Você está na página 1de 33

MINUTO DE SEGURANÇA

JULHO - 2015

Segurança deve começar com você…

… para que você possa aproveitar as


pessoas mais importantes da sua vida!
Data: 01/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

APR COM QUALIDADE

O 1° PASSO PARA SE FAZER UMA APR COM QUALIDADE É O

COMPROMETIMENTO...

Saber e entender que você está fazendo a Análise Preliminar dos Riscos da sua atividade
porque ela é uma FERRAMENTA para prevenir acidentes e não apenas porque é um
procedimento de caráter punitivo quando não cumprido.

Uma boa Análise Preliminar de Risco deve ser feita com a participação de todos os
envolvidos na tarefa. TODOS MESMO! É proibido, enquanto uma pessoa faz a APR as
outras fazerem outras coisas que não seja o envolvimento com a elaboração da análise.

A identificação dos riscos e suas medidas de controle devem ser feitas também com muito
critério. Pois, qualquer deslize pode comprometer a saúde e o bem-estar de uma ou mais
pessoas.

Analise tudo que envolve a atividade: EPI’s, ferramentas, equipamentos, autorizações,


aspectos pessoais, capacitação técnica, condições climáticas, interferência de outras
equipes que estejam próximas etc. SEJA EXTREMAMENTE CRITERIOSO.

Olhe para os lados, para trás, para frente, para cima, para baixo e para dentro de você...
se identificar algo que possa ocasionar um acidente, não o ignore, providencie correção
antes de iniciar a atividade.

E lembre-se: Quando é encontrado um risco onde a medida de controle não é eficaz,


deve-se utilizar o “DEVER DE RECUSA”.

Bom trabalho!
Data: 02/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

PROTEÇÃO PARA OS OLHOS

Com tanta conversa a respeito de segurança, algumas vezes nos esquecemos do óbvio. A
segurança é uma questão pessoal.

Podemos estar com os nossos óculos de segurança, mas se não usarmos, eles não irão
nos proteger. O que conta, a longo prazo, é a crença firme de termos de fazer tudo para
podermos trabalhar com segurança. Nós temos de usar o equipamento de proteção
individual se quisermos ter um bom desempenho em segurança. Ninguém poderá fazer a
segurança por nós. Suponha que você seja um daqueles que acreditam na importância de
proteger sua visão em qualquer circunstância e que aja de acordo com esta ideia o tempo
todo. Quando alguém da turma quiser gozar de você por excesso de zelo, o que você faz?
Você decide não se envolver e se afasta, ou então diz à pessoa a razão que o faz proteger
seus olhos mesmo que o risco seja pequeno. Talvez com isso você leve a pessoa a refletir
e leve-a a chegar à mesma conclusão que você.

Você sabia que é preciso de apenas uma partícula para acabar com sua visão? Você sabe
que o respingo de um produto químico corrosivo é o suficiente para cegar? Algumas vezes
você arranja uma desculpa para não usar os óculos de segurança. Uma das desculpas
mais frequentes é: “eles atrapalham minha visão”, “eles são desconfortáveis”, “eles me
fazem ficar ridículo”, “eles embaçam”.

Sempre que a proteção para seus olhos o aborrecer, lembre-se apenas de que você não
poderá enxergar através de um olho de vidro, e de que sempre terá que usar um
dispositivo, para cobrir a vista perdida.

A pior desculpa de todas é aquela que diz que o trabalho é rápido, leva apenas 1 minuto. O
acidente leva muito menos. E o transtorno será para o resto da vida.

Uma das frases mais usadas é: “Eu me esqueci...”. É usada frequentemente como
desculpa para não usar os óculos. Não estamos dizendo que não podemos nos esquecer,
uma vez ou outra, isso acontece. Porém, basta que você se esqueça uma única vez de
colocar os óculos para que este esquecimento, esse lapso de memória, seja o mais caro
em toda a sua vida.

Portanto, faça do uso dos óculos de segurança uma questão de hábito.

Pense no seguinte: não existe uma boa razão para que alguém não proteja os próprios
olhos.

A VISÃO NÃO TEM PREÇO!!!

Bom trabalho!
Data: 03/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

Comportamento seguro: seu melhor EPI de trabalho

Neste Minuto de Segurança vamos abordar a questão do comportamento seguro do


funcionário trabalhando na empresa.

Mesmo usando todos os EPIS, o funcionário não estará isento de acidentes, por estar em
zona de constantes riscos, como altura, piso desnivelado, chão com pelotinhas, escada
com local sem iluminação, e etc.

A verdade é que por cultura, ainda na empresa, o funcionário usa EPIS por obrigação e
medo da punição, o que é lamentável. Temos que quebrar esse paradigma do medo do
chefe ou o medo da demissão. Muitos funcionários acham incômodo usar óculos,
capacete ou a luvas só porque causa um desconforto e que aperta um pouco suas mãos.
Esse conceito está mudando diante das estatísticas de vítimas de acidentes, por fruto da
imprudência e do descuido. É de suma importância saber abordar os colaboradores,
quando se faz um diálogo comportamental na empresa, percebendo um desvio de
conduta do colega.

Com bom senso, é viável fazer um elogio antes de sugerir que o mesmo se comporte de
maneira adequada ou faça uso de determinado EPI. Por exemplo, diga ao colaborador:
"você está de parabéns em utilizar corretamente os óculos, mas também é importante o
uso do protetor auricular, pois o ruído pode causar danos irreversíveis a sua saúde".

Seja cauteloso e mostre que está preocupado com a saúde e a segurança do colega e
não apenas querendo aparecer com “mania de grandeza”, mas sendo um aliado da
segurança de seus parceiros. Seja firme se preciso, mas nunca deselegante ou arrogante.
Trate as pessoas com respeito, e tenho certeza que as mesmas saberão agradecer, se
comportando de forma preventiva.

REFLEXÃO:
Ao iniciar minhas tarefas em minha área de trabalho, faço uma inspeção de rotina?
Avalio o grau de risco e o que pode dar errado?
Uso as ferramentas adequadas ao serviço sem improvisos?
Valorizo a regra de ouro número 1: minha vida, como meu maior valor?
Preocupo também com meu colega quando percebo um desvio de conduta insegura?
Valorizo os EPIS como ferramentas para minha proteção?
Pense nisso, porque sua vida não tem preço. A segurança é individual, pois não existe
melhor EPI do que o comportamento seguro!

