Você está na página 1de 26

SGEC- Sistema Gerenciador de Estoque da Cozinha

Projeto apresentado como requisito parcial


para obtenção da nota de conclusão da
disciplina Projeto Interdisciplinar do Curso
Técnico em Informática do Instituto Federal do
Rio de Janeiro, campus Pinheiral.

Professor Orientador: Rosenclever Lopes


Gazoni

Pinheiral, 2019
Alice Tabita de Freitas Pereira
Bruno Santos Mendes
Kananda Ketheny Alves da Silva
Lucas Gonçalves de Jesus
Vitor Vieira Lima

SGEC- Sistema gerenciador de estoque da cozinha

Projeto apresentado como requisito parcial para obtenção da nota de conclusão da


disciplina Projeto Interdisciplinar do Curso Técnico em Informática do Instituto
Federal do Rio de Janeiro, campus Pinheiral.
Aprovado pela Banca Examinadora abaixo assinada, com grau _____.

____________________________________________________
Cristhiano Bossardi de Vasconcellos> – Professor Orientador

____________________________________________________
Marcos A. Guerine

____________________________________________________
Rosenclever Lopes Gazoni

Pinheiral, 18 de outubro de 2019


RESUMO

A cozinha do Instituto Federal do Rio de Janeiro, Campus Pinheiral é o setor


responsável pela alimentação dos discentes, docentes e funcionários da escola. A
gestão desse departamento envolve o controle de estoque de alimentos e produtos
de limpeza do local. O projeto visa o desenvolvimento de um sistema web que
facilite o trabalho dos funcionários da cozinha, assim trocando o sistema atual que
vem de terceiros e possui a maior parte do processo manual e o substituindo por um
programa com margem de erros reduzidos e versão portátil, o que disponibilizaria
mais facilidade de administração, já que ele enviaria mensagens de alerta para os
usuários quando tivessem uma situação de risco, como um produto de alta
prioridade acabando ou chegando a sua data de validade.

Palavras-chave: Administração, Estoque de alimentos, Portátil.

ABSTRACT

The kitchen of the Federal Institute of Rio de Janeiro, Pinheiral Campus is the sector
responsible for feeding students, teachers and school staff. The management of this
department involves stock control of food and site cleaning products. The project
aims to develop a web system that facilitates the work of kitchen staff, thus switching
the current system that comes from third parties and has most of the manual process
and replacing it with a program with reduced error margin and portable version,
which would make it easier to administer as it would send alert messages to users
when they were in a risky situation, such as a high priority product running out or
reaching its expiration date.

Keywords: Administration, Stock control, Portable version;

Sumário

1. Visão Geral4
2. Organograma5
3. Motivação5
4. Justificativa5
5. Problema6
6. Hipótese6
7. Objetivo Geral6
8. Objetivos Específicos6
9. Processos da Empresa7
10. Requisitos Não-funcionais9
11. Requisitos Funcionais9
12. Softwares Semelhantes10
13. Alternativas de Implementação11
14. Cronograma de Desenvolvimento12
15. Plataforma de Hardware12
16. Plataforma de Software12
17. Tecnologias Utilizadas12
18. Modelo de Casos de Uso13
18.1. Diagrama de Caso de Uso do Sistema13
18.2. Tabelas de Caso de Uso13
19. Protótipos de Tela16
20. Diagrama de Entidades e Relacionamentos18
21. Diagrama de Bachman19
22. Diagrama de Classes de Domínio20
23. Diagrama de Classes de Projeto21
24. Telas e Relatórios21
25. Mapa de Navegação24
26. Considerações Finais24
27. Referências Bibliográficas24
28. Glossário25

1. Visão Geral
A cozinha é um setor do IFRJ-Campus Pinheiral que fica localizado na Rua José
Breves, número 550, centro de Pinheiral-RJ. Seu horário de funcionamento é das
05h30min às 19h00min e possui como seu principal gerenciador o nutricionista
Luciano Pereira. Essa seção é responsável pela alimentação dos discentes,
docentes e funcionários da escola, pela administração efetiva dos gastos, controle
de fluxo, gestão e estoque dos produtos alimentícios e de limpeza proveniente a
este departamento. Tudo isso em larga escala já que o serviço atende a centenas de
pessoas diariamente.
2. Organograma

Figura 1 – Organograma da Cozinha

3. Motivação
Atualmente a administração do estoque é realizada, em sua maioria, de forma
manual e através de programas não oficiais da escola. A partir da dificuldade
apresentada pelo cliente surgiu a necessidade de uma automatização desse
processo e a criação de um software próprio do setor que possibilite a leitura do
código de barras dos produtos e os reconheça no sistema de modo que seus dados
possam ser manipulados de maneira rápida, segura e eficiente para o cliente.

