Você está na página 1de 10

Matemática para Economia e Gestão

Licenciatura em Negócios Internacionais (Pós-laboral)

Departamento de Matemática e Aplicações


2018/2019

5. Diferenciação Exercı́cios

Exercı́cio 1. Na figura seguinte está representado o gráfico de uma dada função f .

−6 −5 −4 −3 −2 −1 1 2 3 4 5 6 7 8
−1

−2

a) Indique o domı́nio e o contradomı́no de f .

b) Indique os pontos de descontinuidade de f .

c) Indique os pontos onde f é contı́nua mas não é derivável.

Exercı́cio 2. O declive da reta que passa pelos pontos (x0 , y0 ) e (x1 , y1 ) é definido por
y1 − y0 ∆y
m= = ,
x1 − x0 ∆x
quando x1 6= x0 .

a) Calcule o declive da reta que passa pelos pontos (1, 3) e (4, 9).

b) Recalcule o declive sabendo que os pontos (0, 1) e (2, 5) também pertencem à reta.

c) Escreva a equação da reta na forma y = mx + b.

d) Da definição de declive podemos escrever

∆y = m∆x,

o que significa que dada uma variação ∆x em x, a correspondente variação ∆y em y


obtém-se multiplicando por m a variação em x. Observe este facto para os pontos das
alı́neas a) e b).

e) Verifique que o declive m é a variação no valor de y quando x aumenta em uma unidade


(esta é uma definição alternativa para o declive de uma reta).

1
Exercı́cio 3. Se a resistência do ar for negligenciada, um objecto deixado cair de uma altura
elevada percorrerá uma distância de y = f (t) = 40t2 centı́metros em t segundos. Calcule

a) a velocidade média do objeto entre t = 1 e t = 3 segundos;

b) a velocidade média para uma pequena variação do tempo ∆t a partir do segundo t = 1;

c) a velocidade instantânea no segundo t = 1.

Exercı́cio 4. Calcule, a partir da definição, a derivada da função f (x) = x3 − 2 nos pontos de


abcissas x0 = 0 e x0 = 2.

Exercı́cio 5. Calcule a derivada de cada uma das seguintes funções nos pontos indicados:
a) f (x) = x + 1; x0 = 2; b) g(x) = 3x2 − 2x + 1; x0 = 1;

c) h(x) = x3 − 5x2 ; x0 = 0; d) h(x) = x; x0 = 3.
Exercı́cio 6. Considere a função definida em R por g(x) = x3 − 3x + 3.

a) Calcule g 0 (2).

b) Escreva uma equação da reta tangente ao gráfico de g no ponto de abcissa 2.

Exercı́cio 7. Determine uma equação da reta tangente ao gráfico da função definida por
f (x) = x2 + 3x + 1 no ponto de abcissa −1.

Exercı́cio 8. Calcule y 0 para

a) y = (5x − 1) − x; g) y = 3x2 + 2x + 1; x2 + 1
l) y = ;
x−3
b) y = (4 − 8x) − (1 − x); 1 1
h) y = x4 − x2 −7x+1;
4 6 3x − 1
c) y = −7x · (3x − 1); m) y = ;
i) y = (5x + 1)6 ; 3 − x2
d) y = (x − 3) · (4 − 5x); √
j) y = (x4 − x2 + 5)10 ; n) y = x + 1;
e) y = x100 ;
1 √
f) y = −8x4 ; k) y = ; o) y = 3
x2 − 3.
x

Exercı́cio 9. Considere as funções reais de variável real definidas por


x+1
m(x) = e t(x) = x2 − 2x.
3x
a) Calcule (m ◦ t)0 (3).

b) Escreva uma expressão para (m ◦ t)0 (x).

Exercı́cio 10. Calcule as três primeiras derivadas da função definida por g(x) = (2x + 2)4 .

Exercı́cio 11. Calcule as sucessivas derivadas da função definida por p(x) = 2x4 − 5x2 + 1.