Bom trabalho!
Data: 04/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

ÁLCOOL E DIREÇÃO

O álcool afeta vários órgãos do corpo humano. Dentre eles, o mais importante sob o ponto
de vista da segurança é o cérebro, onde são processadas as informações necessárias
para a direção do veículo. O álcool altera a capacidade de perceber a situação, a
coordenação motora e a capacidade de julgamento da situação.
Motoristas alcoolizados dependem de maior tempo de observação para avaliar situações
de trânsito, mesmo as mais comuns. Quando em situações inesperadas, que dependem de
reações rápidas, fica quase impossível à tomada de decisão. O motorista se fixa num único
ponto de atenção, não conseguindo prestar atenção em outros fatores também
importantes.

A eliminação do álcool pelo organismo leva pelo menos uma hora, mas varia conforme a
quantidade ingerida. A concentração de álcool no sangue traz consequências que podem
ser fatais. Segue abaixo algumas alterações:

(Gramas de álcool por litro de sangue)


- De 0,2 a 0,5 a sensação é de tranquilidade, sedação; reação mais lenta aos estímulos
sonoros e visuais, dificuldade de julgamento de distância e velocidade.
- De 0,5 a 1,5 aumenta o tempo de reação a estímulos, reduz a concentração e a
coordenação, provoca alteração no comportamento (fala muito, fica extrovertido...)
- De 1,5 a 3,0 ocorre intoxicação, descoordenação geral, confusão mental, visão dupla,
desorientação.
- De 3,0 a 4,0 o indivíduo poderá ficar inconsciente e às vezes em coma. Quando ingerido
5,0 gramas de álcool por litro de sangue pode ser fatal e levar o indivíduo à morte.

Preste atenção nestas dicas:

- Situações como uma criança atravessando a rua, sair de uma fechada de outro veículo
ou até mesmo desviar de um buraco, necessitam de uma tomada de decisão rápida, o que
não ocorre com quem está embriagado. Desta forma, coloca em risco a própria vida e a
vida de outras pessoas, então:
- Se for pegar a estrada, não beba.
- Se você bebeu, não dirija. Peça a outra pessoa que o faça, ou espere até que o efeito do
álcool tenha passado.
- Seja prudente e use o bom senso nessas situações.

Bom trabalho!
Data: 05/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

CUIDADOS COM O CORPO

A postura adotada pelas pessoas é responsável pelo conforto em relação ao seu corpo. A
má postura durante uma atividade pode provocar dores no corpo, torções e até ferimentos.
Sempre que possível o trabalho deve ser realizado de forma confortável, natural e sem a
sensação de sobrecarga.

Cuidado com mãos e dedos: Sempre que houver necessidade de bater, torcer, apertar
utilize as ferramentas adequadas. Suas mãos e dedos não são indicados para essas
atividades.

Cuidados com a coluna: Ao levantar peso, agache e coloque a força nas coxas e não na
coluna. O peso deve ser carregado junto ao corpo, se necessário peça ajuda.

Cuidado com pernas e pés: Se ficar por longos períodos em pé, mude periodicamente o
apoio de seu corpo de uma perna para outra. Se ficar muito tempo sentado, mantenha os
pés apoiados no chão. De preferência levante de hora em hora e estique seu corpo.

Em frente ao computador: Coloque a tela do computador, livros e documentos que está


usando ao alcance do olhar. Evite torcer a coluna ou esticar o corpo e o pescoço. Se
possível regule a altura da cadeira, dos apoios ou da mesa para que suas pernas, braços e
punhos fiquem numa posição confortável.

Ao sentir dores em seu corpo fique atento, significa que algo necessita ser melhorado na
sua forma de trabalhar.

Bom Trabalho!
Data: 06/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

Como descumprir as normas de segurança na fábrica e ganhar uma


advertência

Hora de dormir, hora de tomar a mamadeira, hora de trocar a fralda, desde que nascemos
começamos a fazer parte de uma série de regras, normas, horários e padrões que é
necessário cumprir em qualquer sociedade existente.

Na medida em que crescemos as regras vão se tornando mais rígidas, na escola é


necessário obedecer à professora, o horário de entrada e saída, ter compromisso com a
lição de casa e trabalhos, seguir um calendário rigoroso.

Quando começa a trabalhar não é diferente, as regras existem, as normas são aplicadas
para que o bom funcionamento da empresa e de suas atividades sejam cumpridas, mas
ainda existem muitas pessoas que insistem em não cumprir as regras.

Alguns clássicos corporativos:


• Não tem ninguém vendo mesmo
• Lá vem o chato do técnico de segurança do trabalho
• O técnico está vindo, coloca o EPI
• Nunca aconteceu comigo
• Sempre fiz assim

Apesar de vivermos regrados desde que nascemos, muitas pessoas não tem o hábito de
seguir ou cumprir regras e normas, o próprio fato de sermos brasileiros contribui para a
indisciplina de muitos. O “Jeitinho Brasileiro” e o egoísmo faz com que muitos queiram
levar vantagem em tudo e ser o “Espertão” chamar a atenção dos outros é a ilusão de que
é demais, é o máximo e passar por cima das regras o torna o destaque de todos.

Muitos são os motivos que impulsionam as pessoas a descumprir regras importantes


dentro da empresa, principalmente as de segurança no trabalho: ➢ Insatisfação; ➢
Problemas pessoais; ➢ Contaminação por outros desmotivados; ➢ Baixo salário; ➢
Comodismo; ➢ Carga horária excessiva; ➢ Excesso de confiança; ➢ Não dar valor aos
riscos ambientais

São diversos motivos existentes para desmotivar o cumprimento de normas, mas nenhum
deles justifica a imprudência, ato inseguro ou negligência. Há uma frase muito
interessante na segurança do trabalho que diz “Não há trabalho tão urgente, nem serviço
tão importante que não possa ser feito com segurança”.

