Você está na página 1de 3

Universidade Federal de São João del-Rei

Lista de Exercícios – Estabilidade Transitória

Exercício 1)

Considere o sistema máquina síncrona - barramento infinito mostrado na Figura 1. Supondo a


ocorrência de um curto-circuito trifásico franco no barramento infinito, determine o ângulo
crítico para eliminação do curto-circuito.

A reatância total entre a tensão interna da máquina e o barramento infinito é de 0,4 pu e o


módulo da tensão interna da máquina síncrona é 1,15 pu. A potência elétrica fornecida ao
barramento infinito é de 1,0 pu e a tensão nesse barramento é 1,00° pu.

X= 0,4 pu

Máquina síncrona Barramento infinito

Figura 1: Circuito do exercício 1.

Exercício 2)

O sistema a seguir apresenta um gerador fornecendo potência ativa P = 1,0 pu a um


barramento infinito, por meio de um transformador e duas linhas de transmissão idênticas,
operando em paralelo. Determine a máxima excursão angular que ocorre quando uma das
linhas de transmissão é subitamente aberta. A reatância de eixo direto transitória do gerador
vale 0,1 pu. O módulo da tensão interna do gerador vale 1,2 pu e a tensão do barramento
infinito vale 1,00° pu.

X= 0,2 pu X= 0,4 pu

X= 0,4 pu

Figura 2: Sistema do exercício 2.

Exercício 3)

Calcule o ângulo crítico de eliminação do defeito para o sistema seguinte, quando o mesmo
está sujeito a uma falta trifásica no ponto P. Antes da ocorrência do curto-circuito, o gerador
entregava 1,0 pu de potência ativa ao barramento infinito. A tensão no barramento infinito era
de 1,0 0° pu e a magnitude da tensão terminal do gerador era 1,0 pu. A reatância transitória
Universidade Federal de São João del-Rei
Lista de Exercícios – Estabilidade Transitória

do gerador vale 0,2 pu e a reatância do transformador vale 0,1 pu. As reatâncias das linhas
estão indicadas no diagrama. Todos os dados estão referidos à mesma base.

j0,4

j0,4
P Barramento infinito

Figura 3: Sistema do exercício 3.

Exercício 4)

Um gerador cuja constante de tempo de inércia vale 6,0 MJ/MVA entrega uma potência ativa
de 1,0 pu ao barramento infinito por meio de uma rede de transmissão que apresenta apenas
a reatância série. Subitamente, ocorre um curto-circuito nesse sistema e a potência
transferida ao barramento inifinito é reduzida a zero. Na condição pré-falta, a máxima
potência transferida ao barramento infinito era de 2,5 pu. As condições originais da rede são
restabelecidas quando o curto-circuito é eliminado. Com base nessas informação, determine o
ângulo crítico de eliminação do curto-circuito.

Exercício 5)

Um gerador operando em 60 Hz está suprindo 60% da máxima potência que pode ser
transferida ao barramento infinito, por meio de uma rede de transmissão puramente reativa.
Uma falha ocorre, fazendo com que a reatância equivalente entre o gerador e o barramento
infinito tenha um aumento de 400%. A máxima transferência de potência ao barramento
infinito após a falta é 80% do valor máximo original. Determine o ângulo crítico de eliminação
do defeito para as condições descritas.

Exercício 6)

A máxima potência que um gerador síncrono é capaz de fornecer a um barramento infinito é


500 MW por fase. Sabendo-se que esse gerador opera com um ângulo do rotor inicial de 8°,
determine o máximo acrescímo súbito na potência mecânica, tal que o gerador não perca a
estabilidade. Assuma que não há perdas e que a máxima potência transferida pelo gerador
mantenha-se constante.

Exercício 7)

Um gerador síncrono está conectado a um grande sistema de potência e entrega a esse


sistema uma potência de 45% da máxima potência que pode ser transferida. Uma falta
trifásica ocorre, fazendo com que a tensão no barramento infinito torne-se 25% da tensão pré-
falta. Quando a falta é eliminada, o gerador passa a entregar 70% da potência máxima pré-
falta. Com base nessas informações, determine o ângulo crítico de eliminação do curto-
circuito.
Universidade Federal de São João del-Rei
Lista de Exercícios – Estabilidade Transitória

Exercício 8)

Um gerador operando em 60 Hz está fornecendo 1,0 pu de potência ativa ao barramento


infinito. Subitamente, ocorre um falta, fazendo com que a máxima potência transferida ao
barramento infinito seja reduzida para 40% da máxima potência transferida na condição pré-
falta. Sabe-se que a máxima potência transferida na condição pré-falta era de 1,8 pu. Após a
eliminação da falta, a máxima potência transferida vai para 1,3 pu. Com base nessas
informações, determine o ângulo crítico para eliminação do defeito.

Exercício 9)

Encontre o ângulo crítico de eliminação de defeito para o sistema mostrado a seguir, quando
um curto-circuito trifásico ocorre no ponto F. Antes da ocorrência do curto-circuito, o gerador
entregava 1,0 pu de potência ativa ao barramento infinito. Considere que para a eleminação
do curto-circuito a linha de transmissão é aberta (retirada do sistema).

j0,10 j0,38 j0,10

j0,21 j0,21

j0,10 j0,10
F
| Eg | = 1,2 p u V=
t 1,0 p u
j0,19 j0,19
q= 0°

Figura 4: Sistema do exercício 9.

Exercício 10)

Um gerador síncrono está conectado a um barramento infinito por meio de um circuito de


transmissão duplo, como mostrado na Figura 5. Encontre a máxima potência inicial para o
sistema operando com as duas linhas, tal que uma das linhas possa ser subitamente removida
sem causar a perda de estabilidade.

j0,76

j0,10 j0,08

j0,76
| Eg | = 1,2 p u V=
t 1,0 p u
q= 0°

Figura 5: Sistema do exercício 10.

Exercício 11)

Um gerador síncrono está conectado a um barramento infinito por meio de uma linha de
transmissão. Sabe-se que a máxima potência transferida ao barramento infinito é 5,0 pu e que
a potência entregue ao barramento antes do curto-circuito era 2,5 pu. Os valores máximo de
transferência de potência durante e após a eliminação do curto-circuito são, respectivamente,
2,0 e 4,0 pu. Com base nessas informações, determine o ângulo crítico para a eliminação do
defeito.