Você está na página 1de 95

PROFESSOR

Lições do 4o trimestre de 2019- Osiel Gomes

Sumário
0 Governo Divino em Mãos Humanas
Liderança do Povo de Deus em 1° e 2° Samuel
Lição 1
Conhecendo os Dois Livros de Samuel 3
Lição 2
0 Nascimento de um Líder Profético em Israel 10
Lição 3
A Chamada Profética de Samuel 17
Lição 4
A Degeneração da Liderança Sacerdotal 24
Lição 5
A Instituição da Monarquia em Israel 31
Lição 6
A Rebeldia de Saul e a Rejeição de Deus 38
Lição 7
Davi é Ungido Rei 45
Lição 8
0 Exílio de Davi 52
Lição 9
0 Reinado de Davi 59
Lição 10
0 Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus 66
Lição 11
As Consequências do Pecado de Davi 74
Lição 12
A Rebelião de Absalão 82
Lição 13
A Velhice de Davi 90

.’019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 1


A Prezado(a) professor(a).
Lições Iniciaremos mais um trimestre.
Nesta oportunidade estudaremos os

Bíblicas livros de 1 e 2 Samuel. Estes nos reve­


lam como a nação de Israel se formou
e o modo que Deus usou pessoas para
Publicação Trimestral da
falar ao coração do seu povo.
Casa Publicadora das Assembléias de Deus Ao longo deste trimestre, perce­
beremos que os dois livros podem
Presidente da Convenção Geral
das Assembléias de Deus no Brasil
ser divididos em três grandes per­
José Wellington Costa Junior sonagens: Samuel, Saul e Davi. Cada
Presidente do Conselho Administrativo
uma dessas pessoas trazem lições
José Wellington Bezerra da Costa espirituais, tanto positivas quanto
negativas, que nos ajudam a refletir
Diretor Executivo
Ronaldo Rodrigues de Souza a respeito de nossa relação com Deus
e com a Igreja de Cristo.
Gerente de Publicações
Alexandre Claudino Coelho Temas como a chamada profética,
Consultoria Doutrinária e Teológica o perigo das tentações, a unção de
Elienai Cabral Deus, a seriedade do pecado e suas
Claudionor de Andrade consequências, e como envelhecer
Gerente Financeiro bem, perpassarão o nosso estudo
Josafá Franklin Santos Bomfim trimestral.
Gerente de Produção O nosso desejo é que o Senhor
Jarbas Ramires Silva
nosso Deus o abençoe e edifique sua
Gerente Comercial vida para a glória dEle.
Cícero da Silva

Gerente da Rede de Lojas


João Batista Guilherme da Silva Bom trimestre!
Gerente de TI
Rodrigo Sobral Fernandes José Wellington Bezerra da Costa
Chefe de Arte & Design Presidente do Conselho Administrativo
Wagner de Almeida Ronaldo Rodrigues de Souza
Redator Diretor Executivo
Marcelo Oliveira de Oliveira

Capa
Wagner de Almeida

Diagramação
Nathany Silvares

Av. Brasil, 54.401 - Bangu


Rio de Janeiro - RJ - Cep 21852-002
Tel.: (21) 2406-7373
Fax: (21) 2406-7326
CB4D www.cpad.com.br

2 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


Lição 1
6 de Outubro de 2019

Conhecendo os Dois
Livros de Samuel

Texto Áureo Verdade Prática

"E disse ela: Ache a tua serva graça


em teus olhos. Assim, a mulher se Nos livros de Samuel, aprendemos a
foi seu caminho e comeu, e o seu servir, a adorar e a amar a Deus de
semblante já não era triste.” todo o coração, apesar das circuns­
tâncias adversas.
(lSm 1.18)

LEITURA DIÁRIA

Segunda-2 Tm 3.16 Ouinta - Rm 12.19


A Bíblia, por ser inspirada por Não reajamos às provocações
Deus, fala-nos à alma
Sexta - 1 Sm 2.12-18
Terça-Gn 18.12
Mantenhamos a fidelidade a Deus,
Deus abençoa homens e mulheres
apesar da apostasia reinante
imperfeitos

Ouarta -1 Sm 1.3 Sábado-Dt 28.1,2


Sempre há bênçãos para quem vai A obediência a Deus é a chave para
à Casa de Deus o verdadeiro sucesso

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 3


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Samuel 1.1-8

1 - Houve um homem de Ramataim-Zo- fício a Penina, sua mulher, e a todos


fim, da montanha de Efraim, cujo nome os seus filhos, e a todas as suas filhas
era Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú,
5 - Porém a Ana dava uma parte exce­
filho de Toú, filho deZufe, efrateu.
lente, porquanto ele amava Ana; porém
2 - E este tinha duas mulheres: o nome o SE-NHOR lhe tinha cerrado a madre.
de uma era Ana, e o nome da outra,
6 - Easua competidora excessivamente
Penina; Penina tinha filhos, porém Ana a irritava para a embravecer, porquanto
não tinha filhos. o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.
3 - Subia, pois, este homem da sua 7 - E assim o fazia ele de ano em ano;
cidade de ano em ano a adorar e a quando ela subia à Casa do SENHOR,
sacrificar ao SENHOR dos Exércitos, assim a outra a irritava; pelo que cho­
em Siló; e estavam ali os sacerdotes rava e não comia.
em Siló; e estavam ali os sacerdotes
do SENHOR, Hofni e Fineias, os dois
8 - Então, Elcana, seu marido, lhe
disse: Ana, por que choras? E por que
filhos de Eli.
não comes? E por que está mal o teu
4 - E sucedeu que, no dia em que Elcana coração? Não te sou eu melhor do que
sacrificava, dava ele porções do sacri­ dez filhos?

HINOS SUGERIDOS: 36, 44, 51 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Expor a introdução aos livros de Samuel.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Apresentar o contexto histórico


de 1 e 2 Samuel;

Pontuar a autoria e data de 1 e


2 Samuel;
© Explicar a teologia dos livros de
Samuel;
© Apontar Samuel como o divisor
de águas em Israel.

4 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Estamos próximo de mais um encerramento do ano. Mais um trimestre se
inicia. Como se encontra a sua classe? Como se encontra o seu planejamen­
to? Reveja-o, estude mais e se prepare sempre, pois você está fazendo uma
grande obra para Deus.
Neste trimestre estudaremos dois importantes livros do Antigo Testamento:
1 e 2 Samuel. Estes livros nos revelam a formação da nação de Israel e como
Deus usou homens para falar ao coração do povo.
Fale a respeito do comentarista do trimestre. É o pastor Osiel Gomes - es­
critor, conferencista, bacharel em Teologia, Direito e graduado em Filosofia;
lider da AD em Tirirical, São Luís - MA.

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO
primeiro rei de Israel; e Davi, o homem
Neste trimestre, estudaremos segundo o coração de Deus. A partir des­
os livros históricos de 1 e 2 Samuel. ses homens, os livros de Samuel, como
Veremos que eles mostram como os demais da Bíblia, evidenciam
Deus escolhia homens para PONTO o cuidado especial de Deus,
reinar sobre Israel. A partir CENTRAL bem como suas disciplinas,
de seus personagens princi- Deus levanta justiça e misericórdia, a fim
pais-Samuel,Saule Davi-, pessoas para de polir a vida dos reis e do
cumprir o seu
perceberemos que os líderes povo hebreu, conforme seus
propósito.
do passado não eram infalíveis. propósitos (Tt 2.14; Hb 12.10).
3. 0 propósito de 1 e 2
I - CONTEXTO HISTÓRICO DE
Samuel. 0 propósito de 1 e 2 Samuel
1 E 2 SAMUEL
é relatar a história do reinado de Israel,
1. A originalidade de Samuel. Ori­ partindo do estado de anarquia" para
ginalmente, os livros de 1 e 2 Samuel a monarquia teocrática* (Jz 21.25; cf. 1
formavam uma só obra, assim como 1 Sm 10.1). Uma das lições mais preciosas
e 2 Reis e 1 e 2 Crônicas. Os livros de 1 que esses livros nos ensinam é que o
e 2 Samuel formam uma narrativa que "obedecer é melhor do que o sacrificar"
trata da história de Israel, a partir de (1 Sm 15.22).
sua entrada em Canaã (XII a.C.) até ao
cativeiro na Babilônia (587-586 a.C.). Eles
não são apenas registros de fatos e de
SÍNTESE DO TÓPICO I
pessoas do passado, mas são a Palavra
de Deus indispensável ao nosso ensino, Samuel, Saul e Davi são os princi­
edificação e consolação (2 Tm 3.16). pais personagens do livro que apon­
2. Os personagens principais do tam para a transição da anarquia de
livro. Há vários personagens importan­ Israel, nos tempos dos juizes, para a
tes nesses livros, mas dentre eles, três monarquia.
se destacam: Samuel, o profeta; Saul, o
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 5
2. A data dos livros. Os estudiosos
apresentam as datas entre 1.100 e
Em Israel, o sacerdote do 970 a.C. Essa data marca os aconteci­
povo era Eli, mas ele se deixou levar mentos históricos desde o nascimento
pelos filhos, honrando-os mais que ao de Samuel ao término do reinado de
Senhor Deus. Davi. Assim, crê-se que Samuel nasceu
em aproximadamente 1.100 a.C., e
começou a exercer a função de líder
provavelmente no ano 1.070, depois
SUBSÍDIO BIBLICO-TEOLÓGICO de cinco anos que o sacerdote Eli havia
morrido. Os especialistas do Antigo
"Os dois livros de Samuel são os Testamento afirmam que o reinado de
primeiros dos seis 'livros duplos' que Davi foi entre 1.010 e 970 a.C., assim,
originalmente não estavam divididos e podemos avaliar que o período geral
que perfaziam um total de três: Samuel, dos livros de 1 e 2 Samuel é de apro­
Reis e Crônicas. Samuel e Reis são en­ ximadamente 130 anos.
contrados no cânon hebraico ao lado de 3. A situação espiritual. Samuel
Josué e Juizes em uma seção conhecida cresceu em Siló. Nesse lugar pratica­
como 'Os Profetas Anteriores'. Juntos, vam-se os mais degradantes pecados
estes livros contêm o registro históri­ pelos filhos do sacerdote Eli. A idola­
co iniciado por Josué e a travessia do tria e a imoralidade eram os pecados
Jordão e estendem-se até o período do dominantes na nação (1 Sm 7.3). Em
exílio babilônico" (Comentário Bíblico Israel, o sacerdote do povo era Eli,
Beacon: 2 Josué a Ester. Rio de Janeiro: mas ele se deixou levar pelos filhos,
CPAD, 2005, p.175). honrando-os mais que ao Senhor
Deus. Ele não lhes aplicou a disciplina
II-AUTORIA E DATA necessária, mesmo sabendo de todos
os atos pecaminosos de seus filhos (1
1. Título e autor. O nome de Sa­
Sm 2.29). Esse quadro desolador gerou
muel significa "nome de Deus" e o
consequências espirituais irrepará­
título dos livros que levam o seu nome
veis ao povo de Israel: religiosidade
revela uma figura protagonista para
aparente, espiritualidade superficial
contar a história do povo de Deus.
e um sacerdócio descomprometido
Segundo alguns estudiosos do Antigo
com Deus (1 Sm 2.22,23).
Testamento, e do aspecto externo dos
livros, as duas obras são anônimas,
assim como os outros livros históricos.
Entretanto, de acordo com os capítulos
SÍNTESE DO TÓPICO II
1 ao 24 de 1 Samuel, o filho de Ana
pode ser apontado como autor, e os Em Israel, idolatria e a imoralidade
demais capítulos, atribuídos aos pro­ eram os pecados dominantes no povo.
fetas Natã e Gade. Esse fato é possível,
pois de acordo com o aspecto interno
dos livros históricos, os autores sagra­
DIDÁTICO-PEDAGÓGICO
dos quase sempre eram testemunhas
oculares dos eventos que se sucediam Reproduza o esquema abaixo a fim
(1 Cr 29.29). de apresentar os dois livros de Samuel:
6 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
1 SAMUEL 2 SAMUEL
I. 0 Ministério de Samuel (1 Sm I. 0 Reino de Davi (2 Sm 1.1-20.26);
1.1-8.22); II. Um apêndice (2 Sm 21.1-24.25).
II. Saul tornou-se rei (1 Sm 9.1-
15.35);
III. Saul e Davi (1 Sm 16.1-31.13).
Esboço adaptado do “Comentário Bíblico Beacon: 2 Josué a Ester", p.178.

Ill - A TEOLOGIA NOS LIVROS DE vontade de Deus levou muitos reis a


SAMUEL tornarem-se escravos deportados e,
1. Profecias cumpridas. Eruditos depois, assassinados, como aconteceu
concordam que há ensinos robustos com Joaquim e Zedequias (2 Rs 24.12;
na estrutura textual dos livros de 1 Jr 39-7). Assim, a quebra da aliança no
e 2 Samuel. Por exemplo, profecias período monárquico trouxe graves
cumpridas na história e mudanças que consequências para o povo de Deus:
ocorreram na estrutura social da nação o templo foi destruído, assim como
estão patentes em 1 Samuel 7 e 12, e as muralhas da cidade, e os israelitas
2 Samuel 17. foram humilhados em terras estranhas.
2. Em busca de um rei. Samuel era
um líder preocupado com o crescimento
espiritual da nação. Por isso ele está SÍNTESE DO TÓPICO III
presente no momento em que o povo
Deus é quem dá ordem ao rei, ao
israelita pede para si um rei. Como
povo, ao profeta; é quem exalta,
homem de Deus, Samuel declara sua
escolhe e abate, pois Ele é soberano.
sinceridade, transparência e retidão
no exercício sacerdotal (1 Sm 12.1-5).
Assim, ele pediu que o povo conside­
rasse o que o Altíssimo havia feito por
SUBSÍDIO TEOLÓGICO
eles, mesmo diante do ato de rebelião
contra Deus (1 Sm 12.24). "A linha teológica que traspassa
3. Os alicerces da dinastia davídica. Samuel e Reis é a escolha divina de um
No capítulo 7 de 2 Samuel há o esta­ líder para representá-Lo, enquanto o
belecimento profético da dinastia de Senhor implementa os concertos com
Davi. Ela surge pela ordem do Senhor. Israel. Essa nação existia na terra por
A Bíblia mostra que não obedecer a causa do concerto incondicional que

CONHEÇA MAIS

-Sobre Anarquia e Monarquia Teocrática


Anarquia: Sistema político baseado na negação de
qualquer tipo de autoridade.

Monarquia Teocrática: Forma de governo em


que o rei (e sua dinastia) é escolhido por
Deus, como acontecia em Israel.

2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 7


deixado por Samuel, bem como todo
um conjunto de conselhos para a casa
0 profeta, juiz e sacerdote real de Israel.
Samuel foi o homem a quem Deus es­ Com Samuel, aprendemos que
colheu para falar, julgar e representar a chave para alcançar estabilidade e
a nação de Israel, o povo escolhido por prosperidade no ministério é confiar
Deus (Lv 20.24,26). em Deus e depender de seu favor.

SÍNTESE DO TÓPICO IV
Deus fez com Abraão. O Senhor imple­
Um momento de crise marcou o
mentou o concerto abraâmico quando
surgimento do profeta de Samuel
Ele resgatou o seu povo do Egito e fez
em Israel.
deles uma nação. Mas as bênçãos da
terra eram condicionais. A bênção de
Deus era dada por obediência, como
declaradamente em Deuteronômio" SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
(Roy B. Zucl< (Ed). Teologia do Antigo
"Um dos maiores líderes de Israel
Testamento. Rio de Janeiro: CPAD,
(2 Cr 35.18; St 99.6; Jr 15.1; At 3.24; Hb
2018, p.135).
11.
32). Samuel veio a Israel em uma
das horas mais sombrias da nação. Os
IV - SAMUEL: O DIVISOR DE ÁGUAS
filisteus, que por um longo período
1. Um momento de crise espiritual. haviam intimidado os israelitas, esta­
Samuel aparece no cenário bíblico vam ameaçando tragá-los. Mas Ana, a
veterotestamentário num momento de esposa de Elcana, de Ramataim-Zofim,
uma grande crise espiritual. 0 trabalho da montanha de Efraim, estava mais
desse servo do Senhor não seria fácil, preocupada com o fato de não ter filhos.
pois ele desempenharia um papel Enquanto adorava no Tabernáculo em
fundamental na transição do período Siló, ela rogava que o Senhor lhe desse
dos juizes para a monarquia. Assim, um filho, o qual ela oferecería para ser
ele orientou o povo para promover a um nazireu de Deus (Nm 6) por toda
construção de uma unidade nacional e sua vida. Este filho foi Samuel, aquele
espiritual. O profeta, juiz e sacerdote que ungiu reis, o último dos juizes, e o
Samuel foi o homem a quem Deus es­ primeiro dos profetas depois de Moisés"
colheu para falar, julgar e representar (Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de
a nação de Israel, o povo escolhido por Janeiro: CPAD, 2010, p.1753).
Deus (Lv 20.24,26).
CONCLUSÃO
2. O líder Samuel. Samuel fe­
chou o ciclo dos juizes. Ele contribuiu Os livros de 1 e 2 Samuel apresen­
grandemente para a nação de Israel tam a narrativa histórica da transição
ao estabelecer os alicerces do ofício do período dos juizes para a monarquia
profético, preservar o sacerdócio e dinástica. As muitas histórias apresen­
estruturar a base espiritual do sistema tadas nesses livros revelam os erros e
monárquico (1 Sm 3.15-21; 2.18; 8.10- os acertos de líderes humanos, mas, ao
22). Posteriormente, profetas mais mesmo tempo, revela o quanto Deus
novos herdariam o modelo espiritual trabalha pelo seu povo.
8 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
PARA REFLETIR

A respeito de "Conhecendo os dois Livros


de Samuel" responda:
• Quando aconteceu a divisão entre os livros de 1 e 2 Samuel?
A divisão desses dois livros aconteceu quando da tradução do hebraico para
o grego, conhecida por Septuaginta.

• Ouais são os personagens principais do livro?


Há vários personagens importantes nesses livros, mas dentre eles, três se
destacam: Samuel, o profeta; Saul, o primeiro rei de Israel; Davi, o homem
segundo o coração de Deus.

• Qual o propósito de 1 e 2 Samuel?


0 propósito de 1 e 2 Samuel é relatar a história do reinado de Israel, partindo
do estado de anarquia para a monarquia teocrática (Jz 21.25; cf. 1 Sm 10.1).

• Quem é o autor de 1 e 2 Samuel?


Segundo os estudiosos do Antigo Testamento, e do aspecto externo dos
livros, as duas obras são anônimas, assim como os outros livros históricos.
Entretanto, de acordo com os capítulos 1 ao 24 de 1 Samuel, o filho de
Ana pode ser apontado como autor, e os demais capítulos, atribuídos aos
profetas Natã e Gade.

• O que há em 2 Samuel 7, ordenado pelo Senhor?


No capítulo 7 de 2 Samuel há o estabelecimento profético da dinastia de
Davi. Ela surge pela ordem do Senhor.

SUGESTÃO DE LEITURA

Teologia

História dos História


Hebreus de Israel do Antigo


no Antigo Testamento
Testamento

Um clássico da história A história de Israel através de


universal. Depois da Bíblia, textos bíblicos, documentos
a maior fonte de informação extrabíblicos e arqueológicos.
sobre o povo Judeu.

Esta obra oferece uma nova


percepção e compreenção da
CONSULTE disciplina teológica.
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.36. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 9


Texto Áureo Verdade Prática

"F sucedeu que, passado algum tem­


po, Ana concebeu, e teve um filho, e 0 surgimento de pessoas vocacio­
chamou o seu nome Samuel, porque, nadas, como Samuel, pode ser o
dizia ela, o tenho pedido ao Senhor." resultado da oração, consagração e
(lSm 1.20) ensino dos pais no lar.

LEITURA DIÁRIA

Segunda-Mt 7.7 Ouinta-Sl 50.14


Devemos perseverar em oração Devemos cumprir os votos que
fazemos a Deus
Terça -Rm 12.1
Devemos oferecer sacrifício vivo Sexta-Sl 103.1-3
a Deus Agradeçamos a Deus por tudo o
que Ele nos dá
Quarta-lPe 3.7
0 marido deve conviver com Sábado-Sl 127.3
entendimento com sua esposa Os filhos são herança do Senhor

1 0 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Samuel 1.20-28

20 - E sucedeu que, passado algum 24 - E, havendo-o desmamado, o levou


tempo, Ana concebeu, e teve um filho, consigo, com três bezerros e um efa de
e chamou o seu nome Samuel, porque, farinha e um odre de vinho, e o trouxe à
dizia ela, o tenho pedido ao SENHOR. Casa do SENHOR, a Siló. E era o menino
ainda muito criança.
21 - E subiu aquele homem Elcana,
com toda a sua casa, a sacrificar ao 25 - E degolaram um bezerro e assim
SENHOR o sacrifício anual e a cumprir trouxeram o menino a Eli.
o seu voto.
26 - E disse ela: Ah! Meu senhor, viva
22 - Porém Ana não subiu, mas disse a tua alma, meu senhor; eu sou aquela
a seu marido: Ouando o menino for mulher que aqui esteve contigo, para
desmamado, então, o levarei, para que orar ao SENHOR.
apareça perante o SENHOR e lá fique
para sempre. 2 7 - Por este menino orava eu; e o
SENHOR me concedeu a minha petição
23 - E Elcana, seu marido, lhe disse:
que eu lhe tinha pedido.
Faze o que bem te parecer a teus olhos;
fica até que o desmames; tão-somente 28 - Pelo que também ao SENHOR
confirme o SENHOR a sua palavra. eu o entreguei, por todos os dias que
Assim, ficou a mulher e deu leite a seu viver; pois ao SENHOR foi pedido. E ele
filho, até que o desmamou. adorou ali ao SENHOR.

HINOS SUGERIDOS: 60, 79, 96 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Exortar que a família pode ser o ambiente propício para que Deus levante
pessoas para sua obra.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Elucidar o ambiente familiar de


Samuel;
O Esclarecer que Samuel foi fruto
de oração;
e Expor a dedicação de Samuel.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 11


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Deus levanta pessoas para o ministério. Ele vocaciona os que serão usados
por Ele para fazer uma grande obra. Entretanto, uma obra desse porte requer
também zelo da família que ensina o menino, ou a menina, no caminho do
Senhor. É preciso que a criança cresça num ambiente em que a prática de
oração é um hábito, que haja consagração sincera a Deus e ensino da Palavra
no lar. Assim, ao longo dos tempos, Deus vai moldando o coração do infante
para que ame as coisas dEle. Uma família que serve a Deus de todo o coração
é um ambiente propício para o Pai levantar pessoas para a sua obra.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
nas famílias daquela época. Tais fatos,
Antes de aparecer no cenário de porém, não anularam o projeto de Deus
Israel, Samuel já era consagrado dire­ para a família de Samuel.
tamente ao Senhor (1 Sm 1.11). Nesta A Bíblia diz que Elcana, pai do jovem
lição, veremos que esse homem juiz, sacerdote e profeta, era levita da
tinha tudo a seu favor para ser o família de Coate (1 Cr 6.22-28),
PONTO
que foi. Primeiramente, ele foi CENTRAL um homem de elevada posição
fruto de oração de sua mãe. Deus chama social e chefe da família de
Em seguida, passou toda a pessoas no Zofim, que deu origem ao nome
sua juventude sob a mentoria ambiente da aldeia, Ramataim de Zofim,
do sacerdote Eli, morando no familiar. que significa altitude ou elevação
Santuário Central. Veremos que dupla, isso por causa de Ramá
Samuel era constante na Casa do (elevação). Foi em Ramá que Samuel
Senhor e, por isso, foi grandemente nasceu, viveu e morreu (1 Sm 1.19; 7.17;
abençoado. 0 nosso objetivo é que, a 25.1). Assim como seu pai Elcana, Samuel
partir desta lição, você e o seu lar sejam também era levita e vivia no território
grandemente abençoados. Vale a pena da Tribo de Efraim (1 Sm 1.1).
criar os filhos no temor do Senhor; que 2. A bigamia presente. 0 autor do
eles não se afastem da Casa de Deus! livro de Samuel pontua que Elcana tinha
duas mulheres, uma prática que feria o
I - 0 AMBIENTE FAMILIAR DE princípio bíblico, posto que esse nunca
SAMUEL foi o ideal de Deus para a família (Gn
1. Onde Samuel nasceu? No capítulo 2.24; Mt 19.5,6); embora fosse tolerado
um de 1 Samuel, vemos que o lar onde pela lei (Dt 21.15-17)-alguns homens
ele nasceu não era perfeito. Estudiosos na Bíblia foram polígamos, mas tiveram
dos costumes bíblicos afirmam que consequências gravíssimas: Abraão,
nas famílias dos homens de Deus do Jacó, Gideão, Davi, Salomão. A prática
passado havia os mesmos problemas de comprometedora de Elcana trouxe pro­
hoje: conflitos e maus tratos. Poligamia, blema para si e para a sua mulher, Ana,
rivalidade entre irmãos e oposição entre a quem amava, pois Penina provocava
pais e filhos também estavam presentes sua rival, visto que ela tinha filhos, mas
12 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
Ana, não. Crê-se que o casamento de de Samuel?" A partir da resposta à per­
Elcana com Penina se dera por causa gunta, você pode introduzir a explicação
da esterilidade de Ana. sobre a família em que Samuel nasceu.
Por vezes nossos lares se tornam Use este trecho para lhe auxiliar na res­
conflituosos devido à falta de prudência posta e no desenvolvimento do tópico:
e sabedoria de um dos cônjuges. Por "Quando a criança nasceu, Ana chamou
isso, é imperioso que o esposo e a es­ o seu nome Samuel (20; Shemuel em
posa saibam proceder com verdade e 1 Cr 6.33), que literalmente significa
sinceridade, relacionando-se um com 'nome de Deus' ou 'um nome piedoso'.
o outro em amor (Ef 4.2) e pedindo Como recebera a criança em resposta
sabedoria do alto para a solução de a sua oração, Ana procurou por um
conflitos (Tg 1.5). nome e um caráter divinos. Os nomes
3. Uma família piedosa. Apesar de do Antigo Testamento compostos por
todas as querelas presentes na família 'el' são derivados de Elohim ou El, os
de Samuel, há um destaque especial termos hebraicos genéricos para Deus"
para o seu lado piedoso: de ano em ano (Comentário Bíblico Beacon: 2 Josué a
subiam todos à Casa do Senhor para O Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.181).
adorar. Siló* era o centro religioso da
nação, que distava de Betei 18 quilô­ II. SAMUEL: FRUTO DE ORAÇÃO
metros ao norte. Essa família subia para 1. A humildade de Ana. Descrita
prestar culto ao Senhor dos exércitos. no primeiro capítulo como uma mulher
Apesar das dificuldades, pais e forte, firme, decidida, apesar de toda
filhos não devem deixar de ir à casa provocação de Penina, Ana se mostrou
de Deus, pois ali. Deus fala conosco! humilde. Penina, sua rival, fazia de tudo
No tocante à piedade, Paulo diz que para que Ana se irasse (1 Sm 1.6), per­
ela é proveitosa para tudo (1 Tm 4.8). A desse o controle, mas o que esta fazia
palavra "piedade", do grego eusebeia, era subir à Casa de Deus (1 Sm 1.9,10).
remete à reverência, respeito, temor Uma mulher cristã, espiritual, sem­
e fidelidade a Deus. Assim, se no lar pre busca sabedoria para proceder com
existe a verdadeira piedade, não haverá prudência, como mulher piedosa (Pv
desrespeito aos pais nem abandono 31.30). Ela evita responder aos ataques
dos filhos em sua velhice (1 Tm 5.4). de outras, mas dirigi-se à pessoa certa,
derramando o seu coração diante de
Deus (1 Sm 1.12,13).
SÍNTESE DO TÓPICO I 2. Ana e sua amargura de alma.
O lar que Samuel nasceu não era Toda a situação na qual vivia fez com
perfeito, entretanto, sua família era que sua alma tivesse grande amargura.
piedosa. Aqui, a palavra é a mesma que aparece
em Êxodo 15.23 e Rute 1.20. No caso de
Ana, pode ser entendida como desapon­
tamento, frustração. No santuário, ela
SUBSÍDIO DIDÁTICO- orava ao Senhor apenas com os lábios,
o que não era comum para os hebreus.
-PEDAGÓGICO
Esse ato incomum fez Eli pensar que ela
Ao iniciar a aula faça a seguinte estivesse embriagada. Mas com reve­
pergunta: "Qual é o significado do nome rência, ela explicou sua dor, de modo
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 1 3
que o sacerdote lhe respondeu: "Vai SUBSÍDIO BIBLICO-TEOLÓGICO
em paz, e o Deus de Israel te conceda
a tua petição que lhe pediste" (1 Sm "Ana não acompanhou a família
1.17). Assim, aprendemos que as nossas até Siló para a festa anual depois do
amarguras e ansiedades devem ser nascimento de Samuel, até que seu filho
colocadas perante o soberano Senhor. crescesse o suficiente para ser desma-
Ele sabe como tratar conosco (1 Pe 5.7). mado (22), o que geralmente acontecia
3.0 pedido de Ana. Ana pediu um entre os dois e três anos de idade. Fica
filho para Deus. Nesse pedido ela fez claro que Elcana foi informado sobre o
um voto, mencionando duas promessas: voto que Ana fizera em relação ao seu
primeira, se o pedido fosse atendido, filho desejado e que ele consentiu ple­
ela dedicaria o seu filho como levita namente com o desejo de sua esposa.
para sempre (1 Sm 1.22) - note que O significado de um sacrifício pessoal,
o ministério de levita durava até 50 tanto para ele como para Ana, é visto
anos (Nm 4.3); segunda, ele seria um na atitude de Jacó para com José, o
nazireu de Deus (1 Sm 1.11) - observe primeiro filho de sua esposa favorita,
que o nazireado tinha um tempo de­ Raquel (Gn 37.1-4). No versículo 21, em
vez de sacrifício anual e a cumprir o
terminado também (Nm 6.2-5). Deus
ouviu o pedido de Ana e agiu em seu seu voto, a Septuaginta traz 'pagar seus
favor; a expressão "lembrou-se dela" votos e todos os dízimos de sua terra'"
aponta para o socorro divino. Como (Comentário Bíblico Beacon: 2 Josué a
Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.181).
é maravilhoso entregar tudo a Deus,
levar-lhe nossas causas, pois Seu agir
é certo! Deus ainda intervém! III. A DEDICAÇÃO DE SAMUEL
1.0 nascimento de Samuel. 0 ver­
sículo 20 diz que, passado algum tempo,
SÍNTESE DO TÓPICO II
Ana concebeu, teve um filho, e o nomeou
No ambiente de oração e súplica de Samuel, que pode significar "ouvido
de Ana, que revelara a angústia de de Deus" (do heb. Shemu'á-el) ou "seu
sua alma, se encontra o nascimento nome é poderoso" (do heb. Shemu-'el).
de Samuel. Atente para o sufixo el, tanto no caso de
Shemu'á-el quanto no de Shemu-'el. A

CONHEÇA MAIS

••Sobre Siló
“O termo vem provavelmente da raiz heb. sh-l-h
significando ‘estar seguro, tranquilo, em descanso’.
[...] Foi em Siló que Ana orou por um filho (1 Sm
1.3,11), e para este lugar ela trouxe Samuel para
ministrar na presença de Eli (1.24). A arca foi tirada
de Siló durante a batalha contra os filisteus,
foi capturada, e não foi devolvida a Siló.”
Leia mais em “Dicionário Bíblico
Wycliffe", CPAD, pp.l815-817.