Portanto, se você quer ganhar uma advertência continue tendo esses tipos de
comportamento:
1. Óculos de segurança servindo como tiara de cabelo;
2. Andar na fábrica com o capacete servindo de cotoveleira;
3. Protetor auricular como um colar no pescoço;
4. Desfilar na rua nos finais de semana com a bota de proteção;
5. Andar nas “alturas” com o cinto pendurado na cintura;
6. Ou a máscara como um adorno (enfeite)

É possível fazer uma reflexão muito profunda sobre a importância de se cumprir normas
de segurança, todo risco ambiental é associado a uma medida preventiva ou corretiva que
deve ser seguida a risca.

Existe também muitos conflitos pessoais na empresa, subordinado que não se dá bem
com o superior, um quer levar vantagem sobre o outro, quer prejudicar a outros e a falta
de cumprimento pode gerar advertência.

Em primeira instância a advertência tem que ser verbal, se a situação persistir é


totalmente adequado uma advertência por escrito, vale lembrar que a Consolidação das
Leis do Trabalho (CLT) em seu artigo 482 declara que após a terceira advertência vem a
suspensão e a demissão por justa causa.

Não vale a pena passar por todo esse constrangimento, atraso na carreira, conflito com
os demais funcionários e até perder dinheiro por suspensão e ser marcado na carteira
profissional.

Seja consciente, sua família espera por você no retorno do trabalho. A empresa precisa
de você. E a sociedade precisa retomar os tempos em que as pessoas eram atenciosas,
íntegras e respeitosas.

Bom trabalho!!!
Data: 07/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

UTILIZAÇÃO DE ADORNOS

Os adornos são bonitos, porém perigosos para Segurança dos trabalhadores.

Brincos, colares, pulseiras, relógios, amuletos e outras joias são proibidos , pois além do
risco de acidentes (podem prender nos equipamentos e causar mutilações dos dedos),
podem conter impurezas que comprometem a qualidade do material em processo.

Retire todos os adornos ao adentrarem a área fabril, a partir das placas de


obrigatoriedade da utilização dos EPI’s é proibida a utilização desses itens, pois eles
podem representar elevado risco de lesões para mãos, dedos e risco de agarramento.

Algumas pessoas são relutantes quanto ao uso de adornos, provavelmente por razões
afetivas. Mas é bom destacar que elas não poderão utilizar anel em um dedo faltante.

A melhor forma de evitar um acidente causado por adorno é não usá-lo.

Bom trabalho!
Data: 08/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

REGRAS PELA VIDA

1. NÃO TRABALHE SOB A INFLUÊNCIA DE ÁLCOOL OU


DROGAS ILÍCITAS. É PROIBIDO PORTAR ARMAS DE FOGO OU
ARMAS BRANCAS NAS INSTALAÇÕES DA EMPRESA.

2. ANTES DE EXECUTAR UMA TAREFA, SEMPRE AVALIE OS


RISCOS ASSOCIADOS À SUA EXECUÇÃO. Sempre preencha o
Formulário de Avaliação de Risco Preliminar antes de iniciar
qualquer atividade.

Bom Trabalho!
Data: 09/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

REGRAS PELA VIDA

3. RECUSE TRABALHAR EM CONDIÇÕES E COM


COMPORTAMENTOS NÃO SEGUROS. USE SEU DEVER DE
RECUSA E DENUNCIE

4. O USO DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI),


ESPECÍFICO E RECOMENDADO, É OBRIGATÓRIO NA
EXECUÇÃO DE SUAS ATIVIDADES. (Exemplo: capacete,
calçados, óculos de proteção, cinto de segurança, protetor
auricular, protetor facial, máscara etc)

5. CERTIFIQUE-SE DE CUMPRIR TODOS OS


PROCEDIMENTOS DE DESENERGIZAÇÃO RELATIVOS AO
ACESSO E ISOLAMENTO DE ÁREA. É proibido o acesso a áreas
restritas sem a devida autorização.

Bom Trabalho!
Data: 10/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

REGRAS PELA VIDA

6. NUNCA REMOVA OU DESATIVE DISPOSITIVOS DE


SEGURANÇA PERTENCENTES A EQUIPAMENTOS, MÁQUINAS
OU PROCESSOS.

7. NUNCA DIRIJA OU OPERE QUALQUER


VEÍCULO/EQUIPAMENTO SEM A DEVIDA
AUTORIZAÇÃO/LICENÇA OU TREINAMENTO. SEMPRE
UTILIZE CINTO DE SEGURANÇA.
O uso de celulares ou similares, enquanto estiver dirigindo um
veículo, somente será permitido no modo viva-voz, seguindo
rigorosamente às leis e normas brasileiras. É proibido o envio de
mensagens de texto enquanto estiver dirigindo.

Bom trabalho!
Data: 11/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

PROTEJA SUAS MÃOS

As estatísticas têm demonstrado que a parte do corpo humano mais atingido pelos
acidentes de trabalho são as mãos. Somente aqueles trabalhadores que já foram vítimas
de acidentes nas mãos conhecem o valor delas para o desenvolvimento das suas
atividades profissionais.

Siga corretamente estas recomendações abaixo e garanta a saúde de suas mãos:


- Ao manusear materiais cortantes e ásperos use as luvas;
- Procure manter as mãos longe de polias, roldanas ou correias de transmissão pois
podem enroscar e feri-las gravemente;
- Lembre-se nunca use luvas quando estiver trabalhando em máquinas rotativas, elas
podem ser tragadas por causa das luvas;
- Quando manusear tambores pesados e caixas grandes, tenha cuidado com as mãos e
dedos, pois os mesmos podem ser prensados e sofrer esmagamento;
- Serviços e reparos em instalações elétricas, pois estas devem ser efetuadas por pessoas
qualificadas;
- Quando retirar a proteção de uma máquina para fazer algum reparo, coloque-a
novamente no lugar. Ela protegerá suas mãos;

Bom trabalho!
Data: 12/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

EFEITOS DO RUÍDO NO HOMEM E SOBRE O SISTEMA AUDITIVO

A consequência mais evidente é a SURDEZ, que depende de alguns fatores, como:


Intensidade, tipo de ruído-contínuo, intermitente ou impacto, sua qualidade ( sons agudos)
são mais prejudiciais que os graves ), susceptibilidade individual, tempo de exposição e a
idade. A surdez pode ser dividida em três grupos que são: Temporária, Permanente,
Trauma acústico,

A surdez temporária: é caracterizada pela dificuldade de audição, embora passageira, que


notamos após exposição pôr algum tempo a ruído intenso. A exposição prolongada é
repetida ao ruído é capaz não só de causar a surdez temporária como, potencialmente,
provocar a surdez permanente. Se a exposição for repetida antes de uma completa
recuperação, pode tornar-se surdez permanente. Podendo ainda ocorrer a fadiga dos
músculos do ouvido médio.

