Você está na página 1de 6

SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

COORDENADORIA GERAL DE GESTÃO DE TALENTOS

PROCESSO SELETIVO DE ACADÊMICO BOLSISTA

CADERNO DE QUESTÕES

Estágio: FARMÁCIA
(Áreas de atuação: Assistência Farmacêutica, Fitoterapia, Homeopatia e Vigilância Sanitária)

ATENÇÃO

1. A prova terá duração de 3 (três) horas, considerando, inclusive, a marcação do CARTÃO-RESPOSTA.


2. Quando autorizado o início da prova, confira atentamente este caderno que contém 40 (quarenta) questões objetivas de
múltipla escolha, cada uma com 4 (quatro) alternativas (A,B,C,D).
Atenção: O candidato é responsável pela conferência do caderno de questões.
3. Observe as seguintes recomendações relativas ao CARTÃO-RESPOSTA:
→ verifique, no seu cartão, o seu nome, o número de inscrição e o número de seu documento de identidade;
→ o cartão-resposta será o único documento válido para correção eletrônica através de leitura ótica e, seu preenchimento
e respectiva assinatura, são de inteira responsabilidade do candidato;
→ a maneira correta de marcação das respostas é cobrir, fortemente, com caneta esferográfica em material transpa-
rente de tinta azul ou preta, o espaço correspondente à letra a ser assinalada, para assegurar a perfeita leitura ótica;
4. Não haverá substituição do CARTÃO-RESPOSTA, por erro do candidato.

5. O candidato será automaticamente excluído do certame se for surpreendido:


→ utilizando-se, no decorrer da prova, de qualquer tipo de consulta a material impresso, anotações ou similares, ou
em comunicação verbal, escrita, ou gestual, com outro candidato;
→ utilizando aparelhos eletrônicos, tais como: bip, telefone celular, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor/
transmissor, gravador, agenda eletrônica, máquina de calcular, máquina fotográfica, relógio digital com receptor; e o
telefone celular deverá permanecer desligado, desde o momento da entrada no local de prova, até a saída do
candidato do respectivo local;

6. Somente após decorrida 1 (uma) hora do início da prova, o candidato poderá entregar o CARTÃO-RESPOSTA devidamente
assinado e retirar-se do recinto de realização da prova, levando seu caderno de questões.
7. Os três últimos candidatos deverão permanecer em sala, sendo liberados somente quando todos tiverem concluído
a prova ou o tempo tenha se esgotado sendo obrigatório o registro dos seus nomes na ata de aplicação da prova.
8. O fiscal não está autorizado a alterar quaisquer dessas instruções.
9. O gabarito da prova será publicado no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro, no segundo dia útil seguinte ao de
realização da prova, estando disponível também, no site http://concursos.rio.rj.gov.br.

