Você está na página 1de 9

Curso de Extensão a Distância

CapCAR
CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA O CADASTRO AMBIENTAL RURAL

Apresentação do Sistema de
Cadastro Ambiental Rural (SICAR)

Luiz Otávio Moras Filho


Athila Leandro de Oliveira
Renata Carvalho do Nascimento
Dalmo Arantes de Barros
Sarita Soraia de Alcântara Laudares
Luís Antônio Coimbra Borges
Cleide Mirian Pereira

Universidade Federal de Lavras


Lavras - 2014
Ficha Catalográfica Elaborada pela Coordenadoria de Produtos e
Serviços da Biblioteca Universitária da UFLA

Curso de capacitação para o Cadastro Ambiental Rural (CapCAR) :


apresentação do Sistema de Cadastro Ambiental Rural
(SICAR) /
Luiz Otávio Moras Filho ... [et al.]. – Lavras : UFLA,
2014.
22 p. : il. - (Textos temáticos).

Uma publicação do Departamento de Ciências Florestais em


parceria com o Centro de Educação a Distância da Universidade
Federal de Lavras.
Bibliografia.

1. Cadastro ambiental rural. 2. Sistema de Cadastro Ambiental Ru-


ral. 3. Plataforma do CAR. I. Moras Filho, Luiz Otávio. II. Universidade
Federal de Lavras. III. Série.
CDD – 333.76
Governo Federal
Presidente da República: Dilma Vana Rousseff
Ministra do Meio Ambiente: Izabella Teixeira
Ministro da Educação: José Henrique Paim Fernandes
Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável Gerência de Regularização Am-
biental: Gabriel Henrique Lui

Universidade Federal de Lavras


Reitor: José Roberto Soares Scolforo
Vice-Reitora: Édila Vilela Resende Von Pinho
Pró-Reitor de Extensão: José Roberto Pereira

Centro de Educação a Distância da UFLA


Coordenador Geral: Ronei Ximenes Martins
Coordenador Pedagógico: Warlley Ferreira Sahb
Coordenador de Tecnologia da Informação: André Pimenta Freire

Coordenador do Curso: Luis Antônio Coimbra Borges

Equipe de produção do curso:


Gerente do Projeto: Samuel Campos
Subgerente do Projeto: Ewerton Carvalho
Supervisora Pedagógica e de Designer Instrucional: Cleide Mirian Pereira
Supervisor de Tecnologia da Informação: Alexandre José de Carvalho Silva
Produção do Material: Athila Leandro de Oliveira
Dalmo Arantes de Barros
Luiz Otávio Moras Filho
Renata Carvalho do Nascimento
Sarita Soraia de Alcântara Laudares
Designer de Jogos: Pedro Nogueira Crown Guimarães
Designer Gráfico: Rodolfo de Brito Vilas Boas
Técnicos de Informática: Aleph Campos da Silveira
Rodrigo Ferreira Fernandes
Indicadores de ações requisitadas durante o estudo

FAÇA. Determina a existência de tarefa a ser executada. Este ícone


indica que há uma atividade de estudo para ser realizada.

REFLITA. Indica a necessidade de se pensar mais detidamente sobre


o(s) assunto(s) abordado(s) e suas relações com o objeto de estudo.

SAIBA MAIS. Apresenta informações adicionais sobre o tema abor-


dado de forma a possibilitar a obtenção de novas informações ao
que já foi referenciado.

REVEJA. Indica a necessidade de rever conceitos ou procedimen-


tos abordados anteriormente.

ACESSE. Indica a necessidade de acessar endereço(s) espe-


cífico(s), apontado(s) logo após o ícone.

COMUNIQUE-SE. Indica a necessidade de diálogo com o tutor e/ou


com os colegas.

Indicadores de orientações do autor

CONCLUSÃO OU CONSIDERAÇÕES FINAIS. Todas as unidades


de estudo se encerram com uma síntese das principais ideias abor-
dadas, conclusão ou considerações finais acerca do que foi tratado.

IMPORTANTE. Aponta uma observação significativa. Pode ser en-


carado como um sinal de alerta que o orienta para prestar atenção
à informação indicada.

