Você está na página 1de 46

Sexta-feira, 30 de Maio de 2014 III SÉRIE —

­ Número 44

BOLETIM DA REPÚBLICA
   PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

Administração Nacional das Pescas alínea b) do artigo 6 do Diploma Ministerial n.º 188/2011, de 27 de
– adnap Julho que aprova o Regulamento Interno da Administração Nacional
das Pescas, determino:

AVISO n.º /2014 Artigo 1. A distribuição dos limites do volume de captura e do esforço
de pesca por empresa/armador para a época de Pesca de 2014, em anexo
Por motivos de preservação dos recursos pesqueiros acessíveis
ao presente aviso, fazendo dele parte integrante.
aos operadores na actividade piscatória, e para uma eficaz gestão das
pescarias, ouvida a Comissão de Administração Pesqueira, e devidamente Art 2. O presente Aviso entra em vigor na data da sua publicação.
autorizado por S. Ex.a o Ministro das Pescas, ao abrigo do disposto na Maputo, 1 de Abril de 2014. — O Director-Geral, Simeão Lopes.

Tabela – Resumo de quotas e presenças por pescaria para o ano de 2014


N.º de
N.º Cabo Quota
Pescaria Frota empresas/ Presenças
mestre (Ton.)
armador
Industrial 11 3372 32 -
S.I Congeladoras (Banco de Sofala) 4 214 5 -
S.I. Gelo (Banco de Sofala) 11 - 26 -
Camarão
Artesanal de convés fechado e m. Interno 7 - 8 -
Sub-total 33 3455 71 -
S.I. Gelo (Baía de Maputo) 14 - 19 -
S.I. Gelo (Foz do Rio Limpopo) 2 - 2 -
Frota Nacional 8 - 22 2515
Gamba Frota Estrangeira (Namíbia) - - 5 430
Sub-total 24 3145
Lagosta Industrial 2 1000 Gaiolas 2 -
Peixe de linha
Norte do Banco de Sofala (Zona A)
Industriais - - 1 120
Semi-industrial - - 2 -
Sub-total - - - -
Banco de Sofala (Zona B)
Industrial 2 - 2 160
Peixe
Semi- Industrial 12 16 -
Sub-Total 14 18 160
Rede de emalhar 1 - 1 -
Sul do Banco de Sofala (Zona C)
Industrial - - 1 100
Semi-industrial - - 22 -
Sub- total - - 23 100
Arrasto- industrial 1 150
Emalhe de fundo (Peixe Gata) 2 600
1542 III SÉRIE — NÚMERO 44

N.º de
N.º Cabo Quota
Pescaria Frota empresas/ Presenças
mestre (Ton.)
armador
Atum
Nacional- Palangre 14 -
Acordos EU 75 - -
Cerco - 43 -
Atum Palangre - 32 -
Outros acordos 67 -
Cerco - 4 -
Palangre - 63 -
Sub-total 156 156 -
Kapenta - - 250 -

Pescaria de camarão

A. Frota Industrial e semi-industrial congelador


B. Frota semi-industrial a gelo do Banco de Sofala
C. Frota artesanal de convés fechado e motor interno
D. Frota semi-industrial a gelo da Baía de Maputo
E. Frota semi-industrial a gelo da Foz do Rio Limpopo

Pescaria de Camarão - Banco de Sofala


Frota Industrial Congeladora
Porto Base: Beira
Frota Industrial Quota de esforço 2013 Quota de esforço 2013
1 Comp.ind. Beiras 71 71
2 krustamoz 675 672
3 Efripel 1283 560
4 Gambeira 71 0
5 Indicopesca 169 0
6 Manuel Almeida 71 71
7 Marbeira 243 84.2
8 Mavimbi 71 0
9 Pemol 81 0
10 Angopesca 203 0
11 Bonar Fisheries Holding 81 0
12 Bonar Sociedade 71 0
13 Mawipi 196 84.2
14 Pescamar 1350 1040
15 Pestrai 142 71
16 SIP, Lda. 243 252.6
17 Sulpesca 71 0
18 Pescaif, Lda 314 314
19 Pescas Sofala 193 152
Sub-total 5599 3372
Frota Semi-industrial
1 Manuel Almeida 41 41
2 Pescabom 341 0
3 Pescas Sofala 0 41
4 Recanto de Chiloane 132 132
Sub-total 514 214
Total 6113 3586
30 DE MAIO DE 2014 1543

Pescaria de Camarão - Banco de Sofala


Frota Semi-Industrial-Sul do Banco de Sofala (Gelo)
Porto Base: Beira
2013 2014
Nº Armador/Empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Abdul Selemane Daudo 1 1 Sesimbra
2 Antonio Fernando Abelha 1 1 Kunkulane II
3 Jose Pereira Americano 2 1 Atlas I
4 Rui Pereira Americano 1 1 Emilia
5 Luis Daudo A.S.Abdula 1 1 Soraia
6 Mario Adamo Daude 1 1 Mina I
7 Pescas Sofala, Lda 1 5 Recanto II
Recanto IV
8 Pescas Beira 1 1 Bom Sucesso
Recanto I
Recanto III
9 Recanto de Chiloane 3 4
RecantoVI
RecantoVII
Lumbo
Mugeba
10 Pesca Z. S. Z 3 3
Pebane
Sub-Total 15 19
Porto Base: Angoche - Norte do Banco de Sofala
2013 2014
N.º Armador/Empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Rachida II
Rachida III
Rachida IV
Pescanorte 8 7
Rachida V
Rachida VI
Rachida VII
Rachida VIII
Sub-total 8 7
TOTAL 23 26

Pescaria de Camarão - Banco de Sofala


Frota Artesanal de Conves fechado (Gelo) C
Porto Base: Beira
2013 2014
Nº Armador/Empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Abdul Sulemane Daude 1 1 Goné
2 Compeixe 1 1 Sofala I
2 Anchova
3 João Candido Cabrita 2
Tubarão
4 Jose Osman A. S. Abdula 0 1 Tainha II
5 Ricardo Rodrigues Ribeiro 1 1 Arca
6 João Pinto 0 1 Daniel
7 Rui do Vale Carones A. Sousa 1 1 Marino
TOTAL 6 8
1544 III SÉRIE — NÚMERO 44
Pescaria de Camarão - Baia de Maputo
Frota Semi-Industrial (Gelo) D
Porto Base: Maputo

2013 2014
Nº Armador/empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Marsul 1 1 Onda do mar
Kambi
2 Mavimbi 4 3 Filomena
Mahone
3 Miguel Ponto Cabral 1 1 Vila do Olhão
Nossa Sra. do Rosário
4 Narciso de Sousa 2 2
Nossa Sra. do Carmo
5 Pescas do Sul 2 2 Estrela do Mar
Ana Paula
6 Pescas Jiverage 1 1 Jiverage
7 Pescas Sá 2 2 São Frrancisco III
Santa Bárbara
8 Salvador de Sá 1 1 Vera Cruz
9 Sebastião Pires 1 1 Inhassoro
10 Soc. Pescas Catembe 1 1 São Francisco Xavier I
11 Soc. P. Rebelo e Filhos 1 1 São Vicente
12 Paulo Fernandes 1 1 Carmela
13 Nuno Hermenegildo Rego 1 1 Santa Cruz
14 Xavier Rodrigues-Pescas, Lda 1 1 Morrumbene
TOTAL 20 19

Pescaria de Camarão - Foz do Rio Limpopo


Frota Semi-Industrial (Gelo) E
Porto Base: Maputo

Nº Armador/Empresa 2013 2014


Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Pescas do Sul, Lda 1 1 Pescas III
2 Pescas Sá 1 1 São Domingos
TOTAL 2 2

Pescaria de Gamba
F. Frota Nacional e Estrangeira
Pescaria de Gamba
F. Frota Nacional e Estrangeira
Pescaria de Gamba
Frota Nacional (Profundidades a partir de 250 metros de profundidade)
30 DE MAIO DE 2014

2013 2014 Fauna acompanhante


Industrial
Barcos Quotas Barcos Quotas Lagostim (10%) Carangueijo (10%) Cefalopodes (5%) Peixe (10%) Lagosta (10%)
1 Crustamoz, Lda 6 600 6 600 60 60 30 60 60
2 Gambeira 2 275 2 275 28 28 14 28 28
3 Marbeira 3 360 3 360 36 36 18 36 36
4 Mawipi Pescas, Lda 1 120 1 120 12 12 6 12 12
5 Prestige Consultores, Lda. 1 60 1 60 6 6 3 6 6
6 SIP 3 360 4 640 64 64 32 64 64
7 Kalipesca Industrial 2 280 2 280 28 28 14 28 28
8 Pescabom 3 180 3 180 18 18 9 18 18
SUB - TOTAL 21 2235 22 2515 252 252 126 252 252

Pescaria de Gamba
Frota estrangeira (Profundidades a partir de 250 metros de profundidade)
Quotas 2013 2014 Fauna acompanhante
Industrial
Barcos Quotas Barcos Quotas Lagostim (10%) Carangueijo (10%) Cefalopodes (5%) Peixe (10%) Lagosta (10%)
1 Namibia 5 430 5 430 43 43 22 43 43
Sub - Total 5 430 5 430 43 43 22 43 43
TOTAL 26 2665 27 2945 295 295 148 295 295
TAC 3100
Diferenca com o TAC 155

Pescaria de Lagosta com CovosProfundidades a partir de 100-250 metros de profundidade)


Industrial Quotas 2013 2014
Gaiolas Barco Gaiolas Barco
800 1
Sub - Total 800 1 1000 2
1545
1546 III SÉRIE — NÚMERO 44

Pescaria de Peixe
H. Peixe linha - Frota semi-industrial (ZONA A)
I. Peixe linha - Frota industrial e semi-industrial (ZONA B)
J. Peixe linha - Frota semi-industrial (ZONA C)
L. Pescaria de Arrasto de peixe
M. Pescaria de Peixe Gata
N. Pescaria de Atum e especies relacionados
O. Kapenta

Pescaria de Peixe- linha - ZONA A


Frota Industrial a Norte do Banco de Sofala
Porto Base: Nampula e Cabo Delgado
2013 2014
N.º Armador/empresa
Barcos Barcos Quota
1 Par Limitada 1 120

Frota Industrial a Norte do Banco de Sofala


Porto Base: Nampula e Cabo Delgado
Nº Armador/empresa 2013 2014
Barcos Barcos
2 Pescas Sofala 2
TOTAL 14

Pescaria de Peixe- linha - ZONA B


Frota Industrial do Banco de Sofala
Porto Base Beira
2013 2014
N.º Armador/empresa
Barcos Barcos Quotas Nome da embarcação
1 2 1 80 Sirius
Indicus Pescas
2 1 80 Mloundji
TOTAL 2 2 160

Pescaria de Peixe- linha


Frota Semi-industrial do Banco de Sofala
Porto Base Beira
2013 2014
N.º Armador/empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 José Pereira Americano 2 2 Pangaré II
Ricardo Manuel
2 Luís Daud A. S. Abdula 2 2 Manarte
Saiova I
3 Jorge António Ferreira Coelho 2 1 Nenuco
Arius
4 Martins Mar 3 3 Anglomar I
Adriana
5 José Osman Abdula 2 0
6 Mar Sul Lda 1 1 Elsita
7 João Pinto 1 0
8 Mar Norte, Lda 3 0
9 Satar Mario A. Daudo 1 1 Navegador
10 Eduardo Eloy da Silva 1 0
TOTAL 18 10
30 DE MAIO DE 2014 1547

Porto Base Quelimane


N.º Armador/empresa 2013 2014
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Mar Sul 1 1 São Lucas
2 Joao David Mabombo 1 0
3 Miranda Pesca 1 1 Skagen
4 Kon-tiki 1 1 Orion-I
5 CIMA, SARL 1 1 Nª Sra. de Fatima
6 Sociedade de pescas Pires 1 1 Tropical
7 Sulemane Ismael Mussa 0 1 Nanito
TOTAL 5 6

Peixe – Rede de emalharlinha


Frota Artezanal de Convés fechado (Porto Base: Beira)
Armador/empresa 2013 2014 2014
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 W.T.A. Pesqueira 1 1 CHINDE II

Pescaria de Peixe- linha - ZONA C


Frota Semi-Industrial do Banco de Sofala
Porto Base Maputo

2013 2014 2014


N.º Armador/empresa
Barcos Barcos Quota
Par Limitada 0 1 100
TOTAL 16 13

Porto Base Inhambane


2013 2014
N.º Armador/empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Companhia M.A.Martins 1 0
2 Ipescas 1 1 Ipescas II
3 Pescas Zita 1 1 Millena
4 IMOP 1 1 Ciro Mané
5 Xavier Rodrigues Pescas Lda 0 2 Serreia
Belmira
6 Bem Bom 0 2 Vita
Mawipe
TOTAL 4 7

Porto Base Inhambane


Frota artezanal de conves aberto
2013 2014
N.º Armador/empresa
Barcos Barcos Nome da embarcação
1 Linga Long 1 1 Katele Manje
2 Childlhiwani Xai-Xai, Lda 1 1 Duchy
3 Garoupa 1 0
4 The Higander C.F Campany 1 1 Kontiky
5 Moz Maneira 1 0
TOTAL 5 3
1548 III SÉRIE — NÚMERO 44

Pescaria de Arrasto de Peixe (Fora do Banco de Sofala, a norte do paralelo 16.˚ e a sul do paralelo 21.˚, para além das 3 milhas da costa e a
profundidades superiores a 50 metros)

Frota Industrial
Porto Base: Beira
L
N.º Industrial 2013 2014
Barcos Quotas Barcos Quotas Nome da embarcação

1 Pescas Sofala 1 150 1 150 Aroma Uli-9

TOTAL 1 150 1 150

Pescaria de Peixe Gata


M
Porto Base: Beira/Quelimane
N.º Industrial 2013 2014
Barcos Quotas Barcos Quotas Nome da embarcação
1 Pescamar 1 300 1 300 Chamapi Maru
2 Efripel 1 300 1 300 Vega 12
TOTAL 2 600 2 600

Pescaria de atum e espécies relacionados N


N.º Industrial 2013 2014
Barcos Quotas Barcos Quotas
1 Nacional- Palangre 14 5600
2 ACORDOS UE 75
3 Cerco 4 6278
4 Palangre 63 3776
5 OUTROS ACORDOS 67
6 Cerco 4 1600
7 Palangre 63 25200
TOTAL 156 42454
30 DE MAIO DE 2014 1549

N.º Nome da Empresa/armador 2013 2014


Barcos Barcos
1 Acll-Kapenta, Lda 5 3
2 Aclln, Lda 3 5
3 Águas Verdes, Lda 4 4
4 Amodeg 5 5
5 Angelus, Lda 5 5
6 Aqua Industries Moçambique 5 5
7 Bonar Fisheries Holding 3 3
8 Bondia Kapenta Ventures 5 5
9 Boa Noite Kapenta 0 1
10 Brian & Hellen Fishing Safaris 5 5
11 Bronic, Lda 5 5
12 Cabora Bassa Safaris 3 3
13 Cahora Bassa Fisheries 6 6
14 Calonda Kapenta 0 5
15 Caliote Fisheries 5 5
16 Cazindira Fisheries 5 5
17 Chicoa Nscz, Lda 4 4
18 Companhia de Pesca de Tete 5 5
19 Crijul Pesqueiro, Lda 5 5
20 Chirundu 0 3
21 Denny´S Pescas, Lda 3 3
22 Emicochi, Lda 6 4
23 Empreendimentos de Chicamba 5 5
24 Interstat Fisheries Moz, Lda 5 5
25 Kapenta de Cahora Bassa 5 7
26 Kapenta de Moçambique 5 5
27 Kapenta de Nova Chicoa 3 3
28 Kapenta Linda 5 5
29 Louis International, Lda 5 5
30 M.G.J. Pescas Lda 5 5
31 Mambazana 5 5
32 Malawi Kapenta ,Lda 5 5
33 Nhambando Fisheries, Lda 4 5
34 Nhenda Fisheries, Lda 5 5
35 Organizações Kapenta 5 5
36 Organizações Palmeiras 5 5
37 Ossapa Kapenta, Lda 5 5
38 Pesca de Camanga 5 5
39 Pesca de Nova Chicoa 5 5
40 Pesca Luta Pelo Desenvolvimento 5 5
41 Pesca Maravilhosa 5 5
42 Pescas L& C Lda 5 5
43 Pescas Confiança, Lda 5 5
41 Pescas Luta Contra Pobreza 1 3
42 Pescas Safaris ,Lda 2 2
43 Psd Fisheries, Lda 4 4
1550 III SÉRIE — NÚMERO 44

41 Sociedade Pesqueira Bermar 5 5


42 Sociedade Pesqueira Blue Fisheris 5 5
43 Sociedade Pesqueira Nova Chicoa 5 5
41 Sociedade Pesqueira Zaros, Lda 5 5
42 Sopeza 5 7
43 Tete Sundreid Kapenta 0 5
41 Vazal 5 5
42 Zambezi River Products 5 5
TOTAL 231 250

