Você está na página 1de 23

M U AY

THAI
ARTES MARCIAIS QUE
GANHA C A DA VEZ
M A I S D E S TA Q U E

JOGOS PAN
AMERICANOS
2 0 1 9
D O Q U I R U
A R T E DO KEMPO
A D C C 2 0 1 9
EDITORIAL
Na edição 2019 dos Jogos Pan-Americanos, realiza- pág.04
dos de Lima, no Peru, a equipe brasileira confirmou a
melhor atuação do país em Jogos Pan-Americanos. O
Seções
Time Brasil conquistou 171 medalhas e garantiu o país
no 2º lugar do quadro geral de medalhas, com 55 de
ouro, 45 de prata e 71 de bronze.
Nos cobrimos a participações das artes marciais no 01 | EDITORIAL
evento.
Também nesta edição trocemos o resultado geral do
ADCC Submission Wrestling World Championship
2019 que aconteceu nos Estados Unidos .
Falamos sobre a luta Brasileira que surgiu com focos
em lutas de Artes Marciais Mistas (MMA), Submission
04 | MUAYTHAI
(NO GI) e Defesa pessoal. A luta chamada de Doquiru.
Uma das artes marciais que ganha
cada vez mais destaque é o Muay
Thai.

Supervisão Geral: 06 | A ARTE DO KEM-


Designer Gráfico: VT Desig

PO OU KENPO
Fale com a gente:
vtmmaff@gmail.com

12 | DOQUIRU
A Luta Brasileira

16 | IAIDO
Arte marcial japonesa do desembai-
nhar da espada
REVISTA DA LUTA é uma publicação semestral da Editora Lutas LTDA e a
marca registrada Revista da Luta é propriedade da mesma. As opiniões
emi&das em ar&gos assinados não são necessariamente as mesmas da
publicação. A u&lização, reprodução, apropriação, armazenamento em
banco de dados, sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras
criações intelectuais da Revista da Luta são terminantemente livre sem 20 | JOGOS PAN
autorização dos &tulares dos direitos autorais. Esta revista não tem fins
lucra&vos somente informa&vo.
Printed in the BRASIL Copyright © 2004 Editora Luta
AMERICANOS 2019
Ltda.
All rights reserved. Artes Marciais
Reproduction in whole or in part without permission is
free.
Magazine of Lutas is a registered trademark of Editora
luta Ltda,
Rua da Moca, 277 São Paulo Brasil 232
NOME:CRISTIANE “CYBROG”
JUSTINO
ALTURA: 1,63
PESO: 66 KG
LUTAS: 23
VITORIAS: 20
DERROTAS: 2

TITULOS:
VENCEU UFC 240: HOLLOWAY VS. EDGAR

VENCEU UFC 222: CYBORG VS. KUNITSKAYA

VENCEU UFC 219: CYBORG VS. HOLM

VENCEU UFC 214: CORMIER VS. JONES II

VENCEU UFC FIGHT NIGHT

VENCEU UFC 198: WERDUM VS. MIOCIC

VENCEU INVICTA FC 15

VENCEU INVICTA FC 13: CYBORG VS. VAN DUIN

VENCEU INVICTA FC 11: CYBORG VS. TWEET

VENCEU INVICTA FC 6: COENEN VS CYBORG

VENCEU INVICTA FC 5: PENNE VS. WATERSON

VENCEU STRIKEFORCE: FEDOR VS. WERDUM

VENCEU STRIKEFORCE: MIAMI

VENCEU STRIKEFORCE: CARANO VS. CYBORG

VENCEU STRIKEFORCE: SHAMROCK VS. DIAZ

VENCEU ELITEXC: HEAT

VENCEU ELITEXC: UNFINISHED BUSINESS

VENCEU STORM SAMURAI 12

VENCEU STORM SAMURAI 11

VENCEU STORM SAMURAI 10

VENCEU STORM SAMURAI 9

WORLD CLASS CHAMPIONS

VENCEU IVC 9: THE REVENGE


Uma das artes marciais que ganha cada vez mais destaque é o Muay Thai. Justamente porque ela é
uma excelente atividade, garantindo melhor condicionamento físico e resistência. Tudo isso aliado sem-
pre a um ganho de massa muscular. Com treinos semanais de Muay Thai, você alcança a melhor perfor-
mance. A atividade é indicada tanto para sedentários quanto para quem já pratica algum exercício, ga-
rantindo a atividade aeróbica e até mesmo a perda de gordura.