4. Justificativa
O projeto é importante devido ao fato de nenhum dos institutos federais possuírem
um sistema próprio de controle de estoque alimentício, o que dificulta no manuseio e
no momento do cálculo de gastos. Além disso, o sistema traria um melhor
desenvolvimento para as tarefas de cotidiano, as tornando mais rápidas e eficientes.
5. Problema
Como tornar o processo de gerenciamento de produtos mais dinâmico,
automatizado, eficiente; de modo que o tempo de execução das tarefas seja menor
e não ocupe tanto tempo de carregamento, e ainda possua versatilidade para
hardware menos potentes?

6. Hipótese
A partir da análise do problema a melhor alternativa apresentada seria a de acoplar
um leitor de código de barras ean-13 junto ao sistema, que por sua vez servirá de
identificação para os produtos do sistema e o usuário poderá fazer as atribuições
aos produtos daquele lote, sendo o leitor também utilizado para a verificação dos
produtos no estoque e retirada de produtos; o modo encontrado de solucionar o
tempo de carregamento é a divisão programa por funções específicas no sistema; e
a versatilidade poderá ser alcançada através da utilização do programa em Web
com design responsivo, a fim de possibilitar a utilização em qualquer dispositivo,
incluindo mobile.

7. Objetivo Geral
Criar um software para manusear o estoque da cozinha.

8. Objetivos Específicos
 Pesquisar sobre o atual gerenciamento do estoque;

 Definir uma ferramenta para facilitar os registros de fluxo dos produtos;

 Apresentar dados mais claros sobre os gastos com os produtos


sazonalmente;

 Permitir que o administrador faça alterações nos dados inseridos;

 Apresentar uma versão mobile para facilitar o acesso.


9. Processos da Empresa
O nutricionista faz a listagem dos produtos necessários e faz os pedidos com seus
respectivos fornecedores; A partir da entrega desses produtos ele registra as
informações deles, como lote, validade, quantidade, marca e preço; após os
registros, cada saída ou entrada de produto — quantidade que chega para guardar
no estoque, quanto e o que é retirado diariamente para o uso na cozinha — é
marcada em um caderno e só depois e passada para o programa (excel).
Figura 2 – Diagrama de atividades da empresa
10. Requisitos Não funcionais
RNF001-Confiabilidade: O sistema é seguro pois cuidaremos para que não haja
inconsistência de dados (definindo parâmetros que restrinjam os dados de forma a Formatted: Font color: Text 1

não aceitar algo específico ou que não haja repetição em alguns casos);

RNF002-Desempenho: O sistema deve ser leve, com o tempo de resposta rápido


para que facilite a experiência do usuário. Pensando nas ferramentas que estão
disponíveis e que são acessíveis ao cliente, foi escolhida a aplicação web para que
também fosse possível a utilização mobile;

RNF003-Portabilidade: O sistema terá suporte para diversas plataformas, como


computadores e celulares por ser desenvolvido no formato para navegadores;

RNF004-Segurança: O sistema é seguro, pois haverá uma tela de login na qual o


usuário terá que se cadastrar. Com isso, todas as alterações feitas no sistema,
armazenará o indivíduo que realizou a atualização.

RNF005-Usabilidade: Visamos um programa de fácil entendimento e pouco


armazenamento, fazendo assim os protótipos do programa e das telas para o cliente
validar;

11. Requisitos Funcionais


RF001-Alterações: O sistema deve permitir que o administrador faça alterações
(Excluir/Editar/Incluir) nas informações dos produtos;

RF002-Relatório: A partir da solicitação do usuário, o programa deve mostrar um


relatório de entrada e saída de produtos;

RF003-Código de barras: O sistema deve ser capaz de fazer leitura de código de


barras para cadastrar e registrar entrada de produtos;

RF004-Situação do produto: O sistema deve mostrar a situação dos produtos


(Validade, quantidade, preço, marca);

RF005-Cadastro: O sistema deve permitir que após a leitura de um novo código seja
possível preencher as informações do mesmo;
RF006-Saída: O sistema deve mostrar a quantidade de produtos disponíveis no
estoque para realizar a retirada dos tais. Não será possível retirar mais produtos do
que o existente.