14 Lições Bíblicas/Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


ênfase aqui recai para um nome podero­ portanto, reverência, humildade e honra
so, ou seja, ao poder do Eterno, que deve ao Senhor nosso Deus!
ser adorado para sempre. Isso mostra
que Samuel cresceu, fortaleceu-se e
confiou no Deus Todo-Poderoso, como SÍNTESE DO TÓPICO III
indica o seu próprio nome. Ana cumpriu seu voto, dedicando
2.0 cumprimento do voto. A partir Samuel a Deus.
do versículo 21, nota-se que Elcana,
marido de Ana, subiu à casa de Deus
para, juntamente com toda a sua casa
SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
(com a exceção de Ana, que só subiria
após desmamar o menino) apresentar "Voto. Essa palavra tem três diferen­
sacrifícios anuais e cumprir o seu voto. tes usos gramaticais, isto é, pode ser um
Pelo texto da Septuaginta, Elcana cum­ verbo transitivo, um verbo intransitivo ou
priu seus votos e também entregou um advérbio. Elas expressam a ideia de
os dízimos do produto da terra (Dt uma promessa verbal feita - geralmente,
12.26,27). Esse procedimento consistia mas não exclusivamente - a Deus.
em entregar os dízimos do produto da No AT foram usadas três palavras
terra, conforme se esperava que todo hebraicas. Uma delas é o verbo nadar,
levita fizesse (Nm 18.26; Ne 10.38). e outra é o substantivo neder, derivado
Após ser desmamado, aproximada­ desse verbo. A terceira é 'issar, com um
mente três anos mais tarde, Samuel foi sentido negativo - um voto de abstinên­
levado por seus pais à Casa de Deus, e cia. O substantivo do NT, usado apenas
entregue ao sacerdote Eli como cumpri­ duas vezes, é o termo grego euche, que
mento do voto feito por sua mãe. Assim, é traduzido como 'um voto'.
o casal cumpriu conforme o prometido: Os votos do AT parecem adotar três
"Quando a Deus fizeres algum voto, não formas básicas: do tipo de barganha,
tardes em cumpri-lo" (Ec 5.4a). atos de abnegada devoção, e aqueles
3. Dedicação de Samuel. Ana lem­ que têm como finalidade a abstenção"
brou a Eli de que esteve perante a sua (Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de
presença, orando ao Senhor para que Janeiro: CPAD, 2010, p.2027).
"se lembrasse dela". Assim, Ana dedicou
Samuel a Eli para o serviço no templo, CONCLUSÃO
devolvendo-o para o Deus Todo-Po­ Com esta lição, somos estimulados
deroso. Era uma dedicação irrevogável. a apresentar a Deus as nossas petições.
Como é bom quando os pais se Uma vez abençoados, voltarmos à sua
dedicam as coisas de Deus e, conse­ Casa, conforme o exemplo de Ana, para
quentemente, mostram aos seus filhos, agradecê-lo pelas orações respondidas.
na prática, uma vida de devoção sincera. Nesse sentido, nossa vida deve ser um
Ao chegarem ao templo, em reverência, testemunho aberto aos nossos filhos acer­
oram a Deus; em casa, fazem o culto do­ ca da dedicação, reverência e humildade
méstico; primam por viver o Evangelho ao Deus Todo-Poderoso. Ana teve dois
de Jesus Cristo. Os filhos que crescem, privilégios: ter um filho e, além disso,
vendo tal dedicação sincera, naturalmen­ vê-lo ungido por Deus para o ministério.
te, são estimulados a temerem a Deus e Por intermédio de sua família, Deus pode
a amá-lo de todo o coração. Mostremos, levantar novos vocacionados.
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 1 5
PARA REFLETIR

A respeito de "O Nascimento de um Líder


Profético em Israel" responda:
• 0 que de especial podemos destacar na família de Samuel?
Apesar de todas as querelas presentes na família de Samuel, há um desta­
que especial para o seu lado piedoso: de ano em ano subiam todos à casa
do Senhor para 0 adorar.

• Como a palavra amargura pode ser entendida no caso de Ana?


No caso de Ana, pode ser entendida como desapontamento, frustração.

• Qual voto Ana fez a Deus?


Ana fez um voto mencionando duas promessas: primeira, se o pedido fosse
atendido, ela dedicaria o seu filho como levita para sempre (1 Sm 1.22;
segunda, ele seria um nazireu de Deus (1 Sm 1.11).

• O que diz o versículo 20 do capítulo um de 1 Samuel?


0 versículo 20 diz que, passado algum tempo, Ana concebeu, teve um filho
e o nomeou de Samuel.

• O que Ana lembrou a Eli?


Ana lembrou a Eli que esteve perante a sua presença anos passados, orando
ao Senhor para que "se lembrasse dela".

SUGESTÃO DE LEITURA

A Família Teologia Manual


no Antigo Bíblica do Pastor
Testamento da Oração Pentecostal

Quais eram os costumes, Um ensino sistemático da Assuntos de extrema im­


práticas e leis relacionados prática da oração através da portância para aqueles que
ao matrimônio na época do Palavra de Deus. Ainda, a obra apascentam ou apascentarão
Antigo Testamento? traz testemunhos de batalhas ovelhas do Reino de Deus.
em oração e suas devidas
respostas.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.37. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

1 6 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


"Então, veio o SENHOR, e ali esteve,
e chamou como das outras vezes: Sa­ A verdadeira chamada divina capa­
muel, Samuel. E disse Samuel: Fala, cita o crente fiel a ser um porta-voz
porque o teu servo ouve." autêntico da Palavra de Deus.
(1 Sm 3.10)

LEITURA DIÁRIA
Segunda -Jr 23.28 Ouinta-1 Co 14.33
Valorizando a mensagem profética A verdadeira profecia não traz
da Palavra confusão

Terça-Jr 23.26 Sexta - Mt 11.29


0 profeta de Deus não fala coisas Devemos aprender aos pés do
do seu coração Mestre Jesus

Ouarta-Hb 4.12 Sábado-Ef 4.11


A importância de sermos porta- Valorizando o ministério
vozes da Palavra escrita estabelecido por Deus na Igreja

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 1 7


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Samuel 3.1-10

1 - E o jovem Samuel servia ao SENHOR foi a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque
perante Eli. E a palavra do SENHOR era tu me chamaste. Mas ele disse: Não te
de muita valia naqueles dias; não havia chamei eu, filho meu, torna a deitar-te.
visão manifesta.
7 - Porém Samuel ainda não conhecia
2 - E sucedeu, naquele dia, que, estando o SENHOR, e ainda não lhe tinha sido
Eli deitado no seu lugar (eos seus olhos manifestada a palavra do SENHOR.
se começavam já a escurecer, que não
podia ver) 8 - 0 SENHOR, pois, tornou a chamar a
Samuel, terceira vez, e ele se levantou,
3 - e estando também Samuel já dei­ efoi a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque
tado, antes que a lâmpada de Deus se tu me chamaste. Então, entendeu Eli
apagasse no templo do SENHOR, em que o SENHOR chamava o jovem.
que estava a arca de Deus,
9 - Pelo que Eli disse a Samuel: Vai-te
4 - o SENHOR chamou a Samuel, e disse deitar, e há de ser que, se te chamar,
ele: Eis-me aqui. dirás: Fala, SENHOR, porque o teu servo
5 - E correu a Eli e disse: Eis-me aqui, ouve. Então, Samuel foi e se deitou no
porque tu me chamaste. Mas ele disse: seu lugar.
Não te chamei eu, torna a deitar-te. E
10 - Então, veio o SENHOR, e ali esteve, e
foi e se deitou.
chamou como das outras vezes: Samuel,
6 - Eo SENHOR tornou a chamar outra Samuel. E disse Samuel: Fala, porque
vez a Samuel. Samuel se levantou, e o teu servo ouve.

HINOS SUGERIDOS: 75. 122, 127 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Conscientizar que Deus levanta profetas para a sua Igreja.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Definir o Profetismo em Israel;

Explicar o desenvolvimento do
Ministério de Samuel;
O Analisar o ministério profético
na Atualidade.

1 8 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
O Ministério Profético foi dado por Deus à Igreja. A lição de hoje diz res­
peito ao ministério profético de Samuel e o quanto ele foi separado para essa
grande obra. Ao longo das Escrituras, Deus levantou homens e mulheres para
que fossem portadores diretos da mensagem de Deus ao seu povo. Ao estudar
esta lição, que o Espírito Santo nos desperte acerca da necessidade dos dons
sobrenaturais para a sua igreja, e mais especificamente, o de profecia. Nosso
Deus continua a falar ao seu povo por meio deste maravilhoso dom.

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO
o ministério de Samuel, o profeta do
Nesta lição, veremos que o minis­ Senhor por excelência.
tério profético do Antigo Testamento 2. Definição de profeta. De modo
não se caracterizava pela adivinhação geral, a palavra do hebraico para profeta
nem pela mera predição do futuro, é nabí. Etimologicamente, a definição é
mas tinha como principal objetivo incerta, porém, diversos significados lhe
levar a todos a ter um firme compro­ são atribuídos, entre os quais, "chamado
misso com Deus. Sua essência por Deus" e "orador". Entretanto,
é anunciar a totalidade da a maioria dos estudiosos trata
PONTO
mensagem divina. Por isso. a palavra "profeta" com o
CENTRAL
Jeremias foi bem categórico: sentido de porta-voz divino.
Deus levanta ver­
"0 profeta que tem sonho Nesse aspecto, o profeta
dadeiros profetas
conte-o como apenas sonho; que falem sobre­ seria mensageiro de Deus,
mas aquele em quem está a naturalmente cuja missão era levar o povo
minha palavra fale a minha às pessoas. a obedecer à vontade do To­
palavra com verdade [...] - diz do-Poderoso. Quem ouvisse
o SENHOR" (Jr 23.28). esse porta-voz teria sucesso; pois
o profeta comunica o que Deus lhe diz,
I - DEFININDO 0 "PROFETA" EM fala o que o Senhor lhe falou. Esse é o
ISRAEL fundamento do movimento profético
1. A menção de "profeta" no livro. do Antigo Testamento (Dt 18.18; 2 Cr
A primeira menção feita a um "profeta" 20.20).
no livro está registrada em 1 Samuel 3. Samuel e os demais profetas.
2.27-36. Aqui, vemos que o profeta Com Samuel deu-se o início à prática
era caracterizado como homem de de os profetas ungirem reis. Segundo
Deus, título que lhe trazia grande o texto bíblico, o próprio Samuel co­
responsabilidade. 0 profeta não é municou as palavras de Deus a Saul,
um adivinhador, mas o porta-voz de de que este seria rei.
Deus. Ali, Samuel se dirigiu à casa de Segundo os estudiosos, foi com
Eli, dizendo que este seria substituído Samuel que teve início o movimento
por um sacerdote fiel - Zadoque. Esse profético formal em Israel. E com Elias,
acontecimento antecipava como seria ele se desenvolvería ainda mais. A partir
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 1 9
do ministério de Samuel, surgiram os II - O DESENVOLVIMENTO DO
profetas da corte - os que atuavam MINISTÉRIO DE SAMUEL
junto aos reis. Alguns desses profetas 1. 0 crescimento profético de
não apenas aconselhavam os soberanos, Samuel. Se os filhos do sacerdote Eli
mas também eram seus escrivães. Por praticavam pecados abomináveis, o
exemplo, Samuel, Natã e Gade fizeram jovem Samuel crescia com integridade
alguns registros reais. diante de Deus e do povo. Sempre houve
em Ana, sua mãe, um cuidado especial
para que seu filho estivesse envolvido
SÍNTESE DO TÓPICO I com a obra de Deus. Ela orou por ele
e o entregou aos cuidados de Eli. Este,
Profeta é o que fala em nome do
observando a dedicação de Ana e seu
Senhor. Com Samuel deu-se o início
comprometimento, orou por ela, rogan­
da prática de os profetas ungirem o rei.
do a Deus a bênção para a sua casa (1
Sm 2.20,21). É maravilhoso dedicarmos
a Deus o que temos de mais precioso,
SUBSÍDIO DIDÁTICO- pois suas recompensas são certas.
-PEDAGÓGICO 2. A formação profética de Samuel.
Samuel aprendeu com Eli. Ele foi formado
Para traçar um perfil mais exato pelo velho sacerdote, assim como Paulo
do ministério de Samuel, considere aprendeu aos pés de Gamaliel (At 22.3)
a leitura deste texto: "Samuel, sendo e Timóteo com Paulo (2 Tm 3.10). Deus
ainda rapazinho, foi favorecido com chamou Samuel quando ele tinha cerca
uma revelação divina (1 Sm 3.1-21). Tal de 12 anos (1 Sm 3.1-4), ou seja, a mesma
rèvelação dizia respeito à derrubada faixa-etária de Jesus quando foi levado a
da casa de Eli, e foi com relutância que Jerusalém por seus pais (Lc 2.42). Assim,
Samuel comunicou a mensagem a Eli. sob os cuidados de Eli, Samuel era forjado
Samuel foi crescendo em estatura na por Deus para o ministério profético.
presença do povo, e todos compreen­ Muitos hoje não querem mais
deram que ele fora encarregado com aprender com os mais experientes, pois
um ofício profético da parte do Senhor julgam-se importantes e desprezam o
(1 Sm 3.20). A trágica derrota de Israel aprendizado aos "pés de alguém". Paulo
e a perda da arca, usada como talismã e Timóteo, por exemplo, orgulhavam-se
contra os filisteus, quando os dois fi­ de ter aprendido com seus mestres.
lhos de Eli figuraram entre os mortos, Mas, além de disposição para aprender,
significou o fim da sucessão de Eli, e a precisamos de disposição para ouvir
rejeição do sacerdócio araônico. Em­ a voz de Deus. Isso só é possível por
bora não seja explicitamente afirmado, meio de uma vida de oração e busca
Samuel, a única pessoa então em vista, fervorosa pelo Senhor (Is 55.6). Deus
assumiu as rédeas até então nas mãos quer falar conosco!
de Eli" (BENTHO, Esdras Costas; PLÁ­ 3. A disciplina de Samuel. Ainda
CIDO, Reginaldo Leandro. Introdução jovem, Samuel já se mostrava discipli­
ao Estudo do Antigo Testamento. Rio nado. Ao ouvir uma voz que o chamava
de janeiro: CPAD, 2019, p.226). Assim, pelo nome, pensando que fosse a de
apresente o perfil do ministério profé­ Eli, por três vezes dirigiu-se a ele com
tico de Samuel à classe. todo respeito e temor (1 Sm 3.4,5).
20 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
Essa postura apontava que ele era o Esequias. O Ministério Profético na
homem certo para ouvir a Palavra do Bíblia: A voz de Deus na Terra. Rio de
Senhor. Por não ter uma experiência Janeiro: CPAD, 2010, p.24).
pessoal com Deus, ainda não sabia
como responder ao chamado divino; Ill - O MINISTÉRIO PROFÉTICO NA
por isso, Eli o orientou. Desde então ATUALIDADE
Samuel passou a receber visões de
1. O dom da profecia. 0 dom de
Deus e orientações sobre sua Palavra.
profecia, disponível a todos os crentes,
Se os nossos filhos servirem a Deus
manifesta-se de forma sobrenatural e
com a disposição de Samuel, educados
momentânea; encoraja, exorta e consola
pela sua família na presença do Pai, eles
a Igreja; edifica de forma coletiva e
influenciarão de maneira impactante a
individual o povo de Deus (1 Co 12.7-
sua geração (cf. Mt 5.13-16).
11; 1 Tm 4.14).
0 dom de profecia é uma dádiva de
Deus à sua Igreja. É maravilhoso saber
SÍNTESE DO TÓPICO II que o Pai ainda fala diretamente com
o seu povo.
Samuel cresceu, desenvolveu-se e
2.0 ministério de profeta no Novo
aprendeu, do ponto de vista do minis­
Testamento. 0 emprego do termo “pro­
tério profético, com Eli.
feta", no Novo Testamento, refere-se a
determinados indivíduos chamados por
Deus, a fim de entregar revelações es­
SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO pecíficas à Igreja; suas mensagens eram
proclamadas com autoridade sobrenatural
"Samuel era um líder nacional que e reconhecidamente divina. Veja-se, por
exercia os ofícios de sacerdote e profeta. exemplo, o caso de Ágabo (At 11.28; 21.10).
Ele aparece diversas vezes nos relatos Segundo Atos 13.1 e 15.32, os
do primeiro livro de Samuel, oferecendo profetas eram impulsionados extra­
sacrifícios pelo povo na consagração ordinariamente pelo Espírito Santo,
dos reis Saul e Davi e pelo exército de para o exercício desse ministério. Não
Israel (1 Sm 7.9; 9.12,13; 10.8; 13.8,9; podemos confundir o ministério pro­
16.3,13). É reconhecido naquela geração fético com o dom de profecia.
como homem honrado 'e tudo quanto 3. Onde estão os profetas? Hoje,
diz sucede assim infalivelmente' (1 Sm o Senhor continua a falar à sua Igreja
9.6); *e o Senhor era com ele, e nenhuma por meio do ministério profético. Ainda
de todas as suas palavras deixou cair temos homens que, à semelhança de Àga-
em terra' (1 Sm 3.19). É todo-impor- bo, transmitem enunciados proféticos de
tante que o homem de Deus tenha tal maneira sobrenatural e extraordinária.
conceito diante do povo da cidade. É Todavia, eles não possuem autorida­
dever de todo cristão se comportar com de canônica da Bíblia Sagrada - a única
decência e honestidade, pois o mundo regra infalível de fé e prática reconhe­
observa a nossa vida, mas quem ocupa cida pela Igreja de Cristo. Toda locução
cargo de relevância precisa ter uma vida profética é passível de julgamento à luz
ilibada, deve ser um referencial para o da Bíblia Sagrada (1 Co 14.29).
povo, note que a boa fama de Samuel A profecia é uma necessidade
era conhecida por todos" (SOARES, premente nos dias de hoje (1 Co 14.5).
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas/Professor 21
Nunca houve algo semelhante à adivi­
SÍNTESE DO TÓPICO III nhação, no ministério desses profetas.
Os que são usados regularmente
O Senhor continua afalar à sua Igreja pelo Espírito no exercício do dom de
tanto por meio do dom de profecia
profecia na congregação, também
quanto pelo ministério profético.
são chamados profetas (1 Coríntios
14.29,32,37). A Bíblia adverte contra os
falsos profetas que alegam ser usados
SUBSÍDIO TEOLÓGICO
pelo Espírito Santo, mas devem ser sub­
"Alguns profetas também eram usa­ metidos à prova (1 João 4.1)" (HORTON,
dos para predizer o futuro, como Ágabo Stanley. A Doutrina do Espírito Santo
em duas ocasiões (Atos 11.28; 21.11). Ele no Antigo e Novo Testamento. Rio de
saiu de sua casa na Judeia para levar as Janeiro: CPAD, 2012, pp.290-91).
mensagens de Deus. Em consequência da
CONCLUSÃO
primeira, foi levantada uma oferta para
ajudar a igreja em Jerusalém durante uma Onde estão os crentes usados por
fome prevista e acontecida. Na segunda, Deus para falar extraordinariamente ao
a igreja foi avisada a respeito da prisão seu povo? Nestes últimos dias, precisamos
do apóstolo Paulo. Em nenhuma delas de obreiros fiéis que busquem os dons do
estava envolvida alguma nova doutrina. Espírito. Entretanto, estejamos vigilantes.
Nem foram dadas instruções quanto ao Como já dissemos, todo enunciado pro­
que a igreja devia fazer. Isto era assunto fético tem de passar, necessariamente,
dos membros, mediante o Espírito Santo. pelo crivo da Bíblia Sagrada.

PARA REFLETIR

A respeito de "A Chamada Profética


de Samuel", responda:
• Onde está registrada a primeira menção de "profeta" nos livros de Samuel?
A primeira menção que é feita sobre "profeta" no livro está registrada em
1 Samuel 2.27-36.
• Segundo a lição, o que o profeta seria?
0 profeta seria o porta-voz de Deus para que o povo obedecesse à vontade
do Todo-Poderoso.
• Como Samuel se dirigiu a Eli após ouvir uma voz?
Ao ouvir uma voz que o chamava pelo nome, pensando que fosse a de Eli,
por três vezes se dirigiu a ele com todo respeito e temor (1 Sm 3.4,5).

• Como o dom de profecia se manifesta?


0 dom de profecia se manifesta de forma sobrenatural e momentaneamente.
• Segundo Atos 13.1 e 15.2, a que os profetas eram impulsionados?
Segundo Atos 13.1 e 15.32, os profetas eram impulsionados pela inspiração
profética a entregar a mensagem de Deus.

22 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


ANOTAÇÕES DO PROFESSOR

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.37. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

Profetas e Profetas Teologia


PROFETAS E Visionários Menores Sistemática
VISIONÁRIOS Pentecostal

JUAN CARI.OS
ESCOBAR
L
0 conceito bíblico de Visão Neste estudo completo você Escrita pelos principais
Profética para os crentes do terá a chance de explorar a expoentes da doutrina
século XXI. vida e a época dos profetas Pentecostal brasileira. Uma
menores. ótima fonte de aprendizado e
conhecimento.

2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 23


"E disse-lhes: Por que fazeis tais coi­
sas? Porque ouço de todo este povo Evitemos o pecado a todo custo, pois
os vossos malefícios." a sua prática leva-nos ao mais baixo
nível espiritual e moral.
(1 Sm 2.23)

LEITURA DIARIA

Segunda-Lv 21.6,7 Ouinta -1 Pe 5.3


Os Líderes têm de viver o ideal da Os líderes têm de ser o exemplo
Palavra dos fiéis

Terça - Hb 5.4 Sexta-Dn 5.21-23


O obreiro tem de valorizar a Não confunda o sagrado com o
vocação de Deus profano

Ouarta-Mt 25.21 Sábado-Ap 2.23


A fidelidade é o caminho do êxito Todo pecado contra Deus recebe
verdadeiro sua sentença

24 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro 2019


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Samuel 2.22-25; 3.10-14

1 Samuel 2.22-25 Samuel, Samuel. E disse Samuel: Fala,


porque o teu servo ouve.
22 - Era, porém, Eli já muito velho e
ouvia tudo quanto seus filhos faziam a 11 - E disse o SENHOR a Samuel: Eis
todo o Israel e de como se deitavam com aqui vou eu afazer uma coisa em Isra­
as mulheres que em bandos se ajunta-
el, a qual todo o que ouvir lhe tinirão
vam à porta da tenda da congregação.
ambas as orelhas.
23 - E disse-lhes: Por que fazeis tais
coisas? Porque ouço de todo este povo 12 - Naquele mesmo dia, suscitarei
os vossos malefícios. contra Eli tudo quanto tenho falado
contra a sua casa; começá-lo-ei e
24 - Não, filhos meus, porque não é boa
acabá-lo-ei.
fama esta que ouço; fazeis transgredir
o povo do SENHOR. 1 3 - Porque já eu lhe fiz saber que
2 5 - Pecando homem contra homem, julgarei a sua casa para sempre, pela
os juizes o julgarão; pecando, porém, o iniquidade que ele bem conhecia,
homem contra o SENHOR, quem rogará porque, fazendo-se os seus filhos exe­
por ele? Mas não ouviram a voz de seu cráveis, não os repreendeu.
pai, porque o SENHOR os queria matar.
14 - Portanto, jurei à casa de Eli que
1 Samuel 3.10-14 nunca jamais será expiada a iniquidade
10 - Então, veio o SENHOR, e ali este­ da casa de Eli com sacrifício nem com
ve, e chamou como das outras vezes: oferta de manjares.

HINOS SUGERIDOS: 53, 354, 459 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Evitar o pecado a todo custo e viver uma vida santa.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Destacar a degeneração dos


filhos de Eli;

O Pontuar a sentença do juízo de


Deus;

Mostrar as consequências do
pecado.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 25


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
A presente lição trata da degradação da família de Eli. A vida cristã é um
caminho de lutas. A todo tempo somos provados. Deus espera que nos ache­
mos aprovados durante o processo. Para isso, precisamos ser vigilantes e, na
força do Espírito Santo, não esmorecer na caminhada. Precisamos evitar o
pecado a todo custo, viver uma vida santa e sincera com Deus. Aproveite essa
oportunidade para conscientizar os alunos acerca da necessidade de uma vida
devocional vigorosa. Deus deve ser honrado em toda a área de nossa vida!

