Você está na página 1de 2

EXMO. SR. DR.

JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE PARAUAPEBAS

Fulano de tal
O requerente é proprietário do automóvel Marca Ford,
Modelo ......., ANO DE FABRICAÇÃO ......., Placa.........( documento anexo).

Ocorre que em meados de Dezembro de 2.002, o


requerente foi procurado por FULano de tal, ora requerido, que lhe propôs uma
troca dos veículos, sendo que para efetivar tal negócio, o requerente deveria
repor uma parte em dinheiro, especificamente...............reais.

O requerente, utilizando plena boa-fé, passou o


automóvel para o requerido, na condição de que o mesmo efetuasse os
pagamentos, contando com tal quantia para saldar compromissos já assumidos
após a assinatura do contrato, que segue em anexo.

Mesmo não cumprindo com a sua palavra, muito menos


com os termos do contrato que assinou, o requerido vem depreciando o
automóvel em questão e afrontando os requerentes, em desrespeito não somente
com o seu comprometimento e hombridade, mas principalmente, achando-se
impune às leis que vigoram no país, e repelem por completo tal atitude desonesta.

Reza o art. 504 do Código Civil, que “a Lei assegura ao


proprietário o direito de usar, gozar e dispor de seus bens e de reavê-los do poder
de quem quer que injustamente os possua.”

O requerente utiliza o automóvel pleiteado como meio de


subsistência de seu estabelecimento comercial, que lutou por longos anos para
construir. Tem uma extensa família para sustentar e não pode arcar com
tamanho prejuízo sem colocar em risco a sua subsistência e a dos seus filhos,
enquanto uma pessoa descrente das leis e da força do Poder Judiciário desafia as
leis de maneira cínica.