Você está na página 1de 11

Antisepsia,

Desinfecção e
Esterelização
Antissepsia: Medidas tomadas para evitar o crescimento
de micro-organismos e seu desenvolvimento com o uso
de desinfetantes, que podem ou não acabar com esses
micro-organismos.

Esterilização: A esterilização refere-se a processos


químicos ou físicos que removem ou destroem POR
COMPLETO toda a forma de vida microbiana, incluindo
os esporos.
DIFERENÇA
Desinfecção: O termo desinfecção deverá ser entendido
como um processo de eliminação ou destruição de
todos os microrganismos na forma vegetativa,
independente de serem patogênicos ou não, presentes
nos artigos e objetos inanimados. A destruição de
algumas bactérias na forma esporulada também pode
ocorrer, mas não se tem o controle e a garantia desse
resultado. 2
Antissepsia
Consiste na utilização de produtos (microbicidas ou
microbiostáticos) sobre a pele ou mucosa com o objetivo de
reduzir os micro-organismos em sua superfície.

Antissepsia da mucosa:
Antissepsia das mucosas bucal, ocular, vaginal e intestinal, ou
dos locais em que pode haver lesão.

Remoção de sujidade e redução


da flora residual e transitória:
Degermação da pele, principalmente na área cirúrgica e
procedimentos invasivos. Deve ser retirado após o uso.

Cuidados pré-operatórios:
Luva química, antissepsia de campo operatório após PVPI
degermante, demarcação da área cirúrgica.
3
Algumas medidas assépticas importantes
nas nossas atividades diárias:
• Utilizar técnicas rigorosas para lavagem das mãos e
higiene pessoal meticulosa;

• Cozinhar e armazenar adequadamente os alimentos;

• Desinfectar a unidade do paciente, após a alta;

• Usar máscaras, luvas, aventais etc., nas áreas de


isolamento;

• Limpar e esterilizar adequadamente os equipamentos


hospitalares;

• Descartar adequadamente os resíduos hospitalares e os


materiais contaminados etc.

4
ESTERILIZAÇÃO

Esterilização é o processo de destruir todas as formas


de vida microbianas que possam contaminar materiais
ESTERILIZAÇÃO e objetos, como vírus, bactérias, fungos e outros, por
meio da utilização de agentes químicos ou físicos.

Este processo torna a reprodução destes organismos


incapaz de se realizar, causando então a chamada
morte microbiana.

5
Métodos de esterilização:
Esterilização a vapor
A exposição de micro-organismos ao vapor saturado e pressurizado de uma
autoclave provoca a chamada desnaturação de enzimas e proteínas estruturais. A
temperatura pode variar inversamente à quantidade de água presente no
processo.

Esterilização com calor seco


Na esterilização com calor seco, o objetivo primário é a oxidação de constituintes
celulares. Ele também requer o uso de temperaturas muito elevadas, além do
tempo de exposição muito prolongado. No seu processo existem etapas como a
flambagem, a incineração, os raios infravermelhos e a estufa de ar quente.

6
Esterilização a gás
O agente ativo do processo de esterilização a gás pode ser o óxido de etileno
ou outra substância altamente volátil, que funcione como alcalinizador de
proteínas como o DNA e o RNA.

Por ser considerada altamente inflamável, este procedimento só deve ser


considerado se nenhum outro procedimento de esterilização for possível.

Esterilização com radiação ionizante


Por ser um método de esterilização que utiliza baixas temperaturas, a
radiação ionizante pode ser utilizada em materiais termossensíveis.

Alguns átomos possuem a propriedade de emitirem ondas ou partículas de


acordo com a instabilidade de seus núcleos, alterando assim a carga elétrica
do material irradiado por deslocamento de elétrons.

Para fins de esterilização industrial as fontes de raios beta e gama são as


utilizadas.
7
Desinfecção é o método capaz de
eliminar a maioria dos organismos
causadores de doenças, com exceção
Desinfecção dos esporos. É classificada em vários
níveis e possui alguns fatores que
influenciam na eficácia da sua
operação.

8
Fatores que interferem na eficácia da
Desinfecção:
Limpeza prévia mal executada
Tempo de exposição ao germicida insuficiente
Desinfecção Solução germicida com ação ineficaz

Baixo Nível: Na desinfecção de baixo nível são


destruídas bactérias em forma vegetativa, alguns vírus
e fungos. As soluções utilizadas neste nível são o álcool
etílico, n-propílico e isopropílico, o hipoclorito de sódio
e o quaternário de amônia;

9
Mista: é o tipo de desinfecção utilizada por alguns
equipamentos como máquinas de lavar roupa e louças
(aquecidas com temperaturas que varia de 60° a 90°C).

Médio Nível: promove desinfecção contra os mesmos tipos


que a desinfecção de baixo nível, porém, é eficaz também
Desinfecção contra o bacilo da tuberculose, a maioria dos vírus e fungos. As
soluções utilizadas são o álcool etílico (70%) e isopropílico
(92%), hipoclorito de sódio, fenólicos e iodóforos.

Alto nível: nesse nível de desinfecção são destruídas


bactérias, fungos e alguns esporos. As soluções adotadas são o
hipoclorito de sódio, glutaraldeído, solução de peróxido de
hidrogênio, cloro e compostos clorados, ácido peracético,
ortoftalaldeído, água superoxidada.

10
THANKS!

11