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
pecados de seus filhos; ele já não tinha
0 tema desta lição é a degeneração autoridade sobre estes. Foi um pecado
da liderança sacerdotal da casa de Eli. por omissão e complacência. Logo, o
Veremos que os filhos deste não cor­ Senhor não demoraria em derramar a
responderam aos propósitos divinos, sua ira sobre a Casa de Eli (1 Sm 3.12).
e enveredaram pelo caminho do 2. Fazendo uma troca. Os filhos
pecado, o que os fez deturpar as PONTO de Eli trocaram o Senhor pelos
CENTRAL
características do sacerdócio prazeres da vida - o apóstolo
(Lv 21.6,7). Assim, Deus agiu O pecado deve Paulo menciona os que são mais
ser evitado a amigos dos prazeres do mundo
de modo punitivo para com os
todo custo.
filhos de Eli, pois eles, tendo do que de Deus (2 Tm 3-4). Para
conhecimento das leis divinas, freá-los, pois o que faziam era por
não andaram por elas, mas degene­ demais escandaloso, foi preciso uma
raram-se, abandonando as virtudes do ação do próprio Deus (1 Sm 2.25; 4.10.11).
verdadeiro sacerdócio. Ouando Deus Não barganhe a posição que o Pai
escolhe alguém para executar uma lhe concedeu; valorize o seu ministério,
missão, deve este alguém observar glorificando o Altíssimo e cumprindo
rigorosamente a vontade divina. a sua vontade. Os que se mantiverem
fiéis serão grandemente honrados por
I - A DEGENERAÇÃO DOS FILHOS Ele junto ao trono divino (Mt 25.21).
DE ELI 3. As consequências para quem peca
1. Quando não valorizamos o que contra Deus. Ouando o homem comete um
Deus nos deu. Segundo o relato bíblico, Eli crime contra outro homem, aqui na Terra, há
era avançado em idade; tinha 98 anos (1 os tribunais humanos para julgá-lo, como
Sm 4.15). Seus dois filhos, Hofni e Fineias, Paulo nos lembra em Timóteo (1 Tm 1.9).
por seu turno, também não valorizaram Entretanto, para os pecados dos filhos de
a posição que Deus lhes dera; degene­ Eli, não havería tribunal humano, pois eles
raram-se, transformando a Casa do Pai pecaram direta e deliberadamente contra
em lugar de imoralidades sexuais (1 Sm Deus. Como eles não se arrependeram, o
2.22). Entretanto, devemos ponderar juízo divino era inevitável. A ira de Deus
um ponto sobre o sacerdote Eli. Não se se acenderia contra eles.
tem menção de abusos cometidos por Os que estão à frente do rebanho do
ele; seu principal erro foi não corrigir os Senhor devem ser exemplo em tudo. É
26 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
preciso ser íntegro no ensino, incorruptível, Eli, o seu mestre. Tal experiência mostra
reverente, digno e santo (Tt 2.7). Devemos que Deus não faz acepção de pessoas,
ser conscientes de que Deus não tolera o ou seja, não se importa com a idade
pecado, principalmente, aos que ensinam de alguém quando a questão é fazer a
e estão em posição de liderança (Tg 3.1). vontade divina (1 Sm 3.15-18).
2. Sentença pronunciada. Eli re­
cebera uma sentença por meio de um
SÍNTESE DO TÓPICO I profeta desconhecido: Deus iria punir os
seus filhos (1 Sm 2.31). Prontamente, Eli
Os filhos de Eli não valorizaram
aceitou a sentença que vinha da parte de
o que Deus lhes deu, trocaram pelos
prazeres da vida e receberam as con­
Deus. Agora era a vez do menino Samuel.
Ele não poderia mudar a mensagem, pois
sequências por isso.
o que Deus lhe havia entregue estava
na mesma direção do que entregara ao
profeta desconhecido. Sim, Deus havia
SUBSÍDIO DIDÁTICO- sentenciado a casa de Eli: vi ria morte e
-PEDAGÓGICO destruição sobre ela (1 Sm 3.12).
Esta sentença seria executada por
Ao introduzir a lição, faça um relato intermédio da invasão dos filisteus à terra
sobre os filhos de Eli: Hofni e Fineias. do povo de Deus. Ali, além de muita ma­
Inicie dizendo que esses dois filhos tança, houve a captura da Arca da Aliança,
tinham a responsabilidade de cuidar símbolo da presença divina no meio do
do que era sagrado, principalmente, da povo. Os filhos de Eli foram mortos. E, ao
Arca da Aliança (1 Sm 4.4). Eles viviam saber disso, e principalmente de que a
do sagrado. Ao profanarem a sacrali- Arca havia sido levada, Eli caiu e quebrou
dade do ministério, eles afrontaram o pescoço; de imediato, sua nora entrou
a Deus. A história dos dois filhos de em trabalho de parto. Logo após, deu o
Eli chama-nos a atenção para o perigo nome ao seu filho, "Icabode", a glória de
de profanar o que é santo. Ouando Israel se foi, a fim de marcar a tragédia
estamos exercendo um ministério há que se abateu contra aquela casa (1 Sm
muito tempo, ou auxiliando em alguma 4.18-22). Em seguida, ela morreu.
atividade da igreja local, corremos o 3. A desgraça da família de Eli. A
risco de ficarmos insensíveis às coisas desgraça sobre a casa de Eli veio como
espirituais, e tornarmos um burocrata da uma grande avalanche. Seus filhos, Hofni
fé. Naturalmente, não é esta a vontade e Fineias, bem como a sua nora, morreram.
de Deus. Devemos nos precaver contra Além disso, 85 sacerdotes pereceram.
a apostasia e as ofensivas de Satanás. No reinado de Salomão, Abiatar (um sa­
cerdote da linhagem de Eli) foi expulso
II - A SENTENÇA DO JUÍZO DE DEUS e, a partir daí, a casa de Eli passou a ser
1. A experiência profética de preterida (1 Rs 1.7,8; 2.27,35).
Samuel. Numa época em que era bem As predições do profeta desco­
raro ouvir a voz de Deus, Samuel ouviu nhecido e de Samuel se cumpriram
clara e reverentemente o Altíssimo (1 Sm na totalidade, ainda que levassem
3.10). Nessa experiência, o jovem profeta aproximadamente 130 anos para seu
recebeu uma séria e urgente comunicação desfecho. Isso nos mostra que o pecado
divina: uma mensagem contra a casa de contra Deus tem a sua sentença, o seu
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 27
juízo. O Novo Testamento corrobora foi tirada do sacerdócio. É bom lembrar
tal assertiva. Veja o caso da igreja em que Eli não era somente pai, mas princi­
Tiatira (Ap 2.23). A Bíblia revela que o palmente, sacerdote. Por isso, cabia-lhe
salário do pecado é a morte (Rm 6.23). a responsabilidade paternal e judicial;
nisso ele falhou.
A Palavra de Deus nos mostra que,
SÍNTESE DO TÓPICO II se os filhos não forem bem encaminha­
dos, no caminho do Senhor (Pv 29.15), se
A sentença tratava-se da punição
tornarão uma vergonha aos seus pais e,
de Deus aos filhos de Eli. Ela seria
se persistirem no erro, sofrerão conse­
executada por intermédio da invasão
quências gravíssimas. Portanto, além de
dos filisteus.
orarmos por nossos filhos, precisamos
conduzi-los à comunhão com Deus (Dt
6.4-9), para, enfim, dizermos: "eu e a minha
SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO casa serviremos ao SENHOR" (Js 24.15).
2. Os males da falta de repreensão.
"Prova de Samuel (3.1-17). A pri­ Provérbios 15.10 diz que aquele que
meira mensagem que Samuel deveria aborrece a repreensão morrerá. De acor­
entregar serviu como uma prova severa. do com o hebraico, a palavra repreensão
Ele tinha um íntimo e afetivo relaciona­ (heb. towkachath) quer dizer correção,
mento com Eli. Passaria ele a mensagem censura, punição, castigo. Nesse sentido,
de iminente condenação com total hones­ o próprio Deus aplica a sua repreensão:
tidade? Em sua prova, Samuel prefigura "Porque o SENHOR repreende aquele a
o ministério de muitos dos profetas que quem ama, assim como o pai, ao filho
o seguirão. A maioria dos profetas do AT a quem quer bem" (Pv 3.12). Por não
foi chamada para advertir Israel da vinda atentar para ela, a casa de Eli padeceu.
dos julguemos divinos! Os profetas não Muitos já não acreditam no juízo de
foram especialmente populares no tempo Deus. Ele é justiça! Ele é Santo!
em que viveram!" (RICHARDS, Lawrence. 3. Pecados voluntários e delibe­
0. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise rados não têm perdão. 0 apóstolo João
de Gênesis a Apocalipse capitulo por capi­
disse que há pecados pelos quais não
tulo. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.182). se deve orar (1 Jo 5.16). Esse tipo de
pecado gera morte. Nesse caso, é im­
III. AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO possível que a pessoa se renove para
1. O preço do pecado. 0 pecado o arrependimento. Entretanto, a Bíblia
sempre traz consequências. A Bíblia revela revela que o que confessa o pecado e
alguns exemplos sobre isso: (1) a expulsão o deixa, alcança misericórdia. Mas não
de Adão e Eva do Paraíso, a morte física e houve misericórdia para os filhos de
espiritual (Gn 3.1-7,23; Rm 5.12); (2) Acã e Eli, pois eles não se humilharam, não se
sua família perderam a vida (Js 7.24,25); (3) quebrantaram na presença de Deus. Eles
Ananias e Safira foram mortos (At 5.1-11). pecaram voluntária e deliberadamente;
Como vimos, as consequências do pecado zombaram do Senhor.
são trágicas. Eli tinha conhecimento do Como seguidores de Jesus Cristo,
pecado de seus filhos, mas sua covardia tenhamos temor e tremor. O pecado
era visível. Por causa de sua omissão e voluntário e deliberado leva à morte
da irreverência de seus filhos, sua família eterna (Hb 10.26).
28 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
do Senhor (24) - como as consequências
SÍNTESE DO TÓPICO III sobre eles mesmos (25). A conduta ética
A família de Eli foi tirada do sacer­
imprópria - o pecado de um homem contra
dócio de Israel como consequência
outro-poderia ser julgado nas cortes da lei;
dos pecados de seus filhos.
mas o pecado religioso contra Deus seria
punido pelo próprio Senhor. Pelo fato de
o termo hebraico traduzido como juiz ser
SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO há-Elohim, que também significa "Deus", a
ARA e outras traduções modernas trazem:
"A razão do fracasso de Eli em lidar 'Pecando o homem contra o próximo, Deus
com a imoralidade de seus filhos pode lhe será o árbitro', ou 'Deus o julgará"'
ser explicada parcialmente em função (Comentário Bíblico Beacon: 2 Josué a
de sua idade avançada. Tal imoralida­ Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 183).
de era agravada por ser cometida no
CONCLUSÃO
próprio Tabernáculo. A presença de
mulheres ligadas ao funcionamento 0 pecado tem o seu salário. 0 pecado
do Tabernáculo é expressa em Êxodo tem as suas consequências. Por isso, se
38.8. 0 escândalo era evidente (2.24). andarmos segundo a Palavra de Deus, se
A advertência de Eli a seus filhos formos fiéis aos seus mandamentos e se
abrangia tanto o efeito da conduta deles procedermos com sinceridade e verdade.
sobre os outros-fazei transgredir o povo Deus nos confirmará em sua presença.

PARA REFLETIR

A respeito de "A Degeneração da Liderança


Sacerdotal", responda:
• Em que consistia o pecado de Eli?
Devemos ponderar um ponto sobre o sacerdote Eli. Não se tem menção dele
cometendo abusos em seu ministério, mas seu principal erro foi não corrigir
os abusos de seus filhos, perdendo, assim, sua autoridade sobre eles.

• Contra quem os filhos de Eli pecaram?


Os filhos de Eli pecaram contra Deus.
• Na experiência profética de Samuel, que mensagem ele recebeu de Deus?
Nessa experiência, o jovem profeta recebeu uma pesada comunicação divina:
uma mensagem contra a casa de Eli, o seu mestre.
• Cite os exemplos de consequências do pecado.
A Bíblia revela alguns exemplos as consequências do pecado: (1) a expulsão
de Adão e Eva do Paraíso, a morte física e espiritual (Gn 3.1-7,23; Rm 5.12);
(2) Acã e sua família perderam a vida (Js 7.24,25); (3) Ananias e Safira foram
mortos (At 5.1-11).
• Como seguidores de Jesus, o que devemos evitar?
Como seguidores de Jesus Cristo, devemos sempre evitar o pecado voluntário
e deliberado, pois nós temos a mente de Cristo (1 Co 2.16).

2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 29


ANOTAÇÕES DO PROFESSOR

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão-CPAD, n° 80, p.38. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

A Doutrina Doutrinas Os Dez


do Pecado Bíblicas Mandamentos
para os Dias
de Hoje

Uma análise do que é o peca­ Estudos aprofundados sobre Este livro oferece princípios
do, com uma ampla visão de temas relevantes e indispen­ básicos para interpretar e
suas terríveis consequências. sáveis ao cristão. aplicar os Dez Mandamentos.

30 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


3 de Novembro de 2019

Texto Aureo Verdade Prática

"Então, todos os anciãos de Israel se


congregaram, e vieram a Samuel, a
Ramá, e disseram-lhe: Eis que já estás Antes de tomar uma decisão, o crente
velho, e teusfilhos não andam pelos precisa buscar a orientação de Deus,
teus caminhos; constitui-nos, pois, ago­ para que não venha a sofrer dolorosas
ra, um rei sobre nós, para que ele nos consequências.
julgue, como o têm todas as nações."
(lSm 8.4,5)

LEITURA DIARIA

Segunda - Ef 1.6,7 Quinta - Lc 6.12-14


Procure corresponder à sua Jesus escolheu os seus discípulos
vocação espiritual em oração

Terça-Nm 27.15-18 Sexta - Lc 4.18


Deus é quem escolhe a liderança Para fazer a obra de Deus é preciso
de sua Igreja unção do Espírito Santo

Quarta -Mt 9.37,38 Sábado- Js 1.8


Para uma liderança de qualidade é Alimentar-se da Palavra é o segredo
preciso orar para o sucesso do ministério

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 31


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Samuel 8.4-7; 10.1-7


1 Samuel 8 Zelza, os quais te dirão: Acharam-se as
jumentas que foste buscar, e eis que já o
4 - Então, todos os anciãos de Israel se
teu pai deixou o negócio das jumentas
congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá,
e anda aflito por causa de vós, dizendo:
5 - e disseram-lhe: Eis que já estás Oue farei eu por meu filho?
velho, e teus filhos não andam pelos
3 - E, quando dali passares mais adiante
teus caminhos; constitui-nos, pois,
e chegares ao carvalho de Tabor, ali
agora, um rei sobre nós, para que ele
te encontrarão três homens, que vão
nos julgue, como o têm todas as nações.
subindo a Deus a Betei: um levando três
6 - Porém essa palavra pareceu mal cabritos, o outro, três bolos de pão, e
aos olhos de Samuel, quando disseram: o outro, um odre de vinho.
Dá-nos um rei, para que nos julgue. E
4 - E te perguntarão como estás e te
Samuel orou ao SENHOR.
darão dois pães, que tomarás da sua mão.
1 - E disse o SENHORa Samuel: Ouve a voz
5 - Então, virás ao outeiro de Deus,
do povo em tudo quanto te disser, pois não
onde está a guarnição dosfilisteus; e
te tem rejeitado a ti; antes, a mim me tem
há de ser que, entrando ali na cidade,
rejeitado, para eu não reinar sobre ele.
encontrarás um rancho de profetas
1 Samuel 10 que descem do alto e trazem diante
de si saltérios, e tambores, e flautas,
1 - Então, tomou Samuel um vaso de
e harpas; e profetizará
azeite, e Iho derramou sobre a cabeça,
e o beijou, e disse: Porventura, te não 6 - E o Espirito do SENHORse apode­
tem ungido o SENHOR porcapitão sobre rará de ti, e profetizarás com eles e te
a sua herdade? mudarás em outro homem.

2 - Partindo-te hoje de mim, acharás 7 -Ehá de ser que, quando estes sinais
dois homens junto ao sepulcro de te vierem, faze o que achara tua mão,
Raquel, no termo de Benjamim, em porque Deusé contigo.

HINOS SUGERIDOS: 78, 207, 342 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Mostrar que para tomar decisões, o crente deve pedir orientação a Deus.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Conceituar monarquia;
Explicitar a escolha de Saul como rei;
0 Especificar o rei que o povo escolheu.

32 Lições Bíblicas/Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


INTERAGINDO COM O PROFESSOR
4 vida cristã passa pela tomada de decisões. Tomá-las sem buscar a direção
de Deus pode nos trazer grandes prejuízos. Assim, a lição desta semana trata
de um tema importante do Antigo Testamento. O povo de Israel pediu um rei
para ser igual às outras nações. A decisão do povo foi marcada pela aparência
humana e dados superficiais. Tal pedido, mais adiante, trouxe graves conse­
quências espirituais ao povo de Israel através do rei Saul. Aqui, encontra-se
uma ótima oportunidade para refletirmos acerca do grau de dependência que
temos do Senhor. Boa aula!

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
segundo o modelo pagão, significava
Ao tratar da instituição da monar­ rejeitar a liderança divina representada
quia em Israel, não podemos ignorar a por Samuel. Dessa forma, os israelitas
soberania de Deus ao estabelecer essa escolheram uma política meramente
forma de governo. Embora a monar­ humana, fugindo de sua real vocação
quia fosse um desejo nacional. Deus sacerdotal e profética.
interveio e, segundo a sua vontade, Há perigo quando o povo de
estabeleceu essa forma de go­ Deus deixa a sua verdadeira
PONTO
verno. Outrora, Ele levantava vocação para imitar as insti­
CENTRAL
juizes em diversas regiões, tuições terrenas. Embora seja
O crente deve
mas agora Ele levantaria uma pedir direção a bíblico cumprir nossas obri­
monarquia em Israel. Nesse Deus para to­ gações políticas e sociais, a
sentido, estudaremos a razão mar qualquer vocação da Igreja é espiritual,
da monarquia, a escolha do rei decisão. como afirmou Jesus: "O meu
Saul, o primeiro rei de Israel e o Reino não é deste mundo; se o
mérito dessa escolha. meu Reino fosse deste mundo, lutariam
os meus servos, para que eu não fosse
POR QUE A MONARQUIA?
I- entregue aos judeus; mas, agora, o meu
1. Um sentimento de orgulho na­ Reino não é daqui" (Jo 8.36).
cional (8.4,5). 0 desvio de Israel teve 2.0 fracasso dos filhos de Samuel.
origem em sua desobediência a Deus. Este era o contexto dos israelitas: a
Os israelitas só o buscavam em tempos Arca da Aliança não estava mais com
de crise; então, davam ouvidos à men­ o povo; havia ameaças constantes
sagem divina. Segundo a Bíblia, Deus dos filisteus e os filhos de Samuel
chamou Israel para ser líder espiritual não andavam em caminhos retos.
do mundo (1 Cr 17.21; Jo 4.22), mas a Nesse sentido, o pedido dos anciãos
nação enveredou pelo mesmo caminho tocou o coração do profeta; pois ele
das outras nações. Assim, por meio do sabia que os seus filhos não tinham
orgulho nacional, os israelitas foram condições morais nem espirituais para
levados a pedir um rei antes da hora. substituí-lo. Samuel era um líder fiel,
Nesse caso, adotar o regime monárquico, sincero, verdadeiro e, embora fosse
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 33
ro reinado de Israel, faça uma síntese a
respeito de como Deus conduzia o seu
Não podemos perder a pers­ povo até aquele derradeiro momento.
pectiva de que é Deus que dá seus Como sugestão para essa síntese, use o
líderes à Igreja. seguinte texto como auxílio:"[...] Desde
os dias de Moisés Deus governava Israel
através de sacerdotes e juizes especial­
mente dotados com poder e habilida­
duro ouvir, ele sabia que os anciãos de. Quando Samuel, o último dos juizes,
falavam a verdade. envelheceu, o povo pediu um rei para
Biblicamente, não há problema em que eles fossem como as nações que
um filho de pastor vir a substituir o pai estavam ao seu redor. O repúdio que
no ministério. Entretanto, isso não pode demonstravam estava dirigido a Deus
se dar por causa do amor paterno, mas e a uma caminhada de fé. Eles deseja­
pela vocação dada por Deus e confir­ ram imitar as nações não simplesmen­
mada pela Igreja de Cristo (1 Tm 3.1-7; te no governo, mas também no espíri­
Tt 1.5-9). O dono da obra é o Senhor! to, dependendo de suas próprias possi­
3. Rejeitando os planos de Deus bilidades e poder ao invés de depen­
(10.6,7). Escolher a monarquia, naquele der do Senhor (1 Sm 8)" (Dicionário
contexto, era rejeitar o propósito divino. Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD,
Foi algo deliberado do povo contra o 2010, p.1775).
plano estabelecido por Deus desde
quando Israel ocupou a Terra de Canaã.
Deus é onisciente. Ele sabia que esse II - A ESCOLHA DE SAUL COMO REI
momento chegaria (Dt 17.14). Assim,
1. Por que Saul? Ouando lemos o
no tempo certo, o próprio Deus daria
um rei com as qualidades necessárias. É livro de 1 Samuel, logo percebemos
que o foco do autor sagrado é Davi, e
preciso seguir essa diretriz no processo
não Saul. Se Saul foi o primeiro rei de
de sucessão de líderes. Não podemos
Israel, por que o foco da narrativa não
perder a perspectiva de que é Deus
recaiu sobre ele? Podemos considerar
que dá seus líderes à Igreja (Mt 9 38;
que, num primeiro momento, o rei Saul
Lc 10.2).
foi ungido pela soberana vontade de
Deus. Entretanto, ele reinou indiferente
aos mandamentos divinos; era um rei
SÍNTESE DO TÓPICO I falho, egoísta e ciumento. O propósito
0 sentimento de orgulho nacional, do autor sagrado é contrastá-lo com
o fracasso dos filhos de Samuel e a re­ Davi, um homem segundo o coração
jeição do plano de Deus contribuíram de Deus.
para o estabelecimento da monarquia. 2. A unção de Saul por Samuel
(10.1). Na unção de Saul, alguns deta­
lhes devem ser destacados. Samuel o
SUBSÍDIO DIDÁTICO- beijou em sinal de afeição e admiração
pessoal. A unção era feita com azeite
-PEDAGÓGICO de oliva. A cerimônia simbolizava a
Ao introduzir a lição de hoje, que investidura divina para o exercício
tem como tema a instituição do primei- do cargo.
34 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
Os que são separados, por Deus, 0 humilde trabalhador rural estava a
para a sua Obra, têm a unção do Espírito caminho de tornar-se um líder militar
Santo - a capacidade que vem do alto e civil. O Espírito de Deus se apoderou
para o exercício do Santo Ministério dele (10) e os seus conhecidos, ao
(Ef 4.11-14). Hoje, não necessitamos vê-lo, perguntavam uns aos outros:
do azeite para a separação de obreiros Está também Saul entre os profetas?
para o ministério da Palavra; basta a (11), uma frase destinada a tornar-se
imposição de mãos do presbitério (1 famosa em uma época posterior, sob
Tm 4.14; 2 Tm 1.6). as mais extremas manifestações de
3. Os sinais de confirmação da 19.23-24. Tornou-se provérbio (12)
unção (10.2-7). Três são os sinais que não significa necessariamente a partir
confirmaram a unção de Saul como daquele momento, mas pode ter
o rei de Israel: (1) Saul encontra as sido na época posterior narrada no
jumentas perdidas de seu pai; (2) ele capítulo 19. Os versos 6-11 mostram
encontra três homens no Monte Tabor, 'A criação de um novo homem', pois
um levando três cabritos, outro, três Samuel disse a Saul: te mudarás em
bolos de pão, e o outro, um odre de outro homem, 6. Aqui temos (1) Reden­
vinho; (3) a capacidade de profetizar ção - Deus lhe mudou o coração em
pelo Espírito de Deus. outro, 9; (2) Renovação - O Espírito
O primeiro sinal representava o de Deus se apoderou dele, 10; e (3)
trabalho que o rei teria; o segundo Reconhecimento - todos os que dantes
apontava para o sustento divino para a o conheciam viram que eis que com
tarefa de Saul; e o terceiro, o rei reinaria os profetas profetizava; então disse
sob o Espírito de Deus e, assim, salvaria o povo, cada qual ao seu companhei­
Israel de seus inimigos. ro: Que é o que sucedeu ao filho de
Quem é chamado para o ministério Quis?" (Comentário Bíblico Beacon:
precisa aplicar-se ao trabalho (Jo 5.17); 2 Josué a Ester. Rio de Janeiro: CPAD,
sustentar-se pelo alimento sagrado, a 2005, p.197).
Palavra de Deus (Dt 8.3; Mt 4.4); e estar
cheio do Espírito Santo (Ef 5.18). A Ill - 0 REI QUE O POVO ESCOLHEU
jornada ministerial é pesada; por isso,
1. Uma escolha pautada na aparên­
é preciso estar centrado em Deus em
cia. Saul rejeitou a Palavra do Senhor,
todo o exercício ministerial.
assim, brevemente, Deus daria ao povo
um rei segundo o Seu coração (1 Sm
13.13; 15.23). Entretanto, para o povo,
SÍNTESE DO TÓPICO II Saul era um candidato que enchia os
olhos. Fisicamente, era um homem
Saul foi ungido rei por Samuel pela
notável (1 Sm 9.2). 0 povo não via nada
vontade soberana de Deus.
além que a aparência humana; mas Deus,
que sonda todas as coisas, conhecia o
coração de Saul. Mesmo não sendo o
rei ideal do ponto de vista divino. Deus
SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
o designou e o nomeou.
"[...] Quando Saul se virou para 2. Os direitos do novo rei. 0 profe­
partir em direção à sua casa. Deus ta Samuel esclareceu que o rei teria os
lhe mudou o coração em outro (9). seguintes privilégios: todos estariam
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas/Professor 35
sob o poder do novo rei e prontos para SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
servi-lo na guerra, no trabalho do campo
e da cozinha real, na implantação de "Todos os anciãos de Israel (4)
impostos, no confisco de escravos para vieram até Samuel, para demonstrar
o trabalho, na produção de perfumes, e uma ampla insatisfação com a situação.
na cobrança dos dízimos da produção A sua exigência de um rei se baseava
- no Antigo Testamento essa é a única em duas razões: já estás velho, e teus
vez que se trata de dízimo cobrado pelo filhos não andam pelos teus caminhos
rei (1 Sm 8.10-17). (5), além do desejo de que o rei pudesse
Assim, as exigências descritas por ser o seu juiz ou líder e de que eles
Samuel faziam parte do novo sistema pudessem ser como todas as nações.
político que o povo tanto desejava, Este desejo de adequar-se aos outros,
um padrão desenvolvido pelas nações rebelando-se contra as características
gentílicas. No Novo Testamento, há divinas, foi uma fonte de problemas para
recomendação evangélica de como o povo de Deus em todas as épocas.
o cristão deve se portar na forma de 0 descontentamento de Samuel (6)
governo politico-temporal vigente (Rm não ocorreu porque o povo julgou que
13.1-7; 1 Pe 2.13-17). ele estava velho e que os seus filhos não
3. O novo sistema político e o eram dignos de sucedê-lo, mas porque
aspecto teológico. Deus sempre cui­ pediram um rei - fato no qual ele via
dou de Israel; deu-lhe mandamentos, claramente implicações profundas com
escolheu lideranças para representá-lo envolvimentos morais e espirituais. Os
em momentos ímpares, fez com que seus receios se confirmaram quando
o povo se arrependesse e se voltasse o Senhor lhe disse: o povo não te tem
para Ele muitas vezes. Agora, não seria rejeitado a ti; antes, a mim me tem
diferente. 0 Senhor não se afastaria da rejeitado, para eu não reinar sobre ele
nação. Se originalmente esta não era a (7). A nação já tinha uma triste história
vontade de Deus, o Criador usaria esse de rebelião e idolatria, e estava, agora,
modelo para guiar o seu povo. Ele já apenas fazendo a Samuel o que já havia
preparara um rei segundo o coração feito ao Senhor (8). Esperava-se que o
dEle (1 Sm 13.14). profeta concordasse com o pedido, mas
Neste novo modelo, a liderança ele protestou e claramente informou os
seria centralizada na pessoa do rei; líderes do resultado da sua escolha (9)"
sacerdotes e profetas representariam (Comentário Bíblico Beacon: 2 Josué a
o conselho de Deus para o governo mo­ Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.193).

nárquico. Assim, o Altíssimo conduziría CONCLUSÃO


o seu povo pela história.
Deus é o Senhor da história. Muitas
vezes não conhecemos seus caminhos
nem propósitos, mas sabemos que
SÍNTESE DO TÓPICO lil sua vontade é sempre a mais perfeita
e agradável. Não podemos perder de
A escolha do rei Saul foi pautada vista que o Pai é quem governa a nossa
pela aparência. Ele tinha privilégios vida. Como cristãos, devemos buscar a
e estabeleceu o novo sistema político bênção de que a nossa vontade e es­
em Israel. colhas estejam sempre bem alinhadas
com as de Deus.
36 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
PARA REFLETIR

A respeito de "A Instituição da Monarquia em Israel",


responda:
• Onde teve origem o desvio de Israel?
O desvio de Israel teve origem em sua desobediência a Deus.

• Oual era o contexto dos israelitas quando pediram um novo rei?


Este era o contexto dos israelitas: a Arca da Aliança não estava mais com
o povo, havia ameaças constantes dos filisteus, os filhos de Samuel não
andavam em caminhos retos.

• Qual o propósito do autor sagrado ao enfatizar o rei Davi e não o rei Saul?
O propósito do autor sagrado é contrastá-lo as atitudes do rei Davi, que
mostram um comportamento completamente diferente do de Saul.

• Cite os três sinais que confirmaram o reinado de Saul.


Três são os sinais que o texto menciona para confirmar a unção de Saul
como o rei de Israel: (1) Saul encontraria as jumentas perdidas de seu pai;
(2) ele encontraria três homens no Monte Tabor, um levando três cabritos,
outro, três bolos de pão, e o outro, um odre de vinho; (3) a capacidade de
profetizar pelo Espírito de Deus.

• Cite, ao menos, três privilégios do rei de Israel.