ANÚNCIOS JUDICIAIS E OUTROS

Farmácia Fernandes ARTIGO TERCEIRO ARTIGO SÉTIMO


– Sociedade Unipessoal, por (Objecto Social) (Dissolução)
quotas de Responsabilidade, Um) A sociedade tem por objecto a A sociedade dissolve-se nos casos fixados
Limitada importação e exportação, comercialização a na lei.
grosso e a retalho de:
Certifico, para efeitos de publicação, que por ARTIGO OITAVO
escritura do dia vinte e três de Maio de dois mil a) Produtos farmacêuticos humanos
e veterinários; (Casos omissos)
e catorze, exarada a folhas cento e vinte e sete
b) Equipamentos hospitalar e de Em todo o omisso valem as leis aplicáveis e
á cento e trinta do livro de notas para escrituras
laboratório e tudo o que diz respeito em vigor na República de Moçambique.
diversas número trezentos e quarenta e dois,
a saúde hospitalar e clínicas. Assim o disse e outorgou.
da Conservatória dos Registos e Notariado
Dois) A sociedade pode participar no capital Está conforme o original.
de Chimoio, a cargo de Nilza José do Rosário
Fevereiro, conservadora e notária superior, de outras empresas e nelas adquirir interesses Chimoio, vinte e três de Maio de dois mil
em pleno exercício de funções notariais, e exercer actividades comerciais conexas, e catorze. — A Conservadora, Ilegível.
compareceu como outorgante: Víctor Manuel complementares ou subsidiárias da actividade
Fernandes Júnior, divorciado, natural da cidade principal e outras, desde que devidamente
de Chimoio, de nacionalidade moçambicana, autorizadas por entidade competente e conforme
for decidido pelo sócio único.
residente na cidade de Chimoio, Rua dos Cooperativa Agrimerc
Operários, portador do Bilhete de Identidade ARTIGO QUARTO
n.º 110102266908B, de seis de Agosto de Certifico, para efeitos de publicação, que
dois mil e treze, emitido pelo Arquivo de (Capital social) por escritura de oito de Fevereiro de dois mil e
Identificação Civil em Chimoio, constitui uma treze, lavrada das folhas setenta e seis a oitenta e
O capital social, integralmente subscrito em
quatro do livro de notas para escrituras diversas
sociedade comercial unipessoal por quotas de dinheiro é de vinte mil meticais, correspondente
número trezentos e dezoito, da Conservatória
responsabilidade, limitada, que se regulará nos a uma única quota, pertencente a Victor Manuel dos Registos e Notariado de Chimoio, a cargo de
termos e nas condições seguintes: Fernandes Júnior. Nilza José do Rosario Fevereiro, Conservadora e
ARTIGO PRIMEIRO notária superior, em pleno exercício de funções
ARTIGO QUINTO
notariais, compareceram como outorgantes: Gil
(Denominação e sede) (Administração) Francisco Mucave, solteiro, maior, cidadão de
A sociedade adopta a denominação de nacionalidade moçambicana, natural de Iapala
A adminsitração, gestão e representação
Farmácia Fernandes – Sociedade Unipessoal, – Ribaue, portador do Bilhete de Identidade
da sociedade, em juízo e fora dele, activa e
n.º 060102198620C, emitido pelos Serviços
por quotas de Responsabilidade, Limitada, e passivamente, é exercida pelo sócio único, que Provinciais de Identificação Civil de Manica,
tem a sua sede na cidade de Chimoio, Rua do fica desde já nomeado administrador, bastando em Chimoio, no dia dezasseis de Fevereiro de
Quartel, podendo abrir delegações ou quaisquer a sua assinatura para, validamente, obrigar dois mil e doze, residente na Cidade de Chimoio,
outras formas de representação no país ou fora a sociedade em todos os actos e contratos Bairro Quatro, Manuel Ginga João Gonçalves,
dele e rege-se pelo presente estatuto e demais tendentes à realização do objecto social. solteiro, maior, cidadão de nacionalidade
legislação aplicável. moçambicana, natural de Inhaminga - Sede
ARTIGO SEXTO
Cheringoma, província de Sofala, portador
ARTIGO SEGUNDO
(Balanço e prestação de contas) do Bilhete de Identidade n.º 070096660C,
(Duração) emitido pela Direcção de Identificação Civil de
O exercício social corresponde ao ano civil
Maputo, no dia catorze de Março de dois mil
A duração da sociedade é por tempo e o balanço de contas de resultado fecha com a e oito, residente na cidade de Chimoio, Bairro
indeterminado, contando-se o seu começo a referência a trinta e um de Dezembro de cada da Soalpo, Rosa Maria Six-Pence Nhabinde,
partir da data da sua constituição. ano e é submetido a aprovação. casada, cidadã de nacionalidade moçambicana,
30 DE MAIO DE 2014 1551
natural da cidade da Beira, portadora do Bilhete CAPÍTULO II d) Solicitar informações sobre seus
de Identidade n.º 060100227485ª, emitido débitos e créditos;
Do objecto
pelos Serviços Provinciais de Identificação e) Solicitar informações sobre as
Civil de Manica, em Chimoio, no dia catorze ARTIGO TRÊS atividades da cooperativa e, a partir
de Maio de dois mil e dez, residente na Cidade Objecto e objectivo
da data de publicação do edital de
convocação da Assembleia Geral
de Chimoio, Bairro Vila Nova, Aniceto da
A Cooperativa AGRIMERC é uma Ordinária, consultar os livros e
Fonseca Matias, solteiro, maior, cidadã de
cooperativa sem fins lucrativos, tem por objectos peças do balanço geral, que devem
nacionalidade moçambicana, natural de Lalaua principais: desenvolvimento sustentável da esta à disposição do cooperado na
– Ribaue, portador do Bilhete de Identidade Agricultura, mercados rurais e meio ambiente, sede da cooperativa.
n.º 060101449327M, emitido pelos Serviços para prosseguir os seguintes os seguintes Dois) A fim de serem apreciadas pela
Provinciais de Identificação Civil de Manica, objectivos: Assembleia Geral, as propostas dos cooperados,
em Chimoio, no dia quinze de Julho de dois mil a) Promover o desenvolvimento referidas na alínea b) deste artigo, deverão ser
e onze, residente na Cidade de Chimoio, Bairro rural sustentável, aumentando apresentadas ao Conselho de Administração
Cinco e Noberto Gil Luís Mucave, solteiro, e diversificando as capacidades com a antecedência mínima de um mês e constar
maior, cidadão de nacionalidade moçambicana, produtivas de pequenos produtores do respectivo edital de convocação.
natural de Gúruè, portador do Bilhete de locais;
Identidade n.º 060100191617J, emitido pelos b) Capacitar os empreendedores agrícolas ARTIGO SEIS
Serviços Provinciais de Identificação Civil de na exploração e comercialização Deveres dos cooperativistas
Manica, em Chimoio, no dia vinte e nove de agrícola;
c) Desenvolvimento de acções para o Um) Os Cooperativistas estão vinculados
Abril de dois mil e dez, residente na Cidade aos seguintes deveres:
combate do fenómeno de queimadas
de Chimoio, Bairro Um, cujas identidade
descontroladas, para melhoramento a) Subscrever e integralizar as quotas
verifiquei pela exibição dos documentos de
da conservação florestal; partes do capital nos termos deste
identificação. estatuto e contribuir com as taxas
d) Apoio aos camponeses na sua
E por eles foi dito que, pelo presente acto organização para a criação de de serviço e encargos operacionais
é constituída entre si uma cooperativa, que se grupos de interesses comuns para que forem estabelecidos;
regerá nos termos e nas condições seguintes: a defesa dos seus direitos; b) Cumprir com as disposições da lei,
e) Promoção dos direitos humanos e do estatuto e, se houver, do código
CAPÍTULO I ambiental; de ética, bem como respeitar as
Da denominação, duração, sede f) Promoção de educação cívica; resoluções tomadas pelo Conselho
e representação g) Prestação de serviços de micro finanças de Administração e as deliberações
junto os seus beneficiários das Assembleias Gerais;
ARTIGO UM c) Satisfazer pontualmente seus
CAPÍTULO III compromissos com a cooperativa,
Denominação e duração
Dos cooperativistas dentre os quais o de participar
Um) A Cooperativa adopta a denominação ativamente da sua societária e
de Para Desenvolvimento Sustentável da ARTIGO QUATRO empresarial;
Agricultura e Mercados Rurais, Limitada e usará Admissão d) Realizar com a cooperativa as operações
a sigla AGRIMERC ODS. econômicas que constituam sua
Poderão associar-se à Cooperativa finalidade;
Dois) A Cooperativa AGRIMERC é AGRIMERC, ODS salvo se houver
e) Prestar à cooperativa informações
constituída por tempo indeterminado, rege-se impossibilidade técnica de prestação de
relacionadas com as actividades que
pelos valores e princípios do Cooperativismo, serviços, quaisquer profissionais autônomos
lhe facultaram se associar;
pelas disposições legais, pelas diretrizes da que se dediquem à actividade objeto da entidade
f) Cobrir as perdas do exercício, quando
autogestão e por este estatuto. e preencherem os pré-requisitos definidos no
houver, proporcionalmente às
regimento interno, sem prejudicar os interesses
operações que realizou com a
ARTIGO DOIS da cooperativa, nem com eles colidir, segundo
cooperativa, se o Fundo de Reserva
os procedimento definidos no regulamento
Sede e representação não for para cobri-las;
específico.
g) Prestar à cooperativa esclarecimentos
Um) A sede da Cooperativa AGRIMERC sobre as suas atividades;
ARTIGO CINCO
é Província de Manica, Cidade de Chimoio, h) Levar ao conhecimento do conselho
Direitos dos cooperativistas
Bairro Quatro: de ética, se houver, ou ao Conselho
a) Porém pela decisão da administração, Um) Para além dos estabelecidos na lei, são de Administração e/ou Conselho
seguintes os direitos dos cooperativistas: Fiscal a existência de qualquer
a sede poderá ser alterada para
qualquer outro local, na Província a) Participar das Assembleias Gerais, irregularidade que atente contra
discutindo e votando os assuntos a lei, o estatuto e, se houver, do
der Manica;
que nela forem tratados; código de ética;
b) A Cooperativa AGRIMERC poderá
b) Propor ao Conselho de Administração, i) Zelar pelo patrimônio material e moral
ter representações, sucursais, ao Conselho Fiscal ou às da cooperativa.
delegações ou outras formas Assembleias Gerais medidas de Dois) O cooperado responde subsidiariamente
de representação dentro e fora interesse da cooperativa; pelos compromissos da cooperativa até o valor
do território nacional, mediante c) Solicitar o desligamento da cooperativa do capital por ele subscrito e o montante das
deliberação da Assembleia Geral. quando lhe convier; perdas que lhe couber.
1552 III SÉRIE — NÚMERO 44
Três) As obrigações dos cooperados CAPÍTULO V b) Metade mais um dos cooperativistas, de
falecidos, contraídas com a cooperativa, e segunda em diante convocações;
Do capital social
as oriundas de sua responsabilidade como Dois) Constatada a existência de quórum
cooperado em face a terceiros, passam aos ARTIGO ONZE
no horário estabelecido na convocação, o
herdeiros, prescrevendo, porém, após uma ano Capital social presidente instalará a Assembleia.
do dia da abertura da sucessão. Três) Não havendo quorum para o
Um) O capital social integralmente realizado,
Quatro) Os herdeiros do cooperado falecido funcionamento da Assembléia Geral, será feita
subscrito e subdividido em quotas-partes iguais
têm direito ao capital integralizado e demais nova convocação, com antecedência mínima
entre os Cooperativistas é no valor de duzentos
créditos pertencentes ao de cujas, assegurando- e cinquenta mil meticais. de dez dias úteis.
se-lhes o direito de ingresso na cooperativa. Dois) A quota parte é indivisível,
intransferível a não cooperativista, não podendo ARTIGO QUINZE
CAPÍTULO IV ser negociado de modo algum, nem dada em Competências da Assembleia Geral
Da demissão, suspensão e exclusão garantia, e sua subscrição, integralização,
transferência, sem prévia deliberação da Para além de outras definidas por, à
ARTIGO SETE Assembleia Geral. Assembleias Gerais:
Três) A transmissão parcial ou total de a) Nomeação e exoneração dos membros
Demissão
quotas-partes entre cooperativistas, total ou do Conselho de Administração ou
A demissão consiste na desvinculação parcial, será escriturada no livro de matrícula do Conselho Fiscal;
do cooperativista a seu pedido, formalmente mediante termo que conterá as assinaturas
b) Analisar, discutir e aprovar as
dirigido ao Conselho de Administração da do cedente, do cessionário e do presidente da
contas, balanços, actividades e
cooperativa, e não poderá ser negado. cooperativa.
Quatro) O capital social poderá ser relatório de gestão do Conselho de
ARTIGO OITO aumentado ou diminuído, mediante deliberação Administração;
da Assembleia Geral. c) Prestação de contas dos órgãos de
Exclusão administração, acompanhada
CAPÍTULO VI do parecer do Conselho Fiscal,
A exclusão do cooperativista poderá ocorrer
nos seguintes casos: Das órgãos compreendendo;
d) Destinação das sobras apuradas ou o
a) Por dissolução da pessoa jurídica; ARTIGO DOZE
rateio das perdas, deduzindo-se, no
b) Por morte da pessoa física;
Assembleia Geral e sua composição primeiro caso, as parcelas para os
c) Por incapacidade civil não suprida;
fundos obrigatórios;
d) Por deixar de atender aos requisitos Um) A Assembleia Geral é o órgão
deliberativo da cooperativa, cabendo-lhe e) Eleição e posse dos componentes
estatutários de ingresso ou do Conselho de Administração,
toma toda a qualquer decisão de interesse da
permanência na cooperativa; do Conselho Fiscal e de outros
mesma.
e) Por violação dos deveres estatuário Dois) A Assembleia Geral é composta por conselhos, quando for o caso;
e normas que regem as um Presidente, por ela nomeado e que a dirige, f) Fixação dos honorários, gratificações
cooperativas. auxiliar um por Sercretário, nomeado pelo e da cédula de presença para
Presidente. os componentes do Conselho e
ARTIGO NOVE
ARTIGO TREZE Administração e do Conselho
Suspensão Fiscal;
Funcionamento da Assembleia Geral
g) Divisão, cessão ou transmissão das
Ficam suspensos os cooperativistas durante
Um) A Assembelia Geral funcionará em quota partes dos cooperativistas;
o processo de demissão ou exclusão não for h) Alteração dos estatutos;
sessões ordinária, pelo menos duas vezes ao
decidido. ano, e em sessões extraordinárias, sempre que i) Fusão, incorporação ou
ARTIGO DEZ se justificar. desmembramento;
Dois) A Assembléia Geral será habitualmente j) Mudança do objecto e objetivo;
Direito do desvinculado convocada e dirigida pelo presidente. k) Dissolução voluntária e nomeação de
Três) A Assembleia Geral poderá também liquidantes.
Um) Em caso de demissão ou exclusão,
ser convocada pelo Conselho Fiscal, se
o cooperativista só terá direito à restituição ocorrerem motivos graves e urgentes ou, ainda, CAPÍTULO VII
do capital que integralizou, devidamente após solicitação não atendida.
corrigido, das sobras e de outros créditos que Quatro) Em qualquer das hipóteses, referidas Do conselho de administração
lhe tiverem sido registrados, não lhe cabendo nos números anteriores, as Assembleias Gerais ARTIGO DEZASSEIS
outro direito. serão convocadas com antecedência mínima de
Dois) A restituição de que trata este artigo quinze dias, devendo indicar-se os pontos de Definição
somente poderá ser exigida depois de aprovado, agenda a serem discutidos.
O conselho de administração é o órgão
pela Assembleia Geral, o balanço do exercício ARTIGO CATORZE superior de gestão da cooperativa, sendo
em que o cooperado tenha sido desligado da
Quórum para deliberação de sua competência privativa e exclusiva a
cooperativa.
responsabilidade pela decisão sobre todo e
Três) O Conselho de Administração da Um) A Assembleia Geral apenas poderá
qualquer assunto de ordem econômica ou
cooperativa poderá determinar que a restituição deliberar caso se façam presentes:
social, de interesse da cooperativa ou de seus
desse capital seja feita em até dez parcelas, a a) Dois terços do número de cooperativistas cooperarativistas, nos termos da lei, deste
partir do exercício financeiro que se seguir ao em condições de votar, em primeira estatuto e de recomendações da Assembleia
em que se deu a desvinculação. convocação; Geral.
30 DE MAIO DE 2014 1553
ARTIGO DEZASSETE g) Deliberar sobre a admissão, d) Convocar e presidir as reuniões do
Composição do Conselho
demissão, suspensão e exclusão de Conselho de Administração;
de Administração cooperarativistas e suas implicações, e) Apresentar à Assembleia Geral
bem como sobre a aplicação ou Ordinária: Relatório da gestão,
Um) O Conselho de Administração elevação de multas; balanço geral, demonstrativo das
será composto por três membros, todos h) Deliberar sobre a convocação da sobras apuradas ou das Perdas
cooperativistas no gozo de seus direitos sociais, Assembleia Geral e estabelecer sua verificadas no exercício e o parecer
eleitos pela Assembleia Geral para um mandado
Ordem de agenda, considerando as do Conselho Fiscal;
de três anos.
propostas dos cooperarativistas; f) Representar activa e passivamente a
Dois) Os membros do Conselho de
i) Estabelecer a estrutura operacional cooperativa, em juízo e fora dele;
Administração escolherão entre si, no acto de
da administração executiva g) Representar os cooperativistas, como
sua posse, aqueles que exercerão as funções
de presidente, vice-presidente e secretário, dos negócios, criando cargos e solidário com os financiamentos
cujos poderes e atribuições se definem no atribuindo funções, e fixando efetuados por intermédio da
regulamento interno da cooperativa, aprovado normas para a admissão e demissão cooperativa, realizados nas
pela Assembleia Geral. dos empregados; limitações da lei e deste estatuto;
j) Fixar as normas disciplinares; h) Elaborar o plano anual de actividades
ARTIGO DEZOITO k) Julgar os recursos formulados pelo da cooperativa;
Funcionamento do Conselho
trabalhadores contra decisões i) Verificar periodicamente os saldos da
de Administração disciplinares; caixa e bancários;
l) Avaliar a conveniência fixar o limite j) Acompanhar, juntamente com a
Um) O Conselho de Administração de fiança ou seguro de fidelidade administração financeira, as
reúne-se ordinariamente uma vez por mês e para os trabalhadores que finanças da AGRIMERC.
extraordinariamente sempre que necessário, manipulam dinheiro ou valores da
por convocação do Presidente, da maioria do cooperativa; ARTIGO VINTE UM
próprio Conselho, ou ainda, por solicitação do m) Fixar as despesas de administração em Competências do Vice-Presidente
Conselho Fiscal. orçamento anual que indique a fonte do Conselho de Administração
Dois) O Conselho de Administração delibera dos recursos para a sua cobertura;
validamente com a presença da maioria dos n) Contratar, quando se fizer necessário, Ao vice-presidente compete interessar-se
seus membros, sendo proibida a representação um serviço independente de permanentemente pelo trabalho do Presidente,
e as decisões tomadas pela maioria simples de auditoria; substituindo-o em seus impedimentos inferiores
votos dos presentes, reservado ao presidente o o) Adquirir, alienar ou onerar bens a noventa dias.
voto de desempate. imóveis da cooperativa, com
expressa autorização da Assembleia ARTIGO VINTE E DOIS
ARTIGO DEZANOVE Geral; Competências do Secretário do Conselho
p) Contrair obrigações, transigir, adquirir, de Administração
Competências do Conselho
alienar e onerar bens imóveis, ceder
de Administração Compete ao Secretário, entre outras,
direitos e constituir mandatários,
Cabem ao Conselho de Administração, mediante deliberação da Assembleia definidas em regimento interno, as seguintes
dentro dos limites da lei e deste estatuto, as Geral; atribuições:
seguintes competências: q) Zelar pelo cumprimento da legislação do a) Secretariar os trabalhos e orientar a
a) Propor à Assembleia Geral as políticas cooperativismo e outras aplicáveis, lavratura das actas das reuniões
e metas para orientação geral bem como pelo atendimento da do Conselho de Administração
das atividades da cooperativa, legislação trabalhista perante seus e da Assembleia Geral,
apresentando programas de trabalho empregados, e fiscal. responsabilizando-se pela guarda
e orçamento, além de sugerir as de livros, documentos e arquivos
ARTIGO VINTE
medidas a serem tomadas; pertinentes;
b) Avaliar e providenciar o montante dos Competências do Presidente do Conselho b) Assinar, juntamente com o presidente,
recursos financeiros e dos meios de Administração contratos e demais constitutivos
necessários ao atendimento das Entre outras funções, ao presidente de obrigações, bem como cheques
operações e serviços; bancários.
competem, entre outros, definidos em regimento
c) Estimar previamente a rentabilidade
interno, os seguintes poderes e atribuições:
das operações e serviços, bem como ARTIGO VINTE E TRÊS
a sua viabilidade; a) Dirigir e supervisionar todas as
actividades da cooperativa; Responsabilidade dos Administradores
d) Estabelecer as normas para
funcionamento da cooperativa; b) Executar ou mandar executar as Um) Os administradores, eleitos
e) Elaborar, juntamente com lideranças deliberações do Conselho ou contratados, não serão pessoalmente
do quadro social, Regulamento designado pelo Conselho de responsáveis pela obrigações que contraírem
Interno para a organização do Administração, cheques, contratos em nome da cooperativa, mas responderão
quadro social; e demais documentos constitutivo solidariamente pelos prejuízos resultantes de
f) Estabelecer sanções ou penalidades de obrigações; desídia e omissão ou se agirem com culpa,
a serem aplicadas nos casos de c) Assinar, juntamente com outro diretor dolo ou má fé.
violação ou abuso cometidos contra ou outro conselheiro designado Dois) A responsabilidade referida no número
disposições de lei, deste estatuto, pelo Conselho de Administração, anterior deste artigo é extensiva a todos os que
ou das regras de relacionamento cheques, contratos e demais participarem de acto ou operação social em que
com a entidade que venham a ser documentos constitutivos de se oculte a natureza da sociedade, sem prejuízo
estabelecidas; obrigações; das sanções penais cabíveis.
1554 III SÉRIE — NÚMERO 44
Quatro) Os componentes do Conselho de d) Verificar se as operações realizadas e CAPÍTULO IX
Administração, do Conselho Fiscal ou outros, serviços prestados correspondem
em volume, qualidade e valor às Da dissolução e liquidação
assim com os liquidantes, equiparam-se aos
administradores das sociedades anônimas para conveniências econômico finaceiras ARTIGO VINTE E OITO
efeito de responsabilidade criminal. da cooperativa;
Dissolução
Cinco) Sem prejuízo da ação que possa caber e) Certificar-se se o Conselho de
Administração vem se reunindo A cooperativa se dissolverá de pleno
a qualquer cooperativista, a cooperativa, por
regularmente e se existem cargos direito:
seus dirigentes, ou representada por cooperados
vagos na sua composição;
escolhidos em Assembleia Geral, terá direito de a) Quando assim deliberar a Assembleia
f) Averiguar se existem dos cooperativistas
ação contra os administradores, para promover Geral, desde que os cooperativistas,
quanto aos serviços prestados;
a sua responsabilidade. totalizando o número mínimo
g) Inteirar-se se o recebimento dos
de dois terços de presentes, com
créditos é feito com regularidade
CAPÍTULO VIII direito a voto, não se disponham a
e se os compromissos sociais são assegurar a sua continuidade;
Do Conselho Fiscal atendidos com pontualidade; b) Devido à alteração de sua forma
h) Averiguar se há problemas com jurídica;
ARTIGO VINTE E QUATRO
trabalhadores; c) Pela redução do número de
Definição e composição i) Certificar-se há exigências ou deveres a cooperativistas a menos de vinte
cumprir junto a autoridades fiscais, ou do capital social mínimo, se até
Os negócios e atividades da cooperativa laborais ou administrativas e quanto a Assembleia Geral subseqüente,
serão fiscalizados assídua e minuciosamente aos órgãos do Cooperativismo; realizada em prazo não superior a
por um Conselho Fiscal, constituído de dois j) Averiguar se os stocks de materiais, seis meses, esses quantitativos não
membros efectivos, ambos cooperarativistas, equipamentos e outros estão forem restabelecidos;
eleitos anualmente pela Assembleia Geral. corretos, bem como se os inventários d) Pela paralisação de suas atividades por
periódicos ou anuais são feitos com mais de cento e oitenta dias.
ARTIGO VINTE E CINCO observância das regras próprias;
ARTIGO VINTE E NOVE
Funcionamento k) Examinar os balancetes e outros
demonstrativos mensais, o balanço Liquidação
Um) O Conselho Fiscal reúne- e o relatório anual do Conselho de
se, ordinariamente, uma vez por mês e, Um) Quando a dissolução for deliberada
Administração, emitindo parecer
extraordinariamente, sempre que necessário. pela Assembleia Geral, esta nomeará um ou
sobre estes para Assembleia mais liquidantes e um Conselho Fiscal para
Dois) Em sua primeira reunião, os Geral; proceder à liquidação.
conselheiros escolherão, entre si, um secretário l) Dar conhecimento ao Conselho de Dois) A Assembleia Geral, nos limites de
para a lavratura de actas e um coordenador, este Administração das conclusões dos suas atribuições, pode, em qualquer época,
incumbido de convocar e dirigir as reuniões. seus trabalhos, denunciando a este, à destituir os liquidantes e os membros do
Três) As reuniões do Conselho Fiscal Assembleia Geral, as irregularidades Conselho Fiscal, designando seus substitutos.
poderão ser convocadas, ainda, por qualquer de constatadas e convocar Assembleia Três) O liquidante deve proceder à liquidação
seus membros, por solicitação do Conselho de Geral, se ocorrem motivos graves
de conformidade com o dispositivos da
Administração ou da Assembleia Geral. e urgentes;
Legislação Cooperativista.
Quatro) Na ausência do coordenador será m) Convocar Assembleia Geral, quando
houver motivos graves e o Conselho ARTIGO TRINTA
escolhido um substituto, na ocasião, para dirigir
de Administração se negar a
os trabalhos. Destino do patrimônio
convocá-la;
ARTIGO VINTE E SEIS n) Conduzir o processo eleitoral, Em caso de liquidação, o patrimônio da
coordenando os trabalho de eleição, cooperativa terá seguinte destino:
Competências do Conselho Fiscal proclamação e posse dos eleitos,
a) Pagamento das dívidas ao Estado e
Compete ao Conselho Fiscal exercer assídua fiscalizando também o cumprimento
do estatuto, regulamento interno, outras pessoas colectivas públicas;
fiscalização sobre as operações, atividades e
deliberações, Decisões de b) Pagamento de salários dos
serviços da cooperativa, examinando livros,
Assembleia Geral e do Conselho trabalhadores;
contas e documentos, cabendo-lhe entre outras, c) Pagamento à outros credores, sendo que
as seguintes atribuições: de Administração.
o remanescente será repartido entre
a) Conferir, mensalmente, o saldo do ARTIGO VINTE E SETE os cooperativistas, na proporção da
numerário existente em caixa e sua quota-parte.
Acesso aos livros e infrormações
bancos, verificando, inclusive, se
o mesmo está dentro dos limites Um) Para o desempenho de suas funções, CAPÍTULO X
estabelecidos pelo Conselho de terá o Conselho Fiscal acesso a quaisquer ARTIGO TRINTA E UM
Administração; livros, contas e documentos, a empregados, a
cooperados e outros, independente de autorização Das disposições gerais e transitórias
b) Verificar se os extratos de contas
bancárias conferem com a prévia do Conselho de Administração. Os casos omissos serão resolvidos de acordo
escrituração da cooperativa; Dois) Poderá o Conselho Fiscal ainda, com os princípios doutrinários e os dispositivos
c) Examinar se o montante das com anuência do Conselho de Administração da Lei Geral das Cooperativas.
despesas e inversões realizadas e com autorização da Assembleia Geral, Está conforme.
estão de conformidade com os contratar o necessário assessoramento técnico Conservatória dos Registos e Notariado de
planos e decisões do Conselho de especializado, correndo as despesas por conta Chimoio, quinze de Abril de dois mil e catorze.
Administração; da cooperativa. — A Conservadora, Ilegível.
30 DE MAIO DE 2014 1555

Manifesto Moçambique, sociedade em todos os actos e contractos, Limitada, possuía e que dividiu em duas quotas
activa e passivamente, em juízo e fora e cedeu ao sócio Paulo Manuel Barroso Antunes
Limitada
dele, tanto na ordem jurídica interna como da Luz, noventa mil meticais e a sócia Maria
Certifico, para efeitos de publicação que por internacional, dispondo dos mais amplos Luísa Miranda Antunes da Luz, noventa mil
escritura pública de vinte e cinco de Maio de poderes legalmente consentidos. meticais.
dois mil e catorze, lavrada de folha cinquenta Dois) Os administradores delegados Maputo, vinte e três de Maio de dois mil
e um a folhas sesssenta do livro de notas para poderão designar um ou mais mandatos e catorze. — O Técnico, Ilegível.
escrituras diversas número quatrocentos e doze e neles delegar total ou parcialmente, os
traço A, deste Cartório Notarial de Maputo, seus poderes.
perante Batça Banu Amade Mussá, licenciada
.....................................................................
em Direito, técnica superior dos registos e Simmon, Limitada
notariado N1 e notária do referido cartório, ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
procedeu-se na sociedade em epígrafe, cessão Certifico, para efeitos de publicação, que
de quotas entrada de novos sócios, mudança Um) A sociedade fica obrigada: por escritura de nove de Maio de dois mil e
de gerência e alteração parcial do pacto social, a) Pelas assinaturas dos catorze, exarada de folhas vinte e seis a folhas
em que o sócio João Carlos Santana dos administradores Artur Saraiva vinte e oito do livro de notas para escrituras
Santos Silva, cede na totalidade a sua quota diversas número quarenta traço E, do Terceiro
Valente Brandão Martins e
no valor nominal de cinquenta mil meticais Cartório Notarial de Maputo, perante Fátima
Nuno Miguel Ferreira da Gama
correspondente a cinquenta por cento do Juma Achá Baronet, licenciada em Direito,
Veloso Ramires.
capital social a favor de Artur Saraiva Valente técnica superior dos registos e notariado N1
b) Em caso algum a Sociedade
Brandão Martins e por sua vez a sócia Suzete e notária em exercício no referido cartório,
poderá ficar obrigada em actos
José Monjane, cede na totalidade a sua quota procedeu-se na sociedade em epígrafe a práctica
e/ou contratos estranhos ao seu do seguinte acto:
no valor nominal de cinquenta mil meticais objectivo social, nomeadamente,
correspondente a cinquenta por cento do capital Dissolução da sociedade nos termos da
em letras e livranças de favor, alinea a), do número um, do artigo duzentos e
social a favor do senhor Nuno Miguel Ferreira fiança e abonações.
da Gama Veloso Ramires, que estes entram para vinte e nove, do Código Comercial.
a sociedade como novos sócios. Que em tudo não alterado por esta mesma Está conforme.
Que os sócios Artur Saraiva Valente Brandão escritura pública continua a vigorar as Maputo, doze de Maio de dois mil e catorze.
Martins e Suzete José Monjane, apartam-se da disposições do pacto social anterior. — A Ajudante, Ilegível.
sociedade e nada tem haver dela. Está conforme.
Que, como consequência da operada cessão Maputo, quinze de Maio de dois mil
de quotas, mudança de gerência é assim alterada e catorze. — O Técnico, Ilegível.
a redação dos artigos quinto, décimo e décimo
primeiro do pacto social, passando a reger-se
Agro Solos, Limitada
do seguinte modo:
............................................................ Certifico, para efeitos de publicação, que por
Highscore Moçambique, acta de dezassete de Março do ano de dois mil
ARTIGO QUARTO
Limitada e catorze, da sociedade Agro Solos, Limitada,
(Capital social) matriculada sob NUEL 100050196, deliberaram
RECTIFICAÇÃO a divisão e cessão da quota no valor de vinte mil
O capital social, integralmente
subscrito e realizado, em dinheiro é de Certifico, que para efeito de publicação, que meticais, que o sócio Silva Jaime Novela possui
cem mil meticais, dividido em duas quotas por ter saído omisso no suplemento ao Boletim e que dividiu em duas quotas desiguais sendo
iguais: da República n.º 3, III Série, 2.º Suplemento uma no valor de dezanove mil e quinhentos
de 29 de Abril de 2014 onde se lê, Certifico, meticais que reserva para sí e outra no valor de
a) Artur Saraiva Valente Brandão quinhentos meticais que cedeu a Silva Jaime
para efeito de publicação, que por acta de vinte
Martins, cinquenta por cento, Novela Junior, que entra para a sociedade como
e quatro de dois mil e catorze da sociedade
equivalente a cinquenta mil novo sócio.
Highscore Moçambique, Limitada, matriculada
meticais; Em consequencia, da referida divisão
na Conservatória do Registo de Entidades
b) Nuno Miguel Ferreira da Gama ecessão de quota, é alterada a redacção do artigo
Legais sob NUEL 10016897, deliberaram a
Veloso Ramires, cinquenta por quarto do contrato social, o qual passa a ter a
divisão e cessão de quotas no valor de cento
cento, equivalente a cinquenta seguinte redacção:
e oitenta mil meticais, que a sócia Highscore
mil meticais. ............................................................
Limitada, possuía e que dividiu em duas
............................................................
quotas e cedeu ao sócio Paulo Manuel Barroso
ARTIGO QUARTO
ARTIGO DÉCIMO Antunes da Luz, oitenta mil meticais e a sócia
Maria Luísa Miranda Antunes da Luz, oitenta O capital social, integralmente
Administração, gerência e representação
mil meticais. subscrito e realizado em dinheiro é de
Um) A administração da sociedade, Deve ler-se: certifico, para efeito de vinte mil meticais, correspondente a soma
dispensada de caução, e a sua representação publicação, que por acta de vinte e quatro do de duas quotas desiguais sendo uma no
em juízo e fora dela activa e passivamente, mês de Março de dois mil e catorze da sociedade valor dezanove mil e quinhentos meticais
serão exercidas pelos administradores Highscore Moçambique, Limitada, matriculada pertecente ao sócio Silva Jaime Novela
Artur Saraiva Valente Brandão Martins na Conservatória do Registo de Entidades e outra no valor de quinhentos meticais
e Nuno Miguel Ferreira da Gama Veloso Legais sob NUEL 10016897, deliberaram a pertencente a Silva Jaime Novela Junior
Ramires, sendo necessárias ambas as suas divisão e cessão de quotas no valor de cento Maputo, vinte de Março de dois mil
assinaturas em conjunto para obrigar a e oitenta mil meticais, que a sócia Highscore e catorze. — O Técnico, Ilegível.
1556 III SÉRIE — NÚMERO 44

