Você está na página 1de 21

PLANIFICAÇÃO ANUAL – MENSAGENS 11.

o ANO

Domínios, objetivos e descritores de desempenho Tópicos de conteúdo Avaliação Recursos materiais


Unidade 0 – Diagnose -
ORALIDADE 1.o período 2 tempos letivos - Modalidades de  Fichas
(COMPREENSÃO ORAL – CO) CO avaliação: informativas;
1. Interpretar textos orais de diferentes géneros.  Canção.  Diagnóstica;  Quadros
1. Identificar o tema dominante, justificando.  Formativa; informativos;
2. Explicitar a estrutura do texto. EO  Sumativa.  Esquemas
3. Distinguir informação subjetiva de informação objetiva.  Apresentação oral. informativos;
4. Fazer inferências. - Instrumentos de  PowerPoint
5. Reconhecer diferentes intenções comunicativas. L avaliação: didático;
6. Verificar a adequação e a expressividade dos recursos  Crónica.  Observação direta  Caderno de
verbais e não verbais.  Apreciação crítica. (grelhas variadas); Atividades.
7. Explicitar, em função do texto, marcas dos seguintes  Fichas de
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

géneros: discurso político, exposição sobre um tema e E avaliação; Registos áudio:


debate.  Texto expositivo.  Oralidade – Declamação de
(compreensão e poesia;
EL
2. Registar e tratar a informação produção oral); – Programa
 Identificar temas e ideias principais.
1. Selecionar e registar as ideias-chave.  Leitura; Educação radiofónico;
 Fazer inferências.
Literária; Escrita – Música / Canção.
 Analisar o ponto de vista das diferentes personagens.
(EXPRESSÃO ORAL – EO) (produção escrita);
 Estabelecer relações de sentido.
3. Planificar intervenções orais Gramática; Registos
1. Pesquisar e selecionar informação diversificada. G  Participação / audiovisuais:
2. Planificar o texto oral, elaborando tópicos e  Classes de palavras. Empenho; ‒ Filme (trailers,
dispondo--os sequencialmente.  Sintaxe:  Responsabilidade excertos e
3. Elaborar e registar argumentos e respetivos exemplos. – Funções sintáticas, frase complexa e colocação do pronome pessoal (pontualidade / curta--metragem);
átono. TPC / material); ‒ Programa
4. Participar oportuna e construtivamente em situações de  Lexicologia:  Comportamento; televisivo;
interação oral  Campo lexical.  Auto e ‒ Documentário;
1. Respeitar o princípio de cortesia: pertinência na heteroavaliação. ‒ Reportagem.
participação.
2. Mobilizar quantidade adequada de informação.
Unidade 1 – Padre António Vieira, Sermão de Santo António aos Registos visuais:
3. Mobilizar informação pertinente. Peixes – Cartoon;
o
4. Retomar, precisar ou resumir ideias, para facilitar a 1. período 19 tempos letivos – Banda desenhada;
interação. CO/ EO – Pinturas / Imagens.
 Exposição sobre um tema.
 Discurso político.  Aula Digital.
 Apreciação crítica.
 Texto de opinião.  Sugestões para o
 Apresentação oral. Projeto de Leitura.

5. Produzir textos orais com correção e pertinência. L


1
2

1. Produzir textos seguindo tópicos elaborados  Discurso político.


autonomamente.
2. Estabelecer relações com outros conhecimentos. E
3. Produzir textos adequadamente estruturados,  Texto de opinião.
recorrendo a mecanismos propiciadores de coerência e  Exposição sobre um tema.
de coesão textual.
4. Produzir textos linguisticamente corretos, com EL
diversificação do vocabulário e das estruturas  Contextualização histórico-literária.
utilizadas.  Objetivos da eloquência (docere, delectare, movere).
 Intenção persuasiva e exemplaridade.
6. Produzir textos orais de diferentes géneros e com  Crítica social e alegoria.
diferentes finalidades.  Linguagem, estilo e estrutura:
1. Produzir os seguintes géneros de texto: exposição sobre ‒ visão global do sermão e estrutura argumentativa;
um tema, apreciação crítica e texto de opinião. ‒ o discurso figurativo: a alegoria, a comparação, a metáfora;
2. Respeitar as marcas de género do texto a produzir. ‒ outros recursos expressivos: a anáfora, a antítese, a apóstrofe, a
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

3. Respeitar as seguintes extensões temporais: exposição enumeração e a gradação.


sobre um tema – 4 a 6 minutos; apreciação crítica – 2 a
4 minutos; texto de opinião – 4 a 6 minutos. G
 Análise do discurso e pragmática:
LEITURA (L) – Texto e textualidade: coerência e coesão.
7. Ler e interpretar textos de diferentes géneros e graus de
complexidade. Unidade 2 – Almeida Garrett, Frei Luís de Sousa
1. Identificar tema e subtemas, justificando. 1.o período 19 tempos letivos
2. Fazer inferências, fundamentando.
CO/ EO
3. Explicitar a estrutura do texto: organização interna.
 Exposição sobre um tema.
4. Identificar universos de referência ativados pelo texto.
5. Explicitar o sentido global do texto, fundamentando.  Apreciação crítica.
6. Relacionar aspetos paratextuais com o conteúdo do  Texto de opinião.
texto.
7. Explicitar, em textos apresentados em diversos L
suportes, marcas dos seguintes géneros: artigo de  Textos informativos.
divulgação científica, discurso político, apreciação
crítica e artigo de opinião.

8. Utilizar procedimentos adequados ao registo e ao


tratamento da informação.
1. Selecionar criteriosamente informação relevante.
2. Elaborar tópicos que sistematizem as ideias-chave do
texto, organizando-os sequencialmente.

9. Ler para apreciar criticamente textos variados. E


1. Exprimir pontos de vista suscitados por leituras  Exposição sobre um tema.
diversas, fundamentando.
EL
ESCRITA (E)  Contextualização histórico-literária.
10. Planificar a escrita de textos.  A dimensão patriótica e a sua expressão simbólica
1. Consolidar e aperfeiçoar procedimentos de elaboração  O Sebastianismo: História e ficção
de planos de texto.  A dimensão trágica
 Recorte das personagens principais
11. Escrever textos de diferentes géneros e finalidades.  Linguagem, estilo e estrutura:
1. Escrever textos variados, respeitando as marcas do ‒ características do texto dramático;
género: exposição sobre um tema, apreciação crítica e ‒ a estrutura da obra;
texto de opinião. ‒ o drama romântico: características.