Boa Prova!
2014
Acadêmico Bolsista - 2014 FARMÁCIA

01. A escolha da via de administração de um fármaco 06. Existem diversas classes de agentes antimicrobi-
depende de suas características e o objetivo de anos. Os aminoglicosídeos são fármacos carac-
seu uso. A via com indicação para uso em situa- terizados por causar:
ções de emergência é a: (A) ototoxicidade
(B) dermatite
(A) intramuscular
(C) cefaleia
(B) intravenosa
(D) gastrite
(C) subcutânea
(D) oral 07. A hidroclorotiazida é um medicamento utilizado na
doença hipertensiva como auxiliar na redução da
pressão sanguínea aos valores normais deseja-
02. Os antimicrobianos são muitas vezes utilizados dos, como diurético. Este medicamento pertence
sem critério, trazendo riscos como a falta de à classe dos:
efetividade clínica, consequência da resistência (A) tiazídicos
antimicrobiana. O antimicrobiano que não inibe a (B) betabloqueadores
síntese da parede celular bacteriana é a: (C) inibidores da anidrase carbônica
(A) cefazolina (D) antagonistas dos canais de cálcio
(B) bacitracina
08. Pacientes com doença renal crônica submetidos
(C) vancomicina à hemodiálise comumente apresentam anemia.
(D) ciprofloxacina São, por isso, candidatos ideais à terapia com:
(A) piridoxina
03. As reações de biotransformação dos fármacos di- (B) ácido fólico
videm-se em reações funcionais de fase I ou rea- (C) eritropoietina
ções biossintéticas de fase II. As de fase I são (D) sulfato ferroso oral
caracterizadas por reações que expõem ou intro-
duzem um grupo funcional no fármaco parental, e 09. A diabetes tipo 2 geralmente se apresenta na ida-
que levam a: de adulta, quando a função das células beta do
pâncreas entra em declínio. O tratamento inicial
(A) perda da atividade dos fármacos para essa patologia inclui dieta e, quando neces-
(B) diminuição de ligação dos fármacos sário, são introduzidos hipoglicemiantes orais. O
fármaco hipoglicemiante cujo mecanismo de ação
(C) redução da eliminação dos fármacos se dá pela inibição da enzima alfaglicosidase é a:
(D) perda da homogeneização dos fármacos (A) acarbose
(B) metformina
04. As anestesias podem ser realizadas de diversas (C) rosiglitazona
formas, com bloqueios de ação central ou local. (D) clorpropamida
Os anestésicos locais evitam ou aliviam a dor por
interrupção da condução nervosa, com mecanis- 10. Os anti-inflamatórios não esteroidais são medica-
mo de ação pelo bloqueio dos canais de: mentos de amplo uso. O anti-inflamatório inibidor
seletivo da ciclo-oxigenase-2 (COX-2) derivado de
(A) sódio sulfonanilida é:
(B) cálcio (A) sulfassalazina
(C) potássio (B) indometacina
(C) nabumetona
(D) magnésio
(D) nimesulida
05. A alfametildopa é usada no tratamento da hiper-
11. O método de preparo de pós para uso interno em
tensão por diminuir a atividade simpática central, homeopatia consiste em impregnar a lactose com
e sua ação é mediada por: insumo ativo na proporção de 15%. Sabendo-se
(A) ação direta sobre os receptores alfa-2 que a quantidade a ser dispensada por envelope é
de 500 mg de lactose, o volume em mililitros, a
(B) inibição dos receptores alfa-1 e alfa-2 de modo ser adicionado de insumo ativo para aviar 10 pa-
inespecífico péis de Belladonna 6 CH, é:
(C) depleção das catecolaminas e serotonina no (A) 75,0
sistema nervoso central (B) 7,50
(D) biotransformação, que resulta em agonista dos (C) 0,85
receptores alfa-2 adrenérgicos (D) 0,75

Secretaria Municipal de Administração 2 Processo Seletivo


Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos - CGGT Secretaria Municipal de Saúde
Acadêmico Bolsista - 2014 FARMÁCIA