O QUE É?!
Trata-se de uma arte marcial que tem origem na Tailândia. Por esse motivo, também é conhecido como
Thai Boxing em alguns países, e como Boxe Tailandês aqui no Brasil. A origem se confunde com a pró-
pria história do povo tailandês, que tem mais de 2 mil anos de tradição. Esse tipo de luta surgiu na China
central e foi trazida para a região onde hoje se localiza a Tailândia por migrações em busca de terras fér-
teis e liberdade. As técnicas surgiram como formas de autodefesa desse povo.

Benefícios
Trabalha membros superiores
e inferiores
Garante a queima de calorias
em cada aula
Melhora a flexibilidade
Músculos mais torneados
Sem contraindicações

E como funcionam os treinos?


Como toda arte marcial, o Muay Thai envolve também a força e a precisão. A atividade engloba chutes,
socos, cotoveladas e muitos exercícios.
Isso tudo exige mais flexibilidade em membros superiores e inferiores, além do ganho de força e resistên-
cia.
O treino sempre envolve também algumas atividades aeróbicas, como o aquecimento de corrida, alonga-
mentos, polichinelos, flexões, abdominais, agachamentos e diversos outros exercícios.
O treino em si envolve técnicas de chutes, socos, joelhadas e rapidez nos reflexos.
COMO O MUAY THAI AJUDA NO CONDICIONAMENTO FÍSICO?
Os alunos conseguem aumentar sua resistência através de exercícios específicos e de práticas com lu-
vas nas aulas. Além disso, também ajuda na flexibilidade e na perda de gordura através de práticas ae-
róbicas.

MUAY THAI EMAGRECE?


As diferentes atividades realizadas em aula auxiliam diretamente na perda de calorias. Estima-se que,
em uma aula de 90 minutos, os alunos gastem mais de 700 calorias. Tudo isso aliado sempre a exercí-
cios de força e intensidade

MUAY THAI E ACADEMIA


Uma atividade não exclui a outra. A academia pode seguir em paralelo com o Muay Thai, justamente
porque as atividades oferecem benefícios distintos. A musculação fornece massa muscular e estrutura
física para agir em diferentes situações.

MUAY THAI: BENEFÍCIOS PARA AS MULHERES


O Muay Thai também oferece aulas específicas voltadas para o público feminino. Ele se tornou um atrati-
vo justamente por ter enfoque em membros superiores e inferiores, trabalhando braços e pernas. As téc-
nicas envolvem o ganho de força e resistência, e os benefícios incluem o emagrecimento para quem tem
esse objetivo.

CUIDADOS
Essa arte marcial não tem contraindicações, seguindo sempre a orientação de um profissional e pratican-
do dentro dos seus limites. Os únicos detalhes que precisam ser pensados são o impacto e a proteção.
Se a musculação acompanhar o processo, o ganho de massa muscular ajuda a evitar alguns riscos.

EQUIPAMENTOS
Invista sempre nos equipamentos de proteção; eles devem ser incluídos em qualquer aula, mesmo que
não haja luta entre os alunos. Consistem em ataduras, luvas, caneleira, protetor de boca e roupas leves,
que facilitam o movimento das pernas. Durante os treinos, é importante prender os cabelos, não usar
anéis, brincos e acessórios em geral.

MUAY THAI E O SISTEMA CARDIORRESPIRATÓRIO


Por fim, um dos principais benefícios dessa arte marcial é a melhora no sistema cardiovascular e respira-
tório. O resultado é sentido diretamente na sua rotina, ganhando mais disposição e energia nos seus di-
as, desde a concentração no trabalho até a redução do estresse e melhora do sono.

QUAIS SUPLEMENTOS?
Para garantir ainda mais energia no Muay Thai, os suplementos que podem ser incluídos na rotina são
BCAAs, Waxy Mayze, maltodextrina e dextrose, por conta dos carboidratos. Garanta também as proteí-
nas em produtos como o Whey Protein, além de outras proteínas vegetais.
A A RInformation
TE DO K E M P O Solutions
Technology OU KENPO

Licença: CC Attribution-NonCommercial 2.0

Autor: Félix Ortega

O Kempo ou Kenpo é uma arte marcial que reúne em si um conjunto de várias técnicas
marciais e estimula todos os praticantes a
procurarem a paz e o equilíbrio interior. Saiba
o que é a arte do Kempo ou Kenpo e desen-
volva uma perfeita harmonia entre a sua men-
te, corpo e espírito.

