Você está na página 1de 8

Paralisia Cerebral

1. Na paralisia cerebral, as convulsões são mais freqüentes no tipo :


a) monoplégico.
b) paraplégico.
c) hemiplégico.
d) diplégico.

2. Na Paralisia Cerebral o grupo que tem melhor prognóstico para marcha é:


a) Diplégico
b) Hemiplégico
c) Tetraplégico
d) Paraplégico

3. Na PC, a hipóxia, a prematuridade e a lesão vascular acarretam, respectivamente, os


seguintes padrões anatômicos:
a) Hemiplegia, quadriplegia e diplegia.
b) Quadriplegia, diplegia e hemiplegia.
c) Diplegia, hemiplegia e quadriplegia.
d) Quadriplegia, hemiplegia e diplegia.

4. No tratamento do quadril na paralisia cerebral do tipo quadriplegia espástica, é


correto:
a) A ordem de tenotomia dos adutores para o tratamento do quadril em risco é: primeiro, adutor magno;
segundo, adutor curto; terceiro, grácil.
b) O quadril subluxado é definido pela não cobertura de mais de um terço da cabeça femoral e pela quebra da
linha de Shenton e, no tratamento, a liberação bilateral é indicada quando criança com menos de 9 anos de
idade tem um quadril normal e o outro com subluxação discreta.
c) A luxação de quadril com mais de um ano de evolução deve ser reduzida cruentamente.
d) Na osteoartrose dolorosa, a cirurgia está indicada e, entre os procedimentos possíveis, a atrodese é o de
escolha, sendo feita com 45º de flexão, 5 a 10 de abdução e em rotação neutra.

5. O teste de Ely serve para :


a) evidenciar contratura do ílio psoas na paralisia cerebral
b) evidenciar contratura do reto femoral na paralisia cerebral
c) evidenciar contrtura do Tendão de Aquiles na paralisia cerebral
d)evidenciar contratura do glúteo médio na paralisia cerebral

6. Os pacientes com paralisia cerebral hemiparéticos mais comumente pés :


a) varos
b) valgos
c) cavos
d)calcâneos

7. Na Luxação do quadril em paciente com PC, assinale a correta :


a)devemos incluir a neurotomia do obturatório para controle da adução
b)a osteotomia de Salter consiste na acetabuloplastia de escolha
c)índice de Reimer maior que 30% indica necessidade de osteotomias
d)pctes sem prognóstico de marcha são candidatos a tenotomia do íliopsoas em sua inserção
8. As deformidades básicas do quadril na PC são:
a)adução, flexão e rotação interna
b)adução, extensão e rotação interna
c)adução, flexão e rotação externa
d)abdução, flexão e rotação externa

9. A transferência do hemi-tendão (“split”) do tibial posterior em pacientes com paralisia


cerebral promove:
a) eversão do pé;
b) correção do valgo;
c) correção do varo;
d) correção do cavo;
e)flexão plantar

10. Qual das seguintes alternativas obedece a seqüência correta: A paralisia cerebral é
uma síndrome caracterizada por ____ , provocada por lesão do sistema nervoso central,
que pode ocorrer antes, durante ou após o nascimento, desde a _____ até ____ e de
caráter_________ .
a) distúrbios da motricidade, concepção do feto, seis anos de idade, não progressivo;
b) distúrbios da motricidade, sexta semana de gestação, seis anos de idade, não progressivo;
c) deformidades nos membros superiores e inferiores, sexta semana de gestação, dez anos de idade,
progressivo;
d) deformidades nos membros superiores e inferiores, concepção do feto, dez anos de idade, progressivo;
e) distúrbios de motricidade, concepção do feto, seis anos de idade, progressivo.

11. Com relação ao quadril, na paralisia cerebral, é correto afirmar que:


a) a luxação paralítica raramente pode ser prevenida;
b) ao contrário do que ocorre na luxação congênita, não há anteversão excessiva do colo femoral;
c) a presença de displasia acetabular, na criança mais jovem, sugere subluxação congênita;
d) na presença de obliqüidade pélvica fixa, esta deve ser tratada logo após a correção do quadril luxado;
e) a luxação anterior é rara e freqüentemente devida à presença de coxa vara.