12. A Rawvolfia spp. é uma espécie vegetal, da qual é 18. A forma farmacêutica líquida, que tem consistên-
obtido o fármaco reserpina, cuja classe terapêuti- cia semelhante à de um xarope e que contém, em
ca pertence aos: sua composição, uma concentração significativa
(A) antimaláricos de mel, em um veículo aquoso, denomina-se:
(B) anti-hipertensivos (A) suspensão
(C) glicosídeos cardiotônicos (B) linctus
(D) bloqueadores neuromusculares (C) melito
13. Nas formulações de comprimidos e cápsulas, com (D) gotas
o intuito de melhorar o fluxo das misturas em pó,
pode ser adicionado como excipiente o seguinte 19. As preparações farmacêuticas que contêm uma
deslizante: proporção de pó igual ou superior a 20% denomi-
(A) tampão fosfato nam-se:
(B) goma arábica (A) linimentos
(C) sílica coloidal (B) emulsões
(D) povidona (C) cremes
(D) pastas
14. São formas farmacêuticas sólidas que se dissol-
vem ou desintegram lentamente na boca, poden-
20. Os inaladores de pó seco representam, hoje em
do conter um ou mais ativos de ação local ou
sistêmica, e que são veiculados em bases que dia, um grande avanço na tecnologia de adminis-
podem ser normalmente edulcoradas e tração pulmonar, permitindo administrar doses
flavorizadas, moldadas ou comprimidas: mais precisas de diversos fármacos. Na formula-
(A) os granulados ção de pó para inalação, são importantes as ca-
racterísticas físico-químicas. No caso do fármaco,
(B) as pastilhas
o tamanho da partícula deve estar entre:
(C) as comprimidos
(A) 0,1 - 0,80 micra
(D) as cápsulas amiláceas
(B) 01 - 05 micra
15. São sistemas heterogêneos, termo e (C) 06 - 11 micra
cineticamente instáveis, constituídos de pelo me-
(D) 10 - 15 micra
nos um líquido imiscível intimamente disperso em
outro líquido, na forma de gotículas:
21. A Lei n° 9.787/99 incorporou uma nova categoria
(A) cataplasmas
de medicamentos no Brasil - os genéricos. Se-
(B) emulsões
gundo essa lei, para ser considerado genérico, um
(C) líquidos
medicamento precisa ser identificado:
(D) ceratos
(A) pelo nome comercial de marca que apresen-
16. Os óvulos feitos com melaleuca (Melaleuca tar bioequivalência e caráter inovador em rela-
alternifolia) têm indicação para infecções ção à forma farmacêutica, à posologia e à via
bacterianas mistas e vulvovaginites de repetição de administração
por Candida sp. A ação bacteriana e antifúngica é
atribuída à presença de: (B) pela denominação comum brasileira e apre-
(A) taninos sentar a bioequivalência em relação a um pro-
(B) saponinas duto de referência ou inovador, podendo ser
(C) terpenoides com este intercambiável
(D) flavonoides (C) pelo nome comercial de marca com princípio
ativo, concentração, forma farmacêutica, via
17. Para melhorar a aparência e a identidade dos pro- de administração, posologia e indicação tera-
dutos farmacêuticos, muitas vezes são utilizados
pêutica idênticos aos medicamentos de refe-
corantes. Em pacientes com hipersensibilidade ao
ácido acetilsalicílico e à indometacina, deve ser rência
evitado o corante: (D) pelo nome genérico, registrado no órgão fede-
(A) amarelo tartrazina ral responsável pela vigilância sanitária e
(B) azul de metileno comercializado no país, cuja eficácia, segu-
(C) caramelo rança e qualidade foram comprovadas cientifi-
(D) urucum camente por ocasião do registro

Processo Seletivo 3 Secretaria Municipal de Administração


Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos - CGGT
Acadêmico Bolsista - 2014 FARMÁCIA

22. Um acadêmico de farmácia em treinamento na 26. Segundo a Lei nº 9.787, de 10 de fevereiro de 1999,
unidade de saúde, sob supervisão do farmacêuti- um medicamento similar, com relação ao medica-
co, trouxe a questão das normas de prescrição do mento referência, deve apresentar:
fármaco metilfenidato, com indicação de uso em (A) o mesmo método de fabricação
transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.
(B) o mesmo princípio ativo
De acordo com a Portaria 344/98, esse fármaco
consta da lista: (C) os mesmos excipientes

