma de dois quadrados.
 Mersenne - Marin Mersenne (1588-1648) foi
um frade francês que em seu tempo trabalhou
fortemente como divulgador de ideias
matemáticas, editou trabalhos de muitos
matemáticos gregos e escreveu sobre diversos
assuntos.
 Mersenne é lembrado em Matemática por seus
trabalhos em Teoria dos Números
 Mersenne

Ele é essencialmente conhecido hoje devido aos


chamados primos de Mersenne, os números primos
da forma 2𝑝 − 1, que discutiu em alguns pontos de
seu trabalho Cogitata physico-mathematica, de 1644.
Na seção 3-3 assinalou a a ligação entre os primos
de Mersenne e os números perfeitos. (EVES, 1997 p.
400).
 Euler – Leonard Euler (1707-1783) foi um suiço nascido

em Basileia, escritor magistral, seu interesse não se limitava


apenas à matemática ou à física, mas, também, a outros
ramos do saber como: astronomia, medicina, botânica,
quimica, teologia e línguas orientais Euler em 1727, aos 20
anos de idade, pertenceu a academia de São Petersburgo
recém criada, na qual permanecera 14 anos, chefiou a seção
de matemática da academia de Berlim por 25 anos, em 1766
volta de Berlim para São Petersburgo, onde permanecera os
últimos 17 nos de sua Vida (EVES, 1997 p. 471).
Euler

 Em 1736 provou o Pequeno Teorema de Fermat

 Em 1754 deu a primeira demonstração, incluindo


da unicidade da representação, da afirmação feita
por Fermat de que um primo da forma 4𝑛 + 1 pode
ser representado como a soma de dois quadrados.

 Forneceu a prova do Ultimo Teorema de Fermat


para 𝑛 = 3
 Euler

 Mostrou que 𝑓(5) é um número


𝑛)
composto, para conjectura de
Fermat que diz 𝑓(𝑛) = 2 (2 + 1 é primo para todo inteiro não
negativo 𝑛.

 Por volta de 1760, Euler resolveu o problema de determinar o
número de inteiros positivos menores do que um inteiro
positivo 𝑛 dado e primo com 𝑛, o que levou a função batizada
com seu nome, a função de Euler, denotada como 𝜑(𝑛).

 Euler mostrou que se 𝑎 é um inteiro positivo qualquer, primo
com 𝑛, então
 𝑎𝜑(𝑛) − 1é divisivel por 𝑛.
 Gauss

Carl Friedrich Gauss (1777-1855) nasceu em Brunswick,


foi uma das crianças-prodígios mais notáveis, sua
precocidade despertou a atenção do duque daquela
cidade Brunswick, o duque acompanhou sua entrada no
colégio de Brunswick com quize anos de idade e mais
tarde com dezoito anos na Universidade de Götingen.
Indeciso na escolha de torna-se filósofo ou matemático,
optou pela segunda opção em 30 de março de 1796,
Gauss deu sua contribuição à teoria das construções
euclidianas, construindo um polígono regular de
dezessete lados. (Eves 1997 p. 519).
 Gauss

Em 1796, o grande matematico alemao Carl


Friedrich Gauss deu inicio a teoria que mostrou que
um poligono regular de um número primo de lados e
construtível com os instrumentos euclidianos se, e
𝑛
somente se, esse número e da forma𝑓(𝑛) = 2 = 1 .
2

Para 𝑛 = 0, 1, 2, 3, 4 encontramos
𝑓(𝑛) = 3, 5, 17, 257, 65 537 , todos números primos.
(EVES, 1997 p. 178)
 GAUSS –
 Demonstração da lei da reciprocidade quadrada que
afirma, usando o símbolo de Legendre, se 𝑝 = 2𝑃 + 1 e
𝑞 = 2𝑄 + 1 são primos ímpares diferentes, então
𝑝|𝑞 𝑞|𝑝 = (−1)𝑃𝑄

 Em Disquisitiones arithmeticae desenvolve seu método


de congurências para o estudo de problemas de
divisibilidade e dá a primeira demostração do teorema
fundamental da aritmética, que afirma que todo número
inteiro 𝑛 > 1 pode ser escrito como produto de números
primos.
 Dirichlet – Peter Gustave Lejeune Dirichlet
(1805-1859) nascido em Düren, exerceu magistério
em Breslau e Berlim, com a morte de Gauss, foi
indicado para sucesseder seu mestre. Dirichlet
contribuiu muito para facilitar a compreensão de
alguns dos métodos criados por Gauss, contribuiu
também à teoria dos números, deve-se a ele a
aplicação de métodos infinitesimais à teoria dos
números. (Eves 1997 p.537).
Dirichlet
Dirichlet contribuiu à teoria dos números, dando em 1837
a generalização do Teorema de Euclides sobre a infinitude
dos números primos ao conseguir mostrar que toda
progressão aritmética da forma

𝑎, 𝑎 + 𝑑, 𝑎 + 2𝑑, 𝑎 + 3𝑑, . . .