12. Com relação à paralisia cerebral, é correto afirmar que:


a) procedimentos em partes moles estão bem indicados no tipo atáxico;
b) na diplegia espástica, o acometimento nos membros superiores é mínimo;
c) na quadriplegia espástica, a duração do período hipotônico independe da extensão do acometimento cerebral;
d) o tipo rígido tem como causa a hiperbilirrubinemia no período néo-natal;
e)na hemiplegia perinatal, a espasticidade está presente desde o nascimento.

13. Com relação à mão na paralisia cerebral, é correto afirmar que:


a) o tratamento cruento independe do grau de acometimento sensitivo ou motor;
b) nas paralisias espásticas habitualmente o antebraço está supinado, o punho fletido e as metacarpofalângicas
fletidas;
c) a cirurgia de GREEN & BANKS consiste na transferência do flexor ulnar do carpo para extensor radial do
carpo;
d) a tenodese proposta por SWANSON, para corrigir o dedo em “pescoço de cisne”, utiliza o tendão flexor
profundo;
e)a correção cruenta do polegar na palma pode ser obtida pela miotomia do adutor do polegar, associada à
secção do flexor longo.
14. Com relação ao quadril na paralisia cerebral, é correto afirmar que:
a) o “quadril em risco” apresenta subluxação;
b) a ocorrência de luxação independe da idade do paciente;
c) a neurectomia do obturador está indicada nos casos de atetose;
d) na fase de subluxação o tratamento cruento está indicado;
e)o exame físico anual da articulação do quadril em risco é suficiente para diagnóstico precoce.

15. A deformidade em eqüino na paralisia cerebral é devida à hiperatividade dos


músculos gastrocnêmio e soleo isolada ou conjuntamente.
( ) Certo ( ) Errado ( ) Não sei

16. Na paralisia cerebral a deformidade “polegar na palma” é potencializada ao fletir-se


o punho.
( ) Certo ( ) Errado ( ) Não sei

17. Na paralisia cerebral a luxação do quadril é mais freqüente em pacientes


deambuladores.
( ) Certo ( ) Errado ( ) Não sei

19. Na paralisia cerebral, a espasticidade associada dos músculos reto anterior e


isquiotibiais causa marcha com joelho rígido.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

20. Na paralisia cerebral, a ocorrência de recidiva após alongamento do tríceps sural não
tem relação com a idade da criança na época da cirurgia.
( )Certo ( )Errado

21. Na paralisia cerebral espástica, a cirurgia mais apropriada para a correção da


deformidade em varo é a transferência do tendão do tibial posterior através da
membrana interóssea.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

22. Na paralisia cerebral espástica tetraplégica, com limitação da abdução em 20° e


quadris subluxados (menos de 50%), o tratamento recomendado é a liberação dos
músculos adutores e psoas.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

23. Na PC, a toxina botulínica reduz a espasticidade atuando na junção mioneural,


aumentando a liberação de acetilcolina.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

24. Na paralisia cerebral, o quadril luxado apresenta


a) o trocanter menor aumentado.
b) diminuição do índice acetabular.
c) menos dor que o quadril subluxado.
d)retroversão femoral.

26. A paralisia cerebral do tipo hemiplégico que tem maior benefício com cirurgia no
membro superior é a do padrão
a) atetóide.
b) atáxico.
c) espástico.
d)hipotônico.

