Você está na página 1de 65

PROCESSOS DE SOLDAGEM

GTAW: Gas – Shielded Tungsten Arc Welding


TIG =Tungsten Inert Gas"

Solda limpa e de alta qualidade


PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Processo pode ser manual ou automático;


• Soldagem TIG pode ser usada para quase todos
os metais
• A soldagem TIG - soldagem de metais altamente
sensíveis a oxidação (como p. ex.: titânio e
alumínio).
• Seu uso mais frequente é em aços resistentes ao
calor, aços inoxidáveis e alumínio.
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM
• Utilizada para juntas de alta qualidade em
indústrias nucleares, químicas, aeronáuticas e de
alimentos.
• A proteção do eletrodo e da zona da solda é feita
por um gás inerte, normalmente o argônio, ou
mistura de gases inertes (Ar e He).
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Metal de adição pode ser utilizado ou não (autógena).


PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Soldas de alta qualidade e


excelente acabamento,
particularmente em juntas de
pequena espessura (inferior a 10
mm e mais comumente entre
0,2 e 3 mm);
• Um uso comum, para aços
estruturais, é a execução de
passes de raiz na soldagem de
tubulações;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• É considerada como um dos processos de soldagem a


arco que permite um melhor controle das condições
operacionais.
Rendimento térmico para alguns processos de soldagem.

Processo Rendimento Térmico (η)


Arco Submerso (SAW) 0,85 – 0,98
MIG/MAG (GMAW) 0,75 – 0,95
Eletrodo Revestido (SMAW) 0,70 – 0,90
TIG (CC-) (GTAW) 0,50 – 0,80
TIG (CC+) (GTAW) 0,20 – 0,50
Laser (LBW) 0,005 – 0,70
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Vantagens
• Excelente controle da poça de fusão.
• Ótimo acabamento;
• Ótima qualidade das propriedades mecânicas;
• Permite soldagem sem o uso de metal de adição.
• Permite mecanização e automação/automatização do processo.
• Usado para soldar a maioria dos metais.
• Possibilidade de soldagem de chapas muito finas;
• Exige pouca ou nenhuma limpeza após a soldagem.
• Permite a soldagem em qualquer posição.
• Menor aquecimento da peça soldada
• Baixa sensibilização à corrosão intergranular
• Não apresenta escória, respingos ou fumos de soldagem;
• Processo que visa a estanqueidade;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Limitações
• Produtividade relativamente baixa/Baixas taxas de
deposição (0,2 – 2 KG/h);
• Custo de consumíveis e equipamento é
relativamente elevado.
• Dificuldade de utilização em presença de corrente
de ar.
• Inadequado para soldagem de chapas de mais de 6
mm.
• Necessidade de maior coordenação e experiência
do soldador no controle da poça de fusão;
• Baixa tolerância a contaminantes.
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

 Fonte de energia (Inversor/retificador)


 Tocha de soldagem (pistola)
 Eletrodo não consumível de Tungstênio
 Ignitor
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Fonte composta de Inversor e retificador,


normalmente eletrônica;
• Fornece um valor constante e ajustável de
corrente elétrica;
• Trabalha com corrente contínua, alternada e
pulsada
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Fonte composta de Inversor

Fonte para eletrodo revestido


PROCESSOS DE SOLDAGEM

Tocha

 Sistema de
refrigeração da tocha
(para elevadas
amperagens, >150A)
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Possui um ignitor para abertura e extinção do arco


e controles para ajustagem do processo
• Faixa de operação: 5 a 10A (mínima) e 200 a 500A
(máxima)
PROCESSOS DE SOLDAGEM

O eletrodo deve possuir excelentes qualidades


termiônicas, ou seja, ele deve alcançar
temperaturas suficientemente altas para causar
a emissão de elétrons por agitação térmica sem
que seja consumido.

A soldagem TIG pode ser feita utilizando


corrente contínua (CC- ou CC+) ou corrente
alternada (CA). O que irá influenciar fortemente
os mecanismos de emissão de elétrons e
consequentemente as características de
soldabilidade.
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

EWP
• Ponta verde (puro): é o eletrodo considerado o
"comum“, o mais barato deles (99,50% W). Forma
pequena bola após o uso. Solda de alumínio e
magnésio. Excelente estabilidade de arco com TIG
CC.
PROCESSOS DE SOLDAGEM
EWTh-2
• Ponta vermelha (1,7 e 2,2% Tório): mais utilizado,
preferidos por causa da excelente vida útil e
facilidade de uso (abertura do arco e alta
amperagem). Opera muito abaixo da temperatura de
fusão (baixo desgaste e baixo risco de
contaminação). Solda de aço carbono, aço inoxidável,
níquel e titânio.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Ponta cinza (1,80 e 2,20% Cério): melhor para


TIG CC baixa amperagem , pode ser utilizado,
com eficiência, em TIG CA. Abertura de arco
excelente em baixas correntes, indicado para
solda de tubos, pequenas peças e chapas finas
e delicados de aço carbono, aço inoxidável,
titânio. Não é indicado para altas amperagens,
pois o óxido de cério emigra rapidamente para a
ponta quente do eletrodo, removendo o óxido e
anulando seus benefícios.