(A) A1, entorpecente (D) a mesma embalagem

(B) A2, entorpecente 27. A Política Nacional de Medicamentos apresenta a


(C) A3, psicotrópico diretriz de Reorientação da Assistência Farmacêu-
(D) B1, psicotrópico tica. Dentro dessa Diretriz, a maior prioridade do
Ministério da Saúde é a:
23. A Portaria 344/98 traz inúmeras listas e regras de (A) descentralização plena do processo de aqui-
prescrição, escrituração, importação, exportação, sição e distribuição de medicamentos
transporte e guarda dos medicamentos sob con- (B) formulação de política de promoção do uso
trole especial. No que diz respeito à prescrição de racional de medicamentos
medicamentos anticonvulsivantes, verifica-se res-
(C) organização da Política Nacional de Vigilân-
trição quanto à quantidade de tratamento, limita-
cia Sanitária
da a:
(D) implementação da Relação Nacional de Medi-
(A) um mês
camentos
(B) dois meses
(C) três meses 28. A Política Nacional de Medicamentos é um docu-
(D) seis meses mento importante para a consolidação do SUS.
Segundo essa Política, a biodisponibilidade é de-
24. O comércio farmacêutico brasileiro é regulado pela finida como:
Lei 5.991/73, que normatiza inúmeros aspectos (A) condição em que dois produtos são equiva-
das atividades e processos inerentes ao trabalho lentes farmacêuticos e devem considerar-se
do farmacêutico em farmácias e outros estabele- como equivalentes terapêuticos
cimentos. Segundo essa lei, quando a dosagem (B) condição em que dois ou mais medicamen-
do medicamento prescrito ultrapassar os limites tos, ou fármacos, exercem o mesmo efeito
farmacológicos ou existirem na prescrição incom- farmacológico, quantitativamente, em cultivos
patibilidades, o responsável técnico pelo estabe- de células
lecimento deve: (C) medida da quantidade de medicamento, con-
(A) solicitar confirmação expressa ao profissional tida em uma fórmula farmacêutica, que chega
que a prescreveu à circulação sistêmica e da velocidade na qual
(B) orientar o paciente no uso seguro e correto do ocorre esse processo
medicamento (D) pesquisa que, individual ou coletivamente, en-
(C) informar ao Conselho Regional de Medicina do volve o ser humano, de forma direta ou indire-
profissional ta, em sua totalidade ou partes dele, incluindo
o manejo de materiais
(D) notificar à vigilância sanitária local sobre o fato
ocorrido 29. O Código de Ética Farmacêutico traz inúmeros
direitos e deveres que disciplinam as atividades
25. A Lei 8.080/90 é considerada a lei orgânica do sis- de âmbito profissional. Segundo esse Código de
tema de saúde brasileiro, o SUS. Por essa nor- Ética, é vedado ao farmacêutico:
ma, o conjunto de ações capazes de eliminar, di-
(A) exigir dos demais profissionais de saúde o
minuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos
cumprimento da legislação sanitária vigente
problemas sanitários decorrentes do meio ambi-
ente, da produção e circulação de bens e da pres- (B) delegar a outros profissionais atos ou atribui-
tação de serviços de interesse da saúde, refere- ções exclusivos da profissão farmacêutica
se à: (C) interagir com o profissional prescritor, quando
(A) vigilância médica julgar necessário, para garantir a eficácia da
terapêutica farmacológica
(B) vigilância ambiental
(D) recusar-se a exercer a profissão em institui-
(C) vigilância sanitária ção pública ou privada, onde inexistam condi-
(D) vigilância epidemiológica ções dignas de trabalho

Secretaria Municipal de Administração 4 Processo Seletivo


Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos - CGGT Secretaria Municipal de Saúde
Acadêmico Bolsista - 2014 FARMÁCIA

30. A Lei no 5.991/73, dispõe sobre o controle sanitá- 34. Conservar medicamentos é manter os produtos em
rio do comércio de drogas, medicamentos, insumos condições ambientais apropriadas para assegurar
farmacêuticos e correlatos. Segundo essa Lei, a sua estabilidade e integridade durante seu perío-
dispensação de medicamentos é privativa de far- do de vida útil. Para que os medicamentos sejam
mácias e drogarias, além de: bem conservados, é necessário controlar:
(A) postos de medicamentos, unidades volantes
(A) medicamentos e prescrições
e dispensários de medicamentos
(B) procedimentos e materiais
(B) ervanarias, postos de medicamentos e unida-
des volantes (C) temperatura e umidade
(C) drugstores, ervanarias e postos de medica- (D) receitas e estantes
mentos
(D) supermercados, ervanarias e drugstores 35. O instrumento para a execução dos procedimen-
tos, que descreve o passo a passo de uma ativi-
31. A programação de medicamentos deve responder dade, trazendo o fluxo administrativo, simplificado
a algumas questões prévias, dentre elas se a aqui- e racional dos processos e contemplando as atri-
sição ocorrerá de forma descentralizada ou cen- buições de todos os setores da farmácia, é co-
tralizada. As compras centralizadas possibilitam nhecido como:
maior economia de escala, o que significa que:
(A) manual de boas práticas farmacêuticas
(A) quanto maior a quantidade a ser adquirida,
(B) procedimento administrativo e de rotina
maior será o custo logístico
(C) manual de rotinas e procedimentos
(B) quanto maior a quantidade a ser adquirida,
menor será o custo unitário do produto (D) procedimento operacional padrão
(C) quanto maior a quantidade a ser adquirida,
maior será o custo unitário do produto 36. Segundo a Sociedade Brasileira de Farmácia Hos-
pitalar (SBRAFH), os padrões mínimos exigidos
(D) o custo unitário do produto independe da quan-
para o funcionamento de uma unidade de farmá-
tidade a ser adquirida
cia hospitalar são:
32. A propaganda de medicamentos no Brasil é re- (A) área de administração, armazenamento,
gulada pela ANVISA por ser considerada um im- dispensação de medicamentos e orientação
portante mecanismo formador de opinião, poden- farmacêutica
do induzir ao uso irracional de medicamentos e
(B) área de manipulação de quimioterápicos,
gerar danos à saúde pública. Os profissionais de
farmacotécnica, administração de medicamen-
saúde que são afetados diretamente pela propa-
ganda e estão envolvidos com a promoção do uso tos e administração
racional são os: (C) área de manipulação de nutrição parenteral,
(A) gestores farmácia satélite, farmácia ambulatorial e se-
(B) pacientes tor de farmacocinética

