Você está na página 1de 3

b3ágina 1 de 3

Renato Akyra Oshiro

De: "Jesús L. Hortal Puentes" <jesus@estra.com.br>


Data: quarta-feira, 27 de novembro de 2013 10:41
Para: "'Renato Akyra Oshiro'" <renato@outec.com.br>; "'Rui Oyamada'" <rui.oyamada@outec.com.br>; "'Marc
Andre Chamouton'" <marc@outec.com.br>
Cc: "'GILBERTO ANTONIO BIANCHI'" <gilberto.bianchi@engevix.com.br>; "'ELOY FERNANDES'"
<eloy.fernandes@concremat.com.br>; "'MANUEL J. CASANOVA LOPEZ'"
<manuel.casanova@estra.com.br>; "'EVA MARIN MARTINEZ'" <eva.marin@estra.com.br>
Assunto: RE: RV: Coeficientes de mola

Renato.
É correto. Todas com 0,33

Atenciosamente,
Jesús Hortal
ESTRA ENGENHARIA
jesus@estra.com.br

De: Renato Akyra Oshiro [mailto:renato@outec.com.br]


Enviado el: quarta-feira, 27 de novembro de 2013 10:43
Para: Jesús L. Hortal Puentes; Rui Oyamada; Marc Andre Chamouton
CC: GILBERTO ANTONIO BIANCHI; ELOY FERNANDES; MANUEL J. CASANOVA LOPEZ; EVA MARIN MARTINEZ
Asunto: Re: RV: Coeficientes de mola

Caro Jesus

Podemos considerar que a consideração do efeito de grupo mostrada neste e­mail foi usada em todas
as outras estações (Vereador J.D., Vl. Cordeiro, Brooklin Paulista e Chucri Zaidan) ? Ou seja, em todas
as estações foi utilizado um coeficiente de redução de 0,33?

Atenciosamente,

From: Jesús L. Hortal Puentes


Sent: Wednesday, November 27, 2013 10:23 AM
To: Rui Oyamada ; Renato Akyra Oshiro ; Marc Andre Chamouton
Cc: GILBERTO ANTONIO BIANCHI ; ELOY FERNANDES ; MANUEL J. CASANOVA LOPEZ ; EVA MARIN MARTINEZ
Subject: RV: Coeficientes de mola

Prezados.
Estou encaminhando um exemplo de como foi calculado o coeficiente KH a inserir no modelo de cálculo a
partir dos coeficientes das camadas.
Este método foi usado para todas as estações.
Foi comentando e aceitado na reunião da segunda passada com Renato. Também na reunião da terça a Eng.
Eva explicou ao Eng. Rogerio Martinati (e os demais convocados) também considerou correto.

27/11/2013
b3ágina 2 de 3

Atenciosamente,
Jesús Hortal
ESTRA ENGENHARIA
mailto:jesus@estra.com.br?subject=Email%20Jesus

De: Jesús L. Hortal Puentes [mailto:jesus@estra.com.br]


Enviado el: quinta-feira, 21 de novembro de 2013 13:11
Para: 'GILBERTO ANTONIO BIANCHI'
CC: 'MANUEL J. CASANOVA LOPEZ'
Asunto: Coeficientes de mola

Prezado Gilberto.
Revisamos os coeficientes de mola inseridos no modelo e também na tabela fornecida a OUTEC segundo o
modelo solicitado pela própria OUTEC.
Na introdução de dados no modelo, fizemos uma discretização cada 0,50m para considerar as diferencias entre
camadas, colocando em cada nó a media da camada superior e inferior, afeitada pelo coeficiente de grupo de
0,33.
Para o PILAR 1 (SM­0010) tabela é a seguinte:

Estrato KH (KN/m3) Nudo ZNudo L1 (m) L2 (m) K1 K2 KH (kN/ml)


