Você está na página 1de 31

04 Justificativa

07 Objetivos
08 Reunião 1
12 Reunião 2
16 Reunião 3
Índice 20 Reunião 4
22 Reunião 5
24 Reunião 6
28 O que não deve faltar
29 Para refletir
30 Referências e Autoria
Professores
motivados renovam
suas práticas,
investem tempo
em novos estudos,
promovem uma
melhor socialização
entre os estudantes
e tornam a
escola muito mais
interessante e rica.
4

Sabe-se que a atenção dada pelo professor Todos esses exemplos anteriormente men-
ao aluno é fundamental para que o rendi- cionados servem para registrar o quanto
mento escolar e a própria autoestima do é importante, senão imprescindível, para
estudante sejam melhoradas. Há muitas os seres humanos a atenção e o reconhe-
histórias de crianças, adolescentes ou jovens cimento. Professores não são diferentes,
que se sentiam incompreendidos pelos pais pelo contrário, atualmente se mostram
ou até mesmo pela própria sociedade que muito carentes e se sentem um tanto quan-
tiveram na figura do professor um alento to abandonados. São portadores de uma
para suas vidas e futuros. missão fundamental para a estruturação da
sociedade e sabem disso, no entanto, não
A simples preocupação demonstrada por percebem por parte das comunidades que
parte dos patrões em relação aos funcioná- servem o devido respeito pelo seu trabalho.
rios de suas empresas pode redundar em
ganhos de produtividade, melhorar os re- Para tanto, sugerimos que a coordenação
lacionamentos dentro da firma e promover pedagógica dê este suporte aos professores
um ganho real no quesito lucratividade. através de reuniões bem planejadas, com
objetivos claros definidos.
É notório que quando há diálogo, com-
preensão e disposição para a cooperação Alunos motivados dependem de um pro-
entre as pessoas que vivem ou trabalham fessor que esteja com autoestima elevada.
num mesmo local se estabelece uma clara Por isso é necessário que seu trabalho seja
tendência a uma melhor qualidade de vida. incentivado e renovado com o apoio da
São também vários os casos registrados de comunidade e da direção da escola.
empresas que para agradar seus funcioná-
rios lhes concedem certas regalias, como Segue um cronograma de reuniões as quais
horários mais flexíveis, permissão para o propiciam aos docentes uma profunda re-
uso de roupas mais confortáveis, escolas flexão da importância de suas práxis peda-
para os filhos próximas ao local de traba- gógica e atingem ao objetivo de motivar e
lho, hora de almoço mais longa, etc. elevar a autoestima.

JUSTIFICATIVA

www.ppd.net.br
5

Temas : Conhecimento de si e do outro e


do seu papel de professor da escola.

Dinâmicas:
• Olhar cruzado
Reunião 1 • História do nome

Mensagem: O papel do professor

Técnica: Relaxamento

Temas: Conhecimento do outro.


Formulação de metas de vida

Reunião 2 Dinâmicas:
• Quem é ele? Trabalho em grupo.
• Metas para o decorrer do ano.

Mensagem: Seja você.

Temas: Avaliação geral do semestre

Dinâmicas:
Reunião 3 • Esperança e temores
• Limonada

Mensagem: A medida que crescemos.

CRONOGRAMA DE REUNIÕES

www.ppd.net.br
6

Temas : Conhecimento de si e do outro.

Dinâmicas:
• Aos olhos do meu amigo.

Reunião 4 Mensagem: É preciso sentir a mudança lá


dentro.

Temas: Valorização da participação em grupo.

Reunião 5 Dinâmicas:
• A rede

Mensagem: A corrente orgulhosa.

Temas: Avaliação dos trabalhos do ano.

Reunião 6 Dinâmicas:
• A casa

Mensagem: O deserto é fértil.

CRONOGRAMA DE REUNIÕES

www.ppd.net.br
7

• Estabelecer um maior entrosamento


entre os elementos dos grupos.
• Solicitar a manifestação dos participante
com relação a si mesmo e ao grupo.
• Valorizar a ação do grupo como
elemento que enriquece o indivíduo.
Objetivos • Sentir a importância da colaboração
individual para o crescimento grupal.
• Sugerir habilidades que uma pessoa
deve possuir para se relacionar bem.
• Estimular a consciência profissional para
a importância do trabalho em equipe.
• Valorizar a comunicação como forma de
integração e entrosamento grupal.

