Você está na página 1de 10

Organização e estrutura social

AULA 3 Todos nós fazemos parte de uma sociedade. Na organização dessa so-
ciedade todos têm uma posição, exercem um papel e interagem com os
outros. A estrutura mais elementar é o grupo. A ideia de organização
está ligada ao comportamento dos indivíduos nos grupos sociais.

Organização e estrutura determinam a construção da vida social

Estrutura social
A estrutura de uma sociedade refere-se à organização das partes ou unidades que a compõem.
A estrutura total é constituída pelo conjunto das diversas partes inter-relacionadas. O conceito de
estrutura social responde à questão: como está organizada a sociedade? A resposta passaria pela
percepção de identidade da sociedade como conjunto constituído por variados grupos e subgrupos
que, em interação uns com os outros, permitem a coordenação equilibrada do todo social.

Organização social
É entendida como um sistema interpessoal de esforços humanos coordenados ou como um
sistema de papéis sociais, os quais são definidos pelas normas sociais. A organização apresenta,
ao mesmo tempo, uma estrutura - que define o tipo de inter-relações que podem existir entre as uni-
dades ou entidades que a compõem - e um processo - definido pelo modo como se constituem as
unidades ou entidades e o tipo de interações que as ligam.

Enciclopédia e Dicionário Porto Editora. Disponível em: http://www.infopedia.pt. Textos adaptados.

Sociologia 2 - Aula 3 27 Instituto Universal Brasileiro


Conceitos básicos para o estudo da organização social
Vimos, nas aulas anteriores, que vive- prestígio e direitos diferentes das demais. À
mos numa sociedade onde há comunidades medida que a coletividade aumentava, uma
e grupos diversos, formados por pessoas que série de posições passou a agregar privilé-
têm maior identidade entre si e, ainda, agru- gios e obrigações que eram regidos por leis.
pamentos ocasionais, dos quais fazemos par- Por exemplo, a sociedade romana possuía o
te por algum momento. Pois bem, nesta aula status libertatis, situação jurídico-social re-
vamos tratar de como tudo isso se organiza, lacionada ao fato de ser o indivíduo livre ou
sendo nós as pessoas que agem e interagem escravo; o status civitatis, indicando se era ci-
como protagonistas principais das realizações dadão romano ou estrangeiro.
e mudanças.

Os conceitos básicos para o estu-


do da estrutura e organização social são:
status e papel social. Apesar de seme-
lhantes, esses dois conceitos apresentam A palavra status é latina e, segundo
definições distintas no campo da Sociolo- o dicionário Houaiss, pode significar:
gia. De maneira simplificada podemos di-
zer que status se refere à posição social; • situação, estado, qualidade ou
e o papel, ao comportamento relativo ao circunstância de uma pessoa ou coisa em
status ocupado. Portanto, status e papel determinado momento;
social são conceitos interligados: todo
• condição (de alguém ou de algo)
status corresponde a um papel social; sua
aos olhos do grupo humano em que vive
distinção é feita para fins de estudo.
(antropologia);
• condição de alguém aos olhos
da lei; honra ou prestígio conferidos a al-
Status - Conceito e origem
guém dentro do grupo ou sociedade (âm-
Chamamos de status a posição ocupada bito jurídico);
pelo indivíduo na estrutura da sociedade em
• conjunto de direitos e deveres
função dos valores sociais nela correntes e
que caracterizam a condição de alguém
que lhe conferem direitos e deveres.
(jurídico);
• posição favorável na sociedade;
consideração; prestígio, renome;
• sob o ponto de vista sociológi-
co, status é a posição a nós atribuída
em função dos valores sociais corren-
tes na sociedade.