27. Sobre o quadril na PC, é INCORRETO afirmar :


a)em 70 a 90% dos problemas do quadril na PC ocorre tetraplegia espástica
b)o fator de causa de problemas no quadril é o devido à displasia acetabular
c)a subluxação ou luxação do quadril é mais comum antes dos 6 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade
d)quadril de risco e quadril subluxado raramente causam desconforto, mas luxação pode causar dor
Combinação de desequilíbrio muscular, displasia acetabular, obliqüidade pélvica, anteversão femoral
excessiva e aumento do valgo do fêmur

28. Sobre o quadril de risco, é INCORRETO afirmar :


a)o quadril de risco tem aumento do valgo, anteversão colo femoral e um acetábulo raso, mas sem subluxação
b)contratura dos adutores e flexores geralmente estão presentes
c)sem tratamento, esse quadril progride para luxação ou sublx, especialmente se há menos de 30° de abdução
e/ou contratura em flexão maior do que 20°
d)o tratamento do quadril de risco é sempre conservador

29. Sobre as técnicas cirúrgicas para quadril em risco na PC, é INCORRETO afirmar :
a)somente o adutor longo é submetido à cirurgia
b)a tenotomia do psoas geralmente é realizada em pacientes tetraparéticos espásticos não deambuladores
c)tenotomia do psoas mais caudal pode causar fraqueza dos flexores do quadril
d)no pós-operatório, deve ser usado gesso de abdução

30. NÃO é característica clínica e radiográfica de quadril em risco na PC :


a)criança abaixo dos 4 anos de idade
b)contratura persistente em flexão > 25
c)limitação da abdução a menos de 40°
d)índice de Reimers entre 25 e 60%

31. Na conduta nos quadris SubLx e Luxados com acetábulo displásico e sem lesão da
cabeça femoral, é INCORRETO dizer :
a)liberação de partes moles : adutores e psoas
b)redução cruenta da articulação
c)osteotomia femoral varizante, de rotação lateral e encurtamento, com fixação interna com placa angulada de
90°
d)osteotomia de Salter

32. Na PC, o pé calcâneo causado por hiperalongamento do tendão do tríceps sural


causa marcha em “agachamento”, com flexão do joelho e do quadril
( )Certo ( ) Errado ( ) Não Sei

33. A criança com PC pode apresentar, exceto :


a) Hipotonia
b) Acometimento bilateral predominante dos MMSS
c) Persistência de reflexos primitivos após 1ano de idade
d)Hiperreflexia

34. É correto afirmar que:


a) A espasticidade ocorre por lesão extra-piramidal
b) A forma cerebelar cursa com movimentos involuntários
c) A lesão extra-piramidal geralmente está associada ao kernicterus
d) A forma espástica é a menos frequente

35. Quanto às deformidades do pé na PC é incorreto:


a) O equinovaro é a mais comum no hemiplégico
b) O valgo geralmente está associado a torção tibial externa
c) O valgo costuma ser pouco sintomático
d)O equinovaro deve-se a espasticidade do tibial posterior

36. Quanto à marcha na PC:


a) O crouch ocorre por limitação da flexão dos quadris e joelhos
b) O tratamento do crouch é o alongamento do tendão de Aquiles
c) A flexão do joelho é importante na fase de apoio inicial da marcha
d) Na fase de balanço intermediário o joelho deve estar em flexão

37. Na paralisia cerebral, o aparecimento da cifose lombar deve-se ao


encurtamento
dos músculos
a) iliopsoas.
b) isquiotibiais.
c) adutores.
d) paravertebrais.

38

Disrrafismos Espinhais

1. Das situações abaixo, a entidade pediátrica que mais tem associação com alergia ao
látex:
a) Artrogripose
b) DDQ
c) Paralisia Cerebral
d) Mielomeningocele

2. A malformação mais comum do tronco cerebral associada à mielomeningocele é:


a) Arnold-Chiari tipo I
b) Arnold-Chiari tipo II
c) Hidrocefalia
d) Diastematomielia

3. O pé calcâneo é a deformidade do pé paralítico que causa maior déficit funcional para


o paciente. Em relação à sua presença na mielomeningocele, é correto:
a) Os dois principais fatores para o desenvolvimento do pé calcâneo são: fraqueza dos gêmeos e do sóleo com
flexores dorsais funcionais o que verticaliza o calcâneo; e hiperatividade dos fibulares e o tibial posterior o que
provoca o cavo.
b) A cirurgia de Westsin consiste na tenodese do tendão calcâneo na fíbula, o que resulta em melhor
posicionamento do calcâneo e correção da deformidade em valgo do tornozelo.
c) A fisiopatologia demonstra que a deformidade óssea é tão importante quanto à fraqueza muscular e, portanto,
também deve ser corrigida cirurgicamente.
d) É a deformidade do pé mais comum na mielomeningocele.