CRONOGRAMA DE REUNIÕES

www.ppd.net.br
8

ESTRATÉGIAS:
Olhar cruzado (troca de contato, através do
olhar, entre os elementos do grupo).

OBJETIVOS:
• Criar a primeira oportunidade de contato,
através do olhar, entre os participantes.
• Proporcionar um clima de descontração.

RECURSOS MATERIAIS:
Aparelho de som e música.

FORMAÇÃO:
Os participantes sentados em círculo.

Reunião 1 DESENVOLVIMENTO DA ESTRATÉGIA:


• O animador colocará um fundo musical
suave, porém de ritmo alegre.
Conhecimento de si e do outro e
• A seguir, pedirá aos participantes que cor-
do seu papel na escola.
ram os olhos pelos rostos de seus colegas
e, quando sentirem vontade, fixar seu
olhar no olhar do outro.
• Ao cruzarem o olhar, os dois participantes
levantam-se trocando de lugares.
• O animador só terminará a atividade
quando perceber que todos os elementos
do grupo trocaram pelo menos, uma vez
de lugar.

AVALIAÇÃO:
Animador convida o grupo a verbalizar o
que sentiu e observou durante a dinâmica.

REUNIÃO 1

www.ppd.net.br
9

O Papel do Professor

Na escolha desta profissão você aceitou a amplitude de conhecimento adquiridos e


responsabilidade de facilitar e assumir o grande satisfação pela vida. À primeira
desenvolvimento das crianças, e agora não vista essas metas parecem inatingíveis. Sim,
somente os pais mas a comunidade toda a meta é grande, mas você pode atingi-la
conta com a sua habilidade como professor. através de estudos, aplicação de técnicas
aprendidas na escola, experiências ganhas
Está sobre você, como profissional, a res- no trabalho, e o desenvolvimento de si
ponsabilidade para seus alunos desenvol- próprio. Não há nada mais importante do
verem o melhor que existe dentro deles que ser parte do processo que ajuda uma
como indivíduos e como membros de criança a crescer, desenvolver-se, mudar e
uma sociedade. encontrar o seu lugar e vocação, como indi-
víduo participante e criativo na sociedade.
Está sobre você a responsabilidade de faci-
litar oportunidades para o desenvolvimento A criança precisa de você quando está
de suas ideias o surgimento de criativida- ansiosa, e precisa de um modelo excelen-
de e espírito de descoberta, o desenvol- te para imitar, de alguém para ajudá-la a
vimento de habilidades, a manifestação superar os temores e controlar a agressão.
de afeição e amor. Assim sendo, você irá Como é que você espera ser lembrado por
ajudá-los a se realizarem na vida como essa criança no futuro?
seres humanos, bem como a tornarem-se
participantes ativos de uma sociedade que Texto adaptado do documento I Congresso
cresce e muda constantemente. Estadual de Orientação Educacional Prof.
Odair Hecke de Oliveira, Ph.D
Você pode alcançar a meta como professor
servindo como modelo de decência huma-
na, desenvolvimento psicológico sadio, de
ricas experiências íntimas, profundidade,

MENSAGEM

www.ppd.net.br
10

OBJETIVOS QUESTÕES:

• Refletir sobre o papel do professor. 1)- Ao seu ver, quais as lembranças mais
• Destacar e expor em síntese as ideias carinhosas que guarda dos primeiros
principais do texto. professores que passaram por sua vida:
• Refletir sobre a sua vivência. _______________________________________
_______________________________________
RECURSOS MATERIAIS: _______________________________________

• Cópias do texto 2)- A seu ver, como os seus alunos vão


• Lápis descrevê-lo daqui a 5, 10 ou 15 anos?
_______________________________________
DESENVOLVIMENTO DA ESTRATÉGIA: _______________________________________
_______________________________________
• O animador distribui o texto pedindo a
um dos participantes para ler enquanto 3)- O que posso fazer para deixar
os outros acompanham em silêncio. lembranças mais agradáveis em meus
• Em seguida, solicita que sintetizem as alunos?
ideias principais oralmente. _______________________________________
• Finalmente, pede-se aos participante para _______________________________________
responder as questões anexas ao texto. _______________________________________

CONCLUSÃO: 4)- Existem características marcantes de um


professor que você deseja?
Animador convidará os participantes que _______________________________________
desejarem ler as respostas das questões para _______________________________________
o grupo. _______________________________________

Transferir aos alunos: ____________________


_______________________________________
Não transferir e eles:_____________________
_______________________________________

