Você está na página 1de 72

Versão Online ISBN 978-85-8015-040-7

Cadernos PDE

VOLUME II
2008
O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS
DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE
Produção Didático-Pedagógica
APRESENTAÇÃO

Para você professor(a),

Com o objetivo de contribuir no processo de ensino e aprendizagem,


elaboramos este caderno pedagógico onde apresentaremos uma coletânea
de atividades com o jogo de xadrez, a serem desenvolvidas com os alunos
da Sala de Recursos no contra-turno, já diagnosticados com TDAH. Já é
comprovado que o ensino de xadrez pode contribuir de maneira favorável
na melhora do nível de atenção sustentada, seletiva e executiva, bem como
no controle do comportamento excessivo motor.
Considerando a importância de um trabalho diferenciado com este
aluno, que no decorrer de seu trajeto escolar vem encontrando alguns
obstáculos, tanto acadêmicos quanto de sociabilidade, e que é impossível
recusar o direito dessa criança ao ensino adequado para suas necessidades,
onde as leis finalmente estão mais abrangentes e rígidas.
Propomos o jogo de xadrez, que segundo estudos denomina-se um
esporte pedagógico, para que a sua prática auxilie no desenvolvimento de
todas as disciplinas curriculares, melhorando assim o seu rendimento
escolar e consequentemente elevando sua auto-estima, visto que o TDAH
não é apenas um problema comportamental.
Podemos inferir que o jogo tem todos os elementos necessários à
aprendizagem, pois ele desafia, desequilibra, descentraliza o pensamento e
o comportamento. Estimula a reflexão, a criatividade, a cooperação e a
reciprocidade. Jogando a criança vai organizando o mundo à sua volta,
vivenciando experiências, emoções e sentimentos, descobrindo suas
aptidões e possibilidades, construindo e inventando alternativas.
Aprender e praticar o jogo de xadrez potencializa o desenvolvimento
de habilidades, como capacidade de antecipação, planejamento e
elaboração de estratégias, proporcionando com isto, uma melhora na sua
capacidade de fixar a atenção por um período mais longo e de vislumbrar
um futuro.
Este caderno servirá como mais um instrumento de auxílio ao
professor da Sala de Recursos.

BOM TRABALHO A TODOS!

5
SUMÁRIO
● INTRODUÇÃO.....................................................................................8
• ATIVIDADES MOBILIZADORAS PARA A INICIACAO DO JOGO DE
XADREZ............................................................................................ 14
• 1ª ATIVIDADE ................................................................................17
• 2ª ATIVIDADE ................................................................................20
• 3ª ATIVIDADE ................................................................................23
• 4ª ATIVIDADE ............................................................................... 26
• 5ª ATIVIDADE ............................................................................... 29
• 6ª ATIVIDADE................................................................................ 31
• 7ª ATIVIDADE................................................................................ 33
• 8ª ATIVIDADE ............................................................................... 35
• 9ª ATIVIDADE ............................................................................... 37
• 10ª ATIVIDADE ............................................................................. 40
• ATIVIDADES CONTENDO AS REGRAS BÁSICAS DO JOGO DE
XADREZ ........................................................................................... 42
• 1ª ATIVIDADE ............................................................................... 42
• 2ª ATIVIDADE ................................................................................45
• 3ª ATIVIDADE ............................................................................... 48
• 4ª ATIVIDADE ............................................................................... 51
• 5ª ATIVIDADE ............................................................................... 54
• 6ª ATIVIDADE................................................................................ 57
• 7ª ATIVIDADE................................................................................ 60
• 8ª ATIVIDADE ............................................................................... 63
• SUGESTÕES COMPLEMENTARES E CURIOSIDADES SOBRE O
XADREZ.............................................................................................65
• REFERÊNCIAS ..................................................................................75

6
1 INTRODUÇÃO

As dificuldades de aprendizagem existem, o que não


existe é a impossibilidade de aprendizagem. (Soraya
Jordão)

Ensinar é uma tarefa que impõe desafios diários e variados para o


educador. Ensinar uma criança com TDAH (Transtorno por Défict de Atenção
e Hiperatividade) é ainda mais desafiador, pois cada criança com TDAH é
única.

No contexto escolar há uma grande diversidade de educandos, os


quais apresentam suas singularidades e especificidades. Muitas vezes, o
professor desconsidera a individualidade dos escolares propondo atividades
de forma coletiva, o que se traduz posteriormente em dificuldades de
aprendizagem. É comum a queixa dos docentes que o aluno não aprende
porque é desatento e/ou indisciplinado. Desta forma, justifica-se a
elaboração deste caderno pedagógico onde, por meio do jogo de xadrez,
pretende-se intervir junto aos alunos caracterizados com comportamento
hiperativo e desatento, buscando melhorar a agitação motora e os níveis de
atenção.

O Transtorno por Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) tem sido


atualmente objeto de estudos de vários profissionais, tanto da área médica
quanto da educação. Este transtorno caracteriza-se pela desatenção,
agitação motora excessiva - hiperatividade e auto-regulação de impulsos -
impulsividade (DSM – IV),1995; RIZO; RANGE 2003; ROHDE; BENCZIK,
1999). Estes sintomas podem ser classificados em três subtipos:

7
a) Tipo Combinado (Transtorno por Déficit de Atenção/Hiperatividade);

b)Tipo Predominantemente Desatento (Transtorno por Déficit de


Atenção/Hiperatividade);

c) Tipo Predominantemente Hiperativo/Impulsivo (Transtorno por


Déficit de Atenção/Hiperatividade).

O manual de diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM –


IV, 1995) considera o diagnóstico de TDAH, a manifestação desse conjunto
de sintomas (pelo menos seis de cada subtipo) em contextos diversificados,
os quais ocorrem frequentemente pelo menos por seis meses.

Sendo assim, sugere-se a utilização do jogo de xadrez como


estratégia de intervenção pedagógica para alunos que apresentam TDAH. A
atividade com o xadrez possibilita ao aluno: jogar atendendo as normas,
adaptar-se a um código comum, tendo liberdade para criar iniciativas e
acatar limites não violando regras. Ademais o jogo favorece o planejamento
estratégico (atenção executiva), o manuseio das peças no tabuleiro
(atenção seletiva) e a concentração no jogo (atenção sustentada).
(D’AGOSTINI, 2002; TIRADO; SILVA, 1996)

1.1O JOGO

O jogo é considerado como uma importante atividade na educação de


crianças, uma vez que permite o desenvolvimento afetivo, motor, cognitivo,
social, moral e a aprendizagem de conceitos, pois jogando a criança
experimenta, descobre, inventa, exercita e confere suas habilidades,
estimulando a curiosidade, a iniciativa e a auto confiança, proporcionando
aprendizagem, desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da
concentração da atenção, sendo indispensável à saúde física, emocional e
intelectual da criança. (HUIZINGA,J.1996)
O jogo é considerado uma atividade lúdica que envolve 3 funções:
1- Socializadora (através do jogo a criança desenvolve hábitos de
convivência);

8
2- Psicológica (pelo jogo a criança consegue controlar seus impulsos);
3- Pedagógica (o jogo trabalha a interdisciplinaridade, a heterogeneidade e
o erro de forma positiva, tornando a criança agente ativo no processo de
desenvolvimento).
O jogo possibilita o aprender-fazendo e para ser mais bem
aproveitado é conveniente que proporcione atividades dinâmicas e
desafiadoras, que exijam participação ativa da criança.
As relações cognitivas e afetivas, consequentes da interação lúdica,
propiciam amadurecimento emocional e vão construindo a sociabilidade.
O jogo, compreendido sob a ótica do brinquedo e da criatividade,
deverá encontrar maior espaço para ser entendido como educação, na
medida em que os professores compreenderem melhor toda a sua
capacidade potencial de contribuir para o desenvolvimento dos escolares.
No jogo existem as regras e depois que todos a conhecem têm as
mesmas oportunidades, e aprendem a aceitá-las, pois o desafio está,
justamente, em saber respeitá-las, esperar sua vez, aceitar o resultado do
jogo ou de um fator de sorte que o determine, são excelentes exercícios
para lidar com frustrações e, ao mesmo tempo, elevar o nível da motivação.
(HUIZINGA,J.1996)
Segundo Piaget (1975, p. 32),
“Por meio do jogo a criança assimila o mundo para
atender seus desejos e fantasias. O jogo segue
uma evolução que se inicia com os exercícios
funcionais, continua no desenvolvimento dos jogos
simbólicos, evolui no sentido dos jogos de
construção para se aproximar, gradativamente, dos
jogos de regras, que dão origem à lógica
operatória.”