Onde 𝑎 e 𝑑 são primos entre si, a sequência contêm infinitos


números primos.
 Riemann – Georg Friedrich Bernhard Riemann,
nasceu em 1826 numa aldeia de Hanover, estudou
na Universidade de Berlim e depois Universidade
de Göttingen, nesta última doutorou-se com uma
brilhante tese no campo da teoria das funções
complexas. (EVES 1997 p. 613).

 Em 1859 Riemann publicou seu único trabalho


sobre teoria dos números.
 Riemann
Riemann que percebeu que os resultados mais profundos
sobre a distribuição dos números primos, só pode ser obtido
permitindo que a variável 𝑠 da função Zeta de Riemann seja
complexa. (Padilha 2013 p. 10).

A função Zeta de Riemann é dada por


1 1 1 1 1
𝜁(𝑠) = 𝑠 + 𝑠 + 𝑠 + 𝑠 + + …
1 2 3 4 5
onde 𝑠 = 𝑎 + 𝑏𝑖.
 Riemann
Riemann que percebeu que os resultados mais profundos
sobre a distribuição dos números primos, só pode ser obtido
permitindo que a variável 𝑠 da função Zeta de Riemann seja
complexa. (Padilha 2013 p. 10).

A função Zeta de Riemann é dada por


1 1 1 1 1
𝜁(𝑠) = 𝑠 + 𝑠 + 𝑠 + 𝑠 + + …
1 2 3 4 5
onde 𝑠 = 𝑎 + 𝑏𝑖.
 DEMONSTRAÇÃO DE EUCLIDES

Supunhamos que o conjunto dos primos seja finito. Sendo


𝑃 = 𝑝1 , 𝑝2 , … 𝑝𝑟 a lista de todos os primos.

Consideremos o número 𝑁 = 𝑝1 . 𝑝2 . … 𝑝𝑟 + 1.

Nenhum dos primos da sequência finita 𝑃 pode dividi-lo


exatamente, sempre sobrará resto 1.

Dado que todos os números compostos podem ser construídos


pela multiplicação de primos, o número formado 𝑁 ou é um
novo primo ou é gerado por um primo não pertencente ao
conjunto finito denominado por 𝑃.
Portanto, a sequência de primos não pode ser finita.
DEMONSTRAÇÃO DE GOlDBACH

Segundo Rizel (2014) a demonstração de Goldbach utiliza a


ideia de achar uma sucessão infinita de números naturais
𝑎1 < 𝑎2 < 𝑎3 < ⋯ primos entre si dois a dois, ou seja, sem fator
primo em comum.

Se 𝑝1 é um fator primo de 𝑎2 , 𝑝2 um fator primo de 𝑎2 , … 𝑝𝑛 um


fator primo de 𝑎𝑛 , então 𝑝1 , 𝑝2 , … 𝑝𝑛 , … são todos distintos.
𝑛
Os números de Fermat 𝐹𝑛= 2 +1 (para 𝑛 ≥0) são uma
2
sucessão infinita e primos entre si, dois a dois.
Por recorrência sobre 𝑚, 𝐹𝑚−2= 𝐹0𝐹1… 𝐹𝑚−1; então se 𝑛<𝑚,
𝐹𝑛 divide 𝐹𝑚−2. Se um número primo 𝑝 dividisse
simultaneamente 𝐹𝑛 e 𝐹𝑚, dividiria igualmente 𝐹𝑚−2 e
portanto 2 e então 𝑝=2, o que é impossível porque 𝐹𝑚 é impar.
CRIVO DE ERATÓSTENES

O crivo funciona da seguinte maneira:

Anotam-se, em ordem e começando por 3, todos os números ímpares


menores que 𝑛.