2
Exercı́cio 12. Calcule a derivada de cada uma das seguintes funções.
3
a) f (x) = 2ex b) f (x) = e5x−2 c) f (x) = e4x

d) f (x) = ln x e) f (x) = ln(−24x) f) f (x) = ln(7x2 − 15)


3
g) f (x) = 6x3 e4x h) f (x) = 5xe3x i) f (x) = e−2x

4 e−6x e7x − 1
j) f (x) = e3x + e−5x k) f (x) = l) f (x) =
1 − 6x e7x + 1
x
m) f (x) = (ln x)2 n) f (x) = x5 ln x3 o) f (x) =
ln x
Exercı́cio 13. Numa determinada barbearia, a procura de cortes de cabelo depende do preço
p (em euros) e pode ser representada pela função procura P (p) = 144 − p2 . Calcule

a) a taxa de variação média da procura de cortes de cabelo resultante da subida de preço de


p = 6 para p = 8;

b) a taxa de variação média na procura dada uma pequena alteração no preço a partir de
p = 6;

c) a taxa de variação instantânea na procura de cortes de cabelo em p = 6.

Exercı́cio 14. Sendo o custo total da produção de x quilos de um certo fertilizante (em euros)
representado por C(x) = 0.5x2 + 1.5x + 8, calcule

a) o custo médio da produção entre x = 4 e x = 6;

b) o custo médio decorrente de um pequeno aumento ∆x da produção a partir de x = 4;

c) o custo médio decorrente de ∆x = 1 a partir de x = 4;

d) o custo marginal em x = 4 (taxa de variação instantânea em x = 4).


Compare o resultado obtido com o que se obtém na alı́nea anterior (variação exata).

Exercı́cio 15. Considere que a função receita total (em euros) resultante da venda de x uni-
dades de um dado bem é dada por R(x) = 150x − 3x2 . Calcule

a) a receita média de vendas entre x = 15 e x = 20 unidades;

b) a receita média de vendas na sequência de uma pequena variação ∆x da quantidade


vendida a partir de x = 15 unidades;

c) a receita marginal de vendas em x = 15 unidades (taxa de variação instantânea em


x = 15). Compare o resultado obtido com a variação exata (ou seja, quando se toma
∆x = 1 na alı́nea b)).

Exercı́cio 16. Considere que a função custo total de venda (em euros) de x unidades de um
certo produto é dada por C(x) = 0.001x3 − 0.05x2 + 7x + 6500. Determine a função custo
marginal de vendas e o custo marginal de vendas se x = 40 unidades (ou seja, o custo adicional
aproximado quando o nı́vel de produção passa de 40 para 41 unidades).

3
600x
Exercı́cio 17. Seja R(x) = a função receita total de venda de x unidades de um dado
x+3
produto, em euros. Determine a função receita marginal de vendas e a receita marginal de
vendas para x = 17.

Exercı́cio 18. Um fabricante estima que quando x unidades de um determinado bem são
1
produzidas, o custo total será igual a C(x) = x2 + 3x + 98 euros e, além disso, que todas as
8
1
x unidades serão vendidas quando o preço é p(x) = (75 − x) por unidade.
3
a) Determine as funções custo marginal e receita marginal.

b) Use a função custo marginal para estimar o custo adicional na produção da 37a unidade
(mais uma unidade). Qual é o valor exato deste custo?

c) Use a função receita marginal para estimar a receita adicional que decorre da venda da
37a unidade. Qual o valor exato desta receita?

Exercı́cio 19. Um fabricante determina que x unidades de um dado artigo de luxo serão

vendidas quando o preço é p(x) = 112 − x ln x centenas de euros por unidade.

a) Determine as funções receita e receita marginal do número de unidades produzidas e


vendidas.

b) Use análise marginal para estimar a receita adicional obtida na produção da 12a unidade.
Qual o valor exato desta receita?

Exercı́cio 20. Para cada uma das funções seguintes, determine a derivada de segunda ordem
e calcule o seu valor no ponto de abcissa x = 3 (use diferentes notações para representar a
derivada de segunda ordem).
x−1
a) f (x) = (x3 − 4)(5x2 + 9) b) f (x) = (6x − 5)3 c) f (x) =
x+1
u
Exercı́cio 21. Considere a função y = , onde u = 3x2 − 1.
u+1
dy
a) Use a regra da cadeia (ou da função composta) para determinar .
dx
b) Determine uma equação da reta tangente ao gráfico da função no ponto de abcissa x = 1.