Para Piaget (1975) nos jogos de regras existe algo mais que a simples
diversão e interação, pois, eles revelam uma lógica diferente da racional.
Este tipo de jogo revela uma lógica própria da subjetividade necessária para
a estruturação da personalidade humana quanto à lógica formal, advinda
das estruturas cognitivas.
Os brinquedos e jogos são classificados por (PIAGET, 1962), da seguinte
maneira:

9
1- Jogos práticos (brinquedo funcional) - São explorações sensório-
motoras;
2- Jogos simbólicos - Há dramatização e substituição de ações. Aos
poucos vai incorporando a imitação e passando a ser brinquedos
sócio-dramáticos;
3- Jogos com regras - continuam até a fase adulta. São jogos nos quais a
criança sabe seguir as regras ou compreendê-las.

1.2 O XADREZ

O Xadrez é uma atividade primordial por excelência, não só por


atender às características de desporto, estimulando, entre outros, o espírito
competitivo e autoconfiança, bem como, adequando-se às exigências da
educação moderna e elevando a auto-estima da pessoa para além do
xeque-mate.

Sendo assim, sugere-se a utilização do jogo de xadrez como


estratégia de intervenção pedagógica para alunos que apresentam TDAH. A
atividade com o xadrez possibilita ao aluno: jogar atendendo as normas,
adaptar-se a um código comum, tendo liberdade para criar iniciativas e
acatar limites não violando regras. (D’AGOSTINI, 2002; TIRADO; SILVA,
1996)
No xadrez, o tempo todo está se criando jogadas, mais simples ou
mais complexas, para se alcançar o objetivo proposto que são: capturar o
adversário, proteger nossas próprias peças, atacar o Rei adversário, entre
outras. Dessa forma, a prática do jogo parece potencializar o
desenvolvimento de habilidades como: planejamento estratégico (atenção
executiva), o manuseio das peças no tabuleiro (atenção seletiva) e a
concentração no jogo (atenção sustentada).

Ainda desenvolve várias habilidades como atenção (indiscutível para


qualquer aprendizagem, é fundamental durante o jogo, dentre outras coisas
para que não cometam lances impossíveis), concentração, julgamento,

10
planejamento, imaginação (é necessária para conseguir abstrair o sentido
da representação gráfica expressa por uma determinada palavra),
antecipação, memória (base de toda e qualquer aprendizagem e no xadrez
é requisitada o tempo todo, desde o nível mais elementar de jogo até o
mais avançado), vontade de vencer, paciência, autocontrole, espírito de
decisão e coragem, lógica matemática, criatividade, inteligência e também
é um excelente meio de recreação e de formação de caráter dos
adolescentes dando a possibilidade desse aluno progredir segundo seu
próprio ritmo. (PINTO, V.; CAVALCANTI, F. 2005)

O xadrez é um esporte intelectual, que é jogado entre dois


adversários ou em equipes. Os adversários iniciam o confronto com forças
iguais, ou seja, com o mesmo número de peças, que são de cores
diferentes, geralmente pretas e brancas.
O objetivo do jogo é dar o “mate” no adversário. O jogador que
consegue dar o xeque-mate é o vencedor da partida.
Este jogo é realizado sobre um tabuleiro quadrado, dividido em
sessenta e quatro casas. Dispõem-se o tabuleiro de maneira que o jogador
tenha a sua direita a casa angular branca. As sessenta e quatro casas do
tabuleiro formam as 8 colunas, as 8 horizontais e as diagonais.
Todas as casas do tabuleiro possuem uma denominação específica
que é dada pelo encontro de uma fila (horizontais), com uma coluna
(verticais). As colunas recebem letras de “a” até “h” e as filas que são
enumeradas de “1” a “8”.

11
As peças que estão sobre ele e se movimentam segundo leis
convencionais são em número de 32, cabendo 16 para cada lado e são as
seguintes:

Brancas Pretas Abreviatura


2 torres T
2 cavalos C
2 bispos B
1 dama D
1 rei R
8 peões P

Ao se iniciar uma partida as peças do jogo têm uma posição definidas,


e o primeiro lance corresponde às brancas, a seguir as pretas e assim
sucessivamente.
As 16 peças ocupam as 2 primeiras horizontais. Os peões estendem-
se pela segunda horizontal; as torres formam nas casas angulares; os
cavalos junto às torres; os bispos ao lado dos cavalos. A dama branca ocupa
a casa branca, a dama preta ocupa a casa preta. Os reis situam-se nas
casas restantes.
Este jogo é composto de regras, as quais discutiremos nas próximas
páginas.
A seguir proporemos algumas atividades mobilizadoras para a
iniciação do jogo de xadrez, propiciando, desta forma, ferramentas
motivadoras tanto para o professor quanto para o aluno, respectivamente
no ensino e na aprendizagem escolar.

12
2. ATIVIDADES
MOBILIZADORAS PARA A
INICIAÇÃO DO JOGO DE
XADREZ

O jogo de xadrez desenvolve várias habilidades, como por exemplo:


concentração, iniciativa de decisão, raciocínio lógico e espacial,
autocontrole, memória, percepção, respeito às regras, resiliência, auto-
estima e espírito de equipe. (PINTO; CAVALCANTI, 2005)
Além dessas habilidades é possível observar sua interferência nas
seguintes áreas do desenvolvimento:

ÁREA MOTORA
1- Coordenação viso motora;
2- Coordenação dinâmica manual;
3- Orientação espacial.

ÁREA COGNITIVA
1- Memória;
2- Atenção e concentração;
3- Raciocínio, antecipação e planejamento;
4- Linguagem

ÁREA AFETIVO-EMOCIONAL
1- Socialização.

ÁREA ACADÊMICA

13
1- Construção do número;
2- Oralidade.

Para efeitos didáticos o caderno está organizado da seguinte maneira:

Tempo esperado:
• Tempo previsto para a realização da tarefa, sendo este muito flexível,
visto que nosso aluno possui o seu próprio ritmo de trabalho;

Finalidade da Atividade:
• Objetivo da atividade (o que, como, por que e para que)

Expectativa de aprendizagem:
• O que a atividade possibilitou em nível de conhecimento para o aluno.

Conteúdo:
• O conhecimento a ser ampliado e/ou adquirido

Material:
• Instrumento para a realização da atividade

14
Seqüência de atividades:
• Organização dos exercícios

Referências:

Sugestão de materiais, sites, livros e vídeo.

15
1ª ATIVIDADE
“O jogo de xadrez é a ginástica da inteligência” (Gothe).

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE

• Desenvolver a atenção sustentada dos educandos;


• Despertar o interesse dos alunos pelo jogo de xadrez.