12. Redigir textos com coerência e correção linguística. G


1. Respeitar o tema.  Análise do discurso e pragmática:
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

2. Mobilizar informação adequada ao tema. – Dêixis: pessoal, temporal e espacial.


3. Redigir um texto estruturado, que reflita uma
planificação, evidenciando um bom domínio dos Unidade 3 – Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição
mecanismos de coesão textual: 2.o período 14 tempos letivos
a) texto constituído por três partes (introdução, CO/ EO
desenvolvimento e conclusão), individualizadas e  Reportagem.
devidamente proporcionadas;  Apreciação crítica.
b) marcação correta de parágrafos;
c) utilização adequada de conectores. L
4. Mobilizar adequadamente recursos da língua: uso  Texto de opinião.
correto do registo de língua, vocabulário adequado ao  Textos informativos.
tema, correção na acentuação, na ortografia, na sintaxe
e na pontuação. E
5. Observar os princípios do trabalho intelectual:  Exposição sobre um tema.
identificação das fontes utilizadas; cumprimento das  Texto de opinião.
normas de citação; uso de notas de rodapé; elaboração
da bibliografia. EL
6. Utilizar com acerto as tecnologias de informação na  Sugestão biográfica (Simão e narrador) e construção do herói
produção, na revisão e na edição de texto. romântico.
 A obra como crónica da mudança social.
13. Rever os textos escritos.  Relações entre personagens.
1. Pautar a escrita do texto por gestos recorrentes de  O amor-paixão.
revisão e aperfeiçoamento, tendo em vista a qualidade  Linguagem, estilo e estrutura:
do produto final. ‒ o narrador;
‒ os diálogos;
‒ a concentração temporal da ação.

Unidade 4 – Eça de Queirós, Os Maias


3
4

EDUCAÇÃO LITERÁRIA (EL) 2.o período 30 tempos letivos


14. Ler e interpretar textos literários. CO/ EO
1. Ler expressivamente em voz alta textos literários, após  Apreciação crítica.
preparação da leitura.  Apresentação oral.
2. Ler textos literários portugueses de diferentes géneros,
pertencentes aos séculos XVII a XIX. L
3. Identificar temas, ideias principais, pontos de vista e  Apreciação crítica.
universos de referência, justificando.  Textos informativos.
4. Fazer inferências, fundamentando.
5. Analisar o ponto de vista das diferentes personagens. E
6. Explicitar a estrutura do texto: organização interna.  Exposição sobre um tema.
7. Estabelecer relações de sentido:  Texto de opinião.
a) entre as diversas partes constitutivas de um texto;
b) entre situações ou episódios; EL
c) entre características e pontos de vista das  Contextualização histórico-literária.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

personagens;  A representação de espaços sociais e a crítica de costumes.


d) entre obras.  Espaços e seu valor simbólico e emotivo.
8. Reconhecer e caracterizar os elementos constitutivos  A descrição do real e o papel das sensações.
do texto poético anteriormente aprendidos e, ainda, os  Representações do sentimento e da paixão: diversificação da intriga
que dizem respeito a: amorosa (Pedro da Maia, Carlos da Maia e Ega).
a) estrofe (quintilha);  Características trágicas dos protagonistas (Afonso da Maia, Carlos da
b) métrica (alexandrino). Maia e Maria Eduarda).
9. Reconhecer e caracterizar os elementos constitutivos  Linguagem, estilo e estrutura:
do texto dramático: ‒ o romance: pluralidade de ações; complexidade do tempo, do espaço
a) ato e cena; e dos protagonistas; extensão;
b) didascália; ‒ visão global da obra e estruturação: título e subtítulo;
c) diálogo, monólogo e aparte. ‒ recursos expressivos: a comparação, a ironia, a metáfora, a
10. Reconhecer e caracterizar os seguintes elementos personificação, a sinestesia e o uso expressivo do adjetivo e do
constitutivos da narrativa: advérbio;
a) ação principal e ações secundárias; ‒ reprodução do discurso no discurso.
b) personagem principal e personagem secundária;
c) narrador: G
‒ presença e ausência na ação;  Reprodução do discurso no discurso:
‒ formas de intervenção: narrador-personagem; – Citação, discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre;
comentário ou reflexão; – Verbos introdutores de relato do discurso.
d) espaço (físico, psicológico e social);
e) tempo (narrativo e histórico).

11. Identificar e explicitar o valor dos recursos expressivos Unidade 5 – Antero de Quental, Sonetos Completos
mencionados no Programa. 3.o período 10 tempos letivos
12. Reconhecer e caracterizar textos quanto ao género CO/ EO
literário: o sermão, o drama romântico e o romance.  Texto de opinião.
 Exposição sobre um tema.
15. Apreciar textos literários.
1. Reconhecer valores culturais, éticos e estéticos L
manifestados nos textos.  Artigo de divulgação científica.
2. Valorizar uma obra enquanto objeto simbólico, no plano  Textos informativos.
do imaginário individual e coletivo.
3. Expressar pontos de vista suscitados pelos textos lidos, E
fundamentando.  Exposição sobre um tema.
4. Fazer apresentações orais (5 a 7 minutos) sobre obras,
partes de obras ou tópicos do Programa. EL
5. Escrever exposições (entre 130 e 170 palavras) sobre  A angústia existencial.
temas respeitantes às obras estudadas, seguindo  Configurações do Ideal.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

tópicos fornecidos.  Linguagem, estilo e estrutura:


6. Ler uma ou duas obras do Projeto de Leitura ‒ o discurso conceptual;
relacionando-a(s) com conteúdos programáticos de ‒ o soneto;
diferentes domínios. ‒ recursos expressivos: a apóstrofe, a metáfora, a personificação.
7. Analisar recriações de obras literárias do Programa, com
recurso a diferentes linguagens (por exemplo, música,
teatro, cinema, adaptações a séries de TV),
estabelecendo comparações pertinentes. Unidade 6 – Cesário Verde, Cânticos do Realismo (O Livro de
Cesário Verde)
16. Situar obras literárias em função de grandes marcos o
3. período 18 tempos letivos
históricos e culturais.
CO/ EO
1. Reconhecer a contextualização histórico-literária nos
 Apreciação crítica.
casos previstos no Programa.
 Apresentação oral.
2. Comparar temas, ideias e valores expressos em
diferentes textos da mesma época e de diferentes
L
épocas.
 Relato de viagem.
 Textos informativos.
GRAMÁTICA (G)
17. Construir um conhecimento reflexivo sobre a estrutura
E
e o uso do português.
 Exposição sobre um tema.
1. Consolidar os conhecimentos gramaticais adquiridos no  Texto de opinião.
ano anterior.