MENSAGEM

www.ppd.net.br
11

Técnica de como professor? Como eu estou me rela-


cionando com meus alunos, colegas e a
direção da escola? Será que estou sendo um
relaxamento elemento positivo ou negativo nesse relacio-
namento? (pausa)

Já pensei sobre a importância da minha pes-


OBJETIVOS:
soa como mentor do grupo a que pertenço
na escola? Já parei para observar como os
• Colocar a equipe numa posição
meus colegas se relacionam comigo? Será
de relaxamento.
que eu e meus colegas estamos colaboran-
• Refletir sobre a participação do indivíduo
do para o funcionamento da nossa escola?
como elemento integrante de um grupo
Como está o meu relacionamento com os
(a escola) e o relacionamento professor X
alunos? (pausa).
aluno; e aluno X professor.
Agora inspire e expire profundamente. Vou
MATERIAL: Aparelho de som e música.
contar de um até três e vocês lentamente
abrirão os olhos.
DESENVOLVIMENTO:
AVALIAÇÃO:
Procure ficar numa posição confortável. Fe-
che os olhos, inspire profundamente e expire
• Como você se sentiu durante a realização
lentamente. Sinta seu corpo bem relaxado.
desta atividade?
Solte seus pés, suas pernas. Sinta seu tórax,
• Alguém gostaria de expor seus sentimentos?
solte seus braços, suas mãos. Deixe o seu
pescoço livre, bem solto. Agora relaxe o seu
rosto. Sinta seu corpo completamente relaxa-
do e descansado.

Pense em algum lugar agradável que você


esteve nos últimos tempos. Como é bonito!
(pausa) Agora você perguntará a você – Eu
já parei para refletir sobre a minha atuação

RELAXAMENTO

www.ppd.net.br
12

ESTRATÉGIAS:
Quem é ele?

OBJETIVOS:
• Estabelecer um maior entrosamento entre
os elementos do grupo.
• Refletir sobre as características pessoais.

RECURSOS MATERIAIS:
• Folhas de papel ofício dobradas ao meio
com a pergunta : Quem ele é?
• Caneta hidrocor ou lápis.

FORMAÇÃO:

Reunião 2 • Os elementos do grupo deverão estar em


círculo, formando duplas, porém de costas
para o outro.
• Sugestões para a formação das duplas: os
Conhecimento do outro.
elementos poderão ser agrupados por or-
Formulação de metas de vida.
dem alfabética ou por ordem de tamanho.

DESENVOLVIMENTO DA ESTRATÉGIA:

O animador inicia fazendo uma preleção:


Considerando que o homem é um ser social,
ele, a todo momento, está se avaliando e
avaliando outro. Entretanto, para essa vivên-
cia em grupo, existe algo que é fundamental:
comunicar-se.

O grupo só pode existir de ocorre um proces-


so de comunicação entre seus elementos. Esta
técnica, então, tem por objetivo, conhecer o

REUNIÃO 2

www.ppd.net.br
13

outro, possibilitando um maior entrosamento • O animador pode perguntar a cada um


entre os elementos do grupo, assim como o que sentiu ao receber o papel com as
desenvolver a capacidade de observação, de características descritas pelo colega.
abstração, de percepção e de aceitação de
uma critica construtiva. AVALIAÇÃO:

• Em seguida pede-se ao grupo para se Ao final da atividade o animador deve fazer


organizar em ordem alfabética, assentan- um comentário geral sobre as colocações.
do-se nas cadeiras já dispostas em círcu-
lo, formando duplas, um de costas para _______________________________________
o outro. _______________________________________
• O participante pode olhar rapidamente _______________________________________
afim de verificar qual o colega que se _______________________________________
assentou atrás dele. _______________________________________
• O animador distribui a folha de papel _______________________________________
ofício dobrada ao meio, contendo a per- _______________________________________
gunta: Quem é ele? Será que nós nos _______________________________________
conhecemos bem? _______________________________________
• Abaixo da pergunta, escreva o nome do _______________________________________
colega que está às suas costas, procure se _______________________________________
lembrar das características físicas do seu _______________________________________
colega, e desenhe a pessoa dele, ao lado _______________________________________
esquerdo do papel. _______________________________________
_______________________________________
• Do lado direito, escreva três característi-
_______________________________________
cas positivas do seu colega.
_______________________________________
• Terminada esta etapa, os participan- _______________________________________
tes devem estar de volta à formação _______________________________________
do círculo. _______________________________________
• Cada participante entrega o papel _______________________________________
ao colega. _______________________________________
• Verbalização das características. _______________________________________
_______________________________________

REUNIÃO 2

www.ppd.net.br
14

Se você não puder ser um pinheiro no topo


da colina seja um arbusto no vale, mas seja
o melhor arbusto à margem do regato.