O conceito de status social na So-


ciologia é definido, sobretudo, pelos va-
lores e pelas diretrizes que orientam os
A origem de status se encontra nos pri- preceitos que caracterizam determinada
meiros agrupamentos humanos, nos quais posição na sociedade.
algumas funções eram caracterizadas por
Sociologia 2 - Aula 3 28 Instituto Universal Brasileiro
Status legal é um conceito diferenciado esperado ou aprovado do ocupante do status,
bem como o comportamento adequado ou
A palavra status, atualmente, é usada aprovado de outros indivíduos em relação a
pelos sociólogos para posições que não são ele. Um exemplo de status social é o de ami-
definidas por lei. Daí falarmos em status legal go, que não implica direitos e deveres juridica-
e status social. mente determinados.
Em algumas relações, pode haver uma
O status legal é uma posição ca- sobreposição de status. Exemplo: ao pai é
racterizada por direitos, ou seja, reivin- concedido o status legal, mas também dele se
dicações pessoais apoiadas por normas, espera que trate bem seu filho, com amor e ca-
e por obrigações, que são os deveres rinho, lhe dê o melhor de si; e do filho, por sua
prescritos por normas, reconhecendo-se vez, se espera amor, obediência e respeito ao
ainda a capacidade ou incapacidade, pú- pai, expectativas originadas do status legal de
blica e juridicamente, para o exercício das ambos. Essa reciprocidade sem a interferência
funções na sociedade. legal é o que chamamos de status social.

Norma social x Sanção social

Toda norma social implica regras de


conduta que dão coesão aos grupos sociais
e à sociedade como um todo. As normas
orientam e controlam o comportamento das
pessoas, ou seja, estabelecem o que é per-
mitido, portanto o que pode ser seguido, e
o que é proibido, ou seja, não pode ser pra-
ticado. Essas normas sociais delimitam o
status legal do indivíduo.
A toda norma social corresponde uma Outro exemplo: além das obrigações e
sanção social, ou seja, uma recompensa ou direitos atribuídos legalmente ao status de
uma punição que o grupo ou sociedade atri- professor, espera-se dele que mantenha rela-
bui ao indivíduo de acordo com seu compor- ções harmoniosas com seus alunos, ministre
tamento social. Portanto, temos a sanção de os ensinamentos exigidos naquele ciclo do en-
aprovação (prêmio) e a sanção de reprovação sino, oriente-os eticamente e tenha um com-
(castigo). portamento digno. Em contrapartida, ao aluno
compete mostrar consideração e respeito pelo
Diversidade e multiplicidade de status professor; do diretor com relação ao profes-
sor, que o trate com justiça e compreensão.
Para que haja previsibilidade com respeito
ao conjunto dos privilégios e deveres proporcio- O indivíduo tem tantos status quan-
nado pelo status de uma determinada função, tos são os grupos sociais a que pertence:
é necessário que esses privilégios e deveres familiar, como chefe de família ou copar-
estejam suficientemente institucionalizados, ou ticipante de todas as funções que se atri-
seja, aceitos pela sociedade ou pelo grupo. Os buem aos pais; profissional, distinguido
status se diversificam e multiplicam conforme pelo cargo que ocupa na empresa; lazer,
seja mais complexa a sociedade. São exemplos como sócio de um clube.
de status legal: status de pais, de professor, de
juiz, de presidente da República. Status atribuído e status adquirido
Quanto ao status social, ele apresenta
características que não são determinadas por O status atribuído independe da capa-
meios legais. É o comportamento socialmente cidade do indivíduo e lhe é atribuído por nas-
Sociologia 2 - Aula 3 29 Instituto Universal Brasileiro
cimento, mesmo contra sua vontade. É o caso
de “irmão mais velho”, que em alguns mode- às pessoas, portanto existem critérios uni-
los familiares tem maiores privilégios e obri- versais, contidos nos valores sociais, para
gações. Ou em governos monárquicos, cujo a atribuição de status.
sucessor é o mais velho na linha de descen- Vejamos esses determinantes, lem-
dentes. Idade, sexo, raça, laços de parentes- brando que nenhum deles, isoladamente,
co, classe social podem ter maior ou menor é suficiente para avaliar o status, devendo
importância na atribuição do status, depen- ser considerados em conjunto:
dendo da sociedade.
Quanto ao status adquirido, ele se dá • Parentesco. Mesmo nas socie-
em função das qualidades pessoais do indiví- dades democráticas, o parentesco pode
duo, de sua capacidade e habilidade. Em nos- atribuir uma posição superior ou inferior
sa sociedade os indivíduos procuram conquis- conforme certos fatores, como a origem
tar status mais altos, ou seja, buscam “subir da família (classe social), sua reputação,
na vida”. Quanto mais elevado o status, maior tradicionalismo etc. Há sociedades que
é a competição para atingi-lo. dão valor a aspectos étnicos ou nacionais
Segundo o antropólogo Ralph Linton que interferem nos status das pessoas.
(1893-1953), uma sociedade em mudança • Riqueza. Pela forma como é exte-
proporciona maior facilidade para os indiví- riorizada e pelo fato de se poder medi-la,
duos ocuparem certas posições que lhe dão consiste num determinante universal. A ori-
status mais altos devido à sua capacidade e gem da riqueza agrega importância social,
formação profissional. Mas, à medida que a também, conforme seja ela herdada ou ad-
sociedade se torna estável, o status atribuído quirida de forma socialmente aprovada.
passa a ter maior valor.
• Utilidade funcional (ocupação).
Refere-se à função que a pessoa exer-
ce na sociedade. Três fatores conferem
prestígio a determinadas profissões: sua
importância funcional em relação à so-
ciedade, o grau de conhecimento exigido
para seu exercício e a escassez de profis-
sionais em relação à demanda.
• Educação. É determinante de status
e quanto maior o grau de estudo, mais alto
o status do indivíduo. É o caso do título de
doutor, em nosso país, quando este é con-
Na sociedade moderna, a educação e a
cedido por uma banca examinadora de pro-
profissão são canais de ascensão, permitin-
fessores titulares e especialistas.
do ao indivíduo elevar seu status. Os status
que uma pessoa obtém ao longo da vida são • Religião. De acordo com o tipo de
resultado de trabalho, habilidades e reconhe- sociedade, pode haver uma religião predo-
cimento do grupo social. minante, que dá status a seus membros,
dentro de uma hierarquia estabelecida em
Critérios de determinação de status sua organização. Quando existem várias
religiões, elas se estabelecem também
Vimos que os valores sociais são hierarquicamente, da mesma forma que
determinantes dos status em uma socie- o prestígio social dos membros de cada
dade, conferindo-lhes maior ou menor im- uma. Onde a religião tem menos seguido-
portância. Esses valores são extrínsecos res, estes podem perder prestígio.