18. Reconhecer a forma como se constrói a textualidade. EL


5
6

1. Demonstrar, em textos, a existência de coerência  A representação da cidade e dos tipos sociais.


textual.  Deambulação e imaginação: o observador acidental.
2. Distinguir mecanismos de construção da coesão textual.  Perceção sensorial e transfiguração poética do real.
 O imaginário épico (em «O Sentimento dum Ocidental»):
19. Reconhecer modalidades de reprodução ou de citação ‒ o poema longo;
do discurso. ‒ a estruturação do poema;
1. Reconhecer e fazer citações. ‒ subversão da memória épica: o Poeta, a viagem e as personagens.
2. Identificar e interpretar discurso direto, discurso  Linguagem, estilo e estrutura:
indireto e discurso indireto livre. ‒ estrofe, metro e rima;
3. Reconhecer e utilizar adequadamente diferentes verbos ‒ recursos expressivos: a comparação, a enumeração, a hipérbole, a
introdutores de relato do discurso. metáfora, a sinestesia, o uso expressivo do adjetivo e do advérbio.

20. Identificar aspetos da dimensão pragmática do


discurso.
1. Identificar deíticos e respetivos referentes.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano
PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL (1.o Período) – MENSAGENS 11.o ANO

Domínios, objetivos e descritores de desempenho Tópicos de conteúdo Textos Recursos materiais


ORALIDADE Unidade 0 – Diagnose  «Quem salta do  Registo áudio:
(COMPREENSÃO ORAL – CO) o
1. período 2 tempos letivos inferno cai no teto do  Canção de Vasco Palmeirim
1. Interpretar textos orais de diferentes géneros. céu». com D.A.M.A., «Às vezes
CO
1. Identificar o tema dominante, justificando. (Escuto e observo erros de
 Canção.
2. Explicitar a estrutura do texto.  «Ser ou não ser português)».
EO
2. Distinguir informação subjetiva de informação objetiva. ator».
 Apresentação oral.
3. Fazer inferências.
L
4. Reconhecer diferentes intenções comunicativas.  «Um fantasma numa
 Crónica.
5. Verificar a adequação e a expressividade dos recursos verbais e cidade em festa».
 Apreciação crítica.
não verbais.
E
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

6. Explicitar, em função do texto, marcas dos seguintes géneros:


 Texto expositivo.
discurso político e exposição sobre um tema.
EL
2. Registar e tratar a informação
 Identificar temas e ideias principais;
1. Selecionar e registar as ideias-chave.
 Fazer inferências;
 Analisar o ponto de vista das diferentes
(EXPRESSÃO ORAL – EO)
personagens;
3. Planificar intervenções orais
 Estabelecer relações de sentido.
1. Pesquisar e selecionar informação diversificada.
G
2. Planificar o texto oral, elaborando tópicos e dispondo--os
Classes de palavras.
sequencialmente.
Sintaxe:
3. Elaborar e registar argumentos e respetivos exemplos.
 Funções sintáticas, frase complexa e colocação do
4. Participar oportuna e construtivamente em situações de
pronome pessoal átono.
interação oral
Lexicologia:
1. Respeitar o princípio de cortesia: pertinência na participação.
 Campo lexical.
2. Mobilizar quantidade adequada de informação.
3. Mobilizar informação pertinente. Unidade 1 – Padre António Vieira,  Sermão de Santo  Fichas informativas:
4. Retomar, precisar ou resumir ideias, para facilitar a interação. Sermão de Santo António aos Peixes António aos Peixes,  N.o 1 – Crítica social
5. Produzir textos orais com correção e pertinência. 1.o período 19 tempos letivos Padre António Vieira  N.o 2 – Texto e textualidade
1. Produzir textos seguindo tópicos elaborados (texto integral).  N.o 3 – Objetivos da
CO/EO
autonomamente. eloquência
 Exposição sobre um tema.  Uma nova
2. Estabelecer relações com outros conhecimentos.  N.o 4 – Linguagem e estilo
 Discurso político. solidariedade
3. Produzir textos adequadamente estruturados, recorrendo a  N.o 5 – Intenção persuasiva e
 Apreciação crítica. universal, Santo
mecanismos propiciadores de coerência e de coesão textual. exemplaridade
 Texto de opinião.
4. Produzir textos linguisticamente corretos, com Padre Francisco.  N.o 6 – Discurso político
 Apresentação oral.
diversificação do vocabulário e das estruturas utilizadas.
7
8

6. Produzir textos orais de diferentes géneros e com L  Excerto do discurso  Registos áudio:
diferentes finalidades.  Discurso político. de Catarina Furtado  Crónica de Mafalda Lopes da
1. Produzir os seguintes géneros de texto: exposição sobre um  Textos informativos. proferido na Costa, Lugares comuns.
tema, apreciação crítica e texto de opinião. Assembleia da  Canção de Pedro Abrunhosa
2. Respeitar as marcas de género do texto a produzir. E República. «Todos lá para trás».
3. Respeitar as seguintes extensões temporais: exposição  Texto de opinião.
 Exposição sobre um tema. • Contextualização  Registos audiovisuais:
sobre um tema – 4 a 6 minutos; apreciação crítica – 2 a 4
histórico-literária.  Excerto do discurso político
minutos; texto de opinião – 4 a 6 minutos.
EL de Catarina Furtado na
 Contextualização histórico-literária. Assembleia da República.
 Objetivos da eloquência (docere, delectare,  Trailers dos filmes
LEITURA (L)
movere). O discurso do rei e Steve Jobs.
7. Ler e interpretar textos de diferentes géneros e graus de
complexidade.  Intenção persuasiva e exemplaridade.
 Registos visuais:
 Crítica social e alegoria.
1. Identificar tema e subtemas, justificando.  Pintura de Molly Crabapple,
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

2. Fazer inferências, fundamentando.  Linguagem, estilo e estrutura:


Peixes grandes comem peixes
3. Explicitar a estrutura do texto: organização interna. ‒ visão global do sermão e estrutura argumentativa;
pequenos comem peixes
4. Identificar universos de referência ativados pelo texto. ‒ o discurso figurativo: a alegoria, a comparação, a
grandes.
metáfora;
5. Explicitar o sentido global do texto, fundamentando.  Astérix, a Rosa e o Gládio,
6. Relacionar aspetos paratextuais com o conteúdo do texto. ‒ outros recursos expressivos: a anáfora, a antítese, a
prancha de BD.
7. Explicitar, em textos apresentados em diversos suportes, apóstrofe, a enumeração e a gradação.
marcas dos seguintes géneros: discurso político, apreciação  AULA DIGITAL:
crítica e artigo de opinião. G  Vídeo, Padre António Vieira,
 Análise do discurso e pragmática: o imperador da língua
8. Utilizar procedimentos adequados ao registo e ao
– Texto e textualidade: coerência e coesão. portuguesa.
tratamento da informação.
1. Selecionar criteriosamente informação relevante.  PowerPoint:
2. Elaborar tópicos que sistematizem as ideias-chave do texto, • Ficha informativa N.o 1
organizando-os sequencialmente. • Ficha informativa N.o 2
9. Ler para apreciar criticamente textos variados. • Ficha informativa N.o 3
1. Exprimir pontos de vista suscitados por leituras diversas, • Ficha informativa N.o 4
fundamentando. • Ficha informativa N.o 5
• Ficha informativa N.o 6