RF007- Entrada: O sistema deve permitir registrar nova entrada de produtos, a partir
da leitura do código de barras. Difere do cadastro de produtos porque na entrada o
sistema fará uma busca por produtos já cadastrados que tenham aquele código de
barras.

12. Softwares Semelhantes


FUNCIONALIDADES Sgec Nex pro Cest
Cadastro dos X X X
produtos
Relatório de entrada X X X
e saída
Leitor de código de X
barras
Alerta de prazo de X X X
validade dos
produtos
Cálculo de X
aproveitamento
sazonal
Login de Usuário X X
Registro de X
Fornecedores
VALOR Grátis R$ 39 / mês R$ 329,00
Quadro 1 – Softwares semelhantes existentes.

Maxissoft.- CEST-Controle de Estoque. Disponível em:<http://www.maxissoft.com/cest/.>.


Acesso em 30 maio 2019.

NEXTAR Tecnologia de Software LTDA. Disponível em: <www.programanex.com.br


>. Acesso em: 30 maio 2019.
13. Alternativas de Implementação
FUNCIONALIDADES BASICA INTERMEDIÁRIA AVANCADA
Alerta de prazo de X X
validade dos
produtos
Leitor de Código de X X
Barras
Cadastro dos X X X
produtos
Cálculo de X
aproveitamento
sazonal
Login de Usuário X X X
Registro de X X X
Fornecedores
PRAZO 4 meses 6 meses 8 Meses
INVESTIMENTO R$7.367,80 R$11.268,40 R$14.735,60

Quadro 2 – Alternativas de implementação.

Salário mensal de um Webdesigner Junior: R$ 3.814,00

Dias úteis do mês: 22

Média de horas trabalhadas: 8 horas

3814/22=173,36  173,36/8= 21,67/hora

Avançada:

4 horas semanais

34 semanas de desenvolvimento

5 desenvolvedores

4*34= 136  136*21,67= 2.947,12 2.947,12 *5= R$14.735,60

26 semanas de desenvolvimento

4*26= 104  104*21,67= 2.253,68 2.253,68 *5= R$11.268,40

17 semanas de desenvolvimento

4*17= 68  68*21,67= 1.473,56 1.473,56*5= R$7.367,80

A alternativa selecionada para ser utilizada é a intermediária. Principalmente por


suprir praticamente todas as necessidades do cliente e por ser a que nos é cabível
para o tempo de desenvolvimento e entrega que temos disponível.
Trainning Education Center. Disponível em: < https://www.trainning.com.br/pagina/salarios>.
Acesso em: 01 Junho 2019.

14. Cronograma de Desenvolvimento

Figura 3 – Cronograma do projeto.

15. Plataforma de Hardware


Um processador intel i-3 com 4 Gb de memória RAM.

16. Plataforma de Software


< Servidor Web Linux Apache 2.5 com PHP 5.6x e Mysql 5.7. >

17. Tecnologias Utilizadas


Visual Studio Code 1.34, Mysql 5.7, sublime text 3 (Build 3207), phpMyAdmin 4.8.5.
18. Modelo de Casos de Uso
18.1. Diagrama de Caso de Uso do Sistema

Figura 4- Diagrama de Casos de Uso.

18.2. Tabelas de Caso de Uso

Fluxo Principal (Registrar Movimentação)


Ações do Ator Ações do Sistema

1- Escolhe se deseja inserir ou retirar


produto
2- Abre a tela de leitura de código de
barras
3- Apresenta o código de barras e
informa a quantidade de produtos.
4- Faz a leitura do código de barras.

5- Valida os dados informados.

6- Se o código de barras existir, os


dados são gravados e são exibidos os
detalhes do produto e o caso de uso
termina.
7- Se não existir, executa o fluxo
principal do caso de uso “Manter
Produtos” e o caso de uso termina.

Fluxo Alternativo 1 (Inserir Código Manualmente)


Ações do Ator Ações do Sistema

1- Escolhe se deseja inserir ou retirar


produto
2- Abre a tela de leitura de código de
barras
3- Seleciona a opção de inserir o código
manualmente.
4- Digita o código de barras e informa a
quantidade de produtos.

5- Valida os dados informados.