A surdez permanente: É a perda irreversível da capacidade auditiva, devido à exposição


contínua, ou seja, o trabalhador fica exposto ao ruído de intensidade excessiva, sem
proteção auditiva. No princípio, ocorre a destruição das células no início do caracol,
sensível a sons de 4.000 Hz, e a alteração não é percebida pôr não atingir a frequência da
fala. As perdas progridem até atingir frequências da comunicação oral, entre 250 e 2.000
Hz, quando a vibração chega ao ouvido, mas não consegue ser transmitida.

O trauma acústico: É de instalação repentina, após a exposição a ruído intenso como de


explosões e impactos, que podem causar perfurações no tímpano e mesmo deslocamento
dos ossículos, causando a surdez temporária ou permanente.

Outros efeitos possíveis: Além destes, podem ser causados efeitos nos demais sistemas
orgânicos, como ações no sistema cardiovascular, aumento da pressão sanguínea.,
aceleração da pulsação, aumento da liberação de hormônios, condições idênticas às de
situações de medo ou stress, contração dos vasos dos vasos sanguíneos, dilatação das
pupilas e músculos tensos, redução da velocidade de digestão, irritabilidade, desconforto,
diminuição da eficiência do trabalho e prejuízo às atividades que dependam da
comunicação oral, pois o ruído mascara a voz.

Bom trabalho!
Data: 13/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

Cuidados com cabos de extensão


Neste Minuto de Segurança trataremos dos cuidados que devemos ter com os cabos de
extensão.

Não há nada a respeito dos cabos de extensão que possa sugerir algum perigo. Não há
peças móveis, não há chamas e nem barulho. Eles são inofensivos, mas podem ser
perigosos se mal usados.

Somente bons cabos devem ser usados. De preferência aqueles que são testados e
aprovados por laboratórios de testes de equipamentos elétricos. Os cabos que
apresentarem desgastes devem ser reparados ou jogados no lixo.

Assim sendo, proteja o cabo de extensão que estiver usando. Enrole-o em grandes
lançadas. Não o dobre desnecessariamente. Não o submeta a tensão.

Um cabo nunca deve ser deixado pendurado numa passagem ou sobre uma superfície,
onde as pessoas transitam. Os motivos são simples: evitar armadilhas que podem causar
acidentes e evitar danos ao próprio cabo.

Se um cabo de extensão mostrar sinais de desgaste, ou se você souber que ele já foi
danificado, troque-o por um outro novo. Não conserte cabos por sua conta, a não ser que
a pessoa seja habilitada para tal.

Em situações especiais, são necessários tipos especiais de cabos. Alguns são resistentes
à água, outros não. Alguns são isolados para resistência ao calor, outros são projetados
para suportar a ação dos solventes e outros produtos químicos. Não conhecendo as
características técnicas fornecidas pelo fabricante, evite usar cabos em locais úmidos,
próximos ao calor ou locais contendo produtos químicos.

A utilização adequada de cabos de extensão não é difícil e nem complicada. O uso


correto não toma tempo e pode livrá-lo de um choque elétrico.

Algumas regras devem ser aplicadas na utilização segura de cabos de extensão:

- Manuseie o cabo gentilmente, evitando tensioná-lo, dobrá-lo ou amassá-lo;

- Pendure num local onde não perturbe a passagem ou possa representar riscos.Bom
trabalho!
Data: 14/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

ALGUMA VEZ VOCÊ JÁ PRATICOU ISTO

- Não usou os óculos de segurança, pois o trabalho era rápido;


- Atravessou a rua correndo, porque o banco iria fechar;
- Usou uma chave inglesa no lugar do martelo, porque este estava longe;
- Subiu uma escada portátil, com os bolsos cheios de ferramentas, porque esqueceu a
porta ferramentas;
- Pisou um pouquinho mais no acelerador da empilhadeira para completar mais uma carga
antes do almoço;
- Entrou na área de produção sem os devidos E.P.I. ’s, porque não iria trabalhar;
- Cortou caminho entre máquinas ou equipamentos;
- Fez uma brincadeira com um colega concentrado na realização de uma tarefa;
- Fechou uma porta sem antes se certificar de que não havia alguém com a mão em ponto
de prensamento;
- Tentou levantar uma caixa sem ter ideia de seu peso;
- Percebeu que estava na hora de trocar uma ferramenta, mas deixou para o dia seguinte
porque estava próximo do final do turno.

CUIDADO!!!
Quando nos apressamos no trabalho, não estamos somente acelerando o nosso serviço,
mas aumentando também as chances de provocar um “acidente”.

Bom trabalho!
Data: 15/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

ISOLAMENTO DE ÁREA

Isolar uma área é proteger pessoas que não conhecem e não estão protegidas quanto à
riscos existentes naquele local.

Utilize sempre os pedestais para manter a qualidade de seu isolamento.

A placa de identificação também é obrigatória, pois é através dela que podemos saber
quem é o responsável pelo isolamento.

Quantos as cores das fitas vamos relembrar:

- Amarela e preta – isolamento restrito – onde é permitido a permanência de pessoas que


estão envolvidas na atividade. E estas devem estar devidamente protegidas.

- Vermelha e branca – isolamento total – ninguém pode permanecer dentro deste tipo de
isolamento. Ele sinaliza uma área de alto risco que não pode ser ultrapassada.

Lembre-se de retirar todo o isolamento quando encerrar sua atividade ou eliminar o risco
existente no local.

ISOLAMENTO DE ÁREA, além de medida preventiva é REGRA PELA VIDA, e quando


você não cumpre corretamente corre risco de acidente e descumpre procedimento.