EXEMPLO OU CASO. Indica a existência de um exemplo ou estudo


de caso, para uma situação ou conceito que está em estudo.

SUGESTÃO DE LEITURA. Indica bibliografia de referência e


também sugestões para leitura complementar.

CHECKLIST ou PROCEDIMENTO. Indica um conjunto de ações


(um passo a passo) a ser realizado.

4
Unidade 2

2.1. Apresentação do Sistema de


Cadastro Ambiental Rural (SICAR)

Sumário

INTRODUÇÃO.......................................................................................................6
1. SICAR – INTRODUÇÃO E CONCEITUAÇÃO DA PLATAFORMA....................6
2. INTEGRAÇÃO DAS INFORMAÇÕES (SICAR).................................................6
3. COMPOSIÇÃO DO SICAR................................................................................7
4. MÓDULOS DO SICAR.......................................................................................7
5. CONSIDERAÇÕES FINAIS...............................................................................8
REFERÊNCIAS......................................................................................................9

5
INTRODUÇÃO

Esclarecido o conceito e as especificações do CAR, a seguir serão detalhadas


as informações referentes a plataforma do Sistema de Cadastro Ambiental Rural
(SICAR).

1. SICAR – INTRODUÇÃO E CONCEITUAÇÃO DA PLATAFORMA

Nesta seção serão detalhadas as informações a respeito da plataforma do


Sistema de Cadastro Ambiental Rural - SICAR.

O SICAR apresenta módulo (plataforma) para inscrição no CAR, que está


disponível em um site específico, disponível na internet, pelo qual é possível fazer o
cadastro, a consulta e o acompanhamento da situação de regularização ambiental
dos imóveis rurais. Importante ressaltar que pode haver especificidades em cada
Estado, no entanto, para sanar essas particularidades é necessário consultar o
órgão estadual ou municipal de meio ambiente.

2. INTEGRAÇÃO DAS INFORMAÇÕES (SICAR)

O SICAR também viabilizará a integração das informações ambientais dos


imóveis rurais, destinando-se a:

I. receber, gerenciar e integrar os dados do CAR de todos os entes federativos;

II. cadastrar e controlar as informações dos imóveis rurais, referentes a seu perímetro
e localização, aos remanescentes de vegetação nativa, às áreas de interesse social,
às áreas de utilidade pública, APP, AUR, áreas consolidadas e às RL;

III. monitorar a manutenção, a recomposição, a regeneração, a compensação e


a supressão da vegetação nativa e da cobertura vegetal nas APP, AUR, e RL, no
interior dos imóveis rurais;

IV. promover o planejamento ambiental e econômico do uso do solo e conservação


ambiental no imóvel rural; e

V. disponibilizar informações de natureza pública sobre a regularização ambiental


dos imóveis rurais em território nacional, na Internet.

6
3. COMPOSIÇÃO DO SICAR

O SICAR é composto por módulos, sendo um de cadastro e outro receptor


nacional. Importante dizer que outros módulos estão sendo desenvolvidos pelo
Ministério do Meio Ambiente (MMA), Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e Instituto
Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Lembre-se que, como já falado anteriormente, cada estado pode ter seu
próprio sistema de cadastro ambiental rural. Assim, as propriedades ou posses
localizadas em estados com sistema próprio devem ser cadastradas no sistema
estadual. Posteriormente, todos os cadastros estaduais serão integrados ao SICAR,
que ficará sob responsabilidade do Ministério do Meio Ambiente e do IBAMA.

4. MÓDULOS DO SICAR

Esta etapa do curso tem como foco os módulos de Cadastro e Receptor do


SICAR, na qual será demonstrado como realizar o cadastro dos imóveis rurais no
CAR e suas particularidades.

Para realizar o CAR é necessário instalar o “Módulo de Cadastro” em seu


computador e, em seguida, baixar as imagens do município onde está inserido o
imóvel rural a ser cadastrado.

O cadastro de um imóvel rural no SICAR possui duas etapas distintas: o


preenchimento das informações no módulo de cadastro e o envio da declaração
para o módulo receptor - sistema similar ao da declaração do imposto de renda
disponibilizado pela Receita Federal.