Sociologia 2 - Aula 3 30 Instituto Universal Brasileiro


Para um mesmo indivíduo,
• Fatores biológicos. Aos dife- diferentes papéis
rentes grupos etários são concedidos
determinados status, que variam de so- O indivíduo possui uma personalidade,
ciedade para sociedade. Assim, as so- independente do grupo de que participa, mas
ciedades orientais dão maior importân- seu comportamento difere em cada um dos
cia aos idosos, ao passo que em outras, grupos. Assim, o comportamento assumido
como a nossa e a norte-americana, por num grupo religioso será diferente do compor-
exemplo, os jovens e adultos é que têm tamento dentro de uma empresa onde traba-
maior valor. O sexo também constitui lha ou no meio de sua família. Há, portanto,
um fator determinante de status, como três elementos que se combinam: situação /
observamos ainda nas sociedades mo- função / grupo, e que determinam uma dife-
dernas, onde homens e mulheres, exer- renciação a que o indivíduo deve correspon-
cendo as mesmas funções, têm status der para realizar seu papel.
diferentes: a mulher tem menor remune-
ração. Ainda podemos acrescentar a cor
da pele, em sociedades onde se mistu-
ram vários tipos étnicos.

Papel social
Os indivíduos pertencem a diferentes
grupos sociais, nos quais têm uma posição,
o seu status. A cada posição corresponde um
tipo de comportamento, que é o papel social
do indivíduo.
Por exemplo, com relação ao papel de
pai, podemos analisá-lo sob três aspectos: As expectativas dos indivíduos, basea-
das em normas socialmente aprovadas, de-
• O comportamento esperado dos pais terminam a maneira pela qual cada um deve
em determinada sociedade. desempenhar seu papel. Entretanto, isso tem
certa flexibilidade, permitindo variações indi-
• O comportamento que o indivíduo viduais. Nas diferentes culturas cada papel
adota, conscientemente ou não, ao desempe- social está mais, ou menos, generalizado e
nhar o papel de pai. padronizado, permitindo a alguns maior va-
riação, enquanto outros são mais rígidos, a
• O comportamento total desse indiví- exemplo dos rituais religiosos.
duo nos diversos relacionamentos como pai. Mesmo nas culturas tradicionais, que
sofrem menos mudanças, não há confor-
midade absoluta e completa em relação às
expectativas de comportamento dos papéis
sociais, ocorrendo variações, ainda que pe-
quenas. Essas variações serão maiores, à
Embora os conceitos de status e papel medida que a cultura for mais complexa e
se completem, o status tende para a análi- mutável.
se da estrutura, para a posição no grupo ou
sociedade, enquanto o papel se refere ao
Cada papel social, dentro da socie-
comportamento individual analisando-se si-
tuações concretas e expectativas comporta-
dade, possui diversos níveis de comporta-
mentais desse status. mento e é sujeito a sanções. Veja:

Sociologia 2 - Aula 3 31 Instituto Universal Brasileiro


• Comportamento exigido. Por
exemplo, o sócio de um clube deve pagar
a manutenção mensalmente, obedecer
aos regulamentos, enfim acatar todos os
requisitos para ter essa condição de sócio.

