Você está na página 1de 6

AO JUÍZO DO ____ JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA

MUNICIPAL DA COMARCA DE GOIÂNIA, GOIÁS

MARCOS ANTÔNIO DE SOUZA SILVA


pessoa física, inscrito no CPF nº 702.234.671-20, residente e domiciliado na Rua JO 1
19, Quadra 59, Lote 06, S/N, Bairro Jardim das Oliveiras, Senador Canedo, Goiás,
CEP: 75250-000, vem, respeitosamente, perante Vossa Excelência, por sua
procuradora, regularmente constituída (doc. anexo), com endereço profissional
localizado na Avenida Deputado Jamel Cecílio n.2496, Sala A11, Condomínio
Edifício New Business Style – Jardim Goiás, CEP 74810-100, Goiânia, Goiás, onde
indica-se para o recebimento das intimações forenses de praxe, com fulcro nos
artigos 771 e seguintes, do Código de Processo Civil c/c art. 300 e seguintes do
Código de Processo Civil e demais disposições aplicáveis, propor a presente ação de
conhecimento com pretensão de AÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DE
DÉBITO COM OBRIGAÇÃO DE FAZER em face de ESTADO DE GOIAS,
pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ sob o 01.409.580/0001-38, com
sede Praça Pedro Ludovico Teixeira, 26, Centro, pelas razões a seguir expostas:

(62) 4101-4580 | (62) 9 8200-4859 | contato@sarabezerra.adv.br


Av. Dep. Jamel Cecílio n. 2496, Sl. A11 - Cond. Ed. New Business Style
Jd. Goiás, CEP 74.810-100, Goiânia/GO
I – BREVE RELATO DOS FATOS:
O requerente foi surpreendido negativamente ao receber em sua
residência, pelo serviço de correspondência, multa de trânsito em relação a uma
motocicleta modelo YAMAHA/YBR 125K, placa de nº NFL 6792, de cor azul, que
estaria em seu nome.

Dado esse fato, o requerente teve, então, a ciência de que seu irmão
ANDENILSON DOS SANTOS SOUZA, munido de seu CPF, havido efetuado a
compra da motocicleta, utilizando de seus dados pessoais.

Ocorre que o irmão do requerente já havia efetuado a venda da


motocicleta a um terceiro e com o intuito de sanar o problema ocorrido ao requerente
conseguiu localizar o referido adquirente, quem informou que ao finalizar a quitação
do financiamento da motocicleta iria efetivar a transferência dos documentos para a
sua titularidade.

Atualmente o requerente não detém ciência com quem esteja a posse da 2


referida motocicleta, ainda que permaneça em seu nome, não obstante tenha
comparecido diversas vezes em postos de atendimento do DETRAN/GO, para
tentar solucionar o impasse.

Além disso, atrelado ao referido veículo automotor existe uma longa lista
de débitos e multas, as quais causam enorme constrangimento e prejuízo ao
requerente, conforme espelho do sistema do DETRAN/GO em anexo.

Todas essas infrações deixaram o requerente em uma situação em que


poderá PERDER SUA HABILITAÇÃO, devido ao acúmulo desenfreado de pontos
subtraídos de sua habilitação, bem como sofrer execuções fiscais por parte do Estado
em decorrência do exorbitante débito atrelado à motocicleta.

Não pode o requerente ser responsabilizado por algo que foge


inteiramente de sua obrigação, o que por hora já acarreta diversos prejuízos ao
mesmo, e que se não forem cessados imediatamente, sofrerá prejuízos ainda maiores.

É, pois, em resumo, que o requerente busca amparo judicial afim de que


sejam resguardados e reparados seus direitos ora turbados.

(62) 4101-4580 | (62) 9 8200-4859 | contato@sarabezerra.adv.br


Av. Dep. Jamel Cecílio n. 2496, Sl. A11 - Cond. Ed. New Business Style
Jd. Goiás, CEP 74.810-100, Goiânia/GO
II- DO DIREITO:

Da Antecipação dos Efeitos da Tutela e da obrigação de fazer:

Bem explica o art. 300, do CPC, que o Juiz concederá a tutela específica
ou determinará providências que assegurem a obtenção de tutela pelo resultado
prático equivalente, verbis:

Art. 497. Na ação que tenha por objeto a prestação de fazer ou de não
fazer, o juiz, se procedente o pedido, concederá a tutela específica ou
determinará providências que assegurem a obtenção de tutela pelo
resultado prático equivalente. Parágrafo único. Para a concessão da tutela
específica destinada a inibir a prática, a reiteração ou a continuação de um
ilícito, ou a sua remoção, é irrelevante a demonstração da ocorrência de
dano ou da existência de culpa ou dolo.

A verossimilhança demonstra-se, então, palpável, vez que a documentação


acostada é suficiente a comprovar que a não transferência da titularidade da
motocicleta em questão prejudicou o requerente em diversos fatores.
3
Quanto ao perigo de dano pela eventual demora na prestação jurisdicional,
vale ressaltar que o requerente, atualmente, detém vários débitos em seu nome não
provenientes de sua ação e ou responsabilidade, além do mais, a demora poderá
ensejar porventura, no aumento desses débitos em nome do requerente.

Enfim, os requisitos para a concessão de tutela antecipada encontram-


se presentes e, assim, pretende o autor, em caráter liminar, que seja determinada
a busca e apreensão da motocicleta através do sistema Renajud, com fulcro no
caput do art. 6º do REGULAMENTO RENAJUD (versão 1.0) de vez que o
terceiro possa estar conduzindo de forma atípica, com imensa possibilidade de causar
dano irreparável ao requerente, quiçá compelindo a responder por indenização, ou,
eventual ação de reparação de dano advindas de acidentes automobilísticos, execução
de dívida ativa por parte do Estado, sem falar na esfera criminal, pois ante a provável
maneira atípica que o terceiro vem pilotando, pode-se, inclusive, colocar em riscos
os transeuntes por onde passa.

