Você está na página 1de 3

Roteiro Exame Físico da Mão

1º) Cumprimentar e se apresentar ao paciente (Boa tarde, meu nome é Krukemberg e vou te
examinar)

2º) Solicitar ao paciente para despir os MMSS

3o) Inspeção

− Estática: Pcte sentado com o cotovelo apoiado na mesa de exame


Sempre comparativo, perguntar se o pcte é destro ou canhoto
Avaliar pregas palmares – Distal, média e proximal ( na mão dominante são mais
profundas e com hipertrofia muscular intrínseca)
• Pele: escoriações, abrasões, pelos, cor (infecção), pregas cutâneas
• Unha: dçs sistêmicas, infecções fungos ou bactérias
• Saliências e depressões: fraturas, atrofias musculares
• Atitude dos dedos: lesão tendínea
• Deformidades (trauma) ou má-formações
• Cicatrizes, retrações, calosidades, Dupuytren
• Aumento de volume: edema, sinovite, tumoração
• Tumores: cistos sinoviais, encondroma
Pode citar as deformidades que podem estar acometendo os dedos
− Dedo em : Martelo, botoeira, pescoço de cisne

 Dinâmica: Na posição anatômica. Citar sinergismo  Flete punho extende dedos, Extende
punho flete dedos

- Punho: Flexão (radiocárpica 60%) 70-80º Extensão (mediocárpica 66%) 60-70º


Desvio ulnar (adução): (+ radiocárpica 30º) 45º
Desvio radial (abdução) : (+-= RC e MC) 15º
Pronação - Supinação: 80-0-90º
MTC-F: Extensão 30º ; Flexão 100º ; Adução 20º ; Abdução 30º
IFP: Extensão 0º ; Flexão 100º
IFD: Extensão 15º ; Flexão 90º
Polegar (Carpo-MTC) : Extensão 20º ; Flexão 20º ; Adução 50º ; Abdução 20º; RI
40º; RE 20º
(MF) Flexão 50º, Ext 0º. (IF) Flex 90º, Ext 15º

4o) Palpação (Lateral  Anterior Medial  Posterior)

- Localizar os pontos específicos de dor


- Lateral  Tubérculo de Lister, ELP, ECP, Tabaqueira anatômica (entre eles, palpa o
escafóide e o trapézio), AbLP, Estilóide do rádio
- Anterior  FUC, palmar longo (ausente 15%), FRC, Polias (nódulos – gatilho),
aponeurose palmar, trofismo tenar e hipotenar, hâmulo do hamato e pisiforme
- Estilóide da ulna e fibrocartilagem triangular, piramidal, semilunar (punho fletido), face
côncava dorsal do capitato (punho neutro), metacarpos e falanges
- Nódulos: Bouchart (IFP)  AR e Heberden (IFD)  OA
o
5 ) Exame Neurológico (motor e sensibilidade)

–N. mediano: Palmar e falanges distais do 1º,2º e 3º QD e palmar radial da mão,


específico  polpa digital do 2º QD. Motor  flex profundo do 1º, 2º e 3º QD
–N. ulnar: Palmar e dorsal do 4º e 5º QD e lado ulnar da mão, Específico  Borda ulnar
da FD 5º QD. Motor  Adç e Abd dos dedos
–N. radial: Dorsal menos falanges distais do 1º,2º e 3º QD e dorso radial da mão,
Específico  dorso da 1a comissura. Motor  Ext do punho e polegar

6o) Testes para DeQuervain

• Teste de Finkelstein - Polegar na palma e mão aberta (clássico) e desvio ulnar


• Teste de Muckart - Mão aberta e polegar fora da palma (positivo para septo
intracompartimental)