EXPECTATIVA DA APRENDIZAGEM

• Manter-se compenetrado e interessado pelo filme.

CONTEÚDO

• Filme – UMA AVENTURA NO REINO DO XADREZ

Sinopse:

A história começa na casa do protagonista do filme, Cauê, um garoto de 9


anos que espera o pai, Roberto, para levá-lo à um passeio na Biblioteca
Pública. Dentro da biblioteca, descobrem a sala de xadrez, de onde partem
para suas aventuras. Primeiro transformam-se em desenho animado, e

16
saem voando num tapete mágico no meio do deserto da Índia, há mais de
1500 anos. Lá encontram Sessa, o brâmane inventor do jogo de xadrez, que
está levando um presente para o rei. Retornam a sala de xadrez e acabam
caindo numa partida "ao vivo", uma batalha entre dois reinos. A partida ali
representada é a famosa "Jóia de Primeira Água", jogada em Paris em 1858,
pelo americano Paul Morphy contra o Duque de Brunswick e o Conde
Isouard. De volta à biblioteca, começam a jogar uma partida, onde um dos
peões tem vida, e conversa com o Cauê durante o jogo, até chegar ao
xeque-mate, que o leva de volta ao mundo encantado. É então chegada a
hora de fechar a biblioteca...

MATERIAL

• Sala com TV e DVD

SEQUÊNCIA DE ATIVIDADE

• Interpretação do filme oralmente;


• Estimulação do professor para o jogo;
• Apresentação de um tabuleiro com suas peças.

ATIVIDADES ADICIONAIS PARA PRÓXIMAS AULAS:

A - Do que se tratava o filme?

B - Quem era o protagonista do filme?

C - Que final você daria ao filme se fosse o diretor?

17
7 - REFERÊNCIAS

www.clubedexadrez.com.br/portal/leopasqualini/

www.ixc.com.br/links.php
e-mail: leopasq10@yahoo.com.br ( Este e-mail é para a compra do DVD)

18
2 ª ATIVIDADE

O Xadrez é algo mais do que um jogo; é uma diversão intelectual que tem um pouco de
Arte e muito de Ciência. É, além disso, um meio de aproximação social e intelectual. (GM J.
R.Capablanca)

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Propiciar ao aluno o conhecimento sobre a lenda de Sissa.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Organização do pensamento ao reproduzir oralmente e/ou por
escrito a lenda.

CONTEÚDO
• Lenda de Sissa

MATERIAL
• Sala de aula, folhas xerocadas, lápis e borracha.

19
SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES
A LENDA DE SISSA
Certa vez um sultão que vivia extremamente aborrecido ordenou que
se organizasse um concurso, em que os seus súditos apresentariam
inventos para tentar distraí-lo.
O vencedor do concurso poderia fazer qual quer pedido ao sultão,
certo de que seria atendido. Estava de passagem pelo reino um sábio de
nome Sissa. Apresentou este ao sultão um jogo maravilhoso que acabara de
inventar: o xadrez.
Entusiasmado com o jogo, o sultão ofereceu ao sábio a escolha de sua
própria recompensa.
- Que teus servos ponham um grão de trigo na primeira casa- disse
Sissa – dois na segunda, quatro na terceira, e assim sucessivamente,
dobrando sempre o número de grãos de trigo até a sexagésima quarta casa
do tabuleiro.
O sultão concordou com o pedido, pensando que alguns sacos de trigo
bastavam para o pagamento.
Sua alegria, porém durou somente até que seus matemáticos
trouxeram os resultados de seus cálculos. O número de grãos de trigo era
praticamente impronunciável.
Para recompensar Sissa seriam necessários exatamente
18.446.744.073.709.551.615 grãosde trigo.
Observando a produção de trigo da época, seriam precisos 61.000
anos para o pagamento de Sissa!
Incapaz de recompensar o sábio, o sultão nomeou Sissa Primeiro
Ministro, retirando-se em seguida para meditar, pois o Xadrez ensinava a
substituir o aborrecimento pela meditação.

20
ATIVIDADE: Caça-palavras
Q S E R F T G H U S I J G M E D I T A Ç A O A S D
A S D F G H J K L M A A Q A F M S Z L F A S D P T
Q E R T U I O P A S D C F G H J K L M S P A X C A
Q A D F G H J K E A D G O P I E A L S V A A D P B
Q E D V A D F H G P R S F S S B M S V A G A M E U
R A E R D V M L R Z C V N M F S A Q E T A I A B L
F E C A S U L T A O G H A S D A B A E F M L P T E
S M C O U A M S O S F A S D G B P E Q B E M A S I
R S M O A S F G B A V M L Q U I B A S D N P Q D R
A S D F M H J L Z C V N M Q J O G O S D T Q E R O
T U I O P P A S D F G H J L Z C X V D F O G J L O
Q E T H I U E A S D F G H J L M O C A L C U L O S
A S D F H K L N Q E A S C O N C U R S O Z X C V N
P I Q E R B M G S Z C V B N M Q A S D F G H L Q T
A Q V T O Q U M S A Q C V B D A S H J L O M U E R
P E R S P R I M E I R O - M I N I S T R O A C F B
M N T R I G O A S F A S D B T E Q U M L S T V X Z
A S D F G H J L Q E R R T U I O P Z C X V B N M Q
A S D E R F R T G U H J X A D R E Z P Q A S D F C
ATIVIDADES ADICIONAIS
Leitura silenciosa e oral;
Dramatização.
REFERÊNCIAS

TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:


Fundepar, 1996.

D’AGOSTINI,O.S. Xadrez básico. Rio de Janeiro: Edouro, 2002.

21
3ª ATIVIDADE
O xadrez é uma arte (Gary Kasparov)

TEMPO ESPERADO
• horas

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Confeccionar o jogo de xadrez.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Desenvolver a coordenação viso motora, dinâmica manual e
atenção.

CONTEÚDO

22
Confecção do Jogo de Xadrez Reciclável

MATERIAL
• EVA de 2 cores, régua, tesoura, canetas, peças impressas, tampas
de garrafa pet.

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
1- Recorte as peças e cole em tampas de garrafa pet, ou em círculos feitos
com E.V.A.
2- Faça o Tabuleiro com E.V.A. preto e branco.
3- Cole as regras básicas nas costas do tabuleiro.
4- Plastifique o tabuleiro.

23
ATIVIDADES ADICIONAIS
• Tentar fazer jogadas com as peças;
• Pinturas.

REFERÊNCIAS
CUNHA, NYLSE H. S. Brinquedo: desafio e descoberta. Rio de Janeiro: FAE,
1988.

24
4ª ATIVIDADE

O xadrez é um teste de vontades (Paul Keres)

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Despertar o interesse e o gosto pelas curiosidades do jogo de xadrez.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Ampliar a motivação pelo jogo de xadrez, a socialização, oralidade e a
linguagem.

CONTEÚDO

CURIOSIDADES SOBRE XADREZ

Você sabia que o xadrez...

1) Desenvolve:

* O raciocínio e a lógica;

* A concentração;

25
* A memória;

* A perseverança;

* A disciplina; Além de fazer com que o estudante acostume-se a passar


mais horas diante de um livro, sem cansar-se ou desconcentrar-se.

2) É um dos poucos jogos que não depende de sorte, mas exclusivamente


de raciocínio e lógica.

3) Os alunos que aprendem xadrez passam a ter um rendimento 20%


superior aos demais alunos, EM TODAS AS MATÉRIAS.

4) Na União Soviética e em praticamente todos os países comunistas do


leste europeu, o ensino de xadrez nas escolas é disciplina obrigatória.. Em
vários países da Europa o ensino também se faz presente nas escolas.

