Você está na página 1de 5

Direção de

Serviços Região
ESCOLA EB CARLOS DE OLIVEIRA – FEBRES Centro

PROVA DE AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS (Educação Literária e Gramática) - 7.º ANO


Dia 11 de novembro de 2019

Nome _____________________________________________________ N.º ____Turma ____


Avaliação da Educação Literária ___________________
Avaliação da Gramática___________________
A professora ________________________Enc. de Educação _____________________________

EDUCAÇÃO LITERÁRIA

Lê conto tradicional Os Três Conselhos com atenção. Se necessário, consulta as notas.

OS TRÊS CONSELHOS

Um pobre rapaz tinha casado, e para arranjar a sua vida, logo ao fim do primeiro ano
teve de ir servir uns patrões muito longe. Ele era assim bom homem, e pediu ao amo que
lhe fosse guardando na mão o dinheiro das soldadas1. Ao fim de uns quatro anos já tinha
um par de moedas, que lhe chegava para comprar um eidico 2, e quis voltar para casa. O
patrão disse-lhe:
– Qual queres, três bons conselhos que te hão de servir para toda a vida, ou o teu
dinheiro?
– Ora, o dinheiro é sangue, como diz o outro.
– Mas podem roubar-to pelo caminho e matarem-te.
– Pois então venham de lá os conselhos.
Disse-lhe o patrão:
– O primeiro conselho que te dou é que nunca te metas por atalho, podendo andar
pela estrada real.
– Cá me fica para meu governo.
– O segundo, é que nunca pernoites em casa de homem velho casado com mulher
nova. Agora o terceiro vem a ser: nunca te decidas pelas primeiras aparências.
O rapaz guardou na memória os três conselhos, que representavam todas as suas
soldadas; e quando se ia embora, a dona da casa deu-lhe um bolo para o caminho, se
tivesse fome; mas que era melhor comê-lo em casa com a mulher, quando lá chegasse.
Partiu o homenzinho do Senhor, e encontrou-se na estrada com uns almocreves3 que
levavam uns machos com fazendas; foram-se acompanhando e contando a sua vida, e
chegando lá a um ponto da estrada, disse um almocreve que cortava ali por uns atalhos,
porque poupava meia hora de caminho. O rapaz foi batendo pela estrada real, e quando ia
chegando a um povoado, viu vir o almocreve todo esbaforido sem os machos; tinham-no
roubado e espancado na quelha4. Disse o moço:
– Já me valeu o primeiro conselho.
Seguiu o seu caminho, e chegou já de noite a uma venda, onde foi beber uma pinga,
e onde tencionava pernoitar; mas quando viu o taverneiro já homem entrado, e a mulher
ainda frescalhuda5, pagou e foi andando sempre, Quando chegou à vila, ia lá um reboliço;
era que a Justiça andava em busca de um assassino que tinha fugido com a mulher do
taverneiro que fora morto naquela noite. Disse o rapaz lá consigo:
– Bem empregado dinheiro o que me levou o patrão por este conselho.
E picou o passo, para ainda naquele dia chegar a casa. E lá chegou; quando se ia
aproximando da porta, viu dentro de casa um homem, sentado ao lume com a sua mulher!
A sua primeira ideia foi ir matar logo ali a ambos. Lembrou-se do conselho, e curtiu consigo
a sua dor, e entrou muito fresco pela porta dentro. A mulher veio abraçá-lo, e disse:
– Aqui está meu irmão, que chegou hoje mesmo do Brasil. Que dia! E tu também ao
fim de quatro anos!
Abraçaram-se todos muito contentes, e quando foi a ceia para a mesa, o marido vai
a partir o bolo, e aparece-lhe dentro todo o dinheiro das suas soldadas. E por isso diz o
outro, ainda há quem faça bem.

Contos Tradicionais do Povo Português, Recolha de Teófilo Braga 1883.

NOTAS
1
soldadas – salário de criados.
2
eidico – lugar, sítio, pátio, quintal.
3
almocreves – indivíduo condutor de bestas de carga.
4
quelha – caminho estreito.
5
frescalhuda– mulher bem conservada.

