Você está na página 1de 8

5.

GANHO DE CAPITAL NA VENDA DE ATIVO NÃO CIRCULANTE PARA


RECEBIMENTO NO LONGO PRAZO

As empresas costumeiramente vendem suas mercadorias e serviços para


receberem no curto prazo. Mas também, as empresas podem vender bens de Ativos Não
Circulante, com recebimento tanto para o curto prazo como longo prazo.
Para efeitos fiscais, as vendas cujo recebimento aconteça no curto prazo, sofrem
incidência tributária normal. Porém, caso as vendas de Ativos Não Circulante sejam
para recebimento no longo prazo, veja o que determina o FISCO Federal:

Por força da Lei 12.974/2014, que alterou o artigo 31 e parágrafos do Decreto


Lei 1.598/1977 – com vigência a partir de 01.01.2015, nas vendas de bens do ativo
não circulante classificados como investimentos, imobilizado ou intangível, para
recebimento do preço, no todo ou em parte, após o término do exercício social
seguinte ao da contratação, o contribuinte poderá, para efeito de determinar o Lucro
Real, reconhecer o lucro na proporção da parcela do preço recebida em cada
período de apuração.
A empresa que esteja sujeita a apuração pelo LUCRO REAL, deverá reconhecer
o seu lucro (prejuízo) na escrituração comercial de acordo com o REGIME DE
COMPETÊNCIA. Diante disso, o contribuinte deverá fazer ajustes que sejam
necessários no LALUR (ECF) assim como possuir controles decorrentes dessas
operações.

5.1 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO PARA FINS SOCIETÁRIO

A DRE para fins societários, não contempla atualmente, a separação de contas


ou grupo de contas entre operacional e não operacional. Diante disso, veja como é
disposta a DRE societária, contendo somente as contas (grupos) de forma sintética:

86
DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO $
1. Receita Bruta de Vendas e Serviços
2. Deduções
3. Receita Líquida de Vendas e Serviços
4. CMV - CSP
5. Lucro Bruto de Vendas e Serviços
6. Despesas Operacionais
7. Despesas comerciais, administrativas, gerais, etc
8. Outras Receitas e/ou Despesas Operacionais
9. Lucro Líquido Operacional
10. Outras Receitas e/ou Despesas Operacionais
10.1 Venda de ativo não circulante
10.2 Ganho na venda de ativo não circulante
10.3 Prejuízo na venda de ativo não circulante
11. Lucro Antes da CSLL e IRPJ

♦ PRATICANDO – VENDA DE TERRENO (GRUPO DE INVESTIMENTO) COM


RECEBIMENTO A LONGO PRAZO

Saldo Inicial da Conta Caixa/Bancos 10.000,00 (AC)


Saldo Inicial da Conta Investimentos 95.000,00 (ANC)
Saldo Inicial da Conta Capital 105.000,00 (PL)

Dados: A empresa VETOR tributada pelo Lucro Real alienou um TERRENO em


01/12/20X1, pelo valor de $210.000,00, constante de seu ATIVO NÃO CIRCULANTE
– investimentos, registrado na contabilidade por $95.000,00. As condições de
pagamento contratadas foram:
● No ato da venda: $52.500,00;
● Em 01/12/20X2: $52.500,00;
● Em 01/12/20X3: $52.500,00;
● Em 01/12/20X4: $52.500,00;
● Taxa de juros 10% ao ano para cada prestação

Com trata-se de venda de ativo não circulante para recebimento no longo prazo, é
necessário adotar os seguintes procedimentos:

87
a) Identificar o ganho ou perda na venda do bem ou direito (para efeitos fiscais);
Venda do ativo terreno 210.000,00
Baixa do ativo terreno (custo contábil) 95.000,00
Lucro na venda do ativo (para fins fiscais) 115.000,00

O Fisco não considera o AJUSTE A VALOR PRESENTE nem a RECEITA


FINANCEIRA (juros) que está embutido nas prestações.

b) Fazer o Ajuste dos recebimentos a Valor Presente. Para isso, é preciso fazer um
controle por meio de uma tabela financeira, apuração de valores;
c) Em caso de ganho de capital, fazer o diferimento do pagamento da CSLL e IRPJ sobre
essa operação.