Bom trabalho!
Data: 16/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

A CURIOSIDADE EXCESSIVA

A curiosidade é uma característica natural do ser humano. É na infância que esta


característica se manifesta de maneira mais acentuada. Toda criança nos seus primeiros
anos de vida é excessivamente curiosa. Quer conhecer o mundo, dominar sua linguagem e
o significado das coisas. Ela pergunta, observa e toca em tudo. Isto representa o
desenvolvimento normal e é fonte de aquisição de conhecimento e de seu processo de
crescimento. E neste processo ela necessita ser bem orientada. A curiosidade continua no
adulto, faz parte de sua busca constante de conhecimento, embora de forma diferente da
criança, é também fator de crescimento e de progresso. No entanto, numa empresa, onde
os agentes agressivos presentes são diversos, a “curiosidade, quando excessiva”, constitui
um fator de risco para o curioso e para outras pessoas envolvidas.

A curiosidade do questionamento, da busca do saber é saudável, no entanto, a curiosidade


que leva a uma ação inconsequente e despreparada pode ser fator potencial de acidentes.

Permanecer em áreas agressivas sem necessidade de serviços, operar um equipamento


sem conhecimento, manipular produtos sem o conhecimento de suas propriedades
químicas e físicas, etc., são exemplos de curiosidade críticas e que podem terminar mal.

Cada ação a ser desenvolvida deve ser analisada e pensada e o empregado deve ter
pleno conhecimento do que e como fazer.

Bom trabalho!!!
Data: 17/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

LESÕES NAS COSTAS

Lesões nas costas podem se tornar crônicas e podem causar anos de sofrimento, encurtar
os anos produtivos do trabalhador e provavelmente acabar com a alegria da aposentadoria
durante muito tempo.

Podemos evitar estas lesões nas costas?

Sim. Se reconhecermos algumas de suas causas e procurar evitar males maiores. A


maioria das lesões nas costas resulta das seguintes causas:

- Levantamento de cargas com o corpo em posição errada;


- Levantamento de objetos abaixo do nível do solo;
- Tentativa de ser o forte, ou seja, levantar pesos acima da capacidade da pessoa;
- Escorregões quando transportando objetos ou operando ferramentas;
- Giro do corpo nos calcanhares quando se levanta ou carrega objetos;
- Posição de trabalho incorreto e frequente.

A maioria de vocês já sabe como levantar do chão um peso corretamente?

- Todos nós temos limitações quando temos de levantar um peso, pois nosso organismo
não foi moldado como levantador e transportador de cargas.
- Se um objeto pesa acima de 40 kg, solicite ajuda para levanta-lo do chão.
- Para transportá-lo solicite a presença de um equipamento apropriado. Sua condição
física, constituição e estrutura orgânica têm muito a ver com sua capacidade de levantar e
transportar objetos pesados. Não faça mais do que dá conta.
- Em locais onde o terreno é irregular o risco ainda é maior. Solicite ajuda aos
companheiros.
- Nunca gire o corpo ao levantar ou transportar objetos pesados, mude a posição dos pés.
- Sua coluna e músculos não foram preparados para suportar pressão ou tensão superior a
determinados limites característicos de cada um.

Bom trabalho!
Data: 18/07/15
ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO
PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

Segurança: essencial para o nosso dia-a-dia

Qualquer trabalho, mesmo de natureza perigosa, pode ser perfeitamente executado,


desde que cuidados necessários sejam observados por todos aqueles que participam do
trabalho. A observação, o conhecimento, a identificação das causas dos acidentes: ato ou
condição insegura.

As normas de segurança ou regras de segurança não foram estabelecidas para policiar e


muito menos para tirar a liberdade dos trabalhadores. Pelo contrário, o que se deseja é
ajudá-los a reconhecer os riscos que porventura existam em suas atividades e capacitá-
los para realizarem as tarefas com menor possibilidade de acidentes para si e para seus
companheiros de trabalho.

É interessante lembrar que, mesmo alguém que passa muitos anos livres de qualquer
acidente, basta um segundo para que venha ser afastado do serviço em virtude de uma
leve, média ou grave lesão. Muitas vezes o fator tempo é a fração entre a vida e a morte.
LEMBRE-SE:

É preciso TEMPO para colocar um EPI, para fechar um interruptor ou uma válvula, para
limpar máquinas, para pegar uma ferramenta adequada, para desligar uma
máquina/equipamento antes de dar a manutenção necessária, para arrumar devidamente
uma carga, usar uma escada correta, para limpar um óleo derramado, para TREINAR,
ORIENTAR, INSTRUIR E CONSCIENTIZAR os colaboradores.

EVITAR ACIDENTES FAZ PARTE DE QUALQUER TRABALHO, SEJA ELE PERIGOSO


OU NÃO.

Bom trabalho!
Data: 19/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO PARA


EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

Prevenir ainda é o verbo

Quando o assunto é nossa saúde e segurança, cada vez mais precisamos conjugar o verbo
prevenir. Todos sabem que as chances de cura aumentam à medida que a descobrimos o
mais cedo possível alguma doença. Isso é notório. Mas você busca, em sua agenda lotada
de compromissos, um horário para seus exames de prevenção? Se você balançou a cabeça
negativamente, este é o momento de rever sua escala de prioridades.

Do mesmo modo que nos programamos para a rotina de trabalho, precisamos adotar uma
disciplina para a realização de consultas e exames. Por outro lado, se for surpreendido por
uma doença, é preciso estar também preparado. Isso é possível a partir de uma atitude
mental positiva.

O corpo é um grande sábio. O nosso único mal é que somos educados de modo a não ouvi-
lo ou respeitá-lo. E assim, nosso ritmo que está bem dentro de nós é desrespeitado a cada
momento, criando novos desequilíbrios e doenças (físicas, emocionais ou mentais).

Porém, após as nuvens pesadas que anunciam a chegada da tempestade – no caso as


doenças – sempre aguardamos um céu limpo, que se traduz na superação de nós mesmos.

Aquela velha frase é melhor prevenir do que remediar.

Isso também acontece no nosso dia a dia de trabalho prevenindo a exposição aos riscos de
modo a garantir um trabalho bem executado sem dores de cabeças mais tarde.

Bom trabalho!!!
Data: 20/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

DICAS SOBRE FERRAMENTAS

Reserve um tempo para verificar suas ferramentas sejam elas manuais ou elétricas, antes
de começar a utilizá-las. Se as mesmas estiverem gastas ou necessitarem de reparos, elas
poderão ser um instrumento de acidente.

Certifique-se de que as ferramentas estejam limpas e de que aquelas que possuem cortes
estejam afiadas. Um corte cego pode fazer uma ferramenta escapar de sua posição ao ser
utilizada.