EWCe-2
PROCESSOS DE SOLDAGEM
EWLa – 1 e 2
– Ponta dourada e azul (1,30 e 1,70% de Lantânio):
Excelente abertura de arco, estabilidade e re-
ignição do arco. Substitui eletrodos com tório,
sendo usado tanto CA como CC, vantagens em
soldagem de aços inoxidáveis, usando fontes
pulsadas. Substitui vários eletrodos. A cor da ponta,
muda de acordo com o percentual de Lantânio no
eletrodo.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

EWZr
• Ponta Branca/Marrom (0,15 e 0,40% de
zircônio): somente para TIG CA, (99,1% de W).
Arco extremamente estável e ponta com muita
resistência a contaminação. (NUNCA usar TIG
CC). A cor muda conforme a % de zircônio no
eletrodo. Soldagem de ferro, aço carbono e aço
inoxidáveis.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Ponta lilás terras raras (0,8% Lantânio; 0,7% Ítrio;


0,5% Cério; 0,02% outros): Eletrodos de longa
duração não-radioativos universais que substituem
todos outros, atendendo os processos de soldagem
TIG, seja em CA ou CC.
• Solda: Alumínio e suas ligas, Inox e suas ligas, Titânio,
Níquel, Cobre, Magnésio, Latão, Antimônio, etc.
• As vantagens: A ponta do eletrodo permanece "mais
fria" que a dos tipos toriados, Características de
ignição superiores e repetíveis, Estabilidade de arco
aumentada, Queima reduzida, Maior capacidade de
corrente, Menor degradação da ponta do eletrodo e
Maior flexibilidade de aplicação.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Comprimentos
• 50 mm;
• 75 mm;
• 150 mm;
• 175mm.
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Afiação do eletrodo
Dispensada para
eletrodos com diâmetro
menor que 1,6 mm
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Em contato com o ar as ligas


de alumínio formam uma
superfície de óxido de
alumínio que dificulta ou
mesmo impede sua soldagem.
Para sobrepor esse problema
se faz o uso de corrente
alternada, a qual associa as
propriedades de limpeza da
corrente CC+ e de penetração
da CC- a cada meio ciclo.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

• Corrente alternada (TIG AC): Utilizada para


soldagem de metais não ferrosos, sobretudo
alumínio e magnésio
• Corrente contínua (TIG DC): Polaridade direta (-) ou
reversa (+). Utilizada para soldar aço, aço inoxidável,
níquel, cobre, aço cromo-molibdênio
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Regulagem da corrente
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Gás de proteção
• Argônio (Ar ou SG-A)
– Melhor proteção, arco mais estável
– Menor consumo e custo, solda mais limpa com AC
• Hélio (He ou SG-He)
– Maior penetração e velocidade
– Maior consumo e custo mais elevado
• Mistura de Argônio e Hélio (SG-AHe-XX)
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Gás de proteção
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Gás de proteção Vazão de gás


alta ou muito
baixa gera
descontinuidade
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Gás de proteção
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Metal de adição
• Pode ser utilizado vareta (manual) ou arame
(automatizada): d= 0.8 – 6,4 mm; L= 910mm
• Normatizado pela AWS 5.18
PROCESSOS DE SOLDAGEM
Metal de adição, aço carbono
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Regulagem do equipamento
• Escolha, afiação e montagem do eletrodo (ponta
verde, vermelha, etc.)
• Escolha do gás de proteção (Ar, He, mistura) e
conexão do cilindro e regulador de pressão
• Escolha da vareta de solda
• Regulagem da amperagem e tipo de corrente (AC,
DC-, DC+ ou pulsada)
• Seleção do modo de operação (2T ou 4T)
• Seleção da forma de abertura do arco (centelha
ou contato)
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Regulagem do equipamento
• Seleção da rampa de corrente para extinção
• Regulagem do tempo de pós-fluxo
PROCESSOS DE SOLDAGEM
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Regulagem do equipamento
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
• Regulagens do equipamento (parâmetros de soldagem)
• Preparação da peça (limpeza, chanfros, fixação, pré-
aquecimento)
• Vazão do gás e abertura do arco (contato ou centelha)
• Movimentação da tocha (angulação e velocidade)
• Posicionamento e movimentação da vareta de metal de
adição (dentro da poça e da nuvem de gás)
• Extinção do arco e fechamento do gás
• Limpeza e acabamento
• Posições de soldagem
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
• Se a superfície do eletrodo não ficar prateada: fuga de gás,
gás impuro ou não há pós-fluxo: 1s – 10A;
• Eletrodo: 1xDiâmetro do eletrodo para fora do bocal;
• Arco elétrico: 1,5xDiâmetro do eletrodo;
• A vareta é alimentada na borda da poça de fusão, mas ainda
protegida pelo gás para prevenir oxidação;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
• Em soldagem de peças espessas, realizar movimento de vai-e-
vem;
• Solda de filete horizontal