Todos estariam sob o poder do novo rei e prontos para servi-lhe na guerra,
no trabalho forçado na terra, no trabalho da cozinha real, na apropriação
de terras para que fossem dadas aos ministros do rei.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.38. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA
3 M AXVAL
Moiix H,\<;i i
Em defesa Liderança Manual
Pastor
DEFESA
i>ir
Israel Espiritual Pentecostal do Pastor

"ISRAEL Pentecostal

Conheça a história deste povo Don Cousis incentiva a lide- Assuntos de extrema im­
e posicione-se do lado certo -rança a usar os dons dados portância para aqueles que
nesta guerra que tem abalado por Deus para guiar a igreja. apascentam ou apascentarão
o mundo. ovelhas do Reino de Deus

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 37


Texto Áureo Verdade Prática

“Porque a rebelião é como o pecado de


feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade
e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a Ao cristão nascido de novo não cabe
palavra do SENHOR, ele também te praticar o pecado da rebeldia, pois
rejeitou a ti, para que não sejas rei." fazê-lo é reviver a velha natureza.
(1 Sm 15.23)

LEITURA DIARIA

Segunda - Rm 10.21 Quinta-Pvl7.il


É sempre perigoso trilhar o Evitemos proceder como os rebeldes
caminho da rebeldia
Sexta - Js 1.8
Terça -1 Pe 1.23 0 cristão deve ter o cuidado de
0 pecado da rebeldia não é coisa proceder conforme o que está na
de quem nasceu de novo Palavra

Quarta -1 Co 10.5 Sábado-Sl 40.1


Andar na rebeldia é perder os 0 servo de Deus deve esperar
privilégios divinos sempre com paciência

38 Lições Bíblicas/Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 Samuel 15.17-28
17 - E disse Samuel: Porventura, sendo sacrificar; e o atender melhor é do que
tu pequeno aos teus olhos, não foste a gordura de carneiros.
por cabeça das tribos de Israel? E o
23 - Porque a rebelião é como o pecado
SENHOR te ungiu rei sobre Israel.
de feitiçaria, e o porfiar é como iniqui­
18 - E enviou-te o SENHOR a este cami­ dade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste
nho e disse: Vai, e destrói totalmente a palavra do SENHOR, ele também te
a estes pecadores, os amalequitas, e rejeitou a ti, para que não sejas rei.
peleja contra eles, até que os aniquiles.
24 - Então, disse Saul a Samuel: Pequei,
19 - Por que, pois, não deste ouvidos porquanto tenho traspassado o dito
à voz do SENHOR? Antes, voaste ao do SENHOR e as tuas palavras; porque
despojo e fizeste o que era mal aos temí o povo e dei ouvidos à sua voz.
olhos do SENHOR. 25 - Agora, pois, te rogo, perdoa-me o
20 - Então, disse Saul a Samuel: Antes, dei meu pecado e volta comigo, para que
ouvidos à voz do SENHOR e caminhei no adore o SENHOR.
caminho pelo qual o SENHOR me enviou; 26 - Porém Samuel disse a Saul: Não
e trouxe a Agague, rei de Amaleque, e os tornarei contigo; porquanto rejeitaste a
amalequitas destruí totalmente; palavra do SENHOR, já te rejeitou o SE-
-NH0R, para que não sejas rei sobre Israel.
21 - mas o povo tomou do despojo ove­
lhas e vacas, o melhor do interdito, para 27 - E, virando-se Samuel para se ir,
oferecer ao SENHOR, teu Deus, em Gilgal. ele lhe pegou pela borda da capa e a
rasgou.
22 - Porém Samuel disse: Tem, por­
ventura, o SENHOR tanto prazer em 28 - Então, Samuel lhe disse: 0 SENHOR
holocaustos e sacrifícios como em tem rasgado de ti hoje o reino de Israel
que se obedeça à palavra do SENHOR? e o tem dado ao teu próximo, melhor
Eis que o obedecer é melhor do que o do que tu.

HINOS SUGERIDOS: 28, 270, 305 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Ressaltar que ao crente nascido de novo não cabe praticar o pecado da rebeldia.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
Definir rebeldia;
O Explicar a rebeldia de Saul;

© Caracterizar a liderança sem critérios de Saul.

2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 39


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
O orgulho é um fator determinante para o pecado de rebelião. Geralmente,
a ausência de humildade, a disponibilidade para o serviço altruísta, leva o ser
humano a desenvolver uma personalidade egoísta e orgulhosa. Ouando se
permite ao orgulho dominar o coração, o processo de rebelião está preste a
ser instalado. Cultivar a submissão, a humildade e a obediência é o antídoto
necessário para remover o "espírito da rebelião", "porque a rebelião é como
o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade e idolatria" (1 Sm 15.23).

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO real significado de rebeldia no Antigo
Testamento é uma ênfase ao retorno
Nesta lição trataremos sobre a
de um "servo de Deus" às mais horrí­
rebeldia de Saul e de sua rejeição por
veis práticas pecaminosas, incluindo
parte de Deus. Figuradamente, Israel
também a adoração aos ídolos.
foi comparado a uma vaca rebelde
0 cristão não pode viver na prática
que se rebelou contra Deus (Os 4.16).
da rebeldia, visto que no seu ser há uma
A Bíblia mostra que há castigo divino
nova natureza implantada por Cristo
para quem trilha o caminho da rebeldia
Jesus (2 Co 5.17; 1 Pe 1.23); prati-
(Nm 17.10; 20.24; Rm 10.21; 1 Tm
1.9). É isso o que estudaremos PONTO cá-la é o mesmo que chamar a
CENTRAL natureza velha para que reine
aqui, tomando como exemplo
O crente nascido outra vez - e a ordem de Paulo
Saul, o primeiro rei de Israel.
de novo não deve é que ela não reine (Rm 6.12).
I-DEFINIÇÃO DE praticar o pecado
3.0 cristão e a rebelião.
de rebelião.
REBELDIA A Bíblia ensina ao cristão res­
1. Conceito. A rebeldia é ca­ peitar todas as autoridades,
racterizada como um ato de resistência; inclusive os líderes da igreja; jamais
é opor-se a uma autoridade; por vezes se ser insubmisso, rebelar-se (Rm 13.1),
trata de uma obstinação em excesso. Na mas tendo como dever orar por elas
Bíblia, há exigências constantes para que (1 Tm 2.1,2). Entretanto, segundo as
o servo de Deus evite a rebelião, quer seja Escrituras, o cristão não deve sujeitar-se
contra Deus, quer seja contra os pais, os a uma autoridade quando a prioridade
líderes e as autoridades. da justiça está em risco e quando há
2. O aspecto bíblico. Algumas violação aos princípios bíblicos (At 5.29);
passagens do Antigo Testamento, como mesmo assim, o ato de não submeter-se
por exemplo. Jeremias 3.23 e 31.22, ao erro não significa liberdade para usar
apontam a nação de Israel como filhos de ataques com palavras indecorosas,
e filhas rebeldes, que escolheram o mal motins e exposições em redes sociais.
para desenvolver uma vida de pecado. 0 Antigo Testamento mostra os três
No livro de Oseias, Israel é comparado amigos de Daniel que não se sujeitaram
a uma vaca rebelde (Os 4.16), uma lin­ à ordem do rei, sendo preparados para
guagem campestre em que o fazendeiro serem lançados no fogo; entretanto,
realça a rebeldia do animal. Portanto, o ainda assim, demonstraram respeito
40 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
para com o monarca, não pronunciando pecados estava completa (Êx 17.8-13;
palavras ofensivas (Dn 3.16,17). O ver­ Dt 25.17,18). Tudo deveria ser destruído
dadeiro cristão mede bem as palavras, e banido, pois os amalequitas estavam
pois sabe que disso depende também sob o julgamento divino. Essa ação
a sua vida espiritual (Mt 12.37). divina era para evitar que o mal deles
se espalhasse cada vez mais. Entre­
tanto, nada dos amalequitas deveria
ser saqueado ou roubado, pois não
SÍNTESE DO TÓPICO I tratava-se de uma guerra qualquer. 0
A rebeldia é caracterizada como que não poderíam ser queimado, como
um ato de resistência; é opor-se a uma o ouro, a prata e o ferro, seriam objetos
autoridade; por vezes se trata de uma solenes de consagração a Deus.
obstinação em excesso. Mas Saul não obedeceu à ordem
divina. Juntamente com duzentos mil
homens de onze tribos e outros dez
mil de Judá, lançou-se à batalha, não
SUBSÍDIO DIDÁTICO- destruiu o rebanho do inimigo e ainda
-PEDAGÓGICO preservou a vida do rei Agague. 0 mal
que Saul poupou não tardaria de lhe
Para ajudá-lo a elaborar a introdução
atingir. Note que foi um amalequita que
de sua aula, reflita sobre o seguinte texto:
afirmou ter matado Saul (2 Sm 1.1-10).
"0 rei de todos os pecados é o orgulho.
2. Deus se "arrependeu" em relação
Nenhum outro pecado é maior que ele.
a Saul. Foram duas as razões para isso:
Além do orgulho ou presunção, todos
Saul deixou de seguir e de executar a
os outros vícios - embriaguez, pecados
vontade de Deus. A Palavra "arrepen­
sexuais, cobiça, mau gênio, violência - não
passam de insignificâncias comparados der-se", oriunda do hebraico nacham,
à montanha do orgulho. 0 orgulho é significa "sentir profundamente, lamen­
o pecado que transformou Lúcifer em tar". Referindo à pessoa de Deus, essa
inimigo de Deus. Satanás se recusou a expressão pode ser compreendida como
submeter-se a Deus; ele quer ser líder. mudança em relação à pessoa de Saul.
John Milton comenta, em seu Paraiso Deus não tolera o pecado e, dessa forma,
Perdido: 'Satanás decidiu que era melhor não poderia deixar que Saul continuasse
reinar no inferno do que servir no céu'. 0 dirigindo o Seu povo. Por isso, por meio de
orgulho nos torna independente de Deus, Samuel, Ele o rejeitou. A desobediência,
e a independência está diametralmente a teimosia e a rebelião do primeiro rei de
oposto à adoração. É por isso que devemos Israel atraíram a ira de Deus.
nos submeter a Deus e resistir ao Diabo" 0 prazer de Deus não está em
(DORTCH, Richard W. Orgulho Fatal: Um sacrifícios, mas na obediência do ser
ousado desafio a este mundo faminto de humano à sua Palavra. Mais do que
poder. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, p.161). um belo sermão, ou de grandiosas
construções, Deus requer de seu povo
A
II- REBELDIA DE SAUL a obediência (Sl 50.13-14).
1. Não cumpria com a ordem divina. 3. "A rebelião como pecado de
Por ordem expressa de Deus, Samuel feitiçaria". Essa expressão traz a ideia de
ordenou a Saul que matasse os ama­ "uma decisão por meio de adivinhação ou
lequitas porque a medida dos seus de lançamento de sorte", uma atitude obs-
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 41
tinada e teimosa. E a expressão "porfiar Submissão é a disposição para afrouxar as
é como iniquidade e idolatria" refere-se rédeas. Um líder forte deve estar disposto
ao engano de um ídolo, demonstrado na a submeter-se. Políticos e empresários
arrogância de quem pratica a idolatria. No devem louvar essa qualidade. Os ministros
texto está claro que as expressões falam devem possuí-la. 0 líder submisso diz: Não
de apostasias. A primeira, a respeito da preciso estar no controle. Estou compro­
negação da autoridade divina; a segunda, metido até o ponto em que posso deixar
a de reconhecer outros poderes acima de de lado a autoridade. Vou submetera mim
Deus. Nesse contexto, o profeta Samuel mesmo e o que faço a outros. A submissão
afirma que não há valor em sacrifícios a é autoimposta. Não fazemos isso por nossa
Deus quando se quebra um de seus man­ própria causa. Por que a submissão é tão
damentos por desobediência deliberada. importante na vida do crente? Porque ela
Quem age assim coloca a sua vontade no nos protege da natureza perversa e inata
lugar da de Deus. Por isso a rebelião é tão oculta dentro de nós" (DORTCH, Richard
maléfica quanto à adivinhação, pois ela W. Orgulho Fatal: Um ousado desafio a este
rouba o lugar da glória de Deus. mundo faminto de poder. Rio de Janeiro:
A insolência e a arrogância de Saul CPAD, 1996, pp.153-54).
revalam a tentativa de ele se impor no
lugar de Deus. Era como se as regras da III. SAUL: UM LÍDER SEM CRITÉRIOS
guerra fossem dele, esquecendo-se de 1. Não sabia esperar. Uma das provas
que Deus não dá a sua glória a ninguém de que Saul não tinha critérios para a
(Is 42.8). De fato, Lutero estava certo liderança era a sua impaciência. Ele não
quando disse: "diante da Palavra eu é que sabia esperar. Samuel já havia dito para
tenho que me render; nenhum de nós Saul esperar até a sua chegada (1 Sm
jamais pode e deve querer impor nossa 10.8). Infelizmente, o rei de Israel não o
vontade perante as ordens do Senhor".
fez (1 Sm 13.8-13). Essa ordem era para
que Saul esperasse, antes de começar
qualquer invasão, pois ele deveria colocar
SÍNTESE DO TÓPICO II tudo diante de Deus, apresentando sa­
A rebeldia de Saul era caracterizada crifícios, como havia feito antes (1 Sm 7).
pela sua desobediência à ordem divina. A falha principal de Saul não foi ter
oferecido sacrifício, mesmo ele não sendo
sacerdote, mas foi não esperar o profeta
Samuel para receber a bênção de Deus.
SUBSÍDIO VIDA CRISTÃ
Na obra de Deus é preciso capaci­
"Todos os que fomos acusados po­ dade para esperar. 0 salmista esperou
demos arranjar álibis e racionalizar o com paciência (Sl 40.1). Deus age no
que fizemos, mas sei em meu íntimo momento certo em nosso favor. Espe­
onde erramos. Achávamos difícil, senão remos no Senhor!
impossível, submeter-nos a outros que 2. Saul: o rei rejeitado. Destacamos
não concordavam com a nossa maneira a rejeição de Saul por causa do pecado
de agir. Várias pessoas nos disseram o que de não atentar à voz de Deus (1 Sm
não queríamos ouvir, mas nos recusamos a 13.13). Foram muitas as característi­
escutá-las. Esse foi o nosso maior pecado. cas que marcaram a rebelião de Saul:
Há segurança na submissão. Mas aprendi irreverência com a ordem de Deus, voto
a lição tarde demais. O que é submissão? tolo, infidelidade na guerra contra os
42 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
amalequitas e desobediência às palavras Porém Davi, três mil anos mais tarde,
do Senhor. Assim, Deus rejeitou a Saul! continua nas manchetes. Ainda chama­
Essa história nos mostra que de­ mos Jerusalém 'Cidade de Davi', a cidade
vemos, irrestritamente, obedecer aos do rei. A rebelião reflete insegurança.
desígnios de Deus e servi-lo de todo Ouando nos submetemos, porém, damos
o coração. O Pai deseja que andemos uma firme impressão de calma e força.
todos num só propósito! Howard Butt também escreve: 'A coroa da
liderança cristã é uma coroa de espinhos
brilhantes. A coroa da revolução se desin­
SÍNTESE DO TÓPICO III tegra. A coroa da submissão é exaltada"
Saul não sabia esperar, assim, esta (DORTCH, Richard W. Orgulho Fatal: Um
característica contribuiu para a sua ousado desafio a este mundofaminto de
rejeição. poder. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, p.160).

CONCLUSÃO
O que é ter sucesso no ministério? É
SUBSÍDIO VIDA CRISTÃ
ter agenda concorrida? Um estilo de vida
"A coroa da Submissão. 0 Antigo confortável? Não. 0 sucesso do ministério
Testamento oferece um contraste nos não está somente em ser separado para
estilos de liderança. Saul representa a um cargo, mas sim na obediência com­
rebeldia; Davi personifica a submissão. pleta ao Deus da Palavra. Assim, Salomão
Dois reis, duas coroas, dois estilos: um escreveu: "é melhor o fim das coisas, do
é exaltado, o outro, extinto. O rei Saul é que seu princípio" (Ec 7-8). Oue Deus nos
rejeitado e esquecido no pó da história. ajude a obedecer e a viver para sua glória!

PARA REFLETIR

A respeito de "A Rebeldia de Saul e a Rejeição


de Deus", responda:
• Defina rebeldia.
A rebeldia é caracterizada como um ato de resistência; é opor-se a uma
autoridade; por vezes se trata de uma obstinação em excesso.
• Por que o cristão não pode viver na prática da rebeldia?
0 cristão não pode viver na prática da rebeldia, visto que no seu ser há uma
nova natureza implantada por Cristo Jesus (2 Co 5.17; 1 Pe 1.23).

• Por que tudo dos amalequitas deveria ser destruído?


Tudo deveria ser destruído e banido, pois os amalequitas estavam sob o
julgamento divino.
• Qual o sentido da palavra "arrepender-se"?
A Palavra "arrepender-se", oriunda do hebraico nacham, significa "sentir
profundamente, lamentar".
• O que nos mostra a história de Saul?
Essa história nos mostra que devemos, irrestritamente, obedecer aos de­
sígnios de Deus e servi-lo de todo o coração

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 43


ANOTAÇÕES DO PROFESSOR

SUGESTÃO DE LEITURA

Dicionário Bíblico Wycliffe As obras de Armínio Orgulho Fatal


Uma verdadeira enciclopédia Livre Arbítrio x Predestinação, Ouem está em pé olhe para
sobre temas que auxiliam na Graça Irresistível x Vontade Per­ que não caia.
compreensão da Biblia, tais como missiva... toda a profundidade do
locais, nomes, termos teológicos pensamento do grande teólogo
e doutrinas importantes. Jacó Armínio ao seu alcance.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.39. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a Lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

44 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


17 de Novembro de 2019

Texto Áureo Verdade Prática

“Então, Samuel tomou o vaso do azei­


te e ungiu-o no meio dos seus irmãos;
e, desde aquele dia em diante, o 0 propósito da unção é capacitar o
Espírito do SENHOR se apoderou de obreiro para desempenhar a obra de
Davi. Então, Samuel se levantou e se Deus e, com autoridade, vencer os
tornou a Ramá." gigantes.
(lSm 16.13)

LEITURA DIÁRIA
Segunda-Is 61.1 Quinta — 1 Jo 2.20,27
Ungido para a obra de Deus Ungido para o entendimento

Terça-2 Co 1.21,22 Sexta-Is 55.8


0 cristão tem a unção do Espírito A escolha de Deus segundo o seu
conselho
Ouarta-At 1.8
Ungido pelo Espírito para Sábado-Mc 10.45
testemunhar com ousadia Sendo um bom servo para servir

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 45


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 Samuel 16.1-13
1 - Então, disse o SENHOR a Samuel: Até vê como vê o homem. Pois o homem
quando terás dó de Saul, havendo-o eu vê o que está diante dos olhos, porém
rejeitado, para que não reine sobre Israel? o SENHOR olha para o coração.
Enche o teu vaso de azeite e vem; envíar-
8 - Então, chamou Jessé a Abinadabe e o
-te-ei a Jessé, o belemita; porque dentre
fez passar diante de Samuel, o qual disse:
os seusfilhos me tenho provido de um rei.
Nem a este tem escolhido o SENHOR.
2 - Porém disse Samuel: Como irei eu?
9 - Então, Jessé fez passar a Samá,
Pois, ouvindo-o Saul, me matará. Então,
porém disse: Tampouco a este tem
disse o SENHOR: Toma uma bezerra das
escolhido o SENHOR.
vacas em tuas mãos e dize: Vim para
sacrificar ao SENHOR. 10 - Assim, fez passar Jessé os seus
sete filhos diante de Samuel; porém
3 - E convidarás Jessé ao sacrifício; e
Samuel disse a Jessé: O SENHOR não
eu te farei saber o que hás de fazer, e
tem escolhido estes.
ungir-me-ás a quem eu te disser.
11 - Disse mais Samuel a Jessé: Aca­
4 - Fez, pois, Samuel o que dissera o SE­ baram-se os jovens? E disse: Ainda
NHOR e veio a Belém. Então, os anciãos
falta o menor, e eis que apascenta as
da cidade saíram ao encontro, tremendo,
ovelhas. Disse, pois, Samuel a Jessé:
e disseram: De paz é a tua vinda?
Envia e manda-o chamar, porquanto
5 - E disse ele: É de paz; vim sacrificar ao não nos assentaremos em roda da mesa
SENHOR. Santificaí-vos e vinde comigo até que ele venha aqui.
ao sacrifício. E santificou ele a Jessé e os
12 - Então, mandou em busca dele e o
seus filhos e os convidou ao sacrifício.
trouxe (e era ruivo, e formoso de semblan­
6 - E sucedeu que, entrando eles, viu a te, e de boa presença). E disse o SENHOR:
Eliabe e disse: Certamente, está perante Levanta-te e unge-o, porque este mesmo é.
o SENHOR o seu ungido.
13 - Então, Samuel tomou o vaso do
7 - Porém o SENHOR disse a Samuel: azeite e ungiu-o no meio dos seus irmãos;
Não atentes para a sua aparência, nem e, desde aquele dia em diante, o Espírito
para a altura da sua estatura, porque o do SENHOR se apoderou de Davi. Então,
tenho rejeitado; porque o SENHOR não Samuel se levantou e se tornou a Ramá.

HINOS SUGERIDOS: 147, 224, 310 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Conscientizar que o propósito da unção é capacitar o obreiro para desempenhar
a obra de Deus.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
Apresentar a unção de Davi como rei;
Delinear a virtude de serviço do rei Davi;
(J) Retratar Davi como um guerreiro.

46 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Os pentecostais ensinam que tudo o que fizermos para obra de Deus tem
de estar sob a direção do Espirito Santo. Este nos capacita para fazermos
qualquer obra no Reino de Deus. Com esta perspectiva, a lição desta semana
deve ser conjugada com o entendimento bíblico de nossa tradição. Procure
sempre enfatizar aos alunos que, para qualquer empreendimento no Reino
de Deus, devemos executá-lo sob a capacitação do Espirito. À luz do livro de
Atos dos Apóstolos, o Batismo no Espirito Santo é a capacitação divina para
o empreendimento da evangelização.