ESCRITA (E)  Caderno de Atividades


10. Planificar a escrita de textos.
 SIGA:
1. Consolidar e aperfeiçoar procedimentos de elaboração de
 Coordenação e
planos de texto.
subordinação.
11. Escrever textos de diferentes géneros e finalidades.  Coerência e coesão.
1. Escrever textos variados, respeitando as marcas do género:  Recursos expressivos.
exposição sobre um tema, apreciação crítica e texto de opinião.  Exposição sobre um tema.
 Texto de opinião.
12. Redigir textos com coerência e correção linguística.
1. Respeitar o tema. Unidade 2 – Almeida Garrett, Frei Luís de Sousa  Memória ao  Fichas informativas:
2. Mobilizar informação adequada ao tema. 1.o período 19 tempos letivos Conservatório Real,  N.o 1 – A linguagem e o estilo
3. Redigir um texto estruturado, que reflita uma planificação, Almeida Garrett. em Frei Luís de Sousa
CO/ EO
evidenciando um bom domínio dos mecanismos de coesão  N.o 2 – A dimensão patriótica
 Exposição sobre um tema.
textual:  Frei Luís de Sousa, e a sua expressão simbólica I
 Apreciação crítica.
a) texto constituído por três partes (introdução, Almeida Garrett  N.o 3 – O Sebastianismo:
 Texto de opinião.
desenvolvimento e conclusão), individualizadas (texto integral). história e ficção
e devidamente proporcionadas;  N.o 4 – Pragmática do
L
b) marcação correta de parágrafos;  Monumento discurso: dêixis
 Textos informativos.
c) utilização adequada de conectores. a D. Sebastião, José  N. o 5 – A dimensão
4. Mobilizar adequadamente recursos da língua: uso correto do Luís Porfírio. patriótica e a sua expressão
E
registo de língua, vocabulário adequado ao tema, correção na simbólica II
 Apreciação crítica.
acentuação, na ortografia, na sintaxe e na pontuação.  Contextualização  N.o 6 – A dimensão trágica
 Exposição sobre um tema.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

5. Observar os princípios do trabalho intelectual: identificação histórico-literária.  N.o 7 – Características


 Texto de opinião.
das fontes utilizadas; cumprimento das normas de citação; românticas em Frei Luís de
uso de notas de rodapé; elaboração da bibliografia. Sousa
EL
6. Utilizar com acerto as tecnologias de informação na  N.o 8 – Recorte das
 Contextualização histórico-literária.
produção, na revisão e na edição de texto. personagens principais
 A dimensão patriótica e a sua expressão simbólica.
13. Rever os textos escritos.
 O Sebastianismo: História e ficção.
1. Pautar a escrita do texto por gestos recorrentes de revisão e  Registos áudio:
 A dimensão trágica.
aperfeiçoamento, tendo em vista a qualidade do produto  Excerto do livro A Primeira
 Recorte das personagens principais.
final. Aldeia Global, de Martin
 Linguagem, estilo e estrutura:
Page.
‒ características do texto dramático;
EDUCAÇÃO LITERÁRIA (EL)  Canção de Sérgio Godinho,
‒ a estrutura da obra;
14. Ler e interpretar textos literários. «Os Demónios de Alcácer
‒ o drama romântico: características.
1. Ler expressivamente em voz alta textos literários, após Quibir».
preparação da leitura.  Canção de Ana Moura,
G
2. Ler textos literários portugueses de diferentes géneros, «Desfado».
• Análise do discurso e pragmática:
pertencentes aos séculos XVII a XIX.
 Dêixis: pessoal, temporal e espacial.
 Canção dos Xutos & Pontapés,
3. Identificar temas, ideias principais, pontos de vista e «Sexta-feira 13».
universos de referência, justificando.
4. Fazer inferências, fundamentando.  Registos audiovisuais:
5. Analisar o ponto de vista das diferentes personagens.  Sequência fílmica intitulada
6. Explicitar a estrutura do texto: organização interna. Sonhos e pesadelos
7. Estabelecer relações de sentido: sebastianistas, que antecede
a) entre as diversas partes constitutivas de um texto; o filme Quem és tu?, de João
b) entre situações ou episódios; Botelho.
c) entre características e pontos de vista das personagens;  Curta-metragem Destino,
d) entre obras. Walt Disney, 2003.
9. Reconhecer e caracterizar os elementos constitutivos do  Trailer do filme Entre Irmãos.
9
10

texto dramático:
a) ato e cena;  Registos visuais:
b) didascália;  Cartaz da peça Madalena,
c) diálogo, monólogo e aparte. baseada na obra Frei Luís de
10. Reconhecer e caracterizar os seguintes elementos Sousa, de Almeida Garrett.
constitutivos da narrativa:  Monumento a D. Sebastião,
a) ação principal e ações secundárias; escultura de João Cutileiro,
personagem principal e personagem secundária; em Lagos.
b) narrador:  Pintura de Giorgio di Chirico,
– presença e ausência na ação; As Duas Máscaras, 1926.
‒ formas de intervenção: narrador-personagem; comentário
ou reflexão;  AULA DIGITAL:
c) espaço (físico, psicológico e social);  PowerPoint:
d) tempo (narrativo e histórico). • Contextualização
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

11. Identificar e explicitar o valor dos recursos expressivos • Síntese


mencionados no Programa. • Ficha informativa N.o 1
12. Reconhecer e caracterizar textos quanto ao género • Ficha informativa N.o 2
literário: o sermão. • Ficha informativa N.o 3
15. Apreciar textos literários. • Ficha informativa N.o 4
1. Reconhecer valores culturais, éticos e estéticos manifestados • Ficha informativa N.o 5
nos textos. • Ficha informativa N.o 6
2. Valorizar uma obra enquanto objeto simbólico, no plano do • Ficha informativa N.o 7
imaginário individual e coletivo. • Ficha informativa N.o 8
3. Expressar pontos de vista suscitados pelos textos lidos,  Link «Livro de reclamações»,
fundamentando. Anaquim.
4. Fazer apresentações orais (5 a 7 minutos) sobre obras, partes
de obras ou tópicos do Programa.  Caderno de Atividades
5. Escrever exposições (entre 130 e 170 palavras) sobre temas
respeitantes às obras estudadas, seguindo tópicos fornecidos.  SIGA:
6. Ler uma ou duas obras do Projeto de Leitura rela-cionando-a(s)  Campo lexical.
com conteúdos programáticos de diferentes domínios.  Coerência e coesão.
7. Analisar recriações de obras literárias do Programa, com  Coordenação e
recurso a diferentes linguagens (por exemplo, música, subordinação.
teatro, cinema, adaptações a séries de TV), estabelecendo  Dêixis.
comparações pertinentes.  Funções sintáticas.
16. Situar obras literárias em função de grandes marcos  Recursos expressivos.
históricos e culturais.  Texto dramático.
1. Reconhecer a contextualização histórico-literária nos casos  Apreciação crítica.
previstos no Programa.  Exposição sobre um tema.
2. Comparar temas, ideias e valores expressos em diferentes  Texto de opinião.
textos da mesma época e de diferentes épocas.
 Breve dicionário de símbolos
GRAMÁTICA (G)
17. Construir um conhecimento reflexivo sobre a estrutura e o  Dicionário de autores
uso do português.
1. Consolidar os conhecimentos gramaticais adquiridos no ano
anterior.
18. Reconhecer a forma como se constrói a textualidade.
1. Demonstrar, em textos, a existência de coerência textual.
2. Distinguir mecanismos de construção da coesão textual.
19. Reconhecer modalidades de reprodução ou de citação do
discurso.
1. Reconhecer e fazer citações.
2. Identificar e interpretar discurso direto, discurso indireto e
discurso indireto livre.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