Wan Hao Importação ARTIGO QUINTO cinco, de vinte este de Dezembro, o presente
e Exportação, Limitada contrato de sociedade que se regerá pelos
(Administração e gerência)
seguintes estatutos:
Certifico, para efeitos de publicação, que no Um) A sociedade é administrada por um
dia quatro de Abril de dois mil e catorze, foi conselho de gerência presidido pelo dois ARTIGO PRIMEIRO
matriculada na Conservatória de Registos de sócios, que poderão designar um director ou (Denominação, forma e sede)
Entidades Legais sob o NUEL 100481057 uma mais directores.
Dois) Caberá ao director nos limites do Um) A sociedade adopta a denominação
sociedade denominada Wan Hao Importação e
Exportação, Limitada. mandato representar a sociedade em Juízo e João Lobato, Consultores, Limitada e constitui-
Jiaan Lu, solteiro maior, de nacionalidade fora dela, activa e passivamente, assim comom se como sociedade comercial sob a forma
chinesa, residente nesta Cidade de Maputo, praticar todos os actos tendentes ã realização de sociedade por quotas, tendo a sua sede
portador do Passaporte G51395522 de dez de do objecto social. social Condominio Adjacente a Quinta
Maio de dois mil e onze emitido pela República Três) Para obrigar a sociedade é suficiente Avenida(Condomínio Rosa 1ºa fase),casa
Popular da China. a assinatura de um dos sócios ou gerente número quatro, Moradia com rés-do-chão
Wanjun Ge, solteiro maior de nacionalidade ou do director ou procurador nos limites do primeiro andar, no Bairro do Triunfo em
chinesa, residente nesta cidade de Maputo, mandato. Maputo.
portador do Passaporte G45996726 de dezanove Quatro) Ao director é vedado responsabilizar Dois) A sociedade poderá por simples
de Outubro de dois mil e dezanove de Outubro a sociedade em actos, documentos e obrigações deliberação da administração transferir a sua
de dois mil e dez emitido pela República estranhos ao objecto da mesma, designadamente sede para qualquer parte do país ou aí abrir
Popular da China. em letras de favor, fianças, abonações e actos delegações.
Que pelo presente instrumento constituiem semelhantes.
entre si uma sociedade por quotas de ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SEXTO
responsabilidade limitada que reger-se-á pelos (Duração)
artigos seguintes: (Dissolução)
Um) A sociedade constitui-se por tempo
ARTIGO PRIMEIRO A sociedade só se dissolverá nos casos indeterminado.
consignados na lei. O sócio e ou os membros do Dois) O seu início conta-se a partir da data
(Denominação e sede)
conselho de gerência serão seus liquidatários. do respectivo registo na Conservatória das
A sociedade adopta a denominação Wan Hao Entidades Legais.
Importação e Exportação Limitada, e tem a sua ARTIGO SÉTIMO
sede na Avenida Vinte e Cinco de Setembro (Omissões) ARTIGO TERCEIRO
número mil setecentos e quarenta e sete rés-
do-chão, nesta Cidade de Maputo, podendo Em todo o omisso regulão, as disposições (Objecto)
por deliberação de a assembleia geral abrir ou legais aplicáveis e em vigor em Moçambique. Um) A sociedade tem por objecto a a
encerrar sucursais dentro e fora do país quando Maputo, vinte e cinco de Abril de dois mil prestação de serviços na area da elaboração
for conveniente. e catorze. — O Técnico, Ilegível. de projectos de engenharia e automação
ARTIGO SEGUNDO industrial.
Dois) A sociedade poderá exercer outras
(Duração)
actividades conexas ou complementares.
A sociedade é constituída por tempo
indeterminado, contando-se o seu início a João Lobato, Consultores, ARTIGO QUARTO
partir da data da celebração do contrato da sua Limitada (Capital social)
constituição.
Certifico, para efeitos de publicação, que no Um) O capital social, integralmente realizado
ARTIGO TERCEIRO em dinheiro é de dez mil meticais, e corresponde
dia vinte e três de Maio de dois mil e catorze,
(Objecto social) à soma de duas quotas assim distribuídas:
foi matriculada na Conservatória de Registo
Um) A sociedade tem por objeto, e comércio de Entidades Legais sob o NUEL 100495422 a) Uma quota com o valor nominal de
geral com importacao e exportação, de todo tipo uma sociedade denominada João Lobato, nove mil setecentos e cinquenta
de produtos. Consultores, Limitada, entre: meticais, pertencente à sociedade
Dois) A sociedade poderá exercer João Manuel Baptista Lobato, e
José Vieira de Carvalho, de nacionalidade
quaisquer actividades desde para o efeito esteja correspondente a noventa e sete
portuguesa, titular do Passaporte n.º M820031
devidamente autorizados. vírgula cinco porcento do capital
emitido aos dezassete de Setembro de
social;
ARTIGO QUARTO dois mil e treze e válido até dezassete de b) Outra quota com valor nominal de
Setembro de dois mil e dezoito, adiante duzentos e cinquenta meticais,
(Capital social)
abreviadamente designada por primeiro pertencente ao senhor José Vieira
O capital social, integralmente realizado é outorgante; e de Carvalho, correspondente a dois
de dez mil meticais, e corresponde a duas quotas João Manuel Baptista Lobato, de nacionalidade vírgula cinco porcento do capital
assim distribuídas: portuguesa, casado, portador do Passaporte social.
a) Uma quota no valor de cinco mil n.º N098551, emitido pelo Serviço de
meticais equivalente a cinquenta Estrangeiros e Fronteiras, emitido em vinte ARTIGO QUINTO
porcento, subscrita pelo sócio e nove de Abril de dois mil e catorze e
(Prestações suplementares)
Jiaan Lu; válido até vinte e nove de Abril de dois
b) Uma quota no valor de cinco mil mil e dezanove, adiante abreviadamente Não são permitidas prestações suplementares
meticais, equivalente a cinquenta designado como segundo outorgante. de capital, mas os sócios poderão fazer
porcento, subscrita pelo sócio É celebrado, nos termos do artigo noventa suprimentos à sociedade, em termos e condições
Wanjun Ge. do Decreto-Lei número dois barra dois mil e definidos em assembleia geral.
30 DE MAIO DE 2014 1557
ARTIGO SEXTO Quatro) Os sócios podem reunir-se não digam respeito às operações sociais,
(Cessão de quotas)
em assembleia geral sem observância das designadamente em letras de favor, fianças e
formalidades prévias, desde que todos estejam abonações.
Um) É livre a cessão total ou parcial de presentes e todos manifestem a vontade de
quotas entre os sócios. que a Assembleia se constitua e delibere sobre ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Dois) A cessão de quotas a terceiros carece determinado assunto, de acordo com o número
(Balanço e distribuição de resultados)
do consentimento da sociedade, dado em dois do artigo cento e vinte e oito do Código
assembleia geral, a quem fica reservado o direito Comercial. A assembleia geral reúne-se, Um) Os exercícios sociais coincidem com
de preferência na sua aquisição. normalmente, na sede da sociedade. os anos civis.
Três) No caso de a sociedade não exercer o Cinco) O número de votos de cada sócio Dois) O balanço e contas de resultados
direito de preferência, este passará a pertencer é igual ao valor nominal da respectiva quota fechar-se-ão com referência a trinta e um de
a cada um dos sócios e, querendo exercê-lo dividido por duzentos e cinquenta meticais. Dezembro de cada ano e serão submetidas a
mais do que um, a quota será dividida pelos Seis) As deliberações das assembleias gerais apreciação da assembleia geral ordinária.
interessados, na proporção das respectivas são tomadas por maioria dos votos presentes ou Três) Deduzidos os gastos gerais,
quotas. representados, com excepção daquelas para as amortizações e encargos, dos resultados líquidos
quais a lei exige maioria mais qualificada. apurados em cada exercício serão deduzidos
ARTIGO SÉTIMO
os montantes necessários para a criação dos
(Amortização de quotas) ARTIGO NONO
seguintes fundos:
(Representação na assembleia geral)
Um) A sociedade poderá a todo o tempo a) De reserva legal, enquanto não
proceder à amortização de quotas quando: A assembleia geral considera-se regularmente estiver realizado nos termos da
a) As mesmas sejam objecto de arresto, constituída quando, em primeira convocação, lei ou sempre que seja necessário
penhora ou oneradas de qualquer estejam devidamente representados todos reintegrá-lo;
forma; os sócios e em segunda convocação, seja b) Outras reservas destinadas a garantir
b) Os respectivos titulares se dediquem qual for o número de sócios presentes ou um melhor equilíbrio financeiro da
a quaisquer outras actividades representados e independentemente do capital sociedade.
que constituam concorrência que representem.
desleal ou sejam sócios de outras Quatro) Os lucros distribuídos serão pagos
sociedades que se dediquem a ARTIGO DÉCIMO aos sócios de acordo com as respectivas
objectos idênticos ou análogos, quotas sociais no prazo de três meses, a contar
(Administração e representação
sem que para tal tenham sido da sociedade) da deliberação da assembleia geral que os
expressamente autorizados por aprovou.
escrito pela administração da Um) A sociedade é administrada por um
sociedade. administrador, cujo mandato, com a duração ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Dois) As quotas serão amortizadas de acordo de um ano, poderá ser renovado.
(Disposições finais)
com o seu valor contabilístico resultante do Dois) Desde já é nomeado administrador o
último balanço aprovado. senhor João Manuel Baptista Lobato. Um) A sociedade só se dissolve nos casos
Três) A administração está dispensada de fixados por lei e por acordo dos sócios.
ARTIGO OITAVO caução. Dois) A sociedade fica desde já autorizada
(Assembleia geral) Quatro) Compete ao administrador a movimentar os montantes entregues pelos
representar a sociedade em juízo e fora dele, sócios e depositados, em instituição bancária,
Um) A assembleia geral reunirá uma vez activa e passivamente, praticando todos os actos
por ano, em sessão ordinária, que se realizará a título de realização do capital social.
tendentes a realização do objecto social, que Três) Os casos omissos serão regulados pelas
nos primeiros três meses após o termo de cada a lei ou os presentes estatutos não reservem à
ano civil, para: disposições do Decreto-Lei número dois barra
assembleia geral. dois mil e cinco de vinte e sete de Dezembro
a) Apreciação, aprovação ou rejeição Cinco) A administração pode celebrar e de dois mil e cinco e por demais legislação
do balanço e das contas desse outorgar contratos vários, nomeadamente o de aplicável.
exercício; compra e venda de imobilizados, alugueres de
b) Decisão sobre a aplicação de Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil
máquinas e/ou equipamentos, entre outros, nos
resultados. e catorze. — O Técnico, Ilegível.
termos e condições a estabelecer em assembleia
Dois) A assembleia geral poderá reunir- geral.
se extraordinariamente sempre que for Seis) Compete ao administrador proceder
necessário. à abertura de contas bancárias bem como
Três) A assembleia geral será convocada movimentá-las, nas condições estabelecidas em
pela administração ou por procurador a quem assembleia geral.
Ac, Sociedade Unipessoal,
aquela confira tais poderes, com a antecedência Sete) A administração pode constituir Limitada
mínima de quinze dias, através de telecópia mandatários.
a enviar para o número de telecopiador ou Certifico, para efeitos de publicação, que
por correio electrónico para o endereço de ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO por acta da deliberação da assembleia geral,
correio electrónico que os sócios desde já datada de quinze de Fevereiro de dois mil e
(Forma de obrigar a sociedade)
se comprometem a fornecer à administração doze, procedeu-se na sociedade em epígrafe
nos primeiros quinze dias após a celebração Um) A sociedade fica obrigada pela simples matriculada na Conservatória do Registo das
do presente contrato. Em casos urgentes, é assinatura do administrador, ou do mandatário a Entidades Legais, a cessão de quota, onde
admissível a convocação com antecedência quem aquele tenha conferido poderes para tal. Augusto Alberto da Silva Chirindza, cedeu a
inferior, desde que haja o consentimento de Dois) Em caso algum, a sociedade poderá totalidade da sua quota a favor da Construções
todos os sócios. ser obrigada em actos ou documentos que CCM, Limitada, com os seus direitos e
1558 III SÉRIE — NÚMERO 44

obrigações, alterando-se deste modo a redacção número duzentos e setenta e três, rés-do-chão, i) Prestação de actividades de serviços
quarto do pacto social, o qual passa a reger-se Distrito Urbano Ka Lhamakulo. administrativos e de apoio, de
do seguinte modo: Dois) A sociedade pode deliberar deslocar a emprego, relacionadas com
............................................................ sede social para qualquer outro local dentro do edifícios, plantações e manutenção
território nacional. de jardins, de arquitectura, de
ARTIGO QUARTO Três) A sociedade pode abrir, transferir engenharia e técnicas afins,
O capital social, integralmente subscrito e ou encerrar qualquer sucursal ou agencia, actividades de ensaios e de análise
realizado em dinheiro é de cem mil meticais, e delegação ou outra forma de representação técnicas;
corresponde a uma única quota e pertencente a social, onde e quando entender conveniente. j) Prestação de serviços de reparação de
sócia, Construções CCM, Limitada. computadores e de bens de usos
Está conforme. ARTIGO TERCEIRO pessoal e doméstico, de consultoria,
Maputo, quinze de Fevereiro de dois mil Duração cientifica, técnicas e similares,
e doze. — O Técnico, Ilegível. jurídicas e de contabilidade;
A sociedade é criada por tempo indeterminado,
k) Prestação de consultoria e programação
contando-se o seu início a data do registo.
informática e actividades
ARTIGO QUARTO relacionada, comércio de máquinas,
equipamentos e suas partes;
Objecto social
SPM – Consultoria, Serviços l) Comércio de bens de consumo
& Comércio, Limitada A sociedade tem por objecto social, o (excepto alimentares, bebidas e
comércio geral por grosso e a retalho, importação tabacos) e comércio de perfu-mes,
Certifico, para efeitos de publicação, que no e exportação, prestação de serviços em várias produtos de higiene e de produtos
dia vinte e três de Maio de dois mil e catorze, áreas, consultoria, e outros serviços afins, farmacêuticos;
foi matriculada na Conservatória de Registo nomeadamente: m) Comércio de artigos de papelaria,
de Entidades Legais sob o NUEL 100495392
uma sociedade denominada SPM – Consultoria, a) Comércio de madeira, de materiais de livros, revistas e jornais, outros bens
Serviços & Comércio, Limitada. construção, ferragens, equipamento de consumo não especializados.
Entre os senhores Simeão Paulo Mahuae, sanitário, equipamento e acessórios
casado, de nacionalidade moçambicana, para canalizações e climatização ARTIGO QUINTO
portador do Bilhete de Identidade e afins; Capital social
n.º 11010133547B, emitido pelo Arquivo de b) Comércio de materiais eléctricos geral
Identificação Civil de Maputo, em trinta de e de construção; Um) O capital social, integralmente subscrito
Março de dois mil e dez, Greta de Almina c) Comercialização de materiais para e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais,
Simeão Mahuae, solteira, de nacionalidade escritório, máquinas digitais, correspondente a soma de quatro quotas assim
moçambicana, portadora do Bilhete de analógicas e todo tipo de con- distribuídas:
Identidade n.º 110102149106F, emitido pelo sumíveis de impressão e para
a) Uma quota no valor de oito mil
Arquivo de Identificação Civil de Maputo, impressão: aplicativos e softwares
para gestão e comunicação; meticais correspondente a quarenta
em vinte e oito de Maio de dois mil e doze,
d) Venda de equipamento para porcentos, pertencente ao sócio
Franclino de Almina Simeão Mahuae, solteiro,
de nacionalidade moçambicana, portador do comunicação e informática Simeão Paulo Mahuae;
Bilhete de Identidade n.º 110100664791J, incluindo hardware, prestação de b) Uma quota no valor de quatro mil
emitido pelo Arquivo de Identificação Civil serviços nas áreas de intermediação meticais, correspondente a vinte
de Maputo, em três de Dezembro de dois comercial, fornecimento e porcentos, pertencente a sócia Greta
mil e dez, Welche Paulo Mahuae, solteiro, distribuição de produtos e valores de Almina Simeão Mahuae.
de nacionalidade moçambicana, portador do para telecomunicações; Dois) Uma quota no valor de quatro mil
Bilhete de Identidade n.º 110101510198I, e) Serviços de procurament, consultoria, meticais, correspondente a vinte porcentos,
emitido pelo Arquivo de Identificação Civil tradução, aeroporto, transfere pertencente ao sócio Franclino de Almina
de Maputo, em vinte e três de Setembro de incluindo a importação e exportação Simeão Mahuae.
dois mil e onze, todos residentes na Rua padre de bens e serviços Três) Uma quota no valor de quatro mil
Alves Martins número doze, terceiro andar, Flat f) Formação profissional, capacitação
meticais, correspondente a vinte porcentos,
sete, Distrito Urbano Ka Mpfumu, na Cidade técnica, e-business e afins.
pertencente ao sócio Welche Paulo Mahuae.
de Maputo, de comum acordo constituem entre g) Prestação de serviços de consultoria
si, uma sociedade de quotas de responsabilidade económica e financeira, estudos ARTIGO SEXTO
limitada que se regerá pelas cláusulas constantes de viabilidade, contabilidade,
nos artigos seguintes: Divisão e cessão de quotas
auditoria e fiscalidade, acessória
jurídica e patrocínio judiciária, Um) A divisão e cessão de quotas carecem
ARTIGO PRIMEIRO
de gestão global de empresas, de sempre do consentimento da sociedade,
Denominação agenciamento, consignações e deliberado em assembleia geral.
representação comercial; Dois) O sócio que pretende ceder a sua quota,
A sociedade adopta a denominação de
h) Prestação de serviços de avaliação de comunicará tal facto à sociedade mediante carta
SPM – Consultoria, Serviços & Comércio,
Limitada. bens móveis e imóveis e leilões, de registada na qual menciona a identificação do
selecção, recrutamento, formação respectivo cessionário, bem como o preço e
ARTIGO SEGUNDO e gestão de recursos humanos, demais condições do negócio projectado.
de serviços de intermediação Três) A sociedade deve num prazo de
Sede
financeira, gestão de participações quinze dias a contar da recepção da respectiva
Um) A sede da sociedade localiza-se na sociais, de negócios e prospecção comunicação se pretende dar o seu consentimento
cidade de Maputo, Avenida da Tanzania de mercado. para a cessação.
30 DE MAIO DE 2014 1559
Quarto) A transmissão de quotas entre os Mwady – Serviços, Limitada b) Uma quota de nove mil meticais,
sócios é livre e não carece de deliberação de equivalente a quarenta e cinco por
assembleia geral. Certifico, para efeitos de publicação, que cento do capital social, pertencente
ARTIGO SÉTIMO por escritura de seis de Maio de dois mil e ao sócio Denise Rizique Mussagy;
catorze, lavrada a folhas sessenta e dois a c) Uma quota de mil meticais, equivalente
Gerência folhas sessenta e quatro do livro de notas para a cinco por cento do capital social,
escrituras diversas número oitocentos e oitenta pertencente ao sócio, Mysha
A gerência será exercida pelos sócios Greta
e quatro traço B, do Primeiro Cartório Notarial
de Almina Simeão Mahuae e Franclino de Solange Ismael;
de Maputo, perante mim Lubélia Ester Muiuane,
Almina Simeão Mahuae, desde já nomeados d) Uma quota de mil meticais, equivalente
licenciada em Direito, técnica superior dos
gerentes, bastando apenas a assinatura de um a cinco por cento do capital social,
registos e notariados N1 e notária do referido
dos sócios ou a assinatura dos dois sócios para pertencente ao sócio Mamy Rizique
Cartório, foi constituída uma sociedade por
obriga-la a legitimação de qualquer acto. quotas de responsabilidade, Limitada, que Biosse.
ARTIGO OITAVO passará a reger-se pelas disposições constantes
dos artigos seguintes: ARTIGO SEXTO
Assembleias
CAPÍTULO I Aumento de capital
Um) As assembleias gerais ordinárias e
Da denominação Um) O capital social poderá ser aumentado
extraordinárias podem reunir sem convocatória
uma ou mais vezes, mediante entrada em
desde que todos os sócios estejam presentes. ARTIGO PRIMEIRO
Dois) Uma vez por ano realizar-se-á uma numerário ou em espécie, pela incorporação
assembleia geral ordinária para aprovação do A sociedade adopta a denominação de suprimentos feitos à sociedade pelo sócio
relatório de contas do exercício findo do ano de Mwady–Serviços, Limitada. ou por capitalização da totalidade ou de parte
anterior. dos lucros ou reservas ou pela entrada de novos
ARTIGO SEGUNDO
sócios.
ARTIGO NONO Sede social Dois) As deliberações de aumento do capital
Deliberações Um)A sociedade tem a sua sede social na poderá indicar se são criadas novas quotas ou se
cidade da Matola, a mesma poderá transferir é aumentado o valor nominal das existentes.
Um) São válidas, independentemente da Três) Mesmo com o aumento do capital
a sua sede para outro local e abrir ou encerrar,
convocação todas as deliberações tomadas em social, as quotas do sócio fundador terão a
em território moçambicano ou no estrangeiro
assembleia geral, desde que todos os sócios todo o momento um voto de qualidade, não
agências, filiais, sucursais, delegações ou
estejam presentes. podendo ser tomada alguma decisão quanto à
qualquer outra espécie de representação.
Dois) Nesse caso, a respectiva acta deve ser exclusão de algum sócio sem o consentimento
Dois)A representação da sociedade em país
assinada por todos os sócios.
estrangeiro poderá ser conferida, mediante espresso deste.
ARTIGO DÉCIMO contrato, a entidades públicas ou privadas,
SECÇÃO I
localmente constituídas e registadas.
Lucros
ARTIGO TERCEIRO Prestações além do capital social
Os lucros líquidos que resultem do balanço
efectuado serão deduzidos dez porcentos Objecto social ARTIGO SÉTIMO
destinados a constituição da reserva legal, A sociedade tem como objecto desenvolver Suprimentos
sendo o restante distribuído pelos sócios, na actividades nas seguintes áreas:
proporção das respectivas quotas ou conforme Um) Não haverá prestações suplementares
for deliberado na assembleia geral. a) Importação e exportação de material de de capital, podendo, no entanto, os sócios
construção, gráfica e diversos;
fazerem suprimentos à sociedade nas condições
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO b) Rent car;
c) Imobiliária; que forem fixadas em assembleia geral caso
Dissolução e liquidação d) Katering; entrem novos sócios.
e) Representação de marcas e venda; Dois) Consideram-se suprimentos as
Um) A sociedade dissolver-se-á nos casos
f)Turismo e hotelaria; importâncias complementares que os sócios
previstos na lei, nomeadamente por acordo dos
sócios ou pela impossibilidade de realização do g) Prestação de serviços afins. possam adiantar no caso do capital se revelar
seu objecto social. insuficiente para as despesas de exploração e,
ARTIGO QUARTO
Dois) A liquidação, consequência da em geral, para a prossecução do objecto social,
Duração constituindo tais suprimentos verdadeiros
dissolução da sociedade, será feito na data da
decisão e concluir-se-á no prazo de seis meses, A duração da sociedade será por tempo empréstimos à sociedade.
adjudicando-se o activo social por licitação indeterminado, contando-se o seu começo Três) Os suprimentos feitos à sociedade pelos
entre os sócios, depois de pagos os credores. a partir da data da assinatura da presente sócios para o giro comercial da sociedade ficam
escritura. sujeitos à disciplina comercial aplicável.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
CAPÍTULO II ARTIGO OITAVO
Competência judicial
Do capital social Divisão e cessão de quotas entre os sócios
Para todas as questões que se possam surgir
deste pacto social, incluindo as que respeitem ARTIGO QUINTO Um) A transmissão total ou parcial de quotas
a interpretação ou validade das respectivas Capital e distribuição de quotas para terceiros, estranhos à sociedade, depende
cláusulas entre os sócios ou seus herdeiros ou do consentimento prévio da sociedade, em
O capital social, é de vinte mil meticais,
representantes, ou entre eles e a sociedade, deliberação para o efeito tomada em assembleia
corresponde à soma das quotas dos sócios,
compete ao foro por indicar, sendo desde já distribuídas da seguinte maneira: geral, gozando exclusivamente a sociedade do
nomeado o Tribunal Judicial da Cidade de a) Uma quota de nove mil meticais, direito de preferência na sua aquisição.
Maputo. equivalente a quarenta e cinco por Dois) O consentimento da sociedade é
Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil cento do capital social, pertencente pedido por escrito, com indicação do cessionário
e catorze. — O Técnico, Ilegível. ao sócio Acacio Fernado Biosse; e de todas as condições da divisão ou cessão.
1560 III SÉRIE — NÚMERO 44
Se a sociedade não deliberar sobre o pedido CAPÍTULO IV c) Quando o sócio adopte uma conduta
de consentimento nos trinta dias seguintes à imoral para com os outros sócios;
sua recepção, a divisão ou cessão passa a ser Lucros e perdas
d) Quando o sócio viole o disposto no
inteiramente livre. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO pacto social;
Balanço
e) Quando o sócio se sirva da firma ou
CAPÍTULO III
de bens sociais para uso próprio, ou
Dos órgãos sociais O exercício social corresponde ao ano civil de terceiro;
que encerra aos dias trinta e um de Dezembro f) Quando o sócio provoque a discórdia
ARTIGO NONO
de cada ano. ou incompatibilidade entre os
Assembleia geral consócios ou que se recuse
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO sistematicamente a participar nas
Um) A assembleia geral reunirá, em sessão
ordinária, uma vez por ano, para apreciação Aplicação dos resultados deliberações sociais ou injustificada
aprovação e/ou modificação do balanço e e sistematicamente se opõe aos
Os lucros apurados, líquidos de todas agentes;
contas do exercício e deliberar sobre qualquer
as despesas e encargos, depois de deduzida g) Quando o sócio se ausente por
outro assunto de interesse social e, em sessão
extraordinária, sempre que necessário. a percentagem de vinte por cento para o período superior a seis meses,
Dois) A assembleia geral considera- fundo de reserva e as garantias que forem sem autorização da sociedade
se regularmente convocada quando, em deliberadas para outros fundos ou provisões, ou o que, por força de doença
primeira convocatória, estejam presentes ou serão repartidos entre os titulares das quotas incurável ou prolongada se encontre
representados, os sócios fundadores e, em conforme a sua percentagem. impossibilitado de acompanhar a
segunda convocatória, com qualquer número actividade social;
de sócios, desde que esteja presente pelo menos ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO h) Quando, de um modo geral, o sócio se
um maioritário. Amortização da quota e perda da qualidade torne indesejável ou prejudicial ou
Três) A assembleia geral será convocada de sócio inútil para a protecção da empresa
pelo conselho de administração, por meio de e garantia da sua estabilidade ou
simples carta, telegrama, telex ou fax dirigido Um)A sociedade poderá amortizar qualquer
quota por acordo com o respectivo titular, bem que não colabore na prosecução
aos sócios, com uma antecedência mínima de do escopo para que a empresa foi
oito dias, salvo os prazos imperativamente como nos casos seguintes:
criada.
fixados na lei. Em caso de morte, interdição,
Dois)A quota do sócio excluído ser- lhe-á
Quatro) Dispensará o decurso do prazo insolvência ou falência do sócio,
paga pelo seu valor nominal em quatro
fixado no número três deste artigo a assinatura arresto, arrolamento ou penhora
prestações trimestrais iguais.
por todos os sócios do aviso convocatório. da quota, cessão de quotas sem
prévio consentimento, falta de ARTIGO DÉCIMO QUINTO
ARTIGO DÉCIMO cumprimento do dever da sociedade
Dissolução e liquidação
Administração e responsabilidades ou por qualquer modo sujeita a
dos gerentes venda judicial. Um) A sociedade só se dissolve nos casos
Dois)A amortização far-se-á pelo valor fixados na lei. Dissolvendo-se por acordo
Um)A administração e condução dos
nominal da quota, a pagar em três prestações dos sócios, será liquidatário o sócio fundador
negócios sociais e a representação da sociedade
que existir à data da dissolução ou se então
em todos os actos, activa e passivamente, iguais, com vencimentos sucessivos a seis, doze
não existir qualquer sócio fundador, todos os
em juízo ou fora dele, são cometidos a um e dezoito meses a contar da data da deliberação
restantes sócios, adjudicando-se o activo social
conselho de administração a ser designado da amortização.
por acordo ou licitação entre os sócios depois
pela assembleia geral, com dispensa de Três) A quota amortizada poderá figurar de pagos os credores.
caução, podendo obrigar a sociedade através da como tal no balanço, podendo porém, o sócio Dois)A sociedade não se dissolve por
respectiva assinatura individualizada, em todos deliberar a correspondente redução do capital extinção, morte ou interdição de qualquer dos
os actos e contratos. ou o aumento do valor nominal das restantes sócios, prosseguindo com os seus sucessores,
Dois) É proibido aos gerentes ou seus quotas, ou ainda a criação de uma ou mais herdeiros ou representantes do interdito.
mandatários obrigar a sociedade em actos e quotas para alienação a terceiros.
contratos estranhos aos negócios da sociedade, ARTIGO DÉCIMO SEXTO
tais como, letras de favor, fianças a vales e ARTIGO DÉCIMO QUARTO
semelhantes. Excepcionalmente, a assembleia Omissões
Exclusão de sócio
geral poderá autorizar a concessão de garantias Em tudo quanto fica omisso, regularão as
da sociedade, sob qualquer forma, a favor dos Um)A sociedade poderá excluir o sócio disposições do Código Comercial e demais
sócios, pessoas colectivas em que os sócios ou nos casos prescritos na lei e, ainda, os casos legislação aplicável.
a sociedade possuam participações ou interesses seguintes: Está conforme.
comprovados. Maputo, oito de Maio de dois mil e catorze.
a) Quando o sócio viole a obrigação de
Três) Achando-o necessário, a assembleia — A Ajudante, Ilegível.
não concorrência, seja directamente
geral poderá designar uma direcção geral,
pela utilização de expedientes, tais
competindo ao conselho de administração
como participação em sociedade
decidir sobre a sua composição, competências
concorrente, participação, por
e demais regras de funcionamento.
interposta pessoa, em sociedade O Caramelo, Limitada
Quatro) Os gerentes respondem para com a
corrente, conta em participação;
sociedade pelos danos por estes causados, por Certifico, para efeitos de publicação que
b) Quando o sócio tiver sido destituído
actos ou omissões praticados com preterição dos no dia treze de Dezembro de dois mil e
da gerência ou condenado por
deveres legais ou contratuais, salvo se provarem treze foi matriculada na Conservatória do
crime doloso contra a sociedade ou
que procederam sem culpa. Registo de Entidades Legais de Tete sob o
outro sócio;
30 DE MAIO DE 2014 1561
NUEL 100451379, uma sociedade por quotas Três) A sociedade poderá exercer quaisquer ARTIGO NONO
de responsabilidade limitada, que se regerá pelas outras actividades desde que para isso esteja De lucros, perdas e dissolução da
claúsulas constantes dos artigos seguintes: devidamente autorizado nos termos da legislação sociedade distribuição de lucros
Paulo Manuel Marto André, de nacionalidade em vigor.
Dos lucros líquidos apurados é deduzido
portuguesa, natural de Angola, residente
ARTIGO QUARTO vinte por cento destinado a reserva e os restantes
em Maputo, no Bairro da Coop, Portador
distribuídos pelos sócios na proporção da sua
do Passaporte n.ºg975040, pelo arquivo Capital social percentagem ou dando outro destino que convier
de identificação civil de Portugal e
O capital social, integralmente subscrito e a sociedade apôs a deliberação comum.
DIRE 11PT00048883 emitido aos dezasseis
de Abril de dois mil e treze, divorciado; e realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais,
ARTIGO DÉCIMO
Hélder Manuel Carvalho Galvão, de correspondente a cota de cem por cento onde
nacionalidade portuguesa, natural de noventa por cento pertencem ao Senhor Paulo Dissolução
Marinhais, residente em Tete no distrito Manuel Marto André e os outros restantes dez A sociedade só se dissolve nos termos
de Moatize, na Localidade de Inhangoma, por cento pertecem ao Senhor Hélder Manuel fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios
Portador do Passaporte n.º M523877 emitido Carvalho Galvão. quando assim o entenderem.
aos quinze de Março de dois mil e treze, pelo
arquivo de identificação civil de Portugal, ARTIGO QUINTO ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
casado com Maria de Fátima Coelho Sousa
Gregório sob regime de bens adquiridos. Aumento do capital Herdeiros
Que pelo presente instrumento celebram entre O capital social poderá ser aumentado Em caso de morte, interdição ou inabilitação
si uma sociedade por quotas de responsabilidade de um dos sócios da sociedade os seus herdeiros
ou diminuídas quantas vezes for necessário
limitada que se rege pelos estatutos abaixo: assumem automaticamente o lugar na sociedade
desde que a assembleia geral delibere sobre
ARTIGO PRIMEIRO o assunto. com dispensa de caução, podendo estes nomear
seu representante se assim o entender desde que
Denominação e sede ARTIGO SEXTO obedeçam o preceituado nos termos da lei.
A sociedade adopta a denominação de O Divisão e cessão de quotas ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Caramelo, Limitada, e tem a sua sede no distrito
de Moatize, localidade de Inhangoma nesta Um) Sem prejuízo das disposições legais em Casos omissos
provincia de Tete, podendo por deliberação da vigor a cessação ou alienação de toda ou parte
Os casos omissos, serão regulados pelo
assembleia geral abrir ou encerrar sucursais de quotas deverá ser do consenso dos sócios decreto-lei número dois barra dois mil e cinco de
dentro e fora do país quando for conveniente. gozando estes do direito de preferência. vinte e sete de Dezembro e em demais legislação
Dois)Se nem a sociedade, nem os sócios aplicável na República de Moçambique.
ARTIGO SEGUNDO
mostrarem interesse pela quota do cedente, este Está conforme.
Duração decidirá a sua alienação a quem e pelos preços
Tete, sete de Março de dois mil e catorze.
A sua duração será por tempo indeterminado, que melhor entender, gozando o novo sócio dos
— O Conservador, Ilegível.
contando-se o seu início a partir da data da sua direitos correspondentes a sua participação na
constituição. sociedade.