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO
A palavra grega chrio se relaciona
O conceito de unção é do Antigo
com mashah, daí o nome "Cristo". No
Testamento; destinava-se a sacerdotes e
Antigo Testamento, a palavra preferí­
reis, para que estes exercessem com êxito
vel para a prática da unção religiosa é
suas funções e ministérios (Êx 40.13-15;
mashah: unção de pedra (Gn 31.13);
1 Sm 9.16); profetas também eram
dos sacerdotes (Êx 28.41; 29-7,36),
ocasionalmente ungidos, segun­
PONTO dos reis (1 Sm 9.16), dos profe­
do a determinação divina (1 Rs CENTRAL tas (1 Rs 19.16) e de objetos
19.16). Nesta lição, veremos
A unção capacita diversos (Êx 30.26-28).
que a temática da unção de o obreiro para
Nesse sentido, o ato da
Davi é um clássico bíblico, desempenhar a
unção busca mostrar que a
pois ela trata da capacitação obra de Deus
pessoa ou o objeto ungido fora
de servos de Deus para desem­
especialmente separado para o
penharem funções na obra divina.
A unção do rei Davi, por intermédio de serviço de Deus, tornando-se assim,
Samuel, é uma declaração da escolha intocável (1 Sm 24.6).
divina para cumprir seus propósitos. 2. O simbolismo da unção. Como
um ato ordenado por Deus, a unção
I-DAVI: O REI UNGIDO passou a simbolizar o derramamento do
1. Significado e propósito da unção. Espírito do Senhor (1 Sm 10.9; Is 61.1).
No hebraico, há duas palavras para 0 termo mashah do Antigo Testamento,
unção - sul< e mashah. A palavra suk que no Novo é chrio, refere-se à unção
aponta para a unção com o óleo sobre do Messias que vi ria (5145.7; Dn 9.24).
o corpo ou a cabeça de um convidado Assim, o Novo Testamento mostra que
(Dt 28.40; Rt 3.3). A palavra grega que essa unção estava sobre Jesus (Lc 4.18).
corresponde ao hebraico sul< é aleipho Pedro fez menção dessa unção sobre
(Lc 7.38,46), que pode referir-se ao o Filho de Deus (At 10.38); e Paulo
ato de ungir os enfermos (Mc 6.13; Tg descreveu essa mesma unção sobre os
5.14). Quanto à palavra mashah, a ideia cristãos (2 Co 1.21,22).
é a de cobrir ou untar. Dela deriva o A unção no Antigo Testamento
substantivo mashiah (Messias). destinava-se à separação de alguém
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 47
para algum ofício. No Novo Testamento, SUBSÍDIO DIDÁTICO-
está relacionada a Cristo, como Filho
-PEDAGÓGICO
de Deus e Salvador do Mundo, e aos
cristãos, no sentido de dotar-nos de Inicie o tópico com a seguinte
poder para testemunhar as verdades pergunta: 0 que é unção? Ouça aten-
do Evangelho (At 1.8; 1 Jo 2.20,27). A ciosamente cada resposta. Em seguida,
verdadeira unção é ordeira, decente explane sobre o assunto de acordo com
e tem como alvo a glória divina e a o primeiro tópico. Ao final do tópico,
expansão do Reino de Deus. resuma o conteúdo a fim de que alguma
3. A unção sobre Davi. Alguns dúvida identificada nas respostas do
detalhes importantes cercam 1 Samuel aluno seja superada.
16.1-13 por ocasião da unção de Davi
por Samuel. O autor sagrado destaca o II - DAVI: O REI QUE ERA SERVO
sentimento humano de Samuel, o qual
1.0 ungido servindo. A unção de
gostava muito de Saul, mas o profeta
Deus não tira a nossa atitude de servos.
estava no querer de Deus. Devido a seus
Davi, sendo ungido, não abandonou
pecados, Saul não poderia continuar
sua posição de servo e fez isso até
como rei. Então Deus busca na casa de
que chegasse o momento de assumir
Jessé, o belemita, neto de Boaz e Rute,
o trono. Sua atitude de servo foi estra­
um de seus filhos para reinar (Rt 4.17).
tégica, para que Deus o colocasse na
Conhecendo bem Saul, Samuel
corte de Saul, local de onde os planos
tinha consciência de que a missão de
divinos seriam executados. No relato
ungir um novo rei seria difícil. Por isso, do encontro de Davi com Saul, deve-se
ele foi orientado por Deus a fazer um
entender que tais acontecimentos não
banquete e um sacrifício naquela região.
se seguem em ordem cronológica. To­
Como representante de Deus, muitos o
davia, o mais importante é vislumbrar
temeram, mas Samuel relatou que sua
a promessa divina em curso, pois Davi
ida era de paz.
crescia enquanto Saul decrescia.
Os filhos de Jessé passaram diante 2. 0 Espírito do Senhor se retira
do profeta, mas nenhum deles foi esco­ de Saul. 0 Espírito de Deus se afastou
lhido, embora Samuel se impressionasse de Saul. Este, por sua vez, passou a ser
com a postura e aparência dos jovens.
assombrado por um espírito mau que ali
Entretanto, um estava ausente, cuidando estava por expressa permissão do Senhor.
dos haveres da família. Davi foi ungido
Para acalmar essa profunda melancolia na
em meio aos seus irmãos e, a partir
alma, o servo Davi foi convidado e levado
daí, o Espírito do Senhor se apoderou
à corte pela graça de Deus e por suas
de Davi, concedendo-lhe sabedoria,
virtudes: tinha boa aparência, talento,
poder, orientação, para que pudesse capacidade de aprender e compreender
cumprir os propósitos divinos.
as coisas; era bom guerreiro e o Senhor
era com Ele (1 Sm 16.18).
SÍNTESE DO TÓPICO I 3. Deus levanta autoridades. Davi
esteve muito tempo com Saul, mas
0 ato da unção busca mostrar que a
em momento algum relatou a unção
pessoa ou o objeto ungidofora especial­
de Samuel sobre sua vida; ou tentou
mente separado para o serviço de Deus.
aproveitar-se da vulnerabilidade do rei
para matá-lo e assumir o reinado; antes,
48 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
participou de Lutas em seu favor. Só no III-DAVI: O REI QUE ERA
momento certo é que foi aclamado rei. GUERREIRO
É Deus que levanta e dá a autoridade.
1. O gigante Golias. Depois de
Deus pode levar crentes a grandes ungido, Davi tem diante de si um gran­
postos. Entretanto, é preciso aprender de desafio, o qual foi temido por todo
a servir, ter atitude de servo, pois foi Israel: lutar contra Golias. Tendo este
esse o exemplo que Jesus nos deixou: aproximadamente três metros de al­
servir a todos (Mc 10.45; Fp 2.7). tura, era um sobrevivente da raça dos
gigantes anaquins, um remanescente
que se refugiou em Gaza, Asdode, na
SÍNTESE DO TÓPICO II ocasião da execução feita por Josué,
Davi não abandonou sua posição das montanhas de Judá (Js 11.21,22).
de servo efez isso até que chegasse o Esse gigante tinha uma couraça
momento de assumir o trono. feita de metal em escama que lhe guar­
dava todo o corpo; todas as armas de
defesa desse guerreiro eram de bronze
e as de ataque, de ferro. 0 desafio de
SUBSÍDIO TEOLÓGICO Golias era que fosse separado apenas
Neste tópico é importante aplicar a um homem para decidir o conflito - esse
perspectiva do serviço cristão no mundo tipo de luta era comum.
atual. Para isso, considere o seguinte O silêncio de Saul e a apatia do
trecho teológico: "Diakonia (’serviço', povo eram resultado do afastamento
’ministério'). São os esforços no serviço do Espírito Santo de Deus.
a Cristo que continuam o ministério 2. Davi, ungido e cheio de fé. Davi
encarnacional que Ele realizou e que continuava sua missão de servo: ele não
nos ajuda a realizar. 0 caráter desse ficava permanentemente na casa de Saul,
ministério é servir; não imita o padrão mas sempre voltava para a casa de seu pai,
da autoridade ou do propósito que este ficando a cuidar das ovelhas. Davi era jovem
mundo impõe. A essência do ministério e não estava pronto para a guerra - isso
tem sido exemplificada por Cristo de aos olhos dos homens. Mas Deus usou essa
uma vez para sempre (Mc 10.45) e, impossibilidade, para fazer a apresentação
como consequência, servimos a Cristo do futuro rei de Israel, o seu escolhido.
por meio de servir à criação que está O pai de Davi envia-o ao acampa­
debaixo do seu senhorio. A dimensão mento para dar provisão aos seus irmãos
de serviço no ministério leva-nos, além e, ali, ele viu a afronta do gigante, que já
de divulgar as boas-novas com denodo vinha desafiando o povo de Deus há 40
e coragem, a participar do desejo de dias. Mesmo com sua proposta, Saul não
Deus que é alcançar de modo prático encontrou alguém que estivesse pronto a
os marginalizados da sociedade. As enfrentá-lo. Davi perguntou para alguém
pessoas que não têm ninguém para o que seria dado àquele que matasse o
pleitear a sua causa, e que se encon­ filisteu e tirasse a afronta de sobre Israel,
tram desconsideradas e abandonadas, o qual relatou os prêmios: grandes rique­
também foram criadas à imagem de zas, a filha do rei como esposa e isenção
Deus " (HORTON, Stanley (Ed.). Teologia de impostos (1 Sm 17.25-27).
Sistemática: Uma Perspectiva Pentecos­ Quando chamado por Saul, Davi
tal. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, p.604). contou suas experiências em lutar contra
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 49
o urso e o leão, para proteger o rebanho de de grande guerreiro, um campeão de
seu pai, e da mesma forma ele protegeria batalhas; pelo contrário, todas as vezes
o rebanho do Deus vivo das ameaças de que era necessário lutar, Davi procurava
Golias. Ouem é ungido e confia no poder saber a orientação do Senhor, pois ele
Deus não teme o inimigo, por mais feroz não guerreava suas guerras, mas sim as
que este se apresente, antes, entra na de Deus (1 Sm 22.10; 23.2,4.10; 30.8;
batalha confiante, sabendo que podemos 2Sm 2.1), pois seu propósito era exaltar
vencer (2 Co 1.10; 2 Tm 4.17,18). o nome do Altíssimo.
3. As armas do garoto. Davi atribui Nossas batalhas não devem ser
a vitória que obteve sobre o urso e o leão pela busca de nossa glória, honra ou
não à sua habilidade, mas a Deus. Sendo destaque pessoal, mas pela glória de
assim, sua base para lutar contra Golias é Deus (Rm 11.36).
a fé em Deus. Saul tentou preparar huma­
namente Davi para a guerra, pondo nele
as suas armas, sem sucesso. O garoto as SÍNTESE DO TÓPICO III
deixou de lado, e tomou seu cajado, sua Davi derrotou o gigante Golias sob
funda e cinco pedras. 0 cajado era usado a unção de Deus.
para ajudar na caminhada e enxotar os
cães ferozes; a funda era usada por pas­
tores e, para quem soubesse fazer bom
uso, ela se tornava uma arma perigosa, SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
como no caso dos benjaminitas (Jz 20.16). Aqui, vale a pena fazer uma compa­
Davi lançou a pedra com sua funda, ração entre Davi e Golias, conforme este
acertando o gigante, que caiu atordoado. trecho: "Um homem de estatura gigan­
Prontamente Davi toma dele a espada tesca, Golias, de Gate (4), apresentou-se
e lhe corta a cabeça. 0 garoto venceu como o campeão dos filisteus, e desafiou
essa batalha porque confiou em Deus e um oponente do exército de Israel- uma
dependeu exclusivamente da armadura prática comum nas antigas táticas de
divina, e não das armas de Saul, que são guerra. Ele tinha mais de dois metros e
uma referência aos recursos apenas hu­ oitenta centímetros de altura, usava uma
manos. 0 cristão que deseja ser vitorioso armadura que pesava cerca de sessenta
contra as forças de Satanás precisa se e oito quilos, e a haste de sua lança era
revestir da armadura de Deus (Ef 6.13-17). como um eixo de tecelão, cuja ponta pe­
4.0 contraste entre Davi e Golias. sava cerca de nove quilos. 0 côvado era
Humanamente, era impossível Davi a distância desde a ponta do cotovelo até
vencer Golias, visto que este era um a extremidade do dedo médio, cerca de
gigante, e Davi, um jovem comum; mas quarenta e cinco centímetros. 0 palmo era
todo o diferencial estava na unção que a distância entre a ponta do mindinho até
Davi recebera e a fé que tinha em Deus. a ponta do polegar, quando os dedos estão
Paulo disse que o cristão anda por fé, esticados, e mede em torno de quinze a
não por vista (2 Co 5.7). vinte centímetros. Grevas (6), perneiras.
Enquanto todos temem o desafio Escudo, ou seja, dardo. Ouvindo, então,
do gigante, Davi responde com segu­ Saul e todo o Israel... espantaram-se e
rança por confiar no Senhor. Ele não temeram muito (11). Os israelitas sabiam
entraria nesse combate com os ideais que Saul, o homem mais alto e mais forte
de Golias, que buscava manter sua fama do exército, deveria ser campeão de Israel.
50 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
E Davi era filho de um homem, efrateu, CONCLUSÃO
de Belém de Judá (12) - como os livros Deus procura homens e mulheres
históricos do Antigo Testamento registram,
para entregar-lhes grandes responsa­
em alguns casos, compilados a partir de
bilidades. Ele não conta somente com
documentos mais antigos (por exemplo,
a posição física, social, intelectual de
10.25; 1 Rs 11.41; 14.19; 15.7; etc.), existe
alguém, mas para sua condição espi­
a ocasional repetição de informações da­
ritual, por isso Ele olha o coração do
das anteriormente. Jessé era um homem
idoso nessa época. Os seus três filhos mais ser humano, e não somente o exterior.
velhos estavam no exército com Saul. Foi dentre os filhos de Jessé que Deus
Davi, porém, ia e voltava de Saul, para serviu-se de um servo, segundo o seu
apascentar as ovelhas de seu pai (15) - coração (1 Sm 13.14).
uma referência à aparição anterior de Davi Deus unge e separa pessoas humil­
na corte de Saul em Gibeá (cf. 16.19-23)" des para sua obra, que estejam prontas
(Comentário Bíblico Beacon: 2 Josué a para viver pela fé e que não temam
Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.209). enfrentar o inimigo.

PARA REFLETIR

A respeito de "Davi é ungido Rei", responda:


• O que o ato da unção passou a simbolizar?
Como um ato ordenado por Deus, a unção passou a simbolizar o derrama­
mento do Espírito do Senhor (1 Sm 10.9; Is 61.1).
• Qual a diferença entre a unção do Antigo e do Novo Testamento?
No geral, entendemos a unção no Antigo Testamento como separação de
alguém para algum ofício. No Novo Testamento ela está relacionada a Cristo
e aos cristãos, no sentido de dotar o cristão de poder para testemunhar as
verdades do Evangelho (At 1.8; 1 Jo 2.20,27).
• O que Davi não abandonou?
Davi, sendo ungido, não abandonou sua posição de servo e fez isso até que
chegasse o momento de assumir o trono.
• Qual foi o grande desafio de Davi?
Após ungido, Davi tem diante de si um grande desafio, o qual foi temido
por todo Israel: lutar contra Golias.
• Com que Davi matou o gigante?
Davi lançou a pedra com sua funda, acertando o gigante, o qual caiu ator­
doado com a espada.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão-CPAD, n° 80, p.39. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 51


Lição 8
24 de Novembro de 2019

0 Exílio de Davi

Texto Áureo Verdade Prática

“Então, Davi se retirou dali e se escapou


para a caverna de Adulão; e ouviram-no
seus irmãos e toda a casa de seu pai e Dos muitos conflitos que vivencia-
desceram ali para ele. E ajuntou-se a ele mos aprendemos lições preciosas
todo homem que se achava em aperto, e para a nossa vida espiritual e
todo homem endividado, e todo homem de formação de nosso caráter, segundo
espírito desgostoso, e ele sefez chefe deles; o modelo Cristo.
e eram com ele uns quatrocentos homens."
(1 Sm 22.1,2)

LEITURA DIÁRIA
Segunda-Fp 2.4,21 Quinta-Sl 127.3
Na obra de Cristo, Lutemos por Os filhos devem cuidar dos pais em
Cristo todos os momentos

Terça-Mt 4.1 Sexta-Êx 20.12


Há um propósito elevado quando Deus sempre abençoa os filhos
Deus nos "exila" obedientes

Quarta - 2 Tm 2.12 Sábado-Hb 13.7


A fidelidade é o segredo para Os cristãos devem honrar os que
reinarmos com Cristo são colocados por Deus na obra

52 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

1 Samuel 22.1-5
1 - Então, Davi se retirou dali e se estar meu pai e minha mãe convosco,
escapou para a caverna de Adulão; e até que saiba o que Deus há de fazer
ouviram-no seus irmãos e toda a casa de mim.
de seu pai e desceram ali para ele.
4 - E trouxe-os perante o rei dos moa­
2 - E ajuntou-se a ele todo homem que
bitas, e ficaram com ele todos os dias
se achava em aperto, e todo homem
que Davi esteve no lugar forte.
endividado, e todo homem de espirito
desgostoso, e ele se fez chefe deles; e 5 - Porém o profeta Gade disse a Davi:
eram com ele uns quatrocentos homens. Não fiques naquele lugar forte; vai e
3 - Efoi-se Davi dali a Mispa dos moa- entra na terra deJudá. Então, Davi foi
bitas e disse ao rei dos moabitas: Deixa e veio para o bosque de Herete.

HINOS SUGERIDOS: 36, 41, 42 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Mostrar que dos muitos conflitos que vivenciamos podemos tirar lições pre­
ciosas para a nossa vida espiritual.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

O Caracterizar o exílio de Davi;


o Expor Davi e o amor com os pais;
o Explanar sobre pessoas que morreram por Davi.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 53


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
As inúmeras situações difíceis que o seguidor de Cristo passa na caminhada
cristã podem servir-lhe de amadurecimento e crescimento na vida espiritual.
A lição desta semana mostra que Davi cresceu como homem de Deus no exílio,
embora o sofrimento vivenciado ali lhe causasse períodos bastante descon­
fortáveis. Entretanto, estava claro que Deus trabalharia na vida de Davi a
fim de prepará-lo para reinar no lugar de Saul. Nos momentos de solidão e
de deserto, Deus fala conosco, conduz a nossa vida e nos dá diretrizes para
fazermos a sua vontade.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO região que conhecia muito bem: a caver­
Nem sempre as vivências marcadas na de Adulão. 0 nome Adulão quer dizer
por situações traumáticas podem ser refúgio; era assim denominado por causa
vistas como negativas. Por vezes, elas de uma cidade em suas proximidades.
servem para tirar as cascas das aparên­ Situada na Sefelá, a planície de Judá,
cias, a infantilidade, o esquecimento distando de Jerusalém aproximadamente
de nós mesmos, a fim de levar-nos à 26 km ao sudoeste e 20 km ao sudeste
essência real da vida. O exílio de Gate. No período dos patriarcas
fala de expatriação forçada PONTO tinha sido uma cidade cananeia
CENTRAL (Gn 38.1) e, na época das
ou livre, isolamento social,
solidão. A conotação nem O crente deve tirar batalhas de Josué, quando
sempre é pejorativa, pois, preciosas lições para da ocupação da terra, ela
nas Escrituras Sagradas, o a vida espiritual dos foi capturada (Js 12.15).
muitos conflitos Houve fatos importantes
exílio recebeu conotações
vivenciados.
positivas e negativas. na caverna de Adulão. Ali,
O exílio pode ser o lugar ela foi fortificada por Roboão
onde nosso caráter será testado, (2 Cr 11.7); depois do cativeiro
onde nossa própria identidade será foi reocupada pelos filhos de Judá (Ne
descoberta, onde nossa lucidez mental 30)
11. e sua existência foi comprovada
e espiritual terá a sua aurora (Pv 4.18). nos dias do profeta Miqueias (1.15). Hoje
A caverna de Adulão não será apenas ela é chamada de Aid-el-Ma.
o exílio de Davi, mas, sim, o lugar que 2. Os exilados da caverna de Adulão.
moldará o seu caráter, preparando-o para Muitos se dirigiam para ali, a fim de fazer
uma missão maior: a liderança de Israel. companhia a Davi. Primeiramente, seus
irmãos e toda a casa de seu pai, posto
I - AS CARACTERÍSTICAS DO EXÍLIO que estavam ameaçados pelo rei Saul,
DE DAVI devido à ligação com Davi. Outros que
1. A caverna de Adulão. Lugares, foram à procura de Davi na caverna
pessoas, situações - tudo serve para o eram os homens que se encontravam
nosso crescimento social e espiritual. em dificuldades. Como Davi conseguiu
Davi deixa o território e vai para uma firmar sua liderança nessas condições?
54 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
Na verdade, não foi apenas uma SUBSÍDIO DIDÁTICO-
ação sua; todos os que se juntaram a ele
-PEDAGÓGICO
estavam ansiosos por uma existência mais
favorável. Davi treinou esse grupo, apa­ Inicie a aula desta semana falando
rentemente sem sucesso; obteve êxito, um pouco da palavra "Exílio". Basica­
pois todos ali buscavam uma vida melhor, mente, a palavra refere-se à expatriação
tinham os mesmos ideais e, sendo assim, forçada de alguém por causa de uma per­
mantiveram-se fiéis a Davi, fazendo de seguição do Estado e o local em que essa
tudo pelo seu líder (2 Sm 23.8-39). pessoa passará a viver. Use exemplos
Os cristãos, como soldados reu­ das próprias Escrituras para introduzir o
nidos por Cristo, devem lutar com os assunto. 0 povo de Israel viveu em exílio
mesmos objetivos, não tendo cada um em grande parte da história bíblica. É um
sua própria prioridade, mas a de Cristo período caracterizado pela absorção de
(Fp 2.4,21). Se esse for o espírito, Deus outras culturas, distanciamento da terra
dará o sucesso e o crescimento da obra. de origem. Todo esse sentimento estava
3. O simbolismo da caverna de sobre Davi quando este exilou-se na
Adulão. Foi ali que os dons de Davi Caverna de Adulão.
como líder foram postos em prática. Ele
treinou e preparou 400 homens para II. DAVI E 0 AMOR COM OS PAIS
lutar no dia a dia, e não demorou para 1. Protegendo seus pais. Davi não
que esse número subisse a 600. Isto
é conhecido apenas como um grande
quer dizer que todos quantos vinham líder, mas também como um bom filho.
ter com ele não eram rejeitados. Davi é Ele teve todo um cuidado especial para
o modelo de líder que recebe homens com os seus pais. Foi até Moabe, porque
angustiados pela vida, para torná-los sabia que eles precisavam de um lugar
capazes para o serviço. seguro para habitar e, desse modo,
A grande lição de Davi para esses estava se afastando dos territórios de
homens é que os que desejassem reinar Saul. Há um propósito especial em Davi
com ele deveriam aprender a sofrer com procurar Moabe. Diversos escritores
ele, visando sempre o Reino de Deus. afirmam que isso se deve aos laços
No simbolismo espiritual, podemos
familiares através de Rute, que era a
comparar Davi a Cristo. Nosso Senhor
avó moabita de Jessé, pai de Davi.
se dirigiu aos miseráveis, aos cansados, A inclusão de Mispa deve-se ao fato
aos oprimidos, aos amargurados, aos de ser esta a cidade real de Moabe; sua
publicanos e aos pecadores, e todos citação está restrita aqui e o seu significa­
foram transformados pelo seu poder e do é "torre de vigília"; deixando seus pais
passaram a fazer parte do seu reino (Mt em segurança, uma expressão grandiosa
11.
28,29; Lc 15.1; Mt 22.9,10). Assim, sai dos lábios de Davi: "Até que saiba o
quem deseja reinar com Cristo precisa
que Deus há de fazer de mim". Davi ama
também sofrer com Ele (2 Tm 2.12).
a Deus, tinha grande amor e carinho pelo
seus pais, e não se descuidava de seus
companheiros de luta.
SÍNTESE DO TÓPICO I
Os filhos, principalmente durante
A caverna de Adulão era um lugar a velhice dos pais, devem honrá-los em
de refúgio para Davi e seus amigos. tudo, a despeito das lutas e crises que
estiverem enfrentando (Sl 127.3). Davi
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 55
não chegou ao trono apenas porque rações, não satisfeitas, em seus filhos.
sabia cuidar dos outros, nem porque Um adolescente certa vez confessou:
era um bom guerreiro, mas, também, 'Tudo o que eu quero estudar é francês,
porque era um bom filho. mas meus pais insistem que eu estude
2. A recompensa bíblica para os medicina. Vou fazer isso, desde que
filhos obedientes. Desde o Antigo Tes­ seja em francês'. Uma das maiores in­
tamento, a ênfase é que Deus abençoa justiças que podemos fazer aos nossos
sempre os filhos obedientes, pois é o filhos é impor a eles uma visão que é
primeiro mandamento com promessa contrária à sua tendência. Devemos
(Êx 20.12; Dt 5.16). Esse ensino foi desafiar nossos filhos a explorar seus
ministrado por Paulo (Ef 6.2,3). Nosso interesses, mas não tentar impor a eles
Senhor manifestou-se contra os filhos a nossa visão, especialmente na sua
que não cuidavam dos seus pais (Mt escolha de carreiras. Como podemos
15.5-7). Tais filhos simulada e men­ fazer isso? Devemos incentivá-los
tirosamente dedicavam a Deus todos a ser holísticos, isto é, não focados
os seus bens, para não honrarem nem indevidamente na área acadêmica e
sustentarem os seus pais, quebrando, profissional, mas na maturidade cristã.
assim, o mandamento. Permitir que tenham uma visão de ser­
Os filhos devem aprender a serem vos do Senhor em relação a todos os
gratos aos seus pais em tudo, dan­ outros aspectos - profissões, ganhos,
do-lhes honra, dignidade e cuidados casamento, etc. - sendo subordinados
materiais. Isso é mandamento de Deus! a ela" (ADEI, Stephen. Seja o Líder
que sua Família precisa, l.ed. Rio de
Janeiro: CPAD, 2018, p.129).

SÍNTESE DO TÓPICO II
Ill-MORRENDO POR DAVI
Davi era um grande líder, e também
1. A inconsistência de Saul. Saul
um bom filho. Ele amava seus pais.
não teve nenhuma caverna para for­
jar sua vida, não lidou com situações
conflitantes, tinha apenas aparência
de líder, mas não era um homem se­
SUBSÍDIO VIDA CRISTÃ
gundo o coração de Deus. Os homens
0 texto bíblico narra quando que estavam com Saul, ainda que não
Samuel foi à casa de Jessé, pai de vivessem as mesmas condições dos
Davi. 0 motivo da visita era ungir o que estavam com Davi, não se sentiam
novo rei. Nesse caso, Davi não fora a tranquilos, pois ele suspeitava da leal­
primeira opção apresentada pelo pai dade de todos, inclusive a de seu filho.
ao profeta (1 Sm 16.11-13). Entretanto, Saul orgulhava-se de ter dado
o jovem amava-o e honrava-o. Assim, honras à tribo de Benjamin, presentes
é importante destacar uma atitude e posições na liderança; algo que Davi,
cristã que os pais devem ter para com filho de Jessé, jamais faria. Saul não
o seus filhos, conforme escreve o Dr. sabia que lealdade não se compra com
Stephen Adei: "No entanto, dar uma presentes, dinheiro, mas nasce natu­
visão a um filho não é tão fácil quanto ralmente pela sinceridade, verdade
parece. Isto é porque os pais, às vezes, e caráter de um líder genuíno. Só os
procuram viver as suas próprias aspi- líderes inseguros fazem cobranças
56 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
exageradas, dão presentes em troca do ímpio é descrito pelo salmista assim:
de lealdade, se inquietam com os que a) sua língua intenta o mal (Pv 10.31);
podem" representar risco" à sua posição. b) traça enganos (Jó 15.35); c) despreza
Ouando os líderes são verdadei­ o bem e ama o mal (Jr 9-4-5); d) não é
ramente chamados por Deus é mara­ reto no seu falar.
vilhoso que as pessoas os honrem e os Tudo indica que o destinatário
considerem como homens de Deus. O do salmista Davi é uma pessoa prepo­
escritor aos hebreus fala da necessidade tente, arrogante; sua Língua era usada
de se considerar os líderes (Hb 13.7). como arma para revelar o que estava
2.0 preço de proteger Davi. Saul dentro do seu coração perverso. Por
convocou Aimeleque e seus sacerdotes vezes, o ímpio se mostra perante as
para que se apresentassem em Gibeá. pessoas deste mundo com o espírito
Não houve da parte de Aimeleque de grandeza, soberba; busca sempre
reação nervosa; ele se declara limpo, ser reconhecido e se apresenta como
pois tinha consciência de que ape­ poderoso; suas obras são perversas.
nas ajudara Davi por tê-lo em grande 0 salmista deixa claro que Deus
consideração e por saber que era um punirá esse ímpio arrogante. Note que
soldado da confiança de Saul, aliás, da isso será feito de modo poderoso e pode
família real, genro do rei. Apesar dessa ser visto pela presença dos seguintes
declaração sincera, Saul considerou-a verbos bíblicos: destruir, arrancar, ar­
um ato de traição, pois Aimeleque havia rebatar, desarraigar. O ímpio pecador
ajudado Davi, não informando ao rei será varrido da face da terra.
os seus movimentos. Assim, ele e seus
companheiros deveríam morrer.
Houve uma recusa dos soldados
SÍNTESE DO TÓPICO III
em atacar os sacerdotes, os ungidos de
Deus. Foi alguém de fora, um edomita Aimeleque e outros sacerdotes fo­
chamado Doegue, que cometeu esse ram executados sob as ordens de Saul.
crime brutal. Observe o disparate de
Saul: Deus ordenou que ele matasse
os amalequitas e não o fez; mas agora
extermina prontamente a família de
SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
sacerdotes, sem piedade alguma. Ape­ "Irado, não convencido e tomado
nas um filho de Aimeleque, Abiatar, so­ por um ódio selvagem, o rei ordenou a
breviveu, salvou o éfode santo e foi ter execução de todo o grupo de sacerdo­
com Davi (1 Sm 23.6). A amizade entre tes. Quando seus próprios soldados se
Davi e Abiatar foi duradoura, ao longo recusaram a obedecer, o rei ordenou que
de todo o seu reinado (1 Rs 2.26,27), Doegue executasse o crime. 0 edomita
pois a família de Abiatar morreu para assassinou oitenta e cinco sacerdotes,
proteger Davi. e destruiu a cidade sacerdotal de Nobe
3. A sina de Doegue. Alguns estu­ com todos os seus habitantes (17-19).
diosos acreditam que o Salmo 52 foi Existe um vivido contraste entre a
pronunciado por Davi predizendo o recusa dos próprios homens de Saul e
destino de Doegue. Davi inicia o salmo a perversa disposição de Doegue - o
mostrando que o ímpio ama a malícia e que ressaltou a atrocidade do aconte­
despreza a bondade de Deus. 0 caráter cimento. Vestiam éfode de linho (18),
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 57
ou seja, eram sacerdotes do Senhor. Beacon: 2 Josué a Ester. Rio de Janeiro:
Os de peito (19) eram bebês de colo. CPAD, 2005, p.218).
Abiatar, um dos filhos de Aimeleque,
CONCLUSÃO
conseguiu escapar do massacre e fugiu
ao encontro do grupo de Davi, a quem Deus usa instrumentos falhos para
relatou o brutal crime que Saul incitara fazer a sua obra nesta terra, como disse
(20,21). 0 filho de Jessé foi tomado pela Paulo em 1 Coríntios 1.28: "E Deus es­
tristeza, e contou a Abiatar sobre o seu colheu as coisas vis deste mundo, e as
medo quando reconheceu Doegue em desprezíveis, e as que não são para ani­
Nobe, durante a sua primeira e precipi­ quilar as que são". Antes, porém, esses
tada fuga (21.1-9). Ele confessou ser a instrumentos devem ser trabalhados,
causa da morte de todos os sacerdotes forjados pelo auxílio do Espírito Santo,
e do povo de Nobe, embora não inten­ a fim de que sejam vasos de honra no
cionalmente (22)" (Comentário Bíblico trabalho do Senhor.

PARA REFLETIR

A respeito de "O Exílio de Davi" responda:


• Qual o simbolismo do exílio para o cristão?
O exílio pode ser o lugar onde nosso caráter será testado, onde nossa pró­
pria identidade será descoberta, onde nossa lucidez mental e espiritual
terá a sua aurora (Pv 4.18).

• Qual o significado de Adulão?


O nome Adulão quer dizer refúgio; era assim denominado por causa de uma
cidade em suas proximidades.

• Qual o propósito especial em Davi procurar Moabe?


Há um propósito especial em Davi procurar Moabe. Diversos escritores
afirmam que isso se deve aos laços familiares através de Rute, que era a
avó moabita de Jessé, pai de Davi.

• Qual é o procedimento de um líder inseguro?


Só os líderes inseguros fazem cobranças exageradas, dão presentes em
troca de lealdade, se inquietam com os que podem representar risco à sua
posição.

• Que tipo de pessoa o salmista Davi descreve?


Tudo indica que o destinatário do salmista Davi é uma pessoa prepotente,
arrogante; sua língua era usada como arma para revelar o que estava dentro
do seu coração perverso.

CONSULTE
Revista Ensínador Cristão-CPAD, n° 80, p.40. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

58 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


Lição 9
1 de Dezembro de 2019

0 Reinado de Davi

Texto Áureo Verdade Prática

"E entendeu Davi que o SENHOR o con­


firmava rei sobre Israel e que exaltara o A glória do reinado de Davi deve-se,
seu reino por amor do seu povo." antes de tudo, à boa mão de Deus
que estava sobre ele.
(2 Sm 5.12)

LEITURA DIARIA

Segunda -1 Co 15.57 Ouinta-1 Pe 5.3


Nossas vitórias vêm de Deus Os pastores devem ser modelo para
o rebanho
Terça-Dt 31.23
Sexta-2 Sm 6.21
Ministérios e cargos têm de provir
A certeza da vontade divina traz-
de Deus
nos confiança na Obra
Quarta-Is 40.11 Sábado-Mc 12.30,31
Deus é o grande pastor da nossa 0 cristão deve adorar a Deus com
vida todo o seu ser

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas/Professor 59


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

2 Samuel 5.1-12

1 - Então, todas as tribos de Israel vieram nos que lancesfora os cegos e os coxos;
a Davi, a Hebrom, e falaram, dizendo: querendo dizer: Não entrará Davi aqui.
Eis-nos aqui, teus ossos e tua carne somos.
7 - Porém Davi tomou a fortaleza de
2 - E também dantes, sendo Saul ainda Sião; esta é a Cidade de Davi.
rei sobre nós, eras tu o que saias e en­
8 - Porque Davi disse naquele dia:
travas com Israel; e também o SENHOR
Qualquer que ferir os jebuseus e chegar
te disse: Tu apascentarás o meu povo ao canal, e aos coxos, e aos cegos, que
de Israel e tu serás chefe sobre Israel. a alma de Davi aborrece, será cabeça
3 - Assim, pois, todos os anciãos de Israel e capitão. Por isso, se diz: Nem cego
vieram ao rei, a Hebrom; e o rei Davifez nem coxo entrará nesta casa.
com eles aliança em Hebrom, perante o 9 - Assim, habitou Davi na fortaleza e
SENHOR; e ungiram Davi rei sobre Israel. lhe chamou a Cidade de Davi; e Davi foi
edificando em redor, desde Milo até dentro.
4 - Da idade de trinta anos era Davi
quando começou a reinar; quarenta 10 -E Davi se ia cada vez mais aumen­
anos reinou. tando e crescendo, porque o SENHOR,
Deus dos Exércitos, era com ele.
5 - Em Hebrom reinou sobre Judá sete
anos e seis meses; e em Jerusalém 11 - E Hirõo, rei de Tiro, enviou men­
reinou trinta e três anos sobre todo o sageiros a Davi, e madeira de cedro, e
Israel e Judá. carpinteiros, e pedreiros, que edificaram
a Davi uma casa
6 - E partiu o rei com os seus homens
para Jerusalém, contra os jebuseus que 12 -E entendeu Davi que o SENHOR o
habitavam naquela terra e quefalaram confirmava rei sobre Israel e que exal­
a Davi, dizendo: Não entrarás aqui, a me­ tara o seu reino por amor do seu povo.

