Você está na página 1de 13

1

Metodologia Científica

www.institutoamago.com
2
Metodologia Científica

MSc. Silvana Souza Silva


Alves

Mestrado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de


Brasília (UnB). Graduação em Pedagogia pelo Centro Universitário de Brasília
(1998). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação
Inclusiva. Especialização em Psicopedagogia e Atendimento Educacional
Especializado. Professora de Atendimento Educacional Especializado da
Secretaria de Educação do Distrito Federal. Participa do grupo de pesquisa
Linha de pesquisa: Educação, Diversidade e Tecnologias.

www.institutoamago.com
3
Metodologia Científica

ARTIGO

O que é um artigo acadêmico?

O artigo é um texto, de aproximadamente 10 mil palavras produzido com


o objetivo de publicar em periódicos especializados os resultados de uma
pesquisa desenvolvida sobre um tema específico. Esse gênero serve como
uma via de comunicação entre pesquisadores profissionais, professores e
alunos de graduação e pós-graduação. Um artigo pode ser visto como um
documento escrito por um ou mais pesquisadores para relatar os resultados de
uma investigação. (ROTH; HENDGES, 2015)

Segundo a ABNT( Associação Brasileira de Normas Técnicas) NBR


6022 o artigo pode ser:

 Original (Relatos de experiências de pesquisa, estudo de caso,


etc.).
 Revisão (Síntese crítica de conhecimentos disponíveis) sobre
determinado tema, mediante a análise e interpretação de bibliografia
pertinente que discute os limites e alcances metodológicos, permitindo
indicar perspectivas de continuidade de estudos naquela linha de
pesquisa, ou seja, são trabalhos que têm por objeto resumir, analisar,
avaliar ou sintetizar trabalhos de investigação já publicados, revisões
bibliográficas etc.
1- Estrutura de um artigo

A estrutura de um artigo é constituída de elementos pré-textuais, textuais e


pós-textuais.

1 Elementos pé textuais são constituídos de:

 Título e subtítulo (se houver)


 Nome(s) do(s) autor (es)
 Resumo na língua do texto
 Palavras-chave na língua do texto

1.1 Título e subtítulo


O título e subtítulo (se houver) aparecem na página da abertura do
artigo. Devem ser diferenciados através de destaque tipográfico e
separados por dois pontos (:) e na língua do texto.

www.institutoamago.com
4
Metodologia Científica

FORMATAÇÃO
 O título deve ser inserido no topo da folha de abertura do artigo.
Sugere-se que ele seja centralizado.
 A paginação do artigo inicia na folha de abertura. O número,
porém, só deve aparecer na folha seguinte.

1.1.2 Autor (es)

O nome do autor deve aparecer logo após o título. Asterisco ao final dos
nomes deve direcionar a uma nota de rodapé inserida na página de abertura do
artigo. Esta nota deve conter um breve currículo que qualifique o autor na área
de conhecimento do artigo, bem como os endereços postais e eletrônicos.

FORMATO

 O nome do autor (es) aparece logo abaixo do título, alinhados à direita.


Para a nota de rodapé não se utiliza números, mas sim asteriscos.

1.1.3 Resumo na língua do texto

Elemento obrigatório, constituído de uma sequência de frases concisas e


objetivas (e não enumeração de tópicos), deve ser elaborado de acordo com a
NBR 6028. O resumo deve fornecer uma visão rápida e clara do conteúdo e
das conclusões do trabalho. Recomenda-se o uso de parágrafo único. Deve se
usar o verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular. O resumo de um
artigo não deve ultrapassar 250 palavras.

As palavras-chave devem figurar abaixo do resumo, antecedidas da


expressão Palavras-Chave:, separadas entre si por ponto e finalizada também
por ponto.

FORMATO PARA APRESENTAÇÃO

 O Título (RESUMO) deve figurar abaixo do(s) nome(s) do(s) autor (es)
centralizado e com o mesmo recurso tipográfico utilizado nas seções
primárias;
 O texto do resumo é estruturado na forma de um parágrafo único,
digitado em espaço entre linhas de 1,5.