Seja um ramo, se não puder ser uma árvore.

Se não puder ser um ramo, seja um pouco


de relva e dê alegria a algum caminho.

Se não puder ser sândalo, seja então apenas


uma violeta, mas seja uma
violeta viva e real.

Não podemos ser todos capitães,

Seja você temos que ser tripulação.

Há alguma coisa para todos nós aqui: há


grandes obras e outras menores a realizar.
E é a próxima, a tarefa que
devemos empreender.

Se você não puder ser uma estrada, seja


apenas uma senda.

Se você não puder ser o Sol,


seja apenas uma estrela!

Não é apenas pelo tamanho que terá êxito


ou fracasso, mas seja o melhor
do que quer que você seja!

Douglas Malloch

MENSAGEM

www.ppd.net.br
15

OBJETIVOS _______________________________________
_______________________________________
• Ler atentamente o texto refletindo sobre _______________________________________
a mensagem. _______________________________________
• Sublinhar o trecho que considerar _______________________________________
mais importante. _______________________________________
_______________________________________
RECURSOS MATERIAIS: _______________________________________
_______________________________________
• Cópias do texto _______________________________________
• Aparelho de som e música _______________________________________
_______________________________________
DESENVOLVIMENTO DA ESTRATÉGIA: _______________________________________
_______________________________________
• Distribuir texto aos participantes. _______________________________________
• Colocar um fundo musical bem suave. _______________________________________
• Ler a mensagem com muita expressão. _______________________________________
• Pedir aos participantes que grifem os tre- _______________________________________
chos que consideram mais importantes. _______________________________________
• Ao final, pedir a cada um dos participan- _______________________________________
tes para ler o trecho grifado, fazendo a _______________________________________
sua colocação sobre o porquê da escolha. _______________________________________
_______________________________________
CONCLUSÃO: _______________________________________
_______________________________________
O animador deve concluir os trabalhos do _______________________________________
dia fazendo um paralelo entre os comentá- _______________________________________
rios das dinâmicas realizadas e a mensagem. _______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________

MENSAGEM

www.ppd.net.br
16

Finalizando o primeiro semestre, deve


ser feita uma reunião de avaliação dos
trabalhos realizados antes de todos partirem
para as férias.
Deve-se planejar um encontro com todos os
funcionários da escola (secretários, serventes,
supervisores, professores e diretores ) para
um “balanço” de nossas atuações, nossos
temores, esperanças e crescimento como
membros desta instituição. É importante
proporcionar , logo de início, um clima
agradável, menos tenso, para que todos
possam ficar mais à vontade para avaliar.

Reunião 3 ESTRATÉGIA:
Esperanças e temores.

OBJETIVOS:
Avaliação geral
• Analisar os temores e esperanças de cada
elemento do grupo diante de seu trabalho
na escola.
• Procurar soluções para o aprimoramen-
to do nosso relacionamento e do nosso
trabalho.
• Sensibilizar-se para a importância da
avaliação na escola e da necessidade de
replanejar procurando alternativas para
os problemas.

RECURSOS MATERIAIS:
• Folhas de papel verde e amarela de
tamanho ofício.
• Lápis ou caneta