Exercı́cio 22. Em cada uma das alı́neas seguintes, use a regra da cadeia para calcular a
dy
derivada e simplifique a expressão obtida.
dx

a) y = u2 + 1; u = 3x − 2 b) y = u; u = x2 + 2x − 3
1 1
c) y = 2 ; u = x2 + 1 d) y = ; u = x2
u u−1
√ 1
e) y = u2 + 2u − 3; u = x f) y = u2 + u − 2; u =
x
dy
Exercı́cio 23. Para cada uma das alı́neas seguintes, calcule a derivada no ponto indicado,
dx
usando a regra da cadeia.

4
a) y = 3u4 − 4u + 5; u = x3 − 2x − 5, para x = 2.
1 1 1
b) y = ; u = 3 − 2 , para x = .
u x 2
Exercı́cio 24. Quando o preço de venda de um determinado artigo é igual a p euros a uni-
8000
dade, sabe-se que o número de artigos vendidos em cada mês será dado por D(p) = .
p
Também se estima que daqui a t meses, esse artigo estará a ser vendido a um preço igual a
3
p(t) = 0.06t 2 + 22.5 euros a unidade. Qual a taxa de variação instantânea que se espera na
procura D com respeito ao tempo t daqui a 25 meses? Estará a procura a crescer ou a decrescer?
[Sugestão: use a regra da cadeia.]

Exercı́cio 25. Dada a função custo total C(q) = 5q − 2 q e a função de produção total,
q(t) = 200t + 1700, expressa em termos do tempo t, calcule a taxa de variação instantânea do
custo total com respeito a t. Qual o valor desta taxa em t = 4?
[Sugestão: use a regra da cadeia.]

Exercı́cio 26. Considere a função custo total C(q) = 8q + 4 q + 95 e a função de produção
total, q(t) = 150t+2700, expressa em termos do tempo t. Calcule a taxa de variação instantânea
do custo total com respeito à variável t quando t = 6.
[Sugestão: use a regra da cadeia.]
dy
Exercı́cio 27. Recorra ao método de derivação implı́cita para calcular a derivada = y 0 (x),
dx
considerando que y = f (x) é uma função diferenciável que satisfaz a equação

a) 8x3 − y 2 = 45; c) 4x2 + 7xy + y 2 = 53; e) (7y − 8)3 = 8x4 ;

b) 2y 3 − 5y 2 + 7x5 = 102; d) 4x5 +2x3 y +6xy 2 = 671; f) (x3 + 5y)2 = x4 .

Exercı́cio 28. Determine o declive da reta tangente à circunferência de equação x2 + y 2 = 25


no ponto (3, 4) e no ponto (3, −4).

Exercı́cio 29. Determine o declive da reta tangente à circunferência de equação x2 + y 2 = 16


nos pontos em que x = y.

Exercı́cio 30. Numa dada empresa a produção diária é dada por Q = 2x3 + x2 y + y 3 unidades,
onde x é o número de horas de trabalho especializado e y o número de horas de trabalho não
especializado. A força de trabalho atual consiste em x = 40 horas de trabalho especializado e
y = 30 horas de trabalho não especializado. O gerente pretende aumentar o nı́vel de trabalho
especializado de uma hora sem afetar a produção diária. Mostre como pode estimar a alteração
necessária no nı́vel de trabalho não especializado para se concretizar este objetivo.

5
Exercı́cio 31. Determine os pontos crı́ticos da função

3 d) f (x) = −x5
a) f (x) = − x2 + 6x − 20
2
x3 x2 2x3 x2
b) f (x) = − − 6x + 100 e) f (x) = − − 10x
3 2 3 2
x4 9x2 2x5 x4
c) f (x) = − f) f (x) = − − 5x3
4 2 5 4

e classifique-os quanto à sua natureza.

Exercı́cio 32. Estude a função

a) f (x) = −10 000e−0.03x − 120x + 10 000 b) f (x) = 40e−0.05x + 6x − 10

quanto à existência de extremos relativos.

Exercı́cio 33. Uma dada empresa estima que a receita anual R (em milhares de euros) é uma
função do preço p cobrado pelo produto (em euros). Concretamente, R(p) = −50p2 + 500p.
Determine qual o preço que deve ser cobrado de forma a maximizar a receita. Qual o valor
máximo anual da receita?

