Você está na página 1de 5

LIMPE O FÍGADO E A VESÍCULA DE FORMA NATURAL E SEM CIRURGIA!

O fígado e a vesícula são dois dos orgãos mais importantes do nosso corpo e são essenciais para o seu
funcionamento geral. Trate bem deles e limpe-os através da receita que mostramos aqui!

As pedras e os cálculos biliares são conhecidos por causar dores e problemas na vesícula, órgão onde ficam
acumulados durante vários anos, até aumentarem de tamanho e calcificarem. Quando chegam a este
ponto, a medicina convencional tende a remover a vesícula. Contudo, não remove o problema geral e você
fica sem um órgão crucial ao funcionamento geral do seu organismo.

Para evitar cirurgias invasivas e aumentar a sua saúde, partilhamos com você a limpeza do fígado e da
vesícula de Andreas Moritz.

Andreas Moritz, nutricionista e naturopata alemão, criou uma fórmula para limpar as pedras e cálculos
biliares do fígado e da vesícula, e, após verificar o sucesso da sua descoberta, publicou o livro “A limpeza do
fígado e da vesícula”.

Apesar da limpeza ser um tanto complexa, partilhamos a receita e o método detalhado com todos os
passos para poder realizá-lo com facilidade.

É importante ter em atenção que para conseguir obter o efeito final, deve seguir todas as linhas do
procedimento e deve possuir uma condição de saúde normal.

Se está de alguma forma com a sua saúde debilitada, não proceda à limpeza e, em caso de dúvida, consulte
um médico homeopata ou naturopata.

Aqui você encontra: [ocultar]

Indicações

Como se formam as pedras e os cálculos biliares

Método para eliminar as pedras e os cálculos do fígado e da vesícula:

Procedimento

Efeitos da limpeza

Indicações

A limpeza é indicada para quem tem sintomas de:

síndrome do intestino irritado

problemas digestivos

intolerância e/ou alergia a certos alimentos

fígado gordo

E para quem sofre de:

sonolência após comidas pesadas


humor instável

febre e reincidência de doenças

infecções constantes

Como se formam as pedras e os cálculos biliares

Os cálculos e as pedras biliares são formados através do excesso de da ingestão de gorduras, sobretudo das
gorduras nocivas, como o colesterol.

A vesícula, órgão encarregue de armazenar a bile que o fígado produz, com a alimentação dos dias que
correm não consegue suportar a quantidade de bile saída do fígado, cuja função é facilitar a digestão e
filtrar as gorduras dos alimentos.

Como as gorduras, sobretudo o colesterol, não se dissolvem com a água, elas vão se acumulando até
formarem pedras.

As pedras e os cálculos biliares são formações esponjosas e permitem que vírus e bactérias se fixem nelas e
construam pontos de infecção que contaminam o corpo.

Na maioria das pessoas, as pedras e os cálculos biliares só são detectados no raio-X em fase avançada,
quando são grandes e já bastante calcificadas, e a medicina convencional procede a uma cirurgia para os
retirar, inclusive, a vesícula.

Porém, tomando atenção a vários métodos alternativos, você vai conseguir resultados mais eficazes e, mais
importante, vai poder manter a vesícula no lugar e no exercício das suas funções!

A limpeza que descrevemos nesse artigo é muito intensa, e, convém vincular a ela, convém proceder
previamente a métodos de limpeza de outros órgãos, como por exemplo dos rins e do intestino e também
ao tratamento de cáries.

Estes procedimentos aliados vão fazer com que todos as toxinas e parasitas sejam corretamente expelidos
pelo organismo.

Resultados

Depois de aplicar o método e efetuar a limpeza, espere o desaparecimento dos seguintes sintomas e/ou
enfermidades:

– Crises hepáticas.

– Alergias e inflamações na parte superior do tronco

– Cansaço

– Má digestão

– Doenças em geral

Método para eliminar as pedras e os cálculos do fígado e da vesícula:

Na semana que antecede a limpeza, beba todos os dias 1 litro de suco de maçã para amaciar as pedras
É importante fazer o suco com maçãs orgânicas e em uma máquina de sucos centrífuga. Faça o suco e tome
de imediato antes de oxidar (ficar com um tom castanho).

Ingredientes semana prévia

maçã orgânica: cerca de 4 a 5 para cada suco;

Utensílios de cozinha:

copo de vidro;

máquina centrífuga de sucos;

Ingredientes da receita:

Sal-amargo (sal de Epsom): 60 g (4 colheres de sopa);

Água mineral (ou filtrada): 750 ml (4 copos);

Azeite de oliva (convém que seja extravirgem, primeira pressão a frio): 125 ml (meio copo);

Limão fresco: 185 ml (cerca de 3 limões grandes e previamente lavados);

Utensílios de cozinha:

Jarra de vidro;

Colher de sopa ou uma colher alta;

Pote de vidro;

Coador;

As limpezas são métodos de purificação muito intensos e é normal que se sinta cansado após realizar uma.
Deve repousar bastante, portanto, escolha dois dias da semana em que esteja mais livre.