• Solda de topo
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
• Solda de filete vertical

• Solda sobrecabeça
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Técnica de soldagem
PROCESSOS DE SOLDAGEM

TIG PULSADA
• Produz juntas com melhor qualidade:
– Menor energia;
– Melhor controle sobre a geometria do cordão;
– Promove auto limpeza do eletrodo;
– Solda maior espessura de metal de base;
– Maior tolerância dos parâmetros de soldagem;
– Reduz: tempo de pré-aquecimento, distorções, ZTA e
tendência a trinca de solidificação.
– Refina o grão: melhora as propriedades mecânicas.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

TIG PULSADA
• Deve se estabelecer IP, IB, tP e tP.
Parâmetros de pico e base
• Escolhidos de acordo com o cordão que se
quer obter;
• De base devem permitir a solidificação da
poça de fusão;
• trabalhar com baixa intensidade de corrente e
determinar o tempo necessário para a
manutenção do arco elétrico.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

TIG PULSADA
Equipamento para TIG com corrente pulsada
• Pode ser o convencional, com curto-circuito nas
resistências de saída por meio de contatores ou
relês que aumentam a corrente;
• Equipamentos com transdutor ou amplificador
magnético, que permitem a mudança de nível da
corrente também por meio de contatores ou
relês.
• Fonte de energia com controle direto por
transistores, que permite obter qualquer tipo de
corrente pulsada com qualquer duração.
PROCESSOS DE SOLDAGEM

TIG PULSADA
PROCESSOS DE SOLDAGEM

TIG PULSADA
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Problemas operacionais
• O arco se apresenta errático ou não se mantem
– Com EWP em CCEN: os pontos catódicos oscilam sobre a
superfície do eletrodo – trocar eletrodo para EWTh ou EWZr;
– Materiais que formam filmes refratários sendo soldados com
CCEN : alterar para CA ajustando a corrente com a bitola do
eletrodo;
– O metal base não foi convenientemente limpo;
– A junta é muito estreita e o arco oscila entre as faces do chanfro;
– Arco longo;
– Eletrodo contaminado, ou sujo;
– Eletrodo muito grande para a corrente utilizada: densidade de
corrente pequena deixa o arco instável.
– Contato elétrico do eletrodo na tocha está defeituoso;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Problemas operacionais
• Contaminação do metal base pelo eletrodo.

– Arco iniciado através de contato do eletrodo com a


peça: utilizar HF ou sobre-tensão;
– Fusão da ponta do eletrodo: corrente excessiva para
bitola ou polaridade – trocar EWP para EWTh ou EWZr;
– Eletrodo apresenta trincas ou outro defeito
metalúrgico;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Problemas operacionais
• Desgaste rápido do eletrodo.
– Arco iniciado por contato: utilizar HF;
– Falta de proteção de gás e o eletrodo oxida: utilizar pós
fluxo (1s – 10A), aumentar a vazão de gás e verificar
vazamentos;
– Eletrodo em CCEP: trocar polaridade, operar em menor
corrente ou aumentar a bitola do eletrodo;
– Bitola pequena para corrente empregada;
– Eletrodo contaminado;
– Tocha superaquecida: mau contato elétrico, falta de
refrigeração;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Problemas operacionais
• Metal de solda com porosidade.

– Gás com impurezas acima do permitido: gás deve ser


99,9% puro e não deve conter mais do que 11,4 ppm
de vapor d’agua por volume;
– Mangueiras ou tubos apresentam contaminação: fluir
o gás antes de iniciar o arco; verificar o material das
mangueiras e se não foram utilizadas com acetileno ou
agua;
– Metal de base não foi limpo apropriadamente ou
contem umidade;
PROCESSOS DE SOLDAGEM

Aplicações
• Soldagem de precisão ou de elevada qualidade.
• Soldagem de peças de pequena espessura e tubulações de
pequeno diâmetro.
• Execução do passe de raiz em tubulações.
• Soldagem de ligas especiais, não ferrosas e materiais exóticos.
• Soldagem de tubos e chapas de espessuras finas;
• Passe de raiz em tubos de vários diâmetros e espessuras;
• Reparo e manutenção em geral;
• Soldagem de materiais dissimilares;
• Soldagem de uma ampla gama de metais, como aços carbono e
baixa liga, aços inoxidáveis, ligas de alumínio, ligas de níquel,
ligas de cobre e ligas de magnésio.