Você está na página 1de 5

ESCOLA DE MEDICINA

Departamento de Ciências Fisiológicas

AULA PRÁTICA - AVALIAÇÃO DOS REFLEXOS NO HOMEM

I. INTRODUÇÃO

Um mecanismo reflexo está constituído por um órgão receptor , um órgão efetor e


algum tipo de rede de comunicação entre ambos. A ação reflexa se inicia por um
estímulo de entrada , e tem como resultado uma resposta de saída. O reflexo vai desde a
sua concepção mais simples (reflexo monossináptico- segmentar ) até os complexos
reflexos (polissinápticos supra-segmentares) que envolve a participação dos centros
superiores.
Assim, vamos encontrar no SN um cem número de arcos reflexos Os reflexos
podem acontecer desde aqueles envolvidos com o meio externo (vida de relação) quanto
reflexos viscerais, envolvendo os órgãos internos e que envolvem o sistema nervoso
autônomo. Os reflexos podem ser classificados como reflexos somáticos superficiais e
profundos e reflexos viscerais.
Uma das características do reflexo é sua localização perfeita e sempre uma mesma
resposta para o mesmo estímulo (o reflexo é uma resposta esterotipada).

OS ALUNOS DEVERÃO SE DIVIDIR FORMANDO GRUPOS DE 5 ALUNOS E CADA GRUPO


DEVERÁ REALIZAR AS MANOBRAS SUGERIDAS SEGUNDO O ROTEIRO APRESENTADO.
SERÃO AVALIADOS OS REFLEXOS INVOLUNTÁRIOS PROFUNDOS ( TENDINOPERIÓSTICOS)
E SUPERFICIAIS (MUCOSOCUTÂNEOS). OS REFLEXOS SUPERFICIAS SÃO MAIS COMPLEXOS DO
QUE OS REFLEXOS PROFUNDOS. A INTENSIDADE DOS REFLEXOS VARIA DE UM INDIVÍDUO PARA
OUTRO, HAVENDO CASOS DE HIPO OU HIPERREFLEXIA.

ATENÇÃO: IMPORTANTE LEMBRAR QUE A INTENSIDADE DA RESPOSTA VARIA DE UMA


PESOA PARA OUTRA E QUE SEMPRE DEVEMOS ATENTAR PARA SIMETRIA.

VAMOS AVALIAR OS REFLEXOS MAIS COMUNS DA PRÁTICA MÉDICA.

1. AVALIAR TEMPO DE REAÇÃO:

REGISTRE NA TABELA OS
RESULTADOS OBSERVADOS
2. AVALIAÇÃO DO REFLEXO MANDIBULAR OU MENTONIANO

O REFLEXO MANDIBULAR SE CLASSIFICA COMO UM REFLEXO MIOTÁTICO (PROFUNDO)


CEFÁLICO. O REFLEXO É DESENCADEADO QUANDO O EXAMINADOR PERCUTE O SEU PRÓPRIO
POLECAR, COM O AUXÍLIO DO MARTELO, ESTANDO O PACIENTE COM A BOCA ENTREABERTA
COMO MOSTRA A FIGURA
DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA:
...................................................................................................
...................................................................................................
...................................................................................................

3. AVALIAÇÃO DOS REFLEXOS SOMÁTICOS ESPINHAIS

3.1 - REFLEXO BICIPITAL


O EXAMINADOR PERCUTE O SEU PRÓPRIO POLEGAR QUE ESTÁ POSICIONADO SOBRE O
TENDÃO DO BICEPS. O paciente deve manter o braço em posiçào relaxada, confortável e com o
antebraço em semiflexão como mostrado na figura

DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA

3.2 - REFLEXO TRICIPITAL

O EXAMINADOR PERCUTE O TENDÃO DO TRICEPS ACIMA DO OLECRÂNIO


ESTANDO O BRAÇO DO PACIENTE EM SEMIFLEXÃO COMO MOSTRA A FIGURA.
3.3 - REFLEXO PATELAR

O REFLEXO PODE SER PESQUISANDO ESTANDO O PACIENTE DEITADO OU SENTADO. O


EXAMINADOR PERCUTE O TENDÃO DA PATELA COMO MOSTRA AS FIGURAS.

# DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA.......................................................................................

3.4 - REFLEXO AQUILEU

O REFLEXO PODE SER PESQUISANDO ESTANDO O PACIENTE COM A PERNA FLEXIONADA,


JOELHO APOIADO E COM A EXTREMIDADE LIVRE. PERCURTIR O TENDÃO DE AQUILES COMO
MOSTRA A FIGURA.
DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA

4. AVALIAÇÃO DOS REFLEXOS SUPERFICIAIS


Diversos reflexos superficiais poderiam ser testados num paciente, mas pelo menos os dois
primeiros devem ser vistos de rotina.
4.1 - CUTÂNEO ABDOMINAL
PESQUISA-SE O REFLEXO COM O PACIENTE DEITADO EM DECÚBITO DORSAL COM O ABDOMEN
TOTALMENTE DESCOBERTO E EM COMPLETO RELAXAMENTO.
ESTIMULA-SE O ABDOMEN COM O ESTILETE DE FORA PARA
DENTRO EM PELO MENOS 3 NÍVEIS:

• CUTÂNEO ABDOMINAL SUPERIOR


- ESTIMULAR O REBORDO COSTAL
• CUTÂNEO ABDOMINAL INFERIOR
- ESTIMULAR POR CIMA DA PREGA INGUINAL
• PERIUMBELICAL

• DESCREVER A RESPOSTAOBSERVADAS........................................................
4.2 - REFLEXO CUTÂNEOPLANTAR
Pesquisa-se o reflexo estimulando a região plantar com auxílio de um estilete no sentido
posteroanterior como mostrado na figura a seguir

. * RESPOSTA OBSERVADA:...............................................................................
...................................................................................................................................

4.3 - REFLEXO CREMASTÉRICO:

Paciente em decúbito dorsal, membros em extensão e abdução; estimular terço superior e medial
da coxa.

# DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA: ...............................................................

4.4 - REFLEXO CÓRNEO-PALPEBRAL

PESQUISA-SE O REFLEXO TOCANDO-SE LEVEMENTE A CÓRNEA COM UMA MECHA DE


ALGODÃO. O PACIENTE DEVE ESTAR COM OS OLHOS VIRADOS PARA O LADO OPOSTO
AO ESTÍMULO AFIM DE EVITAR INTERFERIR AO MENOS POSSÍVEL NA MANOBRA.

# DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA:......................................................................

4.4 - REFLEXO ANAL

COM O ENFERMO EM DECÚBITO DORSAL OU GENOPEITORAL. ESTIMULAR A REGIÃO PERIANAL

A RESPOSTA OBSERVADA SERÁ CONTRAÇÃO DO ESFINCTER ANAL.

5. REFLEXOS VISCERAIS

5.1 – REFLEXO PULIAR OU FOTOMOTOR

ESTIMULAR A RETINA DE UM OLHO COM UM FEIXE DE LUZ EMITIDO PELA LANTERNA. O


EXAME DEVE SER REALIZADO NUM AMBIENTE COM POUCA LUMINOSIDADE. A PROVA
DEVE SER REALIZADA NOS DOIS OLHOS

# DESCREVER AS REPOSTAS OBSERVADAS


5.2 - REFLEXO PUPILAR DE APROXIMAÇÃO

COLOCAR O DEDO A UNS 50-60 cm DO PACIENTE E PEDIMOS QUE ELE FIXE A VISÃO
NO OBJETO A MEDIDA QUE APROXIMAMOS O DEDO DO PACIENTE

# DESCREVER O QUE ACONTECE:

5.2 - REFLEXO MUCOSO FARINGEO

DESCREVER A RESPOSTA OBSERVADA

5.4 – REFLEXO SALIVAR


PESQUISA-SE GOTEJANDO ALGUMAS GOTAS DE LIMÃO SOBRE A LINGUA DO PACIENTE.

# OBSERVAR A RESPOSTA:.......................................................................................

Interesses relacionados