3. Reconhecer e utilizar adequadamente diferentes verbos


introdutores de relato do discurso.
20. Identificar aspetos da dimensão pragmática do discurso.
1. Identificar deíticos e respetivos referentes.

AVALIAÇÃO
Formativa: Sumativa: Projeto de leitura
 Ficha formativa  Testes escritos
 Testes de compreensão oral
11
12

PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL (2.o Período) – MENSAGENS 11.o ANO

Domínios, objetivos e descritores de desempenho Tópicos de conteúdo Textos Recursos materiais


ORALIDADE Unidade 3 – Camilo Castelo Branco, Amor de  Amor de Perdição,  Fichas informativas:
(COMPREENSÃO ORAL – CO) Perdição Camilo Castelo  N.o 1 – Sugestão biográfica
1. Interpretar textos orais de diferentes géneros. 2.o período 14 tempos letivos Branco (excertos): (Simão e narrador).
1. Identificar o tema dominante, justificando. CO/ EO  Prefácio da segunda  N.o 2 – A obra como crónica
2. Explicitar a estrutura do texto.  Apreciação crítica. edição; da mudança social.
3. Distinguir informação subjetiva de informação objetiva.
 Texto de opinião.  Introdução;  N.o 3 – Linguagem e estilo.
4. Fazer inferências.  Capítulo I;  N.o 4 – O narrador.
5. Reconhecer diferentes intenções comunicativas.  Capítulo II;  N.o 5 – A construção do herói
6. Verificar a adequação e a expressividade dos recursos verbais L
 Artigo de opinião.  Capítulo X; romântico.
e não verbais.
 Textos informativos.  Capítulo XIX;  N.o 6 – Relações entre as
7. Explicitar, em função do texto, marcas dos seguintes géneros:
 Conclusão. personagens.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

exposição sobre um tema e debate.


2. Registar e tratar a informação E  N.o 7 – O amor-paixão: a
1. Selecionar e registar as ideias-chave.  Apreciação crítica.  Textos: tríade romântica.
 Texto de opinião.  «A morte de Simão»,
Vasco Graça Moura.
(EXPRESSÃO ORAL – EO) EL  Registo áudio:
3. Planificar intervenções orais  Sugestão biográfica (Simão e narrador) e  Canção de Mariza, «Melhor
1. Pesquisar e selecionar informação diversificada. construção do herói romântico. de mim».
2. Planificar o texto oral, elaborando tópicos e dispondo-os
 A obra como crónica da mudança social.  Canção «Alguém me ouviu
sequencialmente. (mantém-te firme)»,
 Relações entre personagens.
3. Elaborar e registar argumentos e respetivos exemplos. interpretada por Boss AC e
 O amor-paixão.
4. Participar oportuna e construtivamente em situações de Mariza.
 Linguagem, estilo e estrutura:
interação oral
1. Respeitar o princípio de cortesia: pertinência na participação.  o narrador;
2. Mobilizar quantidade adequada de informação.  os diálogos;
 a concentração temporal da ação.  Registos audiovisuais:
3. Mobilizar informação pertinente.
4. Retomar, precisar ou resumir ideias, para facilitar a interação.  Trailer da última adaptação
5. Produzir textos orais com correção e pertinência. cinematográfica de Romeu e
1. Produzir textos seguindo tópicos elaborados autonomamente. Julieta, de William
2. Estabelecer relações com outros conhecimentos. Shakespeare.
3. Produzir textos adequadamente estruturados, recorrendo a  Trailer do filme O Bom
mecanismos propiciadores de coerência e de coesão textual. Rebelde.
4. Produzir textos linguisticamente corretos, com diversificação
do vocabulário e das estruturas utilizadas.
 Registos visuais:
 Zits, tira de BD.
6. Produzir textos orais de diferentes géneros e com  AULA DIGITAL:
diferentes finalidades.  PowerPoint:
1. Produzir os seguintes géneros de texto: exposição sobre um • Contextualização
tema, apreciação crítica e texto de opinião. • Ficha informativa N.o 1
2. Respeitar as marcas de género do texto a produzir. • Ficha informativa N.o 2
3. Respeitar as seguintes extensões temporais: exposição sobre • Ficha informativa N.o 3
um tema – 4 a 6 minutos; apreciação crítica – 2 a 4 minutos;
• Ficha informativa N.o 4
texto de opinião – 4 a 6 minutos.
• Ficha informativa N.o 5
• Ficha informativa N.o 6
LEITURA (L) • Ficha informativa N.o 7
7. Ler e interpretar textos de diferentes géneros e graus de
complexidade.  Caderno de Atividades
1. Identificar tema e subtemas, justificando.
2. Fazer inferências, fundamentando.  SIGA
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