ARTIGO TERCEIRO ARTIGO SÉTIMO

Objecto Administração e representação Ecobom, S.A.


Um) A sociedade tem por objecto prestação Um) A administração da sociedade e sua Certifico, para efeitos de publicação, que por
de serviços nas áreas de turismo e indústria representação em juízo e fora dela, activa e deliberação de dezasseis de Maio de dois mil e
hoteleira: passivamente, passam desde já a cargo do sócio catorze, da sociedade, Ecobom, S.A, registada
a) Hotelaria e turismos; Paulo Manuel Marto André com dispensa de na Conservatória do Registo das Entidades
b) Comércio geral a grosso e a retalho; caução. Legais, sob o NUEL 100195259, procedeu-se
c) Representação e aluguer de bens, Dois) O administrador tem plenos poderes a alteração integral do pacto social, passa a
produtos e equipamentos, para nomear mandatários a sociedade, conferindo adoptar a seguinte redacção:
domésticos, cedência de mão-de- lhes quando for o caso, os necessários poderes
obra; de representação. CAPÍTULO I
d) Importação e exportação; Três) A sociedade obriga-se pela assinatura
Da denominação, forma, sede, objecto
e) Pesca, processamento e comercialização dos respectivos sócios especialmente constituído
e duração
de produtos de pesca; nos termos e limites específicos do respectivo
f) Transportes frigoríficos; mandato. ARTIGO PRIMEIRO
g) Actividade imobiliária;
h)Montagem de sistemas informáticos, ARTIGO OITAVO Um) A sociedade adopta a denominação de
comercialização; Ecobom, S.A.., e é constituída sob a forma de
Da assembleia geral sociedade anónima.
i) Outras actividades comerciais
e industriais, sempre que a lei Um)A assembleia geral reúne-se Dois) A sociedade durará por tempo
permita. ordinariamente uma vez por ano para apreciação indeterminado.
Dois) A sociedade poderá adquirir e aprovação do balanço e contas do exercício
ARTIGO SEGUNDO
participações financeiras em sociedades findo e repartição de lucros e perdas.
a constituir ou já constituídas ainda que Dois) A assembleia geral poderá reunir- Um) A sede social é no Povoado de Tavira,
tenha como objecto social diferente do da se extraordinariamente quantas vezes for Posto Administrativo de Maluana, Distrito de
sociedade. necessário. Manhiça, Província de Maputo.
1562 III SÉRIE — NÚMERO 44
Dois) O Conselho de Administração poderá, Três) Poderão ser emitidas acções Dez) Os contratos de compra e venda das
a todo o tempo, deliberar que a sede da preferenciais sem voto e outras acções acções deverão ser celebrados dentro do prazo
sociedade seja transferida para qualquer outro preferenciais, remíveis ou não. de trinta dias úteis contados da recepção da
local do território nacional, bem como criar ou comunicação, ou comunicações, a exercer o
ARTIGO SEXTO
extinguir, em Moçambique ou no estrangeiro, direito de preferência.
sucursais, delegações, agências, filiais ou outras Um) Os accionistas terão direito de preferência Onze) Nas transmissões a título gratuito, o
formas de representação social. na subscrição das acções representativas dos prazo referido no número anterior conta-se a
aumentos de capital por entradas em dinheiro, partir da data em que o valor das acções tiver
ARTIGO TERCEIRO salvo se tal direito for limitado ou suprimido por sido fixado.
Um) A sociedade tem como objecto as deliberação da Assembleia Geral que delibere o Doze) Esgotados os prazos previstos nos
actividades de: aumento de capital, pela maioria exigida por lei números anteriores, sem que tenham sido
e com fundamento no interesse social. adquiridas as acções, ou não tendo sido exercida
a) Captação, engarrafamento e
Dois) A transmissão das acções entre os a preferência, as transmissões tornar-se-ão
comercialização de água mineral;
accionistas é livre não estando sujeita a qualquer livres.
b) Desenvolvimento de diversas
direito de preferência. Treze) Todas as comunicações deverão
actividades industriais tais como:
Três) Também não fica sujeita a qualquer ser feitas por carta registada com aviso de
produção de garrafas e embalagens direito de preferência a transmissão efectuada recepção.
para armazenamento de líquidos; a favor de sociedade que seja participada a Catorze) Serão ineficazes em relação à
produção de refrigerantes, sumos mais de cinquenta por cento pelo transmitente sociedade, que recusará o respectivo registo,
e bebidas diversas com ou sem ou agrupamento de transmitentes ou em que quaisquer transmissões entre vivos de acções
álcool; estes possam nomear a maioria dos órgãos de que tenham sido realizadas sem observância do
c) Importação, exportação e distribuição gestão.
direito de preferência estabelecido na presente
de produtos alimentares, comércio a Quatro) Em todas as restantes transmissões
grosso e a retalho, cash & carry; cláusula.
de acções inter vivos, sejam gratuitas ou
d) Prestação de serviços; onerosas, os restantes accionistas terão direito ARTIGO SÉTIMO
e) Comissões e representação de marcas de preferência nos termos e condições do
e patentes; negócio projectado. Um) Na realização diferida das entradas
f) Administração de imóveis, próprios Cinco) Se mais do que um dos accionistas referentes a aumentos de capital, o accionista
ou alheios, incluindo o próprio pretender exercer o direito de preferência, as entrará em mora, nos termos legais.
arrendamento; acções serão rateadas entre os preferentes na Dois) Os accionistas que se encontrem em
g) Produção, transformação e proporção das acções de cada um for titular no mora serão avisados, por carta registada com
comercialização de diversos total das acções em circulação, deduzidas das aviso de recepção, de que lhes é concedido um
produtos agrícolas e agro- acções do transmitente. novo prazo de noventa dias para efectuarem o
pecuária. Seis) Tratando-se de transmissão gratuita pagamento da importância em dívida, acrescida
inter vivos, a preferência será exercida pelo de juros moratórios à taxa máxima permitida por
Dois) A sociedade pode adquirir e alienar
participações em sociedades com objecto valor real das acções o qual, na falta de acordo lei, sob pena de perderem a favor da sociedade
diferente do seu, e associar-se com outras entre os interessados, será fixado por entidade as acções em relação às quais se verificar a mora,
pessoas para, nomeadamente, constituir ou escolhida por acordo entre o transmitente e os bem como os pagamentos efectuados quanto a
participar em novas sociedades, consórcios ou preferentes; na falta de acordo, o valor será tais acções.
associações em participação. fixado por perito, designado pelo Tribunal da Três) As perdas previstas no número anterior
Comarca da sede da sociedade a solicitação de devem ser comunicadas aos interessados por
CAPÍTULO II qualquer interessado. carta registada, sendo ainda publicado um
Sete) Para efeito do cumprimento das anúncio nos termos legais, onde constem,
Do capital, acções e obrigações
obrigações de preferência previstas no presente sem referência aos titulares, os números das
ARTIGO QUARTO contrato, o transmitente deverá comunicar aos acções perdidas a favor da sociedade e a data
restantes accionistas a transmissão sujeita a da perda.
O capital social, inteiramente subscrito e
preferência, comunicação essa que identificará Quatro) As acções serão oferecidas aos
realizado, é de vinte e quatro mil meticais,
o adquirente, o número de acções a transmitir demais accionistas na proporção da sua
representado por vinte e quatro mil acções,
a todas as demais condições da projectada
cada uma com o valor nominal de mil meticais participação no capital social ou, se algum ou
transmissão e designadamente, no caso de
cada uma. alguns não manifestarem interesse na aquisição,
transmissão onerosa, o preço e condições de
àqueles que se dispuserem a adquiri-las,
ARTIGO QUINTO pagamento.
procedendo-se a rateio, se necessário.
Oito) O prazo para o exercício do direito
Um) As acções poderão ser nominativas, Cinco) Os accionistas que estiverem em
de preferência é de quinze dias úteis, contados
escriturais ou registadas, e ao portador e serão mora não poderão exercer os seus direitos
após a recepção da comunicação referida no
representadas por títulos de uma, dez, cem sociais.
número anterior, devendo o direito ser exercido
e mil acções, os quais serão assinados nos por comunicação a enviar nos termos definidos ARTIGO OITAVO
termos da lei e autenticados com o selo branco no número dez do presente artigo.
da sociedade. Nove) Verificando-se o agrupamento de Um) A sociedade poderá adquirir, alienar e
Dois) Todas as acções são livremente dois, ou mais, dos accionistas para efeito de realizar operações sobre acções próprias, dentro
transaccionáveis, estando a sua transmissão alienação das suas acções, a preferência terá de dos limites estabelecidos na lei.
sujeita aos direitos de preferência estabelecidos ser exercida sobre a totalidade das suas acções Dois) As acções próprias que a sociedade
nos presentes estatutos e em qualquer acordo de assim agrupadas, que serão consideradas como tenha em carteira não dão direito a voto nem à
accionistas que venha a existir legalmente. constituindo objecto de uma só transmissão. percepção de dividendo.
30 DE MAIO DE 2014 1563
ARTIGO NONO documento escrito, com a assinatura legalmente Dois) Os membros do Conselho de
reconhecida ou certificada pela sociedade, Administração serão eleitos por três anos e
Um) A sociedade poderá emitir qualquer tipo
entregue na sede social até às dezoito horas do sempre reelegíveis.
de dívida legalmente permitido, designadamente
quinto dia útil anterior ao dia designado para a Três) No impedimento, por qualquer causa,
obrigações convertíveis em acções e obrigações
com direito a subscrever acções, nos termos reunião da Assembleia Geral. de qualquer dos seus membros, o Conselho
legais e nas condições fixadas pela Assembleia de Administração cooptará um substituto, que
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO exercerá funções até à próxima Assembleia
Geral.
Dois) A emissão de obrigações pode, porém, Um) A Assembleia Geral só poderá Geral.
ser deliberada pelo Conselho de Administração validamente reunir e deliberar em primeira Quatro) Uma minoria de accionistas que tenha
que fixará, então, todas as suas condições convocatória se a ela estiverem presentes ou votado contra a proposta que fez vencimento na
também dentro dos limites legais. representados accionistas detentores de acções eleição dos administradores tem o direito de
Três) A sociedade poderá adquirir, alienar correspondentes à maioria simples do capital designar um administrador, contanto que essa
e realizar operações sobre obrigações próprias, social. minoria represente, pelo menos, dez por cento
dentro dos limites estabelecidos na lei. Dois) No caso de uma Assembleia Geral, do capital social; a eleição será feita por votação
regularmente convocada, não puder funcionar entre os accionistas da referida minoria, na
CAPÍTULO III por insuficiente representação de capitais, mesma Assembleia, e o administrador assim
será feita nova convocação para data não eleito substitui automaticamente a pessoa
Da Assembleia Geral
inferior a quinze dias nem superior a trinta menos votada da lista vencedora ou, em caso
ARTIGO DÉCIMO sobre o dia da primeira convocatória, podendo de igualdade de votos, aquela que figurar em
então a Assembleia funcionar com qualquer último lugar na mesma lista.
Um) A Assembleia Geral é constituída por representação do capital social e qualquer que
todos os accionistas, com ou sem direito a seja o número de accionistas presentes. ARTIGO DÉCIMO SEXTO
voto, e as suas deliberações, quando tomadas Três) Na convocatória de uma Assembleia Para que assegure eficazmente a gestão dos
nos termos da lei e dos presentes estatutos, são Geral pode logo ser fixada a segunda data da negócios sociais, são conferidos ao Conselho
obrigatórias para todos os accionistas, ainda que reunião, para o caso de a Assembleia não poder de Administração os mais amplos poderes,
ausentes, dissidentes ou incapazes. reunir por falta de quorum, contanto que entre as cabendo-lhe, nomeadamente, para além de
Dois) As acções ou os títulos de subscrição duas datas medeiem mais de quinze dias. outros que a Assembleia Geral, por simples
que as substituam deverão estar, até ao quinto deliberação, entenda atribuir-lhe e dos que a
dia útil anterior ao designado para a realização ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO lei lhe confere:
da Assembleia Geral: a) Efectuar todas as operações relativas
A Assembleia Geral reunirá ordinariamente
a) Depositadas em instituição bancária, durante os primeiros três meses de cada ano e ao objecto social;
sendo escriturais, devendo o extraordinariamente quando a sua convocação b) Representar a sociedade em juízo ou
depósito ser comprovado por for requerida pelo Presidente da Mesa, ou fora dele, activa e passivamente,
carta emitida pela instituição e pelo Conselho de Administração, ou pelo instaurar e contestar quaisquer
dar entrada na sociedade até cinco Fiscal Único ou Conselho Fiscal, consoante procedimentos judiciais ou arbitrais,
dias úteis antes da realização da confessar, desistir ou transigir em
o caso, ou por accionistas titulares de acções
Assembleia; quaisquer acções e comprometer-se
correspondentes ao número mínimo imposto
b) Averbadas nos registos da sociedade em árbitros;
por lei imperativa.
em nome do respectivo titular, c) Adquirir, alienar, ou, por qualquer
sendo tituladas nominativas. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO forma, onerar quaisquer bens ou
Três) Os accionistas com direito a voto direitos, móveis ou imóveis, sujeitos
As deliberações da Assembleia Geral ou não a registo;
poderão fazer-se representar por outro accionista
serão tomadas por maioria absoluta dos votos d) Manter, instalar, encerrar ou transferir
ou pelas pessoas a quem a lei imperativa atribuir
apurados em cada reunião, salvo quando a lei estabelecimentos, fábricas,
esse direito; as sociedades serão representadas
ou os presentes estatutos exigirem maioria laboratórios, depósitos e armazéns,
por quem para o efeito designarem.
qualificada. dá-los ou tomá-los de arrendamento,
Quatro) A cada grupo de mil acções
corresponde um voto, sem limite máximo, bem como tomá-los de trespasse ou
ARTIGO DÉCIMO QUARTO trespassá-los;
tendo os accionistas tantos votos quantos os
A Mesa da Assembleia Geral será composta e) Sem prejuízo da sua competência
correspondentes à parte inteira que resulta da
por um presidente e um secretário, eleitos normal, delegar a totalidade ou
divisão por mil acções do número de acções
trienalmente pela Assembleia Geral de entre parte das suas atribuições em
que possuam.
accionistas ou outras pessoas, os quais serão administrador-delegado, que
Cinco) Os accionistas que não possuírem um designará nos termos da lei;
número de acções suficientes para participarem sempre reelegíveis.
f) Nomear e demitir directores, consultores
na Assembleia Geral poderão agrupar-se de ou quaisquer outros empregados,
CAPÍTULO IV
forma a completarem o número exigido e bem como constituir mandatários
fazerem-se representar por um dos agrupados. Da administração e fiscalização para a prática de determinados
Seis) Os accionistas de acções preferenciais actos, definindo a extensão dos
ARTIGO DÉCIMO QUINTO
sem voto têm direito de participar na Assembleia respectivos mandatos;
Geral nos termos da lei, através dos respectivos Um) A sociedade será gerida por um g) Cooptar administradores para o
representantes comuns, e discutir todas as Conselho de Administração, composto por preenchimento das vagas que
matérias submetidas à apreciação, sem prejuízo um número mínimo de três membros e um venham a ocorrer;
de não terem direito de voto. número máximo de onze membros, eleitos em h) Constituir mandatários para a prática
Sete) Todas as representações previstas Assembleia Geral de entre os accionistas ou de determinados actos, ou categorias
nos números anteriores serão comunicadas ao outras pessoas, devendo esta designar na mesma de actos, definindo a extensão dos
Presidente da Mesa da Assembleia Geral por data o respectivo presidente. respectivos mandatos.
1564 III SÉRIE — NÚMERO 44
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO b) O montante necessário para pagamento Nartece Africa – Sociedade
do dividendo que for devido às
Um) O Conselho de Administração reunirá Unipessoal, Limitada
acções preferenciais sem voto;
sempre que for convocado pelo Presidente ou
c) O montante necessário para pagamento Certifico, para efeitos de publicação
por dois Administradores.
da remuneração variável do que por escritura pública de dezasseis de
Dois) O Conselho de Administração
Conselho de Administração, se a Maio de dois mil e catorze, lavrada de folhas
pode deliberar validamente desde que esteja
ela houver lugar; oitenta e sete a folhas noventa e cinco do
presente a maioria dos seus membros, sendo as
d) O restante conforme a Assembleia Geral livro de notas para escrituras diversas número
deliberações tomadas por maioria absoluta dos
deliberar, não sendo obrigatória a quatrocentos e dez traço A, do Cartório
votos e cabendo ao Presidente voto de qualidade
distribuição de lucros. Notarial de Maputo perante Batça Banu
no caso de empate das votações.
Amade Mussá, licenciada em Direito técnica
Três) Qualquer Administrador poderá ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO superior dos registos e Notariado N1 e notária
fazer-se representar na reunião por outro em exercício no referido cartório, constituíu
mediante carta dirigida ao Presidente, mas cada O Conselho de Administração, com o
Fernando Dinis de Almeida Ferreira, uma
instrumento de mandato não poderá ser utilizado consentimento do Fiscal Único ou do Conselho
sociedade unipessoal denominada Nartece
mais do que uma vez. Fiscal, consoante o caso, poderá resolver
Africa-Sociedade Unipessoal, Limitada, com
distribuir adiantamentos sobre lucros, no
sede na Avenida Guerra Popular, número mil
ARTIGO DÉCIMO OITAVO decurso de um exercício, nos termos previstos vinte e oito primeiro andar, cidade de Maputo,
na lei. que se regerá pelas cláusulas constantes dos
Um) A sociedade obriga-se:
artigos seguintes.
a) Pela assinatura conjunta de dois CAPÍTULO VI
administradores; CAPÍTULO I
Das disposições gerais
b) Pela assinatura do administrador-
delegado nos termos definidos ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO Da denominação, duração, sede
pelo Conselho de Administração, e objecto
Um) As deliberações que importem alterações
de acordo com a alínea e) do artigo ARTIGO PRIMEIRO
aos presentes estatutos ou aumentos de capital
décimo sexto;
com subscrição de acções pelo público, terão de Denominação e sede
c) Pela assinatura de um ou mais
mandatários, conjuntamente ou ser aprovadas por accionistas que representem, Um) A sociedade adopta a denominação
não com um administrador, nos pelo menos, dois terços dos votos emitidos. de Nartece Africa - Sociedade Unipessoal,
termos definidos nos respectivos Dois) Nos aumentos de capital que não sejam Limitada, sendo uma sociedade por quotas de
mandatos. realizados com a subscrição de acções pelo responsabilidade limitada, que se regerá pelos
Dois) Para os actos e documentos de público, será suficiente a maioria legal. presentes estatutos e demais legislação aplicável
no país, com sede na cidade de Maputo.
mero expediente bastará a assinatura de um
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO Dois) Quando devidamente autorizada pelas
administrador ou de um ou dois procuradores,
entidades competentes, a sociedade poderá abrir
no limite dos respectivos mandatos. Um) Os membros dos órgãos sociais
ou fechar filiais, sucursais, agências ou outras
permanecerão no exercício das suas funções até
ARTIGO DÉCIMO NONO formas de representação em território nacional
à eleição de quem deva substituí-los.
ou no estrangeiro, de acordo com a deliberação
Um) A fiscalização da actividade social Dois) As remunerações dos membros dos tomada para esse efeito pela assembleia geral.
compete a um Fiscal Único, que deve ser órgãos sociais serão fixadas pela Assembleia Três) A representação da sociedade no
Revisor Oficial de Contas ou Sociedade de Geral. estrangeiro poderá ainda ser confiada, mediante
Revisor Oficial de Contas, ou a um Conselho Três) As remunerações variáveis do Conselho contrato, a entidades públicas ou privadas
Fiscal, composto de três membros, um dos quais de Administração podem ser constituídas por legalmente constituídas ou registadas.
será o respectivo presidente, eleitos trienalmente uma participação que não exceda dez por cento
pela Assembleia Geral, os quais serão sempre ARTIGO SEGUNDO
dos lucros líquidos do exercício.
reelegíveis. Quatro) A Assembleia Geral pode, em Duração
Dois) A qualidade dos mesmos, a competência qualquer altura e por maioria simples, conceder o A duração da sociedade é por tempo
e a forma como o Fiscal Único ou o Conselho direito de reforma aos membros do Conselho de indeterminado, contando-se o seu começo a
Fiscal desempenharão as suas funções são Administração, estabelecendo o seu regime. partir da data da sua constituição.
reguladas pelo regime legal de fiscalização das
sociedades anónimas. ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO ARTIGO TERCEIRO
CAPÍTULO V Um) A sociedade só se dissolverá nos casos Objecto
previstos na lei ou mediante deliberação tomada
Dos resultados de exercício e sua A sociedade tem por objecto principal
em Assembleia Geral por maioria representativa
aplicação concepção e desenvolvimento de novos
de setenta e cinco por cento do capital social. projectos:
ARTIGO VIGÉSIMO Dois) A liquidação do património em
a) Produção e comercialização de
Anualmente será dado um balanço com consequência da dissolução da sociedade
materiais pré fabricados;
referência a trinta e um de Dezembro e os lucros será feita extrajudicialmente através de uma
b) Montagem de pré fabricados;
líquidos apurados terão a seguinte aplicação: comissão liquidatária constituída pelos membros c) Compra e venda de máquinas
a) A percentagem que a lei mandar do Conselho de Administração em exercício, e equipamentos;
afectar obrigatoriamente ao fundo se a Assembleia Geral de outro modo não d) Representação de empresas nacionais
de reserva legal; deliberar. e estrangeiras;
30 DE MAIO DE 2014 1565
e)Comercialização com importação e ARTIGO SEXTO Cinco) É dispensada a reunião da assembleia
exportação; geral e dispensadas as formalidades da sua
Cessão de quotas
f) Constituir sociedades, bem como convocação quando todos os sócios concordem
adquirir participações sociais em Um) A cessão, total ou parcial de quotas por escrito na deliberação ou concordem que por
quaisquer outras sociedades ou entre os sócios é livremente permitido. esta forma se delibere, considerando-se válidas
entidades, sujeitas ou não a leis Dois) Fora dos casos abrangidos pelo nessas condições as deliberações tomadas ainda
especiais, com objecto igual ou número anterior, a transmissão de quotas fica que realizadas fora da sede em qualquer ocasião
diferente do seu; dependente do consentimento da sociedade e qualquer que seja o seu objecto.
g)Associar-se com outras pessoas prestado em assembleia geral. Seis) Exceptuam-se as deliberações que
Três) O pedido de consentimento é feito impliquem modificações do pacto social,
jurídicas, nomeadamente para
dissolução da sociedade, variações do capital
formar novas sociedades, por escrito com a indicação do transmissário
social, divisão ou cessão de quotas, que deverão
agrupamentos complementares e de todas as condições de transmissão. Na
ser tomadas em reunião previamente convocada
de empresas, agrupamento de convocatória da assembleia será sempre
por meio de anúncios, e em total conformidade
interesse económico, consórcios e indicado o alienante, o valor nominal das quotas com a lei e estatutos da sociedade.
associações em participação; e ainda todas as condições de transmissão.
h) Serviços imobiliários, adquirir alienar Quatro) Caso seja prestado consentimento a ARTIGO OITAVO
alocar bens imóveis e móveis e transmissão é atribuído aos sócios em primeiro Representação e votos
constituir direitos sobre esses bens lugar de preferência na aquisição da quota.
em qualquer local do país e do Cinco) O direito de preferência referido Um) Os sócios poderão fazer-se representar
estrangeiro; no número anterior deverão ser exercidos na nas assembleias gerais por outros sócios
i)A sociedade, desde que devidamente mesma assembleia geral que deliberar sobre o mediante poderes para tal fim conferidos por
autorizada pelas entidades procuração, carta, telegrama, telefone, fax ou
pedido de consentimento.
competentes, pode também exercer pelos seus legais representantes, nomeados de
Seis) Se a transmissão for gratuita ou se não
quaisquer outras actividades acordo com os estatutos.
houver simulação de valor, a aquisição da quota
Dois) As deliberações da assembleia geral
subsidiárias ou conexas com o resultante do exercício do direito de preferência serão tomadas por maioria simples dos votos
objecto principal. far-se-á pelo valor da mesma, calculados nos presentes ou representados, excepto nos casos
termos da lei. em que a lei e ou os estatutos exijam maioria
CAPÍTULO II
qualificada.
Do capital social, quotas e redução CAPÍTULO III Três) Das reuniões da assembleia geral será
do capital social Dos órgãos sociais lavrada acta em que constem os nomes dos
sócios presentes ou representados, capital de
ARTIGO QUARTO SECÇÃO I cada um e as deliberações que forem tomadas
Capital social Da assembleia geral devendo ser assinada por todos os sócios ou seus
representantes legais que a ela assistam.
O capital social, integralmente subscrito e ARTIGO SÉTIMO
realizado em dinheiro é de sessenta mil meticais SECÇÃO II
e correspondente à uma quota: Assembleia geral
Da administração
Único. Uma quota no valor nominal de Um) A assembleia geral é órgão supremo
sessenta mil meticais, correspondente a cem da sociedade e as suas deliberações quando ARTIGO NONO
por cento do capital social, pertencente ao sócio legalmente tomadas, são obrigatórias tanto para Administração e representação
Fernando Dinis de Almeida Ferreira. a sociedade como para os sócios.
Dois) A assembleia geral reunirá Um) A administração é exercida por um ou
ARTIGO QUINTO mais administradores, ainda que estranhos à
ordinariamente, uma vez por ano, para deliberar
Aumento e redução do capital social sociedade, que ficarão dispensados de prestar
sobre o balanço e o relatório de contas do
caução, a eleger pela assembleia geral que
Um) O capital social pode ser aumentado ou exercício, analisar a eficiência de gestão,
se reserva o direito de os dispensar a todo o
reduzido mediante deliberação da assembleia exonerar ou nomear corpos gerentes, definir a tempo.
geral, alterando-se em qualquer dos casos política empresarial a observar nos exercícios Dois) A assembleia geral, bem como os
o pacto social para o que se observarão as subsequentes, pronunciar-se sobre qualquer administradores por esta nomeada, por ordem
formalidades estabelecidas por lei. aspecto da vida da empresa que os sócios ou com autorização desta, podem constituir
Dois) Deliberada qualquer variação do capital venham a propor. um ou mais procuradores nos termos e para
social, o montante do aumento ou diminuição Três) As reuniões da assembleia geral os efeitos da lei. Os mandatários podem ser
será rateado pelos sócios existentes proporção realizar-se-ão de preferência na sede da gerais ou especiais e tanto a assembleia geral
das suas quotas, competindo à assembleia geral sociedade e a sua convocação será feita por como os administradores poderão revogá-los
deliberar como e em que prazo deverá ser feito um dos sócios, por meio de carta, com aviso a todo o tempo, estes últimos mesmo sem
autorização prévia da assembleia geral quando
o seu pagamento quando o respectivo capital de recepção, expedida com antecedência de
as circunstâncias ou a urgência o justifiquem.
não seja integralmente realizado. quinze dias, dando-se a conhecer a ordem dos
Três) Compete à administração a
Três) Nos casos de aumento de capital, em trabalhos e os documentos necessários à tomada representação da sociedade em todos os
vez de rateio estabelecido no parágrafo anterior, de deliberação. seus actos, activa e passivamente, em juízo
poderá a sociedade deliberar, em assembleia Quatro) As assembleias gerais serão e fora dele, tanto na ordem jurídica interna
geral, a constituição de novas quotas até ao presididas pelo sócio designado pela assembleia como internacionalmente, dispondo de mais
limite do aumento do capital, oferecendo aos geral ou por qualquer representante seu. amplos poderes legalmente consentidos para a
sócios existentes a preferência na sua aquisição, Em caso de ausência do sócio designado, o prossecução do objecto social, designadamente
ou admitindo novos sócios a quem serão presidente de mesa da assembleia geral será quanto ao exercício da gestão corrente dos
atribuídos as respectivas quotas. nomeado ad-hoc pelos sócios presentes. negócios sociais.
1566 III SÉRIE — NÚMERO 44

