Você está na página 1de 7

Plante um jardim sensorial para o seu

gato
 By =^.^=
 06/03/2016
 Miau!

Para escalar, comer, cheirar, se esconder… os gatos amam plantas! Tanto em ambientes
externos quanto internos é possível levar um pouco da natureza para o seu peludo,
beneficiando sua saúde física e mental. E não é preciso ser expert em jardinagem, só um
cantinho no sol, um regador e alguns vasos pesados (para o gato não derrubar) são
suficientes para começar a cultivar o jardim do miau.

PARA COMER: Grama de trigo, aveia e milho


São ótimas para ajudar a digestão e eliminação de bolas de pelos, tanto causando vômito
quanto ajudando-as a passar pelo intestino. Elas também complementam a nutrição do
gato e são ricas em fibras. A grama faz parte da dieta natural dos felinos, mesmo que
muitas vezes indiretamente pelo estômago da presa.

Vasinhos da graminha pronta são vendidos em pet shops e lojas de jardinagem, mas
algumas sementes ou milho de pipoca e um vaso com terra costumam dar conta do
recado (veja aqui como plantar) – só espere que cresçam um pouco antes de deixá-las ao
alcance do gato. É interessante ter uma “produção” de graminhas constante, já que o
gato vai consumi-las rapidamente. E caso elas cresçam demais, pode-as pois as
sementes não devem ser consumidas pelo gato.

PARA CHEIRAR: Erva dos gatos e valeriana


São as preferidas dos felinos, grandes ou pequenos. O cheiro da catnip (erva dos gatos,
Nepeta cataria) e da valeriana (Valeriana officinalis) causam uma sensação de euforia
nos gatos, fazendo com que deitem, mastiguem e rolem na planta. Alguns gatos que não
reagem à catnip podem reagir à valeriana e vice-versa. Saiba mais sobre elas, aqui.
Essas ervas não viciam e só trazem benefícios tanto para o gato quanto para nós: o chá
das folhas de catnip e o chá da raíz de valeriana servem como calmante e sedativo para
humanos. As duas são bastante resistentes à variação climática e fáceis de cultivar, só
atente para não expor demais o gato a elas, limitando seu acesso para que não acostume
demais, o que faz com que percam o efeito.

PARA OBSERVAR: Rosas e girassóis


As duas flores são 100% seguras para gatos e fazem o jardim ficar mais colorido para os
olhos humanos. Se quiser que seu gato também curta a cor, escolha flores amarelas ou
azuis pois eles não enxergam tons de verde nem vermelho (leia mais aqui).
Já que tanto roseiras quanto girassóis podem facilmente ficar mais altos que uma
pessoa, para ambientes internos as variações em miniatura podem ser uma opção
melhor. Todas as espécies são seguras.

PARA EXPLORAR: Bamboo, grama comum e outras


Se tiver espaço sobrando, você pode complementar o jardim com bambus para o gato se
esconder e se aventurar, assim como uma bandeja de grama ou um gramado de verdade
para ele deitar na hora de seu banho de sol.

A citronela e o capim-limão também são opções interessantes para se esconder e elas


mantêm os insetos longe, mas embora alguns gatos amem seu cheiro forte, outros
odeiam e passam longe. O mesmo acontece com a lavanda, alecrim e a menta. Faça o
teste para descobrir as preferências do seu miau.

SOBRE CACTOS E SUCULENTAS


Muitos gatos adoram a textura dos cactos para se coçar e a maioria das espécies é
relativamente segura, assim como algumas suculentas. O único perigo é, claro, o gato se
ferir nos espinhos, o que pode causar uma infecção. É raro que isso aconteça (gatos não
são bobos, oras), mas mesmo assim é interessante supervisionar a interação do peludo
com o cacto para evitar ferimentos, além de optar pelas opções com espinhos mais
macios e menos lesivos.

ATENÇÃO: PLANTAS TÓXICAS


Muitas plantas podem ser letais para os gatos: lírio, kalanchoe, azaleia, tulipa, babosa,
comigo-ninguém-pode, hera, hortênsia, maconha, avelós, copo de leite, fícus, entre
muitas outras.
Consulte aqui uma lista de plantas tóxicas para gatos. Outro portal para consultas é o
site da ASPCA. Por enquanto, ele só tem versão em inglês, mas você pode usar o
tradutor do Google (aqui) ou buscar pelo nome científico da planta (consulte-o na
Wikipedia, por exemplo).
Evite plantas perigosas a qualquer custo! Mesmo gatos que não têm o habito de
mastiga-las podem desenvolver a curiosidade um dia. Caso seu gato ingira qualquer
quantidade de uma planta tóxica ou venenosa, leve-o imediatamente ao veterinário.

Fotos: Katieb50, Smokey Combs, “T”eresa, roamingwab, Raymond, beavela, Hisashi e


Brian Chiu.