5) Você pode jogar xadrez a vida inteira e nunca repetirá, até o fim, uma
partida. Elas sempre serão diferentes. As possibilidades são imensas.

6) O xadrez tem sido utilizado em pesquisas para desenvolver a


INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, apoiando dessa forma o aperfeiçoamento de
computadores.

7) Enfim, é um jogo que trabalha o que há de mais bonito no ser humano e


o diferencia de todos os outros animais. A INTELIGÊNCIA. Quem não sabe ou
não quer aprender xadrez, não tem idéia do “mundo” fantástico que está
perdendo.

MATERIAL
• Sala de aula, folhas impressas, lápis e borracha, revistas e livros.

26
SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Pesquisar alguma curiosidade sobre o xadrez em revistas e livros;
• Produção de frases.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Interpretação de alguma curiosidade;
• Ilustração das atividades

REFERÊNCIAS
xadrez.altervista.org/xadrez/curiosidades;
www.torre21.com/curiosidades//

27
5ª ATIVIDADE

Xadrez é um teste de vontade (Paulo Keres)

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Estimular a curiosidade, a leitura e a escrita

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Interpretação das frases

CONTEÚDO
Frases interessantes sobre o xadrez
1- O xadrez é uma ciência (Leibnitz);
2- O xadrez é ginástica da inteligência (Goethe);
3- O xadrez é muita ciência para ser jogo e muito jogo para ser ciência
(Montaigne);
4- O xadrez é uma luta gostosa de emoções (Lasker);
5- A beleza das jogadas do xadrez não reside na aparência, mas nos
pensamentos que estão por trás deles (Aeron Nimzowitsch);
6- Xadrez é um teste de vontade (Paulo Keres);
7- Xadrez é a primeira de todas as artes (Mikhai Tal);

28
8-Xadrez é uma arte que expressa a beleza lógica (Mikhail Botvinnik)

MATERIAL
• Sala de aula, folhas xerocadas, lápis, borracha, revistas velhas,
tesoura e cola.

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Interpretação das frases por meio da escrita e do desenho.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Elabore frases sobre o xadrez e ilustre-as;
• Destaque a frase que mais você gostou; Leitura silenciosa;
• Recorte de palavras para montar as frases.

REFERÊNCIAS
D’AGOSTINI,O.S. Xadrez básico. Rio de Janeiro: Edouro, 2002.
www.clubedexadrez.com.br/portal/cxtoledo/frases.htm.

29
6ª ATIVIDADE

O xadrez é uma arte que expressa a beleza da lógica (Mikhail Botvnnik)

TEMPO ESPERADO
• horas

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Contribuir para a socialização, bem como, a motivação pelo jogo de
xadrez.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Compreensão do significado da mensagem do filme.

CONTEÚDO

• Filme: LANCES INOCENTES

MATERIAL
• Sala com TV e DVD e DVD do Filme Proposto.
• Caderno, lápis e borracha.

30
SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
LANCES INOCENTES

Menino de 7 anos apresenta talento extraordinário para o xadrez. Seu pai,


um cronista esportivo, começa a inscrevê-lo em torneios, nos quais é tido
como uma revelação. A busca pelo sucesso ameaça tornar-se obsessiva,
mas pai e filho têm uma rara oportunidade de reavaliar sua relação.

Após assistirem o filme e forem tecidos alguns comentários ou perguntas


resolver as questões:
a- Do que se tratava o filme?
b- Quem era o protagonista do filme?
c- Que final você daria ao filme se fosse o diretor?
ATIVIDADES ADICIONAIS:
• Ano de publicação
• Diretor, elenco, protagonista.

REFERÊNCIAS:
www.torre21.com/curiosidades/

OBS: Sugerimos ainda no final caderno, alguns filmes que podem ser
trabalhados.

31
7ª ATIVIDADE

“Meu rei gosta de ir à procura de caminhadas”


(STEINITZ)

TEMPO ESPERADO
• 50 minutos

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Desenvolver a habilidade física e salientar a importância de cada peça
do jogo de xadrez

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Reconheça plenamente a importância dessa peça no jogo.

CONTEÚDO
1) Pique Rei
2) Lá Vai o Rei

MATERIAL
• Espaço livre

32
SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE

• Jogo recreativo

Pique-Rei: Escolhe-se um aluno que será o pegador. Para mostrar a


dificuldade de locomoção dessa peça, ele só poderá andar numa só perna.
Volta à calma
Lá Vai o Rei: Os alunos dispostos em círculo, sentados. O professor dará o
início ao jogo, dizendo para a criança a seu lado: “Lá vai o rei”. A criança
dirá então: “O que?”
O professor responderá: “O rei !!!”. Então esse aluno continuará o jogo,
falando para seu companheiro ao lado: “Lá vai o rei!”. Este terceiro então
dirá: “O que?”
O segundo jogador deverá continuar o “eco” até o professor, falando para
ele: “O que?” Então o professor dirá: “O rei!” (fazendo um movimento ou
careta qualquer).
O segundo aluno fará o sinal que o professor faz e dirá para o terceiro: “O
rei!”.
Agora é a vez de o terceiro jogador dizer: “Lá vai o rei”, para o 4º
jogador, que responderá:
“O que?”, até voltar no primeiro jogador que é o professor e fará tudo de
novo, variando os movimentos ou caretas.
ATIVIDADES ADICIONAIS
• Trocando a peça principal;
• Escrever uma redação sobre a atividade;
• Produzir frases.

REFERÊNCIAS

FRITZEN, Silvino José. Dinâmicas de recreação e jogos. Petrópolis: Vozes,


11ª edição, 1994.
33
8ª ATIVIDADE
“Xadrez é vida” (Robert Fischer)

TEMPO ESPERADO
• 50 minutos

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Desenvolver a habilidade física e salientar a importância de cada peça
do jogo de xadrez.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Reconhecimento do valor e da mobilidade que a peça tem no
jogo.(Atenção)

CONTEÚDO
• Pique - Rainha
• O rei e seu castelo

MATERIAL
• Espaço livre

34
SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE

Jogo recreativo

Pique a rainha: Escolhe-se um aluno que será o pegador, que via correr
livremente, tal qual a rainha no tabuleiro.

Volta à calma

O rei e seu castelo: Todos em círculo sentados. Um aluno será o rei e


sentará em uma cadeira destacada dos demais (deverá seguir uma
hierarquia do rei para a menor peça). Ele iniciará o jogo dizendo: “O rei
vistoriou seu castelo e sentiu a falta da... torre branca(ou torre A-8)”. Então,
quem for a torre branca A-8 deverá se defender imediatamente acusando
outro jogador. No início do jogo todos saberão o que são: cavalos pretos,
peão branco, etc. Se houver muitos jogadores, deve-se usar a casa de
origem de cada peça. Quando um jogador acusado não se defender
(“engolir mosca”) ele perde seu posto devendo se sentar no último posto,
que poderá ser um “peão cravado”. Os jogadores que estavam atrás desse,
subirão de cargo. O objetivo do jogo é ocupar o lugar do rei, que fará o
possível para reinar.
ATIVIDADES ADICIONAIS
• Masculino e Feminino - Ex: rei e rainha
• Artigo - Ex: O rei - A rainha
• Plural e singular - O rei, os reis
• Produzir frases
• Trocando a peça principal;
• Escrever uma redação sobre a atividade

REFERÊNCIAS

FRITZEN, Silvino José. Dinâmicas de recreação e jogos. Petrópolis:


Vozes, 11ª edição, 1994.