Quatro) Para que a sociedade fique ARTIGO DÉCIMO QUARTO ARTIGO TERCEIRO
validamente obrigada nos seus actos e contratos Resolução do conflitos (Duração)
é bastante a assinatura de um directo ou de
um procurador especialmente constituído nos Surgindo divergências entre a sociedade e A sociedade é constituída por tempo
termos e limites específicos do respectivo um ou mais sócios não podem estes recorrer indeterminado, contando-se o seu início, para
mandato. a instância judicial sem que previamente o todos os efeitos legais, a partir da data da sua
assunto tenha sido submetido à apreciação da constituição.
CAPÍTULO IV assembleia geral.
Parágrafo único: Igual procedimento será ARTIGO QUARTO
Das disposições gerais
adoptado antes de qualquer sócio requerer a (Objecto)
ARTIGO DÉCIMO liquidação judicial.
Um) A sociedade tem por objecto
Balanço e prestação de contas principal:
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
Um) O ano social coincide com o ano civil Disposições finais a) A importação, exportação,
Dois) O balanço e a conta de resultados comercialização, a grosso e a
fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano Em tudo o que ficou omisso será regulado e retalho, de bens de consumo;
e carece de aprovação da assembleia geral e a resolvido de acordo com a lei e demais legislação b) A representação e agenciamento
realizar-se até Maio do ano seguinte. aplicável na República de Moçambique. comercial de marcas e
Três) Ouvida a administração caberá à Está conforme. mercadorias;
Assembleia Geral, decidir sobre a aplicação dos Maputo, dezanove de Maio dois mil c) O apoio logístico e consultoria a
lucros líquidos apurados, deduzidos de impostos e catorze. — O Técnico, Ilegível. entidades nacionais e estrangeiras;
e das provisões legalmente estipuladas. d) A gestão de centros comerciais;
e) A actividade imobiliária, com a
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO máxima amplitude permitida por
Resultado e sua aplicação
lei.
Interfranca, S.A. Dois) A sociedade poderá ainda exercer
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
quaisquer actividades comerciais conexas,
deduzir-se-á a percentagem legal estabelecida Certifico, para efeitos de publicação que, por
escritura de nove de Maio de dois mil e catorze, complementares ou subsidiárias do seu objecto
para constituição do fundo de reserva legal,
lavrada a folhas oitenta e seis e seguintes do principal, desde que legalmente autorizadas pelo
enquanto se não encontrar realizadas nos
Livro de notas para escrituras diversas número conselho de administração.
termos da assembleia geral para necessária
oitocentos e oitenta e cinco traço B, do Primeiro Três) Mediante deliberação do conselho de
reintegração, bem como a percentagem a ser
Cartório Notarial da Cidade de Maputo, a administração, a sociedade poderá participar
definida pela assembleia geral para constituição
cargo de Lubélia Ester Muiuane, licenciada em em outras empresas ou sociedades já existentes
de qualquer fundo de reserva especial.
Direito, técnica superior dos registo e notariado ou a constituir ou associar-se com elas ou com
Dois) A parte restante dos lucros será
N1 e notária do referido cartório, procedeu-se outras entidades sob qualquer forma permitida
aplicada nos termos que forem aprovados pela
na sociedade em epígrafe à alteração integral por lei.
assembleia geral.
dos Estatutos da sociedade, que passam a ter a
seguinte redacção: CAPÍTULO II
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Do capital social, acções e meios
Dissolução e liquidação da sociedade CAPÍTULO I
de financiamento
Um) A sociedade somente se dissolve nos Da firma, sede, duração e objecto ARTIGO QUINTO
termos fixados na lei. social
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, (Capital social)
ARTIGO PRIMEIRO
proceder-se-á à sua liquidação gozando os O capital social, integralmente subscrito e
liquidatários, nomeadamente pela assembleia (Firma) realizado, em dinheiro, é de trinta milhões e
geral dos mais amplos poderes para o efeito. oitocentos mil meticais, representado por oitenta
A sociedade é constituída sob a forma de
Três) Dissolvendo-se por acordo dos sócios mil acções, com o valor nominal de trezentos e
sociedade anónima, adopta a firma Interfranca,
todos eles serão liquidatários, e concluída a oitenta e cinco meticais cada uma.
SA e rege-se pelo disposto nos presentes
liquidação e pagos todos encargos o produto
estatutos e pela legislação aplicável.
líquido é repartido pelos sócios na proporção ARTIGO SEXTO
das suas quotas. ARTIGO SEGUNDO (Aumento do capital social)
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO (Sede) Um) O capital social poderá ser aumentado
Amortização de quotas Um) A sociedade tem a sua sede na Avenida uma ou mais vezes, por deliberação da assembleia
vinte e quatro de Julho, número mil quinhentos geral, mediante qualquer modalidade ou forma
A sociedade poderá amortizar qualquer legalmente permitida.
e cinquenta, na cidade de Maputo.
quota nos seguintes casos: Dois) O aumento do capital social, mediante
Dois) O conselho de administração poderá,
a) Por acordo; sem dependência de deliberação dos sócios, incorporação de lucros ou de reservas livres, é
b) Se a quota for penhorada, dada transferir a sede da sociedade para qualquer proposto pelo conselho de administração com
em penhor sem consentimento outro local dentro do território nacional, bem parecer do conselho fiscal.
da sociedade, arrestada ou por como criar, transferir ou encerrar sucursais, Três) Não pode ser deliberado o aumento
qualquer forma apreendida judicial agências, delegações ou quaisquer outras formas de capital social enquanto não se mostrar
ou administrativamente e sujeita a de representação da sociedade em qualquer integralmente realizado o capital social inicial
venda judicial. parte do território nacional ou estrangeiro. ou proveniente de aumento anterior.
30 DE MAIO DE 2014 1567
Quatro) A deliberação do aumento do capital como poderá onerá-las, aliená-las ou praticar Seis) O regime previsto no presente artigo
social deve mencionar, pelo menos, as seguintes com as mesmas quaisquer outras operações não será aplicável às acções admitidas à cotação
condições: em direito permitidas, respeitando sempre as na Bolsa de Valores de Moçambique, em
a) A modalidade do aumento do capital; disposições legais aplicáveis e que estejam relação às quais a sociedade e os accionistas
b) O montante do aumento do capital; sucessivamente em vigor. não gozarão de direito de preferência sobre a
c) O valor nominal das novas participações Dois) A deliberação da assembleia geral respectiva transmissão.
sociais; deve identificar o número de acções a adquirir, a Sete) Serão inoponíveis à sociedade, aos
d) As reservas a incorporar, se o aumento alienar, ou que por outra forma pretende dispor, demais accionistas e a terceiros as transmissões
do capital for por incorporação de o preço e demais condições de aquisição, o efectuadas sem observância do disposto no
reservas; prazo para a aquisição, a finalidade da operação, presente artigo, devendo a sociedade recusar
e) Os termos e condições em que os o respectivo averbamento das acções ou nas
a identificação das partes e as respectivas
sócios ou terceiros participam no competentes contas de registo de emissão e de
contrapartidas e demais termos e condições da
aumento; titularidade representativas do capital social da
operação projectada.
f) O tipo de acções a emitir; sociedade.
Três) Enquanto pertençam à sociedade, as
g) A natureza das novas entradas, se as acções não conferem direito a voto, dividendo ARTIGO DÉCIMO
houver;
ou preferência, nem têm qualquer outro direito
h) Os prazos dentro dos quais as entradas (Obrigações)
social, excepto o de participar em aumentos
devem ser realizadas; Um) A sociedade poderá, nos termos da
de capital por incorporação de reservas, se a
i) O prazo e demais condições do lei e mediante deliberação do Conselho de
assembleia geral não deliberar o contrário.
exercício do direito de subscrição Administração, emitir quaisquer modalidades
Quatro) Na alienação de acções próprias, os
e preferência; e ou tipos de obrigações.
j) O regime que será aplicado em caso de accionistas gozam de direito de preferência, na
proporção das suas respectivas participações, Dois) Por simples deliberação do Conselho
subscrição incompleta. de Administração, ouvido o Conselho Fiscal,
a exercer nos termos do artigo sétimo destes
Cinco) Em qualquer aumento do capital a sociedade poderá adquirir obrigações
estatutos, com as necessárias adaptações.
social, os accionistas gozam de direito de próprias, ficando suspensos os respectivos
Cinco) No relatório anual do conselho de
preferência, na proporção das acções que direitos enquanto as obrigações pertencerem
administração, deve ser indicado o número
possuírem à data do aumento, a ser exercido à sociedade.
de acções próprias adquiridas e alienadas ou
nos termos gerais. Três) A sociedade poderá praticar com
oneradas, durante o exercício, bem como os
Seis) O direito de preferência prescrito as obrigações próprias todas e quaisquer
respectivos motivos e condições, e o número de
no número anterior poderá ser suprimido ou operações em direito permitidas, que se
acções próprias detidas no final do exercício.
limitado por deliberação da assembleia geral mostrem convenientes ao interesse social, e,
tomada pela maioria necessária a alteração dos ARTIGO NONO nomeadamente, proceder à sua conversão, nos
estatutos. casos legalmente previstos, ou amortização,
(Transmissão de acções)
mediante simples deliberação do Conselho de
ARTIGO SÉTIMO
Um) A transmissão, total ou parcial, de Administração.
(Acções) acções está sujeita ao direito de preferência da
sociedade, em primeiro lugar, e dos accionistas, ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Um) As acções serão tituladas ou
escriturais. em segundo, na proporção das respectivas (Suprimentos)
Dois) As acções tituladas poderão revestir participações.
Os accionistas podem prestar suprimentos à
a forma de acções nominativas ou ao portador Dois) Para efeitos do disposto no número
sociedade, nos termos e condições estabelecidas
registadas, devendo as escriturais revestir anterior, o sócio que pretenda transmitir as suas
pelo Conselho de Administração.
sempre a forma de acções nominativas. acções, ou partes destas, deverá enviar, por
Três) As acções tituladas poderão a todo o carta, dirigida ao Conselho de Administração, ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
tempo ser convertidas em acções escriturais, e o respectivo projecto de venda, o qual deverá
(Prestações acessórias e/ou
vice-versa, desde que obedecidos os requisitos conter a identidade do adquirente, o preço
suplementares)
fixados por lei. e as condições ajustadas para a projectada
Quatro) As acções, quando tituladas, serão transmissão, nomeadamente as condições de Podem ser exigidas aos sócios prestações
representadas por títulos de uma, cinco, dez, pagamento, as garantias oferecidas e recebidas acessórias e/ou suplementares de capital até ao
vinte, cinquenta, cem, quinhentas, mil, dez mil, e a data da realização da transacção. montante igual ao valor do capital social à data
cem mil ou um milhão de acções, a todo o tempo Três) A sociedade deverá pronunciar-se da deliberação, ficando os accionistas obrigados
substituíveis por agrupamento ou subdivisão. sobre o direito de preferência para a transmissão nas condições, prazos e montantes estabelecidos
Cinco) O desdobramento dos títulos far-se-á das acções no prazo máximo de quinze dias, a na Assembleia Geral.
a pedido dos accionistas, correndo por sua conta contar da recepção da carta referida no número
anterior. CAPÍTULO III
as respectivas despesas.
Seis) A sociedade poderá emitir, nos termos Quatro) Caso a sociedade não exerça o Dos órgãos sociais
e condições estabelecidos em assembleia geral, direito de preferência nos termos do número
anterior, o Conselho de Administração deverá SECÇÃO I
todas as espécies de acções, incluindo acções
preferenciais com ou sem voto. notificar, por escrito, os demais accionistas, para Das disposições gerais
exercerem o direito de preferência, no prazo
ARTIGO OITAVO máximo de quinze dias. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Cinco) No caso da sociedade e os accionistas (Órgãos sociais)
(Acções próprias)
renunciarem ao exercício do direito de
Um) Por deliberação da assembleia geral, a preferência que lhes assiste, as acções poderão São órgãos da sociedade:
sociedade poderá adquirir acções próprias, bem ser transmitidas nos termos legais. a) A Assembleia Geral;
1568 III SÉRIE — NÚMERO 44
b) O Conselho de Administração; e Três) Os membros do Conselho de i) Deliberar sobre a propositura e a
c) O Conselho Fiscal ou Fiscal Único. Administração e do Conselho Fiscal, ainda desistência de quaisquer acções
que não sejam accionistas, deverão estar contra os administradores ou contra
ARTIGO DÉCIMO QUARTO presentes nas reuniões da Assembleia Geral e os membros dos outros órgãos
(Eleição e mandato) deverão participar nos seus trabalhos, quando sociais;
convocados, mas não têm, nessa qualidade, j) Deliberar sobre a admissão à cotação
Um) Os membros dos órgãos sociais são de Bolsa de Valores das acções
direito a voto.
eleitos pela Assembleia Geral da sociedade, representativas do capital social da
Quatro) No caso de existirem acções em
podendo ser reeleitos uma ou mais vezes. sociedade;
compropriedade, os comproprietários serão
Dois) O mandato dos membros dos órgãos k) Deliberar sobre outros assuntos
sociais é de quatro anos, contando-se como um representados por um só deles e só esse poderá
assistir e intervir nas Assembleias Gerais da que não estejam, por disposição
ano completo o ano da data da eleição, com
sociedade. estatutária ou legal sucessivamente
excepção do Conselho Fiscal ou Fiscal único,
Cinco) As acções dadas em caução, penhor, em vigor, na competência de outros
cujo mandato é de um ano.
órgãos da sociedade.
Três) Os membros dos órgãos sociais arrestadas, penhoradas, ou por qualquer outra
permanecem em funções até à eleição de forma sujeitas a depósito ou administração ARTIGO VIGÉSIMO
quem os deva substituir, salvo se renunciarem judicial não conferem ao respectivo credor,
expressamente ao exercício do seu cargo ou (Mesa da assembleia geral)
depositário ou administrador o direito de assistir
forem destituídos. ou tomar parte nas Assembleias Gerais. Um) A Mesa da Assembleia Geral é
Quatro) Salvo disposição legal expressa constituída por um Presidente e um
em sentido contrário, os membros dos órgãos ARTIGO DÉCIMO OITAVO Secretário.
sociais podem ser accionistas ou não, bem Dois) Na falta ou impedimento do Presidente
como podem ser eleitas pessoas colectivas para (Representação)
ou do Secretário da Mesa da Assembleia Geral,
qualquer um dos órgãos sociais da sociedade. Os accionistas, pessoas singulares ou serão os mesmos substituídos por qualquer
Cinco) No caso previsto na parte final colectivas, podem fazer-se representar nas administrador da sociedade.
do número anterior, a pessoa colectiva que
reuniões da Assembleia Geral pelas pessoas
for eleita deve designar uma pessoa singular ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
que para o efeito designarem, nos termos da
para exercer o cargo em sua representação e
comunicar o respectivo nome ao Presidente da Legislação em vigor, devendo indicar os poderes (Convocação)
Mesa da Assembleia Geral. conferidos, mediante procuração outorgada por
Um) As Assembleias Gerais serão
escrito ou, no caso das pessoas colectivas, por
convocadas por meio de anúncios publicados
ARTIGO DÉCIMO QUINTO simples carta dirigida ao Presidente da Mesa
num dos jornais mais lidos do local da sede
da Assembleia Geral, e entregue na sede social
(Remuneração e caução) social ou por cartas dirigidas aos sócios,
da sociedade até às dezassete horas do dia útil
com trinta dias de antecedência, salvo se
Um) As remunerações dos membros dos anterior ao da assembleia. for legalmente exigida antecedência maior,
órgãos sociais serão fixadas por deliberação da
devendo mencionar o local, o dia e hora em
Assembleia Geral, tomada nos mesmos termos ARTIGO DÉCIMO NONO
que se realizará a reunião, bem como a ordem
da deliberação das respectivas nomeações. (Competências) de trabalhos, com clareza e precisão.
Dois) A Assembleia Geral que eleger os
Dois) Não obstante o disposto no número
membros do Conselho de Administração deve Sem prejuízo do disposto na lei e nos
anterior, poder-se-á dar por validamente
fixar ou dispensar a caução a prestar, conforme presentes Estatutos, compete, em especial, à
constituída a Assembleia Geral, sem observância
a lei em vigor. Assembleia Geral:
das formalidades prévias ali estabelecidas,
SECÇÃO II a) Aprovar o relatório de gestão e as desde que estejam presentes ou representados
contas do exercício, incluindo todos os accionistas com direito de voto e todos
Da assembleia geral
o balanço e a demonstração de manifestem a vontade de que a assembleia
resultados, bem como o parecer do se constitua e delibere sobre determinados
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
Conselho Fiscal sobre as mesmas assuntos.
(Âmbito) Três) As Assembleias Gerais serão
e deliberar sobre a aplicação dos
resultados do exercício; convocadas pelo Presidente da Mesa da
A Assembleia Geral da sociedade,
Assembleia Geral, ou por quem o substitua,
regularmente constituída, representa o conjunto b) Eleger e destituir os membros da
oficiosamente ou a requerimento do Conselho
dos accionistas e as suas deliberações são mesa da Assembleia Geral, os
de Administração, do Conselho Fiscal ou do
vinculativas para todos os accionistas, ainda administradores e os membros Fiscal único ou, ainda, de accionistas, que
que ausentes ou dissidentes, e para os restantes do Conselho Fiscal ou o Fiscal representem mais de dez por cento do capital
órgãos sociais, quando tomadas nos termos da Único; social.
lei e dos presentes estatutos. c) Deliberar sobre quaisquer alterações Quatro) O referido requerimento será dirigido
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO aos presentes estatutos; ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral e
d) Deliberar sobre o aumento, redução ou deverá justificar a necessidade da convocação da
(Constituição) reintegração do capital social; assembleia e indicar, com precisão, os assuntos
Um) A Assembleia Geral da sociedade é e) Deliberar sobre a criação de acções a incluir na ordem de trabalhos da Assembleia
constituída pelos accionistas e pelos membros preferenciais; Geral a convocar.
da Mesa da Assembleia Geral. f) Deliberar sobre a chamada e a restituição Cinco) Se o Presidente da Mesa não convocar
Dois) Os obrigacionistas não poderão assistir das prestações acessórias; uma reunião da Assembleia Geral, quando
às reuniões da Assembleia Geral da sociedade, g) Deliberar sobre a fusão, cisão ou legalmente se mostre obrigado a fazê-lo, poderá
ficando-lhes vedado o seu agrupamento e/ou transformação da sociedade; o Conselho de Administração, o Conselho Fiscal
representação por um dos agrupados para efeitos h) Deliberar sobre a dissolução ou e/ou os Accionistas que a tenham requerido
de assistir às reuniões da Assembleia Geral. liquidação da sociedade; convocá-la directamente.
30 DE MAIO DE 2014 1569
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO possível, por motivo justificável, dar-se necessário que a maioria dos seus membros
(Quórum constitutivo)
início aos trabalhos ou, tendo sido dado esteja presente ou devidamente representados.
início, os mesmos não possam, por qualquer Dois) Os membros do Conselho de
Um) A Assembleia Geral só poderá circunstância, concluir-se, será a reunião Administração poderão fazer-se representar
constituir e deliberar validamente, em primeira suspensa para prosseguir em dia, hora e local nas reuniões por outro membro, mediante
convocação, quando estejam presentes ou que forem no momento indicados e anunciados comunicação escrita, bem como votar por
representados accionistas que representem, pelo Presidente da Mesa, sem que haja de ser correspondência.
pelo menos, sessenta por cento do capital social observada qualquer outra forma de publicidade Três) As deliberações são tomadas por
subscrito, salvo nos casos em que a lei ou os ou convocação. maioria dos votos dos administradores presentes
presentes Estatutos exijam quórum superior. Dois) A Assembleia Geral só poderá ou representados.
Dois) Em segunda convocação, a Assembleia deliberar suspender a mesma reunião duas Quatro) As deliberações do Conselho de
Geral pode constituir-se e deliberar validamente, vezes, não podendo distar mais de trinta dias Administração constarão de actas, lavradas
seja qual for o número de accionistas presente entre as sessões. em livro próprio, assinadas por todos os
e a percentagem do capital social por eles
administradores que hajam participado na
representada, excepto naqueles casos em que SECÇÃO III
a lei exija um quórum constitutivo para as reunião.
assembleias reunidas em segunda convocação. Da administração
ARTIGO TRIGÉSIMO
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO (Poderes)
(Quórum deliberativo) (Composição)
Um) Ao Conselho de Administração
Um) A cada acção corresponderá um voto. Um) A administração e representação da competem os mais amplos poderes de gestão e
Dois) Têm o direito de votar na Assembleia sociedade serão exercidas pelo Conselho de representação social e nomeadamente:
Geral ou de por outro modo deliberar todos Administração composto por um número impar a) Representar a sociedade, em juízo e
os accionistas, que deverão ter as respectivas de membros efectivos, que poderá variar entre fora dele, activa e passivamente,
acções depositadas na sede da sociedade até oito um, três e cinco, conforme o deliberado pela
perante quaisquer entidades
dias antes da data marcada para a assembleia. Assembleia Geral que os eleger.
públicas ou privadas;
Três) As deliberações da Assembleia Geral Dois) Faltando definitivamente algum
b) Orientar e gerir todos os negócios
serão tomadas por votos representativos de administrador, será o mesmo substituído por
sociais, praticando todos os actos
cinquenta e cinco por cento do capital social, cooptação pelo Conselho de Administração,
até à primeira reunião da Assembleia Geral que tendentes à realização do objecto
salvo quando a lei ou os presentes estatutos social;
exijam maioria qualificada. procederá à eleição do novo administrador, cujo
mandato terminará no final do mandato então c) Propor, prosseguir, confessar, desistir
Quatro) Na contagem dos votos, não serão
em curso. ou transigir em quaisquer acções em
tidos em consideração as abstenções.
que a sociedade esteja envolvida;
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO d) Executar e fazer cumprir as deliberações
(Reuniões do conselho de administração)
da Assembleia Geral;
(Local e acta) e) Proceder à abertura, movimentação e
Um) As assembleias gerais da sociedade Um) O Conselho de Administração reúne encerramento de contas bancárias;
reunir-se-ão na sede social ou noutro local da semestralmente e sempre que for convocado f) Constituir e definir os poderes dos
localidade da sede, indicado nas respectivas pelo seu Presidente ou por dois dos seus mandatários da Sociedade, incluindo
convocatórias. membros. mandatários judiciais.
Dois) Por motivos especiais, devidamente Dois) As convocatórias devem ser feitas
por escrito, com, pelo menos, quarenta e oito Dois) Aos administradores é vedado
justificados, o Presidente da Mesa da Assembleia responsabilizar a sociedade em quaisquer
Geral poderá fixar um local diverso dos horas de antecedência, relativamente à data da
reunião, devendo incluir ordem de trabalhos e contratos, actos, documentos ou obrigações
previstos no número anterior, que será indicado
as demais indicações e elementos necessários estranhas ao objecto da mesma, designadamente
nas convocatórias da Assembleia Geral.
à tomada das deliberações. em letras de favor, fianças, abonações e actos
Três) De cada reunião da Assembleia
Três) As formalidades relativas à convocação semelhantes.
Geral deverá ser lavrada uma acta, a qual será
do Conselho de Administração podem ser Três) Os actos praticados contra o
assinada pelo presidente e pelo secretário da
mesa da Assembleia Geral ou por quem os dispensadas pelo consentimento unânime de estabelecido no número anterior importam
tiver substituído nessas funções, salvo se outras todos os administradores. para o administrador em causa, a sua destituição,
exigências forem estabelecidas por lei. Quatro) O Conselho de Administração perdendo a favor da Sociedade a caução que
reunirá na sede social ou noutro local a acordar tenha prestado e constituindo-se na obrigação
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO unanimemente pelos administradores, que deverá de a indemnizar pelos prejuízos que esta venha
ser indicado na respectiva convocatória. a sofrer em virtude de tais actos.
(Reuniões da assembleia geral)
Cinco) No caso de impossibilidade de
A Assembleia Geral reunirá, ordinariamente, comparência por parte de um ou mais dos ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
nos três primeiros meses de cada ano, e, Administradores da Sociedade em reunião (Delegação de poderes)
extraordinariamente, sempre que seja do Conselho de Administração, poderão
convocada, com observância dos requisitos Um) O conselho de administração
ser utilizados os meios de comunicação
estatutários e legais. pode delegar parte ou a totalidade das suas
disponíveis.
competências, incluindo a gestão corrente da
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO ARTIGO VIGÉSIMO NONO sociedade, num ou mais administradores.
(Suspensão) Dois) Sem prejuízo do disposto no número
(Deliberações)
anterior, o Conselho de Administração não pode
Um) Quando a Assembleia Geral estiver Um) Para que o Conselho de Administração delegar as suas competências relativamente
em condições de funcionar, mas não seja possa constituir-se e deliberar validamente, será as matérias referentes aos relatórios e contas
1570 III SÉRIE — NÚMERO 44
anuais, à prestação de cauções e garantias, ARTIGO TRIGÉSIMO QUINTO b) Pelo menos cinco por cento, após a
pessoas ou reais, à extensões ou reduções da dedução das importâncias destinadas
(Funcionamento)
actividade da sociedade e aos projectos de fusão, à constituição da reserva legal,
cisão ou transformação sociedade, que nos Um) O Conselho Fiscal, quando exista, serão destinados ao pagamento do
temos legais não podem ser delegadas. reúne-se trimestralmente e sempre que for dividendo obrigatório, podendo,
convocado pelo Presidente, pela maioria porém, este deixar de ser pago
ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO dos seus membros ou pelo Conselho de aos accionistas, por proposta do
Administração. Conselho de Administração, com
(Vinculação da sociedade) parecer do Órgão de Fiscalização
Dois) Para que o Conselho Fiscal possa
reunir validamente é necessária a presença da e aprovado pela Assembleia Geral,
Um) A sociedade obriga-se:
havendo fundado receio de que
maioria dos seus membros efectivos.
a) Pela assinatura do Presidente do se o seu pagamento venha a criar
Três) As deliberações são tomadas por
Conselho de Administração; grave dificuldade financeira para a
maioria dos votos presentes, cabendo ao
b) Pela assinatura conjunta de dois sociedade; e
Presidente, em caso de empate, voto de
administradores; c) O restante terá a aplicação que for
qualidade. deliberada em Assembleia Geral.
c) Pela assinatura de um administrador, Quatro) As reuniões do Conselho Fiscal
nos termos e nos limites dos poderes poderão realizar-se na sede social ou em ARTIGO QUADRAGÉSIMO
que lhe forem conferidos pela qualquer outro local previamente indicado no
(Dissolução e liquidação)
Assembleia Geral ou delegados respectivo aviso convocatório.
pelo Conselho de Administração; A dissolução e liquidação da sociedade
d) Pela assinatura de um ou mais ARTIGO TRIGÉSIMO SEXTO regem-se pelas disposições da lei aplicável
mandatários, nos termos e limites (Actas do conselho fiscal) que estejam sucessivamente em vigor e, no que
dos poderes a estes conferidos. estas forem omissas, pelo que for deliberado em
As actas das reuniões do conselho fiscal Assembleia Geral.
Dois) Nos actos de mero expediente, será serão registadas no respectivo livro de actas, Está conforme.
suficiente a assinatura de qualquer membro devendo mencionar os membros presentes, as
Maputo, aos vinte de Maio de dois mil
do Conselho de Administração ou de um deliberações tomadas, os votos de vencido e
e catorze. — A Ajudante da Notária, Ilegível.
mandatário com poderes bastantes, podendo respectivas razões, bem como os factos mais
relevantes verificados pelo Conselho Fiscal no
a assinatura ser aposta por chancela ou meios
exercício das suas funções e ser assinadas pelos
tipográficos de impressão.
membros presentes.
SECÇÃO IV
ARTIGO TRIGÉSIMO SÉTIMO Strategio – Consulting,
Da fiscalização Limitada
(Auditorias externas)
ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO Certifico, para efeitos de publicação, que no
O Conselho de Administração poderá
dia vinte e dois de Maio de dois mil e catorze,
(Órgão de fiscalização) contratar uma sociedade externa de auditoria
foi matriculada na Conservatória do Registo de
para efeitos de auditoria e verificação das contas
Um) A fiscalização dos negócios sociais Entidades Legais sob NUEL 100495643 uma
da Sociedade.
será exercida por um Conselho Fiscal ou por um entidade denominada, Strategio – Consulting,
Fiscal Único, que será um auditor de contas ou CAPÍTULO IV Limitada, entre:
uma sociedade de auditores de contas, conforme Primeiro. José Manuel Alves Ferreira de
Das disposições finais
o que for deliberado pela Assembleia Geral. Castro, casado, residente em Maputo, natural de
Dois) Caso a Assembleia Geral delibere ARTIGO TRIGÉSIMO OITAVO Chimoio de nacionalidade portuguesa, portador
confiar a um auditor de contas ou uma sociedade do DIRE 11PT00014995, emitido a vinte e oito
(Ano social)
de auditores de contas o exercício das funções de Fevereiro de dois mil e doze pela Direcção
de fiscalização, não procederá à eleição do Um) O ano social coincide com o ano Nacional de Migração;
Conselho Fiscal. civil. Segundo. Pedro Leal Bettencourt Silveira
Dois) O balanço, a demonstração de Monjardino, residente em Maputo, natural
ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO resultados e demais contas do exercício fecham- de Angra do Heroísmo, de nacionalidade
(Composição) se com referência a trinta e um de Dezembro portuguesa, portador do DIRE 11PT00059129,
de cada ano e são submetidos à apreciação da emitido a vinte e sete de Novembro de dois mil e
Um) O Conselho Fiscal, quando exista, será Assembleia Geral nos três primeiros meses de treze pela Direcção Nacional de Migração.
composto por três membros efectivos e um cada ano. É constituída uma sociedade por quotas que
membro suplente. se irá reger pelos estatutos seguintes:
Dois) A Assembleia Geral que proceder à ARTIGO TRIGÉSIMO NONO
eleição do Conselho Fiscal indicará o respectivo (Aplicação dos resultados) CAPÍTULO I
presidente.
Três) Um dos membros efectivos do Os lucros líquidos que resultarem do balanço Denominação, duração, sede e objecto
Conselho Fiscal terá de ser auditor de contas ou anual terão a seguinte aplicação: ARTIGO PRIMEIRO
sociedade de auditores de contas devidamente a) Pelo menos cinco por cento serão
(Denominação)
habilitada. destinados à constituição ou
Quatro) Os membros do conselho fiscal reintegração da reserva legal, até A sociedade adopta a denominação de
e o fiscal único são eleitos na Assembleia que represente, pelo menos, a Strategio – Consulting, Limitada, e será regida
Geral ordinária, mantendo-se em funções até à quinta parte do montante do capital pelos presentes estatutos e pela legislação
Assembleia Geral ordinária seguinte. social; aplicável.
30 DE MAIO DE 2014 1571
ARTIGO SEGUNDO ARTIGO SEXTO Três) A amortização será feita pelo valor
(Duração)
nominal das quotas acrescido da correspondente
(Quotas próprias)
parte nos fundos de reserva, depois de deduzidos
A sociedade é constituída por tempo Um) A sociedade poderá, dentro dos limites os débitos ou responsabilidades do respectivo
indeterminado. legais, adquirir e alienar quotas próprias sócio para com a sociedade, devendo o seu
e praticar sobre elas todas as operações pagamento ser efectuado no prazo de noventa
ARTIGIO TERCEIRO legalmente permitidas. dias e de acordo com as demais condições a
(Sede) Dois) Enquanto pertençam à sociedade, as determinar pela assembleia geral.
quotas não têm qualquer direito social, excepto
Um) A sede da sociedade é na Avenida de o de participação em aumentos de capital por CAPÍTULO III
Angola, número dois mil oitocentos e setenta e incorporação de reservas, se a assembleia geral
nove, em Maputo. Órgãos da sociedade
não deliberar o contrário.
Dois) A sede da sociedade poderá ser ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
transferida para qualquer outro local mediante ARTIGO SÉTIMO
(Assembleia geral)
deliberação da assembleia geral. (Prestações suplementares e suprimentos)
Três) A assembleia geral poderá ainda Um) Competem à assembleia geral de sócios
Um) Não serão exigíveis aos sócios todos os poderes que lhe são conferidos por lei
deliberar a criação e encerramento de prestações suplementares de capital. e pelos presentes estatutos.
sucursais, filiais, agências ou outras formas de Dois) Os sócios poderão conceder à Dois) A assembleia geral será convocada por
representação comercial em qualquer parte do sociedade os suprimentos de que ela necessite, fax pelo menos quinze dias antes da sua realização
território nacional ou no estrangeiro. nos termos e condições definidos pelo conselho por qualquer um dos administradores.
de administração. Três) A assembleia geral reúne-se em sessão
ARTIGO QUARTO
ordinária no primeiro trimestre de cada ano, para
ARTIGO OITAVO
(Objecto) apreciação do balanço e aprovação das contas
(Emissão de obrigações) referentes ao exercício do ano anterior, para
Um) A sociedade tem por objecto a prestação
É permitida a emissão pela sociedade de apreciação do relatório da gestão e do relatório
de serviços de consultoria e assessoria nas
obrigações nominativas ou ao portador, bem dos auditores, caso existam, bem como para
áreas financeira, comercial, técnica, de gestão,
como de outros títulos de dívida, nos termos deliberar sobre quaisquer outros assuntos do
de logística, contabilística e fiscal, bem como interesse da sociedade.
da lei.
a prestação de serviços de intermediação de Quatro) A assembleia geral poderá reunir-se
negócios e de promoção de investimentos. ARTIGO NONO em sessão extraordinária sempre que os sócios
Dois) A sociedade poderá desenvolver outras o considerem necessário.
(Transmissão de quotas)
actividades de carácter comercial ou outro Cinco) A assembleia geral poderá reunir
que sejam complementares ou subsidiárias da Um) A transmissão de quotas entre sócios e validamente deliberar, sem dependência de
actividade principal. é livre. prévia convocatória, se estiverem presentes ou
Três) A sociedade poderá adquirir Dois) A transmissão de quotas a favor de representados todos os sócios e estes manifestem
terceiros depende sempre do consentimento da vontade de que a assembleia geral se constitua e
participações sociais em outras sociedades.
sociedade prestado em assembleia geral.
Quatro) Mediante deliberação da assembleia delibere sobre um determinado assunto, salvo
Três) Os sócios gozam de direito de
geral, a sociedade poderá desenvolver outras nos casos em que a lei não o permita.
preferência na transmissão de quotas, a exercer
actividades não compreendidas no actual objecto Seis) Será dispensada a reunião da
na proporção das respectivas quotas.
social, desde que devidamente licenciada para assembleia geral, bem como as formalidades
ARTIGO DÉCIMO da sua convocação, quando todos os sócios
o efeito.
concordem por escrito na deliberação ou quando
(Amortização de quotas)
CAPÍTULO II concordem, também por escrito, que dessa
Um) A sociedade poderá amortizar as quotas forma se delibere, excepto nos casos em que a
Capital social e quotas
dos sócios nos seguintes casos: lei não o permita.
ARTIGO QUINTO a) Por acordo com o respectivo titular; Sete) Os sócios poderão fazer-se representar
b) Quando, por decisão transitada em nas assembleias gerais nos termos legalmente
(Capital social)
julgado, o respectivo titular for permitidos.
O capital social, integralmente subscrito e declarado falido;
c) Quando a quota for arrestada, ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
realizado em numerário é de vinte mil meticais,
correspondente à soma das seguintes quotas: penhorada, arrolada ou de alguma (Validade das deliberações)
forma apreendida judicial ou
a) Uma com o valor nominal de dez administrativamente; Um) Dependem da deliberação dos sócios
mil meticais, representativa de d) Quando o sócio transmita a quota sem em assembleia geral os seguintes actos:
cinquenta por cento do capital o consentimento da sociedade; a) A aquisição, alienação ou oneração de
social da sociedade, pertencente ao e) Se o titular da quota envolver a quotas próprias;
sócio José Manuel Alves Ferreira sociedade em actos e contratos b) O consentimento para a alienação ou
de Castro; estranhos ao objecto social. oneração das quotas dos sócios a
b) Outra com o valor nominal de dez Dois) Se a amortização de quota não for terceiros;
mil meticais, representativa de acompanhada da correspondente redução de c) A abertura de sucursais, filiais, agências
cinquenta por cento do capital capital, as quotas dos restantes sócios serão ou outras formas de representação
social da sociedade, pertencente proporcionalmente aumentadas, fixando a comercial da sociedade;
ao sócio Pedro Leal Bettencourt assembleia geral o novo valor nominal das d) A emissão de obrigações;
Silveira Monjardino. mesmas. e) A alteração do pacto social;
1572 III SÉRIE — NÚMERO 44
f) O aumento e a redução do capital CAPÍTULO IV moçambicana, portador do Bilhete de Identidade
social; n.º 110100383289M, emitido a doze de Agosto
Disposições finais e transitórias
g)A fusão, cisão, transformação, de dois mil e dez, pelo Arquivo de Identificação
dissolução e liquidação da ARTIGO DÉCIMO QUINTO Civil da Cidade de Maputo;
sociedade. Segundo. Armindo Luís Alfredo Chavana
(Ano social e aprovação de contas) Júnior, natural de Maputo, casado com Amélia
Dois) Dependem ainda da deliberação em Marília da Silva Cabral Chavana, em regime de
Um) O ano social coincide com o ano
assembleia geral a amortização de quotas e a comunhão de bens adquiridos, de nacionalidade
civil.
exclusão de sócios, além de outros actos que moçambicana, portador do Bilhete de Identidade
Dois) O relatório de gestão e as contas de
a lei indique. n.º 110103993423Q, emitido a três de Maio de
exercício, incluindo o balanço e a
Três) As deliberações da assembleia geral demonstração de resultados, fechar-se-ão dois mil e dez, pelo Arquivo de Identificação
são tomadas por maioria simples dos votos com referência a trinta e um de Dezembro de Civil da Cidade de Maputo;
expressos, salvo nos casos em que a lei exija cada ano e serão submetidos à aprovação da Terceiro. Felizardo Carlos Álvaro Massimbe,
uma maioria qualificada. assembleia geral durante o trimestre seguinte. solteiro, natural de Maputo, de nacionalidade
Quatro) As actas das assembleias gerais moçambicana, portador do Bilhete de Identidade
deverão identificar os nomes dos sócios e dos ARTIGO DÉCIMO SEXTO n.º 110100106436M, emitido a vinte e sete de
Junho de dois mil e doze, pelo Arquivo de
seus representantes, o valor das quotas de (Aplicação de resultados) Identificação Civil da Cidade de Maputo;
cada um e as deliberações que foram tomadas,
Um) Dos lucros líquidos apurados será Pelo presente contracto de sociedade
devendo ainda ser assinadas por todos os sócios outorgam e constituem entre si uma sociedade
deduzida a percentagem legalmente estabelecida
presentes ou representados. por quotas de responsabilidade limitada que se
para constituir ou reintegrar o fundo de reserva
legal. regerá pelas cláusulas seguintes:
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Dois) A parte remanescente dos lucros
ARTIGO PRIMEIRO
(Conselho de administração) será distribuída pelos sócios de acordo com a
deliberação da assembleia geral. Denominação
Um) A gestão e representação da sociedade
compete a um conselho de administração ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO A sociedade adopta a denominação CKP,
composto por dois membros, que podem Consultoria & Comunicação, Limitada, é uma
(Dissolução) sociedade por quotas de responsabilidade
ser sócios ou não, os quais se encontram
limitada.
dispensados de prestar caução. A sociedade dissolve-se nos casos e termos
Dois) Dependem da deliberação do conselho previstos na lei, ou quando assim for determinado ARTIGO SEGUNDO
de administração os seguintes actos: por deliberação da assembleia geral, sendo os
Sede
sócios os liquidatários, excepto se o contrário
a) A constituição de ónus e de garantias for decidido em assembleia geral. Um) A sociedade CKP tem a sua sede em
sobre o património da sociedade; Maputo.
b) A aquisição de participações sociais ARTIGO DÉCIMO OITAVO Dois) Por razões que o justifiquem a sede
em outras sociedades; (Disposição transitória)
social poderá ser transferida para outro local no
c) A contratação de empréstimos; território nacional, ou no estrangeiro.
d) A concessão de créditos, financiamentos, Um) Até à realização da primeira assembleia Três) A CKP poderá criar sucursais ou
geral da sociedade, os sócios José Manuel representações em qualquer parte do país, ou
pré-pagamentos ou a prática de
Alves Ferreira de Castro e Pedro Leal de no estrangeiro.
quaisquer outras transacções que
Bettencourt Silveira Monjardino são nomeados
sejam recomendados pelo conselho ARTIGO TERCEIRO
administradores.
de administração. Dois) Celebrado em Maputo, a quinze Objecto
Três) O quórum para que o conselho de de Maio de dois mil e catorze, em quatro
Um) A sociedade tem por objecto a
administração possa validamente reunir é de exemplares, destinando-se um para cada uma
prestação de serviços multidisciplinares,
dois administradores. das partes e o último para efeitos de registo
trabalhos gráficos, tipografia, serigrafia,
Quatro) As resoluções do conselho de junto da competente Conservatória de Registo comunicação, publicidade e produtos afins,
administração serão tomadas por maioria das Entidades Legais. produção audiovisual, importação e exportação,
simples. Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil comércio geral a grosso e a retalho, indústria,
Cinco) Os administradores são eleitos pela e catorze. — O Técnico, Ilegível. intermediação comercial, representação de
assembleia geral por um período de quatro anos, marcas e patentes nacionais e internacionais.
sendo permitida a sua reeleição. Dois) A sociedade pode adquirir participações
Seis) O conselho de administração poderá em sociedades com objecto diferente daquele
CKP, Consultoria que exerce ou em sociedades reguladas por
constituir procuradores da sociedade.
& Comunicação, Limitada leis especiais.
ARTIGO DÉCIMO QUARTO ARTIGO QUARTO
Certifico, para efeitos de publicação, que no
(Formas de obrigar a sociedade) dia vinte e três de Maio de dois mil e catorze, Capital social
Um) A sociedade obriga-se pela assinatura foi matriculada na Conservatória do Registo
de Entidades Legais sob NUEL 100495538 Um) O capital social, integralmente subscrito
de um administrador, pela assinatura conjunta e realizado em dinheiro e já depositado é
uma entidade denominada, CKP, Consultoria
de um administrador e de um procurador de sessenta mil meticais representado pelas
& Comunicação, Limitada.
nos limites do respectivo mandato, ou pela seguintes quotas:
É celebrado o presente contracto de
assinatura de um procurador nos limites do
sociedade, nos termos do artigo noventa do a) Uma quota com o valor nominal de
respectivo mandato. Código Comercial, entre: vinte mil meticais, pertencente
Dois) Para os actos de mero expediente basta Primeiro. Pereira Fernando José Matacanha, ao sócio Pereira Fernando José
a assinatura de um administrador. natural de Maputo, divorciado, de nacionalidade Matacanha;
30 DE MAIO DE 2014 1573
b) Uma quota com o valor nominal de ARTIGO OITAVO Nupergo - Global
vinte mil meticais, pertencente
Vigência de mandatos Solutions, Limitada
ao sócio Armindo Luis Alfredo
Chavana Júnior; O mandato dos gestores tem a duração de Certifico, para efeitos de publicação que no
c) Uma quota com o valor nominal de dois exercícios, podendo ser reeleitos.
dia treze de Dezembro de dois mil e treze foi
vinte mil meticais, pertencente ARTIGO NONO matrículada na Conservatória do Registo de
ao sócio Felizardo Carlos Álvaro Entidades Legais de Tete sob o número único
Forma de obrigar
Massimbe. 100451379, uma sociedade por quotas de
Um) A sociedade obriga-se:
ARTIGO QUINTO responsabilidade limitada, que se regerá pelas
a) Com a intervenção conjunta dos claúsulas constantes dos artigos seguintes:
Aumento do capital e cessão de quotas sócios;
Paulo Manuel Marto André, de
b) Com a intervenção de um administrador,
Um) O capital social poderá ser aumentado no âmbito das competências que lhe nacionalidade portuguesa, natural de Angola,
com ou sem a admissão de novos sócios, por foram delegadas e se a delegação residente em Maputo, no Bairro da Coop,
deliberação da assembleia geral, nos termos de poderes atribuir o poder de portador do Passaporte n.ºg975040, pelo
da lei, devendo para o efeito, indicar-se se são representação da sociedade; arquivo de Identificação Civil de Portugal
criadas novas quotas, ou se trata apenas do c) Com a intervenção de procurador, no e DIRE 11PT00048883 emitido aos dezasseis
aumento do valor nominal das já existentes. âmbito dos poderes conferidos pela de Abril de dois mil e treze, divorciado, e
Dois) A cessão total ou parcial de quotas respectiva procuração.
Adérito dos Anjos Pereira, de nacionalidade
é livre, excepcionalmente quando seja do Dois) Para os actos de mero expediente é
suficiente a intervenção de um administrador. portuguesa, natural de Marinhais, residente
interesse da sociedade. em Tete no distrito de Moatize, na Localidade
Três) Caso a cessão de quotas não ARTIGO DÉCIMO
de Inhangoma, portador do Passaporte
interesse, quer à sociedade, quer aos sócios, Secretário n.º M686310 emitido aos dois de Julho de dois
poderão ser oferecidas a pessoas estranhas mil e treze, pelo Arquivo de Identificação Civil
à sociedade, gozando os novos sócios dos A sociedade tem um secretário, designado
pelo conselho de gerência, aplicando-se ao seu de Portugal, divorciado.
direitos correspondentes a sua participação na Que pelo presente instrumento celebram entre
mandato as regras previstas para este último.
sociedade.
si uma sociedade por quotas de responsabilidade
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
ARTIGO SEXTO limitada que se rege pelos estatutos abaixo:
Órgão de fiscalização
Gerência ARTIGO PRIMEIRO
Um) A fiscalização da sociedade compete a
Um) A gestão e a administração dos um auditor de contas ou sociedade de auditores Denominação e sede
interesses, negócios e actividades da sociedade de contas, nomeado pelos sócios.
Dois) O auditor de contas exerce funções até A sociedade adopta a denominação de
são da inteira responsabilidade de um conselho Nupergo - Global Solutions, Limitada, e tem a
à assembleia geral ordinária seguinte àquela em
de gestão, composto por três membros, que sua sede no distrito de Moatize, localidade de
que foi designado, podendo ser reeleito.
representará em juízo e fora dele, e poderá Inhangoma nesta província de Tete, podendo
constituir mandatários ou procuradores para a ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
por deliberação da assembleia geral abrir ou
prática de certos actos. Disposição transitória encerrar sucursais dentro e fora do país quando
Dois) Deverá ter um secretariado e um órgão for conveniente.
Um) São desde já nomeados os membros do
fiscalizador.
conselho de gerência, para os exercícios de dois
ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SÉTIMO mil e catorze barra dois mil e quinze, o secretário
da sociedade e auditor, a seguir identificados: Duração
Assembleia geral a) Pereira Fernando José Matacanha
A sua duração será por tempo indeterminado,
A assembleia geral da CKP é constituída por – director-geral;
b) Armindo Luís Alfredo Chavana Júnior contando-se o seu início a partir da data da sua
todos os sócios e representantes de instituições constituição.
– director-geral adjunto;
parceiras, e reunirá:
c) Felizardo Carlos Álvaro Massimbe
a) Ordinariamente, uma vez por ano, – tesoureiro. ARTIGO TERCEIRO
para a apreciação e aprovação do Dois) Os membros do conselho de gerência Objecto
balanço de contas do exercício nomeados no presente acto declaram aceitar o
anterior, e para deliberar sobre cargo para que foram investidos. Um) A sociedade tem por objecto prestação
os assuntos para que tenha sido de serviços em diversas áreas da construção
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
convocada; civil:
b) Extraordinariamente, sempre que se Dissolução
a) Obras de raíz;
julgue necessário e para o efeito A sociedade só se dissolve nos termos b) Obras de reabilitação;
convocada; fixados pela lei ou por comum acordo dos c) Instalação eléctrica;
c) Considera-se regularmente constituída sócios, quando assim o entenderem. d) Sistemas de canalização de água;
a as s embleia geral, quand o ARTIGO DÉCIMO QUARTO e) Sistemas de canalização de água;
estejam presentes, ou devidamente f) Caixilharias de alumínio;
representados, setenta e cinco por Casos omissos
g) Reforma de edifícios e execução de
cento dos accionistas; Em tudo o omisso nestes estatutos serão laudos técnicos;
d) A mesa da assembleia geral é composta aplicadas as disposições legais em vigor na h) Montagem de tecto falso;
por um presidente e um secretário República de Moçambique. i) Consultoria;
eleitos pelos sócios, de dois em Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil j) E outros serviços desde que a lei
dois anos. e catorze. — O Técnico, Ilegível. permita.
1574 III SÉRIE — NÚMERO 44
Dois) A sociedade poderá adquirir ARTIGO NONO e cinquenta meticais, correspondente a vinte
participações financeiras em sociedades De lucros, perdas e dissolução e cinco por cento do capital social a favor do
a constituir ou já constituídos ainda que da sociedade distribuição de lucros Senhor Jan Cristiaan Janse Van Vuuren, e uma
tenha como objecto social diferente do da quota no valor de mil duzentos e cinquenta
sociedade. Dos lucros líquidos apurados é deduzido
meticais, correspondente a vinte e cinco por
Três)A sociedade poderá exercer quaisquer vinte por cento destinado a reserva e os restantes
cento do capital social a favor da Senhora
outras actividades desde que para isso esteja distribuídos pelos sócios na proporção da sua
percentagem ou dando outro destino que convier Magdelena Dorathea Terblanche os últimos
devidamente autorizado nos termos da legislação entrando deste modo na sociedade com todos
em vigor. a sociedade apôs a deliberação comum.
os seus correspondentes direitos e obrigações
ARTIGO QUARTO ARTIGO DÉCIMO inerentes as quotas ora cedidas e por igual
Capital social Dissolução preço do seu valor nominal que o cedente já
recebeu dos cessionários, pelo que lhe foi dada
O capital social, integralmente subscrito e A sociedade só se dissolve nos termos plena quitação.
realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais, fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios Que, como consequência da operada cessão
correspondente a cota de cem por cento onde quando assim o entenderem. de quotas, é assim alterada a redação dos artigos
cinquenta por cento pertencem ao Senhor Paulo quarto e sétimo do pacto social, passando a
Manuel Marto André e os outros restantes ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
reger-se do seguinte modo:
cinquenta por cento pertecem ao Senhor Adérito Herdeiros
............................................................
dos Anjos Pereira.
Em caso de morte, interdição ou inabilitação
de um dos sócios da sociedade os seus herdeiros ARTIGO QUARTO
ARTIGO QUINTO
assumem automaticamente o lugar na sociedade (Capital social)
Aumento do capital
com dispensa de caução, podendo estes nomear
O capital social poderá ser aumentado seu representante se assim o entender desde que O capital social totalmente realizado
ou diminuídas quantas vezes for necessário obedeçam o preceituado nos termos da lei. em dinheiro é de cinco mil meticais,
desde que a assembleia geral delibere sobre correspondente à soma de quatro quotas
o assunto. ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO iguais, assim distribuídas.
Casos omissos a) Uma quota no valor nominal de mil
ARTIGO SEXTO
Os casos omissos, serão regulados pelo duzentos e cinquenta meticais,
Divisão e cessão de quotas correspondente a vinte e cinco
decreto-lei número dois barra dois mil e cinco de
Um) Sem prejuízo das disposições legais em vinte e sete de Dezembro e em demais legislação por cento do capital social,
vigor a cessação ou alienação de toda ou parte aplicável na República de Moçambique. pertencente ao sócio Jacobus
de quotas deverá ser do consenso dos sócios Está conforme. Cristoffel Minnar;
gozando estes do direito de preferência. b) Uma quota no valor nominal de mil
Tete, sete de Março de dois mil e catorze.
Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios duzentos e cinquenta meticais,
— O Conservador, Ilegível.
mostrarem interesse pela quota do cedente, este correspondente a vinte e cinco
decidirá a sua alienação a quem e pelos preços por cento do capital social,
que melhor entender, gozando o novo sócio dos pertencente a sócia Elizabeth
direitos correspondentes a sua participação na Johanna Minnaar;
sociedade.
Santuário Quarenta e Sete, c) Uma quota no valor nominal
ARTIGO SÉTIMO Limitada de mil duzentos e cinquenta
meticais, correspondente a
Administração e representação Certifico, para efeitos de publicação, que vinte e cinco por cento do
Um)A administração da sociedade e sua por escritura pública de vinte e um de Abril capital social, pertencente ao
representação em juízo e fora dela, activa e de dois mil e catorze, lavrada de folha cento sócio Jan Cristiaan Janse Van
passivamente, passam desde já a cargo do sócio e treze a folhas cento e dezasseis do livro Vuuren;
Paulo Manuel Marto André com dispensa de de notas para escrituras diversas número d) Uma quota no valor nominal de mil
caução. quatrocentos e doze traço A, deste Cartório duzentos e cinquenta meticais,
Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios Notarial de Maputo, perante Batça Banu
correspondente a vinte e cinco
mostrarem interesse pela quota do cedente, este Amade Mussá, licenciada em Direito, técnica
decidirá a sua alienação a quem e pelos preços por cento do capital social,
superior dos registos e notariado N1 e notária
que melhor entender, gozando o novo sócio dos pertencente a sócia Magdelena
do referido cartório, procedeu-se na sociedade
direitos correspondentes a sua participação na Dorathea Terblanche.
em epígrafe, cessão de quotas entrada de novos
sociedade. ................................................................
sócios, mudança de gerência e alteração parcial
do pacto social, em que o Jacobus Cristoffel ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO OITAVO
Minnar, divide a sua quota em quatro partes
Da assembleia geral desiguais, uma quota no valor nominal de mil Administração, gerência e representação