• Comportamento permitido. Para


este o grupo ou a sociedade não estabe-
lecem normas fixas e rígidas. Por exem-
plo, o sócio do clube tem a liberdade de
escolha da modalidade de esporte que
deseja praticar, a escolha de um dos ho-
rários disponíveis etc. A estrutura social é uma formação de vá-
rias partes, vários status, enquanto a organi-
• Comportamento proibido. Con- zação social constitui as relações entre essas
tra este, o grupo ou sociedade vai reagir, partes. De outra forma podemos dizer que o
por meio de sanções negativas. No caso conjunto de todas as ações realizadas pelos
do clube, ainda, se o sócio se veste de membros de um grupo, ao exercer seus papéis
maneira inadequada, ou estraga as insta- sociais, compõe a organização social. Tanto
lações, ou incentiva a desordem. Normal- a estrutura social como a organização social
mente ele terá sua matrícula cancelada e sofrem mudanças, como temos observado no
poderá, conforme o caso, ser multado ou comportamento dos jovens ou no papel da mu-
processado judicialmente. lher como chefe de família. Entretanto, como
os papéis são desempenhados por indivíduos,
O desempenho adequado do papel so- a organização social é passível de maiores mu-
cial ocorre quando o indivíduo se acomoda danças que a estrutura social.
ao nível exigido e evita o último, ou seja, o
comportamento proibido. Assim, dos políticos A organização das partes ou unida-
esperamos que ajam com ética, tenham com- des que compõem a sociedade é denomi-
promisso com o povo e legislem em favor da nada estrutura social; e a estrutura total
sociedade como um todo. Caso não seja este é constituída pelo conjunto das diversas
o seu comportamento, devemos exigir deles o partes inter-relacionadas. Ao conjunto de
cumprimento de seu papel. O mesmo pode se ações realizadas quando todos estão de-
aplicar no caso do papel do professor, do mé- sempenhando seus papéis chamamos de
dico, dos funcionários de uma empresa etc. organização social.