3. Explicitar a estrutura do texto: organização interna.  Coesão textual.


4. Identificar universos de referência ativados pelo texto.  Coordenação e
5. Explicitar o sentido global do texto, fundamentando. subordinação.
6. Relacionar aspetos paratextuais com o conteúdo do texto.  Dêixis.
7. Explicitar, em textos apresentados em diversos suportes,  Funções sintáticas.
marcas dos seguintes géneros: apreciação crítica e artigo de
 Apreciação crítica.
opinião.
 Texto de opinião.
8. Utilizar procedimentos adequados ao registo e ao
tratamento da informação.
Unidade 4 – Eça de Queirós, Os Maias  Os Maias, Eça de  Fichas informativas:
1. Selecionar criteriosamente informação relevante.
2. Elaborar tópicos que sistematizem as ideias-chave do texto, 2.o período 30 tempos letivos Queirós (excertos):  N.o 1 – Reprodução do
organizando-os sequencialmente. CO/ EO  Capítulo I; discurso no discurso
9. Ler para apreciar criticamente textos variados.  Apreciação crítica.  Capítulo II;  N.o 2 – Representações do
1. Exprimir pontos de vista suscitados por leituras diversas,  Capítulo IV; sentimento e da paixão:
fundamentando. L  Capítulo V; diversificação da intriga
 Apreciação crítica.  Capítulo VI; amorosa
 Textos informativos.  Capítulo VII;  N.o 3 – Características
ESCRITA (E)  Capítulo VIII; trágicas dos protagonistas
10. Planificar a escrita de textos.  Capítulo X;  N.o 4 – O uso expressivo do
E
1. Consolidar e aperfeiçoar procedimentos de elaboração de  Capítulo XI; adjetivo, do advérbio e do
planos de texto.  Exposição sobre um tema.
 Texto de opinião.  Capítulo XII; diminutivo
11. Escrever textos de diferentes géneros e finalidades.
 Capítulo XIII;  N.o 5 – Espaços e seu valor
1. Escrever textos variados, respeitando as marcas do género:
EL  Capítulo XIV; simbólico e emotivo
exposição sobre um tema, apreciação crítica e texto de
opinião.  Contextualização histórico-literária.  Capítulo XVI;  N.o 6 – A descrição do real e
12. Redigir textos com coerência e correção linguística.  A representação de espaços sociais e a crítica de  Capítulo XVII; o papel das sensações
1. Respeitar o tema. costumes.  Capítulo XVIII.  N.o 7 – A representação de
2. Mobilizar informação adequada ao tema.  Espaços e seu valor simbólico e emotivo. espaços sociais e a crítica de
costumes
13
14

3. Redigir um texto estruturado, que reflita uma planificação,  A descrição do real e o papel das sensações.  Textos:  N.o 8 – As personagens na
evidenciando um bom domínio dos mecanismos de coesão  Representações do sentimento e da paixão:  Apreciação crítica: crítica de costumes
textual: diversificação da intriga amorosa (Pedro da Maia, «Os Maias – o  N.o 9 – A complexidade dos
a) texto constituído por três partes (introdução, desenvol- Carlos da Maia e Ega). Portugal de ontem protagonistas
vimento e conclusão), individualizadas e devidamente
 Características trágicas dos protagonistas (Afonso com um toque de  N.o 10 – O debate
proporcionadas;
da Maia, Carlos da Maia e Maria Eduarda). modernidade», de
b) marcação correta de parágrafos;  Registos áudio:
c) utilização adequada de conectores.  Linguagem, estilo e estrutura: Tiago Resende.
 o romance: pluralidade de ações; complexidade  Canção de António Zambujo,
4. Mobilizar adequadamente recursos da língua: uso correto do
do tempo, do espaço e dos protagonistas; «Pica do 7».
registo de língua, vocabulário adequado ao tema, correção
na acentuação, na ortografia, na sintaxe e na pontuação. extensão;  Canção «Mudemos de
5. Observar os princípios do trabalho intelectual: identificação  visão global da obra e estruturação: título e assunto», de Sérgio Godinho
das fontes utilizadas; cumprimento das normas de citação; subtítulo; & Jorge Palma.
uso de notas de rodapé; elaboração da bibliografia.  recursos expressivos: a comparação, a ironia, a  Canção «Balada astral», de
6. Utilizar com acerto as tecnologias de informação na metáfora, a personificação, a sinestesia e o uso Miguel Araújo (com Inês
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

produção, na revisão e na edição de texto. expressivo do adjetivo e do advérbio; Viterbo).


13. Rever os textos escritos.  reprodução do discurso no discurso.
1. Pautar a escrita do texto por gestos recorrentes de revisão e  Registos audiovisuais:
aperfeiçoamento, tendo em vista a qualidade do produto  Excerto do documentário
G
final. sobre Eça de Queirós da
 Reprodução do discurso no discurso:
série Grandes livros.
– Citação, discurso direto, discurso indireto e
 Trailer e excerto do filme Os
EDUCAÇÃO LITERÁRIA (EL) discurso indireto livre;
Maias, realizado por João
14. Ler e interpretar textos literários. – Verbos introdutores de relato do discurso.
Botelho.
1. Ler expressivamente em voz alta textos literários, após
 Trailer do filme Madame
preparação da leitura.
Bovary, realizado por Jessica
2. Ler textos literários portugueses de diferentes géneros,
pertencentes aos séculos XVII a XIX. Hausner.
3. Identificar temas, ideias principais, pontos de vista e  Excerto do filme My Fair
universos de referência, justificando. Lady.
4. Fazer inferências, fundamentando.  Trailer do filme
5. Analisar o ponto de vista das diferentes personagens. A Juventude.
6. Explicitar a estrutura do texto: organização interna.
7. Estabelecer relações de sentido:  Registos visuais:
a) entre as diversas partes constitutivas de um texto;  Caricatura de Eça de Queirós
b) entre situações ou episódios; da autoria de Rafael Bordalo
c) entre características e pontos de vista das personagens; Pinheiro.
d) entre obras.  Quadro de Courbet, Amantes
10. Reconhecer e caracterizar os seguintes elementos cons-
felizes, 1844.
titutivos da narrativa:
 Tira de BD, Calvin e Hobbes.
a) ação principal e ações secundárias;
b) personagem principal e personagem secundária;  Cartoon, de Rodrigo de
c) narrador: Matos, vencedor do Grande
‒ presença e ausência na ação; Prémio do Press Cartoon
Europe 2014.
‒ formas de intervenção: narrador-personagem;  AULA DIGITAL:
comentário ou reflexão;  Vídeos:
d) espaço (físico, psicológico e social); • Excerto do documentário
e) tempo (narrativo e histórico). sobre Eça de Queirós da
11. Identificar e explicitar o valor dos recursos expressivos
série Grandes Livros.
mencionados no Programa.
12. Reconhecer e caracterizar textos quanto ao género
• Filme Os Maias, realizado
literário: o drama romântico e o romance. por João Botelho.
15. Apreciar textos literários. • Trailer do filme Madame
1. Reconhecer valores culturais, éticos e estéticos manifes- Bovary, realizado por
tados nos textos. Jessica Hausner.
2. Valorizar uma obra enquanto objeto simbólico, no plano do • Excerto do filme My Fair
imaginário individual e coletivo. Lady.
3. Expressar pontos de vista suscitados pelos textos lidos, • Trailer do filme A
fundamentando. Juventude.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