Exercı́cio 34. Para os casos a seguir indicados, determine o nı́vel de produção para o qual o
lucro L da empresa é maximizado, dadas as funções receita total R e custo total C. Considere
apenas q > 0 e verifique as condições de segunda ordem.

a) R(t) = 600q − 5q 2 ; C(q) = 320 + 20q

b) R(t) = 2500q − 12.5q 2 ; C(q) = q 3 − 5q 2 + 250q + 500

c) R(t) = 2300q − 8q 2 ; C(q) = 31 q 3 − 3q 2 + 300q + 800

Exercı́cio 35. Uma dada empresa determina que se x milhares de euros forem gastos em
publicidade de um determinado produto, então S unidades do produto serão vendidas, onde

S(x) = −2x3 + 27x2 + 132x + 207, 0 ≤ x ≤ 17.

a) Quantas unidades serão vendidas se nada for gasto em publicidade?

b) Quanto deve ser gasto em publicidade de forma a maximizar as vendas? Qual o nı́vel
máximo de vendas?

Exercı́cio 36. Resolva o exercı́cio anterior para a função de vendas


200x + 1 500
S(x) = , x ≥ 0.
0.02x2 + 5

6
Soluções
Exercı́cio 1
a) Df = [−6, 8], Df0 = [−2, 4] b) −3, 1, 5 c) −4, 0, 2, 4, 6
Exercı́cio 2
a) m = 2 b) m = 2 c) y = 2x + 1
Exercı́cio 3
a) 160 cm/s; b) 80 + 40∆t cm/s; c) 80 cm/s.

Exercı́cio 4
f 0 (0) = 0 e f 0 (2) = 12.
Exercı́cio 5

3
a) 1; b) 4; c) 0; d) 6 .
Exercı́cio 6
a) 9 b) y = 9x − 13.

Exercı́cio 7
y = x.
Exercı́cio 8
a) y 0 = 4; b) y 0 = −7; c) y 0 = 7 − 42x;

d) y 0 = 19 − 10x; e) y 0 = 100x99 ; f) y 0 = −32x3 ;

g) y 0 = 6x + 2; h) y 0 = x3 − 13 x − 7; i) y 0 = 30(5x + 1)5 ;

1 x2 − 6x − 1
j) y 0 = 10(x4 − x2 + 5)9 (4x3 − 2x); k) y 0 = − ; l) y 0 = ;
x2 (x − 3)2

3x2 − 2x + 9 1 2x
m) y 0 = ; n) y 0 = √ ; o) y 0 = p .
(3 − x2 )2 2 x+1 3 (x2 − 3)2
3

Exercı́cio 9
4 2 − 2x
a) − ; b) .
27 3(x2 − 2x)2
Exercı́cio 10
g 0 (x) = 8(2x + 2)3 ; g 00 (x) = 48(2x + 2)2 ; g 000 (x) = 192(2x + 2).

Exercı́cio 11
p0 (x) = 8x3 − 10x; p00 (x) = 24x2 − 10; p000 (x) = 48x; p(4) (x) = 48;
p(n) (x) = 0, para n ≥ 5.

7
Exercı́cio 12
3
a) f 0 (x) = 2ex ; b) f 0 (x) = 5e5x−2 ; c) f 0 (x) = 12x2 e4x ;

1 1 14x
d) f 0 (x) = ; e) f 0 (x) = ; f) f 0 (x) = ;
x x 7x2 − 15

g) f 0 (x) = 6x2 e4x (4x + 3); h) f 0 (x) = 5e3x (3x + 1); i) f 0 (x) = −6e−6x ;

36xe−6x 14e7x
j) f 0 (x) = (12e3x − 20e−5x )(e3x + e−5x )3 ; k) f 0 (x) = ; l) f 0 (x) = ;
(1 − 6x)2 (e7x + 1)2

2 ln x ln x − 1
m) f 0 (x) = ; n) f 0 (x) = 3x4 (1 + 5 ln x); o) f 0 (x) = .
x (ln x)2

Exercı́cio 13
a) −14; b) −12 − ∆p; c) −12.

Exercı́cio 14
a) 6.5; b) 5.5 + 0.5∆x; c) 6; d) C 0 (x) = x + 1.5; C 0 (4) = 5.5.

Exercı́cio 15
a) 45; b) 60 − 3∆x; c) C 0 (x) = 150 − 6x; C 0 (15) = 60.

Exercı́cio 16
a) C 0 (x) = 0.003x2 − 0.1x + 7; b) 7.8.