Estrutura e organização social


Organização social e ordem social
Da mesma forma que numa empresa te-
mos a presidência, diretoria, assistentes etc., a Dois estudiosos, William F. Ogburn
sociedade também é formada por indivíduos que (1886-1959) e Meyer F. Nimkoff (1904-1965),
ocupam status e desempenham os papéis cor- pensando numa análise eficiente de grupos
respondentes a esses status, como o presidente, de pessoas e seu comportamento, e a melhor
ministros, assessores, governadores etc. Há um maneira de comparar esses grupos quando
período em que o Congresso, por exemplo, entra submetidos a sistemas sociais e políticos dife-
em recesso (férias) e então há uma mudança na rentes, propuseram a conceituação de ordem
organização; ou seja, ela não é estática. E isso, social. Segundo esses autores, a ordem so-
evidentemente, ocorre em qualquer empresa ou cial tem dois aspectos básicos: a estrutura e as
grupo organizado. funções realizadas pela estrutura.
Sociologia 2 - Aula 3 32 Instituto Universal Brasileiro
A estrutura é a organização de grupos Funções manifestas e funções latentes
de pessoas, e a função, o que o grupo faz. das organizações
O principal interesse de análise está centra-
lizado no comportamento dos grupos.
Funções manifestas (esperadas)
As ações de uma pessoa em relação a
outra são ações sociais, razão por que fala- As organizações sociais objetivam
mos em ações e interações sociais, sendo as atender a determinadas finalidades. As-
ações a unidade básica do funcionamento da sim, a função da família é dar uma orde-
estrutura social. Quando essas ações sociais nação à atividade sexual, procriar, educar
são repetidas com frequência, convertem-se os filhos dentro dos padrões da socieda-
em normas ou costumes, que formam a de, satisfazer as necessidades econômi-
base de uma ordem de comportamento so- cas de seus membros e transmitir status.
cial, ou seja, ordem na função. Existe tam- A da escola é educar os indivíduos e pro-
bém ordem na estrutura, na disposição de fissionalizá-los.
partes ou pessoas, que ocorre por meio de or-
ganizações sociais, como a família, a empre- Essas finalidades esperadas das or-
sa, o clube etc., nas quais verificamos existir ganizações sociais são denominadas de
certa disposição dessas pessoas ou de partes funções manifestas.
componentes para formarem um modelo ou
esquema. Funções latentes (não esperadas)
Quando os membros do grupo ou os
cidadãos apoiam a estrutura social existente Ocorre, porém, que algumas vezes
dizemos que o comportamento é funcional as organizações sociais, ao realizar suas
e, quando não, dizemos que é disfuncional. funções manifestas, não conseguem obter
Esta concepção de função não é normativa e os resultados pretendidos, sendo essas
relaciona-se com o status quo, expressão la- funções denominadas por alguns autores
tina que significa as condições existentes na de latentes. Por exemplo, numa democra-
sociedade no momento em questão. cia todos devem ter as mesmas oportuni-
dades, o que leva à crença de que todos
são iguais. Entretanto, o próprio sistema
educacional amplia as desigualdades exis-
tentes entre os indivíduos, pelo grau de es-
colaridade de cada um, manifestando-se a
Ogburn, em 1931, escreveu que “a função latente num sentimento de revolta
mágica do controle remoto” seria considera- ou inveja.
da algo comum (o controle remoto só foi in-
ventado em 1956). É dele a frase: ”O servo
mais versátil da humanidade será o tubo de Esse resultado não esperado é
elétrons.”, referindo-se à televisão. Ele fez que se chama de função latente: o in-
previsões sobre o desenvolvimento social divíduo pode candidatar-se a um em-
fundamentado na tecnologia, prevendo no- prego e ser rejeitado, porque há outros
vas formas de transporte e comunicação, que candidatos com nível de escolaridade
iriam amenizar as diferenças regionais. Para mais alto, muitas vezes até incompa-
ele, o avanço tecnológico também iria elimi- tível com os requisitos para a função.
nar a pobreza e garantir padrões de vida mais Essa função latente pode manifestar-
elevados. A família era vista por Ogburn como
se também de forma clandestina, como
algo que não pode ser destruído, embora te-
a ajuda a populações carentes por par-
nha previsto uma taxa de divórcios maior no
futuro e que a mulher ficaria mais tempo fora te de organizações criminosas, para
de casa. angariar seu apoio.

Sociologia 2 - Aula 3 33 Instituto Universal Brasileiro


Função latente e efeito perverso
• Em nossa sociedade o status do in-
divíduo está ligado a uma condição de atribu-
Outro aspecto de análise da conceituação ído ou de adquirido.
de função latente leva ao que alguns autores • O status pode ser legal e social.
chamam de efeito perverso. É o que ocorre na • A toda norma social corresponde
economia, numa fase de grande inflação (alta uma sanção social, ou seja, uma recompen-
de preços): uma parte da população com maio- sa ou uma punição.
res recursos antecipa compras e faz estoque • Há critérios universais, contidos nos
de gêneros alimentícios, prevendo a alta dos valores sociais, para a atribuição de status:
preços. Entretanto, o resultado dessas ações é parentesco; riqueza; ocupação; educação; re-
a continuação da inflação, com os preços cada ligião; fatores biológicos.
vez mais altos. Este é um efeito perverso.
Papel social
A inflação, quando atinge níveis altos,
São vários os papéis que desempenha-
torna-se “perversa”: “esmaga” nosso poder
mos: profissional, familiar, como pais ou côn-
de compra e desorganiza a economia. juges, cidadãos etc.

Estrutura e organização social

A estrutura social é uma formação de


várias partes, vários status, enquanto a orga-
nização social constitui as relações entre es-
sas partes.