Use a ferramenta CERTA para o trabalho que vai executar. Saiba a finalidade de cada
ferramenta e use-a da maneira correta. Não use a chave de fenda como alavanca ou
ferramenta de bater.

A utilização incorreta da ferramenta pode quebrá-la ou causar um ferimento. Tudo isso é


prejuízo. Use a ferramenta como ela foi projetada para ser usada. Proceda ao corte no
sentido contrário a você.

Se uma ferramenta possui 2 cabos, utilize ambos. Quando usar uma chave ajustável, puxe
o cabo em vez de empurrá-lo. Se você não estiver certo como usar a ferramenta, não
adivinhe - verifique o manual de utilização.

Não trabalhe com impaciência. Prenda aquilo que for necessário numa bancada ou num
torno e mantenha mãos, cabelos e vestuário afastados de peças móveis. Não teste a
fiação da ferramenta com os dedos.

Use roupas apropriadas para o trabalho que estiver fazendo. Se estiver serrando, lixando
ou martelando, use seus óculos de segurança. Se estiver usando uma serra elétrica, use
uma máscara adequada para evitar inalação de poeira. Se estiver trabalhando com a
mesma máquina em ambientes fechados, use o protetor auricular. Se estiver trabalhando
em bancadas com peças, use o sapato de segurança. Não use braceletes, gravatas ou
vestuário folgado quando estiver usando ferramentas elétricas, pneumáticas, ou
hidráulicas.

Ao concluir todo o trabalho, limpe as ferramentas. Transporte às bordas cortantes


apontadas para baixo.

Providencie um lugar para guardar cada ferramenta. Não deixe uma ferramenta fora do
lugar porque você está planejando usá-la novamente no dia seguinte.

Tomando cuidado com sua ferramenta e, sabendo como usá-las, você pode eliminar os
riscos e se proteger contra ferimentos.
Bom trabalho!
Data: 21/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

CHAVES DE FENDA - A FERRAMENTA MAIS SUJEITA A ABUSOS

Depois do martelo a chave de fenda é provavelmente a ferramenta que mais sofre abusos.
As chaves de fenda são encontradas numa ampla variedade de formas, tamanhos e
materiais. Porém, todas se destinam a um único uso. Apertar e afrouxar parafusos.

Infelizmente essa ferramenta é usada como alavanca, como formão, raspador, misturador
de tinta e incrivelmente, às vezes, como martelo!

O abuso mais comum é usar a chave de fenda de tamanho errado para parafuso. Você não
usaria um par de sapatos que fosse muito pequeno ou muito grande para seus pés.
Caso contrário isso seria um abuso para eles. Pela mesma razão, você não deve usar uma
chave de fenda que seja muito pequena ou muito grande para o parafuso com o qual está
trabalhando. Use a chave de fenda certa.

O abuso ocorre mais frequentemente porque a pessoa não tem a chave correta nas mãos
naquele momento para executar um trabalho. Tenha estes pontos em mente quando usar
uma chave de fenda: sempre combine o tamanho da chave com o trabalho a ser feito e
sempre combine o tipo da chave com o te pode cabeça do parafuso.

Selecione uma chave com uma lâmina grossa o suficiente para se encaixar corretamente
na fenda do parafuso. Isto reduz a força necessária para manter a chave no lugar e
danificar aponta ou a ferida do parafuso. A maioria das pontas de lâminas é chanfrada, o
que permite usar a chave para mais de um tipo de parafuso, porém a chave que contém a
lâmina com as faces em paralelo se fixará mais firmemente do que a chave com lâmina
chanfrada.

As lâminas chanfradas têm a tendência de sair da fenda sempre que uma quantidade
significativa de força de torção é aplicada. Quando é absolutamente necessária uma força
extra de torção, uma chave de boca, mas nunca um alicate, pode ser usado para ajudar. As
chaves de fenda para o trabalho pesado, com ponta quadrada, são disponíveis para este
fim. Via de regra quanto maior for uma chave de fenda, maior será o diâmetro do cabo.
Quanto maior for o diâmetro do cabo, maior será a força de torção. Eis algumas regras
básicas de segurança:

- Certifique-se sempre que a ponta da chave se encaixa na fenda;


- Não use uma chave de fenda como punção ou formão;
- Não exponha a chave de fenda a calor excessivo;
- Use uma lima para acertar a fenda desgastada;
- Jogue fora uma chave excessivamente desgastada ou trincada;
- Use o EPI recomendado.

Bom trabalho!
Data: 22/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE MANGUEIRAS E MANGOTES

Alguns acidentes já aconteceram na Votorantim Cimentos, relacionados à atividade com


mangueira ou mangote.

Elaboramos algumas recomendações para evitarmos a reincidência deste tipo de


acidente.

Execute a APR (Analise Preliminar de Riscos) antes da realização da atividade.

Nestes equipamentos utilize sempre a trava de segurança que impede o “chicote” da


mangueira ou mangote, atingindo o executante;

Utilize os EPIs adequados para atividades com ar comprimido - Óculos de


segurança,luvas e capacete.Não esqueça do respirador caso haja suspensão de
poeira;

Realize o bloqueio mecânico (fontes de energia pneumática) conforme padrão PD-


0222.

Certifique-se de que não existe energia residual que possa causar acidentes, após o
bloqueio dos componentes sob pressão e antes de iniciar a atividade.

Utilize ferramentas adequadas para a atividade e que estejam em boa condição de


conservação (não improvisar ferramental).

E se ainda assim verificar que não está tudo OK, não realize a atividade. Faça o DEVER
DE RECUSA;

FAÇA SUA PARTE PARA PREVINIR ACIDENTES!


CUMPRA OS PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA!

Bom trabalho!!!
Data: 23/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

RELATOS DE EVENTOS

Você já contribuiu para manter o ACIDENTE ZERO fazendo seu RE?

Quando você relata CONDIÇÕES INSEGURAS evita que acidentes possa ocorrer com
pessoas que não perceberam o risco que você percebeu.

Quando você relata COMPORTAMENTOS INSEGUROS está fazendo a sua parte de


comunicar desvios que precisam ser corrigidos através de orientação com os DDS’s,
DIPAT’s, SIPAT’s e outros programas de treinamento.