Suspenda a toma de remédios ou vitaminas, uma vez que podem interferir na própria limpeza.

Procedimento

Fase 1 – Café da manhã/Desjejum

Deve tomar: chás com reduzida concentração de teína (evitar chá preto e verde, preferir o chá branco e
vermelho, como por exemplo o chá de ruibarbo); evite farináceos e procure ingerir sucos de fruta e
vegetais

Fase 2 – Almoço

Deve comer: saladas sem gordura, arroz branco bem cozido, sem sal e sem gordura, vegetais cozidos ao
vapor. Evite o consumo de proteína: carnes, peixe, ovos, leite; e, de gorduras: queijo, azeite, óleo, manteiga,
e oleaginosas. Evite também produtos excitantes como o chocolate, o café e o chá preto.
Fase 3 – Intervalo

A partir das 14h não ingira qualquer líquido ou sólido.

É importante seguir este passo de forma responsável, porque poderá trazer mau estar à noite. Repouse
bastante.

Proceda à preparação do o sal-amargo:

Sal-amargo (sal de Epsom): 60 g (4 colheres de sopa);

Água mineral (ou filtrada): 750 ml (4 copos);

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes em uma jarra de vidro e coloque na geladeira.

Para melhorar o gosto, pode acrescentar suco de limão fresco ou de grapefruit.

Fase 4 – Primeira dose de sal-amargo com água

Chegando ao final da tarde, às 18h, tome o primeiro copo da mistura de sal-amargo com água.

Observação: Vá ao banheiro quando tiver vontade, menos após iniciar a fase de repouso (depois de beber o
azeite de oliva com limão).

Fase 5 – Segunda dose

Passado duas horas, às 20h, tome o copo 2 da mistura.

Não sentirá fome, apesar de não comer desde as 14h.

Agora, se prepare para repousar e dormir.

Coloque tudo o que você precisa por perto porque o tempo com que os próximos passos são executados é
fundamental para o sucesso da limpeza.

Fase 6 – Preparar a dose de azeite de oliva com limão

Entre as 21h30 e as 21h45, junte em um pote de vidro do tamanho de um copo, 125ml de azeite de oliva e
o suco dos 3 limões. Esprema com a ajuda de um coador. O pode de vidro não deve ficar cheio. Coloque a
tampa e misture energeticamente. Reserve.

Vá ao banheiro. Se tiver dificuldade, faça um pequeno enema.

Fase 7 – Beber a mistura do azeite de oliva com o limão

Chegada a noite, às 22h, beba a mistura do azeite de oliva com o limão. Agite mais um pouco antes de
tomar, porque os ingredientes provavelmente já se separaram.

Importante: tome a mistura TODA ficando de pé

A partir deste passo, até 1h30 depois, é fundamental que não ir ao banheiro e deitar imediatamente na
cama de barriga para cima.
Quanto mais rápido você se deitar, mais pedras e cálculos irão sair.

É normal sentir alguma atividade no aparelho digestivo, uma vez que o sal-amargo abriu as válvulas da
vesícula e os dutos biliares.

Agora medite um pouco, relaxe e durma.

Fase 8 – Terceira dose da mistura de água com sal-amargo

Quando acordar, por volta das 7h da manhã, vá à geladeira e beba o terceiro copo da mistura líquida.

Caso sinta má disposição ao despertar, aguarde um pouco antes de tomar.

Após a toma, regresse à cama e deite-se novamente.

Fase 9 – Quarta e última dose

Por volta das 9h da manhã, duas horas depois da toma anterior, beba a última dose da mistura de sal-
amargo com água. Repouse mais um pouco.

Fase 10 – Regresso à dieta normal

Às 11h da manhã, pode começar a comer normalmente, privilegiando os alimentos leves e pouco
condimentados.

Efeitos da limpeza

Terá uma leve diarreia matinal importante para descer as pedras e os cálculos da vesícula.

A partir de então, começará a expelir as pedras normalmente com várias idas ao banheiro.

Naturalmente, sentirá curiosidade para ver as pedras de cor esverdeada, algumas mais escuras, outras mais
claras. As mais escuras, são as mais calcificadas e mais antigas.

Algumas pessoas ficam tão empolgadas com a extração das pedras, que utilizam uma peneira para contar o
número de pedras expelidas.

Apesar da curiosidade, não toque nas pedras porque elas estão impregnadas de bactérias e vermes e evite
nova contaminação, mesmo com luvas. Lave sempre as mãos e desinfete com álcool.

Poderá repetir a limpeza com intervalos nunca inferiores a 2 semanas. Caso sofra de algum sintoma
crônico, deve realizar uma por mês.

Cada limpeza potenciará a evacuação de 50 a 500 pedras e cálculos, um número que poderá aumentar à
medida que vá realizando o método.

Ganhe saúde com este procedimento, mas vá com calma, sempre respeitando o seu corpo. À medida que
vá fazendo, notará que vai se sentir menos cansado, com mais energia, leveza e boa disposição.

Você também pode gostar