 ENCONTRAR O VALOR PRESENTE DE UM RECEBIMENTO FUTURO

Em regra, para trazer valores futuros para o presente, usar a HP 12C:

52.500,00 CHS PMT


3 N
10 i
0 FV
Aperta a tecla PV 130.559,73

PRÓXIMO PASSO:

ELABORAR A TABELA DE CONTROLE DO RECEBIMENTO

Número Juros a Redução do Data de


Parcela Saldo a Receber Prestação Receber Conta Receber Recebimento
Valor Presente = 130.559,73
A B C D E
1 91.115,70 52.500,00 13.055,97 39.444,03 01.12.20X2
2 47.727,27 52.500,00 9.111,57 43.388,43 01.12.20X3
3 52.500,00 4.772,73 47.727,27 01.12.20X4

TOTAL 157.500,00 26.940,27 130.559,73

Observações:
● Para achar o AVP das prestações, adotar o aprendido em sala de aula;

88
● O valor nominal a receber no longo prazo é de 157.500,00, embutido $ 26.940,27 de
a receita financeira.

ELABORAR A TABELA 02 PARA IDENTIFICAR OS JUROS DE CURTO E LONGO


PRAZO
Valor Futuro Valor Presente Juros
1ª) 52.500,00 47.727,27 4.772,73
2ª) 52.500,00 43.388,43 9111,57
3ª) 52.500,00 39.444,03 13.055,97
Total: 157.500,00 130.559,73 26.940,27

Na tabela 2: como encontrar os valores da 1ª parcela.

52.500,00 CHS FV
1 N
10 I
0 PMT
Apertar o PV e = 47.727,27

Juros de Longo Prazo = 26.940,27 – 4.772,73


JLP = 22.167,54

● Diante dessa operação de venda de longo prazo, surge duas exigências: 1ª) fazer a
escrituração contábil de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade, convergidas
dos padrões internacionais; 2ª) atender o Fisco de acordo com a legislação que se
encontra em vigência.

● Então, vamos seguir os registros contábeis para fins societários, gerenciais:

Na operação de venda em 01/12/20X1 $


1. Débito: Caixa/Bancos 52.500,00
2. Débito: Contas a Receber Curto Prazo 52.500,00
3. Débito: Contas a Receber Longo Prazo 105.000,00
4. Crédito: Venda de Ativo Investimento (DRE) 210.000,00

89
Na operação de venda: Ajuste a Valor Presente - AVP $
1. Débito: Venda de Ativo Investimento (DRE) 26.940,27
2. Crédito: AVP – Receita Financeira a Apropriar C/P 4.772,73
3. Crédito: AVP - Receita Financeira a Apropriar L/P 22.167,54

Na operação de venda: Baixa do Ativo Imobilizado $


1. Débito: Venda de Ativo Investimento (DRE) 95.000,00
2. Crédito: Terreno – Ativo Investimento 95.000,00

D CAIXA/BANCOS C D TERRENO INVESTIMENTO C D CAPITAL SOCIAL C


10.000,00 95.000,00 95.000,00 1) 105.000,00
1) 52.500,00

62.500,00 105.000,00

D Contas Receber C/Prazo C D Contas Receber L/Prazo C D Venda Ativo Investimento C


1)52.500,00 1)105.000,00 1)95.000,00 210.000,00
2)26.940,27
3)88.059,73

52.500,00 105.000,00

D AVP-REF Aprop. C/Prazo C D AVP- REF Aprop. L/Prazo C D Ganho Venda Ativo Inv. C
4.772,73 2) 22.167,54 2) 88.059,73 3)

