Você está na página 1de 3

Instituto de Filosofia e Ciências Sociais – UFRJ

Trabalho de Psicologia

1) Como a diferença entre ciências da natureza e ciências humanas perturba a


unidade da psicologia segundo Robert Farr?

O debate a respeito da natureza da psicologia se faz extenso na tentativa de classifica-la como


ciência física ou social.
Metodologicamente, as ciências naturais tendem a expor técnicas com bases empíricas
robustas, com as quais busca-se resultados precisos e experimentalmente perceptíveis,
enquanto as ciências sociais ou humanas se constituem da percepção de subjetividades e
aspectos individuais emaranhados, que podem ser estudados a partir de diferentes paradigmas.
Na psicologia especificamente, se observa enquanto ciência física os processos mentais como
fatores biológicos, oriundos do organismo. A atual vertente, que tende a estudar a psicologia
com um viés social, analisa determinadas expressões individuais como fatores
comportamentais, marcados sobretudo pela cultura e pela biografia.
A psicologia surge no século dezenove e tem como seu fundador Wilhelm Wundt, que
desenvolveu uma psicologia positivista, com o propósito de distanciar a psicologia da
filosofia, e dando mais autonomia para ela. Porém, Wundt concluiu ao longo de suas
pesquisas e testes laboratoriais que não era possível conseguir estudar os processos mentais de
forma experimental, isso porque havia algumas questões que não poderiam ser explicadas
através de testes de laboratório já que a introspecção não seria capaz de estudar e analisar
fenômenos mentais coletivos como a religião e a cultura. Dessa forma, Wundt propõe uma
psicologia social - ligada a Ciências Humanas - trazendo assim para discussão a divisão entre
psicologia fisiológica (experimental, positivista) e a psicologia social.

Essa conclusão lhe causou críticas de outros estudiosos da área que compartilhavam a visão
da psicologia como projeto de ciência positivista que tem como objeto de estudo exclusivo o
comportamento de um indivíduo biológico, apenas processos sensoriais básicos. Em
contrapartida, Wundt propunha a mente (e suas manifestações coletivas) como objeto de
estudo propondo uma ciência fenomenológica.

Dessa forma, a psicologia se estabelece como uma dicotomia própria, pois tendo como objeto
de estudo a psique surge uma disputa interna por sua compreensão visto que a mente é um
produto do cérebro de um ser, mas também é um produto do meio.

2) Quais as características da comunicação das abelhas?

A comunicação das abelhas consiste em duas danças, uma em que a abelha traça círculos
horizontais e outra em que abelha vibra seu abdômen e traça a forma semelhante ao número
oito. Ela se resume a um código de sinais ´´[...]a fixidez do conteúdo, a invariabilidade da mensagem, a
referência a uma única situação, a natureza indecomponível do enunciado e a sua transmissão unilateral. [...]``
(página 67, ´´Problemas de Linguística Geral`` por Émile Benveniste). As cinco
características são: a fixidez do conteúdo, a invariabilidade da mensagem, a referência a uma
única situação, a natureza indecomponível do enunciado, e a sua transmissão unilateral.

O conteúdo é fixo visto que as abelhas só são capazes de transmitir informação sobre a
existência e a distância do alimento,só há uma única interpretação que é baseada na
experiência de uma abelha coletora. Dessa forma os humanos não conseguem captar e
entender o diálogo que é feito entre elas. Também há o fator fundamental que distância este
código de sinais da linguagem, a ausência de diálogos e como diz o Émile Benveniste na
página 65 de seu texto: ´´ [...]. Não se comprovou que uma abelha vá, por exemplo, levar à outra colmeia a
mensagem que recebeu na sua, o que seria uma forma de transmissão ou de retransmissão. [...] `` Logo, as
abelhas não são capazes de retransmitir mensagens, ou de trocar mensagens, pois quando uma
abelha dança para as outras, essas são alertadas sobre a posição do alimento, entretanto após
elas retornarem da fonte de comida e forem dançar para suas companheiras elas não estarão
repetindo a mensagem da primeira, mas sim produzindo uma mensagem baseada pura e
simplesmente na sua experiência.

Dessa forma, a comunicação das abelhas não é uma linguagem já que ela é extremamente
limitada em comparação à complexidade e infinidade da linguagem humana.

3) Que Imagem Michel Foucault faz da psicologia na entrevista que concede a


Alain Badiou?
Para ele a psicologia é uma forma de cultura. Ele define como forma de cultura todo saber que
está intrínseco a uma cultura e se organiza, se define e se caracteriza até alcançar uma forma,
sendo essa forma cientifica ou paracientífica.
Portanto, a psicologia é uma forma que o mundo ocidental encontrou no século XXI, na qual
o homem transforma em forma de cultura algo no qual ele sempre se interrogou sobre si
mesmo. E hoje nós chamamos essa forma de cultura de psicologia.

4) Do ponto de vista do estudante, qual a importância da psicologia na área que


pretende atuar na conjuntura contemporânea?
A psicologia apresenta uma importância de grande peso por ser a área que ajuda a
entendermos mais do que o sensorial, entendemos o irreal, o “não entendível” e o não
explicável, podemos observar por diversos olhos um mesmo ponto, entender que a realidade
em si, para nós, pode não ser a mesma realidade para o outro e que um inhame nem sempre é
apenas um inhame, ele pode significar muito mais que isso. A psicologia retira dos nossos
olhos a película que só nos permite olhar as coisas com uma visão etnocêntrica, e nos permite
relativizar o que nos é ensinado como incomum ou até mesmo errado. Permite-nos avaliar e
observar o mundo, não de acordo com regras básicas, mas de acordo com a interpretação de
determinada sociedade. Abre a mente para aquilo que nos doutrinam a não perceber.