35
9ª ATIVIDADE

“O xadrez é muita ciência para se jogo e muito jogo


para se ciência” (Montaigne)

TEMPO ESPERADO
• 50 minutos

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Desenvolver a habilidade física e identificar o Rei e a Rainha e sua
importância.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Reconhecimento dessas 2 peças do jogo, e apreciação da
Lenda.(Atenção, Leitura, memória e concentração).

CONTEÚDO
• Queimada em linha
• Leitura da lenda de Sissa

MATERIAL

36
• 1 bola e um cone

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Jogo recreativo

Queimada em linha: Dividem-se dois times e em cada um elege-se o rei.


As outras peças desses grupos serão rainhas. Um grupo será atacante,
dispostos em duas fileiras (“corredor polonês”), de pelo menos três metros
de distância entre eles. Uma bola será entregue para esse grupo, que será
passada entre eles visando acertar o rei, que passará no corredor e dará
duas voltas em torno de um obstáculo (com, por exemplo), após isso ele
deverá retornar correndo para o seu abrigo.
O rei poderá ser queimado várias vezes. Cada vez que for queimado, o time
contrário ganhará 10 pontos. Se o rei conseguir completar o percurso sem
ser atingido, ganhará a companhia de uma rainha, que fará a sua proteção
e não precisará contornar o cone (só o rei). Pode-se variar colocando todas
as rainhas já no início do jogo, que serão eliminadas a medida que forem
queimadas. Se o rei ou rainha conseguirem seguras uma bola no ar, esses
poderão jogá-las para longe.

Volta à calma
Contar oralmente a Lenda de Sissa

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Interpretação da lenda;
• Dramatização;
• Produção de frases;
• Mudança no final da história.

REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

FRITZEN, Silvino José. Dinâmicas de recreação e jogos. Petrópolis: Vozes,


11ª edição,1994.

37
10ª ATIVIDADADE

"O xadrez é uma luta gostosa de emoções"

Emanuel Lasker

TEMPO ESPERADO
• 4 horas (atividade dividida em 4 dias)

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Desenvolver o raciocínio lógico e obter o espírito de competição,
vivenciando o lúdico como personagem do jogo.
• Desenvolver a coordenação motora fina na confecção do material.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Por em prática as regras do jogo o espírito esportivo e o de grupo na
confecção do material(Socialização, Coordenação viso motora,
atenção e concentração).

CONTEÚDO
• Confecção do tabuleiro e das peças do xadrez.
• Participação dos alunos nas jogadas do xadrez.

38
MATERIAL
• E.V.A, cartolinas brancas e pretas, tesoura, grampeador, camisetas
brancas e pretas.

SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES
• Confecção de 64 peças de E.V.A no formato 50X50, com as cores
intercaladas.
• Confecção das peças de xadrez para pó na cabeça em cartolina,
pretas e brancas.
• Ensaio dos deslocamentos e jogadas que serão realizadas pelos
jogadores.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Teatro;
• Torneio de duplas.

REFERÊNCIAS
PARANÁ. Recursos pedagógicos na aprendizagem. Curitiba: SEED,
1999.

39
3 ATIVIDADES CONTENDO AS
REGRAS BÁSICAS DO JOGO DE
XADREZ

1ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Reconhecer o Tabuleiro de Xadrez, suas casas, nomes e como são
suas divisões.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Identificação no tabuleiro as divisões, a quantidade e nomes das
casas (Coordenação viso motora, memória, atenção e concentração)

CONTEÚDO
A - O TABULEIRO E SUAS TRAJETÓRIAS

40
A luta entre as peças é travada em um tabuleiro de 64 casas (8x8).
Alternando casas pretas com casas brancas.
O tabuleiro é dividido em colunas, filas e diagonais.
COLUNAS: Seqüência de casas verticais;
FILAS: Seqüência de casas horizontais;
DIAGONAIS: Sequência de casas obliquas em linha reta.
B - NOMINAÇÃO DAS CASAS
As casas do tabuleiro possuem uma denominação específica que é dada
pelo encontro de uma fila com uma coluna. As colunas recebem as letras de
a até h e as filas são numeradas de 1 a 8.
Exemplo: O encontro da coluna a com a fila 1 vai dar origem à casa a1.

MATERIAL
• Um tabuleiro de xadrez, quadro e giz.

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Reconhecimento do tabuleiro através de demonstrações e prática no
quadro, traçando linhas retas e diagonais, bem como sua nominação.

41
ATIVIDADES ADICIONAIS
• Trabalhar soma
• Lateralidade

REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.html

42
2ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Reconhecer as peças do xadrez e suas quantidades.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Identificação das peças do jogo xadrez, bem como, seus números e
valores.

CONTEÚDO
A – NOME E QUANTIDADE DE PEÇAS;
Brancas Pretas Abreviatura
2 torres T

43
2 cavalos C
2 bispos B
1 dama D
1 rei R
8 peões P

MATERIAL

TABULEIRO DE XADREZ

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE.
• Manuseio das peças.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Desenho das peças, contagem de estórias, contas matemáticas.

REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

44
3ª ATIVIDADE
“Os peões são a alma do xadrez"
(Philidor)

TEMPO ESPERADO
• horas

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Verificar o posicionamento do peão no início do jogo suas
movimentações e capturas.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Movimentação dos peões dentro das regras do jogo de
xadrez(concentração, memória, atenção, raciocínio e planejamento).

CONTEÚDO
• A função dos peões

1. Organização dos peões:

45
No tabuleiro os peões brancos ocupam a segunda fila e os pretos a sétima
fila.
2. Movimentação dos peões: Os peões capturam para frente. No seu
primeiro movimento ele pode pular 1 ou 2 casas, que não poderão estar
bloqueados. Eles também não podem pular peças.
Após o 1 movimento só poderá andar uma casa cada vez, ser estar
bloqueado. Quando chegar a 8ª casa será promovido por qualquer outra
peça, na mesma casa em que chegou. Não poderá permanecer peão.
Seu movimento é em colunas e suas capturas são nas diagonais, 1 casa. A
peça que captura fica no lugar da capturada.

MATERIAL
• Tabuleiro com peças de xadrez.

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Repetição dos movimentos

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Criação de jogadas;
• Memorização do posicionamento no início do jogo

46
REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.html

47
4ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 2 horas

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Saber o posicionamento das torres e bispos no início do jogo, suas
movimentações e capturas.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Movimentação das torres e dos bispos, bem como fazer capturas com
as mesmas dentro das regras do jogo de xadrez (concentração,
memória, atenção, raciocínio e planejamento).

CONTEÚDO
1. AS TORRES: elas ocupam os extremos do tabuleiro.
O movimento das torres são em colunas e em filas, quantas casas
estiverem livres e capturam neste movimento. Não podem saltar.

48
2. OS BISPOS: Eles ficam ao lado dos cavalos.
Seu movimento é: Os bispos da diagonal branca na diagonal branca, o das
pretas nas pretas. A captura é no movimento da diagonal quantas casas
estiverem livres, e também não podem saltar as peças.

MATERIAL
• Um tabuleiro, as torres
brancas e pretas e os bispos brancos e pretos.

SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Repetição dos movimentos.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Criação de jogadas
• Memorização do posicionamento no início do jogo

REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.
49
PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta
pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.html

50
5ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Saber o posicionamento dos cavalos no início do jogo, suas
movimentações e capturas.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Movimentação dos cavalos, bem como fazer capturas com os
mesmos dentro das regras do jogo. (concentração, memória,
atenção, raciocínio e planejamento).