(C) prescritores (D) área de armazenamento, manipulação de


quimioterápicos, administração de medicamen-
(D) professores
tos e orientação farmacêutica
33. Denomina-se farmacovigilância o grande e variado
conjunto de atividades que visa a identificar e ava- 37. A seleção de medicamentos é um processo de
liar, na população ou em subgrupos de pacientes escolha baseado em critérios epidemiológicos,
expostos a medicamentos específicos, efeitos in- técnicos e econômicos, que visa a assegurar me-
desejáveis, agudos ou crônicos dos tratamentos dicamentos seguros, eficazes e custo-efetivos ra-
farmacológicos a que estão submetidos. Um dos cionalizando seu uso, harmonizando condutas te-
principais objetivos da farmacovigilância é: rapêuticas e direcionando o processo de aquisi-
(A) diminuir erros no momento do registro de pro- ção. A comissão criada nas organizações de saú-
dutos para saúde de para estabelecer os critérios de escolha dos
(B) identificar os efeitos indesejáveis desconheci- medicamentos é chamada de comissão de:
dos dos medicamentos (A) baixa de prontuário
(C) verificar a conformidade na fabricação de pro- (B) farmácia e terapêutica
dutos isentos de registro
(C) médica, terapêutica e clínica
(D) priorizar a produção de medicamentos pelos
laboratórios oficiais brasileiros (D) controle de infecções hospitalares

Processo Seletivo 5 Secretaria Municipal de Administração


Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos - CGGT
Acadêmico Bolsista - 2014 FARMÁCIA

38. Durante muitos anos, a farmácia hospitalar utili- 40. A Atenção Farmacêutica, um modelo de prática
zou sistemas de distribuição tradicionais que con- desenvolvido no contexto da Assistência Farma-
sumiam até 25% do trabalho da equipe de enfer- cêutica, compreende atitudes, valores éticos, com-
magem com atividades relacionadas a medica- portamentos, habilidades, compromissos e
mentos. O sistema de distribuição utilizado pelas corresponsabilidades na prevenção de doenças,
farmácias hospitalares no qual os medicamentos promoção e recuperação da saúde, de forma inte-
são armazenados nas unidades de internação, sob grada à equipe de saúde. Dessa forma, a Atenção
responsabilidade da enfermagem e a solicitação é Farmacêutica pode ser considerada uma impor-
feita periodicamente, por meio de requisição e tante ferramenta de:
cotas predefinidas, é chamado de: (A) manipulação de medicamentos
(A) individualizado (B) organização de materiais
(B) dose unitária (C) educação em saúde
(C) combinado (D) doação de sangue
(D) coletivo

39. O espaço de tempo decorrido entre a data da so-


licitação da aquisição até a data do recebimento
do material é chamado de:
(A) estoque mínimo (EM)
(B) tempo de reposição (TR)
(C) estoque de segurança (ES)
(D) consumo médio mensal (CMM)

Secretaria Municipal de Administração 6 Processo Seletivo


Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos - CGGT Secretaria Municipal de Saúde

Você também pode gostar