7º) Testes para STC

- Teste de Phalen  1 min com os punhos em flexão forçada ( parestesia na região do


mediano)
- Teste de Phalen invertido  Punho em extensão máxima 1 minuto
- Teste de Tinel  Percussão do nervo (+ se choque irradiando)
- Teste de Durkan  + específico. Flete levemente o punho e comprime o n mediano por
30 seg, + se sintomas
- Sensibilidade do triangulo tenar  Presente na STC. Ramo cutâneo palmar do mediano
sai 6 cm antes do TC e passa por fora. Dx dif com compressões altas

8º) Testes para instabilidade

- Teste de Watson  Subluxação do escafóide. Faz desvio ulnar, comprime o escafoide


e faz desvio radial ( + subluxa e faz estalido doloroso)
- Teste de cisalhamento (Reagan ou Kleinman)  Instabilidade semilunar-piramidal
Gaveta do piramidal com o semilunar (+ se dor e crepitação ou frouxidão excessiva)
- Teste da Gaveta ARUD  Instabilidade ARUD
- Teste da Tecla de Piano  Força para anterior no dorso da ulna. Sublux ulna distal

9º) Testes Tendíneos

- Compressão do Antebraço  Leve flexão dos dedos


- Teste do FPD  Estabiliza a IFP e pede pra fletir a distal (ou teste do FLP)
- Teste do FSD  Estabiliza dedos vizinhos em ext e pede pra fletir
- Teste de Lister Para FS do 2º QD. Pede para fazer pinça para segurar folha de papel.
No dedo lesionado haverá hiperflexão da IFD

10º) Testes Vasculares


- Teste de Allen  Comprime a art radial e ulnar e pede pra mexer a mão, solta uma
delas , se não houver rápido enchimento arterial o teste é positivo

11º) Testes para interósseos

- Teste de Bunnel-Littler ou Bunnel-Finochetto  Hiperextende a MF e tenta fletir a IFP,


se não conseguir significa contratura dos intrínsicos
- Teste oposto ao Bunnel (ou 2º parte dele)  Flete MF e tenta fletir IFP , se
impossibilidade , contratura dos extrínsicos (extensores)

12º) Testes para Nervo Mediano

- Pronação contra resistência  Cotov ext, por 1 min. Simula sintomas Sd do Pronador
- Ext contra resistência do 3º QD  FSD, tensão no arco fibroso. + se dor prox antebraço
- Digitopressão do Pronador redondo  + se dor. Sd do Pronador
- Flexão contra resitência do cotovelo  Antebr em sup. Compressão pelo lacertus fibr.
- Sinal de Benediction 1º,2º e 3º QD extendidos. Sd do IA
- Sinal de Kiloh-Nevin  Incapacidade de fazer um O com contato unha-unha do
indicador com o polegar. + na Sd do IA

13º) Testes para Nervo Ulnar

- Teste de Froment  Prender uma folha de papel com a face palmar do polegar. + se
segurar fazendo flexão (usando o FLP). Sd do túnel cubital
- Teste de Weber-Moberg  Testa sensibilidade no 4º e 5º dedos
- Teste de Egawa  “Dança dos dedos”. Incapacidade de abduzir e aduzir o dedo médio
- Teste de Pitres-Testut  Não faz um cone com a mão
- Sinal de Duchenne  Garra do 5º e 4º (Dx Dif com camptodactilia)
- Sinal de Pollock  Incapacidade de fletir a IFD do 4º e 5º QD
- Sinal de Wartenberg 5º QD em abdução
- Sinal de Masse  Hipotrofia hipotenar (Tem menos Masse muscular)
- Sinal de Jeanne  Hiperextensão da MF ao fazer a pinça do indicador
- Sensibilidade dorso ulnar da mão  Preservada na compressão baixa (Guyon), onde
também haverá uma garra mais pronunciada devido aos FPD normais

14o) Testes para Nervo Radial

- Extensão + Supinação do punho Reproduz os sintomas da Sd do Túnel Radial


- Teste de Maudsley  Extensão contra resistência do dedo médio. + se dor. STR ou Sd
do IP