4. Os pacientes portadores de mielomeningocele tem propensão a desenvolverem:


a) alergia a pó
b) alergia ao látex
c) alergia a camarão
d) alergia ao leite de vaca

5. A deformidade mais comumente encontrada nos tornozelos dos pacientes com


mielomeningocele é :
a) varo
b) neutro
c) valgo
d)rotação interna

7. Com relação à mielomeningocele, é correto afirmar que:


a) ocorre por não fechamento do arco neural anterior;
b) sua incidência cresce quando existe história familiar entre irmãos;
c) o ultra-som e a amniocentese, raramente, estabelecem o diagnóstico pré-natal;
d) a localização preferencial é na porção tóracolombar da coluna vertebral;
e)os nervos periféricos são acometidos, tanto dentro como fora da dura-máter.

8. Com relação às deformidades do pé e tornozelo na mielomeningocele é correto


afirmar que:
a) o pé calcâneo é melhor tratado por transferência tendinosa;
b) no tornozelo valgo há encurtamento da fíbula, o qual aumenta com a idade;
c) o pé eqüino varo é rígido e grave porém, corretamente tratado não recidiva;
d) o pé eqüino é causado pela paralisia do músculo tibial anterior
e)o pé convexo responde bem ao tratamento incruento.

9. Com relação à mielomeningocele, é correto afirmar que:


a) a mal formação de ARNOLD-CHIARI manifesta-se com apnéia e nistagmo;
b) a dosagem de acetilcolinesterase no líquido amniótico não tem valor diagnóstico;
c) é doença não progressiva
d) a indicação do tratamento da “medula presa” baseia-se nas imagens da ressonância magnética;
e)nesta doença, a alergia ao látex é igual a da população normal.

10. Nos pacientes com mielomeningocele, o encurtamento do maleólo fibular, como


causa de tornozelo valgo, independe do grau de paralisia do tríceps sural.
( ) Certo ( ) Errado ( ) Não sei

11. Deformidade moderada em eqüino, em pacientes com mielomeningocele, é tratada


com secção do tendão calcâneo.
( ) Certo ( ) Errado ( ) Não sei

12. Na mielomeningocele com nível de comprometimento L3 - L4, é rara a luxação do


quadril
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

13. No paciente com mielomeningocele, o diagnóstico diferencial das fraturas é com a


osteomielite hematogênica aguda.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

14. Pacientes com mielomeningocele apresentam maior incidência de infecções pós-


operatórias, alergia ao látex e fraturas, em relação à população geral.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

15. Na mielomeningocele de nível torácico e presença de cifose lombar rígida,


progressiva e sintomática, o tratamento cirúrgico constitui-se de ressecção do ápice da
curva e artrodese com fixação interna.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

16. Na escoliose secundária à mielomeningocele em crianças entre cinco e dez anos, o


tratamento preferencial é conservador com uso de colete tipo TLSO.
( )Certo ( )Errado ( )Não sei

17. A mielomeningocele:
a) tem sua incidência reduzida pela ingestão diária de ácido fólico por gestantes, a partir do terceiro mês.
b) apresenta lesão neurológica de caráter não-progressivo.
c) apresenta maior incidência de medula presa, quando é torácica.
d)está associada à reação alérgica ao látex.

18. A mielomeningocele é geralmente associada a


a) atraso da puberdade.
b) inteligência normal.
c) espasticidade dos membros superiores.
d)hipertonia dos membros inferiores.

19. Na mielomeningocele, a malformação do tipo ll de ARNOLD-CHIARI sintomática


caracteriza-se por
a) nistagmo
b) hipertonia
c) taquipneia
d)hipoacusia

Você também pode gostar