Você está na página 1de 6

Projetos de Instrumentação

Diagrama Lógico
O diagrama funcional lógico e de controle tem como função estabelecer uniformidade
de símbolos e regras na elaboração de documentos que forneceram informações
para controle, intertravamento binário e sequencial em partida, operação, alarme e
bloqueio de equipamentos e processos nos vários segmentos industriais.

Os símbolos a serem utilizados nos diagramas são normalizados pela ISA 5.2, como
mostrado no anexo.

1
Projetos de Instrumentação

EXEMPLO DE APLICAÇÃO

A figura a seguir mostra o fluxograma P&ID de um processo a ser automatizado, cujo


diagrama lógico do intertravamento será estudado.

2
Projetos de Instrumentação

Descrição do processo

Partida da bomba

A bomba envia produto para o Tank A ou Tank B, podendo ser operada manualmente
ou automaticamente selecionando-se a chave seletora HS-7, que possui 3 posições:
ON; OFF; AUTO. Quando a bomba está operando a lâmpada-piloto vermelha L-8A
está acesa e quando não está operando a lâmpada-piloto verde L-8B está acesa.
Após a sua partida, a bomba continua operando até que um comando de parada
aconteça ou a energia seja interrompida.

A bomba pode ser operada manual ou automaticamente a qualquer momento, desde


que:

• A pressão de sucção não seja baixa

• A pressão da água de selo não seja baixa.

• O motor da bomba não esteja em sobrecarga e sua partida tenha sido resetada.

As chaves HS-1 e HS-2 (do tipo push-botton), iniciam o enchimento dos Tank´s A e B
respectivamente. Cada chave tem duas posições, “START” e “STOP”.

A posição “START” desenergiza a válvula solenóide HY-1 e HY-2. Desenergizando a


válvula solenóide, a mesma assumirá sua posição de falha segura, ou seja, abrirá o
“Vent”, despressurizando o atuador da válvula de controle HV-1 e HV-2 o que fará
com que estas HV´s assumam a posição aberta.

A posição “STOP” acionará a condição contrária a da posição “START”, fechando as


válvulas de controle HV-1 e HV-2.

Se faltar energia, a memória de partida será perdida e parará o enchimento do


tanque.

Para partir a bomba automaticamente, HV-1 ou HV-2 deve estar aberta, dependendo
de qual tanque deseja-se encher.

Se a válvula HV-1 está aberta para permitir o enchimento do tank “A”, o nível do
tanque deve estar abaixo de um certo valor definido pelo instrumento LSH-3, que
também aciona a lâmpada-piloto LLH-3. Processo similar acontece no tank “B” com
LSH-4.

A pressão de selo de água da bomba deve ser adequada, porém esta variável não
participará do intertravamento, simplesmente acionará um alarme externo
denominado PAL-6.

3
Projetos de Instrumentação

Parada da bomba

A bomba pára se acontecer qualquer uma das seguintes condições:

• Enquanto bombando para o tanque, a válvula de controle deixa de estar


totalmente aberta, ou a válvula do outro tanque deixa de estar totalmente fechada
com a bomba em controle automático.

• O tanque selecionado para enchimento atinja o estado cheio.

• A pressão de sucção da bomba esteja continuamente baixa por 5 segundos.

• O motor da bomba esteja em sobrecarga.

• A chave seletora HS-7 seja posicionada em “STOP” manualmente.

• A pressão da água de selo da bomba seja baixa. Obs.: Esta condição não está
intertravada, portanto, demanda um comando manual.

Diagrama Lógico

As figuras a seguir, mostram o diagrama lógico do processo anterior. Analise o


sistema e preencha qual a função lógica dos 2 blocos do primeiro ddiagrama e dos 3
blocos do segundo diagrama.

4
Projetos de Instrumentação

5
Projetos de Instrumentação