1.1.4 Palavras-chave na língua do texto

São palavras representativas do conteúdo do documento e devem


aparecer logo abaixo do resumo.

www.institutoamago.com
5
Metodologia Científica
FORMATO PARA APRESENTAÇÃO

 O título Palavras-chave deve figurar logo abaixo do resumo, alinhado à


esquerda. As palavras-chave devem iniciar com letra maiúscula e ser
separadas entre si e finalizadas por um ponto (.).

1.2 ELEMENTOS TEXTUAIS


São elementos textuais de um artigo de revisão de literatura:
 Introdução
 Desenvolvimento
 Conclusão

1.2.1 Introdução

É a parte inicial do artigo, onde devem constar a delimitação do assunto


tratado, os objetivos da pesquisa e outros elementos necessários para situar o
artigo. É onde se justifica a importância da pesquisa, isto é, onde são
apontados razões para a realização do estudo, da escolha do tema e do
problema da pesquisa.

DICAS PARA REDAÇÃO DA INTRODUÇÃO

 Estabelecimento das palavras-chave: Mantém a continuidade das


informações e a coesão entre as sentenças. Seja simples e direto.
 A introdução define determinado campo de conhecimento como se este
fosse vasto território de investigação: Revisa itens de pesquisa prévia e
faz generalizações sobre o assunto que será tratado no artigo.
Normalmente não se exige que a introdução faça uma ampla revisão de
literatura, mas algumas referências fundamentais são necessárias.
 Delimitação de lacunas sobre o tema da pesquisa: O autor tenta
explicar como seu trabalho tenta preencher essa falta de conhecimento.
É a construção de um lugar de destaque da pesquisa, que passa ser
valorizada e justificada a necessidade de se pesquisar sobre esse
assunto. “(“ Assim, o presente trabalho”).
 No parágrafo final da introdução, os autores retomam as palavras-
chave e as inter-relacionam em uma ideia central que explicita o
objetivo do trabalho.

Expressões que funcionam como sinalizadores de como a informação se


estrutura no texto:

Delimitar um território

 Por muito tempo/ nos últimos anos/em anos recentes, tem havido um
crescente interesse em x; a maioria dos estudos de x

www.institutoamago.com
6
Metodologia Científica
estabelece/argumenta/propõe y; frequentemente tem sido afirmado/
argumentado que x; muitas das perspectivas adotadas para x
preveem/descrevem/avaliam que y; uma das mais
controversas/importantes (literatura recente) é y; de acordo com x
é/indica/significa/ y.
Estabelecer um nicho
Tópico
 Este trabalho trata/discute/afirma/argumenta que x; no presente
trabalho/estudo x;

Objetivos
 O presente trabalho tem por objetivo; este trabalho foi elaborado para x;
a proposta /o objetivo (geral) do trabalho é.

Organização
 Este trabalho compara/contrasta/descreve/demonstra------------, em
primeiro lugar, -----------------em seguida, ------------, e finalmente, no
restante deste artigo, x será examinado em termos de --------; o presente
artigo inclui uma análise, comparação/demonstração de ---------. Em
seguida, deverá --------- e concluirá por ----------.

FORMATO PARA APRESENTAÇÃO

O título (INTRODUÇÃO) deve figurar após a palavra as palavras-chave,


alinhado a esquerda e com o mesmo recurso tipográfico utilizado nas seções
primárias.

1.2.2 Desenvolvimento: Revisão de literatura

Parte principal do artigo, que contém a exposição ordenada e


pormenorizada do assunto tratado. Divide-se me seções e subseções,
conforme a NBR 60 24, que variam em função da abordagem do tema e do
método.
É onde são amplamente debatidas as ideias e teorias que sustentam
o tema (fundamentação teórica), apresentados os procedimentos
metodológicos e análise dos resultados em pesquisas de campo, relatos de
casos, dentre outros. Quanto mais conhecimento a respeito, tanto mais
estruturado e completo será o texto. A organização do conteúdo deve
possuir uma ordem sequencial progressiva, em função da lógica inerente a
qualquer assunto, que uma vez detectada, determina a ordem a ser
adotada. Muitas vezes pode ser utilizada a subdivisão do tema em seções e

www.institutoamago.com
7
Metodologia Científica
subseções. O título dessa seção, quando for utilizado, não deve estampar a
palavra “desenvolvimento” nem “corpo do trabalho”, sendo escolhido um
título geral que englobe todo o tema abordado na seção, e subdividido
conforme a necessidade.