HINOS SUGERIDOS: 250, 312, 365 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Demonstrar que o reinado de Davi foi bem-sucedido por causa da boa mão de
Deus que estava sobre ele.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada


tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Apresentar a constituição de Davi como rei;

O Evidenciar a consolidação do reino de Davi;

Atestar a grandeza política do reinado de Davi.

60 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
4 ideia central desta lição é que tudo o que fizermos só pode ter um bom
desfecho se a mão de Deus for conosco. A pujança do reino de Davi não foi
porque ele era uma pessoa competente para a guerra, ou simplesmente por
causa de uma razão circunstancial, mas porque Deus era com ele em tudo
o que fazia. Ter essa percepção espiritual é essencial para que a nossa vida
espiritual seja mais vigorosa e abençoada. Não podemos deixar de pedir a
Deus que o seu Santo Espirito guie-nos em tudo o que fazemos. Nós temos a
mente de Cristo e o Espirito Santo habita em nós.

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO
11.1). 0 segundo motivo para escolher
0 pujante reinado Davi não foi Davi foi devido à sua liderança militar
circunstancial, aleatório ou por causa (1 Sm 18.16). 0 terceiro motivo estava
de habilidades natas para guerra. No pautado em uma promessa da parte
próprio texto bíblico, é dito que suas de Deus, de que o trono entregue a
vitórias e fortalecimento se originavam Davi seria levantado tanto sobre Israel
em Deus (2 Sm 8.6). Os 33 anos quanto sobre Judá (2 Sm 3.10).
que ele reinou em Jerusalém PONTO 2. Davi como pastor e
e os sete anos e seis meses CENTRAL chefe. Na Bíblia, a figura do
que reinou em Hebrom re­ A boa mão de pastor de ovelhas serve para
velam um rei protótipo do Deus estava sobre descrever os governantes de
o reinado de Davi, Israel. Está escrito que Davi
Messias que viria. Por isso,
por isso, ele foi
Davi é considerado um tipo deveria agir como chefe e
bem-sucedido
do Messias. Isso está confir­ pastor do rebanho. Na qua­
mado pela profecia de Miqueias lidade de chefe (heb. nagid),
(5.2), mencionada pelos escribas nos ele seria um capitão, príncipe, líder;
dias de Herodes, pelo texto de 2 Samuel como pastor (heb. ro'eh), ele cuidaria,
5.2 e pela profecia de Gênesis 49-10 apascentaria; ele se revelaria um ami­
em relação a Jesus Cristo. go especial (do heb piei). Assim, Deus
zelava pelo seu povo (Sl 23; 77.20).
I - DAVI É CONSTITUÍDO REI Estava claro que para Davi ter um
1. Três motivos para sua escolha. reinado consolidado bastava apenas
Ninguém é colocado em uma posição ser um líder, um pastor amoroso, não
apenas por acaso; tem de haver algum um déspota ou um tirano. O apóstolo
mérito para isso. Davi foi aclamado por Pedro diz que o pastor deve pastorear
toda a tribo de Israel (norte) e ungido o rebanho sem qualquer exibição de
rei por três razões. Primeiramente, ele domínio, mas sendo o exemplo do re­
preenchia todas as condições da realeza, banho (1 Pe 5.3). Paulo disse que não
o que prontamente excluía a possibili­ queria dominar a fé de ninguém, antes,
dade de uma liderança estrangeira (Dt desejava ser cooperador da alegria de
17.15), pois era irmão da nação (1 Cr cada cristão (2 Co 1.24).
2019- Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas/Professor 61
seu estilo fez com que fosse visto como
um pastor do povo, um chefe muito
Está escrito que Davi deveria próximo. Além disso, ele fez aliança
agir como chefe e pastor do rebanho. com o povo de Israel para garantir a
unidade do seu reinado.
Assim, trace um pouco do perfil
do rei Davi conforme a exposição do
3. Entrando em aliança com o primeiro ponto deste tópico.
povo. Ninguém consegue fazer alguma
coisa sozinho. Tendo qualidades de II. A CONSOLIDAÇÃO DO REINO
bom guerreiro e de bom líder, Davi não DE DAVI
poderia governar sem o povo, portanto
1. A edificação de Jerusalém. Tão
precisava fazer aliança com todos para
logo é ungido rei, Davi se lança ao tra­
ter um reino bem fortalecido. Observe
balho. O primeiro intento é tornar sua
que a aliança que ele firma tem carac­
capital forte e bela. Sua corte e família
terísticas pastorais, não monárquicas;
tornaram-se grandes e notáveis (2 Sm
por isso, foi ungido rei sobre Israel e
3.2,5; 5-13-16).
todos prometeram lealdade ao novo rei
Davi trouxe grandes mudanças ao
(2 Sm 8.10-18; 2 Rs 11.17; 1 Cr 11.3).
povo israelita. Ouanto a Jerusalém, ele
a considerava algo particularmente
seu, pois fora conquistada sob a sua
SÍNTESE DO TÓPICO I liderança. Nesse caso, ela era vista
como um espólio próprio. Davi entra
A constituição de Davi como rei se
logo em luta contra os filisteus para
deu porque, primeiro, ele preenchia as
expulsá-los. Sendo ele um líder bem
condições da realeza; segundo, tinha
preparado, conhecedor das táticas dos
liderança militar; terceiro, estava
seus opositores, busca a orientação
pautado numa promessa de Deus.
divina e parte para a batalha, ferindo
por duas vezes os filisteus. Com a pre­
sença de Deus na vida, Davi consegue
SUBSÍDIO DIDÁTICO- derrotar seus inimigos e controlar suas
fronteiras, mantendo-os sob seu poder.
-PEDAGÓGICO
2. As reformas religiosas. 0 ca­
Neste primeiro tópico é possí­ pítulo 6 de 2 Samuel trata da ação de
vel trabalhar melhor as habilidades Davi em busca da Arca para Jerusalém.
pessoais que Davi tinha e que foram O sentimento que o envolve revela
determinantes em seu reinado. Des­ grande respeito pelas coisas de Deus,
taque para a classe as características enquanto o rei Saul era insensível para
pessoais que o faziam ter condições com o sacerdócio. Dentre outras coisas,
de ocupar o reinado (ora, Davi não era Davi valorizava tudo aquilo que estava
estrangeiro, mas da tribo de Judá); ele relacionado às ordenanças divinas.
apresentou uma liderança militar ao Ele respeitava o sacerdócio, a Arca, e
recrutar soltados para o seu apoio, procurava preservar toda essa herança
principalmente, na Caverna de Adulão; espiritual, inclusive elevá-la.
era uma pessoa contrita diante de É bom levar em consideração que
Deus, pois não tardava em buscá-lo; Davi não tencionava apenas fazer de
62 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
Jerusalém uma capital religiosa para campanha contra os amalequitas, Saul
manter o povo leal a si; não se tratava contou 'duzentos mil homens de pé, e
de estratégia política. Davi era um ho­ dez mil homens de Judá" (1 Sm 15.4).
mem que amava as coisas de Deus. Nas Os números são reveladores, mostrando
cerimônias religiosas, ele se entregava que Judá proveu um número bastante
para adorar ao Senhor, o que por vezes, reduzido de soldados em comparação
para alguns, causava escândalo, como o com Israel, um fato comprometedor
foi para Mical (2 Sm 6.20). Mas procedia para a própria Judá, uma vez que os
assim porque desejava exaltar o seu Deus. amalequitas viveram por muitos anos
3. A suprema aliança davídica. em sua fronteira ao sul. Estaria Judá
Ouem profetizou sobre a aliança daví­ mostrando sinais de uma postura an-
dica foi Natã. Assim como Deus falara ti-Saul? Além disso, depois de Davi ter
que abençoaria a família de Abraão, matado o gigante Golias, 'os homens de
não seria diferente com Davi; ele e Israel e Judá' perseguiram os filisteu (1
sua família teriam um grande nome Sm 17.52) e, quando Davi foi colocado
(2 Sm 7.1-15). Podemos ver que três na corte de Saul, 'todo o Israel e Judá
coisas importantes iriam caracterizar amava a Davi' (1 Sm 18.16). Está claro
a aliança davídica: a) a firmeza da sua que Israel e Judá eram tidos como duas
família na terra; b) seus sucessores entidades particulares que seguiam seus
teriam a presença de Deus; e c) uma interesses separadamente" (MERRIL,
dinastia eterna (2 Sm 7.11-16). Eugene H. História de Israel no Antigo
Testamento: O reino de sacerdotes que
Deus colocou entre as nações. 6.ed. Rio de
Janeiro: CPAD, 2007, pp.239,40). Com o
SÍNTESE DO TÓPICO II
reinado de Davi essa realidade mudou.
A consolidação do reinado de Davi
passa pela edificação de Jerusalém, III. A GRANDEZA POLÍTICA DO
pelas reformas religiosas e de sua
REINADO DE DAVI
aliança com todo o povo.
1. As realizações militares. Nas Es­
crituras, há registros das diversas ações
militares de Davi (2 Sm 8.1-14). Muitos
SUBSÍDIO HISTÓRICO- denominam esse texto de "o Davi que
ataca". Note que a tônica dos versículos
-CULTURAL é sobre os verbos "feriu", "sujeitou",
Um pouco da monarquia antes do "matou", "tomou". Sua ação começa com
reinado de Davi: ”0 surgimento da mo­ o desbaratamento dos filisteus, mas vai
narquia sob Saul fez pouco para curar a se alastrando até fazer fronteira com
crescente brecha entre Judá e as tribos outros povos, já nos limites de Israel. A
do norte. Durante o seu reinado, o abismo lista de povos vencidos inclui: filisteus,
entre as tribos tomava proporções con­ moabitas, sírios, edomitas.
sideravelmente grandes. Por exemplo, o Não demorou para que importantes
historiador aponta que, quando Saul fez possessões gentílicas estivessem sob o
uma convocação geral para livrar Jabes- controle de Davi. Como é maravilhoso
-Gileade de Amom, trezentos mil homens ter um líder cujo coração e força são
vieram de Israel, mas apenas trinta mil dominados pelo Senhor! Deus deseja
de Judá (1 Sm 11.8). Quando realizou a levantar líderes segundo o seu coração!
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 63
2. As administrações de Davi. das realizações litúrgicas de Davi em
Foram muitas as mudanças realizadas 1 Crônicas 23.1-30.
por Davi, que o fizeram destacar-se no A organização do culto é algo que
campo militar, político, administrativo deve ser pensado com todo cuidado,
e religioso. Lendo o capítulo 8.15-18 pois os que o fazem de qualquer jeito,
e 20.23-26, observamos como Davi por vontade própria, sem a prescrição
fez importantes mudanças na área das normas divinas, poderão sofrer
administrativa. consequências da parte de Deus. Foi
No comando de suas tropas, estava o que aconteceu com Nadabe e Abiú,
à frente Joabe; havia uma guarda real, que, querendo fazer culto por conta
um superintendente da corveia, que própria, foram fulminados pelo fogo
lidava com os estrangeiros. No campo do Senhor (Lv 10.1,2).
religioso, Davi tinha dois sacerdotes:
Zadoque e Aimeleque (2 Sm 8.17); um
cronista, um escrivão (1 Cr 24.3), os
SÍNTESE DO TÓPICO III
quais eram responsáveis pelos registros
e documentos do Estado, dentre outras As realizações militares, as admi­
nuanças administrativas. nistrações de Davi e as mudanças no
Esse corpo administrativo não era culto público demonstram a grandeza

autônomo; todos agiam com a permissão politico do reinado davídico.


do rei e, por ele, eram supervisionados;
cada setor só poderia agir ou fazer algo
com a anuência dele. Davi procurou SUBSÍDIO HISTÓRICO-
montar um setor administrativo que o
pudesse auxiliar no seu reinado.
_________-CULTURAL
0 sucesso de um obreiro depende "É quase certo que durante esse
de oração, pregação, ensino, mas também período (980-976) Davi tenha dado
de saber administrar com eficiência as início ao seu programa de constru­
coisas de Deus; para isso são chamados ções (2 Sm 5-9-12), o que incluiría,
(Tt 1.5). Paulo diz que dois tipos de depois de tudo pronto, os planos para
obreiro precisam ser bem remunerados: edificação do templo. É óbvio que
os que se afadigam na Palavra e os que no reino de Davi houve construções,
administram bem (1 Tm 5.17). palácios e edifícios públicos; porém,
3. 0 culto público. Davi fez con­ os envolvimentos com a expansão
sideráveis mudanças no culto público. do império e os acontecimentos que
Os sacerdotes eram Zadoque e Aime­ assolavam sua família impediram a
leque (2 Sm 8.17). Crê-se que Abiatar infra-estrutura impressiva caracterís­
já estivesse aposentado (2 Sm 15.24). tica de um monarca de sua estatura.
Historicamente, pode-se entender que, A reconciliação com Absalão deu-lhe
no aspecto religioso, as cerimônias de­ a oportunidade esperada, que era
senvolveram-se com a família sacerdotal transformar a cidade de Jerusalém no
de Arão. Davi faz tais mudança, porque centro religioso e político" (MERRIL,
tinha interesse pelo culto; ele o faz Eugene H. História de Israel no Antigo
com todo cuidado, amor e reverência, Testamento: 0 reino de sacerdotes que
tendo sempre como objetivo a maior Deus colocou entre as nações. 6.ed.
glória de Deus. Veja o relato completo Rio de Janeiro: CPAD, 2007, p.277).
64 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
CONCLUSÃO grandeza do reino vinha de Deus: "Porque
O reinado de Davi, e de seu filho, quem sou eu, e quem é o meu povo para
Salomão, ficou conhecido como a era de que pudéssemos dar voluntariamente
ouro de Israel. Mas na verdade, o rei Davi estas coisas? Porque tudo vem de ti, e
sabia que a fonte verdadeira de toda a das tuas mãos to damos" (1 Cr 29.14).

PARA REFLETIR

A respeito de "O Grande Reinado de Davi", responda:


• Por quais razões Davi foi aclamado rei?
Davi foi aclamado por toda a tribo de Israel (norte) e ungido rei por três
razões. A primeira, ele preenchia todas as condições da realeza; a segunda,
sua liderança militar; a terceira, uma promessa da parte de Deus de que o
trono seria entregue a Davi.

• O que estava claro para Davi?


Estava claro que para Davi ter um reinado consolidado bastava apenas ser
um líder, um pastor amigo, não um déspota ou um tirano.

• Qual o primeiro intento de Davi após ser ungido rei?


O primeiro intento é tornar sua capital forte e bonita.

• Dentre outras coisas, o que Davi valorizava?


Dentre outras coisas, Davi valorizava tudo aquilo que estava relacionado
às ordenanças divinas.

• Quais os sacerdotes que serviríam no reinado de Davi?


Os sacerdotes que estarão servindo são Zadoque e Aimeleque (2 Sm 8.17).

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.40. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

PORQUE-
Por que os Conciliando Propagando
LIDERES líderes profissão a verdade
FRACASSA/iy fracassam? e ministério através do
ensino

Jh
Wayde Goodall traça perfis
psicológicos de líderes co­
Aprenda conselhos sólidos
para ter sucesso no ministério
Em cada capítulo, você obterá
informações da vida de cada
nhecidos que perderam a boa bivocacional um dos personagens bíblicos e
reputação. colherá importantes princípios.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 65


“Porém essa coisa que Davi fez pare­ Somente o revestimento da graça di­
ceu mal aos olhos do SENHOR." vina, na força e no poder do Espirito
Santo, pode livrar-nos do pecado - a
(2 Sm 11.27)
ofensa premeditada contra Deus.

LEITURA DIARIA

Segunda -1 Co 6.18 Quinta - 1 Jo 3.2


O cristão deve fugir da prostituição Perseveremos na fé e sejamos
Terça-Gl 5.16 semelhantes a Cristo
Cheios do Espírito, vencemos a
Sexta-lTs 5.22
carne
Fujamos da aparência do mal
Quarta - Fp 4.5
Em tudo temos de agir com pureza Sábado - Jó 31.1
e equidade Cuidado com a cobiça

66 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

2 Samuel 11.1-18

1 - E aconteceu que, tendo decorrido 10 - E o fizeram saber a Davi, dizendo:


um ano, no tempo em que os reis saem Urias não desceu à sua casa. Então, disse
para a guerra, enviou Davi a Joabe, Davi a Urias: Não vens tu de uma jorna­
e a seus servos com ele, e a todo o da? Por que não desceste à tua casa?
Israel, para que destruíssem os filhos
de Amom e cercassem Rabá; porém
11 - E disse Urias a Davi: A arca, e Is­
rael, e Judá ficam em tendas; e Joabe,
Davi ficou em Jerusalém.
meu senhor, e os servos de meu senhor
2- E aconteceu, à hora da tarde, que estão acampados no campo; e hei de
Davi se levantou do seu leito, e andava eu entrar na minha casa, para comer
passeando no terraço da casa real, e e beber e para me deitar com minha
viu do terraço a uma mulher que se mulher? Pela tua vida e pela vida da
estava lavando; e era esta mulher tua alma, não farei tal coisa.
mui formosa à vista.
12 - Então, disse Davi a Urias: Fica cá
3 - E enviou Davi e perguntou por ainda hoje, e amanhã te despedirei.
aquela mulher; e disseram: Porven­ Urias, pois, ficou em Jerusalém aquele
tura, não é esta Bate-Seba, filha de dia e o seguinte.
Eliã e mulher de Urias, o heteu?
13 - E Davi o convidou, e comeu e
4 - Então, enviou Davi mensageiros bebeu diante dele, e o embebedou; e,
e a mandou trazer; e, entrando ela a à tarde, saiu a deitar-se na sua cama,
ele, se deitou com ela (e já ela se tinha como os servos de seu senhor; porém
purificado da sua imundície); então, não desceu à sua casa.
voltou ela para sua casa.
14 - E sucedeu que, pela manhã, Davi
5 - E a mulher concebeu, e enviou, escreveu uma carta a Joabe e mandou-
e fê-lo saber a Davi, e disse: Pejada -Iha por mão de Urias.
estou.
15 - Escreveu na carta, dizendo: Ponde
6 - Então, enviou Davi a Joabe, dizen­ Urias na frente da maiorforça da peleja;
do: Envia-me Urias, o heteu. E Joabe e retirai-vos de detrás dele, para que
enviou Urias a Davi. seja ferido e morra.

7 - Vindo, pois, Urias a ele, perguntou 16 - Aconteceu, pois, que, tendo Joabe
Davi como ficava Joabe, e como ficava observado bem a cidade, pôs a Urias
o povo, e como ia a guerra. no lugar onde sabia que havia homens
valentes.
8 - Depois, disse Davi a Urias: Desce à
tua casa e lava os teus pés. E, saindo 17 - E, saindo os homens da cidade e
Urias da casa real, logo saiu atrás pelejando com Joabe, caíram alguns
dele iguaria do rei. do povo, dos servos de Davi; e morreu
também Urias, o heteu.
9 - Porém Urias se deitou à porta
da casa real, com todos os servos do 18 - Então, enviou Joabe e fez saber
seu senhor, e não desceu à sua casa. a Davi todo o sucesso daquela peleja.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 67


de incorruptibilidade" (1 Co 15.54). tentado. Davi não pecou apenas por ter
Enquanto isso, trilhemos o caminho visto Bate-Seba, mas porque seu olhar
da santidade, da oração, da leitura da foi pecaminoso; ele não procedeu como
Bíblia e da fuga da aparência do mal Jó, que fez concerto com os seus olhos
(1 Ts 5.22; 4.12). Deixo, porém, este para não pecar (Jó 31.1). No lugar de
alerta: é possível, sim, termos uma vida andar ocioso pelo palácio, Davi deveria
irrepreensível tanto diante de Deus ter fugido da aparência do mal.
quanto diante dos homens. Ser tentado não é pecado, mas
ceder à tentação é. Jesus foi tentado,
mas não cedeu à tentação; repreendeu
o Diabo com as Escrituras (Mt 4.1; Hb
SÍNTESE DO TÓPICO I
2.18). A tentação pode vir tanto de
O homem segundo o coração de fora (do mundo e do Diabo) quanto de
Deus era o escolhido, mas deu lugar dentro de nós (Tg 1.14).
ao Diabo. 2. Os meios que contribuem para a
prática do pecado. Em geral, quando uma
pessoa começa a desejar o pecado, ela
aprofunda esse desejo, fecha-se para as
SUBSÍDIO DIDÁTICO- coisas de Deus, levando o Espírito Santo
-PEDAGÓGICO a retirar-se dela. Assim foi com Davi. Ele
Inicie o estudo desta semana fa­ indaga sobre a mulher que se banhava
lando a respeito da natureza humana e, por meio de seus poderes reais, or­
e sua inclinação para o pecado. As denou que a buscassem (2 Sm 11.4).
Escrituras Sagradas não escondem o Ele mandou buscá-la, mesmo sabendo
lado negativo do ser humano. Certo es­ que se tratava de uma senhora casada.
critor cristão dizia que, talvez, o pecado Nada mais podia detê-lo no cami­
original seja a única parte da teologia nho do pecado, mesmo a informação de
que pode ser provada empiricamente, que Bate-Seba era mulher de um dos
isto é, a todo instante o ser humano seus oficiais mais fiéis. Nessas condi­
executa uma ação pecaminosa contra ções, Davi já estava longe de Deus. Todas
Deus e contra o outro. Por isso, neste as ações descritas no texto mostram
primeiro tópico explore um pouco essa que ele abriu a porta do coração para
reflexão, reforçando a ideia de que só o pecado e não desviou os olhos da
a graça divina, no poder e na força do vaidade (Sl 119.37).
Espírito Santo, pode-nos demover da Frente ao mau exemplo de Davi, e
prática do pecado. Exorte a sua classe de acordo com as Escrituras, o cristão
a resistir ao pecado. deve fugir do pecado e resguardar-se
em Cristo, pois somente nEle é que se
II - 0 AMBIENTE EM QUE DAVI PECOU consegue vencer os ataques do Maligno.
1. Criando um ambiente propício
ao pecado. O texto inicia dizendo que
SÍNTESE DO TÓPICO II
Davi não partiu para guerra, quando
deveria ter ido (1 Sm 11.1). A indolência Davi criou um ambiente propicio
do rei era o primeiro passo que lhe pre­ ao pecado e deu vazão aos meios que
parava para a queda, pois quanto mais contribuem para sua prática.

tempo desocupado, mais chance de ser


70 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
"Quando o inverno e sua estação Uma das faces do pecado é
chuvosa passaram, Davi enviou Joabe e a dissimulação; leva-nos a situações
o exército israelita para renovar a guerra inimagináveis.
contra Amom e estabelecer o cerco à
capital, Rabá - porém Davi ficou em Jeru­
salém (1). Como teria sido muito melhor
se ele tivesse ido com as tropas para o (2 Sm 11.8,10). Em outra tentativa ele
campo de batalha! A ociosidade abre a se dispõe a embriagá-lo, mas, mesmo
porta para todos os tipos de tentações. assim, Urias não foi para casa (2 Sm
Durante este período, Davi se levantou 11.13). O oficial se revela um soldado
depois que o calor do dia havia passado, fiel, honrado, leal, contrastando com
e enquanto caminhava pelo terraço de as atitudes do próprio rei Davi.
sua casa, viu uma mulher que se banhava Por fim, Davi revela sua face mais
no pátio de sua casa na cidade baixa. A cruel: escreve uma carta, e ordena que
tarde (2) começava às 3 horas, de acordo Urias a entregue a Joabe; na carta, o
com a nossa maneira de medir o tempo, rei ordena ao general que coloque o
e continuava até depois do escurecer. A valente soldado num front temerário,
consulta do rei tornou o nome da mulher imprudente e belicamente infrutífero.
conhecido: Bate-Seba, filha de Eliã e Uma das faces do pecado é a dis­
mulher de Urias, o heteu (3). O rei assim simulação; leva-nos a situações inima­
tinha o conhecimento completo de que gináveis. Atentemos, pois, para o que
a mulher era casada. Seu esposo era um o apóstolo disse: "o salário do pecado
homem da guarda de elite do rei (23.39). é a morte" (Rm 6.23).
O fato de ser heteu não o impediria de 2.0 homicídio de Davi. 0 pecado de
se tornar um seguidor do Deus de Israel, Davi vai tomando grandes proporções. 0
embora este povo estivesse incluído entre rei entrega Urias nas mãos de Joabe que,
os cananeus que deveríam ser expulsos por seu turno, coloca-o à frente de uma
pelos israelitas" (Comentário Bíblico peleja suicida. Esse ato não matou apenas
Beacon: 2 Josué a Ester. Rio de Janeiro: Urias, mas também outros soldados (2
CPAD, 2005, p.244,45). Sm 11.17). Ao ser informado da morte
de seu fiel oficial, Davi se manifestou
de modo brando, impassívele calculista,
Ill - 0 ADULTÉRIO E O HOMICÍDIO
afirmando que tais coisas ocorrem na
DE DAVI guerra - a espada ora devora de um lado,
1. Pecado gera pecado. No Salmo ora do outro (2 Sm 11.25).
42.7, é dito que um abismo chama Davi plantou uma grande injus­
outro abismo. A prática pecado gera tiça e colherá uma grande amargura.
mais pecado. Ao tomar ciência de que Ele sentirá o peso da espada, enviada
Bate-Seba estava grávida, Davi engen­ da parte de Deus, sobre sua casa. 0
dra um plano. pecado destrói, transtorna e desfigura
Para esconder a gravidez adulte- espiritualmente uma pessoa. 0 homem
rina de Bate-Seba, Davi força Urias a segundo o coração de Deus agora fazia
deitar-se com a esposa, a fim de se lhe a vontade do Diabo.
atribuir o filho ali gerado. Ele fez isso 3. Davi e seu comandante. Expe­
por duas vezes, porém, sem sucesso riente em guerra, Joabe sabia que o
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 71
pedido de Davi era uma trama maldosa.
Ali, a máscara de Davi cai diante de SÍNTESE DO TÓPICO III
Joabe. Este não o verá mais como um 0 adultério foi a causa do homicídio
rei santo, mas como alguém de caráter executado por Davi.
duvidoso, que acabara de fazer um
pedido sujo. Joabe era um assassino,
pois havia tirado a vida de Abner (2 Sm
3.26,27). Davi acabara de se igualar ao
SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
seu comandante. "Davi igual a Saul? (11.4). Em ordenar
O rei de Israel não era mais o rei- a Joabe para expor Urias ao perigo, o rei
-modelo, espiritual e excelente. Joabe, estava usando um meio que Saul usara em
não somente poderia blasfemar de um esforço para se desfazer do próprio
Davi, como não mais poderia ser re­ Davi (cf. 1 Sm 18.24,25). Qual então é a
preendido pelo rei a respeito de Abner diferença entre Saul e Davi? Cada um su­
(2 Sm 3.28,29). cumbiu à tentação e pecou terrivelmente.
A história de Davi e seu comandan­ A diferença é que, quando descoberto,
te, Joabe, nos mostra que os servos do Saul pediu desculpas e rogou a Samuel
Senhor devem proceder fielmente em para não o expor diante do seu povo. Ele
tudo para que o nome de Cristo não estava mais interessado na opinião pública
seja blasfemado. do que em seu relacionamento com Deus
4. A tentativa de Davi para evitar (cf.15.15-24). Em contraste, Davi estava
as suspeitas do seu pecado. Em seu tão interessado em seu relacionamento
atoleiro pecaminoso, depois de sete com o Senhor que tomou a iniciativa e fez
dias de luto, imediatamente Davi tomou uma confissão pública, que podemos ler
Bate-Seba como esposa. Ele pensava em Salmo 51. Todos os seres humanos são
afastar quaisquer suspeitas de um falhos, e qualquer um de nós pode cair.
relacionamento extraconjugal. A maneira como resistimos à tentação e
É importante dizer que Bate-Seba a maneira como lidamos com os nossos
teve grande participação no pecado de pecados são ambos indicadores de san­
Davi. Ela não se resguardou; mostrou-se tidade" (RICHARDS, Lawrence 0. Guia do
pecaminosamente. Era uma mulher Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis
ambiciosa, cheia de planos. Isso pode a Apocalipse capítulo por capítulo. Rio de
ser comprovado pelo texto de 1 Reis Janeiro: CPAD, 2005, p.210).
1.11-31.
Tudo poderia ter passado desperce­ CONCLUSÃO
bido perante o povo e logo esquecido, 0 registro do pecado de Davi revela a
mas o autor sagrado o contraria dizendo: perfeita justiça de Deus e de sua Palavra.
"Porém essa coisa que Davi fez pareceu As Escrituras mostram que a prática do
mal aos olhos do SENHOR" (2 Sm 11.27). pecado é sempre desastrosa. Portanto,
Deus é onisciente, Ele sabe de tudo. evitemos a ociosidade, desenvolvamos os
Os que pecam às ocultas, pensando que dons úteis à obra de Deus. Confessemos o
Ele não vê, enganam-se; as Escrituras nosso pecado, pois quem o oculta, torna-o
declaram que "todas as coisas estão mais grave ainda. Se este for o seu caso,
nuas e patentes aos olhos daquele com procure o seu pastor; peça-lhe a ajuda.
quem temos de tratar" (Hb 4.13; cf. Sl Ouem confessa a sua transgressão e a
33.13,14; 90.8; 139.11,12). deixa, alcançará a misericórdia.
72 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
ANOTAÇÕES DO PROFESSOR

k________________________________________________y
PARA REFLETIR

A respeito de "O pecado do homem segundo


o coração de Deus", responda:
• O que significa a expressão um homem segundo o coração de Deus?
A expressão um homem segundo o seu coração fala de alguém que procura
agradar ao Senhor.