Organização social e ordem social

O conceito de ordem social, atribuído


a Ogburn e Nimkoff, analisa grupos de pes-
soas e seu comportamento, quando submeti-
dos a sistemas sociais e políticos diferentes.
Segundo os autores a ordem social tem dois
aspectos básicos: a estrutura e as funções re-
alizadas pela estrutura. A estrutura é a orga-
Segundo o sociólogo francês Ray- nização de grupos de pessoas e a função, as
mond Boudon (1934-2013), efeitos perver- ações dos grupos.
sos são as repercussões sociais não preten-
didas das ações humanas intencionais. Funções manifestas e funções latentes
das organizações

• As finalidades esperadas pelas or-


ganizações sociais são denominadas de fun-
ções manifestas.
• Quando as organizações sociais não
conseguem obter os resultados pretendidos
Conceitos básicos para o estudo da ao realizar suas funções, estas são denomi-
estrutura e organização social nadas de latentes (não esperadas).
• Em algumas situações, essas fun-
Status - Conceito e origem ções latentes podem resultar no que o estu-
dioso Raymond Boudon chamou de efeito
Status é a posição que ocupamos na perverso. Na economia, por exemplo, quan-
sociedade de acordo com os valores nela do a alta dos preços começa, a inflação pode
consolidados. tornar-se um “efeito perverso”.

Sociologia 2 - Aula 3 34 Instituto Universal Brasileiro


a) ( ) estrutura social e organização social.
b) ( ) organização social e estrutura social.
c) ( ) status social e estrutura social.
d) ( ) organização social e função social.

1. Indique as afirmativas corretas quanto a 5. A conceituação de ordem social foi pro-


status e papel social. posta pelos estudiosos Orgburn e Nimkoff para
possibilitar o estudo comportamental de grupos
I – Status é a posição atribuída ao indivíduo de pessoas submetidas a sistemas sociais e po-
em função dos valores sociais correntes na socie- líticos diferentes. É correto afirmar que a ordem
dade. social:
II – Cada status corresponde a um tipo de
a) ( ) tem dois aspectos básicos: estrutura
papel social, que se refere ao comportamento do
e funções.
indivíduo.
b) ( ) pressupõe ordem na função, quan-
III – Status e papel social são conceitos es- do as ações sociais do grupo são repetidas com
treitamente ligados que apresentam definições frequência, convertendo-se em normas ou cos-
distintas para estudos sociológicos. tumes.
c) ( ) pressupõe também ordem na estrutu-
a) ( ) Apenas I e II estão corretas. ra, na disposição das partes ou pessoas.
b) ( ) Apenas II e III estão corretas. d) ( ) Todas as alternativas são corretas e
c) ( ) I, II e III estão corretas. se completam.
d) ( ) I, II e III estão incorretas.
6. Segundo Orgburn e Nimkoff, “quando
2. A posição que o indivíduo ocupa em seu os membros do grupo ou os cidadãos apoiam a
grupo ou sociedade e que lhe confere direitos e estrutura social existente dizemos que o compor-
deveres apoiados por normas pré-estabelecidas é tamento é funcional e, quando não, dizemos que
identificada como: é disfuncional. Esta concepção de função não é
normativa e relaciona-se com o status quo.” A ex-
a) ( ) papel social. pressão latina status quo refere-se às condições
b) ( ) status legal. existentes na sociedade:
c) ( ) status social.
d) ( ) função social. a) ( ) no passado.
b) ( ) num momento qualquer.
3. A toda norma social corresponde uma re- c) ( ) no momento em questão.
compensa ou uma punição que o grupo ou socie- d) ( ) no futuro.
dade atribui ao indivíduo de acordo com seu com-
portamento, e que é denominada: 7. Assinale a única afirmativa incorreta.

a) ( ) sanção. a) ( ) As organizações sociais objetivam


b) ( ) penalidade. atender a determinadas finalidades, que são es-
c) ( ) obrigação. peradas, e por isso são denominadas funções ma-
d) ( ) direito. nifestas.
b) ( ) Quando as organizações sociais não
4. Assinale a alternativa que completa cor- conseguem obter os resultados pretendidos, estas
retamente os espaços do trecho abaixo: são denominadas funções latentes.
c) ( ) Em algumas situações, as funções
A organização das partes ou unida- latentes podem resultar em efeitos perversos,
des que compõem a sociedade é denominada como consequências não pretendidas da ação
_________________; e é constituída pelo con- social.
junto das diversas partes inter-relacionadas. Ao d) ( ) Segundo o sociólogo Boudon, os
conjunto de ações realizadas quando todos es- efeitos perversos podem ser observados tanto
tão desempenhando seus papéis chamamos de nas funções manifestas como nas funções la-
________________. tentes.

