Você está na página 1de 3

INSTITUTO FEDERAL DE PERNAMBUCO

CAMPUS GARANHUNS
CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA
METODOLOGIA CIENTÍFICA

EXERCÍCIOS SOBRE REFERÊNCIAS – NBR 6023 (2018)

1. Nesta atividade, as referências abaixo – que foram extraídas de trabalhos acadêmicos da


área de Letras/Linguística – apresentam-se, propositalmente, em desacordo com a NBR 6023
(2018). Em cada uma delas, aponte o problema, explicando como ele deverá ser corrigido,
segundo a norma.

a. Referência de livro com três organizadores

ALVES FILHO, F.; SOUSA, E. B.; ALVES, L. S (org.). Gêneros em ação: abordagens
sociorretóricas. Teresina: EDUFPI, 2013.

Livro organizado, por isso deve aparecer a expressão “org”.

b. Referência de livro com um autor

BEZERRA, B. G. Gêneros no contexto brasileiro: questões [meta]teóricas e conceituais.


São Paulo: Parábola Editorial, 2017.

O destaque é dado apenas ao título, mas não ao subtítulo.

c. Referência de livro com dois autores

BAKHTIN, M. M.; VOLOCHINOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas


fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 13. ed. São Paulo: Hucitec,
2009.

A edição deve ser escrita em número cardinal seguido de ponto, mas não em número
ordinal.

d. Referência de capítulo de livro

ASKEHAVE, I.; SWALES, J. M. Identificação de gênero e propósito comunicativo: um


problema e uma possível solução. In: BEZERRA, B. G.; BIASI-RODRIGUES, B.;
CAVALCANTE, M. M. (org.). Gêneros e sequências textuais. Recife: EDUPE, 2009. p. X-
p. Y.

Quando se trata de capítulo de livro, deve-se informar a página inicial e a página final
do capítulo.

e. Referência de capítulo de livro

BAKHTIN, M. M. Os gêneros do discurso. In: ______. Estética da criação verbal.


Tradução de Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306.

O sinal que separa o local da editora são os dois pontos, mas não a vírgula.
f. Referência de livro com três organizadores

MEURER, J. L.; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (org.). Gêneros: teorias, métodos, debates.
São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

A expressão et al só pode ser usada a partir de quatro autores e, mesmo assim, é


opcional, pois todos os autores podem ser referenciados, independente da quantidade.

g. Referência de entidade (autoria institucional), em meio digital

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Manual de redação da Presidência da


República. 2. ed. Brasília: Presidência da República, 2002. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm. Acesso em: 09 ago. 2016.

Quando se trata de referência digital, não se deve usar mais os sinais <...> para
marcar o site.

h. Referência de artigo acadêmico em revista científica

MOTTA-ROTH, D. Análise crítica de gêneros: contribuições para o ensino e a pesquisa de


linguagem. DELTA, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 341-383, 2008.

Quando se trata de artigo de revista ou jornal, o que deve ficar em destaque é o nome
do periódico (artigo ou revista), mas não o título do trabalho.

i. Referência de artigo acadêmico em revista científica, em meio digital

NUNES, V. S.; SILVEIRA, M. I. M. Análise de gênero discursivo na perspectiva dialógica do


Círculo de Bakhtin: subsídios teóricos e aplicados. Leitura, Maceió, v. 1, n. 55, p. 129-144,
jan./jun. 2015. Disponível em:
http://www.seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/2312. Acesso em: 17 out. 2018.

O modo correto para referenciar datas é citar o número do dia seguido do nome do
mês (abreviado) e do ano com quatro dígitos. Não se devem usar barras nem a
preposição “de” para separar dia, mês e ano.

j. Referência de trabalho publicado em anais de evento

NUNES, V. S. O gênero textual carta do leitor na mídia impressa: uma abordagem


sociorretórica. In: Simpósio Internacional de Estudos de Gêneros Textuais, 6., 2011, Natal.
Anais [...]. Natal: UFRN, 2011, p. 1-18. Disponível em: http://www.cchla.ufrn.br/visiget/.
Acesso em: 30 dez. 2011.

O nome dos anais do evento não deve ser mencionado, mas apenas as reticências
entre colchetes.

k. Referência de trabalho acadêmico de grau

ZAVAM, A. S. Por uma abordagem diacrônica dos gêneros do discurso à luz da


concepção de tradição discursiva: um estudo com editoriais de jornal. 2009. 419 f. Tese
(Doutorado em Linguística) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.
Em trabalhos acadêmicos (relatório, TCC, monografia, dissertação, tese) não se
referenciam páginas, mas folhas.

l. Referência de livro com dois autores

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed.


Rio de Janeiro: E.P.U., 2015.

Deve haver padronização dos nomes dos autores. Se um for mencionado por extenso,
o outro também deve ser; porém, se optar por abreviar, que se abreviem todos.

m. Referências de mais de uma obra de um mesmo autor

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo:


Parábola Editorial, 2008.

______. A oralidade no contexto dos usos linguísticos: caracterizando a fala. In:


MARCUSCHI, L. A.; DIONISIO, A. P. Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica Editora,
2007. p. 57-84.

______. A questão do suporte dos gêneros textuais. DLCV: Língua, Linguística e Literatura,
João Pessoa, v. 1, n. 1, p. 9-40, out. 2003.

Quando são citadas mais de uma obra de um mesmo autor, pode-se substituir o nome
do autor, a partir da segunda referência, por uma linha contínua de 6 (seis) toques apenas.
Portanto, a linha não deve ser do tamanho do nome do autor.

n. Lista de referências em final de trabalho acadêmico

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita:
apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B. et al. Gêneros orais e escritos
na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p. 95-128.

ECO, U. Como se faz uma tese. 25. ed. São Paulo: Perspectiva, 2014.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora UnB, 2001.

Ao se usar o modo autor-data para citação, as referências devem estar em ordem


alfabética, a partir dos sobrenomes dos autores.

Você também pode gostar