No desenvolvimento do artigo de revisão encontra-se a revisão de


literatura e a metodologia do trabalho. Os artigos de revisão devem ser
avaliações críticas sistematizadas da literatura sobre determinado assunto.
É necessário um discurso novo, a partir de vários discursos de outros
autores e pesquisadores.
As funções da revisão da literatura:
 Utilizar, reconhecer e dar crédito à criação intelectual de outra (os)
autoras (es);
 Indicar que nos qualificamos como membros de determinada cultura
disciplinar;
 Evidenciar que nosso campo de conhecimento já está estabelecido, mas
pode e deve receber novas pesquisas;
 Emprestar uma voz de autoridade e posicionamento intelectual ao texto;
 Demonstrar que nossa pesquisa se situa na nossa área de
conhecimento (indicando onde e como isso ocorre) e que ela se
fundamenta em publicações prévias.

DICAS
 A revisão de literatura pode ser vista como o momento em que
situamos nosso trabalho, pois ao citar uma série de estudos
prévios que servirão como ponto de partida para nossa pesquisa,
estaremos “afunilando” a discussão, até chegar ao tópico
específico que vamos investigar;
 Indiquemos claramente a fonte de ideias/informações de que nos
apropriamos no nosso texto: Cuidado para que a revisão de
literatura não seja apenas uma listagem de estudos prévios, é
necessário fazer com que os autores dialoguem entre si,
mediados por nós.
 A estrutura teórica deve partir da literatura de modo amplo, em
termos de interesse geral e generalizações, para chegar às
questões mais específicas ao assunto do trabalho em questão.

Exemplos de verbos usados em citações são: apresentar,


argumentar, afirmar, citar, defender, descrever, discutir, mencionar,
postular, referir-se e relatar. Algumas maneiras de fazer citações:
 As proposições de fulano (1970) e Beltrano (1978)
acentuam/privilegiam...
 Isso se relaciona com o que fulano (1980) denomina de...

www.institutoamago.com
8
Metodologia Científica
 Uma crítica nesse sentido é feita por fulano (1992, p. 686-
687)...
 Isto está de acordo com o que foi citado por beltrano
(1981,1984)...
 Tal abordagem foi/tem sido sugerida por fulano e beltrano
(1982) e seus conceitos foram estendidos por beltrano
(1987)
 A questão foi analisada por fulana (1995) em termos de...
 Conforme indicado/apontado/observado por fulana e
beltrana (2006), X é/consiste em...
 Segundo fulano (1992) é possível que.

FORMATO PARA APRESENTAÇÃO

Os títulos das seções e subseções devem ser elaborados conforme a NBR


6024.

1.2.3 Conclusão

Neste tópico destacam-se os resultados obtidos na pesquisa ou estudo.


Deve conter uma resposta para a problemática do tema apresentado na
introdução. O autor pode expor seu ponto de vista pessoal com base nos
resultados que avaliou e interpretou e, poderá também incluir recomendações
ou sugestões para outras pesquisas na área.

1.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS


Fazem parte também dos elementos pós-textuais o título do artigo
em inglês (fonte 12, centralizado), abstract (resumo do trabalho na língua
inglesa), e pelos keyboards (palavras-chave na língua inglesa).