Um) A assembleia geral reúne-se duzentos e cinquenta meticais, correspondente A administração e gerência da
ordinariamente uma vez por ano para apreciação a vinte e cinco por cento do capital social que sociedade, bem como a representação em
e aprovação do balanço e contas do exercício reserva para si, uma quota no valor nominal de juízo e fora dele, activa e passivamente,
findo e repartição de lucros e perdas. mil meticais, correspondente a vinte por cento pertencerá aos sócios Jacobus Cristoffel
Dois)A assembleia geral poderá reunir- do capital social a favor da Sócia Elizabeth Minnar e Jan Cristiaan Janse Van Vuuren,
se extraordinariamente quantas vezes for Johanna Minnaar que unifica com a quota os quais desde já ficam nomeados gerentes
necessário. primitiva, uma quota no valor de mil duzentos e mandatários, com despensa de caução,
30 DE MAIO DE 2014 1575
sendo necessária assinatura dos dois b) Um quota no valor de vinte e cinco correspondente a vinte e cinco
gerentes para obrigar a sociedade em todos mil meticais correspondente por cento do capital social
actos e contratos. a vinte e cinco por cento do pertencente ao sócio Fernando
Que em tudo não alterado por esta capital social, pertencente ao José de Sequeiros Pontes;
mesma; sócio Nelson José da Silva c) Uma quota no valor nominal de
Que em tudo não alterado por esta Franco. seiscentos e vinte e cinco mil
mesma escritura pública continua a Que em tudo não alterado por esta mesma meticais, correspondente a
vigorar as disposições do pacto social escritura pública continua a vigorar as vinte por cento do capital social
anterior. disposições do pacto social anterior. pertencente ao sócio Viola
Está conforme Está conforme. Muriela;
Maputo, vinte e dois de Maio de dois mil d) Uma quota no valor nominal
Maputo, vinte de Maio de dois mil e catorze.
e catorze. — O Técnico, Ilegível. de quatrocentos cinquenta e
— O Técnico, Ilegível.
três mil cento e vinte e cinco
meticais, correspondente a
catorze virgula cinco por cento
do capital social pertencente ao
sócio Carlos Alberto de Cunha
Xaimat - Feragens Sepri Healthcare And
Oliveira;
e Materiais de Construção, Consulting, Limitada e) Uma quota no valor nominal
Limitada Certifico, para efeitos de publicação, que
de quatrocentos cinquenta e
três mil cento e vinte e cinco
Certifico, para efeitos de publicação, que por escritura pública de onze de Abril de dois
meticais, correspondente a
por escritura pública de quinze de Maio de dois mil e catorze, lavrada de folha cento e quarenta
catorze virgula cinco por cento
mil e catorze, lavrada de folha oitenta e quatro a folhas cento e quarenta e quatro de notas
do capital social pertencente ao
a folhas oitenta e seis do livro de notas para para escrituras diversas número quatrocentos e
sócio Carlos Alberto de Cunha
escrituras diversas número quatrocentos e doze nove traço A, do Cartório Notarial de Maputo, Oliveira.
perante Batça Banu Amade Mussá, licenciada
traço A, deste Cartório Notarial de Maputo, Um) A administração da sociedade
em Direito, técnica superior dos registos e
perante Batça Banu Amade Mussá, licenciada e a sua representação em juízo ou fora
notariado N1 e notária do referido cartório,
em Direito, técnica superior dos registos e dele, será não remunerada e fica a cargo
procedeu-se na sociedade em epígrafe, cessão
notariado N1 e notária do referido cartório, de Jorge Filipe Araújo Pontes, em
de quotas entrada de novos sócios, mudança de
procedeu-se na sociedade em epígrafe, cessão representação e com poderes delegados
gerência e alteração parcial do pacto social, em
de quotas entrada de novos sócios, mudança de pela Sepri – Healthcare And Consulting,
que o sócio Jorge Filipe de Araujo Pontes, cede
gerência e alteração parcial do pacto social, em Limitada, sociedade de direito Português,
na totalidade a sua quota valor de oitocentos e
que à sócia Macomat- Materias de Construções Fernando José de Sequeiros Pontes e de
doze mil e quinhentos meticais, correspondente Carlos Alberto da Cunha Oliveira que,
Limitada, cede a sua quota na totalidade a vinte e seis por cento do capital social, a favor dede já, são nomeados administradores.
no valor de setenta e cinco mil meticais, da Sepri Healthcare And Consulting, Limitada, Os administradores da sociedade podem
correspondente a setenta e cinco por cento do que entra para sociedade como nova sócia. constituir procuradores para a prática
capital social, a favor da senhora Margarida Que o sócio Jorge Filipe de Araujo Pontes, de determinados actos ou categorias de
Maria Paulino Filipe Franco, que entra para aparta-se da sociedade e nada tendo haver actos.
sociedade como nova sócia. dela. Dois) Para vincular a sociedade em
Que a sócia Macomat- Materias de Que em consequência da cessão mudança todos os actos e contratos são necessárias
Construções Limitada, aparta-se da sociedade de gerência são alterados os artigos quarto e duas assinaturas de quaisquer dos
e nada tem a haver dela. quinto dos estatutos, que passam a ter a seguinte administradores ou ainda a assinatura
Que em consequência da cessão de quotas e nova redacção: conjunta de dois procuradores nomeados
entrada da nova sócia é alterado o artigo quarto ......................................................... por quaisquer dos três administradores.
dos estatutos, que passa a ter a seguinte nova Três) Em ampliação dos poderes
ARTIGO QUARTO normais de administração, os
redacção:
............................................................ (Capital social) administradores poderão ainda:
O capital social, integralmente a) Comprar, vender, efectuar
ARTIGO QUARTO contratos de leasing e tomar
subscrito e realizado em dinheiro é de
(Capital social) três milhões cento e vinte e cinco mil de arrendamento ou trespasse
meticais, correspondente a soma de cinco quaisquer bens móveis e imóveis
O capital social, integralmente de e para a sociedade, dentro do
quotas desiguais assim distribuídas:
subscrito e realizado é de cem mil objecto da sua actividade, e;
meticais, correspondente à soma de duas a) Uma quota no valor nominal
b) Adquirir viaturas automóveis,
de oitocentos e doze mil
quotas desiguais distribuídas da seguinte máquinas e equipamentos,
e quinhentos meticais,
forma: podendo assinar os competentes
correspondente a vinte e seis
a) Uma quota no valor de setenta contratos de Leasing;
por cento do capital social,
e cinco mil meticais, pertencente ao sócio Sepri Que em tudo não alterado por esta mesma
correspondente a setenta e Healthcare And Consulting, escritura pública continua a vigorar as
cinco por cento do capital Limitada; disposições do pacto social anterior.
social, pertencente à sócia b) Uma quota no valor nominal de Está conforme.
Margarida Maria Paulino Filipe setecentos e oitenta e um mil Maputo, vinte e seis de Maio de dois mil
Franco; duzentos e cinquenta meticais, e catorze. — O Técnico, Ilegível.
1576 III SÉRIE — NÚMERO 44