CONTEÚDO
• OS CAVALOS

Os cavalos ficam ao lado das torres. O cavalo tem seu movimento em


L(ele), em L de três casas, se estiverem em uma casa preta irão para uma
casa branca, se estiverem em uma casa branca irão para uma casa preta.
Os cavalos poderão saltar sobre as suas peças ou de seus adversários, não
podendo apenas ocupar uma casa que contenha uma de suas peças Os

51
cavalos também fazem suas capturas em L, mesmo que salte sobre as
peças ele só as captura 1 peça de cada vez, aquela que está na última casa.

MATERIAL
• Tabuleiro e peças de cavalos brancas e pretas.

SEQUÊNCIA DAS ATIVIDADES


• Repetição dos movimentos.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Criação de jogadas e memorização das peças mo início do jogo.

REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

52
6ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Saber o posicionamento da dama no início do jogo, suas
movimentações e capturas.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Movimentação da dama, saber o quanto ela pode se deslocar, bem
como fazer capturas dentro das regras do jogo(concentração,
memória, atenção, raciocínio e planejamento)

CONTEÚDO
• A DAMA

Seu posicionamento é: dama branca na casa branca, dama preta na casa


preta. Ela fica sempre entre o Rei e o Bispo.

53
A dama pode se mover em colunas, tantas casas tiverem livres; nas
diagonais tantas casas estiverem livres e em filas, tantas casas estiverem
livres. A dama não tem movimento de cavalo. Ela tem movimento de torre e
bispos.
Ela captura também nos mesmos movimentos que se desloca, ou seja, em
qualquer direção e quantas casas estiverem livres.

MATERIAL
• Tabuleiro de xadrez e damas brancas e pretas.

SEQUÊNCIA DAS ATIVIDADES


• Repetição dos movimentos.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Dramatização;
• Jogadas;
• Memorização do posicionamento no início do jogo;
• Linhas, retas e diagonais.

REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.
54
PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta
pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.html

55
7ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Saber o posicionamento do rei no início do jogo, suas movimentações
e capturas.

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Movimentação do rei, saber o quanto ela pode se deslocar, bem
como fazer capturas dentro das regras do jogo. (concentração,
memória, atenção, raciocínio e planejamento).

CONTEÚDO
• O REI

O rei branco ocupa a casa preta e o rei preto a casa branca. Ele sempre fica
entre a dama e o bispo.
O rei move 1 casa em qualquer direção, apenas 1 casa.
Esta peça tem algumas peculiaridades, por exemplo: no xadrez o rei não
pode ser capturado, ele toma xeque-mate.

56
O que xeque ou xeque-mate quer dizer?
XEQUE - é quando o rei está sendo atacado, mas ainda tem opções de se
salvar: indo para uma casa não atacada, ou o rei pode cobrir o xeque ou
capturar a peça atacante com uma de suas peças.
XAQUE-MATE – é quando o rei não tem pra onde se deslocar e nenhuma
peça poderá capturá-la, nem cobri-la.
Rei nunca ataca rei e também nunca entra em casa atacada.

MATERIAL
• Tabuleiro e rei branco e preto

SEQUÊNCIA DAS ATIVIDADES


• Repetição dos movimentos.

ATIVIDADES ADICIONAIS
Explicação dos movimentos irregulares que são peão EM PASSANT e o
ROQUE.
Roque
São dois os movimentos em um lance. O reque é realizado com umas
das torres e o rei. Isso só é possível quando:
a) O rei e a torre do lado escolhido para o roque não foram movimentados;
b) Não houver peças entre o rei e a torre;
c) O rei não estiver em xeque;
57
d) As casas que o rei passar não estiverem ameaçadas;
e) O rei, ao roçar, não terminar em xeque.
O roque é feito da seguinte maneira:
- O rei anda duas casas em direção à torre;
- A torre pula o rei e ocupa a casa ao lado do rei.
O roque pode ser pequeno quando é feito para o lado do rei ou grande
quando é feito para o lado da dama.

Tomar “em passant”


Os peões em sua posição inicial podem andar duas casas, quando ele
faz isso e fica ao lado de um peão adversário, este pode capturá-lo como se
houvesse simplEsmente andado uma casa. A captura “em passant”(de
passagem), deve ser executada imediatamente ao avanço do peão
adversário.

7 - REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.htm/

58
8ª ATIVIDADE

TEMPO ESPERADO
• 1 hora

FINALIDADE DA ATIVIDADE
• Jogar de acordo com as regras

EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM
• Aplicação das regras do jogo(Coordenação viso motora, memória,
atenção e concentração, raciocínio, planejamento, socialização.)

CONTEÚDO
• Jogo de Xadrez

MATERIAL
• Tabuleiro com todas as peças do xadrez.

59
SEQUÊNCIA DA ATIVIDADE
• Treinamento de lances e jogadas, competição.

ATIVIDADES ADICIONAIS
• Jogo com vários adversários.

7 - REFERÊNCIAS
TIRADO, Augusto; SILVA, Wilson. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná:
Fundepar, 1996.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife: Bagaço, 2005.

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.htm

60
4 – SUGESTÕES
COMPLEMENTARES E
CURIOSIDADES SOBRE O
XADREZ

SUGESTÕES DE LIVROS

Desde os primeiros anos escolares e seguindo por toda a vida, o livro


é sempre um instrumento de trabalho. Ele abre para o nosso intelectual um
enorme campo de atividades e preenche qualquer momento de ócio.
Apesar dos grandes avanços da alta tecnologia no campo das
comunicações, o livro ainda é a nossa melhor ferramenta de trabalho, o
companheiro ideal para todos os momentos.
Em um de seus livros Kasparov diz: “o mestre, só se torna um mestre,
a partir de ser capaz de ver os lances, prever os lances. Um mestre só se
torna um mestre quando eles obtêm mil derrotas pensativas, mas ele se
torna um burro quando ele não quer pensar e para de jogar”.

Para você uma seleção dos melhores livros do Xadrez:

1. XADREZ BÁSICO – Dr. Orfeu Gilberto D`Agostostini


De acordo com a crítica especializada, “Xadrez Básico”, é uma das
melhores obras da literatura enxadrística moderna, apresentada em estilo
agradável, que prima pela clareza e propriedade. Possui uma rica fonte de
ensinamentos e táticas.

61
Foi considerado pela Confederação Brasileira de Xadrez um livro de valor
didático inestimável por ser de fácil entendimento.
Este livro abrange desde as noções preliminares até estudos de temas de
Xadrez superior, tratando o jogo como uma ciência, onde há necessidade de
metodologia para total aprendizado.

2. MEU PRIMEIRO LIVRO DE XADREZ - Augusto Tirado e Wilson Silva


Estes 2 professores de xadrez escreveram este livro com o objetivo de
facilitar o aprendizado do xadrez pelos jovens, de forma simples e atrativa,
apresentando um importante avanço pedagógico nesta área.
Esta obra é um excelente apoio para o ensino de turmas numerosas,
quando o acesso ao instrutor é limitado, ou para o aprendizado individual,
onde cada um tem seu próprio ritmo.

3. INICIAÇÃO AO XADREZ – Flávio de Carvalho JR.


Neste livro você encontrará numa linguagem bem acessível às regras,
elementos e conceitos fundamentais de xadrez. Ensino graduado com
numerosos exercícios e partidas explicadas. Inclui partidas dos últimos
campeões mundiais.

4. Conto Xadrez - Rubens Filguth


Em um lugar muito distante havia um grande vale encantado cheio
de árvores e campos floridos. De um lado, no Reino Branco...
No estilo clássico das grandes fábulas da literatura universal, o autor
transmite, de maneira bem-humorada e com ilustrações impecáveis, todos
os ensinamentos essenciais para a compreensão do xadrez e suas regras.
Uma obra dedicada a crianças, mas que também agradará a pais e
professores.