• Que tipo de rei Davi é em relação a Deus?


Davi é o rei que agrada a Deus porque em tudo ele priorizava a sua vontade.

• Por que Davi pecou?


Davi não pecou apenas por ter notado Bate-Seba, mas porque seu olhar
foi errante; ele não procedeu como Jó, que fez concerto com os seus olhos
para não pecar (Jó 31.1).
• O que o cristão deve fazer para vencer o pecado?
0 cristão deve fugir do pecado e se resguardar em Cristo, pois somente
nEle é que se consegue vencer os ataques do Maligno.

• Qual o propósito de Davi tomar Bate-Seba como esposa?


Ele tinha o propósito de que, quando a criança nascesse, fossem afastadas
quaisquer suspeitas de um relacionamento extraconjugal.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, n° 80, p.41. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

Um coração 0 coração A doutrina


como o de e a mente do Pecado
Jesus do líder
O coraçAo
E A MENTE DO
LÍDER

Aquele que salvou a tua alma A capacidade de um líder de Uma análise do que é o peca­
está ansioso para poder lhe realizar algo extraordinário do, com uma ampla visão de
dar um novo coração. para Deus começa dentro de si. suas terríveis consequências.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 73


Texto Áureo Verdade Prática

"Agora, pois, não se apartará a espada


0 pecado é destruidor. 0 seu alvo é
jamais da tua casa, porquanto me des­
sempre desviar o homem da comu­
prezaste e tomaste a mulher de Urias, o
nhão com Deus, levando-o a um es­
heteu, para que te seja por mulher."
tado de depravação espiritual e moral.
(2 Sm 12.10)

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Rm 6.23 Quinta - lTm 6.10


0 pecado gera morte 0 pecado é a transgressão da lei
divina
Terça-Hc 1.13
Deus não tolera o pecado Sexta - 1 Jo 5.18.19
0 pecado ofende a Deus
Quarta - 1 Jo 1.7
0 pecado só pode ser apagado Sábado-Ez 33.12
pelo sangue de Jesus Quem peca pagará pelos seus pecados

74 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

2 Samuel 12.1-15
1 - E o SENHOR enviou Natã a Davi; e, 9 - Por que, pois, desprezaste a palavra
entrando ele a Davi, disse-lhe: Havia numa do SENHOR, fazendo o mal diante de
cidade dois homens, um rico e outro pobre. seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à
espada, e a sua mulher tomaste por tua
2 - 0 rico tinha muitíssimas ovelhas
mulher; e a ele mataste com a espada
e vacas;
dos filhos de Amom.
3 - mas o pobre não tinha coisa nenhu­
10 - Agora, pois, não se apartará a
ma, senão uma pequena cordeira que
espada jamais da tua casa, porquanto
comprara e criara; e ela havia crescido
me desprezaste e tomaste a mulher
com ele e com seusfilhos igualmente; do
de Urias, o heteu, para que te seja por
seu bocado comia, e do seu copo bebia, e
mulher.
dormia em seu regaço, e a tinha comofilha.

4 - E, vindo um viajante ao homem 11 - Assim diz o SENHOR: Eis que sus­


citarei da tua mesma casa o mal sobre
rico, deixou este de tomar das suas
ti, e tomarei tuas mulheres perante os
ovelhas e das suas vacas para guisar
para o viajante que viera a ele; e tomou teus olhos, e as darei a teu próximo,
a cordeira do homem pobre e a preparou o qual se deitará com tuas mulheres
para o homem que viera a ele. perante este sol.

5 - Então, o furor de Davi se acendeu em 12 - Porque tu o fizeste em oculto, mas


grande maneira contra aquele homem, eu farei este negócio perante todo o
e disse a Natã: Vive o SENHOR, que Israel e perante o sol.
digno de morte é o homem quefez isso. 13 - Então, disse Davi a Natã: Pequei
6 - E pela cordeira tornará a dar o contra o SENHOR. E disse Natã a Davi:
quadruplicado, porque fez tal coisa e Também o SENHOR traspassou o teu
porque não se compadeceu. pecado; não morrerás.

7 - Então, disse Natã a Davi: Tu és este 14 - Todavia, porquanto com este


homem. Assim diz o SENHOR, Deus de feito deste lugar sobremaneira a que
Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu os inimigos do SENHOR blasfemem,
te livrei das mãos de Saul; também o filho que te nasceu certa­
mente morrerá.
8 - e te dei a casa de teu senhor e as
mulheres de teu senhor em teu seio e 1 5 - Então, Natãfoi para sua casa. E o
também te dei a casa de Israel e de Judá; SENHOR feriu a criança que a mulher de
e, se isto é pouco, mais te acrescentaria Urias dera a Davi; e a criança adoeceu
tais e tais coisas. gravemente.

HINOS SUGERIDOS: 73, 373, 443 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Esclarecer que o pecado tem o alvo de desviar o homem da comunhão com Deus e
levá-lo a um estado de depravação espiritual e moral.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 75


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Conceituar o pecado no Antigo e no Novo Testamento;

Mostrar a repreensão do profeta Natã ao rei Davi;

Elencar as consequências do pecado de Davi.

76 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


INTERAGINDO COM O PROFESSOR
O pecado é uma violação à lei de Deus. Sua consequência imediata na vida
da pessoa que o pratica é culpa, bem como o castigo quanto a consequência
direta do ato iníquo. A doutrina bíblica do pecado é muito bem vinda num
contexto de relativismo moral que predomina no mundo atual. É importante
trazermos o ensino bíblico acerca da gravidade e das consequências do pe­
cado, mas ao mesmo tempo, ressaltar a misericórdia e a iniciativa de Deus
em perdoar ao pecador que se arrepende e deixa a prática pecaminosa. Só
em Cristo podemos vencer o poder do pecado!

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
2. No Novo Testamento. Quem lê o
0 assunto desta lição mostrará o Novo Testamento depara-se com diver­
alto preço que Davi pagou e as con­ sos vocábulos usados pelos escritores
sequências que sofreu por causa dos para definir a palavra pecado, que pode
pecados cometidos. A história de Davi ser descrito da seguinte forma: a) mal
nos ensina a não brincar com o moral (Mt 21.41; Rm 12.17; 1 Tm
pecado. Não podemos arriscar PONTO 6.10); b) impiedade, increduli­
ou desafiar o pecado, pois ele CENTRAL dade, herege ou apóstata (Rm
é destruidor e seus resulta­ O pecado tem o 4.5; 1 Tm 1.9; 1 Pe 4.18); c)
dos são trágicos. Por isso, alvo de levar o ho ­ culpa (Mt 5.21,22; Tg 2.10);
o mais importante é viver mem ao estado de d) pecado propriamente
depravação espiri­ dito, derivado da palavra
em santidade e confiar no
tual e moral.
sacrifício perfeito de Cristo, grega hamartia (Rm 5.12;
lembrando permanentemente At 2.38; Jo 1.29; 1 Co 15-3); e)
que Deus não tolera o pecado de conduta comprometedora (Rm 1.18;
quem quer que seja (Hc 1.13). Rm 6.13); f) vida sem lei, referindo-se
aos transgressores (Mt 13.41; 1 Tm 1.9);
I - 0 CONCEITO DE PECADO NO g) adoração falsa (At 17.23); h) engano
ANTIGO E NOVO TESTAMENTO (1 Pe 2.25; Mt 24.5,6; Ap 12.9); i) peca­
1. No Antigo Testamento. No An­ do deliberado (Rm 5.15,20); j) induzir
tigo Testamento, a palavra pecado tem os outros errarem por meio de falsos
diversos significados: a) errar o alvo, ensinos (Gl 2.11,21; 1 Tm 4.2).
prática de imoralidade e idolatria (Êx Assim, podemos perceber que o
20.20; Jz 16.20; Pv 19-2); b) maligni- pecado é sempre maléfico. Suas ações
dade, perversidade (Gn 3.5; Jz 11.27); são destruidoras em todos os aspectos,
c) revolta, rebelião (2 Rs 3.5; Sl 51.13); principalmente em relação ao bom
d) iniquidade e culpa (Nm 15.30; 1 Sm relacionamento com Deus. Por isso, ao
3.13); e) transgressão consciente (Lv homem é melhor procurar, em Cristo,
4.2); f) culpabilidade diante de Deus o perdão de todos os seus pecados,
(Lv 4.13; 1 Jo 1.7); g) desviar-se do bom a fim de estar sempre em comunhão
caminho (Nm 15.22; Sl 58.3). com Deus.
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 77
de ninguém. Esse procedimento, além
de revelar a justiça divina, mostra que
Toda relação sexual antes e o compromisso do Senhor é para com
fora do casamento é proibida termi- os que andam em sinceridade, não
nantemente pela Bíblia. importando a posição que exerçam,
pois se pecarem, pagarão pelos seus
pecados (Ez 33.12).
A consciência do rei Davi estava
morta. Foi necessária uma alegoria do
SÍNTESE DO TÓPICO I profeta Natã, relatando a ação de um
Tanto o Antigo quanto o Novo Tes­ homem rico, que, pela força, se apro­
tamento demonstram que o pecado priara da cordeirinha única e amada de
é a violação da Lei de Deus. um pobre. 0 rico, apesar de possuir um
grande rebanho, recusou-se a lançar
mão de suas muitas ovelhas. Davi se
SUBSÍDIO DIDÁTICO- mostrou irado com o procedimento do
rico e, prontamente, queria condená-lo
-PEDAGÓGICO à morte.
Para reforçar o ensino a respeito 2. Mostrando a gravidade do seu
do conceito do pecado nas Escrituras, pecado. À semelhança de Samuel e
ao introduzir o assunto em sua clas­ Elias, Natã age com energia e coragem
se, leve em consideração a seguinte para com Davi, denunciando-lhes os
definição: "Talvez a melhor definição gravíssimos pecados. Aliás, o indicati­
do pecado seja encontrada em 1 João vo "Tu és este homem" foi como uma
3.4: '0 pecado é iniquidade’. Seja o espada traspassando o coração do rei.
que mais o pecado for, ele é, no seu Não poderia ser de outra forma, pois
âmago, uma violação da lei de Deus. Davi, além do adultério, cometera o
E, já que 'toda a iniquidade [gr. adikia, crime de homicídio, envolvendo outras
literalmente ’injustiça’] é pecado’ (1 vidas. Ele violou o Decálogo, que im­
Jo 5.17), toda injustiça quebra a lei de perativamente diz para não adulterar
Deus. Por isso, Davi confessa: 'Contra e não matar (Êx 20.13,14).
ti, contra ti somente pequei’ (Sl 51.4; 0 adultério é um tipo de relação
cf. Lc 15.18,21)” (HORTON; Stanley (Ed). sexual ilícita; é um pecado contra a
Teologia Sistemática: Uma Perspecti­ família; acontece primeiramente no
va Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, coração (Mt 5.28), evidenciando a falta
1996, p.281). de pureza na vida. Toda relação sexual
antes e fora do casamento é proibida
II - A REPREENSÃO DO PROFETA terminantemente pela Bíblia. Não po­
NATÃ AO REI DAVI deria haver suavidade para o pecado
1. Uma consciência morta. Tudo de Davi em relação ao adultério, pois
nos leva a crer que Davi não iria con­ ele atingira uma família; e, no tocante
fessar seus pecados. Havia se passado à morte de Urias, tirou injustamente
um ano, e para ele todas as coisas a vida de um soldado honrado, leal
estavam normais, mas Deus não o dei­ e valente. Natã, portanto, anunciou a
xaria impune. Note o quanto a Bíblia é desaprovação de Deus e a sentença de
maravilhosa: ela não esconde o pecado juízo que viria sobre o rei.
78 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
3. Traindo a generosidade divina.
Natã, como porta-voz de Deus, disse
tudo quanto Ele havia feito com relação Pela misericórdia divina, Davi
a Davi, citando cada benefício, um por foi perdoado, mas teve de arcar com as
um: a) livramento das mãos de Saul; b) consequências de seus pecados.
o reinado sobre Judá e Israel; c) dentre
muitos outros privilégios (2 Sm 12.8).
Mas Davi, o homem segundo o coração
de Deus, desprezara a generosidade de pode ser tão pecaminosa quanto o
Deus (2 Sm 12.9). assassinato, e um olhar de concu-
Entretanto, Davi reconheceu sua piscência, tão pecaminoso quanto o
transgressão; sabia que havia pecado adultério (Mt 5.21,22,27,28; Tg 3.14-
contra o Senhor. Alguns de seus salmos 16). A atitude pecaminosa inutiliza a
revelam o sofrimento que ele passou por oração (51 66.18). O pecado pode ser
ter ocultado o seu pecado, entristecendo ativo ou passivo, ou seja, a prática do
profundamente o Espírito de Deus (Sl mal ou a negligência à prática do bem
32.3-5; 51.12). Pela misericórdia divina, (Lc 10.30-37; Tg 4-17). Os pecados
Davi foi perdoado, mas teve de arcar sexuais físicos são lastimáveis para
com as consequências de seus pecados. os cristãos, porque abusam o corpo do
Senhor na pessoa do crente e porque
o corpo é o templo do Espírito Santo
SÍNTESE DO TÓPICO II (1 Co 6.12-20)" (HORTON; Stanley (Ed).
Teologia Sistemática: Uma Perspecti­
Diante de uma consciência morta
va Pentecostal. Rio de Janeiro; CPAD,
do rei Davi, o profeta Natã mostrou-lhe
1996, pp.289,90).
a gravidade do seu pecado.

Ill-AS CONSEQUÊNCIAS DO
PECADO DE DAVI
SUBSÍDIO TEOLÓGICO
1. As consequências pelos pecados
"As Escrituras descrevem muitas cometidos. Paulo afirmou que o que
categorias de pecados. Podem ser semeia na carne colherá corrupção
cometidos por incrédulos ou por cren­ (Gl 6.8). Foi o que ocorreu com Davi.
tes, sendo que estes dois grupos são Podemos enumerar alguns pontos dos
lesados pelos pecados e precisam da males que vieram como consequência
graça. Os pecados podem ser come­ de seus pecados: o primeiro, a perda do
tidos contra Deus, contra o próximo, filho; o segundo, o escândalo sexual de
contra o próprio-eu ou contra alguma seu filho Amnon com a sua filha Tamar;
combinação destes. Em última análise, o terceiro, o assassinato de Amnon; o
porém, todo o pecado é contra Deus quarto, a tentativa de usurpação do
(Sl 51.4; cf. Lc 15.18,21). O pecado trono, por Absalão, e o abuso público
pode ser confessado e perdoado. Não das concubinas reais por este.
sendo perdoado, continuará exercen­ Davi foi perdoado pela graça e pela
do o seu domínio sobre a pessoa. A misericórdia divinas, mas teve de arcar
Bíblia ensina que uma atitude pode com as consequências de seus pecados
ser tão pecaminosa quanto um ato. pelo restante de sua vida. É imperioso
Por exemplo, a fúria contra alguém ao cristão evitar o pecado, pois este traz
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 79
SUBSÍDIO TEOLÓGICO
Isso porque o preço do pe­ "0 estudo das consequências do
cado é demasiado alto; seus frutos pecado devem considerar a culpa e
geram a morte. o castigo. Há vários tipos de culpa
(heb. 'asham, Gn 26.10; gr. enochos,
Tg 2.10). A culpa individual ou pessoal
pode ser distinguida da comunitária,
sofrimento e deixa marcas indeléveis,
que pesa sobre as sociedades. A culpa
naqueles que o praticam, atingindo
objetiva refere-se à transgressão real,
direta e indiretamente outras pessoas.
quer posta em prática pelo culpado,
2. Davi, o rei fraco no seu pró­
quer não. A culpa subjetiva refere-se
prio lar. Davi foi um grande líder para
à sensação de culpa numa pessoa,
Israel, mas um péssimo pai de família.
que pode ser sincera e levar ao arre­
Ele teve doze esposas, dez concu­
pendimento (Sl 51; At 2.40-47; cf. Jo
binas, vinte e um filhos e uma filha
16.7-11). Pode, também, ser insincera
(2 Sm 3.2-5; 5.13-16; 1 Cr 3.1-9; 14.3-7;
(com a aparência externa de sinceri­
2 Cr 11.18). Observe que os três filhos
dade), mas ou desconhece a realidade
de Davi que morreram tragicamente
do pecado (e só corresponde quando
- Amnom, Absalão e Adonias - eram
apanhada em flagrante e exposta à
seus sucessores imediatos.
vergonha e castigada, etc.) ou eviden­
Lendo 1 Reis 1.6, pode-se compre­
cia uma mera mudança temporária e
ender que parte da desestruturação da
externa, sem uma reorientação real,
família de Davi, segundo o texto, era
duradoura e interna (por exemplo,
culpa dele mesmo, pela maneira como
Faraó). A culpa subjetiva pode ser
conduzia os filhos. A falta de aconselha­
puramente psicológica na sua ori­
mento e de disciplina fizeram com que
gem e provocar muitas aflições sem,
os filhos dos três nomes de destaque
porém, fundamentar-se em qualquer
dos livros que ora estudamos - Eli,
pecado real (1 Jo 3.19,20)" (HORTON;
Samuel e Davi -, tivessem grandes
Stanley (Ed). Teologia Sistemática:
prejuízos morais e espirituais.
Uma Perspectiva Pentecostal. Rio de
Nas palavras de Paulo, o que gover­
Janeiro: CPAD, 1996, p.294).
na bem a própria casa está preparado
para assumir grandes responsabilida­
des na Obra do Senhor, daí ser essa CONCLUSÃO
uma premissa primordial para a vida Evitemos o pecado a qualquer
do obreiro (1 Tm 3-4). Não adianta custo, pois ainda que aparentemente
realizarmos grandes conquistas ecle­ seja inofensivo, ele sempre trará con­
siásticas, ou financeiras, tendo um lar sequências gravíssimas. 0 adultério de
desestruturado. Davi marcaria sua vida para sempre,
mesmo depois de perdoado. Isso por­
que o preço do pecado é demasiado
SÍNTESE DO TÓPICO III
alto; seus frutos geram a morte. A
0 rei Davi sofreu consequências desobediência a Deus e a crueldade
de seus pecados tanto em sua vida para com Urias seriam pagas por meio
familiar quanto em seu reinado. da dor e do sofrimento da própria
família do rei.
80 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
PARA REFLETIR

A respeito de "As Consequências do pecado de Davi",


responda:
• Qual o conceito do pecado em nosso vocabulário?
Culpa, transgressão, vício, maldade, crueldade, erro, pena são palavras que
podem ser entendidas como pecado em nosso vocabulário.

• Cite pelo menos três conceitos do pecado no Antigo Testamento?


a) Pecado no sentido de errar o alvo, prática de imoralidade e idolatria (Êx
20.20; Jz 16.20; Pv 19.2); b) Pecado no sentido de malignidade, perversidade
(Gn 3.5; Jz 11.27); c) Pecado no sentido de revolta, rebelião (2 Rs 3.5; Sl 51.13).

• Cite pelo menos três conceitos do pecado no Novo Testamento?


a) Pecado como mal moral (Mt 21.41; Rm 12.17; 1 Tm 6.10); b) pecado como
impiedade, sem fé, herege ou apóstata (Rm 4.5; 1 Tm 1.9; 1 Pe 4.18); c)
pecado como culpa (Mt 5.21,22; Tg 2.10).

• O que fez o profeta Natã para despertar a consciência morta do rei Davi?
Foi necessária uma alegoria do profeta Natã relatando a ação injusta do rico
em que se apropriou da cordeirinha do pobre, que tanto a amava, tendo o
rico um grande rebanho que manteve intacto.

• O que é imperioso para o cristão?


É imperioso ao cristão evitar o pecado, pois ele traz sofrimento e deixa
marcas indeléveis naqueles que o praticam, atingindo assim, outras pessoas.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão-CPAD, n°80, p.41. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

A Doutrina Amigo de Isaías:


AMIGO
Doiilnna do Pecado
DE Pecadores Deus salva
os Pecadores
PECADORES
Recado
Uma análise do que é o peca­ Neste livro você descobrirá A melhor fonte de exposição
do, com uma ampla visão de um Jesus diferente, que mu­ bíblica fiel disponível em
suas terríveis consequências. dará radicalmente sua forma nossos dias.
de ver a Deus.

2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor .81


"E desta maneira fazia Absalão a
todo o Israel que vinha ao rei para ju­
4 rebelião revela uma natureza
depravada e apóstata contra Deus,
ízo; assim, furtava Absalão o coração
visando apenas propósitos que con­
dos homens de Israel."
trariam a perfeita vontade divina.
(2 Sm 15.6)

LEITURA DIARIA

Segunda-Ef 6.1 Quinta-lPe 5.8


Os filhos devem obedecer aos pais Devemos fechar as portas às obras
do Inimigo
Terça - Ef 6.4
Os pais não podem provocar seus Sexta-Mt 12.33
filhos Pelo fruto se conhece a árvore

Quarta - 1 Tm 3.2 Sábado - Fp 2.19,20,21


0 servo de Deus deve ser É bom contar com pessoas nobres e
irrepreensível fiéis a Deus

82 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro 2019


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

2 Samuel 15.1-18

1 - E aconteceu, depois disso, que Ab­ 10 - E enviou Absalão espias por todas
salão fez aparelhar carros, e cavalos, as tribos de Israel, dizendo: Ouando
e cinquenta homens que corressem ouvirdes o som das trombetas, direis:
adiante dele. Absalão reina em Hebrom.

2- Também Absalão se levantou pela 11 - E de Jerusalém foram com Absalão


manhã e parava a uma banda do ca­ duzentos homens convidados, porém
minho da porta. E sucedia que a todo iam na sua simplicidade, porque nada
o homem que tinha alguma demanda sabiam daquele negócio.
para vir ao rei a juízo, o chamava Ab­
salão a si e lhe dizia: De que cidade és 1 2 - Também Absalão mandou vir
tu? E dizendo ele: De uma das tribos Aitofel, o gilonita, do conselho de
de Israel é teu servo; Davi, à sua cidade de Gilo, estando
ele sacrificando os seus sacrifícios; e
3 - então, Absalão lhe dizia: Olha, os a conjuração se fortificava, e vinha o
teus negócios são bons e retos, porém povo e se aumentava com Absalão.
não tens quem te ouça da parte do rei.
1 3 - Então, veio um mensageiro a
4 - Dizia mais Absalão: Ah! Quem me Davi, dizendo: O coração de cada um
dera ser juiz na terra, para que vies­
em Israel segue a Absalão.
se a mim todo o homem que tivesse
demanda ou questão, para que lhe 14 - Disse, pois, Davi a todos os seus
fizesse justiça! servos que estavam com ele em Jeru­
salém: Levantai-vos, efujamos, porque
5 - Sucedia também que, quando al­
não poderiamos escapar diante de
guém se chegava a ele para se inclinar
Absalão. Dai-vos pressa a caminhar,
diante dele, ele estendia a sua mão, e
para que porventura não se apresse ele,
pegava dele, e o beijava.
e nos alcance, e lance sobre nós algum
6 - desta maneira fazia Absalão a todo mal, efira a cidade afio de espada.
o Israel que vinha ao rei para juízo;
assim, furtava Absalão o coração dos 1 5 - Então, os servos do rei disseram
ao rei: Eis aqui os teus servos, para tudo
homens de Israel.
quanto determinar o rei, nosso senhor.
7 - E aconteceu, pois, ao cabo de qua­
renta anos, que Absalão disse ao rei: 16 - E saiu o rei, com toda a sua casa,
Deixa-me ir pagar em Hebrom o meu a pé; deixou, porém, o rei dez mulheres
voto que votei ao SENHOR. concubinas, para guardarem a casa.

8 - Porque morando eu em Gesur, 17 - Tendo, pois, saído o rei com todo o


na Síria, votou o teu servo um voto, povo a pé, pararam num lugar distante.
dizendo: Se o SENHOR outra vez me
18 - E todos os seus servos iam a seu
fizer tornar a Jerusalém, servirei ao
lado, como também todos os quereteus
SENHOR.
e todos os peleteus; e todos os geteus,
9 - Então, lhe disse o rei: Vai em paz. seiscentos homens que vieram de Gate
Levantou-se, pois, efoi para Hebrom. a pé, caminhavam diante do rei.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 83


HINOS SUGERIDOS: 88,117, 530 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Expor que a rebelião revela uma natureza depravada e apóstata contra Deus,
visando apenas propósitos que contrariam a sua vontade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Descrever o homem Absalão;

Destacar a revolta de Absalão;

Apontar a morte de Absalão.

84 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
4 lição desta semana aborda sobre a rebelião do filho de Davi. O rei de Israel
não poderia imaginar uma traição dessa proporção vinda da própria casa.
Uma rebelião vinda de uma pessoa em que lhe é depositadatoda a confiança
é dolorosa e, num primeiro momento, inimaginável. 0 relato da rebelião de
Absalão mostra o quanto tal atitude pode ser avassaladora. Absalão perdeu a
vida; o rei Davi saiu arrasado; e milhares de vidas do exército foram dizimadas.
Numa rebelião, todos perdem. Seja na família, na amizade ou nas instituições:
ninguém sai ileso desse processo. Oue Deus nos livre desse pecado! Oue a paz
e a unidade marquem a vida do povo de Deus!