REUNIÃO 3

www.ppd.net.br
17

DESENVOLVIMENTO DA ESTRATÉGIA: DINÂMICA: Limonada


• O animador deve fazer uma preleção
sobre a necessidade de pararmos em OBJETIVO:
determinadas épocas, para um balanço • Valorizar cada elemento como parte inte-
do nosso trabalho e do nosso relaciona- grante do grupo;
mento grupal, a fim de que possamos
replanejar visando o bem-estar de todos MATERIAL:
e melhoria do trabalho. Jarra transparente, limão, açúcar, jarra com
• Formar grupos de cinco elementos. água, copos, colher.
• Cada grupo receberá uma folha de pa-
pel verde e outra amarela que devem ser DESENVOLVIMENTO:
dobradas ao meio. • O animador deve iniciar dizendo que
• Após a discussão entre seus componen- cada indivíduo tem seu valor grupal
tes, cada grupo deverá colocar na folha e individual.
verde as “esperanças” que seus elemen- • Faremos hoje uma limonada: colocar em
tos têm em relação ao trabalho na esco- cima da mesa uma jarra transparente,
la. E na folha amarela seus “temores”. uma vasilha com água, e diversos limões
• Terminando o tempo para escreverem, o já partidos ao meio, açúcar e colher.
animador troca as folhas de cada grupo. • Pedir a cada elemento do grupo, um
• O relator de cada grupo lerá as “espe- de cada vez, que se levante e vá até a
ranças” da folha e convidará os membros mesa e coloque dentro da jarra um ou
do seu grupo a colocar sugestões para mais elementos componentes de uma
diminuir os “temores”. Após este traba- limonada.
lho será formado um grande círculo para • Assim, cada elemento do grupo colo-
apresentação das sugestões dadas para cará açúcar, ou água, ou limão dentro
os temores e a leitura das esperanças. da jarra.
• Quando todos já tiverem se manifestado,
AVALIAÇÃO: o animador fará a mistura com a colher ,
O animador deve conduzir o grupo a fa- e dará um pouquinho de limonada para
zer uma avaliação analisando as soluções cada elemento do grupo, avaliando se
dadas para os “temores” e reforço para as ficou doce, azeda ou temperada.
“esperanças”.

REUNIÃO 3

www.ppd.net.br
18

_______________________________________ AVALIAÇÃO
_______________________________________
_______________________________________ • Após cada um ter provado a limonada,
_______________________________________ fará um comentário sobre a situação
_______________________________________ grupal. Se os elementos já estão bem
_______________________________________ entrosados, a limonada sairá “ao pon-
_______________________________________ to” ou se faltam ou sobram elementos, a
_______________________________________ limonada será tendenciosa.
_______________________________________ • Simbolicamente cada elemento que
_______________________________________ compõe a limonada representa
_______________________________________ determinada característica, (ressaltar
_______________________________________ que cada um desses elementos é muito
_______________________________________ importante e que cada um deverá se
_______________________________________ analisar diante das características que
_______________________________________ serão apresentadas).
_______________________________________ • Mostrar as características que serão
_______________________________________ fixadas em cartazes representadas cada
_______________________________________ uma por um dos elementos: água, açú-
_______________________________________ car e limão; água: representa a pessoa
_______________________________________ transparente, acessível, capaz de se dar
_______________________________________ a conhecer mesmo sem rodeios; açúcar:
_______________________________________ representa a pessoa calma, tranquila,
_______________________________________ não perde a cabeça, mesmo diante das
_______________________________________ dificuldades, capaz de compreender as
_______________________________________ pessoas; limão: representa a pessoa
_______________________________________ capaz de fazer críticas, questionar, dina-
_______________________________________ mizar grupos.
_______________________________________ • Ouve-se ainda os comentários a respeito
_______________________________________ das atuações dos elementos que desejam
_______________________________________ se manifestar.
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________

REUNIÃO 3

www.ppd.net.br
19

A medida que crescemos na mesma luz e que


realizamos algo em comum
cada vez nos unimos.
E o nosso coração, sentir-se-á, assim, mais
em paz no calor diário das
horas vividas, porque:

as alegrias serão participadas,


as dificuldades divididas,
os problemas enfrentados por todo
grupo com fé e esperanças.

À medida que E o amanhã, imensurável e desconhecido,


se nos apresentará como a síntese
crescemos harmoniosa do que foi pensado, planejado
e experimentado e para o qual cada um
contribuirá com o melhor que puder, tendo
sempre presente:

o respeito que lhe merece o outro,


o sentido de responsabilidade
participada, a conscientização da
tarefa que cabe a cada pessoa executar.

Adaptado do livro de:


NEVES, Ilka e SIQUEIRÁ, Olgair

MENSAGEM

www.ppd.net.br
20

OBJETIVO:
• Descrever cinco qualidades e valores de
um colega e oferecer-lhe como lembrança.

RECURSOS MATERIAIS:
• Papel e caneta
• Aparelho de som e música

DESENVOLVIMENTO DA ESTRATÉGIA:
• O animador dirá: Vocês farão um exer-
cício para descobrir valores e qualidades
de seus colegas.
• Fazer um sorteio em que cada professor
tirará um papel com nome de uma fruta.

