Você está na página 1de 1

Um Vírus é essencialmente um programa que se auto reproduz e causa alteração aos ficheiros presente

num computador, sem conhecimento do utilizador.

Os VÍRUS informáticos são uma ameaça séria. Mas não são mais que
pequenos programas escritos em linguagem de máquina (código que acede
directamente ao processador); que tem como principal objetivo alterar o
comportamento normal do PC.

Existem VÍRUS que não causam grandes problemas e se limitam a escrever mensagens no
ecrã. Só que em todos são assim. Alguns podem mesmo formatar o disco a baixo nível,
tornando infrutífera qualquer tentativa de recuperação de dados; outros vão-se reproduzir até
criarem ficheiros que ocupam todo o disco; outros ainda alteram ficheiros de trabalho de modo
subtil, dificultando a sua utilização.

Quando um VÍRUS se carrega para a memória, isso significa que fica “activo” e se pode
ligar a outro programa, infectando-os. Se o VÍRUS infectou um programa o melhor é
apagar esse programa e substitui-lo por uma cópia não infectada (você faz uma copia de
segurança, não fez…?), a não ser que disponhamos de um programa antivírus capaz de
o remover sem problema. Se o VÍRUS infectou o sector de arranque, a solução já não é
assim tão linear; isto porque o sector de arranque de um disco contem informações que
o computador utiliza para arrancar e que não deva ser apagada, correndo-se o risco de
nunca mais ter acesso a esse disco. A tentativa devera ser sempre a da recuperação.