Exercı́cio 17
1800
a) R0 (x) = ; b) 4.5.
(x + 3)2
Exercı́cio 18
1 2
a) C 0 (x) = x + 3; R0 (x) = 25 − x. b) C 0 (36) = 12; C(37) − C(36) = 12.13
4 3
c) R0 (36) = 1; R(37) − R(36) = 0.67.

Exercı́cio 19
x2 ln x 0
a) R(x) = xp(x) = 112x − ; R (x) = 112 − x ln x − x2 .
2
b) R0 (11) = 80.12; R(12) − R(11) = 78.16.

Exercı́cio 20
d2 f d2 f d2 f d2 f

−4 1
a) = 100x3 + 54x − 40; = 2822 c) = ; =−
dx2 dx2 x=3 dx 2 (x + 1)3 2
dx x=3 16

b) f 00 (x) = 216(6x − 5); f 00 (3) = 2808


Exercı́cio 21
dy 6x 2 2
a) = 2
= 3; b) y = x;
dx (u + 1) 3x 3

8
Exercı́cio 22
dy dy x+1 dy −4x
a) = 6(3x − 2); b) =√ ; c) = 2 ;
dx dx 2
x + 2x − 3 dx (x + 1)3

dy −2x dy 1 dy 2+x
d) = 2 ; e) =1+ √ ; f) =− 3 .
dx (x − 1)2 dx x dx x
Exercı́cio 23
a) −160; b) −16.

Exercı́cio 24

dD
= −4. Em 25 meses, a procura estará a uma taxa de variação intantânea de 4
dt t=25
dD
unidades por mês e estará a decrescer uma vez que é negativa.
dt
Exercı́cio 25

dC 200 dC
= 1000 − √ ; = 996.
dt q dt t=4
Exercı́cio 26

dC 300 dC
= 1200 + √ ; = 1205.
dt q dt t=6
Exercı́cio 27
dy 12x2 dy −35x4 dy 8x + 7y
a) = ; b) = 2 ; c) =− ;
dx y dx 6y − 10y dx 7x + 2y

dy 10x4 + 3x2 y + 3y 2 dy 32x3 dy 2x3 − 3x5 − 15x2 y


d) =− ; e) = ; f) = .
dx x3 + 6xy dx 21(7y − 8)2 dx 5x3 + 25y
Exercı́cio 28
3 3
− e .
4 4
Exercı́cio 29
-1

Exercı́cio 30
dy
Alteração em y ≈ = −2.79 horas.
dx x=40,y=30
O nı́vel de trabalho não especializado deverá diminuir aproximadamente 2.79 horas por
forma a compensar o aumento de 1 hora no nı́vel de trabalho especializado.

Exercı́cio 31

(a) Ponto crı́tico: x = 2. f tem um máximo relativo em x = 2.

(b) Pontos crı́ticos: x = −2 e x = 3.


x = −2 é ponto de máximo relativo e x = 3 é ponto de mı́nimo relativo da função.

9
(c) Pontos crı́ticos: x = 0, x = −3, x = 3.
Ocorre um mı́nimo relativo de f em x = −3 e x = 3 e um máximo relativo em x = 0.

(d) Ponto crı́tico: x = 0. Ponto de inflexão.

(e) Pontos crı́ticos: x = −2 e x = 2.5.


Máximo relativo em x = −2 e mı́nimo relativo em x = 2.5.

(f) Pontos crı́ticos: x = 0, x = −2.5 e x = 3.


Ponto de inflexão em x = 0, máximo relativo em x = −2.5 e mı́nimo relativo em x = 3.

Exercı́cio 32

(a) Máximo relativo em x = 30.54 igual a f (30.54) = 2 335.2.

(b) Mı́nimo relativo em x = −21.97 igual a f (−21.97) = −21.82.

Exercı́cio 33
Máximo valor anual da receita é 1 250 (milhares de euros) e ocorre quando o preço é 5 euros.
Exercı́cio 34

(a) Lucro máximo em q = 58, com L(48) = 16 500.

(b) Lucro máximo em q = 25, com L(25) = 35 438.

(c) Lucro máximo em q = 40, com L(40) = 49 867.

Exercı́cio 35

(a) 207 unidades.

(b) Devem gastos 11 000 euros para se obter o nı́vel máximo de vendas de 2 264 unidades.

Exercı́cio 36

(a) 300 unidades.

(b) Devem ser gastos 10 000 euros para se obter o nı́vel máximo de vendas de 500 unidades.

10