O que é o Kempo ou Kenpo

O Kempo ou Kenpo é um sistema de artes


marciais que tenta ir ao encontro das necessidades e expectativas de todos os seus
praticantes. Trata-se de uma disciplina única que procura o crescimento espiritual, a
necessidade de autodefesa e melhoria de saúde. É um sistema de combate com méto-
dos de ataque e defesa, onde se realizam todo o tipo de golpes com os pés e com as
mãos com o intuito de imobilizar e controlar um oponente.
Um praticante de Kempo ou Kenpo começa por aprender as linhas condutoras do Ka-
rate e dos seus exercícios repetitivos. Por outro lado, são trabalhados os movimentos
suaves do Tai Chi ou estilos de Kung Fu. Com o avançar dos treinos, um praticante
aprende um extenso conjunto de bloqueios, pausas, quedas e técnicas de submissão
encontradas no Jiujitsu. O Kempo ou Kenpo é uma disciplina marcial que procura ensi-
nar todos os pontos de pressão que são encontrados nas inúmeras artes marciais, to-
do o tipo de ataques múltiplos, lutas no chão e manuseamento de armas de combate.
Os termos Kempo e Kenpo são japoneses e é de realçar que não existe nenhuma
diferença entre eles, uma vez que ambos têm o mesmo significado, isto é: “A lei do
punho”. A diferença entre os dois termos fica a dever-se apenas a uma variação na
transliteração do kanji original para as outras línguas do Ocidente.

A importância da espiritualidade no Kempo ou Kenpo

"Nada é impossível para uma mente solícita": esta é uma expressão retirada dos livros
da dinastia Han e é a partir dela que derivam os princípios fundamentais do Kempo. O
que diferencia o Kempo do Boxe, Wrestling e Vale Tudo, entre outras artes marciais, é
a ênfase que é dada à vertente espiritual do corpo e da mente.
Esta é uma disciplina que proporciona uma viagem de autoconhecimento, em que um
aluno entra em contacto consigo próprio e desenvolve a sua mente para aprender dis-
ciplinas como a filosofia, física, matemática e psicologia.
Ao aprender a conhecer-se a si próprio terá a consciência das suas próprias limitações
e compreenderá como o corpo humano realmente pode ser fraco, principalmente ao
nível espiritual.
A prática desta disciplina contribui para a melhoria da qualidade de vida de uma pessoa
e esses benefícios são notórios a um nível físico e psicológico. O Kempo/Kenpo não é
apenas um meio para derrubar um adversário através da força, mas sim uma disciplina
que ensina os princípios essenciais que conduzem a uma paz interior e ao equilíbrio do
universo.

A origem da arte marcial Kempo ou Kenpo

O Kempo ou Kenpo é uma arte marcial que surgiu na China há milhares de anos. Trata
-se de uma disciplina que utiliza vários golpes de vários estilos marciais distintos e é
por isso que a sua prática exige muita dedicação, força e concentração.
As origens deste sistema datam à volta do ano 525 D.C. quando, de acordo com uma
lenda chinesa, um monge indiano chamado Bodhidharma viajou da Índia para a China
para expandir e desenvolver o budismo.
Bodhidharma viajou para a província de Honan, chegando ao templo de Shaolin, onde
encontrou alguns monges fracos e debilitados, incapazes de se concentrarem nas suas
leituras. O monge indiano ensinou-lhes uma série de exercícios físicos destinados a for-
talecer os seus corpos e aumentar a sua capacidade de concentração. Estes exer-
cícios, chamados "Shih pa lo han sho" (as 18 mãos de lohan), constituíram as bases do
Shaolin Quan Fa, a arte das "mãos vazias".
A partir daqui, o sistema Quan Fa evoluiu e aperfeiçoou-se e chegou a Okinawa, uma
cidade do Japão, onde ficou conhecido por Kempo, que tinha o significado de “A lei do
punho”.

