Você está na página 1de 4

Entrevista com Fabiana Fernandes:

conhecendo um pouco sobre ela

Fabiana Fernandes de Santana tem 38 anos e é professora de


língua espanhola. Formada em Letras, ela leciona na instituição
Viver Colégio e Curso.

Por que se tornou professora?


Desde o ensino médio que eu já dava aulas particulares para
reforço de espanhol e português. Eu vi que era isso que eu gostava
de fazer, eu gostava de ensinar. Tive muitas experiências muito
gratificantes com meus alunos. Aquilo começou a me envolver de
uma forma que não me consegui ver fazendo outra coisa se não
dar aula. Então decidi fazer Letras.

Quais são suas metas para o futuro?


Hoje em dia minha maior meta é consegui meu mestrado em
língua espanhola e conseguir que a língua espanhola tenha mais
campo de trabalho, porque ela perdeu muito seu espaço.

Que mudanças a língua espanhola trouxe para a sua vida?


Creio que foi o contato com os alunos, algo que eu gosto muito.
A língua espanhola hoje trouxe para minha vida uma carreira
profissional, um conhecimento de amplas culturas e a
oportunidade de viajar para outro país, pois sem o espanhol acho
que não teria chegado lá.
Quais são suas maiores inspirações na vida?
Teve três pessoas que me inspiraram muito. No passado,
minha maior inspiração para ser professora de espanhol foi o meu
professor de língua espanhola. No ensino médio ele me inspirou
bastante, eu amava a forma de como dava aula e ele se mostrava
apaixonado pelo que fazia e isso me conquistou na língua
espanhola, desisti da língua inglesa para o espanhol por causa dele.
Outra inspiração profissional e pessoal é meu marido, porque ele é
um exemplo de luta de dedicação. Por mais que a situação esteja
complicada ele está sempre em busca do objetivo dele e ele
sempre consegue chegar lá. Meu esposo consegue tudo o que quer
porque luta muito por isso e é uma coisa que eu sempre quis ser,
mas não sou assim, eu desisto muito fácil das coisas, e ele está
sempre tentando. E hoje em dia, uma das minhas maiores
inspirações na minha vida e que eu tenho como um amigo muito
próximo é o professor Manoel. Pois temos uma afinidade muito
grande e eu admiro muito a forma de como ele gosta de ensinar.
Fico me baseando muito na forma dele ser, porque é uma
inspiração para mim sua forma de trabalhar e me espelho muito
no jeito dele de ser.

Qual a sua opinião sobre a Base Nacional Comum Curricular


(BNCC) e qual impacto que causa em seu emprego?
Um grande impacto, pois ficarei desempregada se depender
dela. Um motivo para essa idéia é que o espanhol não entra na
BNCC, apenas o inglês, por questões políticas. Como o espanhol é
à base do meu emprego, não terei escola para ensinar, já que a o
espanhol não está na BNCC. Por isso eu não sou a favor da Base.
Qual a sua opinião sobre a Reforma da Previdência (RP)?
Eu discordo da Reforma da Previdência da forma que está
sendo feita. Creio que deveria sim haver uma reforma, que
necessitava de uma, mas não desta forma que está sendo realizada,
porque esta reforma beneficia apenas empresários e o trabalhador
está sendo muito prejudicado pela reforma, pois não poderá se
aposentar. Realmente eu não sei quando irei me aposentar. É uma
reforma necessária sim, mas não da forma que está sendo tratada.

Que área de atuação do governo você melhoraria?


Todas as áreas merecem melhorias, mas acho que a mais
importante é a educação, pois é à base de tudo. Com a educação,
pode diminuir a violência, porque quando eu educo uma criança e
a mesma tem noção do que é certo e errado, ela se tornará um
adulto melhor diminuindo a violência. Com a educação tem uma
melhor chance de arranjar emprego, não sendo necessário roubar
o matar para conseguir sustento. Com a educação eu posso formar
bons profissionais e posso instruir o povo a cobrar seus direitos
nos hospitais, já que muita gente não conhece os seus direitos.
Com a educação posso formar pais melhores que poderão educar
seus filhos melhores formando bons cidadãos. Então todas as áreas
merecem e deve haver melhorias, mas a que deve receber uma
mudança imediata é a educação.
Como seria um Brasil melhor?
Seria um país onde eu pudesse dar minha opinião livremente a
qualquer momento sem ser condenada ou julgada por isso. Um
Brasil que eu pudesse ter condições de sustentar minha família
sem me preocupar no que a gente vai comer amanhã. Um país em
que eu teria o direito ao lazer como está previsto na constituição,
nos direitos humanos, e eu não tenho porque tenho que
economizar para sustentar minha casa. Um lugar onde eu pudesse
sair de casa à hora em que eu quisesse sem me preocupar com a
violência.

Se pudesse realizar um desejo agora, que desejo seria?


Meu desejo nesse momento é que pudéssemos voltar dois anos
atrás e realizar novas eleições.

Você também pode gostar