Você está na página 1de 4

Meio: Imprensa Pág: 36

Carros & Motores País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 20,50 x 27,70 cm²

ID: 83685252 01-12-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 1 de 4

CONTACTO

41 1

Ne,
•••
gela
VIM
Inee, Mem,
lisge

MIM%

1 •10.•

RENAULT ZOE

Geração adulta
O novo ZOE quer ser o exemplo no que à mobilidade elétrica diz respeito. Assim, mais do que uma
revolução estética, a Renault jogou tudo naquilo que é realmente importante: ambiente a bordo,
conectividade e, sobretudo, autonomia e facilidade de utilização.

m apenas sete anos, o 'verde' e demonstrando que a tética — sem que tal tenha sig- Antes ainda de nos debruçar-

E ZOE assumiu a condi-


ção de citadino elétri-
co mais vendido na Eu-
ropa e não surpreende por isso
que a nova geração faça justiça
Renault continua apostada em
desenvolver tecnologia e solu-
ções numa área que é hoje cru-
cial para a indústria automóvel.
Em síntese, e porque a um líder
nificado uma revolução -, rece-
beu melhorias expressivas no
interior e, muito importante,
ganhou maior fôlego em pon-
tos fulcrais. Como a autono-
mos um pouco sobre o 'design'
exterior ou o 'upgrade' evidente
no habitáculo e nas tecnologias
à disposição, importa sublinhar
a evolução daquele que é, afi-
ao caminho percorrido até aqui. exige-se que não adormeça à mia, a versatilidade das opções nal, o coração do ZOE. Falamos
O que vale por dizer que o novo sombra do estatuto conquista- de carregamento, as ajudas à do sistema elétrico e do pata-
ZOE está mais adulto, consoli- do, o modelo da marca francesa condução e a já imprescindível mar agora alcançado através da
dando conceitos de mobilidade foi alvo de nova abordagem es- conectividade. introdução de nova bateria.
Meio: Imprensa Pág: 37
Carros & Motores País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 20,50 x 27,70 cm²

ID: 83685252 01-12-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 2 de 4

Autonomia
entre 386 e 395
quilómetros,
em ciclo combinado
(norma WLTP) »

Denominada Z.E. 50, esta uni-


dade tem 52 kWh de capacida-
de e permite autonomia (norma
WLTP) entre os 386 e os 395
quilómetros em ciclo combina-
do - consoante estejamos a fa-
lar da versão com 135 CV ou 108
CV de potência. Sem qualquer
alteração nas dimensões face à
anterior bateria (fator decisivo
nas questões da habrtabilida-
de ou do conforto), a nova Z.E.
50 tem maior eficácia e benefi-
Z., cia ainda de trunfo importantís-
simo: admite carregamento AC
O ecrã do 9,3 até 22 kW e carga em terminais
polegadas, tipo tablet, DC até 50 kW.
congrega todas as r
informações sobre o
sistema elétrico. VERSÁTIL
Esta versatilidade, que resulta
também da inovadora zona
4
Meio: Imprensa Pág: 38
Carros & Motores País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 20,50 x 27,70 cm²

ID: 83685252 01-12-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 3 de 4


' -"t, . •
4r.

corrente contínua (DC) instala- num posto com 11 kW de potên-


da entre o grupo motopropulsor cia. Ou recuperar 150 quilómetros
e a bateria, torna o ZOE num au- em apenas 30 minutos ligado a
tomóvel elétrico único. Em ter- um posto DC de 50 kW. O leque
mos práticos, o sistema abrange de opções é maior e confere ao
todos os tipos de carregamento ZOE muito maior amplitude de
— do mais convencional aos pos- utilização.
tos rápidos - acrescentando ain- E esta amplitude é completa-
da outro fator: é o modelo elétrico da pelo desempenho do motor.
que mais rápido carrega nos pon- No caso da versão com 135 CV
tos de carga instalados nas zonas (R135), falamos de binário refor-
públicas. çado, sendo que a condução cita-
A Z.E. 50, dotada de sistema de dina, afinal o território de eleição
gestão que impede o aumento da deste Renault, é ainda auxiliada
temperatura interna, permite re- pela existência do chamado 'mo-
cuperar 125 quilómetros de auto- do B' — uma vez acionado, permi-
nomia em duas horas de ligação te desaceleração acentuada logo

t
MV ;