5. INTRODUÇÃO AO XADREZ – Álvaro Pereira

62
Obra do Mestre internacional, Álvaro Pereira, não se limita a ensinar
as regras do “nobre jogo”, conduz o leitor a lógica e ao raciocínio, exigidos
pelo xadrez, orientando-o na descoberta desse país mágico, confinado a 64
casas e habitada por 2 exércitos, cada um com 16 soldados. Mesmo
jogadores de alto nível encontrarão com certeza, algo de novo para ampliar
seus conhecimentos, na difícil arte do xadrez.

6. APRENDA XADREZ COM GARRY KASPAROV - Garry Kasparov

Mestre absoluto na arte de um dos mais antigos e inteligentes


passatempos da humanidade, Kasparov chegou ao topo da sua carreira na
década de 70. Sua desejam aprimorar-se, quanto aos que estão se iniciando
recentemente no jogo experiência nos meandros fascinantes do xadrez está
neste livro, em que ele emprega técnicas para as jogadas mais eficientes e
mostra toda a mecânica dos movimentos das peças. Indicado tanto para os
que desejam aprimorar-se, quanto aos que estão se iniciando recentemente
no jogo.

7. MEUS GRANDES PREDECESSORES – Garry Kasparov


A mais importante obra da literatura enxadrística mundial dos
últimos tempos é lançada em português, com tradução do GM Giovanni
Vescovi, pela Editora Solis.
A magnífica compilação de Garry Kasparov não tem análogas na
literatura do xadrez: o décimo terceiro campeão mundial reflete sobre os
destinos e genialidade de seus doze predecessores e de seus adversários, e
sobre a luta pelo título mundial nos últimos cento e cinqüenta anos.
Partidas famosas são submetidas a microscópicas análises por
poderosos programas de computador, o autor altera muitas das avaliações
anteriores e, em essência, reescreve o desenvolvimento do xadrez no
século XX. Este primeiro volume é dedicado aos “reis sem coroa”, e aos
primeiros quatro campeões mundiais: Steinitz, Lasker, Capablanca e
Alekhine.

BOAS LEITURAS!
63
bibvirtual.blogs.sapo.pt/arquivo/660861.html

SUJESTÕES DE FILMES

Dentre as várias opções que recorremos para o melhor alcance dos


nossos objetivos na educação, temos a utilização do cinema ou vídeos como
um dos recursos mais eficientes para a sensibilização dos alunos, onde
apresentamos idéias, através de uma linguagem imediata e acessível.

A seleção de filmes deve privilegiar temas de relevância para a faixa


etária com que se trabalha, e se possível deve ter continuidade através de
outros filmes no decorrer do ano. O professor deve escolher filmes que
venham enriquecer o seu o conteúdo programado. O sucesso da atividade
acontecerá diante de um planejamento bem estruturado para ser usado
com este recurso.

1. FRESH

É a história de um garoto negro do Brooklyn que trabalha como


entregador de drogas para os traficantes. O menino testemunha um
assassinato e é perseguido pelos criminosos. Ele é forçado a usar tudo que
aprendeu nas ruas para sobreviver.

O protagonista recebeu vários elogios de seu primeiro filme. É mais


um talentoso representante do cinema negro americano.

Atores: Sean Nelson, Giancarlo Esposito, Samuel L. Jackson, N'Bushe Wright,


Ron Brice, Jean LaMarre, Luis Lantigua, Cheryl Freeman

Diretor: Boaz Yakin

2. LANCES INOCENTES

Menino de 7 anos apresenta talento extraordinário para o xadrez. Seu


pai, um cronista esportivo, começa a inscrevê-lo em torneios, nos quais é

64
tido como uma revelação. A busca pelo sucesso ameaça tornar-se
obsessiva, mas pai e filho têm uma rara oportunidade de reavaliar sua
relação.

Atores: Joe Mantegna, Joan Allen, Laurence Fishburne, Max Pomeranc, Ben
Kingsley, Michael Nirenberg, Robert Stephens, David Paymer, William H.
Macy, Hal Scardino, Laura Linney, Tony Shalhoub

Diretor: Steven Zaillian

Duração: 110 minutos

3. VIVA A RAINHA

Rainha inventa jogo para que seu entediado rei não começe uma
guerra. É a oportunidade da pequena Sara, que se acha menos inteligente
que os outros, de descobrir seu verdadeiro potencial e a capacidade de
realizar seus sonhos.

Atores: Derek De Lint, Monique Van De Vem

Diretor: Esmé Lammers

Duração: 90 minutos

4. FACE A FACE COM O INIMIGO

Mestre de xadrez disputa torneio em ilha da Nova Inglaterra. Ao seu


redor começam a acontecer assassinatos de mulheres e ele é considerado o
principal suspeito. A polícia pede ajuda a uma psicóloga que se apaixona
pelo enxadrista mesmo tendo sérias dúvidas quanto à sua inocência.

Atores: Christopher Lambert, Diane Lane, Tom Skerritt, Daniel Baldwin,


Charles Bailey-Gates, Ferdinand Mayne, Arthur Brauss, Blu Mankuma, Alex
Diakun, Katherine Isobel, Sam Malkin, Elizabeth Baldwin, Elizabeth Barclay,
Kehli O Byrne
Diretor: Carl Schenkel

65
Duração: 117 minutos

5. O SÉTIMO SELO

Filme do renomado e brilhante Bergman, 1957.


Neste filme, o personagem principal joga xadrez com a morte; porém
o significado ultrapassa o tabuleiro e a morte, pois ali há uma relação de
significados que vão além.

Duração: 112 minutos

6. O ÚLTIMO LANCE

Alexander Luzhin (John Turturro), um talentoso jogador russo de


xadrez, viaja até a região de Como, Norte da Itália, para participar de um
importante torneio mundial. No trem, a caminho da cidade, ele se apaixona
perdidamente por uma bela aristocrata chamada Natalia (Emily Watson). A
mãe da garota (Geraldine James), no entanto, quer ver a filha bem
estabelecida financeiramente, de preferência casada com o rico Conde
Stassard (Christopher Thompson). O romance acaba por gerar uma série de
conflitos, ao mesmo tempo em que Luzhin se prepara para a maior partida
de sua vida. É quando o jogador se vê num grande dilema: concentrar-se no
campeonato e realizar um antigo sonho, ou jogar tudo para o alto em nome
do amor. Baseado num romance de Vladimir Nabokov, mesmo autor do
clássico "Lolita". A direção é de Marleen Gorris, do oscarizado "A Excêntrica
Família de Antonia".

7. UMA AVENTURA NO REINO DO XADREZ

A história começa na casa do protagonista do filme, Cauê, um garoto de 9


anos que espera o pai, Roberto, para levá-lo à um passeio na Biblioteca
Pública. Dentro da biblioteca, descobrem a sala de xadrez, de onde partem
para suas aventuras. Primeiro transformam-se em desenho animado, e
saem voando num tapete mágico no meio do deserto da Índia, há mais de

66
1500 anos. Lá encontram Sessa, o brâmane inventor do jogo de xadrez, que
está levando um presente para o rei. Retornam a sala de xadrez e acabam
caindo numa partida "ao vivo", uma batalha entre dois reinos. A partida ali
representada é a famosa "Jóia de Primeira Água", jogada em Paris em 1858,
pelo americano Paul Morphy contra o Duque de Brunswick e o Conde
Isouard. De volta à biblioteca, começam a jogar uma partida, onde um dos
peões tem vida, e conversa com o Cauê durante o jogo, até chegar ao
xeque-mate, que o leva de volta ao mundo encantado. É então chegada a
hora de fechar a biblioteca.

http://www.wfvideo.com.br
www.fotosearch.com.br/video-filme/xadrez

GRANDES NOMES DO XADREZ

Desde o surgimento do xadrez, muitos nomes têm se destacado pela


incrível habilidade de raciocínio lógico e análise de jogo. Foram pessoas que
se tornaram os melhores jogadores de suas épocas, e até revolucionaram a
maneira de jogá-lo.