Sociologia 2 - Aula 3 35 Instituto Universal Brasileiro


social é composta pelas relações entre essas
partes. De acordo com as definições apresen-
tadas na abertura desta aula, o conceito de
estrutura social responderia à questão: como
está organizada a sociedade? A resposta passa-
1. c) ( x ) I, II e III estão corretas. ria pela percepção de identidade da sociedade
Comentário. A resposta correta é a c, pois como conjunto constituído por variados grupos
todas as afirmativas são verdadeiras. O status de- e subgrupos. Já a organização social seria en-
termina a posição social delimitada por normas. tendida como um sistema interpessoal das rela-
O papel é o conjunto de funções correspondentes ções coordenadas entre os grupos ou como um
ao status social. Há uma interligação profunda en- sistema de papéis sociais desempenhados na
tre os conceitos de status e papel social. Não há sociedade. Na alternativa b a conceituação está
status que não corresponda a um papel social e invertida, portanto, falsa. As alternativas c e d
vice-versa. A distinção na análise sociológica as- não correspondem corretamente aos conceitos
socia status a posição e papel ao comportamento do enunciado.
do indivíduo, mas na vivência social estes dois as-
pectos estão sempre absolutamente interligados: 5. d) ( x ) Todas as alternativas estão
o grupo social sabe exatamente qual o papel es- corretas e se completam.
perado ou exigido do indivíduo, de acordo com o Comentário. A alternativa correta é a d, pois
status que ele ocupa. todas as afirmações estão corretas e se comple-
tam, ou seja: a ordem social apresenta estrutura e
2. b) ( x ) status legal. funções (a); pressupõe ordem na função e, sendo
Comentário. Status legal é a resposta cor- as ações repetidas com frequência, convertem-se
reta, portanto alternativa b. Quanto ao papel so- em normas ou costumes (b); pressupõe também
cial, alternativa a, e função social, alternativa d, ordem na estrutura, na disposição das partes ou
é possível afirmar que são as atribuições do in- pessoas (c). Portanto, em todas as alternativas as
divíduo de acordo com seu status, mas não es- afirmações estão corretas.
tão necessariamente relacionadas com normas
pré-estabelecidas. O status social, alternativa c, 6. c) ( x ) no momento em questão.
de acordo com o conceito de Sociologia, abrange Comentário. Segundo os teóricos, esta
características da posição que não são determi- concepção de função não é normativa e relacio-
nadas apenas por meios legais. A diferença fun- na-se com o status quo, expressão latina que
damental é que o status legal necessita de ter por significa as condições existentes na sociedade no
base a legislação e o status social, não. momento em questão. A expressão status quo
refere-se ao estado atual das coisas em qualquer
3. a) ( x ) sanção. momento por elas vivido. Portanto, é possível
Comentário. Resposta correta é a alterna- manter ou tentar mudar o status quo ou “a situa-
tiva a, trata-se de sanção social. Pena é o paga- ção atual das coisas”.
mento proposto judicialmente por um crime come-
tido, portanto, está incorreta a alternativa b. Direito 7. d) ( x ) Segundo o sociólogo Boudon,
e obrigação caracterizam o comportamento espe- os efeitos perversos podem ser observados
rado de determinado status, também estão incor- tanto nas funções manifestas como nas fun-
retas as alternativas c e d. O conceito de sanção ções latentes.
social está associado ao cumprimento ou descum- Comentário. A única afirmativa incorreta
primento de uma norma: trata-se da aplicação de corresponde à alternativa d. Os efeitos perversos
uma recompensa (sanção de aprovação) ou pu- só são observados nas funções latentes. Segun-
nição (sanção de reprovação), de acordo com a do Boudon, em algumas situações, essas funções
obediência ou desobediência às normas estabele- latentes, que não são esperadas, podem resultar
cidas pela sociedade. em efeitos perversos, também não esperados. Os
efeitos perversos, portanto, referem-se às conse-
4. a) ( x ) estrutura social e organização quências não pretendidas com a ação social. Tra-
social. ta-se de repercussões não intencionais de algu-
Comentário. Correta é a alternativa a, pois a mas ações sociais. O exemplo dado na aula é o
estrutura social é formada por partes e a organização da inflação.

Sociologia 2 - Aula 3 36 Instituto Universal Brasileiro