90
COMO FICARIA O BP/DRE EM 31.12.20X1

ATIVO $
ATIVO CIRCULANTE 110.227,27
Disponível 62.500,00
Caixa/Bancos 62.500,00

VLR REC.C/PRAZO 47.727,27


Contas a Receber 52.500,00
AVP – RFA -4.772,73

ATIVO NÃO CIRCULANTE 82.832,46


VLR REC.L/PRAZO 82.832,46
Contas a Receber 105.000,00
AVP – RFA -22.167,54
TOTAL DO ATIVO 193.059,73

PASSIVO $ Demonstração do Resultado


PASSIVO CIRCULANTE
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 193.059,73 Lucro Líquido Operacional -0-
Capital Social 105.000,00 Outras Rec. Operacionais 88.059,73
Lucro Antes do IRPJ 88.059,73 Lucro Antes IRPJ 88.059,73

TOTAL DO PASSIVO 193.059,73

5.2 AJUSTES NO LALUR


O ajuste que devem ser feito no LALUR em decorrência do AVP das prestações a
receber soma $ 26.940,27, portanto, será uma Adição.

Mas além de atender as diferenças entre a contabilidade societária e a apuração


fiscal, existe a situação do ganho auferido em vendas para recebimento de longo prazo,
que pode ser diferido para efeitos de pagamento de imposto de renda, ou seja, paga-se
os tributos (CSLL e IRPJ) conforme os recebimentos das parcelas futuras.

91
Diante disso, visando atender a Lei nº 12.973/2014 – sobre ganho de capital
auferido na venda do ativo não circulante, deve-se adotar o seguinte cálculo proporcional
das parcelas vincendas relacionadas com a venda (210.000,00):

ANO HISTÓRICO VALOR %


Entrada Recebido no ato da venda 52.500,00 25,00
1º Ano Uma parcela 52.500,00 25,00
2º Ano Uma parcela 52.500,00 25,00
3º Ano Uma parcela 52.500,00 25,00
TOTAL 210.000,00 100,00

Atente para o fato de que no ato da operação de venda a empresa recebeu o


valor de $52.500,00 que corresponde a 25% do preço de venda (52.500,00/210.000,00
x 100).
Utilizando-se os mesmos percentuais de recebimentos, aplicar as proporções
sobre o lucro fiscal para efeitos de tributação sobre o resultado.

LUCRO FISCAL DE $ 115.000,00. Será reconhecido na mesma proporção:


ANO HISTÓRICO VALOR
1º Ano 25% x 115.000,00 28.750,00
2º Ano 25% x 115.000,00 28.750,00
3º Ano 25% x 115.000,00 28.750,00
TOTAL 86.250,00

CONCLUSÃO: Para fins fiscais é possível excluir 75% do lucro ocorrido na operação
(115.000,00 x 75%), ou seja, $86.250,00 que será registrado na Parte “A” do LALUR e
o mesmo valor será controlado na Parte “B” do LALUR, atendendo períodos futuros.

92
5.3 ELABORAÇÃO DA DEMONSTRAÇÃO DO LUCRO REAL

Lucro antes da CSLL e IRPJ 88.059,73


(+) ADIÇÕES 26.940.27
AVP – REF Apropriar 26.940,27

(-) EXCLUSÕES 86.250,00


Lucro de parcelas vincendas L/Prazo 86.250,00
LUCRO REAL 28.750,00
CSLL (9%) 2.587,50
IRPJ (15%) 4.312,50

LALUR – Livro de Apuração do Lucro Real

Parte B – Controle de Valores que Constituirão Ajustes do Lucro Líquido Folha 10


Conta: Lucro na Venda de Longo Prazo - Terreno
Mês
Data Histórico Ref. Débito Crédito Saldo D/C
0112X1 Lucro Venda L/Prazo 12.X1 86.250,00 86.250,00 C
Total 86.250,00 C

No período-base que abrange o mês de dezembro/20X2, quando a empresa


receber mais 25% do preço de venda ( 52.500,00 – contas a receber), da mesma forma,
o valor proporcional que se encontra na Parte “B” será baixado, consequentemente,
adicionado na Parte “A” do LALUR, correspondente a $28.750,00. Assim segue, até a
baixa da última parcela, no ano 20X3.

93