6- Se o código de barras existir, os


dados são gravados e são exibidos os
detalhes do produto e o caso de uso
termina.
7- Se não existir, executa o fluxo
principal do caso de uso “Manter
Produtos” e o caso de uso termina.

Fluxo Principal (Cadastrar Produtos)


Ações do Ator Ações do Sistema

1- Inicia o registro de um produto


2- Solicita as informações do produto.
3- Informa os dados solicitados

5- Valida os dados informados.

6- Grava os dados do produto e o caso


de uso termina.

Fluxo Alternativo 1 (Alterar Produtos)


Ações do Ator Ações do Sistema

1- Inicia a alteração de um produto

2- Exibe todos os produtos disponíveis

3- Seleciona um produto específico

4-Exibe os detalhes do produto.

5- Solicita alteração e altera os dados.

6- Valida e grava os dados e o caso de


uso termina
19. Protótipos de Tela

Figura 5- Tela de entrada de produtos.

Figura 6- Tela de saída de produtos.


Figura 7- Tela de listagem de produtos.

Figura 8- Tela de cadastro de produtos.


20. Diagrama de Entidades e Relacionamentos

Figura 9- Diagrama de entidades e relacionamentos.


21. Diagrama de Bachman

Figura 10 – Diagrama de Bachman.


22. Diagrama de Classes de Domínio

Figura 11- Diagrama de Classes de Domínio.


23. Diagrama de Classes de Projeto

Figura 12- Diagrama de Classes de Projeto.

24. Telas e Relatórios

Figura 13- Tela de cadastro de fornecedor.


Figura 14- Tela de listagem de fornecedores.

Figura 15- Tela de login.


Figura 16- Tela de cadastro.
25. Mapa de Navegação

Figura 17- Mapa de navegação do sistema.

26. Considerações Finais


O desenvolvimento desse estudo ao longo do ano possibilitou a observação de
como um software feito para um uso exclusivo especifico pode aprimorar e facilitar o
controle de estoque da cozinha do IFRJ. Além disso, nos foi apresentado o quanto
as tarefas diárias podem ser automatizadas e otimizadas com o uso da tecnologia, e
nesse caso principalmente, resultando na diminuição das margens de erro e na
agilização do processo de armazenamento e controle de dados.

27. Referências Bibliográficas


<Colocar lista de referências bibliográficas de acordo com normas ABNT, em ordem
alfabética. Ver exemplos a seguir:>

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e


documentação: referências: elaboração: Rio de Janeiro, ago 2002.

__________. NBR 6024: numeração progressiva das seções de um documento. Rio


de Janeiro, ago 1989
__________.NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos:
apresentação Rio de Janeiro, ago 2002

__________.NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos:


apresentação: Rio de Janeiro, ago 2002

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e


documentação: referências: elaboração: Rio de Janeiro, ago 2002.

BOFF, Luiz Henrique; ANTUNES JUNIOR, José Antonio Valle. Combinando


inovações organizacionais e tecnologias. Revista Eletrônica de Administração da
UFRGS. v. 1, n.1, out. 1995. Disponível em: http://read.adm.ufrgs.br/ read01/
artigo/boff.htm#boff. Acesso em: 23 out. 2003.

BRMODELO. Disponível em http://www.sis4.com/brModelo/index.html. Acesso em


dezembro de 2018.

MARCONI, Mariana de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de


metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2003.

PRADO, Jean. Guia ABNT 2018: formatar trabalhos acadêmicos dentro da


norma ABNT. Disponível em https://tecnoblog.net/236041/guia-normas-abnt-
trabalho-academico-tcc/. Acesso em dezembro de 2018.

RUDIO, Franz Victor. Introdução ao projeto de pesquisa científica. 31. ed.


Petrópolis: Vozes, 2003

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. São


Paulo: Cortez, 2003.

TEAMGANTT. Disponível em https://www.teamgantt.com. Acesso em dezembro de


2018.

UNIVERSIDADE DO RIO DE JANEIRO. Manual para elaboração de trabalhos


acadêmicos. Rio de Janeiro: UNIRIO, 1998.

28. Glossário
<Deve conter, em ordem alfabética, os principais termos específicos constantes no
documento. Discutir com os orientadores quais termos são necessários no glossário.
Ver exemplo.>
Firmware – é uma classe específica de software de computador que fornece controle
de baixo nível para o hardware específico do dispositivo.

Hardware – é a parte física do computador.

Software – é a parte lógica do computador.

Você também pode gostar