A primeira etapa deverá ser preenchida no módulo de cadastro, que, depois


de baixado, permite o preenchimento off-line das informações, a fim de atender
usuários em localidades sem acesso ou com acesso restrito à internet.

O módulo de cadastro consiste no preenchimento das 6 etapas descritas a


seguir:

• “Cadastrante”: identificação da pessoa apta a realizar o cadastro que não


necessariamente será o proprietário/possuidor do imóvel rural;

• “Imóvel”: dados de identificação do imóvel rural;

• “Domínio”: identificação dos detentores do imóvel rural, podendo ser pessoa física
ou jurídica;

• “Documentação”: dados que comprovem a titularidade do imóvel rural;

• “Georreferenciamento”: identificação da localização georreferenciada da área do

7
imóvel e das demais áreas ambientais relevantes ao CAR (remanescentes de
vegetação nativa, áreas consolidadas, áreas de servidão administrativas, APP,
AUR e RL);

• “Informações”: dados complementares relativos à situação do imóvel rural.

Ao final da última etapa, o módulo de cadastro emitirá um protocolo de


preenchimento das informações do imóvel rural. Este é apenas um documento
preliminar entre o proprietário/possuidor e o cadastrante, com o objetivo de confirmar
o preenchimento dos dados do imóvel. Tal documento não substitui o recibo de
inscrição no CAR. O recibo definitivo só será gerado após o envio da declaração
para o receptor nacional.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Após a finalização do cadastro e a emissão do protocolo de preenchimento,


inicia-se a segunda etapa da inscrição, que consiste no envio da declaração ao
receptor nacional (SICAR), pelo site www.car.gov.br, para que seja emitido o recibo
de inscrição no CAR.

Mediante o ato de inscrição no CAR e emissão do Recibo de Inscrição


pelo SICAR, fica garantido o cumprimento do disposto do §3º do art. 29 da Lei no
12.651/2012 (obrigatoriedade da inscrição) e se constitui em instrumento suficiente
para atender o disposto no art. 78-A, da referida lei (crédito rural).

É importante ressaltar que, mesmo após o envio do CAR para o módulo


receptor, o proprietário, possuidor ou cadastrante poderá retificá-lo, até que os
órgãos competentes iniciem a análise da respectiva declaração.

Diante do exposto, a Unidade 2 desse curso objetiva detalhar as informações


ambientais necessárias ao preenchimento do CAR, por meio da base conceitual de
todo conteúdo presente na plataforma SICAR.

8
REFERÊNCIAS

BRASIL. Decreto nº 7.830, de 17 de outubro de 2012. Dispõe sobre o


Sistema de Cadastro Ambiental Rural, o Cadastro Ambiental Rural, estabelece
normas de caráter geral aos Programas de Regularização Ambiental, de que trata
a Lei no 12.651, de 25 de maio de 2012, e dá outras providências. Disponível em:
<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Decreto/D7830.htm>.
Acesso em: 21 dez. 2013.

BRASIL. Decreto nº 8.235, de 05 de maio de 2014. Estabelece normas gerais


complementares aos Programas de Regularização Ambiental dos Estados e do Distrito
Federal, de que trata o Decreto nº 7.830, de 17 de outubro de 2012, institui o Programa Mais
Brasil, e dá outras providências. Disponível em: <http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/
jsp/visualiza/index.jsp?data=05/05/2014&jornal=1000&pagina=1&totalArquivos=8>.
Acesso em: 05 de maio de 2014.

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da


vegetação nativa. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br/legin/fed/lei/2012/lei-
12651-25-maio-2012-613076-publicacaooriginal-136199-pl.html.> Acesso em: 01
jun. 2013.

MMA. Instrução Normativa nº 02, de 05 de maio de 2014. Dispõe sobre os


procedimentos para a integração, execução e compatibilização do Sistema de
Cadastro Ambiental Rural – SICAR e define os procedimentos gerais do Cadastro
Ambiental Rural – CAR. Disponível em: <http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/
visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=59&data=06/05/2014>. Acesso em: 06 de maio
de 2014.

Você também pode gostar