Reunião 4 Logo após procurará o colega que tirou a


mesma fruta que ele e irá sentar-se junto
para bater um papo.
• Distribuir folha em branco
Aos olhos do meu amigo
DESCOBERTA DE QUALIDADES
• Colocar um fundo musical.
• Após o professor ter recebido uma folha
em branco ele deve desenhar sua mão
colocando sobre a palma o nome.
• Em seguida ele trocará a sua folha com a
do colega de dupla.
• Cada qual escreverá nos dedos na mão
(desenhada na folha recebida) as quali-
dades do colega e p presenteará.
• Cada professor fixará a sua folha em um
mural preparado pelo animador com o
seguinte título. Aos olhos do meu amigo
eu sou assim.

REUNIÃO 4

www.ppd.net.br
21

É preciso sentir a
mudança lá dentro
Mudar é um ato de coragem. Eles exercem o mesmo papel
É a aceitação plena e consciente do desafio. que você dentro da organização.
É trabalho árduo, para hoje! Eles também têm problemas e dificuldades
É trabalho duro, para agora! como você. E têm dúvidas sobre a mudança.
E os frutos só virão amanhã, Você poderá mostrar-lhes como você sente e
quem sabe, tão distantes... pensa a respeito das mudanças
Mas quando temos a certeza de estarmos no na organização e nas pessoas.
rumo certo, a caminhada é tranquila. Não feche a janela em que
E quando temos fé e firmeza de propósitos, é você está debruçado.
fácil suportar as dificuldades do dia-a-dia. Convide seu colega para estar a seu lado,
A caminhada é longa. para que vocês possam ter
Muitos ficarão à margem. a mesma perspectiva.
Outros vão retirar-se da estrada, Nós estaremos com você a cada dia, tentan-
É assim mesmo. do descobrir novas faces da mudança.
Contudo, os que ficarem, Tenho certeza que, se assim procedemos,
chegarão, disso eu tenho certeza. dentro de algum tempo estaremos convenci-
Olhe bem a seu lado. dos de que não é tão difícil mudar...
Estão com você seus colegas de trabalho.
Adaptação do poema de
Antônio Ferreira de Andrade

MENSAGEM

www.ppd.net.br
22

ESTRATÉGIAS: A rede

OBJETIVOS:
• Estimular a participação e a integração
• Verificar grupos perfeitamente entrosados.

RECURSOS MATERIAIS: Rolo de barbante

DESENVOLVIMENTO:
• Retirar dois elementos para observar o
desenvolvimento da dinâmica.
• A dinâmica consiste em cada elemento
que receber o rolo de barbante, irá
atirá-lo para um participante dizendo o

Reunião 5 nome da pessoa e quais os motivos que


levaram a escolhê-la. Ao receber o rolo
de barbante, o indivíduo segura firme
a ponta e atirá-lo novamente e assim
Valorização da participação em grupo
sucessivamente.

AVALIAÇÃO:
Após todos ou quase todos terem recebido o
barbante, solicita-se aos observadores re-
latarem todos os fatos ocorridos durante o
trabalho. Se a rede não apresentar buracos
demonstra maior coesão do grupo e existên-
cia de uma comunicação efetiva que pro-
move o crescimento grupal. Se ficou cheia
de buracos, a comunicação está deficiente.
Solicitar a um dos participantes que solte a
ponta do barbante. Observar o que ocorreu.
Avaliar a importância de cada um no
trabalho do grupo.

REUNIÃO 5

www.ppd.net.br
23

Naquele tempo, um elo falou para os outros:


__Eu sou o mais forte nessa corrente. Se não
fosse eu, essa carga estouraria!
Os outros se revoltaram!
__Nada disso! Orgulhoso! Cheio de si! Todo
mundo aqui é igual, viu? O importante é a
nossa união; é porque estamos ligados um
no outro que valemos alguma coisa!
__Vocês são uns convencidos! Sem mim

A corrente aqui, que seria de vocês? Não valeria nada!


De acordo. Nós precisamos de você, lógico!
Você é importante. Mas convenhamos, pense
orgulhosa um pouco só. Seja coerente.
Somos corrente, cor-ren-te, entendeu?
Nós queremos você, mas todos somos
corrente, corrente, viu?...
Temos de ser corrente, corrente.
Pouco depois houve uma gargalhada
corrental. Todo mundo de acordo. Os elos
tiniram num férreo abraço. E a carga que já
se angustiava com a briga, suspirou aliviada.
Estava segura. Uma “corrente” unida, forte,
estava ali firme, contente, de mãos dadas...