Eliminam-se todos os números compostos da sequência riscando a partir


do 3 , os múltiplos de 3 , depois todos os múltiplos de 5, e assim
sucessivamente. (nesse procedimento riscam-se alguns números mais de
uma vez)

Finalmente, o processo termina quando encontrar todos os números não


riscados mais o número 2, esses números formam a lista dos primos
menores que 𝑛.
CRIVO DE ERATÓSTENES
 TESTE DE MILLER

 Desenvolvido em 1976, por Gary l. Miller, o teste


original é determinístico e executado em tempo
polinomial. É aplicado a qualquer inteiro e está
fundamenta na hipótese de Riemann e pode ser
executado em qualquer computador. Em uma de
suas formas está baseado em congruências que
definem o conceito de testemunha para um
número composto, desenvolvido por M. Rabin. E
para certos números pode ser realizado com uma
calculadora.

 TESTE DE MILLER

Teste: “Seja N um inteiro ímpar. Se existir um inteiro


𝑎 , com 𝑚𝑑𝑐(𝑁, 𝑎) = 1 e
1 < 𝑎 < 2(𝑙𝑜𝑔 𝑁)2 , tal que 𝑎 seja testemunha para 𝑁
, então 𝑁 é composto. Caso contrário 𝑁. é primo”.
Um número 𝑎 é uma testemunha para 𝑁 , se
satisfizer a condição 𝑎 𝑁−1 ≢ 1 (𝑚𝑜𝑑 𝑁) .
Logo, se 𝑁 tem uma testemunha, 𝑁 é composto.
Autor Ano É primo? Quem Ano É primo? Autor Ano É primo?

Platão 400 a. Não M. 1625 Não J. Bertrand 1863 Sim


C. Mersenne
Espeusipo 350 a. Sim j. Köbel 1537 Não K. Weierstrass 1876 Sim
C.
Aristóletes 350 a. Não F. v. 1657 Não P. Chebyshev 1889 Não
C. Schooten
Euclides 300 a. Não V. Giordani 1680 Não D. N. Lehmer 1914 Sim
C.
Theon de 100 a. Não Brancker & 1688 Sim G. H. Hardy 1929 Não
Esmirna C. Pell
Nicomaco 100 Não C. Goldbach 1742 Sim Van der 1949 Não
Waerden
Marciano 400 Não G. S. Krüger 1746 Sim Shallit 1975 Não
Capela
Boécio 500 Não L. Euler 1770 Não Carl Sangan 1997 Sim
Cassiodoro 550 Não J. H. 1770 Sim Carl Sangan 1997 Sim
Lambert
Isidoro de 636 Não S. Horley 1772 Não M. Weik 2000 Sim
Sevilha
Al-Khwarizmi 825 Não A. M. 1830 Sim J. B. 2010 Sim
Legerndre Andreasen
Et al.
Hugo de São 1120 Não M. Ohm 1834 Não Carnegie 2011 Sim
vitor Library of
Pittsburgh
P. Ciruelo 1526 Não J. B. Weigl 1848 Sim
j. Köbel 1537 Não L. Dirichlet 1863 Não
 Conjectura 1- Todo número par é a diferença de dois
números primos consecutivos, em úm número infinito de
maneiras, essa conjectura foi enunciada por Polignac.

 Conjectura 2- Existem infinitos primos de Sophie German,


Sophie Germain provou o chamado primeiro caso do último
Teorema de Fermat para os primos 𝑝 para os quais 2𝑝+1 é
primo. Por isso os primos que apresentam esta forma são
chamados de primos de Sophie Germain.
 Conjectura 3- Todo número par maior que dois, pode ser
representado como soma de dois primos, esta conjectura foi
proposta pelo matemático Christian Goldbach.

 Conjectura 4- Sempre existe um número primo entre 𝑛2 e


(𝑛 + 1)2 para qualquer 𝑛 inteiro e positivo, esta concejtura foi
proposta por Legendre e compõe

 Conjectura 5- Dados 𝑝 e 𝑞 primos e inteiros 𝑥 e 𝑦, a equação


𝑥 𝑝 − 𝑦 𝑞 =1, possui apenas as potências 32 e 23 como solução,
essa conjectura foi enuniada pelo matemático belga Eugène
Charles Catalan.
BOYER, C. B., História da matemática 2ª ed. São
Paulo: Edgard Blücher, (1906).
EVES, H., Introdução à História da Matemática Editora
Unicamp, 1997.
STRUIK, D. J. História concisa das matemáticas.
Lisboa: Gradiva,1987.
RIZEL, A. C. Números Primos. Belo Horizonte, 2014.
PADILHA, J. C. R. Números Primos, João Pessoa-PB,
2013.
WELLS, D. Numbers Primes: The most Mysterious
Figures in Math, New Jersey, 2005.