1.3.1 Referências

É um conjunto de elementos que permitem a identificação, no todo ou


em parte, de documentos impressos ou registrados em diferentes tipos de

www.institutoamago.com
9
Metodologia Científica
materiais. As publicações devem ter sido mencionadas no texto do trabalho e
devem obedecer as Normas da ABNT 6023:2002. Trata-se de uma listagem de
livros, artigos e outros elementos de autores efetivamente utilizados e
referenciados ao longo do artigo.
As referências são compostas de elementos essenciais e
complementares. Os elementos essenciais são as informações indispensáveis
para a identificação de um documento e deve-se verificar o tipo de documento.
Os elementos complementares tratam de informações que podem
complementar a caracterização dos documentos.
FORMATO DE APRESENTAÇÃO
 O título (REFERÊNCIAS) deve figurar no alto da página, centralizado e
com o mesmo recurso tipográfico utilizado nas seções primárias (caixa
alta e negrito);
 Todos os documentos citados no trabalho devem aparecer na lista de
referências;
 A lista de referências deve estar ordenada alfabeticamente;
 As referências devem ser digitadas em espaço simples entre linhas e
alinhadas a esquerda (e não no modo justificado). Devem estar
separadas entre si por um espaço simples;
 No caso de obras de um mesmo autor, deve-se colocar o nome
completo dele na primeira referência, e nas obras seguintes colocar
seis traços subliminares (underlines) e ponto, para identificar o autor. A
ordem das obras consultadas, nesse caso é alfabética.
 ELABORAR AS REFERÊNCIAS DE ACORDO COM ABNT NBR 6023.
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE
 Para facilitar a elaboração das referências, anote os dados após
a consulta;
 Quando a informação é verbal, ou seja, não está publicada em
nenhum formato, ela não aparece nas referências, devendo ser
identificada na nota de rodapé.

1.3.2 Glossário (opcional)


Relação da terminologia técnica e de palavras estrangeiras adotadas no artigo,

www.institutoamago.com
10
Metodologia Científica
seguidas da respectiva definição ou tradução.

1.3.3 Apêndice (opcional)


Documento complementar e/ou comprobatório, elaborado pelo autor.

1.3.4 Anexos (opcional)


Documento não elaborado pelo autor, serve de comprovação, ilustração.

2- NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA DO ARTIGO

De acordo com a ABNT “o projeto gráfico é de responsabilidade do


autor do trabalho”. (ABNT, 2002, p. 5, grifo nosso). Utilizamos a Normas de
Trabalhos Acadêmicos (NBR 14724).

2.1 FORMATO

Segundo a NBR 14724, o texto deve ser digitado no papel de boa


qualidade, formato A4, e impresso na cor preta, com exceção das ilustrações.
Utiliza-se a fonte tamanho 12 para todo o texto, excetuando-se as citações
longas, notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e das tabelas
que devem ser digitados em tamanho menor e uniforme (fonte 10, por
exemplo).

2.2 MARGENS

As margens são formadas pela distribuição do próprio texto, no modo


justificado, dentro dos limites padronizados, de modo que a margem direita
fique reta no sentido vertical, com as seguintes medidas:

Superior: 3,0 cm. da borda superior da folha


Esquerda: 3,0 cm da borda esquerda da folha.
Direita: 2,0 cm. da borda direita da folha;
Inferior: 2,0 cm. da borda inferior da folha.

www.institutoamago.com
11
Metodologia Científica

2.3 ESPAÇAMENTO

O espaçamento entre as linhas é de 1,5 cm. As notas de rodapé, o


resumo, as referências, as legendas de ilustrações e tabelas, as citações
textuais de mais de três linhas devem ser digitadas em espaço simples de
entrelinhas.
Os títulos das seções devem ser separados do texto que os sucede por
um espaço 1,5. Da mesma forma, os títulos das subseções devem ser
separados do texto que os precede e que o sucede por um espaço 1,5.

2.3.1 Indicativos de seção


O indicativo numérico de uma seção precede seu título, alinhado à
esquerda, separado por um espaço.

2. 4 PAGINAÇÃO
A paginação inicia na folha de abertura, mas a numeração começa
aparecer na folha seguinte. A numeração é colocada em algarismos arábicos
no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último
algarismo a 2 cm da borda direita da folha. A paginação de apêndices e anexos
deve ser sequencial á paginação do texto principal.