MENSAGEM

www.ppd.net.br
24

ESTRATÉGIAS: A Casa

OBJETIVO:
• Analisar as qualidades pessoais e as ne-
cessidades da escola.

RECURSOS MATERIAIS:
• Texto
• Música
• Folha de papel em branco
• Lápis de cor

DESENVOLVIMENTO:
O animador lê para o grupo .

Reunião 6 Após a leitura do texto, cada um receberá


uma folha de papel em branco. Será dada a
seguinte ordem:
Avaliação dos trabalhos
Vocês desenharão uma casa representando
a sua escola colocando, por escrito, os
sentimentos, os aspectos positivos e negativos
em cada lugar estratégico do desenho. Por
exemplo: se nela existe muita dedicação
e amizade a ponto de sair pela chaminé,
coloque neste lugar estes sentimentos.

Terminados estes desenhos, pedir aos


participantes para se reunirem em grupos de
quatro elementos.

REUNIÃO 5

www.ppd.net.br
25

Estou construindo uma casa, queria que


fosse grande e branca, toda florida. Mas ela
ainda não é tão grande como
eu queria, nem tão branca.
Minhas mãos estão calejadas, minhas per-
nas cansadas, dá muito trabalho construir
uma casa, ainda mais quando
queremos que ela seja branca.
Sempre encontro sujo por todos os lados.
As pessoas lá dentro nem sempre são cui-
dadosas, algumas me ferem. Já sujaram a
casa toda, pessoas que eu queria amar. Na
casa tem um porão. Lá é sombrio e deposito

A casa tudo, lá só entro de vez em quando.


No meu porão já achei muitas coisas boas
que serviram para muita gente, e muitas
coisas ruins que causaram só tristeza. Muitas
coisas ruins que só serviram para ajuntar
sucatas, foi pesado carregar estas coisas e
jogar fora. E eu sei lá ainda existe muito fixo.
É uma tarefa enorme e muito difícil limpar o
porão. Ele é grande, do tamanho de minha
casa. E eu apenas comecei a faxina!
Mas eu quero ser uma casa grande
e branca... E vou ser um dia!
Não quero ser mais do que posso, também
não deixo por menos, quero ser a casa
branca mais bonita que eu puder
construir e conservar.

MENSAGEM

www.ppd.net.br
26

_______________________________________ AVALIAÇÃO:
_______________________________________ Um representante de cada grupo dirá
_______________________________________ ao grupo quais os elementos que foram
_______________________________________ comuns (em sua escola) ou os elementos
_______________________________________ que acharam mais importantes. Encaminhar
_______________________________________ a exposição para uma avaliação dos
_______________________________________ trabalhos no ano.
_______________________________________
_______________________________________ CONCLUSÃO
_______________________________________ Tentamos enfatizar nesse trabalho a impor-
_______________________________________ tância de sensibilizar e conscientizar o educa-
_______________________________________ dor de sua influência e atuação na educação
_______________________________________ de seus alunos.
_______________________________________
_______________________________________ A medida que se consegue, através das
_______________________________________ reuniões maior interesse para o alvo pro-
_______________________________________ posto, se desperta no grupo para outra
_______________________________________ meta maior, a possibilidade de melhorar a
_______________________________________ própria autorrealização.
_______________________________________
_______________________________________ Ao final do ano observará comportamentos
_______________________________________ e atitudes no grupo de educadores bem mais
_______________________________________ positivos do que nos anos anteriores.
_______________________________________
_______________________________________ Que esse trabalho seja um ponto de parti-
_______________________________________ da para outros que, futuramente, virão com
_______________________________________ maior tempo de duração, possibilitando o
_______________________________________ crescimento em profundidade das reflexões
_______________________________________ e convivências. Mais do que nunca, estamos
_______________________________________ certos de que há urgência em voltarmos
_______________________________________ nossa atenção para a formação de nossos
_______________________________________ educadores como pessoas, comprometidos
_______________________________________ que são com o crescimento humano, e com
_______________________________________ a aprendizagem como meio de se alcançar
_______________________________________ esse crescimento.

