Você está na página 1de 21

Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS

Informações disponíveis:
Número total de registros: 62.542
Número de espécies: 5.539
Espécies ameaçadas: 506

Espécies-alvo: registros únicos e espécies ameaçadas


976 (17,6% do total)
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS

Premissa:
Para conservar as espécies de fanerógamas é preciso conservar o habitat que
elas ocupam, ou seja, o ecossistema como um todo.

Conhecimento prévio:
1) A flora fanerogâmica é diferente entre formações vegetais.

2) A flora de determinada formação vegetal tende a ser mais diferente entre


bacias do que dentro de uma mesma bacia hidrográfica.
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Procedimento de trabalho:
Primeiro momento:
Diagnóstico das Unidades de Gerenciamento de Recursos Hídricos (UGRHI),
quanto à necessidade de ações nos seguintes temas:

1)Conhecimento da biodiversidade: Inventários


2)Restauração de ecossistemas
3)Criação de Unidades de Conservação

Segundo momento:

Indicação de ações prioritárias para :


1) Criação de Unidades de Conservação .
2) Recuperação da cobertura vegetal.
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
0- UGRHI com mais de 5.000 registros, todas
bacias 5ª ordem amostradas
Diagnóstico: inventários
1- UGRHI com 3000 a 5.000 registros
2- UGRHI com 1.000 a 3.000 registros
3 – UGRHI com menos de 1.000 registros
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
0- mais 50% de cobertura vegetal nativa
Diagnóstico: 1- 31 a 50% de cobertura vegetal nativa
recuperação florestal 2- 11 a 30% de cobertura vegetal nativa
3 - menos de 10% de cobertura vegetal nativa
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
0- mais de uma UC existente na UGRHI, todos os tipos de
Diagnóstico: vegetação representados em UCs
necessidade de criação de UC´s 1- mais de uma UC, nem todos os tipos representados
2- uma UC, não representando todos os tipos de vegetação
3 – nenhuma UC existente
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS

Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s

Metas:

1)Todos os tipos de vegetação devem estar proporcionalmente representados em UC´s, na


medida do possível.

2)Todas as bacias (UGHRI) devem ter UC´s representativas dos tipos de vegetação que
continham antes do desmatamento.
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
Bases para decisão:

1)Mapa de bacias classificadas por prioridade para criação de UC´s

2)Mapa dos remanescentes por bacia, classificados por tipo de vegetação

3)Mapa das áreas indicadas como prioritárias para criação de UC´s de cerrado, pelo
projeto “Viabilidade da Conservação dos Remanescentes de Cerrado no Estado de São
Paulo” (BIOTA-FAPESP)

4)Mapa das áreas indicadas como prioritárias para criação de UC´s no Estado como um
todo pelo projeto “Áreas Especialmente Protegidas no Estado de São Paulo:
Levantamento e Definição de Parâmetros para Administração e Manejo” (POLÍTICAS
PÚBLICAS-FAPESP)

5)Mapa das áreas indicadas como prioritárias para a conservação dos ecossistemas na
Serra do Mar (Projeto em andamento IF-WWF).

6)Mapa de ocorrência de espécies ameaçadas ou registros únicos e classificação dos


fragmentos pela insubstituibilidade e vulnerabilidade (CI, base de dados).
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s

EXEMPLOS
Restingas (mal representadas em UCs):

Caixeta (Tabebuia cassinoides)


Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
EXEMPLOS

Campos úmidos e Campos de altitude (ausentes no mapa-base): mal


representados em UCs

Mantiqueira
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s

EXEMPLOS
Matas de Araucária: Mantiqueira, Itararé
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
EXEMPLOS

Pantanal paulista (ampliação dos Parques Aguapeí e Peixe)

Ipê-branco (Tabebuia roseo-alba)


Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
EXEMPLOS
Floresta Estacional Decidual: afloramentos rochosos em serras de Marília, Brotas,
nordeste do Estado

Aroeira (Myracrodruon urundeuva)


Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s

EXEMPLOS
Floresta Estacional Semidecidual (remanescentes de bom tamanho são muito raros)

Casca d’ anta
(Rauvolfia sellowii)

Peroba-rosa
(Aspidosperma polyneuron)
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
EXEMPLOS
Cerrado, regiões mal representadas em UCs no Estado (Vale do Paraíba , Bauru, etc.)
Ecótono Cerrado/Floresta Estacional Semidecidual (centro-oeste do Estado)

Caçapava Reginópolis

Jalapa
(Mandevilla ilustris)

Pêra-do-cerrado (Eugenia klotzschiana) Tingui (Magonia pubescens)


Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
EXEMPLOS
Buritizais: nordeste do Estado, Pantanal Paulista

Buriti
(Mauritia flexuosa)
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS
Indicação de áreas prioritárias para criação de UC´s
EXEMPLOS

Floresta Ombrófila Densa: Conexões importantes


Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS

RECOMENDAÇÃO DE DIRETRIZES PARA AÇÕES VOLTADAS À


RESTAURAÇÃO:

Meta: Todas as bacias devem ter pelo menos 20% de cobertura vegetal nativa:

-Preservar TODOS os remanescentes (RL ou RPPN) em bacias com menos de


20% de cobertura vegetal nativa.

-Restaurar, prioritariamente, matas ciliares e conexões entre fragmentos, até


atingir os 20%
Workshop: Diretrizes para Conservação e Restauração da Biodiversidade no Estado de São Paulo

FANERÓGAMAS: mapa-síntese