Da Inexigibilidade da Dívida:

(62) 4101-4580 | (62) 9 8200-4859 | contato@sarabezerra.adv.br


Av. Dep. Jamel Cecílio n. 2496, Sl. A11 - Cond. Ed. New Business Style
Jd. Goiás, CEP 74.810-100, Goiânia/GO
Conforme anteriormente exposto, os fatos aludidos demonstram
nitidamente que o débito em questão recaintes sobre o requerente são infundados,
uma vez que foi vítima de uma ação fraudulenta.

O requerente nunca celebrou nenhum negócio jurídico acerca da


aquisição da motocicleta, tendo-o sido realizado sem a anuência ou aceitação do
requerente, sendo terceiro por meio de fraude utilizou de seus dados para efetuar a
aquisição.

Posto isto, resultando os fatos ora elencados em cobrança indevida em


face do requerido. Tendo em vista a inexistência da aquisição realizada pelo
requerente e do débito presume-se a cobrança indevida dos valores devendo, não
obstando dúvida acerca da inexigibilidade dos débitos.

Segundo preleciona o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, segue:

EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO


DECLARATÓRIA DE INEXIGIBILIDADE DE DÉBITO FISCAL -
ALEGAÇÃO DE FRAUDE NA AQUISIÇÃO DE VEÍCULO - 4
NEGATIVA DE PROPRIEDADE - EXPEDIÇÃO DE CERTIDÃO
POSITIVA COM EFEITO DE NEGATIVA – ART. 206 C/C ART..
151, DO CTN - URGÊNCIA NÃO DEMONSTRADA.
- A concessão da medida antecipatória exige a presença concomitante de
ambos os requisitos elencados no art. 273 do CPC, quais sejam: a
verossimilhança das alegações e o fundado risco de dano irreparável ou de
difícil reparação.
- Ausente a prova inequívoca a ensejar a suspensão da exigibilidade do
crédito tributário em questão, não caracterizada qualquer hipótese descrita
no art. 151 do CTN, inviabiliza-se, nesse momento processual, o
fornecimento de certidão positiva com efeito de negativa, em observância
ao disposto no art. 206 do CTN.
- Considerando que a suposta transferência fraudulenta do veículo ocorreu
em outubro/2004 e, sendo a presente ação proposta em outubro/20012
(f. 18v.), 08 (oito) anos depois do ocorrido, tal fato, por si só já é capaz de
demonstrar a ausência de qualquer urgência com relação ao provimento
pleiteado.
(TJ-MG-AI: 10000171082712001 MG, Relato: Alberto Vilas Boas, Data
de Julgamento: 02/12/0018, Data de Publicação: 12/12/2018.

(62) 4101-4580 | (62) 9 8200-4859 | contato@sarabezerra.adv.br


Av. Dep. Jamel Cecílio n. 2496, Sl. A11 - Cond. Ed. New Business Style
Jd. Goiás, CEP 74.810-100, Goiânia/GO
III – DOS PEDIDOS E REQUERIMENTOS:

Pelo exposto requer:

1. Se digne Vossa Excelência em deferir liminarmente e ‘inaudita altera pars’,


na forma de antecipação da tutela de urgência prevista no art. 300 do CPC,
determinando que a Requerida se abstenha de cobrar os valores indevidos,
bem como proceda a imediata exclusão dos pontos inseridos em sua
carteira de habilitação, sob pena de multa diária a ser estabelecida por Vossa
Excelência;

2. Seja concedida, liminarmente, inaudita altera pars, a INVERSÃO DO


ÔNUS DA PROVA, de modo a determinar a Ré a comprovar a
regularidade e autenticidade da dívida ora cobrada do autor, que sem
sombra de dúvida não existe.

3. Requer a citação da Requerida na forma da Lei, na pessoa de seu


representante, no endereço informado no preâmbulo desta inicial, para,
querendo, comparecer em audiência de conciliação/instrução e julgamento 5
a ser previamente designada, e apresentar resposta a presente Ação no prazo
legal sob pena de revelia.

4. A declaração da inexistência da dívida supramencionada e cobrada pela


Requerida diante da sua absoluta ilicitude.

5. Requer, nos termos do art. 5º da Constituição Federal, a condenação da


requerida no pagamento de verba indenizatória por dano moral causado ao
autor, bem como a condenação às custas processuais e honorários de
sucumbência, quando em grau de recurso.
6. A concessão dos benefícios da gratuidade de justiça, na hipótese de
eventual recurso.

Pretende-se provar o alegado por todos os meios de prova admitidos,


notadamente pelos documentos acostados à inicial, por testemunhas a serem
arroladas em momento oportuno e novos documentos que se mostrarem
necessários.

(62) 4101-4580 | (62) 9 8200-4859 | contato@sarabezerra.adv.br


Av. Dep. Jamel Cecílio n. 2496, Sl. A11 - Cond. Ed. New Business Style
Jd. Goiás, CEP 74.810-100, Goiânia/GO
Dá-se à causa o valor de R$ 13.674,96 obtidos pela soma simples dos
débitos ora discutidos em sua totalidade.

Nesses termos, pede-se deferimento.

Goiânia, 10 de dezembro de 2019.

(assinado digitalmente)
_______________________________
SARA DAYANE BEZERRA DE SOUZA SANTOS
OAB/GO 39.798

(62) 4101-4580 | (62) 9 8200-4859 | contato@sarabezerra.adv.br


Av. Dep. Jamel Cecílio n. 2496, Sl. A11 - Cond. Ed. New Business Style
Jd. Goiás, CEP 74.810-100, Goiânia/GO