4. Fazer apresentações orais (5 a 7 minutos) sobre obras, partes  PowerPoint:


de obras ou tópicos do Programa. • Contextualização
5. Escrever exposições (entre 130 e 170 palavras) sobre temas
• Ficha informativa N.o 1
respeitantes às obras estudadas, seguindo tópicos forne-
cidos.
• Ficha informativa N.o 2
6. Ler uma ou duas obras do Projeto de Leitura relacionando- • Ficha informativa N.o 3
a(s) com conteúdos programáticos de diferentes domínios. • Ficha informativa N.o 4
7. Analisar recriações de obras literárias do Programa, com • Ficha informativa N.o 5
recurso a diferentes linguagens (por exemplo, música, teatro, • Ficha informativa N.o 6
cinema, adaptações a séries de TV), estabelecendo • Ficha informativa N.o 7
comparações pertinentes. • Ficha informativa N.o 8
16. Situar obras literárias em função de grandes marcos • Ficha informativa N.o 9
históricos e culturais. • Ficha informativa N.o 10
1. Reconhecer a contextualização histórico-literária nos casos
previstos no Programa.  Caderno de Atividades
2. Comparar temas, ideias e valores expressos em diferentes
textos da mesma época e de diferentes épocas.
 SIGA
 Campo lexical.
 Coesão textual.
GRAMÁTICA (G)
 Coordenação e
17. Construir um conhecimento reflexivo sobre a estrutura e
subordinação.
o uso do português.
 Funções sintáticas.
1. Consolidar os conhecimentos gramaticais adquiridos no ano
anterior.  Processos regulares de
18. Reconhecer a forma como se constrói a textualidade. formação de palavras.
1. Demonstrar, em textos, a existência de coerência textual.  Recursos expressivos.
2. Distinguir mecanismos de construção da coesão textual.  Reprodução do discurso no
discurso.
19. Reconhecer modalidades de reprodução ou de citação do  Apreciação crítica.
15
16

discurso.  Exposição sobre um tema.


1. Reconhecer e fazer citações.  Texto de opinião.
2. Identificar e interpretar discurso direto, discurso indireto e
discurso indireto livre.  Breve dicionário de símbolos
3. Reconhecer e utilizar adequadamente diferentes verbos
introdutores de relato do discurso.
20. Identificar aspetos da dimensão pragmática do discurso.
1. Identificar deíticos e respetivos referentes.

AVALIAÇÃO
Formativa: Sumativa: Projeto de leitura
 Fichas formativas  Testes escritos
 Testes de compreensão oral
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano
PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL (3.o Período) – MENSAGENS 11.o ANO

Domínios, objetivos e descritores de desempenho Tópicos de conteúdo Textos Recursos materiais


ORALIDADE Unidade 5 – Antero de Quental, Sonetos  Sonetos, Antero de  Fichas informativas:
(COMPREENSÃO ORAL – CO) 3.o período 10 tempos letivos Quental:  N.o 1 – Configurações do
1. Interpretar textos orais de diferentes géneros. CO/ EO  «O palácio da ideal
1. Identificar o tema dominante, justificando.  Texto de opinião. ventura»;  N.o 2 – A angústia existencial
2. Explicitar a estrutura do texto.  Apreciação crítica.  «Tormento do ideal»;  N.o 3 – Linguagem, estilo e
3. Distinguir informação subjetiva de informação objetiva.  «Oceano nox». estrutura
4. Fazer inferências.
L
5. Reconhecer diferentes intenções comunicativas.  Textos:  Registo áudio:
6. Verificar a adequação e a expressividade dos recursos verbais  Artigo de divulgação científica.
 Textos informativos.
 Artigo de divulgação  Canção de Rui Veloso,
e não verbais.
científica: «Da «Cavaleiro andante».
7. Explicitar, em função do texto, marcas do seguinte género:
felicidade à dor».  Canção dos The Gift,
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

exposição sobre um tema. E


2. Registar e tratar a informação  Exposição sobre um tema. «Clássico».
1. Selecionar e registar as ideias-chave.
EL  AULA DIGITAL:
 A angústia existencial.  PowerPoint:
(EXPRESSÃO ORAL – EO)  Configurações do Ideal. • Contextualização
3. Planificar intervenções orais  Linguagem, estilo e estrutura: • Síntese
1. Pesquisar e selecionar informação diversificada.  o discurso conceptual; • Ficha informativa N.o 1
2. Planificar o texto oral, elaborando tópicos e dispondo-os  o soneto; • Ficha informativa N.o 2
sequencialmente.  recursos expressivos: a apóstrofe, a metáfora, a • Ficha informativa N.o 3
3. Elaborar e registar argumentos e respetivos exemplos.
personificação.
4. Participar oportuna e construtivamente em situações de  Caderno de Atividades
interação oral
1. Respeitar o princípio de cortesia: pertinência na participação.  SIGA
2. Mobilizar quantidade adequada de informação.  Campo semântico.
3. Mobilizar informação pertinente.
 Coerência textual.
4. Retomar, precisar ou resumir ideias, para facilitar a interação.
 Coesão textual.
5. Produzir textos orais com correção e pertinência.
 Dêixis.
1. Produzir textos seguindo tópicos elaborados autonomamente.
2. Estabelecer relações com outros conhecimentos.  Processos fonológicos.
3. Produzir textos adequadamente estruturados, recorrendo a  Recursos expressivos.
mecanismos propiciadores de coerência e de coesão textual.  Apreciação crítica.
4. Produzir textos linguisticamente corretos, com diversificação  Exposição sobre um tema.
do vocabulário e das estruturas utilizadas.  Texto de opinião.
17
18

6. Produzir textos orais de diferentes géneros e com Unidade 6 – Cesário Verde, Cânticos do Realismo  O Livro de Cesário  Fichas informativas:
diferentes finalidades. (O Livro de Cesário Verde) Verde, Cesário Verde:  N.o 1 – A representação da
1. Produzir os seguintes géneros de texto: exposição sobre um o
3. período 18 tempos letivos  «O sentimento dum cidade e dos tipos
tema, apreciação crítica e texto de opinião.
CO/ EO ocidental»;  N.o 2 – Deambulação e
2. Respeitar as marcas de género do texto a produzir.  «Cristalizações»; imaginação: o observador
 Apreciação crítica.
3. Respeitar as seguintes extensões temporais: exposição sobre  «De tarde»; acidental
um tema – 4 a 6 minutos; apreciação crítica – 2 a 4 minutos;  Texto de opinião.
 «Num bairro  N.o 3 – Linguagem, estilo e
texto de opinião – 4 a 6 minutos.
L moderno». estrutura
 Relato de viagem.  N.o 4 – O imaginário épico
 Textos:  N.o 5 – Perceção sensorial e
LEITURA (L)  Textos informativos.
 Relato de viagem, de transfiguração poética do
7. Ler e interpretar textos de diferentes géneros e graus de
E Hans Christian real
complexidade.
 Exposição sobre um tema.
Andersen.
1. Identificar tema e subtemas, justificando.
2. Fazer inferências, fundamentando.  Texto de opinião.
 «João Vieira faz livro  Registos áudio:
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