1 5000 1 0,00 0,00 0,50 5000 5000 825
1 5000 2 ­1,00 0,50 0,50 5000 5000 1650
1 5000 3 ­2,00 0,50 0,50 5000 5000 1650
2 20000 4 ­3,00 0,50 0,50 5000 20000 4125
2 20000 5 ­4,00 0,50 0,50 20000 20000 6600
2 20000 6 ­5,00 0,50 0,50 20000 20000 6600
2 20000 7 ­6,00 0,50 0,50 20000 20000 6600
3 60000 8 ­7,00 0,50 0,50 20000 60000 13200
4 80000 9 ­8,00 0,50 0,50 60000 80000 23100
5 25000 10 ­9,00 0,50 0,50 80000 25000 17325
5 25000 11 ­10,00 0,50 0,50 25000 25000 8250
5 25000 12 ­11,00 0,50 0,50 25000 25000 8250
6 35000 13 ­12,00 0,50 0,50 25000 35000 9900
6 35000 14 ­13,00 0,50 0,50 35000 35000 11550
7 30000 15 ­14,00 0,50 0,50 35000 30000 10725
8 35000 16 ­15,00 0,50 0,50 30000 35000 10725
9 50000 17 ­16,00 0,50 0,50 35000 50000 14025
9 50000 18 ­17,00 0,50 0,50 50000 50000 16500
9 50000 19 ­18,00 0,50 0,50 50000 50000 16500
9 50000 20 ­19,00 0,50 0,50 50000 50000 16500
9 50000 21 ­20,00 0,50 0,50 50000 50000 16500
10 75000 22 ­21,00 0,50 0,50 50000 75000 20625
10 75000 23 ­22,00 0,50 0,25 75000 75000 18563
24 ­22,50 0,25 0,00 75000 75000 6188

Os parâmetros fornecidos na tabela solicitado foram, para PILAR 1 (SM­0010) o seguintes:

BLOCO 1 SONDAGEM SM-0010


Cota Furo Arrasamento= 729,43

27/11/2013
b3ágina 3 de 3

Prof. Inicio Prof. Fin Classif. J (tf/m³) c' (tf/m²) I' (º) kp Kh (KN/m³)
0,00 3,00 1 16 5 16 2,2 5.000
3,00 6,00 4Ar3 19 10 25 3,8 20.000
6,00 7,00 4Ar1 19 10 25 3,8 20.000
7,00 8,00 4Ar3 19 15 25 3,8 60.000
8,00 9,00 4Ar3 19 15 32 6,3 80.000
9,00 10,00 4Ag2 18 20 25 3,8 25.000
10,00 12,00 4Ag1 18 20 25 3,8 25.000
12,00 14,00 4Ag1 18 25 25 3,8 35.000
14,00 15,00 4Ar3 19 15 25 3,8 30.000
15,00 16,00 4Ag1 18 25 25 3,8 35.000
16,00 21,00 4Ag1 19 50 25 4,3 50.000
21,00 24,00 4Ag1 19 100 22 4,3 75.000
24,00 25,00 4Ar1 19 15 35 8 100.000
25,00 26,00 4Ag1 19 100 22 4,3 75.000
26,00 28,00 4Ag2 19 100 22 4,3 75.000

Agora, nosso cálculo está feito na seguinte forma:


No nó 1, situado no extremo superior, afeitamos o coeficiente de apoio do 0,50 m acima (não existe solo) e 0,50
abaixo. Neste caso, a fórmula é:
KH1 = (0 KN/m³ x 0,50 + 5.000 KN/m³ x 0,50) x 0,33 = 825 kN/m

No seguinte nó:
KH2 = (5.000 KN/m³ x 0,50 + 5.000 KN/m³ x 0,50) x 0,33 = 1.650 kN/m

Por exemplo, no nó 8 (profundidade de 7 m):


KH8 = (20.000 KN/m³ x 0,50 + 60.000 KN/m³ x 0,50) x 0,33 = 13.200 kN/m

Assim os valores da tabela e os valores inseridos no modelo são iguais, mais estão afeitados por o coeficiente de
grupo e também por as distintas camadas.

Atenciosamente,
Jesús Hortal
ESTRA ENGENHARIA
wlmailhtml:jesus@estra.com.br

27/11/2013

Você também pode gostar