2. 5 NUMERAÇÃO PROGRESSIVA

A numeração progressiva deve ser adotada nos artigos para evidenciar s


sistematização do conteúdo. Ela deve ser elaborada de acordo com a ABNT
NBR 6024. Os títulos das seções primárias devem ser separados do texto que
o sucede por um espaço de 1,5 entre as linhas. Os títulos das subseções
devem ser separados do texto que os precedem e que os sucedem por um
espaço 1,5.
Para destacar gradativamente os títulos das seções e subseções
utilizam-se os recursos tipográficos de negrito, itálico o grifo e redondo, caixa
alta ou versal e outros.
1 SEÇÃO PRIMÁRIA (NEGRITO E LETRAS MAIÚSCULAS)
1.1 SEÇÃO SECUNDÁRIA (SEM NEGRITO E LETRAS MAIÚSCULAS)

www.institutoamago.com
12
Metodologia Científica
1.1.1 Seção terciária (NEGRITO E A 1º LETRA MAIÚSCULA)
1.1.1.1 Seção quaternária (SEM NEGRITO E A 1º LETRA MAIÚSCULA)
1.1.1.1.1 Seção quinaria (ITÁLICO E A 1º LETRA MAIÚSCULA)

2.6 CITAÇÕES
Citação é a menção, no texto, de uma informação extraída de
outra fonte. A seguir são apresentadas informações básicas sobre a
elaboração das citações. Para uma consulta mais completa, consulte a
ABNT NBR 10520.
2.6.1 Citação Direta
As citações podem ser feitas na forma direta ou na indireta. Na forma
direta devem ser transcritas entre aspas, quando ocuparem até três linhas
impressas, onde devem constar o autor, a data e a página, conforme o
exemplo: “A ciência, enquanto conteúdo de conhecimentos, só se processa
como resultado da articulação do lógico com o real, da teoria com a realidade”.
(SEVERINO, 2002, p. 30).
As citações de mais de um autor serão feitas com a indicação do
sobrenome dos dois autores separados pelo símbolo &, conforme o exemplo:
Siqueland & Delucia (1990, p. 30) afirmam que “o método da solução dos
problemas na avaliação ensino-aprendizagem apontam para um
desenvolvimento cognitivo na criança”.
Quando a citação ultrapassar três linhas, deve ser separada com um
recuo de parágrafo de 4,0 cm, em espaço simples no texto, com fonte menor:
Severino (2002, p. 185) entende que:

A argumentação, ou seja, a operação com argumentos,


apresentados com objetivo de comprovar uma tese, funda-se na
evidência racional e na evidência dos fatos. A evidência
racional, por sua vez, justifica-se pelos princípios da lógica. Não
se podem buscar fundamentos mais primitivos. A evidência é a
certeza manifesta imposta pela força dos modos de atuação da
própria razão.

2.6.2 Citação indireta


O mesmo que citação livre ocorre quando expressamos com nossas
próprias palavras a ideia de um autor. Nesses casos, a indicação da página
consultada é opcional.

www.institutoamago.com
13
Metodologia Científica

2.6.3 Citação de citação (apud)


É a citação direta ou indireta de um texto que não se teve acesso ao
original. Ocorre quando usamos um texto de um autor que foi citado numa das
obras consultadas, mas só temos acesso à obra do autor que citou. Nesse
caso é preciso indicar primeiramente o sobrenome do autor do trecho seguido
da expressão latina apud (que significa citado por) e então o sobrenome do
autor da obra consultada. Na lista de referência é o nome do autor da obra
consultada que deve aparecer. Nas citações diretas, além do ano também deve
constar a página do trecho citado.

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação


e documentação: artigo em publicação periódica científica impressa:
apresentação. Rio de Janeiro, 2003.

________. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração.


Rio de janeiro, 2002.
________. NBR 6024: informação e documentação: numeração progressiva
das seções de um documento escrito: apresentação. Rio de janeiro, 2012.
________. NBR 6028: informação e documentação: resumo: apresentação.
Rio de Janeiro, 2003.
________. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos:
apresentação. Rio de Janeiro, 2002.
________. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos:
apresentação. Rio de Janeiro, 2011.
ROTH, Desirée Motta; HENDGES, Graciela Rabuske. Produção textual na
universidade. São Paulo: Parábola, 2015.

www.institutoamago.com