Muziseg Equipamentos Três) A sociedade poderá desenvolver ARTIGO SÉTIMO


Protecção e Consultoria, outras actividades comerciais, subsidiárias ou (Prestações suplementares)
complementares/conexas do seu objecto social
Limitada e participar no capital de outras sociedades Podem ser exigidas aos sócios, prestações
ou com elas associar-se, sob qualquer forma suplementares do capital, até ao montante
Certifico, para efeitos de publicação que
legalmente admissível. correspondente ao quíntuplo do capital social,
por escritura pública de um de Abril de dois
desde que deliberadas pela vontade unânime de
mil e catorze, lavrada de folha nove a folhas
CAPÍTULO II todos os sócios.
dezoito do livro de notas para escrituras
diversas número quatrocentos e nove traço A, Do capital social
CAPÍTULO III
do cartório notarial de Maputo perante Batça
ARTIGO QUARTO
Banu Amade Mussa, licenciada em Direito Dos órgãos sociais
técnica superior dos registos e notariado N1 (Capital social)
SECÇÃO I
e notária em exercício no referido cartório,
O capital social, integralmente subscrito Da assembleia geral
constituída entre: Aboobacar Adamo Mussá e
e realizado em dinheiro, é de cinquenta mil
Zito Manuel Ricardo Ferreira, uma sociedade
meticais e corresponde à soma de duas quotas, ARTIGO OITAVO
por quotas de responsabilidade limitada
assim distribuídas: (Assembleia geral)
denominada, Muziseg Equipamentos Protecção
e Consultoria, Limitada com sede na Rua Serpa a) Uma quota com o valor nominal
de trinta e cinco mil meticais, Um) A assembleia geral reunir-se-á uma
Rosa, talhão novecentos e vinte e quatro barra
correspondente à setenta por cento vez por ano para apreciação, aprovação ou
dez, parcela setecentos e vinte e sete traço
do capital pertencente ao sócio modificação do balanço e das contas do
fomento, Matola, que se regerá pelas cláusulas
Aboobacar Adamo Mussá; exercício e para deliberar sobre quaisquer
constantes dos artigos seguintes.
b) Uma quota com o valor nominal de outros assuntos para que tenha sido convocada,
CAPÍTULO I quinze mil meticais, correspondente e extraordinariamente sempre que for
à trinta por cento do capital necessário.
Da denominação, duração, sede
pertencente ao sócio Zito Manuel Dois) A assembleia geral poderá ser
e objecto
Ricardo Ferreira. convocada por qualquer um dos sócios por
ARTIGO PRIMEIRO meio de carta registada com aviso de recepção,
ARTIGO QUINTO
imediatamente comunicada por telefax, com
(Denominação e duração)
(Aumento do capital social) uma antecedência mínima de quinze dias sobre
Muziseg Equipamentos Protecção e a data da reunião, ou de dez dias em caso de
Um) O capital social poderá ser aumentado,
Consultoria, Limitada, adiante designada realização de uma assembleia extraordinária.
uma ou mais vezes, por deliberação da
simplesmente por sociedade, é uma sociedade Três) A assembleia geral poderá reunir-
assembleia geral.
por quotas de responsabilidade limitada, se e deliberar validamente, com dispensa de
Dois) Compete à assembleia geral deliberar quaisquer formalidades prévias, desde que
constituída por tempo indeterminado.
os termos e as condições dos aumentos de esteja presente ou representada a totalidade
ARTIGO SEGUNDO capital. do capital social e nisso acordem por escrito
(Sede) todos os sócios.
ARTIGO SEXTO
Quatro) Os sócios pessoas colectivas far-
Um) A sociedade tem a sua sede na Rua (Cessão ou divisão de quotas) se-ão representar nas assembleias gerais pelas
Serpa Rosa, talhão novecentos e vinte e quatro pessoas físicas que, para o efeito designarem,
barra dez, parcela setecentos e vinte e sete traço Um) A cessão ou divisão de quotas é livre mediante simples carta para esse fim dirigida
fomento, Matola. entre os sócios, mas para estranhos, incluindo ao presidente da assembleia.
Dois) Por simples deliberação da gerência, sociedades participadas pelos sócios, a decisão Cinco) A assembleia geral considera-se
podem transferir a sede da sociedade para outra fica dependente do consentimento prévio da regularmente constituída quando, em primeira
cidade ou país, bem como criar filiais, agências, sociedade, ao qual é reservado o direito de convocação estejam presentes ou representados
sucursais, delegações ou quaisquer outras todos os sócios, mas em segunda convocação a
preferência na sua aquisição, direito este que
formas locais de representação permanente, assembleia poderá reunir-se e deliberar seja qual
pertencerá em segundo lugar e individualmente
bem como escritórios ou estabelecimentos, onde for o número de sócios presentes e o montante
e quando os sócios acharem conveniente. aos sócios, na proporção das respectivas do capital que representem.
quotas.
ARTIGO TERCEIRO Dois) No caso de nem a sociedade, nem ARTIGO NONO
(Objecto) os sócios desejarem fazer o uso do direito (Competência da assembleia geral)
Um) A sociedade tem por objecto o de preferência o sócio que deseja vender a
Um) Dependem de deliberação dos sócios,
desenvolvimento da actividade comercial a sua quota poderá fazê-lo livremente fora da
para além de outras que a lei ou o presente
grosso e a retalho de material e equipamentos sociedade.
contrato social estabeleça, as seguintes
de prevenção, higiene e segurança, Três) O sócio que pretender alienar a sua
deliberações:
fardamentos, material e equipamento de quota a terceiro deve comunicar a gerência e
segurança contra incêndios, fornecimento de a) A prestação de suprimentos, bem como
outros sócios com uma antecedência mínima
serviços de consultoria e engenharia na área, os termos e condições em que os
de trinta dias, por carta registada, declarando o
estudos acústicos e térmicos, importação e mesmos são prestados;
nome do adquirente e as respectivas condições b) A amortização de quotas;
exportação.
Dois) A sociedade tem ainda por objecto a de cessão. c) A aquisição, alienação ou oneração de
prestação de quaisquer serviços conexos com Quatro) O período de prescrição para o quotas próprias;
o seu objecto principal ou que lhe convenha e exercício de preferência da quota é de quinze d) O consentimento para a oneração ou
que se encontrem devidamente regulamentadas dias, contados a partir da data da recepção da alienação de quotas a terceiros;
por lei. carta da comunicação do sócio cedente. e) A exclusão de sócios;
30 DE MAIO DE 2014 1577
f) A nomeação, remuneração e exoneração com o mínimo de sete dias de antecedência CAPÍTULO IV
dos gerentes da sociedade; relativamente as datas das reuniões excepto
Das disposições gerais
g) A aprovação do relatório de gestão e se por unanimidade os membros prescindirem
das contas do exercício, incluindo deste prazo. ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
o balanço e a demonstração de Sete) Para o conselho de gerência poder
(Transmissão e amortização das quotas)
resultados; validamente deliberar, é indispensável que
h) A aplicação dos resultados e a estejam presentes ou representados pelo menos Um) Em caso de falecimento, incapacidade
distribuição de dividendos; dois membros. física ou mental definitiva ou interdição de
i) A propositura e a desistência de Oito) As deliberações deverão ser sempre qualquer um dos sócios individuais a sociedade
quaisquer acções contra os sócios tomadas por maioria de votos dos membros exercerá o direito de preferência de continuidade
ou gerentes da sociedade; presentes ou representados. com os seus herdeiros ou representantes.
j) A alteração dos estatutos da Nove) A remuneração ou não dos membros Dois) No caso de preferência a sociedade
sociedade; do conselho de gerência será fixada pelo continuará com os seus herdeiros ou
k) O aumento do capital social; conselho de gerência e submetido à aprovação representantes que deverão constar no processo
da assembleia geral. do sócio, os quais deverão nomear entre si quem
l) A fusão, cisão, transformação,
Dez) Ficam desde já nomeados gerentes a todos represente na sociedade enquanto a
dissolução e liquidação da
os senhores Aboobacar Adamo Mussá e Zito quota se mantiver indivisa.
sociedade;
Manuel Ricardo Ferreira. Três) A observância do disposto nos
m) A designação dos auditores da
anteriores números um e dois deverá ser efectiva
sociedade; ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO após sessenta dias da notificação do falecimento
n) Qualquer disposição dos negócios da ou incapacidade.
(Competências do conselho de gerência)
sociedade; Quatro) Se a quota não for transmitida
o) A abertura ou encerramento das contas Um) Compete ao conselho de gerência aos sucessores do falecido deve a sociedade
bancárias; exercer os mais amplos poderes de gerência, amortizá-la, adquiri-la ou fazê-la adquirir por
p) Formalização dos contratos, típicos representando a sociedade em todos os seus actos sócio ou terceiros, caso nenhuma destas medidas
e atípicos. activa e passivamente, em juízo e fora dele, na for efectiva pelas partes após o período definido
Dois) As deliberações da assembleia geral ordem jurídica interna como internacionalmente, no número anterior, o conselho de gerência
são tomadas por votos representativos de dispondo dos mais amplos poderes legalmente deverá considerar a quota transmitida.
cinquenta e um por cento da totalidade do consentidos para a prossecução e realização Cinco) No caso de se optar pela aquisição da
capital social. do objecto social, designadamente quanto quota outorgarão na respectiva escritura apenas
Três) As actas das reuniões de assembleia ao exercício de gestão corrente dos negócios o representante da sociedade e o adquirente se
geral devem identificar os nomes dos sócios sociais, com excepção daqueles que a lei ou for sócio ou terceiro.
ou dos seus representantes, o valor das quotas o presente contrato reservem a outros órgãos Seis) A sociedade poderá amortizar a quota
pertencentes a cada um e as deliberações que sociais. de qualquer sócio uma vez verificada algumas
forem tomadas. Dois) O conselho de gerência poderá das seguintes questões:
delegar a gestão corrente da sociedade num a) No caso da quota ser objecto de arresto,
SECÇÃO II gerente delegado ou director-geral, nomeado arrolamento, arrematação, penhora,
Da gerência da sociedade pela assembleia geral, mediante proposta do venda ou qualquer outra forma de
conselho de gerência. apreensão judicial:
ARTIGO DÉCIMO Três) O conselho de gerência deverá fixar b) Em caso de falência ou oneração de
(Conselho de gerência) em acta os limites da delegação referida no actividade de qualquer sócio;
número anterior. c) Por acordo com o titular da quota.
Um) A administração e representação da Quatro) A gerência poderá delegar todo ou Sete) A deliberação de amortização da
sociedade serão exercidas por um conselho de parte dos seus poderes a pessoas estranhas a quota será sempre tomada em assembleia geral
gerência. sociedade desde que outorguem a respectiva por maioria simples, fixando-se os termos,
Dois) O conselho de gerência será eleito pela procuração a este respeito, com todos os condições e formas de pagamento da referida
assembleia geral, por um mandato de dois anos, possíveis limites de competência. amortização.
podendo ser reeleitos, com ou sem dispensa de Cinco)Ao gerente é vedado obrigar a Oito) A amortização torna-se efectiva
caução devendo, enquanto isso, ser a sociedade sociedade em quaisquer contratos, actos, mediante comunicação escrita ao sócio por ela
obrigada pela assinatura de qualquer dois dos documentos ou obrigações estranhas ao objecto afectada e efectuando o pagamento da primeira
representantes dos sócios neste contrato. social, designadamente em letras de favor, prestação a ordem de quem de direito.
Três) O conselho de gerência será composto fianças, abonações e actos semelhantes. Nove) A sociedade fica desde já autorizada
por dois membros que serão pessoas singulares Em ampliação dos poderes normais de em relação a quota amortizada, em optar pela
e ou colectivas eleitas pela assembleia geral, gerência, os gerentes poderão ainda: sua aquisição ou fazê-la adquirir por sócio ou
representado cada um dos dois sócios. terceiros.
a) Realizar contratos de compra e venda
Quatro) As pessoas colectivas designadas mercantil, contrato de reporte, ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
gerentes, indicarão por carta dirigida a sociedade, contrato de fornecimento, contrato
uma pessoa singular que exercerá o cargo. (Das contas e aplicação de resultados)
de prestação de serviços mercantis,
Cinco) O conselho de gerência reunirá contrato de agência, contrato de Um) O exercício social corresponde ao ano
ordinariamente com uma periodicidade cessão de exploração, contrato de civil e o balanço de contas de resultados, serão
trimestral e, extraordinariamente, sempre que transporte, contrato de associação encerradas com a data de referência de trinta e
for convocado por pelo menos dois membros. em participação e contrato de um de Dezembro de cada ano e serão submetidas
Seis) As convocatórias para as reuniões consórcio; a aprovação da assembleia geral.
do conselho de gerência deverão ser feitas b) Comprar, vender, efectuar contratos Dois) Dos lucros que o balanço registar,
por escrito, acompanhadas dos elementos de leasing e tomar de arrendamento líquidos de todas as despesas e encargos deduzir-
necessários para a tomada de decisões, ou trespasse se-á a percentagem legalmente requerida para
1578 III SÉRIE — NÚMERO 44
constituição da reserva legal enquanto esta não Segundo. Yuri Abdul Remane Zubaida, Dois) As deliberações para a modifição do
estiver realizada ou sempre que seja necessário estado civil Solteiro, natural de Londres, contrato, de fusão, cisão, transformação ou
reintegrá-la. residente na Rua Mkunia Kilido nr. 52, Bairro dissolução da sociedade, exigirão o deliberativo
Três) A parte restante dos lucros será Belo Polana Cimento, cidade de Maputo, de três quartas partes dos votos correspondente
conforme deliberação social, repartida entre portador do Passaporte n.º 110100278602Q, ao capital da sociedade.
os sócios na proporção das quotas a título de emitido no dia vinte de Janeiro de dois mil e
dividendos, ou afectados a quaisquer reservas onze, em Maputo. ARTIGO SÉTIMO
gerais ou especiais criadas por decisão da Pelo presente contrato de sociedade outorgam
e constituem entre si uma sociedade por quotas Suprimentos
assembleia geral.
de responsabilidade limitada, que se regerá pelas Um) A sociedade poderá exigir suprimentos
ARTIGO DÉCIMO QUARTO cláusulas seguintes:
em dinheiro até ao dobro do capital social,
(Dissolução da sociedade) ARTIGO PRIMEIRO recaindo a obrigação igualmente sobre todos
os sócios.
A sociedade só se dissolverá nos termos Denominação, sede e formas Dois) Aquele montante estender-se-á como o
da legislação em vigor ou por acordo total dos de representação
máximo de que a sociedade poderá ser devedora
sócios. Declarada a dissolução da sociedade,
Um) A sociedade adopta a denominação de em cada momento ao conjunto dos sócios.
proceder-se-á a sua liquidação de acordo
Marvel Aviation Solutions, Limitada e tem a Três) Os cumprimentos vencerão juros á taxa
com a legislação em vigor sobre a matéria. sua sede Social em Maputo na Rua Damião de que for fixada por deliberação da assembleia
Dissolvendo-se por acordo dos sócios todos Góis número quatrocentos e cinquenta e quatro
eles serão liquidatários. O remanescente, pagas geral e cada prestação será paga no prazo
em Maputo. máximo de três anos.
as dívidas, será distribuído pelos sócios na Dois) Por deliberação da assembleia geral
proporção das suas quotas. pode a sociedade mudar a sua sede e abrir ARTIGO OITAVO
ou encerrar agências ou outras formas de
ARTIGO DÉCIMO QUINTO representação social em território nacional ou Divisão e cessão de quota
(Legislação aplicável e resolução fora dele. Um) A Cessão ou divisão de quotas
de conflitos) ARTIGO SEGUNDO assim como a sua oneração em garantia de
Qualquer questão que possa emergir deste quaisquer obrigaçães dos sócios dependem do
A sociedade é constituída por tempo
contrato social, incluindo as que respeitem consentimento da sociedade.
indeterminado contando-se o seu início a partir
a interpretação ou validade das respectivas da data da assinatura da presente contrato. Dois) É absolutamente nula qualquer divisão
cláusulas, entre os sócios ou seus herdeiros ou cessão com inobservância do disposto
e representantes, ou entre eles e a sociedade, ARTIGO TERCEIRO no número um do presente artigo, ficando a
ou qualquer das pessoas que constituem seus sociedade, em caso de violação autorizada a
Objecto social
órgãos, será decidida pelo Tribunal Judicial da excluir o sócio faltoso, pagando-lhe a quota
Cidade da Matola. Um) A sociedade tem por objecto o exercício pelo seu valor nominal.
Único. Em tudo o que fica omisso, regularão de Investimentos e prestação de serviço nas
Três) A sociedade goza de direito de
as disposições do Código Comercial e restante áreas de aviação e agencia de viagens.
preferência no caso de cessão de quotas e
legislação aplicável e em vigor na República Dois) A sociedade poderá desenvolver
quaisquer outras actividades que os sócios não querendo exercé-lo o mesmo poderá
de Moçambique.
resolvam explorar e para as quais obtenham as preferencialmente ser exercido pelos sócios
Está conforme.
necessárias autorizações. individualmente.
Maputo, aos dez de Março de dois mil
e catorze. — O Técnico, Ilegível. Quatro) No caso de morte ou interdição de
ARTIGO QUARTO
algum dos sócios e havendo vários sucessores
Capital social estes designarão de entre sí um representante,
O capital social, integralmente realizado em enquanto a decisão da respectiva quota não for
dinheiro, é de vinte mil meticais repartidos em autorizada ou se tal for denegado.
três quotas assim divididas pelos sócios:
Marvel Aviation Solutions, a) Celso Ivan Benete Mendes Manave,
ARTIGO NONO

Limitada com uma quota de dez mil meticais, Direito de Recesso


equivalentes à cinquenta por cento Um) Qualquer sócio poderá exonerar-se da
Certifico, para efeitos de publicação, que do capital social;
no dia dois de Janeiro de dois mil e catorze, sociedade nos casos seguintes:
b) Yuri Abdul Remane Zubaida com
foi matriculada na Conservatória do Registo uma quota de dez mil meticais, a) Se lhe forem exigidos suprimentos
de Entidades Legais sob NUEL 100495031 equivalentes à cinquenta por cento contra o seu voto;
uma entidade denominada, Marvel Aviation do capital social. b) Se ficar vencido nas deliberações
Solutions, Limitada. tomadas sobre as matérias previstas
ARTIGO QUINTO
É celebrado o presente contrato de sociedade, no número três do artigo décimo
nos termos do artigo noventa do Código Aumento do capital social sétimo;
Comercial, entre: O capital social, poderá ser aumentado uma c) Em caso de incompatibilidade grave
Primeiro. Celso Ivan Benete Mendes ou mais vezes, com observância às formalidades com outro(s).
Manave, estado civil solteiro, natural de Maputo, das leis aplicáveis ao disposto no presente Dois) A contrapartida a pagar ao sócio
residente na Rua Damião de Góis número estatuto. exonerado corresponderá ao valor nominal da
quatrocentos e cinquenta e quatro, Bairro da ARTIGO SEXTO quota, acrescido de cinco por cento.
Sommerschield, cidade de Maputo, portador Três) O pagamento da contrapartida far-
Prestações suplementares
do Bilhete de Identidade n.º 110103991410S, se-á, em qualquer dos casos referidos em quatro
emitido no dia um de Fevereiro de dois mil e Um) Não serão exigidas prestações prestações iguais, como a três, seis, nove e doze
dez, em Maputo; suplementares de capital. meses da data da deliberação.
30 DE MAIO DE 2014 1579
ARTIGO DÉCIMO sócios na proporção das suas quotas e só ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
Direito de exclusão circunstâncias justificadas determinantes de Gerência
necessidade de reforço do activo social ou de
Um) A sociedade reserva-se o direito de qualquer outra reserva ou criação de reserva Um) A administração e gerência da sociedade
excluir qualquer sócio nos seguintes casos: especial poderão legitimar uma redução, bem como a sua representação em juízo será
a) Nos casos prescritos na lei das exercida pelos Administradores aqui designado
não superior a quinze do remanescente a
sociedades por quotas e neste como sendo a senhor Celso Manave e senhor
distribuir.
pacto social; Yuri Zubaida.
b) Quando falte ao cumprimento de Dois) A sociedade se obriga pela assinatura
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
obrigações de suprimentos; do administrador.
c) Quando seja condenado por crime Fiscalização da sociedade Três) O diretor-geral será eleito através do
doloso, contra a sociedade ou outro voto aberto na assembleia geral, devendo obter
As contas poderão ser verificadas e mais de sessenta e cinco de votos.
sócio;
d) Em caso de conflito ou incompatibilidade certificadas por auditoria, porém qualquer dos Quatro) Em caso algum a sociedade poderá
grave com outro(s) sócio(s) que sócios, quando assim o entender, poderá pedir ser obrigada a responder por atos ou documentos
prejudique, embarace ou impeça uma auditoria para efeitos de fiscalização dos estranhos às operações sociais.
a regular condução dos negócios negócios e contas da sociedade. Cinco) É proibido a qualquer dos
sociais; Administradores obrigar a sociedade em atos
e) Quando o sócio tiver sido destinado da ARTIGO DÉCIMO QUARTO e contratos estranhos aos negócios sociais, tais
gerência com justa causa; como letras de favor, avales e atos semelhantes,
Orgãos sociais
f) Quando o sócio viola qualquer sob pena de indemnizar a sociedade pelo dobro
obrigação estatutária. A sociedade tem os seguintes orgãos da responsabilidade assumida mesmo que tais
Dois) Em qualquer dos casos previstos sociais: obrigações sejam exigidas a sociedade.
no número um deste artigo, o pagamento da Seis) Em todo o caso, tais obrigações serão
quota do sócio excluido será feita pelo seu a) A assembleia geral dos sócios;
consideradas nulas e de nenhum efeito.
valor nominal em quatro prestações iguais, b) A Gerência.
nos prazos previstos no número três do artigo ARTIGO DÉCIMO QUINTO ARTIGO DÉCIMO OITAVO
precedente, e isto inclusivamente no caso de
Assembleia geral Continuidade da sociedade
exclusão judicial.
Um) As assembleias gerais serão convocadas Um) A sociedade não se dissolve por
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
pelo presidente do conselho administrativo morte ou interdição de qualquer dos sócios,
Amortização da Quota continuando com os herdeiros do falecido ou
e financeiro por carta registrada expedida
Um) A amortização de quotas será permitida representante do interdito os quais, aqueles,
com a antecedência mínima de quinze dias
nos casos de: nomearão, entre eles, um que a todos represente
relativamente á data da sua realização. O prazo
na sociedade, enquanto a respectiva quota
a) Consentimento do seu titular; poderá ser reduzido para oito dias quando se
permanecer indivisa.
b) Falência do seu titular; trate de reuniões extraordinárias.
c) Arresto, arrolamento ou penhora da Dois) Os herdeiros deverão, no prazo de
Dois) São válidas, independentemente
quota ou quando por qualquer cento e vinte dias indicar um que a todos
da convocação, as deliberações tomadas por
motivo, a quota ficar sujeita a outra representa.
unanimidade em reunião na qual compareçam
providência judicial ou legal, de Três) Não fazendo, terá a sociedade o direito
ou se façam representar, nos termos da lei, todos
qualquer natureza; de proceder à amortização da quota.
os sócios, devendo, neste caso, a acta respectiva
d) No caso previsto no número dois do ARTIGO DÉCIMO NONO
ser assinada por todos os sócios presentes ou
artigo décimo nono do presente
pacto social. representados. Emissão de obrigações
Dois) A amortização far-se-á pelo valor A sociedade poderá emitir obrigações nos
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
nominal da quota, acrescida de cinco por termos da lei, por deliberação maioritária da
cento, a pagar em quatro prestações iguais, Deliberação dos sócios gerência.
com vencimentos sucessivos a seis, doze,
dezoito e vinte e quatro meses após a data da Um) A assembleia geral só poderá constituir- ARTIGO VIGÉSIMO
deliberação. se validamente com a participação de sócios que
Exercício e balanço
representam pelo menos sessenta e cinco por
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
cento do capital social. Um) O exercício social coincide com o ano
Lucros Dois) A Presidência caberá ao sócio civil.
majoritário, cabendo a ele em caso de ausência, Dois) O primeiro ano financeiro começará
Um) Anualmente será dado balanço com
nomear alguém para o representar. excepcionalmente no momento do início da
fecho a trinta e um de Dezembro. Os lucros,
liquídos de todas as despesas, encargos e Três) As deliberações para a modifição do actividade da sociedade.
remunerações devidas, serão destribuídos pela contrato, de fusão, cisão, transformação ou Três) O balanço de contas e resultados
forma seguinte: dissolução da sociedade, exigirão o deliberativo proceder-se-á como disposerem do artigo
de três quartas partes dos votos correspondente décimo terceiro, serão submetidos a aprovação
a) A percentagem de cinco por cento para
ao capital da sociedade. da assembleia geral ordinária.
o fundo de reserva legal;
b) As percentagens, num valor máximo Quatro) A aprovação de quaisquer outras ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
de trinta por cento destinados á deliberações, incluindo as que por ventura
Dissolução e liquidação da sociedade
formação, reintegração ou reforço derroguem algumas disposições ligadas ao
de centros reservas ou provisões. funcionamento requererá cumulativamente, a A sociedade dissolve-se nos casos
Dois) O remanescente líquido sessenta e maioria absoluta dos votos emitidos e o parecer determinados na lei e a sua liquidação será
cinco por cento será sempre destribuído pelos favorável do sócio maioritário. efectuada pelos gerentes que estiverem em
1580 III SÉRIE — NÚMERO 44
exercício á data da dissolução, adjudicando-se ARTIGO TERCEIRO Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios
o activo social aos sócios nos termos prescritos mostrarem interesse pela quota cedente, este
Objecto
nestes estatutos, depois de pagos os credores. decidirá a sua alienação aquém e pelos preços
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO Um) A sociedade tem por objecto: que melhor entender, gozando o novo sócio
a) Desenvolvimento das actividades dos direitos correspondente a sua participação
Disposição final
industrial, com importação e na sociedade.
Os casos omissos serão regulados pela exportação de materiais ligados a
legislação comercial vigente e aplicável na indústria, materiais de construção, CAPÍTULO III
República de Moçambique. comércio de electrodoméstico Da administração
Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil diversos, matéria-prima fabril
e catorze. — O Técnico, Ilegível. para colunas, ar condicionados e ARTIGO SÉTIMO
outros não mencionados, material Administração
de pesca, e outras actividades
permitidas por lei; Um) A administração e gestão da sociedade
b) Aquisição de autorização de uso e e sua representação em juízo e fora dele, activa
Xin Yi, Limitada aproveitamento de terras desde e passivamente, passam desde já a cargo de
que autorizadas pelas entidades gerente Aibin Yan como sócio gerente e com
Certifico, para efeitos de publicação, que no
competentes; plenos poderes.
dia vinte e três de Maio de dois mil e catorze,
c) Proporcionar a acomodação aos Dois) O administrador tem plenos poderes
foi matriculada, na Conservatória do Registo de
turistas; para nomear mandatários a sociedade, conferindo
Entidades Legais sob NUEL 100495376 uma
d) Desenvolver comércio de bens os necessários poderes de representação.
sociedade denominada Xin Yi, Limitada.
alimentares, material desportivo, Três) A sociedade ficará obrigada pela
É celebrado o presente contrato de sociedade,
material de pesca, calçado e assinatura de um gerente ou procurador
nos termos do artigo noventa do Código
vestuário. especialmente constituído pela gerência, nos
Comercial, entre:
Dois) Para a realização do seu objecto social, limites específicos do respectivo mandato.
Primeiro. Bo Yan, solteiro de nacionalidade
chinesa natural de China, residente no bairro a sociedade poderá associar-se a outra ou a Quatro) É vedado a qualquer dos gerentes
do Alto - Mae na Avenida vinte e quatro de outras sociedades, dentro ou fora do Pais. ou mandatários assinar em nome da sociedade
Julho número dois mil trezentos e setenta e Três) A sociedade poderá exercer outras quaisquer actos ou contratos que digam respeito
três distrito municipal Kapfumo, província de actividades industriais ou comerciais, desde que a negócios estranhos a mesma, tais como letras
Maputo, titular do passaporte n.˚ G15056020, para tal obtenha aprovação das licenças pelas de favor fianças, avales ou abonação.
emitido, na República Popular da China autoridades competentes. Cinco) Os actos de mero expediente poderão
válido até trinta e um de Janeiro de dois mil e ser individualmente assinadas por empregados
dezassete. CAPÍTULO II da sociedade devidamente autorizados pela
Segundo. AiLian Yan, solteiro, de gerência.
Do capital social
nacionalidade chinesa natural da China,
ARTIGO QUARTO ARTIGO OITAVO
residente em Maputo nesta cidade de Maputo,
titular do passaporte n.˚ G26949609, emitido, Capital social Assembleia geral
na República Popular da China válido até três
O capital social, integralmente subscrito e Um) A assembleia geral reúne-se
de Fevereiro de dois mil e dezoito.
realizado em dinheiro é de vinte mil meticais, ordinariamente uma vez por ano para apreciação
Terceiro. Aibin Yan, solteiro, de
dividido pelo sócios: e aprovação do balanço e contas do exercício
nacionalidade chinesa natural da China,
findo e repartição de lucros e perdas.
residente em Maputo Avenida vinte e quatro a) Bo Yan, com o valor de onze
Dois) A assembleia geral poderá reunir-
de Julho número dois mil trezentos e setenta mil meticais, correspondente a
se extraordinariamente quantas vezes forem
e três, décimo primeiro andar nesta cidade de cinquenta e cinco porcento do
necessárias desde que as circunstâncias assim o
Maputo, titular do dire n.˚ 11CN00028957M capital social; exijam para deliberar sobre quaisquer assuntos
emitido, pela Direcção Nacional de Migração b)Ai Lian Yan, com valor de oito mil que digam respeito a sociedade.
válido até Agosto de dois mil e catorze. meticais, correspondente a quarenta
Pelo presente contrato de sociedade outorgam por cento do capital social; CAPÍTULO IV
e constituem entre si uma sociedade por quotas c)Aibin Yan, com valor de mil meticais,
de responsabilidade limitada, que regerá pelas correspondente a cinco por cento do Da dissolução
cláusulas seguintes: capital social.
ARTIGO NONO
CAPÍTULO I ARTIGO QUINTO Dissolução
Da denominação e sede Aumento do capital social A sociedade só se dissolve nos termos
ARTIGO PRIMEIRO O capital social poderá ser aumentado ou fixados pela lei ou por comum dos sócios
diminuído quantas vezes forem necessárias quando assim o entenderem.
A sociedade adopta a denominação de Xin
Yi, Limitada e tem a sede na Avenida Guerra desde que a assembleia geral delibere sobre
ARTIGO DÉCIMO
popular, número quinhentos e cinquenta, rés-do- o assunto.
chão bairro Central na cidade de Maputo. Herdeiros
ARTIGO SEXTO
ARTIGO SEGUNDO Em caso de morte, interdição ou inabilitação
Divisão e cessão de quotas de um dos sócios, os seus herdeiros assumem
Duração automaticamente o lugar na sociedade com
Um) Sem prejuízos das disposições legais
A sua duração será por tempo indeterminado, em vigor a cessão ou alienação de toda a parte de dispensa de caução, podendo estes nomear seus
contando-se o seu inicio a partir da data da quotas devera ser do consentimento dos sócios representantes se assim o entenderem desde que
constituição. gozando estes do direito de preferência. obedeçam o preceituado nos termos da lei.
30 DE MAIO DE 2014 1581
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Dois) A Sociedade exercerá ainda a Dois) Enquanto pertençam a Sociedade, as
actividade de importação e exportação de quotas não tem qualquer direito social, excepto
Casos omissos
consumíveis, maquinaria e outros equipamentos o de participação em aumentos de capital por
Os casos omissos serão regulares pela e ferramentas requeridos pelo exercício do seu incorporação de reservas, se a assembleia geral
legislação vigente e aplicável na Republica de objecto. não deliberar de forma diversa.
Moçambique. Três) A sociedade poderá desenvolver outras
Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil actividades, subsidiárias ou complementares ARTIGO SÉTIMO
e catorze. — O Técnico, Ilegível. do seu objecto principal, agindo por conta
(Suprimentos)
própria ou sem representasse de terceiros,
quer sejam nacionais ou estrangeiros, desde Os sócios poderão conceder a Sociedade os
que devidamente autorizados pela assembleia suprimentos de que ela necessite, e nos termos e
geral. condições definidos pela assembleia geral.