RELATAR é tão importante quanto AJUDAR A CORRIGIR.

Relatando COMPORTAMENTOS INSEGUROS é necessário que ao mesmo tempo você


oriente àquele colega que não está seguindo os procedimentos de segurança.

Relatando CONDIÇÕES INSEGURAS é necessário que você bloqueie, isole ou até


mesmo corrija (se for de sua competência) a área que apresenta o risco.

RELATAR CONDIÇÕES INSEGURAS E COMPORTAMENTOS INSEGUROS É UM DOS


NOSSOS COMPROMISSOS PARA MANTER O ACIDENTE ZERO!

Bom trabalho!
Data: 24/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

POEIRA

O pó é constituído por partículas geradas mecanicamente, resultantes de


operações tais como: manuseio de minérios, limpeza, abrasiva, corte e polimento de
peças.

A maior porcentagem de partículas arrastadas pelo ar, forma de pó, tem menos de 1
mícron (mícron - milésima parte do milímetro). Devemos ter presentes que as partículas
de tamanho inferior a 5 microns, são as que oferecem maior risco, por constituírem a
chamada fração respirável, as de maior tamanho sedimentam e não são comumente
inaladas.

O pó inorgânico de maior importância do ponto de vista da saúde ocupacional é a sílica


livre cristalizada, que é achada em grandes quantidades na crosta terrestre formando
parte de rochas, minérios, areias, etc..

Um ambiente de trabalho poeirento pode produzir uma situação de risco aos


trabalhadores expostos e, considerando os efeitos da poeira sobre o organismo humano a
medicina e segurança do trabalho recomenda a eliminação deste risco atuando em três
pontos:

1 - Sobre o foco de geração: com o objetivo de impedir sua formação, com emprego de
métodos úmidos, enclausuramento do processo, ventilação local exaustora e
manutenção. (ex. despoeiramento).
2 - Sobre o meio pelo qual se difunde: para impedir que se estenda e atinja níveis
perigosos no ambiente de trabalho, limpeza, ventilação geral exaustora ou diluidora,
aumento de distância entre o foco e receptor. (ex. vedação do prédio de britagem e
peneiramento de coque).
3 - Sobre o receptor: protegendo o trabalhador para que a poeira não se penetre em seu
organismo e, orientando-os sobre os cuidados necessários nestas áreas, treinamento e
educação, limitação do tempo de exposição, equipamento de proteção individual, exames
médicos pré-funcional e periódicos. (ex. uso adequado do respirador para pós e névoas
que deve ser usado como complementação de medidas de controle ao nível de pessoal).

Obrigatório o porte do respirador !!!

E lembre-se: Quando é encontrado um risco onde a medida de controle não é eficaz,


deve-se utilizar o “DEVER DE RECUSA”.

BOM TRABALHO!
Data: 25/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

PROTEJA SUA AUDIÇÃO

Os protetores auriculares, quando utilizados da maneira correta, são grandes amigos de sua audição.

Em algumas coisas na vida só damos valor quando perdemos.

Não deixe que isso aconteça com você!

Você já se imaginou tentando ouvir uma conversa e não entendendo nada o que está sendo falado?

É difícil imaginar... Mas não é difícil de acontecer.

Perder a audição é fácil quando:

 Não se utiliza corretamente o protetor auricular, fazendo a vedação do canal auditivo;


 Não é feita a substituição, no mínimo a cada três meses, do protetor plug;
 Não é feita higienização diária do plug.

Perder a audição é muito fácil quando você assume um comportamento inseguro e não
cumpre as REGRAS PELA VIDA!

Bom trabalho!
Data: 26/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

DEVER DE RECUSA

Sempre que identificamos um risco onde a medida de controle não existe ou é


insuficiente, devemos exercer o DEVER DE RECUSA.

Esta é uma ferramenta de segurança extremamente importante que todo trabalhador deve
saber utilizá-la.

SEJA CRITERIOSO!!!
Caso você se depare com uma situação onde exista risco de acidente não pense
duas vezes...

- Não inicie ou pare a atividade;


- Isole a área de risco;
- Procure seu superior imediato levando a APR, check
list ou qualquer outra ferramenta de segurança que o
auxiliou na percepção do risco.

Só realize a atividade quando tiver certeza que o


problema foi sanado.

Exemplos de situações de DEVER DE RECUSA

É preciso ter coragem e dizer “NÃO” quando alguma


atividade a ser executada representar risco a sua
saúde ou vida, isto pode acontecer quando:

- Não tenho preparo físico e/ou conhecimento


suficiente para executá-la;
- Os controles dos riscos não são suficientes
para evitar acidentes;
- As ferramentas não são adequadas para
executar a atividade;
- Não estou me sentindo bem psicologicamente
e não consigo me concentrar na atividade;
- Não me sinto bem de saúde, a ponto de sentir
fraqueza;

Além desses motivos pode haver outros.

Bom trabalho!
Data27/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

TRABALHO EM ALTURA

É considerado trabalho em altura o trabalho realizado a uma altura superior a 2m em


relação ao nível do piso consolidado.

O que deve ser feito antes de iniciar um trabalho em altura?

• Inspecionar (check list pré uso) as condições dos equipamentos (cintos, talabartes,
etc) e das instalações de trabalho antes e durante a execução das tarefas;

• Elaborar a APR e emitir a PT - Permissão de Trabalho;

• Solicitar que um profissional de segurança faça a validação da PT antes do inicio


da atividade;

• Isolar e sinalizar áreas de trabalho em altura com fita zebrada ou tela.

• Não realizar trabalhos em altura sob chuvas e ventos fortes.

Montadores de Andaime também devem possuir treinamento especifico de


montagem de andaime (tubo ror).

Quem for realizar o trabalho em altura deve avisar a chefia caso sofram de
sonolências, gripes, diarreias etc.

Bom trabalho!
Data: 28/07/15

ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO


PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

ATIVIDADES EM ESPAÇO CONFINADO

Espaço Confinado é uma área que:

 Possui abertura de entrada e saída limitadas;


 Não possui ventilação natural;
 Pode ter pouco ou nenhum oxigênio;
 Pode conter outros riscos;
 Não é feito para a ocupação contínua por trabalhadores.