3. Explicitar a estrutura do texto: organização interna. de artista para  Poemas de Cesário Verde.
4. Identificar universos de referência ativados pelo texto. EL Cesário Verde», de  Canção «Efetivamente», dos
5. Explicitar o sentido global do texto, fundamentando.  A representação da cidade e dos tipos sociais.
Isabel Salema. GNR.
6. Relacionar aspetos paratextuais com o conteúdo do texto.  Deambulação e imaginação: o observador  Canção de Jorge Palma «No
7. Explicitar, em textos apresentados em diversos suportes, bairro do amor»
acidental.
marcas dos seguintes géneros: artigo de divulgação científica,
 Perceção sensorial e transfiguração poética do real.
apreciação crítica e artigo de opinião.  Registos audiovisuais:
 O imaginário épico (em «O Sentimento dum
8. Utilizar procedimentos adequados ao registo e ao  Vídeo sobre os Urban
Ocidental»):
tratamento da informação. Sketchers.
1. Selecionar criteriosamente informação relevante.  o poema longo;
 a estruturação do poema;  Excerto do documentário
2. Elaborar tópicos que sistematizem as ideias-chave do texto,
 subversão da memória épica: o Poeta, a viagem e Grandes livros, sobre Cesário
organizando-os sequencialmente.
as personagens. Verde.
9. Ler para apreciar criticamente textos variados.
1. Exprimir pontos de vista suscitados por leituras diversas,  Linguagem, estilo e estrutura:  Vídeo da música «Eu
fundamentando.  estrofe, metro e rima; esperei», de Tiago
 recursos expressivos: a comparação, a Bettencourt.
enumeração, a hipérbole, a metáfora, a
ESCRITA (E) sinestesia, o uso expressivo do adjetivo e do  Registos visuais:
10. Planificar a escrita de textos. advérbio.  Tapeçarias baseadas nos
1. Consolidar e aperfeiçoar procedimentos de elaboração de painéis Escada, Andaime e
planos de texto. Domingo, de Almada
11. Escrever textos de diferentes géneros e finalidades. Negreiros.
1. Escrever textos variados, respeitando as marcas do género:  Quadro de Cruz Filipe,
exposição sobre um tema, apreciação crítica e texto de Cidade Branca.
opinião.  Cartoon de Alessandro
12. Redigir textos com coerência e correção linguística. Gatto, La Scala.
1. Respeitar o tema.
2. Mobilizar informação adequada ao tema.
3. Redigir um texto estruturado, que reflita uma planificação,  AULA DIGITAL:
evidenciando um bom domínio dos mecanismos de coesão  Vídeos:
textual: • Urban Sketchers.
a) texto constituído por três partes (introdução, desenvol- • Documentário Grandes
vimento e conclusão), individualizadas e devidamente
livros, sobre Cesário Verde.
proporcionadas;
b) marcação correta de parágrafos;
• Canção «Eu esperei», de
c) utilização adequada de conectores. Tiago Bettencourt.
4. Mobilizar adequadamente recursos da língua: uso correto do  Links:
registo de língua, vocabulário adequado ao tema, correção • «Efetivamente», GNR;
na acentuação, na ortografia, na sintaxe e na pontuação. • «No Bairro do Amor», Jorge
5. Observar os princípios do trabalho intelectual: identificação Palma.
das fontes utilizadas; cumprimento das normas de citação;  PowerPoint:
uso de notas de rodapé; elaboração da bibliografia. • Contextualização
6. Utilizar com acerto as tecnologias de informação na • Síntese
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

produção, na revisão e na edição de texto. • Ficha informativa N.o 1


13. Rever os textos escritos. • Ficha informativa N.o 2
1. Pautar a escrita do texto por gestos recorrentes de revisão e
• Ficha informativa N.o 3
aperfeiçoamento, tendo em vista a qualidade do produto
final.
 Caderno de Atividades

EDUCAÇÃO LITERÁRIA (EL)  SIGA


14. Ler e interpretar textos literários.  Campo lexical.
1. Ler expressivamente em voz alta textos literários, após  Coesão textual.
preparação da leitura.  Coordenação e
2. Ler textos literários portugueses de diferentes géneros, subordinação.
pertencentes aos séculos XVII a XIX.  Dêixis.
3. Identificar temas, ideias principais, pontos de vista e  Funções sintáticas.
universos de referência, justificando.  Recursos expressivos.
4. Fazer inferências, fundamentando.  Exposição sobre um tema.
5. Analisar o ponto de vista das diferentes personagens.  Apreciação crítica.
6. Explicitar a estrutura do texto: organização interna.
 Texto de opinião.
7. Estabelecer relações de sentido:
a) entre as diversas partes constitutivas de um texto;
b) entre situações ou episódios;
c) entre características e pontos de vista das personagens;
d) entre obras.
8. Reconhecer e caracterizar os elementos constitutivos do
texto poético anteriormente aprendidos e, ainda, os que
dizem respeito a:
a) estrofe (quintilha);
b) métrica (alexandrino).
11. Identificar e explicitar o valor dos recursos expressivos
19
20

mencionados no Programa.
15. Apreciar textos literários.
1. Reconhecer valores culturais, éticos e estéticos manifestados
nos textos.
2. Valorizar uma obra enquanto objeto simbólico, no plano do
imaginário individual e coletivo.
3. Expressar pontos de vista suscitados pelos textos lidos,
fundamentando.
4. Fazer apresentações orais (5 a 7 minutos) sobre obras, partes
de obras ou tópicos do Programa.
5. Escrever exposições (entre 130 e 170 palavras) sobre temas
respeitantes às obras estudadas, seguindo tópicos fornecidos.
6. Ler uma ou duas obras do Projeto de Leitura relacionando-
a(s) com conteúdos programáticos de diferentes domínios.
7. Analisar recriações de obras literárias do Programa, com
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano

recurso a diferentes linguagens (por exemplo, música, teatro,


cinema, adaptações a séries de TV), estabelecendo
comparações pertinentes.
16. Situar obras literárias em função de grandes marcos
históricos e culturais.
1. Reconhecer a contextualização histórico-literária nos casos
previstos no Programa.
2. Comparar temas, ideias e valores expressos em diferentes
textos da mesma época e de diferentes épocas.

GRAMÁTICA (G)
17. Construir um conhecimento reflexivo sobre a estrutura e
o uso do português.
1. Consolidar os conhecimentos gramaticais adquiridos no ano
anterior.
18. Reconhecer a forma como se constrói a textualidade.
1. Demonstrar, em textos, a existência de coerência textual.
2. Distinguir mecanismos de construção da coesão textual.
19. Reconhecer modalidades de reprodução ou de citação do
discurso.
1. Reconhecer e fazer citações.
1. Identificar e interpretar discurso direto, discurso indireto e
discurso indireto livre.
2. Reconhecer e utilizar adequadamente diferentes verbos
introdutores de relato do discurso.

20. Identificar aspetos da dimensão pragmática do discurso.


1. Identificar deíticos e respetivos referentes.

AVALIAÇÃO
Formativa: Sumativa: Projeto de leitura
 Fichas formativas  Testes escritos
 Testes de compreensão oral
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 11.o ano
21