Você está na página 1de 3

Para explicar de forma bem simplista, o que acontece quando uma página é publicada na

Internet é que, para que ela exista em um mecanismo de buscas como o Google, ela precisa
ser “lida” e, assim, aparecer nas pesquisas.

SEO diferenças

diferença entre um endereço padrão (acima), feito automaticamente, e um endereço


otimizado (abaixo)

Para que o Google realize essa leitura ele utiliza “robôs” (também conhecidos pelo nome de
crawlers). O SEO funciona como uma técnica que apresenta o site (sobre o que é, suas
informações, etc) para esses crawlers e, dessa forma, um site - e todas as suas páginas - passa
a ser exibido nas pesquisas. Quanto melhor o SEO, maior a chance de um site aparecer no topo
das pesquisas orgânicas, como dissemos anteriormente.

Só a título de curiosidade, o robô do Google é chamado de Googlebot, caso você tenha se


perguntado. Agora, vamos continuar nossa explicação.

Qualquer um pode aplicar técnicas de SEO em uma página?

Em tese, sim, qualquer pessoa pode realizar algumas técnicas de SEO. Mas isso não significa
que o seu site estará no topo das pesquisas automaticamente, da noite para o dia, bombando
o número de acessos. Isso porque há algumas regras que mecanismos de buscas consideram
ao indexar um site em seu sistema e são essas variáveis que determinam o posicionamento da
página.

Aliás, vale dizer que os robôs do Google fazem essa leitura de tempos em tempos, para
assegurar que as páginas mais relevantes da Internet estejam sempre no topo. E as regras de
SEO se também são atualizadas de tempos em tempos, então é bom estar sempre de olho
para se manter relevante ao longo do tempo (esse é um trabalho constante e que deve ser
realizado com carinho!)

Meta tags

Meta o quê? Meta tag é “o alicerce do SEO e a primeira coisa que você vai configurar ao criar
uma página da web”, como define Neil Patel, um dos especialistas de marketing digital mais
respeitados da atualidade.
Basicamente, elas são linhas inseridas no código do site e que ilustram alguma coisa. É como se
fosse uma etiqueta de identificação que mostra as informações que uma determinada página
da web possui aos robôs do mecanismo de busca.

metatags

Nesse sentido, as meta tags podem ser utilizadas para otimizar o título de uma página, suas
descrição e palavras-chave. No Wordpress, por exemplo (um dos programas mais utilizados
para desenvolvimento de sites), há plug-ins que possibilitam que esses itens sejam facilmente
encontrados em cada página e podem ser editados rapidamente, sem que seja necessário
mexer no código-fonte da página.

Conteúdo é primordial

Como dissemos antes, as técnicas de SEO também passam pelo desenvolvimento de um bom
conteúdo. Afinal, de nada adianta configurar ótimas meta tags se o conteúdo disponível no seu
site é péssimo (leia: irrelevante para o público-alvo, cheio de erros e abreviações, basicamente
uma verdadeira sopa de letrinhas).

técnicas de SEO

Quanto mais original o conteúdo disponível em uma página, melhor. A frequência de


postagens também é considerada pelo mecanismo de busca.

Esses são apenas alguns tópicos que explicam o que é o SEO e algumas de suas técnicas. Se
você ficou com alguma dúvida, pode aprender um pouco mais sobre essa estratégia com o
próprio Google. A empresa disponibiliza gratuitamente um guia para iniciantes que pode ser
acessado aqui.

O que é SEO?

Postado por João da Fonseca

91 Comentários »

O SEO (Search Engine Optimization), também conhecido como otimização de sites, é


rapidamente definido como uma forma de aumentar os acessos do seu site através de um
conjunto de técnicas e estratégias que permitem que um site melhore seu posicionamento nos
resultados orgânicos dos mecanismos de busca, como Google e Bing.
O que é SEO?

Página de Resultados Padrão

O próprio administrador ou desenvolvedor do site deve utilizar princípios de SEO em sua


elaboração de forma a melhorar os aspectos de otimização interna que contribuem para o
posicionamento da página.

Como o SEO pode ajudar seu site?

Ao iniciar uma campanha de otimização no seu site, você poderá perceber que a melhora no
posicionamento para as palavras-chave do seu negócio é diretamente proporcional à
quantidade de acessos que vai receber, além de gerar também maior visibilidade para a marca
e um retorno em conversões no site.

Existem diversos tipos de objetivo em um site. Para um e-commerce, o principal é gerar


vendas. Para um blog, é que seus visitantes leiam seus posts. Então esses objetivos, que
também chamamos de conversão, podem ser muito variados, como vendas, cadastro,
downloads ou até mesmo cliques em determinadas partes do site. Independente da sua área
de atuação e de seus objetivos, a otimização de seu site permitirá que chegue a ele um público
segmentado de acordo com suas expectativas.

Defina seu público-alvo

Por exemplo: se o seu negócio é vender livros usados, as palavras-chave utilizadas na


otimização não podem ser livros, best-sellers, ou lançamentos – já que dessa forma atrairiam
todo o público de livros. Você precisaria trabalhar as palavras “livros usados”, “sebos”, “livros
de segunda mão”, entre outras. Dessa forma, restringiria o número de acessos ao site, mas iria
atrair um acesso mais qualificado, gerando uma experiência positiva tanto para sua empresa
quanto para os usuários que encontrariam o que realmente estavam procurando.

Basicamente, o que define se a sua página estará ou não entre os primeiros resultados de uma
busca é a sua relevância para a palavra-chave buscada. Portanto, o SEO trabalha, antes de
tudo, a relevância de seu site, seja para o usuário que o visita (otimização interna), seja para a
comunidade digital em torno dele (otimização externa).