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO aparência física, que era sem defeito
Nesta lição, discorreremos sobre (2 Sm 14.25).
Absalão era o filho predileto de
a rebelião de Absalão; não se tratava
Davi. Tinha uma vida de luxo, pois esta­
apenas de uma oposição ou resistên­
vam a seu dispor um carro e 50 homens
cia à autoridade, mas da síndrome do
que corriam adiante dele. Tinha uma
poder. 0 assassinato de seu irmão,
personalidade forte e capacidade
Amnom, não foi apenas um feito PONTO
para furtar o coração do povo
vingativo, mas a oportunida­ CENTRAL
(2 Sm 15.1.6). Biografica-
de de excluir um rival que A rebelião revela mente, há muitos detalhes
estava na linha de sucessão uma natureza de­
sobre o homem Absalão,
ao trono (2 Sm 13.20-39). pravada e após­
tata contra
em especial quanto à beleza
Absalão era oportunista, pers­ física, mas nenhum destaque
Deus.
picaz. Valendo-se de sua beleza para sua vida espiritual.
física e carisma incomum, procu­ 2. Em que consistia a causa da
rou derrubar o próprio pai, na esteira revolta de Absalão? Podemos asseverar
das falhas governamentais, buscando que Davi é o grande responsável pelo
apoio nos descontentes, para reinar, desastre que aconteceu no seio de sua
prometendo que julgaria a todos com família, devido às suas faltas. Sua queda
equidade e rapidez. enfraqueceu espiritual e moralmente
sua família. Assim, primeiramente vem
1-0 HOMEM ABSALÃO
o estupro de Tamar por Amnom, depois
1. Descrição. Absalão era o terceiro a morte deste por Absalão, que teve
filho de Davi com Maacá, filha de Talmai, de fugir e ficar distante do pai por três
rei de Gesur, que nascera em Hebrom anos. O retorno de Absalão, por parte
(2 Sm 3.2,3) - Davi teve seu primeiro da estratégia de Joabe, não foi muito
filho com Ainoã, Amnon, o primogênito; bom, pois, ao retornar, Davi fica sem
o segundo com Abigail, Ouileabe. Do falar com Absalão por aproximadamen­
hebraico, o nome Absalão significa "o te dois anos. Isso resultou em grande
pai é da paz" (2 Sm 3.3). Duas coisas o ódio e amargura no seu coração para
distinguem: seus longos cabelos e sua com o pai.
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 85
Nada justifica o procedimento errado por Davi; como falou Natã, sua vida
dos filhos, mas, por vezes, os pais contri­seria marcada por inúmeros proble­
buem para que eles tomem o caminho da mas (2 Sm 12.10,12). Davi, ao ocultar
rebeldia deliberada (cf. Ef 6.4). seu duplo pecado, pôs-se a levar uma
vida relaxada tanto espiritual quanto
publicamente; ele não estava mais
SÍNTESE DO TÓPICO I julgando as causas como deveria; os
problemas do reino acumulavam-se,
Absalão era um homem de aparência
aumentando grandemente a insatis­
"sem defeito", dotado de personalidade
fação do povo.
forte e sagacidade para roubar o "coração
0 servo de Deus deve fazer de tudo
do povo".
para proceder corretamente perante
Deus e o povo, pois a fragmentação de
sua vida moral e espiritual pode abrir
SUBSÍDIO DIDÁTICO- portas a uma tempestade incontrolável,
levando-o a significativas perdas, daí a
-PEDAGÓGICO exigência de Paulo: "sejamos irrepre­
Ao introduzir a aula desta semana, ensíveis" (1 Tm 3.2).
leve em conta alguns dados biográficos 2.0 Absalão político. Há o registro
de Abasalão que descrevem um pouco do plano da insurreição de Absalão
de suas ações, pois eles nos permite em 2 Samuel 15.1-12. Ele trabalhou
conhecer um pouco da personalidade incansavelmente durante quatro anos
do filho de Davi: "Cinco anos se pas­ para pôr seu plano em prática - a re­
saram [após Absalão matar Amnom, volta contra seu pai. De duas maneiras
seu irmão] até que Davi o [Absalão] Absalão procura impressionar o povo:
reintegrasse totalmente. Mas, Absalão primeira, se exibindo com carros, ca­
movimentou-se rapidamente para valos e homens que corriam adiante
conseguir o trono. Adotando costumes dele; segunda, a lisonja.
pagãos (que lhe foram ensinados por 0 Absalão político agia da seguin­
Talmai?) ele apareceu em público te maneira: demonstrava o espírito de
em uma carrugem escoltada por um grandeza. Era comum aos reis do Orien­
cortejo de corredores. Ele assegurou te terem servos que iam adiante de
a simpatia das dez tribos do norte seus carros, que, por vezes, variavam
fazendo-se passar por seu defensor. de três a quatro homens. Mas Absalão
Dentro de quatro anos [...], sob o pre­ apresentava-se com cinquenta (2 Sm
texto de cumprir um voto, Absalão foi 15.1). Ainda, exercia uma função quê
a Hebrom e reclamou o título de 'rei' não era sua. Ele sentava-se à porta
(2 Sm 15.10); em seguida, apoderou- da cidade como juiz, mas não o era.
-se de Jerusalém para ser sua capital" Apresentava as falhas no setor ad­
(Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de ministrativo do rei, dizendo que não
Janeiro: CPAD, 2010, p.15). havia pessoas capazes indicadas pelo
rei para atender ao povo. Depois,
II. A REVOLTA DE ABSALÃO fazia falsa bajulação. Ele dispensava
1. A fraqueza do reinado de Davi. algo que era digno a todo filho de
0 que se desenrola nesse capítulo rei: reverência, antes demonstrava
ainda é resquício do pecado cometido falsa humildade; tudo não passava de
86 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
dissimulação. Ainda, falsa devoção a era Itai. Davi insistentemente solicita
Deus. Dizia que havia feito um voto que ele volte a ter com o rei, Abasalão,
a Deus, mas tudo era apenas uma o que não o faz, mas se coloca à sua
ação mentirosa para enganar o rei. inteira disposição com toda fidelidade,
Finalmente, habilidade em ser sagaz. afirmando que ficaria ao seu lado, quer
As pessoas se deixaram levar por toda fosse para vida quer para a morte (2
essa ação sagaz sem que percebesse Sm 15.21).
seu real significado. Isso tocou profundamente o cora­
3. Proclamando-se rei. Absalão ção de Davi, pois tal posicionamento
foi para Hebrom com permissão de seu deveria partir, isto sim, do seu filho.
pai, mas ele o fez com falso pretexto,
para comandar, de lá, seus emissários.
Ele preparou esses homens e, ao seu
SÍNTESE DO TÓPICO II
sinal, ao som de trombetas, deveria ser
proclamado a todo o Israel: "Absalão A revolta de Absalão escondia um
reina em Hebrom!". espírito de grandeza, bajulação, falsa
Por que Hebrom? Esse jovem sabia devoção a Deus e sagacidade.

que, no seu histórico, Hebrom estava


ligada com a monarquia de Israel; foi
nela que seu pai fora coroado rei (2
Sm 2.4; 5.3) e que seu reinado durou SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
ali sete anos e meio. Absalão tinha "Após um apelo especial a Itai,
consciência de que havia da parte de que parece ser o comandante dos 600
Judá um sentimento muito especial homens, [Davi] liberou-o de qualquer
por esse lugar; estrategicamente, obrigação e rogou a ele e as seus
buscava apoio naquela região. Ele fez homens que retornassem ao palácio,
um convite especial para duzentas Davi recebeu a promessa de lealdade
pessoas escolhidas a dedo, que eram de vida e morte de seus guardas. O
de influência, mas não sabiam de nada, uso do nome do Deus de Israel na
e levou também um dos conselheiros aliança, Yahweh, o Senhor, indicaria
do rei Davi, Aitofel. Desse modo, es­ que ele era um prosélito da religião
tava montado todo o projeto para a hebraica, bem como um leal súdito da
conspiração de Absalão. coroa. Com esta garantia, e em meio
4. A lealdade dos servos de Davi. a um luto geral por parte do povo em
Ao tomar conhecimento da ação de seu Jerusalém e suas vizinhanças, Davi e
filho Absalão, Davi apronta para fugir. sua companhia atravessaram o Cedrom,
Sem dúvida isso era a consequência da o vale que margeava Jerusalém a Les­
espada que viria sobre sua casa, como te, e se encaminharam para o oriente
fora profetizado. através do deserto em direção ao
Ao sair Davi de Jerusalém com seus Jordão" (Comentário Bíblico Beacon:
amigos, a primeira parada que faz é em 2 Josué a Ester. Rio de Janeiro: CPAD,
frente ao Monte das Oliveiras, que tem 2005, p.252).
ligação com a Via Dolorosa (Lc 22.39).
Junto com Davi, vai muita gente, mas III. A MORTE DE ABSALÃO
o texto faz um destaque à Lealdade 1. Coração de pai. Davi teve de
de um estrangeiro de Gate, cujo nome montar seu exército para lutar contra
2019 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 87
o próprio filho, dividindo-o em três com dardos. Depois disso, o combate
companhias, uma sob a Liderança de termina. O fim de Absalão foi trágico,
Joabe, outra, de Abisai, e a última de porque ele agira como usurpador,
Itai. Ele se propõe a ir para o combate, rebelde; pela lei, deveria morrer (Dt
mas o povo não permite. Duas coisas 21.18,21,23; 2 Sm 17.2,4).
importantes devem ser entendidas aqui: Toda rebeldia tem seu preço; por
a primeira é o valor que o povo via em isso o melhor é sempre evitá-la.
Davi; sendo ele um grande guerreiro,
uma pessoa capaz, ainda que estivesse
pagando um alto preço, as pessoas SÍNTESE DO TÓPICO III
sabiam do seu valor (2 Sm 18.3;1 Sm A rebelião de Absalão contra o seu
18.7; 29.5), e que por causa disso ele pai custou-lhe a vida.
era o alvo principal. A segunda é que
o povo queria evitar que o próprio pai
tivesse que confrontar o filho. Todos
viam a dor que Davi sentia ao formar
SUBSÍDIO TEOLÓGICO
aquele exército, para lutar contra seu "Davi, portanto, se pôs da banda
filho; por isso, pediu que se tratasse o porta (4) de Maanaim enquanto seu
jovem com brandura. povo marchava, e fez seu exército ouvir
2.0 preço da rebelião de Absalão. a ordem que dava aos seus capitães:
A batalha de Absalão pelo trono, ou brandamente tratai por amor de mim
seja, sua rebeldia em troca do poder, ao jovem, a Absalão (5). Da descrição
custar-lhe-ia a vida. Os homens de da batalha, somos levados a entender
Davi entraram em combate. A vitória que esta não foi uma ação defensiva da
facilitou a vitória de Davi, pelo fato de a parte de Davi, mas uma investida forte
floresta, na qual os homens de Absalão e provavelmente inesperada que fez
embrenharam-se, ser traiçoeira. recuar as forças de Absalão, as quais
Em alguns relatos bíblicos, forças atravessaram o Jordão para dentro do
naturais contribuíram para que o povo bosque de Efraim (6), onde ocorreu o
do Senhor fosse vitorioso, como lama, combate decisivo. A luta foi sangrenta,
insetos, doenças, o que prova que Deus e 20.000 homens morreram-talvez de
age como Ele quer. Vinte mil homens de ambos os lados - mais gente perdeu a
Absalão foram abatidos (2 Sm 18.7,8). vida nas gargantas e desfiladeiros das
Vendo que estava perdendo a batalha, montanhas repletas de bosques do
fugiu sobre um mulo, mas acabou pre­ que pela espada" (Comentário Bíblico
so nos ramos de um grande carvalho, Beacon: 2 ]osué a Ester. Rio de Janeiro:
suspenso pelos cabelos entre o céu e CPAD, 2005, p.254).
a terra.
Joabe tomou conhecimento da CONCLUSÃO
situação de Absalão, irando-se, porque Com este episódio, aprendemos
o homem que lhe trouxe a notícia não o que a rebelião aborrece a Deus. Evi­
matara. 0 mensageiro lhe disse que não temos, pois, o pecado da rebeldia;
poderia ter feito isso, ainda que fosse busquemos a sabedoria e a prudência
para ganhar mil moedas de prata, pois divinas, para que não experimentemos a
tinha ouvido o pedido do rei. Joabe, ira do Deus justo e verdadeiro. Sejamos
então, foi até Absalão e traspassa-o fiéis e santos.
88 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
PARA REFLETIR

A respeito da lição "A Rebelião de Absalão",


responda:

• Qual o significado do nome Absalão?


Do hebraico, seu nome é "o pai é da paz".

• Oual destaque a Bíblia faz sobre Absalão?


Biograficamente há muitos detalhes sobre a pessoa de Absalão, em especial
no quesito físico, mas nenhum destaque para sua vida espiritual.

• O que a fragmentação moral na vida moral e espiritual pode fazer?


O servo de Deus deve fazer de tudo para proceder corretamente perante
Deus e o povo, pois a fragmentação na sua vida moral e espiritual pode
abrir portas para uma tempestade incontrolável, levando-o a significativas
perdas, daí a exigência de Paulo: "sejamos irrepreensíveis" (1 Tm 3.2).
• Como político, o que Absalão fazia?
O Absalão político agia da seguinte maneira: demonstrava o espírito de
grandeza, exercia uma função que não era sua, fazia falsa bajulação, falsa
devoção a Deus e tinha a habilidade em ser sagaz.

• Se toda rebeldia tem o seu preço, o que é melhor fazer?


Toda rebeldia tem seu preço, por isso o melhor é sempre evitá-la.

CONSULTE
Revista EnsinadorCristão-CPAD, n° 80, p.42. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a Lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

HERMENÊUTICA
Hermenêutica 0 Melhor de Os mártires
D. L. Moody do Coliseu

Uma nova abordagem à arte 120 mensagens devocionais A amarga história do Coliseu,
da interpretação bíblica, do famoso evangelista do lugar onde cristãos eram tru­
focada em como as próprias séc.XIX. cidados por sua fé em Cristo.
Escrituras formam seus
leitores em intérpretes sábios
e fiéis.

2019 ■ Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 89


Texto Áureo Verdade Prática

"Ainda que a minha casa não seja tal


para com Deus, contudo estabeleceu
comigo um concerto eterno, que em A verdadeira essência da vida não
tudo será ordenado e guardado. Pois consiste em viver muito ou pouco,
toda a minha salvação e todo o meu mas sim em viver cada momento com
prazer estão nele, apesar de que Deus e para Deus.
ainda não o faz brotar."
(2 Sm 23.5)

LEITURA DIARIA

Segunda - 2 Sm 22.49 Ouinta - Is 55.3


Deus é que levanta os seus Devemos sempre nos firmar na
servos aliança divina

Terça-2 Pe 1.21 Sexta - Êx 3.6


0 Espírito Santo inspirou 0 Deus de Jacó usa-nos, apesar de
homens santos a escreverem a nossas imperfeições
Bíblia Sagrada
Sábado-Sl 92.14
Quarta-Is 9.7 Busquemos o auxílio divino na
0 governo de Cristo será perfeito velhice, para sermos produtivos

90 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
2 Samuel 23.1-7
1 - E estas são as últimas palavras de Davi. 5 - Ainda que a minha casa não seja tal
Diz Davi, filho de Jessé, e diz o homem que para com Deus, contudo estabeleceu
foi levantado em altura, o ungido do Deus comigo um concerto eterno, que em tudo
de Jacó, e o suave em salmos de Israel: será ordenado e guardado. Pois toda a
minha salvação e todo o meu prazer estão
2 - 0 Espírito do SENHOR falou por mim,
e a sua palavra esteve em minha boca. nele, apesar de que ainda não o faz brotar.

3 - Disse o Deus de Israel, a Rocha 6 - Porém os filhos de Belial serão


de Israel a mim me falou: Haverá um todos como os espinhos que se lançam
justo que domine sobre os homens, que fora, porque se lhes não pode pegar
domine no temor de Deus. com a mão.

4 - E será como a luz da manhã, quando 7 - Mas qualquer que os tocar se armará
sai o sol, da manhã sem nuvens, quan­ de ferro e da haste de uma lança; e a
do, pelo seu resplendor e pela chuva, fogo serão totalmente queimados no
a erva brota da terra. mesmo lugar.

HINOS SUGERIDOS: 78,278, 348 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Esclarecer que a essência da vida consiste em viver cada momento com Deus
e para Deus.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada
tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Apresentar uma visão geral da velhice;

Pontuar os problemas na velhice;

Enfatizar as palavras finais de Davi em sua velhice.

201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 91


• INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Ouantas são as pessoas que ao longo da caminhada cristã, hoje, já na
terceira idade, sentem-se cansadas, desanimadas e sem autoestima? Isso
não significa falta de espiritualidade ou ausência de comunhão com Deus,
mas mostra que o envelhecimento é uma fase natural da vida que pode ser
vivida de maneira saudável ou não. Nesse sentido, o objetivo desta lição é
afirmar que a essência da vida consiste em viver cada momento com Deus e
para Deus. Assim, podemos ter o olhar alterado sobre a velhice, vivendo-a de
modo que glorifique a Deus e alegre o coração.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO Shakespeare não via a velhice com
Nada há nada de pejorativo na bons olhos, antes, relatou que os anos
palavra velhice. Ela não fala apenas crepusculares trazem uma segunda
de idade avançada, mas também de infância e simples esquecimentos. 0
maturidade, experiência. Por isso, o tom da concepção moderna sobre a
hebraico (seybah) a define como velhice é desgastante, ao afirmar
cabelos grisalhos, cabeça PONTO que os velhos são ressenti­
CENTRAL dos com os jovens, pois são
encanecida. Nas Escrituras,
a velhice é vista como fonte A essência da pessoas cansadas, fora de
vida consiste em vi­ moda e severas. Entretanto,
de bênçãos: "Na velhice
ver cada momento
darão ainda frutos, serão o respeito por cada fase da
com Deus e
cheios de seiva e de verdor" vida é ordenado por Deus.
para Deus.
(Sl 92.14). A velhice pode ser Ninguém pode desprezar o
boa ou ruim - isso dependerá outro por ser adolescente, jovem
da forma como vivemos cada fase de ou idoso.
nossa vida; temamos a Deus e sejamos Tem-se veiculado nos meios de
sábios (Ec 12.1). comunicação o descaso com que muitos
Os últimos momentos da vida de tratam os mais velhos; sem dúvida, isso
Davi, já na velhice, foram conturbados, se deve ao esfriamento do amor e ao
conforme descrito em 1 Reis, mas, pela aumento do pecado, gerando ingratidão
sua peregrinação e comunhão com e desrespeito (Mt 24.12). Por isso, a
Deus, ele finda sua missão com uma igreja deve manter programas especiais
grandiosa ação de graças ao Senhor, para os idosos, pois essa prática revela
que o chamara desde a meninice. o amor de Deus ao próximo.
2. Concepção bíblica. A Bíblia
I - UMA VISÃO GERAL SOBRE A
descreve a velhice como algo natural e
VELHICE dadivoso. 0 homem que mais viveu na
1. Concepções antigas e modernas. terra foi Matusalém, chegando à idade
Há 2.500 anos, o filósofo egípcio de 969 anos (Gn 5.27). Mas há muitos
Ptah-hotep descreveu a velhice como outros que chegaram à velhice com
o maior infortúnio que pode atingir o menos idade e diversos problemas,
ser humano. 0 poeta inglês William como Isaque, que não enxergava mais
92 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019
(Gn 27.1), Barzilai, que afirmou que, termo que é sempre usado em outras
devido à idade, já não se interessava passagens como um pronunciamento
mais por finas iguarias (2 Sm 19-34,35). divinamente inspirado. Que o Espirito
A Bíblia relata, porém, dois ho­ do Senhor realmente falava por Davi
mens de idade avançada que não foram (2) é abundantemente atestado nos
atingidos pelos sintomas e problemas salmos que ele escreveu" (Comentário
na velhice. O primeiro é Moisés; em Bíblico Beacon: 2 Josué a Ester. Rio
Deuteronômio 34.7 é dito que seus de Janeiro: CPAD, 2005, p.260-61).
olhos nunca escureceram nem ele No tópico três, você poderá retomar
perdeu o vigor. Em seguida, Calebe, o assunto, pois ele trata das palavras
com a idade de 84 anos, falou a Josué finais de Davi.
que Deus lhe tinha conservado até
ali, e ele ainda viria a conquistar as II - PROBLEMAS NA VELHICE DE
terras que lhe foram destinadas (Js DAVI
14.10-14). 1. A velhice de Davi. 1 Reis 1.1-4
A velhice virá para todos os mortais, descreve alguns problemas que atingi­
mas o importante é ter Deus na vida, ram Davi na velhice. Ali, se esclarece que
pois, dessa forma, poderá ser encarada a velhice não poupa ninguém. Por causa
com naturalidade, longe de qualquer dos grandes sofrimentos, das Lutas que
estereótipo. marcaram sua vida e das causas naturais,
com aproximadamente setenta anos,
as forças e a saúde de Davi já tinham
SÍNTESE DO TÓPICO I definhados. Seu corpo não conseguia
manter-se aquecido.
A perspectiva bíblica a respeito da
Davi é o exemplo de como começa
velhice é positiva, pois a mostra como
o declínio da vida, conforme expõe Ecle-
algo natural e dadivoso.
siastes 12.1-7. Portanto, aproveitemos
bem a adolescência e a juventude na
presença de Deus; consagremos nossas
SUBSÍDIO DIDÁTICO- forças e todo o nosso vigor ao Senhor
Jesus Cristo.
-PEDAGÓGICO
2. Enfrentando mais um filho
Ao introduzir esta lição, fale um rebelde. Em 1 Reis 1.15, novamente
pouco do texto base das Escrituras, o texto reforça a velhice de Davi.
que fundamenta a lição (2 Sm 23.1-7), Estando ele doente e sem forças,
destacando a seguinte informação: Adonias aproveita-se desse instante
"O primeiro parágrafo do capítulo 23 para declarar-se rei; ele tem quase os
é introduzido com um título: Estas mesmos traços de Absalão - é formoso
são as últimas palavras de Davi (1). de aparência e exalta a si mesmo, di­
Davi é descrito como o homem que zendo: "Eu reinarei". Apresenta-se ao
foi Levantado em altura, o ungido do público com características da realeza:
Deus de Jacó, e o suave em salmos com carros, cavaleiros e pessoas que
de Israel. É possível que as últimas corriam adiante dele. Ao contrário de
palavras aqui signifiquem 'as últimas Absalão, que sofria oposição de seu
palavras inspiradas1, visto que o termo pai, Adonias sabia que não havería
hebraico traduzido como diz é um qualquer entrave para o seu plano,
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 93
pois fora criado sem qualquer disci­ os mandamentos divinos (Êx 20.1-17);
plina. Daí a expressão: "Nunca seu pai atentar para os decretos ou juízos do
o tinha contrariado". Senhor (Êx 21.1).
Adonias representa aqueles que
querem ser líderes segundo sua própria
vontade, que exaltam a si mesmos, SÍNTESE DO TÓPICO II
desprezando a vontade de Deus. Essa Na velhice, Davi presenciou mais
postura vai lhe custar a vida. uma revolta de um filho, Adonias.
3. Constituindo Salomão como rei.
Já no seu leito de morte, doente e velho,
Davi teve de atuar firmemente para
constituir Salomão como rei. Ele chama SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO
Zadoque, Natã e Benaia, e passa-lhes "a. Adonias exaltou-se a si mes­
as necessárias instruções, seguindo mo [1 Reis] (1.5-8). A decisão de se
os costumes da separação de um rei: andar em seu próprio caminho ao
a unção e o anúncio público. invés de se submeter à vontade de
A ordem de Davi era que Salomão Deus é autoexaltação, e esse espíri­
fosse colocado em sua mula, sobre to frequentemente resulta em uma
a qual somente o rei andava; ele foi tendência estabelecida na vida. Isto
escoltado até Giom, em direção ao era verdadeiro no caso de Adonias.
vale de Cedrom. A unção foi feita por Ao exaltar-se a si mesmo, ele seguiu o
Zadoque com o óleo do tabernáculo, exemplo de Absalão (cf. 2 Sm 15.1ss).
perante todo o povo. A cerimônia feita Propositalmente, ele se apresentou
para a coroação de Salomão recebia a como um personagem da realeza,
ratificação divina. Somente a partir com seus próprios carros, cavaleiros
disso é que Salomão poderia assumir e homens que corriam diante dele.
o trono. Ao contar com um histórico de disci­
4. As palavras de Davi a Salomão plina paterna negligente e com a sua
e sua morte. Davi tem consciência de formosura (6), ele aparentemente
que vai morrer. É isso o que se constata sentiu que Davi, seu pai, não seria
em 1 Reis 2.1-4. Nessa hora, brotam empecilho para ele. Adonias procurou
dos seus lábios profundas palavras a ajuda daqueles que já não gozavam
com as quais aconselha seu filho. Davi das boas graças de Davi (7): Joabe, o
diz para Salomão andar em santidade antigo comandante do exército do rei
e, nela, conduzir o rebanho de Deus, (2 Sm 2.13, passim); e Abiatar, que
Israel. O rei tinha consciência plena tinha sido sacerdote leal de Davi no
de que uma vida de santidade só era passado (1 Sm 22.20, passim). Existem .
possível pela observância e obediência muitas evidências em 2 Samuel de uma
completa à Palavra de Deus, conforme crescente discórdia entre Davi e seu
Moisés revelara. general Joabe (2 Sm 3.23-39; 19.1-8;
Tanto Salomão quanto o povo ti­ 24.3,4). No entanto, nada se sabe que
nham a responsabilidade de andarem possa explicar o desafeto de Abiatar,
nos caminhos do Senhor, por causa e a sua consequente disposição de
das verdades divinas transmitidas, o adotar a causa de Adonias" (Comen­
que significava: atentar para os esta­ tário Bíblico Beacon: 2 Josué a Ester.
tutos do Senhor (Êx 30.21); guardar Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.279).
94 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 201 9
III. AS PALAVRAS FINAIS DE DAVI EM
SUA VELHICE SÍNTESE DO TÓPICO III
1. 0 reconhecimento da ação do Em sua velhice Davi reconheceu a
Deus de Jacó. As palavras finais de Davi ação de Deus e diz palavras divina­
em 2 Samuel 23.1-7 são de louvor a mente inspiradas.
Deus. Primeiramente ele expressa sua
gratidão a Deus por ter-lhe favorecido
em tudo; e menciona que foi levantado
em altura pelo Deus de Jacó: "Disse o
SUBSÍDIO VIDA CRISTÃ
Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim "Não importa a sua idade, não im­
me falou: Haverá um justo que domine portam os problemas de saúde ou outro
sobre os homens, que domine no temor qualquer que você esteja enfrentando.
de Deus" (v.3). Não importa o cansaço físico e mental, a
Davi tinha consciência de que falta de coragem e de ânimo. O Senhor
todas as suas conquistas não eram Jesus faz o seguinte convite: 'Vinde a
humanas e que, ele mesmo, não era mim, todos os que estais cansados e
divino, como pensavam os reis de oprimidos, e eu vos aliviarei’ (Mt 11.28).
outras nações ao próprio respeito; Se até então a sua idade tem sido um
mas seu crescimento veio do Deus de ‘fardo’ difícil de suportar, a proposta de
Israel. Reconhecer nossa fragilidade Jesus é que você troque pelo seu fardo
é o caminho para Deus usar-nos sem e seu jugo, que é leve e suave. Ou seja:
nunca pensarmos ser alguma coisa (Sl a partir de hoje, os seus muitos dias de
82.7). No Novo Testamento, Paulo era vida serão usufruídos com a leveza e
usado por Deus, mas tinha consciência suavidade que só Deus pode conceder,
de sua humanidade (At 14.15). por meio de sua maravilhosa paz. [...] Com
2. O Davi inspirado. Davi escla­ Jesus ao seu lado você poderá dizer que
rece que as palavras que pronunciará 'as coisas velhas já passaram; eis que
têm sua fonte em Deus. Ele deixa claro, tudo se fez novo’ (2 Co 5-17). Assim, a
nos versículos 3 e 4, que brevemente sua 'velha idade’, o seu 'velho corpo’, o
o governador ideal chegará. Ele irá seu 'velho cansaço’, a sua 'velha vida’, o
atuar com justiça, andará no temor seu 'velho eu’, tudo o que você considera
do Senhor e trará grandes bênçãos como 'velharia' será transformado em
ao povo. 0 rei diz assim porque tinha coisa novas por Cristo" (FREIRE, Eurides
consciência de que havia falhado. Santana. Melhor idade... Por que não?
Mesmo diante de suas falhas, Davi Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p.109,10).
sabia que Deus tinha estabelecido
com ele um concerto, de modo que CONCLUSÃO
esse justo rei irá sair de sua própria A Bíblia fala dos atos heroicos de Davi,
casa (Is 55.3; Jr 33.15.16; At 13.34). mas não esconde seus erros e deslizes. Mas
Referia-se Ele, profeticamente, à o pastorzinho de Belém, como o homem
chegada do Messias - Jesus Cristo. segundo o coração de Deus, soube como
Em 1 Reis 2.10, o autor sagrado retornar ao que o ungira como rei de Israel.
registra a morte de Davi, o grande rei Seus salmos relatam a comunhão profunda
de Israel. Ele dormiu com os seus pais e íntima que ele mantinha com o Senhor.
para acordar na eternidade com Deus. E, dessa forma, o amado rei finda sua vida,
Ele estaria para sempre com o Senhor. enaltecendo o Deus de Jacó.
201 9 - Outubro/Novembro/Dezembro Lições Bíblicas /Professor 95
ANOTAÇÕES DO PROFESSOR

<------- -- -J
PARA REFLETIR

A respeito da lição "A Velhice de Davi" responda:


• Como a velhice é tratada na concepção moderna?
0 tom da concepção moderna sobre a velhice é desgastante, ao afirmar
que os velhos são ressentidos com os jovens, pois são pessoas cansadas,
fora de moda, feias e severas.

• Como a Bíblia descreve a velhice?


A Bíblia descreve a velhice como uma bênção e algo natural.

• O que a igreja deve fazer para com as pessoas de terceira idade?


A igreja deve ter e manter programas especiais para os idosos, pois essa
prática revela o amor de Deus ao próximo (Mc 12.30).

• Como é descrito em 1 Reis a velhice de Davi?


Com aproximadamente setenta anos, as forças e a saúde de Davi tinham
definhado. Seu corpo não conseguia manter-se aquecido.

• Qual a consciência que o rei Davi tinha a respeito de si?


Davi tinha consciência de que todas suas conquistas não eram humanas, e
que ele mesmo não era divino, como pensavam os reis de outras nações;
seu crescimento provinha do Deus de Israel.

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão-CPAD, n° 80, p.42. Você encontrará mais subsídios
para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA

As Ovelhas A Caminho Descubra a


também da Maturi­ Vontade de
GSníem Gemem dade Deus para a
sua Vida

Um importante alerta para A plenitude da vida cristã é Nesta obra o pastor Ray escreveu
todo aquele que leva o um ideal a ser alcançado. A lições práticas sobre como tomar
ministério pastoral a sério. maturidade! decisões quando estiver em dúvida.

96 Lições Bíblicas /Professor Outubro/Novembro/Dezembro - 2019