Embora não houvesse o título de campeão mundial antes de Steinitz,


muitos nomes são dignos de receber esse título, por terem sido realmente
os melhores do mundo, sendo eles:

• 1570-1575 Ruy Lopes de Segura (espanhol)


• 1575-1587 Leonardo da Cutri (italiano)
• 1622-1634 Giochino Greco (italiano)
• 1745-1795 François-André Danican Philidor (francês)
• 1815-1820 Alexandre-Louis-Honoré Deschapelles (francês)
• 1824-1840 Louis-Charles Mahé La Bourdonnais (francês)
• 1843-1851 Howard Staunton (inglês)
• 1851-1858 Adolf Anderssen (alemão)
• 1858-1862 Paul Morphy (norte-americano)
• 1862-1866 Anderssen

67
CAMPEÕES OFICIAIS

• 1866-1894 Wilhelm Steinitz (austríaco naturalizado norte-americano)


• 1894-1921 Emanuel Lasker (alemão)
• 1921-1927 José Raul Capablanca (cubano)
• 1927-1935 Alexandre Alekhine (russo naturalizado francês)
• 1935-1937 Max Euwe (holandês)
• 1937-1946 Alekhine
• 1946-1948 vago pelo falecimento de Alekhine
• 1948-1957 Mikhail Botvinnik (russo soviético)
• 1957-1958 Vassili Smislov (russo soviético)
• 1958-1960 Botvinnik
• 1960-1961 Mikhail Thal (letão soviético)
• 1961-1963 Botvinnik
• 1963-1969 Tigran Petrossian (armênio soviético)
• 1969-1972 Bóris Spasski (russo soviético)
• 1972-1975 Robert J. Fischer (norte-americano)
• 1975-1985 Anatóli Karpov (soviético)
• 1985-???? Garry Kasparov (soviético)

BIBLIOGRAFIAS

members.fortunecity.com/denpa/xadrez/gnomesx.html –

LINKS INDICADOS PARA PESQUISAS


Nacionais

• Educação e treinamento
o http://www.cepex.com.br/
CEPEX - Centro de Estudos e Pesquisas do Xadrez.
• Federações
o http://www.fgx.org.br
FGX - Federação Gaúcha de Xadrez

68
o http://www.fcx.org.br/
FCX - Federação Catarinense de Xadrez
o http://www.fexerj.com.br
FEXERJ - Federação de Xadrez do Estado do Rio de Janeiro
o http://www.fpx.com.br/
FPX - Federação Paulista de Xadrez
• Jogar pela Internet
o http://www.ixc.com.br/desafiejester.php
Jogue contra um forte programa de Xadrez com rating
aproximado de 2100!
• Diversos
o http://communities.msn.com.br/ClubedeXadrezdeCampinaGran
de
Comunidade MSN Campina Grande de xadrez, Notícias, Reports,
Artigos e Estudos. Gerenciada pelo nosso Amigo João Tejo.
o http://www.xadrezamazonense.tripod.com
Xadrez Amazonense: o site de informações enxadrísticas do
Amazonas de do Mundo.
o http://www.produtoraportonikolic.com.br
A Produtora Porto Nikolic existe para oferecer segurança,
qualidade e resultados à sua idéia.
• Clubes e Associações
o http://www.cxf.com.br/
CXF - Clube de Xadrez de Florianópolis, clube da capital
catarinense que promove muitos eventos em Florianópolis.
• Blogs de Xadrez
o http://www.clxba.blogspot.com
CLX - Vários artigos acadêmicos sobre xadrez

Internacionais

• Diversos

69
 http://chessmovies.com/
Videos Enxadrísticos! Site dedicado a videos relacionados
ao Xadrez. Mostra desde curiosidades até videos
instrutivos, uma espécie de youtube enxadrístico.
 http://geocities.com/aclcamoes
Associação Cultural Luis de Camões (Portugal).
 http://www.ajedrezdeataque.com
Partidas de ataque, estudios artisticos, articulos sobre los
mejores jugadores de ataque y mucho más
 http://ajedrez.deeuropa.net
Uma Seleção Internacional dos melhores Links de Xadrez,
no qual temos a honra de termos sido incluidos.
 http://www.ChessAid.com
Um site instrutivo gerenciado por Profissionais do Xadrez,
possuem uma equipe de Grandes mestres e mestres
internacionais que oferecem serviços de consultoria,
analises, estudos e treinamento no Xadrez, alem de
outras atividades.
"ChessAid.com is an instructional website managed
completely by chess professionals."
 http://usuarios.tripod.es/clublatabladeflandes/
La Tabla de Flandes - Interessante Pagina de xadrez com
aspecto medieval.
"una web de ajedrez con aire medieval que cuenta con
varios premios de diseño"
 http://www.mychesssite.net
"Play chess online or by email, read chess news,
download free PGN files and more for the chess lover."
 http://thechesshaven.homestead.com
"The place to find a little bit of everything about chess."

 http://www.homestead.com/observer/Openings.html
Enciclopédia de Aberturas (Encyclopedia of Chess Openings).

70
 http://postino.free.fr/

 Site italiano sobre Xadrez, apresenta várias áreas, entre elas a


de Mate do dia.

71
REFERÊNCIAS

CUNHA, NYLSE H.S. Brinquedo, desafio e descoberta. Rio de Janeiro:


FAE, 1988.

D’AGOSTINI, O.S. Xadrez básico. Rio de Janeiro: Edouro, 2002.

FRITZEN, Silvino José. Dinâmicas de recreação e jogos. Petrópolis: Vozes,


11ª edição,1994.

PARANÁ: Recursos pedagógicos na aprendizagem. Curitiba: SEED,


1999.

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança. São Paulo: Zahar, 1975.

________. O desenvolvimento do pensamento, equilibração das


estruturas cognitivas. Lisboa: Publicações Dom Quixote,1977.

PINTO, V.; CAVALCANTI, F. Xadrez para todos: uma ferramenta


pedagógica. Recife, 2005.

RIZO, L.; RANGÉ, B. Crianças desatentas, hiperativas e impulsivas: como


lidar com essas crianças na escola? In: BRANDÃO, M. Z. et al. Sobre
comportamento e cognição: a história e os avanços, a seleção por
conseqüências em ação. Santo André: Ed. Associados, 2003.

ROHDE, L. A.; BENCZIK, E. B. P. Transtorno de déficit de


atenção/hiperatividade: o que é? Como ajudar? Porto Alegre: Artes
Médicas, 1999.

ROHDE, L. A.; MATTOS, P. (Orgs.). Princípios e práticas em transtorno


de déficit de atenção/hiperatividade. Porto Alegre: Artmed, 2003.

72
TIRADO, A.; SILVA, W. Meu primeiro livro de xadrez. Paraná: Fundepar,
1996.

www.clubedexadrez.com.br/portal/leopasqualini/

www.casadoxadrez.com.br

www8.pr.gov.br/portals/portal/xadrez/

www.ixc.com.br/links.php

www.rksoft.com.br/html/regras_x

http://www.fexpar.esp.br/Leituras/nunocobra/QualidadedeVida.htm

xadrez.altervista.org/xadrez/curiosidades

www.torre21.com/curiosidades//

www.clubedexadrez.com.br/portal/cxtoledo/frases

www.rksoft.com.br/html/regras_xadrez.html

73