Responde, de forma completa e bem estruturada, às questões que se seguem.

1. Indica a razão pela qual o pobre rapaz foi obrigado a deixar a mulher pouco tempo após o
casamento.
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

2. Transcreve do texto a frase que transmite a ideia do rapaz acerca do dinheiro.


______________________________________________________________________
3. “O rapaz guardou na memória os três conselhos, que representavam todas as suas
soldadas.”
Explica o significado desta frase.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

4. Refere o objetivo da sugestão feita pela dona da casa ao dar um bolo ao rapaz.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
5. Prova que os três conselhos dados ao rapaz tiveram a sua utilidade.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
6. Verifica a veracidade das afirmações seguintes, indica (V / F).
A autoria deste conto tradicional é de Teófilo Braga.
A descrição das personagens é pouco pormenorizada.
A linguagem deste conto é corrente apresentando marcas do registo popular.
Nesta narrativa estão presentes elementos fantásticos/maravilhosos.
A ação decorre em vários espaços todos eles indefinidos.
Este conto encerra uma moralidade relativa à verdadeira amizade.

GRAMÁTICA

1. Atenta nas palavras sublinhadas no excerto do texto e escolhe a alínea correta.


Abraçaram-se todos muito contentes, e quando foi a ceia para a mesa, o marido vai a partir o
bolo, e aparece-lhe dentro todo o dinheiro das suas soldadas. E por isso diz o outro, ainda há
quem faça bem.

1.1 A palavra “ a” é
A. um determinante artigo.
B. um determinante indefinido.
C. uma preposição.
D. um pronome.
1.2 A palavra “suas” é um
A. adjetivo.
B. determinante.
C. pronome.
D. preposição.

1.3 A palavra “isso” é um


A. determinante demonstrativo.
B. pronome pessoal.
C. pronome demonstrativo.
D. quantificador.

1.4 O adjetivo “muito contentes” encontra-se no grau


A. superlativo relativo de inferioridade.
B. superlativo absoluto sintético.
C. superlativo relativo de superioridade.
D. superlativo absoluto analítico.

1.5 As palavras “ há” e “bem “ são respetivamente


A. uma preposição e um advérbio.
B. um verbo e um advérbio.
C. um verbo e um adjetivo.
D. uma preposição e um nome.

2. Identifica o tempo e o modo das formas verbais destacadas.

O rapaz guardou na memória os três conselhos, que representavam todas as suas soldadas; e
quando ia embora, a dona da casa deu-lhe um bolo para o caminho, se tivesse fome.
guardou: _____________________________________________________
representavam: ________________________________________________
tivesse: ______________________________________________________

3.Atenta nos verbos sublinhados nas frases da coluna A e classifica-os, colocando uma
cruz no espaço apropriado.

Subclasses do verbo
Frases / segmentos textuais copulativo transitivo transitivo transitivo intransitivo auxiliar
direto indireto direto e
indireto
“Partiu o homenzinho do Senhor.”
“Ele era assim bom homem.”
“ chegou já de noite a uma venda.”
“O rapaz guardou na memória os três
conselhos.”
“ um assassino que tinha fugido com a x
mulher do taverneiro.”
“A dona da casa deu-lhe um bolo para o
caminho.”
4. Associa cada uma das palavras da coluna A a apenas um processo da coluna B .
Coluna A Coluna B

A. venda 1. Derivação por prefixação


B. taverneiro 2. Derivação por sufixação

C. biografia 3. Parassíntese
4. Derivação não afixal
D. pernoitar
5. Composição morfológica
E. aguardente
6. Composição morfossintática
F. incapaz

A. _______ B. ______ C. ______ D. _______ E. ______ F.______

Bom trabalho!
As professoras: Licínia Torres e Dina Ribeiro

Cotações:

Educação literária – 100 pontos


1…..….10
2…..….6
3........20
4……....20
5……....20
6………..24

Gramática – 100 pontos


1………. 25
2……..…15
3………..30
4………..30