Indeco Indústria de Leite ARTIGO QUARTO ARTIGO OITAVO


e Lacticínios, Limitada (Relações com outras instituições) (Transmissão de quotas)
Certifico, para efeitos de publicação, que por Um)Para a prossecução dos seus fins Um)A transmissão de quotas entre sócios
escritura de dezassete de Julho de dois mil e seis, a Sociedade pode estabelecer convénios e é livre.
exarada de folhas oitenta e sete a folhas oitenta acordos com instituições públicas ou privadas,
Dois)A transmissão de quotas a favor de
e nove do livro de notas para escrituras diversas nacionais ou estrangeiras, ou com organismos
terceiros depende sempre do consentimento
número seiscentos e trinta e quatro traço D, do internacionais.
Terceiro Cartório Notarial, a cargo de Carolina prévio da Sociedade, dado por escrito e prestado
Dois)Mediante deliberação da assembleia
Vitória Manganhela, ora Notária do referido em assembleia geral.
geral, a Sociedade poderá participar, directa ou
Cartório, foi constituída por: Strahil Victorov Três) Os sócios gozam de direito de
indirectamente, em projectos de desenvolvimento
Glavev e Kadka Glavev, uma sociedade por preferência na transmissão de quotas, a
que de alguma forma concorram para o
quotas de responsabilidade limitada, que reger- preenchimento do seu objecto social, bem como, exercer na proporção das respectivas quotas e
se-á pelos artigos constantes: relativamente aos termos e condições oferecidos/
com o mesmo objectivo, aceitar concessões,
adquirir e gerir participações no capital de propostos por tal terceiro.
ARTIGO PRIMEIRO
quaisquer sociedades, independentemente do
(Denominacão e duração) ARTIGO NONO
respectivo objecto social, ou ainda participar
A Indeco-Indústria de Leite e Lacticínios, em empresas, associações empresariais, (Amortização de quotas)
Limitada, adiante designada simplesmente agrupamentos de empresas ou outras formas
Um) A sociedade poderá amortizar as quotas
por Sociedade é uma Sociedade comercial por de associação.
dos sócios nos seguintes casos;
quotas, de responsabilidade limitada, criada
por tempo indeterminado e que se rege pelos ARTIGO QUINTO a) Por acordo com respectivo titular;
presentes estatutos e pelos preceitos legais (Capital social) b) Quando, por decisão transitada em
aplicável. julgado, o respectivo titular for
Um) O capital social, integralmente subscrito
declarado falido;
ARTIGO SEGUNDO e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais,
c) Quando a quota for arrestada,
corresponde a soma de duas quotas, assim
(Sede) penhorada, arrolada ou de alguma
distribuídas;
Um) A sociedade tem a sua sede na Rua forma apreendida judicial ou
a) Uma quota no valor nominal de
Lacerda de Almeida, número mil duzentos quinze mil meticais, pertecente administrativamente;
barra dezoito, Distrito Municipal número dois, ao sócio Strahil Victorov Glavev, d) Quando o sócio transmita a quota sem
cidade de Maputo, podendo abrir sucursais, comerciante em nome individual, o consentimento da Sociedade;
delegações, agências ou qualquer outra forma que usa a firma do mesmo nome e) Se o titular da quota envolver a
de representação social e quando a assembleia e explora um estabelecimento Sociedade em actos e contratos
geral o julgar conveniente. denominado Indeco; estranhos ao objecto social.
Dois)Mediante simples deliberação da b) Uma quota no valor nominal de
assembleia geral a sede da Sociedade pode Dois) Se a amortização de quota não for
quatro mil e oitocentos meticais,
ser transferida para qualquer outro local do acompanhada da correspondência redução de
equivalente a vinte e quatro por
território nacional. capital, as quotas dos restantes sócios serão
cento do capital social, pertencente
a sócia Radka Glaveva. proporcionalmente aumentadas, fixando a
ARTIGO TERCEIRO assembleia geral o novo valor nominal das
Dois) Nos casos de aumento do capital social
(Objecto social) mesmas.
os sócios gozam de direito de preferência na
Um)A sociedade tem por objecto o exercício proporção da respectiva participação social. Três) A amortização será feita pelo valor
das seguintes actividades: nominal das quotas acrescido da correspondente
ARTIGO SEXTO parte nos fundos de reserva, depois de deduzidos
a) Indústria de produção e comercialização
de leite e lacticínios; (Quotas próprias) quais quer débitos ou responsabilidades do
b) Indústria de produção e comercialização Um) A Sociedade poderá, dentro dos respectivo sócio para com a Sociedade, devendo
de especiarias e confeitarias; limites legais, adquirir e/ou alienar quotas o seu pagamento ser efectuado no prazo de
c) Indústria de produção e comercialização próprias e praticar sobre elas todas as operações noventa dias e de acordo com as demais
de refrigerantes. legalmente permitidas. condições a determinar pela assembleia geral.
1582 III SÉRIE — NÚMERO 44
CAPÍTULO III para a abertura de contas bancárias, celebração É celebrado o presente Contrato de
de escritura de constituição, registos (comercial Sociedade, nos termos do artigo noventa do
Dos órgãos da sociedade
e fiscal), negociação de contratos com entidades Código Comercial entre:
ARTIGO DÉCIMO públicas (governamentais ou para-estatais) Destinos Sociedade de Distribuição, Limitada,
(Assembleia geral) e privadas, negociações de contratos de sociedade por quotas de responsabilidade
arrendamento, entre outros. limitada, inscrita na Conservatória do
Um) Compete a assembleia geral todos os
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Registo das Entidades Legais de Maputo,
poderes que lhe são conferidos por lei e pelos
presentes estatutos. sob o número onze mil seiscentos e
(Forma de vinculação) trinta e cinco, a folhas trinta e quatro
Dois) A assembleia geral reúne-se em sessão
ordinária no primeiro trimestre de cada ano, Um)A sociedade obriga-se pela assinatura verso do livro C traço cinquenta e oito,
para apreciação do balanço e aprovação das do director-geral ou do gerente ou de um com data de vinte seis de Março de mil
contas referentes ao exercício do ano anterior, procurador nos limites do respectivo mandato. novecentos e noventa e seis, sediada na
relatório da administração e do relatório dos Dois)Para os actos de mero expediente basta cidade de Maputo, na Avenida Agostinho
auditores, caso exista, bem como para deliberar a assinatura de um empregado da sociedade Neto, número mil e quarenta e quatro,
sobre quaisquer outros assuntos do interesse da devidamente autorizado para o efeito. com o NUIT 400073376, cujo capital
sociedade. social é de cem mil meticais, neste acto
CAPÍTULO IV
Três) A assembleia geral poderá reunir-se devidamente representada pelo senhor
em sessão extraordinária sempre que os sócios Das disposições finais e transitórias Jorge Manuel Laureano Jacinto, de
o considerem necessário. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO nacionalidade portuguesa, titular do
Quatro) A assembleia geral poderá reunir DIRE 11PT00014568 C, emitido aos doze
e validamente deliberar, sem dependência de (Balanço e aprovação de contas) de Abril de dois mil e onze pelo Serviço
prévia convocatória, se estiverem presentes ou O relatório de gestão e as contas de exercício, Nacional de Migração;
representados todos os sócios e estes manifestem incluindo o balanço e a demonstração de Jorge Manuel Laureano Jacinto, maior, residente
vontade de que a assembleia se constitua e resultados, fechar-se-ão a trinta e um de na Avenida Agostinho Neto, mil e quarenta e
delibere sobre um determinado assunto, salvo Dezembro de cada ano e serão submetidos quatro, Maputo, de nacionalidade portuguesa,
nos casos em que a lei o permita. a aprovação da assembleia geral durante o titular do DIRE n.˚11PT00014568 C, emitido
Cinco)Excepto nos casos em que a lei primeiro trimestre do ano seguinte. aos doze de Abril de dois mil e onze, pelo
exija outras formalidades, a convocação das Serviço Nacional de Migração.
reuniões da assembleia geral será feita pelo ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Que se regerá pelas cláusulas seguintes:
director-geral através de carta protocolar, e (Aplicação de resultados)
com a antecedência mínima de quinze dias CAPÍTULO I
Um) Dos lucros líquidos apurados será
relativamente a data da reunião.
deduzida a percentagem legalmente estabelecida Da denominação, duração, sede
Seis)Será dispensada a reunião da assembleia
para constituir ou reintegrar o fundo de reserva e objecto
geral, bem como as formalidades da sua
legal.
convocação, quando todos os sócios concordem Dois)Poderão ser constituídas outras reservas ARTIGO PRIMEIRO
por escrito na deliberação ou quando concordem,
nos termos a deliberar pela assembleia geral. (Denominação social)
também por escrito, que dessa forma se delibere,
Três)A parte remanescente dos lucos será
excepto nos casos em que a lei não o permita. D, Rest, Limitada, é uma sociedade por
distribuída pelos sócios de acordo com a
Sete) Os sócios poderão fazer-se representar quotas de responsabilidade limitada, que se
deliberação da assembleia geral.
na assembleias gerais nos termos legalmente rege pelos presentes estatutos e pela legislação
permitidos. ARTIGO DÉCIMO QUINTO aplicável.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO (Dissolução) ARTIGO SEGUNDO
(Administração) A sociedade dissolve-se nos casos e termos (Sede)
Um) A gestão e representação da sociedade previstos na lei, ou quando assim for determinado
Um) A sociedade tem a sua sede na cidade
compete ao director-geral, o qual se encontra por deliberação da assembleia geral, sendo os
de Maputo, na Avenida vinte e quatro de Julho,
dispensado de prestar caução e qual poderá sócios os liquidatários, excepto se o contrário
Loja vinte e quatro, Shopping 24, podendo
designar um gerente a quem será confiada a for decidido em assembleia geral.
abrir e encerrar sucursais, delegações, agências
gestão diária da sociedade. Está conforme.
ou qualquer outra forma de representação
Dois) O gerente é nomeado pelo director- Maputo, vinte e três de Maio de dois mil social onde e quando a administração o julgar
geral por um período de três anos, sendo e catorze. — A Técnica, Ilegível. conveniente.
permitida a sua renomeação, e o exercício do
Dois) Mediante deliberação dos sócios, e
cargo não esta sujeito a caução.
sempre que se julgar conveniente, a sede social
Três) O director-geral poderá constituir
pode ser transferida para qualquer outro local
procuradores da sociedade.
dentro do território nacional.
Quatro)A gestão e representação da
sociedade serão levadas a cabo de acordo com as
orientações escritas emanadas dos sócios, com
D, Rest, Limitada ARTIGO TERCEIRO

a forma e conteúdo decididos pela assembleia (Duração)


Certifico, para efeitos de publicação, que no
geral de tempos a tempos. dia vinte e dois de Maio de dois mil e catorze, A sociedade é constituída por tempo
Cinco) Exercerá o cargo de director-geral foi matriculada, na Conservatória do Registo de indeterminado, contando-se o seu início, para
o Senhor Strahil Glavev a quem são desde já Entidades Legais sob NUEL 100495007 uma todos efeitos, a partir da data da celebração do
dados todos os poderes necessários, incluindo os sociedade denominada D, Rest, Limitada. presente contrato de sociedade.
30 DE MAIO DE 2014 1583
ARTIGO QUARTO sociedade os suprimentos de que ela necessite, constantes da respectiva convocatória, e em
(Objecto social)
nos termos e condições fixados por deliberação sessão extraordinária, sempre que se mostrar
dos respectivos sócios reunidos em assembleia necessário.
Um) A sociedade tem por objecto social: geral.
a) Compra e venda a retalho de produtos ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
alimentares, bebidas sendo estas ARTIGO SÉTIMO (Convocação e reunião da assembleia
alcoólicas e não alcoólicas; (Aumento e redução do capital social) geral)
b) Comércio geral a grosso e a retalho Um) A assembleia geral será convocada pela
O capital social da sociedade pode ser
de todos os Produtos da CAE com administração, por meio de carta registada com
aumentado ou reduzido por deliberação da
importação e exportação quando aviso de recepção, ou correio electrónico, com
assembleia geral, introduzindo alterações aos
devidamente autorizado nos termos uma antecedência mínima de quinze dias.
estatutos em ambos os casos de acordo com o
da lei; Dois) Será dispensada a reunião da
estabelecido na lei.
c) Prestação de serviços, gestão e assembleia geral, bem como as formalidades
exploração de actividades no âmbito ARTIGO OITAVO da sua convocação, quando mais de metade
da indústria hoteleira e similares, dos sócios concorde por escrito na deliberação
nomeadamente: (Divisão e cessão de quotas)
ou concorde, também por escrito, que dessa
a) Restaurantes; Um) A divisão e a cessão de quotas, forma se delibere, ainda que as deliberações
b) Cafés; bem como a constituição de quaisquer ónus sejam tomadas fora da sede social, em qualquer
c) Hotéis; ou encargos sobre as mesmas, carecem de ocasião e qualquer que seja o seu objecto.
d) Complexos turísticos; autorização prévia da sociedade, dada por Três) Exceptuam-se, relativamente ao
e) Snack bar; deliberação da respectiva assembleia geral, com disposto no número anterior, as deliberações
f) Take – away; parecer prévio favorável da administração. que importem a modificação do pacto social, a
g) Catering; Dois) O sócio que pretender alienar a dissolução da sociedade ou a divisão e cessão de
h) Bottle store. sua quota informará a sociedade, com um quotas, para as quais não poderão dispensar-se
Dois) A sociedade poderá exercer quaisquer mínimo de trinta dias de antecedência, por as reuniões da assembleia geral.
outras actividades complementares ou carta registada com aviso de recepção, dando a Quatro) A assembleia geral considera-se
subsidiárias das atrás referidas, ou qualquer conhecer o projecto de venda e as respectivas regularmente constituída quando, em primeira
outra actividade de natureza comercial ou condições contratuais. convocação, estejam presentes ou devidamente
industrial por lei permitida ou para que obtenha Três) Gozam do direito de preferência, na representados cinquenta e um por cento do
as necessárias autorizações, conforme for aquisição da quota a ser cedida, a sociedade e capital social e, em segunda convocação,
decidido pelos sócios. os outros sócios, por esta ordem. seja qual for o número de sócios presentes ou
Quatro)É nula qualquer divisão, cessão, representados e independentemente do capital
CAPÍTULO II
alienação ou oneração de quotas que não que representem.
Do capital social, quotas, aumento observe o preceituado no número antecedente. Cinco) As deliberações da assembleia geral
e redução do capital social são tomadas por maioria simples de votos dos
ARTIGO NONO sócios presentes ou representados, excepto
ARTIGO QUINTO
(Amortização de quotas) nos casos em que pela lei se exija maioria
(Capital social) diferente.
A sociedade pode amortizar qualquer quota
Um) O capital social, integralmente realizado nos seguintes casos: SECÇÃO II
em dinheiro é de cem mil meticais, dividido em a) Por acordo; Administração e representação
duas quotas desiguais, assim distribuídas: b) Por falência, extinção ou dissolução de
a) Uma quota no valor nominal de oitenta um sócio ou pessoa colectiva; ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
mil meticais, correspondente a c) Se a quota for penhorada, dada (Administração)
oitenta por cento do capital social, em penhor sem consentimento
pertencente à sócia Destinos da sociedade, arrestada ou por Um) A administração da sociedade pertence
Sociedade de Distribuição, qualquer forma apreendida judicial ao sócio Jorge Manuel Laureano Jacinto, com
Limitada; ou administrativamente. dispensa de caução, podendo ser denominado
b) Uma quota no valor nominal de vinte sócio-administrador.
CAPÍTULO III Dois)Por decisão da assembleia geral,
mil meticais, correspondente a
vinte por cento do capital social, Dos órgãos sociais poderão ser nomeados administradores
pertencente ao sócio Jorge Manuel estranhos a sociedade, ficando dispensados
SECÇÃO I de prestar caução, gozando da prerrogativa de
Laureano Jacinto.
ARTIGO DÉCIMO dispensá-los sempre que se justificar.
Dois) Cabe aos sócios, reunidos em
Três) A administração poderá constituir
assembleia geral, decidir pela aquisição, (Assembleia geral)
mandatários ou procuradores para a prática
gestão, alienação de participações em outras
Um) A assembleia geral é o órgão supremo de determinados actos ou categorias de actos,
sociedades constituídas ou por constituir dentro
da sociedade e as suas deliberações, quando atribuindo tais poderes através de procuração.
ou fora de Moçambique, ainda que desenvolvam
legalmente tomadas, são obrigatórias, tanto para Quatro) Compete à administração exercer os
actividades diversas da sua.
a sociedade como para os sócios. mais amplos poderes de gestão, representando
ARTIGO SEXTO Dois) A assembleia geral reunirá em a sociedade em juízo e fora dele, activa ou
sessão ordinária uma vez em cada ano, para passivamente, e praticando todos os demais
(Prestações suplementares) actos tendentes à realização do objecto social
apreciação, aprovação ou modificação do
Não serão exigíveis prestações suplementares balanço e contas do exercício, bem como que a lei ou os presentes estatutos não reservem
de capital. Os sócios poderão conceder à para deliberar sobre quaisquer outros assuntos à assembleia geral.
1584 III SÉRIE — NÚMERO 44
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Dezembro de cada ano e serão submetidos à de trinta dias contados da notificação de uma
(Formas de obrigar a sociedade) apreciação da assembleia geral, até ao dia trinta das partes à outra, qualquer das partes pode
e um de Março do ano seguinte. submeter o litígio ao Tribunal Judicial da
A sociedade obriga-se: Cidade de Maputo, com expressa renúncia de
a) Mediante a assinatura do administrador ARTIGO DÉCIMO SEXTO qualquer outro.
Jorge Manuel Laureano Jacinto,
ou dos respectivos mandatários ou (Lucros) ARTIGO DÉCIMO OITAVO
procuradores nos termos e limites Um) Dos lucros apurados em cada (Disposições diversas)
das respectivas procurações;
exercício deduzir-se-á, em primeiro lugar,
b) Os actos de mero expediente serão Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos
assinados por qualquer dos sócios, uma percentagem legal estabelecida para a
termos estabelecidos por lei.
ou seus mandatários. constituição do fundo de reserva legal, enquanto
Dois) Serão liquidatários os membros da
se encontrar realizada nos termos da lei, ou
ARTIGO DÉCIMO QUARTO administração em exercício à data da dissolução,
sempre que for necessário reintegrá-la.
salvo deliberação diferente da assembleia
(Direcção geral) Dois) Cumprido o disposto no número
geral.
anterior, a parte restante dos lucros terá a
Um) A assembleia geral dos sócios pode Três) Em caso de morte ou interdição de um
determinar que a gestão corrente da sociedade aplicação que for determinada pela assembleia sócio, a sociedade continuará o seu exercício
seja confiada a um director-geral. geral. com os herdeiros, sucessores ou representantes
Dois) Cabe a assembleia geral fixar as do sócio, os quais nomearão entre si um que a
competências do director-geral. ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
todos representa na sociedade, enquanto a quota
(Resolução de litígios) permanecer indivisa.
CAPÍTULO IV
Das disposições gerais Antes do recurso à via judicial, todos os ARTIGO DÉCIMO NONO
litígios emergentes do exercício da actividade
ARTIGO DÉCIMO QUINTO (Casos omissos)
da presente sociedade, em que por ventura
(Prestação de contas e aplicação a sociedade interfira como litigante, serão Em todo o caso omisso regularão as
de resultados) definitivamente resolvidos de forma amigável, disposições legais aplicáveis e em vigor na
Um) O ano fiscal coincide com o ano civil. na impossibilidade de acordo amigável República de Moçambique.
Dois) O balanço e a prestação de contas decorrente dos litígios emergentes do exercício Maputo, vinte e sete de Maio de dois mil
fechar-se-ão com referência a trinta e um de da actividade da presente sociedade dentro e catorze.— O Técnico, Ilegível.
FAÇA OS SEUS TRABALHOS GRÁFICOS NA INM, E. P. NOVOS
EQUIPAMENTOS NOVOS SERVIÇOS DESIGN GRÁFICO
AO SEU DISPOR
Preço das assinaturas do Boletim da República para
o território nacional (sem porte):
Nossos serviços:
— As três séries por ano ............................... 10.000,00MT
— As três séries por semestre ......................... 5.000,00MT
Preço da assinatura anual:
— Maketização, Criação Séries
I ...................................................................... 5.000,00MT
de Layouts e Logotipos; II ..................................................................... 2.500,00MT
III .................................................................... 2.500,00MT
— Impressão em Off-set Preço da assinatura semestral:
I ....................................................................... 2.500,00MT
e Digital; II ...................................................................... 1.250,00MT
III ...................................................................... 1.250,00MT
— Encadernação e Restauração
de Livros; Delegações:
Beira —Rua Correia de Brito, n.º 1529 – R/C
— Pastas de despachos, Tel.: 23 320905
Fax: 23 320908
impressos e muito mais! Quelimane — Rua Samora Machel, n.º 1004,
Tel.: 24 218410 Fax: 24 218409
Brevemente em Pemba.

Imprensa Nacional de Moçambique, E. P. – Rua da Imprensa, n. º 283 – Tel: + 258 21 42 70 21/2 – Cel.: + 258 82 3029296, Fax: 258 324858 , C.P. 275,
e-mail: imprensanac@minjust.gov.mz – www.imprensanac.gov.mz
Preço — 80,50 MT
IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P.