2020 - ANO DE ESTREIAS dffleemb


O próximo ano vai fixar marco importante na de 1.2kWh. O Clio E-TECH Hybrid é servido por que em modo elétrico é uma delas - e acrescenta
história da marca francesa, com as estreias do caixa automática 'multi-mode' e sistema de tra- outras. A bateria tem 9,8 kWh de capacidade, é
Clio híbrido e do Captur híbrido 'plug-in'. Ambos vagem regenerativa. A Renault refere ganhos de recarregável através de ligação à rede elétrica,
nascidos a partir da nova plataforma CMF-B - 40 por cento nos consumos em ciclo urbano por e permite autonomias em modo 100 por cento
comum à 'Aliança' com a Nissan e devidamente comparação a modelo com motor de combustão elétrico de 45 kin em ciclo misto (valores conse-
preparada para a eletrificação. No caso do utili- e sublinha que, em condições ideais, é possivel guidos até velocidade máxima de 135 km/h) e 65
tário, cuja nova geração foi lançada em 2019, a rodar em modo exclusivamente elétrico durante km em cicio urbano. O Captur E-TECH 'Plug-in'
Renault propõe versão híbrida que associa reno- 80 por cento dos percursos em cidade. Quanto dispõe igualmente de sistema de regeneração
vado motor a gasolina 1.6 litros (equipado com ao Captur, que recebe a designação E-TECH Hy- da energia libertada pela travagem, tecnologia
filtro de partículas para reduzir as emissões) a brid 'Plug-in', o sistema partilha algumas das ca- desenvolvida a partir daquela que é atualmente
dois motores elétricos alimentados por bateria racterísticas presentes no Clio híbrido o arran usada na Fórmula 1.
Meio: Imprensa Pág: 39
Carros & Motores País: Portugal Cores: Cor

Period.: Mensal Área: 20,50 x 27,70 cm²

ID: 83685252 01-12-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 4 de 4

que aliviamos o acelerador, qua- em formato C com faróis 100 por por exemplo, o banco traseiro re-
•••••4r , se dispensando uso do pedal do cento LED. batível ou os 338 litros de capaci-
'
travão. No capítulo das 'perfor- As dimensões são as mesmas, dade da bagageira.
•. .
e mances', o R135 permite chegar mas o exercício estético deu Tal como escrevemos atrás, a
.c-
dos O aos 100 km em 9,5 segun- maior sugestão de pujança ao segurança e as ajudas à condu-
Pa 9422A dos e tem velocidade máxima de ZOE. Completando esta nova ge- ção foram reforçadas de forma
140 km/h. ração, o interior foi revisto em ter- notória. A lista é particularmente
• i-.4•• • ••••••
mos de materiais e acabamentos, abrangente e inclui, entre outros,
havendo ainda a destacar o ecrã 'auto-hold', luzes automáticas, re-
e
•"'•• 't• Para envolver este coração 'ver- TFT de 10 polegadas, que integra conhecimento da sinalização, sis-
de', a Renault decidiu-se por alte- os sistemas de ajuda à condução tema de travagem e emergência
rações no 'design' exterior. Frente e os parâmetros da condução em ativa, assistência de 'invasão' in-
dominada pelo losango mais im- modo elétrico, ou o ecrã multimé- voluntária de via, estacionamen-
ponente e que 'esconde' a toma- dia de 9,3 polegadas na consola to mãos livres... Tudo englobado
da; novo para-choques com ele- central — controlando informação sob filosofia que procurou manter
•r” mentos cromados; entradas de e entretenimento. O caráter prá- argumento decisivo: acessibilida-
ar laterais e assinatura luminosa tico manteve-se e basta lembrar, de em termos de custos.

EVOLUÇÃO SUSTENTÁVEL

••••'
• A.••
•R• "''••
••*.>

•W•
/
J. •• •

••••••••••,..„.......„

e •
Irk

W91BGS
1


L

Apresentado em setembro de 2012, o ZOE tem protagonizado carrei-


ra sustentada e... sustentável ao longo destes sete anos de constante
evolução. As 160 mil matrículas em território europeu desde o lan-
çamento são bom exemplo, mas é o persistente trabalho da Renault
na procura de mais eficácia do sistema elétrico que melhor define o
percurso do ZOE. Quando chegou ao mercado, o modelo francês dis-
punha de motor com 88 CV e bateria de 22 kWh. A autonomia ronda-
va os 210 quilómetros. Uma primeira atualização, em 2015, resultou
em novo motor (concebido e fabricado pela Renault), maior eficácia
energética e subida da autonomia para 240 km. No final de 2016, com
a incorporação da nova bateria de 41 kWh, o ZOE praticamente dupli-
cou a autonomia (403 km, ciclo NEDC), ao mesmo tempo que ganha-
va a integração de serviços conectados para simplificar o cálculo do
itinerário e os carregamentos. A nova geração, lançada este ano, tem
bateria de maior capacidade (52 kWh), autonomia de 395 km, já sob as
normas WLTP, e muito mais versatilidade nos carregamentos, desde
a fonte convencional da tomada caseira até aos postos de corrente
F-Tech Hybrid contínua (DC) - carga até aos 50 kWh.