O que você deve ter/ fazer antes de executar atividade em Espaço Confinado:

 Ter sido treinado e certificado na NR33 (lembrando que o treinamento tem validade de um
ano, tendo que refazer o treinamento anualmente);
 Análise Preliminar de Riscos;
 PT – Permissão de Trabalho;
 Pendentes 12 V, onde houver a necessidade de utilização de pendentes;
 Isolamento e sinalização da área;
 Bloqueio elétrico e mecânico do equipamento;
 Avaliação da temperatura;
 Avaliação de oxigênio, gases e vapores tóxicos inflamáveis;
 Manter vigia na porta de visita;
 Rádio de comunicação;

Objetos PROIBÍDOS em Espaço Confinado:

 Cigarros;
 Telefone celular;
 Velas, fósforos e isqueiros;

IMPORTANTE: Objetos necessários à execução do trabalho que produzam calor, chamas


ou faíscas, devem ser previstos na APR e PT.

BOM TRABALHO!
Data: 29/07/15
ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO
PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

Cuidados com Transportador de Correia


Vamos agora ouvir alguns procedimentos com trabalhos em Transportadores de Correia.
Será que na nossa unidade trabalhamos com manutenção, limpeza, ajustes, alinhamento,
troca de correia. É, fazemos todos esses trabalhos a todo o momento, então vamos seguir
nosso procedimento.

 Nunca realize limpeza com o transportador de correia em movimento se


não for possível manter uma distância mínima de 0,50 m distancia;

 Jamais toque em qualquer parte em movimento da correia transportadora,


 Utilizar todos os bloqueios existentes durante a manutenção:
etiquetas/cadeados com trava, nas bloquear as fontes de energia;
 Não aproxime-se destes equipamentos com roupas folgadas ou fora da
calça, quando os transportadores estiverem operando
 Nunca se encoste ou encoste ferramentas nestes transportadores, pois
podem ter partida automática e com isso um grave acidente;
 Nunca transponha os transportadores de correia, mesmo parados, pisando
na correia transportadora. Use as escadas e passarelas existentes, ou de a
volta por onde houver acesso.

Lembre-se: é obrigatório ter o TTO de Correias Transportadores para realizar atividades


que envolvam este equipamento. Nas atividades de limpeza de Correias Transportadoras
é obrigatório o preenchimento do Check-list especifico.

SEGURANÇA COMEÇA COMIGO!!!

Bom trabalho!!!
Data: 30/07/15
ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO
PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

PROTEÇÃO DE MÁQUINAS

Proteção de máquinas é um item muito importante para a manutenção da integridade


física do homem.

As máquinas não sabem quando têm que parar de funcionar para que você não se
acidente, a menos que você desligue a fonte de energia que as movimentam.

Proteções de máquinas envolvem as proteções mais comumente conhecidas: proteções


mecânicas e automáticas. As proteções servem para eliminar o perigo, ou seja, servem
para evitar que estejamos expostos ao risco. Assim, um rolo de retorno de uma correia
transportadora tem que possuir uma proteção mecânica, caso contrário, ficaríamos
expostos ao risco ao passarmos próximo a ela. Imagine o que poderia acontecer com
você, se for pego pelo rolo em movimento da correia!

Proteções automáticas também nos protegem! Podemos exemplificar, nos lembrando do


funcionamento da caldeira. A foto-célula que controla a queima do combustível é uma
proteção automática. O aconteceria se não houvesse a foto-célula?

Os equipamentos com os quais trabalhamos, na sua grande maioria, apresentam riscos à


nossa segurança e esses riscos só poderão resultar em acidentes se estivermos expostos
a eles. Daí a importância da proteção. Porém, é importante saber que as proteções
devem ser mantidas em seu perfeito estado de funcionamento. E para isso, faz-se
necessários que elas estejam dentro de um programa de inspeção e manutenção.

Proteções de máquinas existem para nos proteger, por isso não as retire sem os devidos
bloqueios e autorizações e não as modifique.

Bom trabalho!
Data: 31/07/15
ATENÇÃO GESTOR! FAÇA A LEITURA DESTE BOLETIM ANTES DE PASSÁ-LO
PARA EQUIPE, ISTO FACILITARÁ A ABORDAGEM DO ASSUNTO.

SAÚDE: CUIDADO COM O INFARTO

O infarto representa a morte de uma porção do músculo cardíaco (miocárdio), por falta de
oxigênio e irrigação sanguínea. A maior responsável pela obstrução coronariana é o
excesso de gordura - colesterol e triglicérides - no sangue. Esse processo de entupimento
das artérias chama-se aterosclerose.

Se você fuma, come muita gordura, trabalha fora, tem vida sedentária e ainda por cima
está acima do seu peso ideal, é forte candidato a sofrer um ataque cardíaco. O quadro fica
ainda pior se você for diabético ou tiver casos de infarto na família. O risco de ter um
ataque cardíaco, existe tanto para homens, como para mulheres. O número de mulheres
com doenças das coronárias tem aumentado muito nos últimos tempos.

Se você faz parte do grupo de risco, saiba como se proteger.


- O primeiro passo é controlar a alimentação. A dieta deve ser composta de carnes magras,
de preferência peixes e aves, e muita verdura e legumes. Os óleos indicados são os de
origem vegetal, notadamente de milho ou de girassol. Azeite de oliva também é indicado,
pois é rico em HDL (colesterol bom);
- Os médicos recomendam começar um programa de exercícios desde que sob orientação.
- Caminhadas são aconselháveis.
- Outra recomendação é mudar os hábitos, fugindo do stress e tentando manter a calma
em qualquer situação.

Existem também outros hábitos que precisam ser adotados para se evitar o Infarto, quais
sejam:

- Evite alimentos gordurosos e ricos em colesterol;


- Parar de fumar (o cigarro aumenta a pressão e favorece a formação de placas de
ateroma e aumenta a frequência cardíaca);
- Use sal com moderação;
- Faça exercícios regularmente, sempre com orientação médica e após teste de esforço
(lembre-se que caminhar é melhor que correr);
- Consuma álcool com moderação;
- Evite o stress;
- Depois dos 35 anos ou conforme orientação médica faça uma dosagem anual de
colesterol;
- Se for diabético, redobre os cuidados com o infarto.

“Segurança, um ato de amor à vida.”


Bom trabalho!!!

Você também pode gostar