REUNIÃO 5

www.ppd.net.br
27

O deserto é fértil

Partir, é, antes de tudo, sair de si mesmo. Ter ao lado quem não sabe dizer mais que
Quebrar a crosta do próprio egoísmo que amém e sempre estar de acordo totalmente,
deseja encerrar-se no cárcere do próprio eu. não é ter um companheiro, senão uma som-
bra, um eco.
Partir é deixar de dar voltas ao redor de si
mesmo, como se a gente fosse centro do Quando o desacordo não é sistemático ou
mundo e da vida. tendencioso, quando provém de uma visão
diversa, não faz senão enriquecer-nos.
Partir é não se deixar encerrar no círculo de
problemas do pequeno mundo a que per- É possível caminhar sozinho. Mas o bom ca-
tencemos: seja qual for a sua importância, minhante sabe que a grande viagem é a da
a humanidade é muito maior; e é ela que vida, que requer companheiros.
temos que servir.
A palavra “companheiro” significa “o que
Partir não equivale a devorar quilômetros, come o mesmo pão”. Bem-aventurado, por-
atravessar mares ou lançar-se a velocidades tanto, aquele que se sabe eternamente em
supersônicas. E antes de tudo, abrir-se aos viagem e que vê em todo próximo o compa-
demais, descobri-los, sair ao seu encontro. nheiro sonhado.

Abrir-se às ideias e compreender as que são ...Partir significa pôr-se em movimento e


contrárias às nossas é ter o olfato de um ajudar a muitos outros a pôr-se também em
bom comerciante. Bem-aventurado é todo movimento para construir um mundo mais
aquele que entende e além disso torna re- justo e mais humano.
alidade em sua vida aquela frase: “Sempre
que não estás de acordo comigo,
me enriqueces”.

MENSAGEM

www.ppd.net.br
O que não deve faltar
em uma reunião:

Clareza e objetividade;

Garantia do “tempo de escuta” - momento
de ouvir os/as docentes sobre suas limita-
ções, dificuldades ou sugestões, asseguran-
do atenção e respeito às ideias
dos/as participantes;

Valorização das necessidades de
aprendizagem dos/as estudantes;

Orientações ou possíveis estratégias para


superar o detectado no acompanhamento
das práticas escolares;

Definição de prioridades para


o trabalho pedagógico;

Encaminhamentos, inclusive com propostas


de estudos sobre conteúdos e
didáticas específicas.
29

• Como entendemos a estrutura


pedagógica da escola?
• Qual é o perfil da gestão que
praticamos?
• O que consideramos que deve mudar?
• Qual tipo de avaliação praticamos?
• Quais aprendizagens conseguimos
promover para o/a estudante, o/a
professor/a, a comunidade?
• Como nos relacionamos?
Para refletir... • Qual é a estrutura que queremos?
• Como entendemos a estrutura
pedagógica da escola?
• Qual é o perfil da gestão que
praticamos?
• O que consideramos que deve mudar?
• Qual tipo de avaliação praticamos?
• Quais aprendizagens conseguimos
promover para o/a estudante, o/a
professor/a, a comunidade?
• Como nos relacionamos?
• Qual é a estrutura que queremos?

REFLEXÃO

www.ppd.net.br
30

Referências • ANTUNES, Celso Manual de Técnicas de


Dinâmica de Grupo de Sensibilização de
Ludopedagogia. Editora Vozes.
• DRUCKER, Peter. O gerente eficaz. Rio de
Janeiro: Zahar, 1972.
• LIBÂNEO, José Carlos. Educação Escolar:
políticas, estrutura e organização. José
C. Libâneo, João F. de Oliveira, Mirza S.
Toshi-São Paulo: Cortez, 2003.
• OLIVEIRA, Dalila Andrade (org.). Gestão
Democrática da Educação. 8. ed.
Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.
• Revistas AMAE Educando.

Paty Fonte (Patricia Lopes da Fonte)


Autoria Educadora especialista em pedagogia de
projetos, escritora, autora dos livros “Projetos
Pedagógicos Dinâmicos: a paixão de educar
e o desafio de inovar” e “Pedagogia de
Projetos – Ano letivo sem mesmice”, ambos
publicados pela editora WAK; autora e tutora
de cursos presenciais e on-line de educação
continuada a docentes, coach, palestrante.
Idealizadora e diretora do site: ppd.net.br

/projetospedagogicosdinamicos
/plfonte

REFERÊNCIAS

www.ppd.net.br
© 2018 - Direitos autorais reservados à autora

Autoria : Paty Fonte ( Patricia Lopes da Fonte)


Capa e Projeto Gráfico : Priscila Hemery
Imagens: freeimages.com

Interesses relacionados