A difusão do Kempo ou Kenpo e os seus estilos principais

O Kempo ou Kenpo começou a ser difundido no século XVII quando o sistema Quan Fa
entrou em Okinawa, no Japão. Este sistema de luta foi mantido em segredo e foi sendo
gradualmente modificado durante sensivelmente dois séculos. Na altura, existiam cinco
estilos de Karaté principais: Kobayashi-Ryu, Shoreiji-Ryu, Shito-Ryu, Goju-Ryu e Uechi-
Ryu e o Kempo/Kenpo teve um papel fundamental na evolução de cada um. A partir
daqui, desenvolveram-se inúmeras técnicas e estilos distintos na prática do Kempo/
Kenpo. Dos estilos mais importantes, destacam-se os seguintes:

Kempo Kosho Ryu, Kosho Shorey Ryu Kempo Shorinji Kempo, Kempo Indiano,
Kempo
Karate, Kempo Karate Shaolin, Kempo Karate Americano, Kempo Karate White
Tiger, Kam Lung Kempo, Kempo Shaolin Americano, Kempo Nippon, Kempo Ju-
jitsu Raven, Kempo Kiyojute Ryu Bugei, Kempo Yoshin

O Kempo ou Kenpo no Ocidente

O Kempo é assim uma arte marcial única, pois oferece aos seus praticantes a capaci-
dade de adaptação ao meio e à situação envolvente. A lei do Punho, como é também
conhecido, deve a sua implementação no Ocidente ao mestre James Mitose, 21º de-
scendente do fundador do sistema Kosho Shorey Ryu Kempo. Mitose, nascido no
Havai, é enviado para o Japão para estudar e aprender a arte do Kempo com os seus
familiares e lá permanece durante 15 anos. Posteriormente, regressa ao Havai e lá
começa, nomeadamente em Honolulu, pela primeira vez na história da sua família, a
ensinar a arte do Kempo a todos os interessados. A partir daqui, o Kempo/Kenpo
começou a ganhar uma enorme popularidade e a crescer de tal forma que começaram
a aparecer diferentes escolas de Kempo em diversos países do mundo.

Os princípios fundamentais do Kempo ou Kenpo

O Kempo/Kenpo foi desenvolvido e aperfeiçoado a partir de outras lutas marciais e con-


seguiu distinguir-se como uma disciplina espiritual com métodos de defesa pessoal
bastante eficientes. Porém, a essência do Kempo/Kenpo vai muito além da sua
vertente técnica, pois o objetivo principal desta arte passa por formar pessoas que
ajudem outras pessoas. Um praticante de Kempo/Kenpo deve encontrar a sua paz inte-
rior e com isso desenvolver a sua inteligência, coração e sentido de justiça. Só assim é
que é possível construir uma sociedade sã, que valoriza os seus membros de uma for-
ma igualitária. Os princípios fundamentais que o Kempo/Kenpo valoriza são os se-
guintes:

• É necessário viver e acreditar no potencial que cada indivíduo tem;


• A vida deve ser seguida pelos ideais que cada um defende e acredita que é
melhor para si;
• Em qualquer tipo de ação, deve-se ter sempre em consideração a felicidade
dos outros;
• Deve-se agir sempre com justiça, coragem e compaixão;
• Deve-se privilegiar a vida em comunidade ao criar laços de amizade e soli-
dariedade com todos.
O
ADCC Submission Wrestling World Championship 2019, foi realizado em Anaheim,
na Califórnia nos Estado Unidos foi muito agitado com diversas desclassificações
ao longo das semanas que antecederam o evento.
Foram 96 atletas de várias partes do mundo que entrarão em ação com cinco cate-
gorias no masculino (66kg, 77kg, 88kg, 99kg e acima de 99kg) e duas no feminino (60kg e aci-
ma de 60kg), além do absoluto masculino, que costuma realizar batalhas épicas.

ADCC 2019 WORLD CHAMPIONSHIPS Quartas de final


RESULTADOSCOMPLETO: Paulo Miyao derrotou Nicky Ryan por 2 a 0
SUPERLUTA Tye Ruotolo derrotou Pablo Mantovani por decisão dos
André Galvão derrotou Felipe Preguiça por 2 a 0 jurados
MASCULINO ABSOLUTO Kennedy Maciel derrotou Richard Alarcon por 2 a 0
Oitavas de final Augusto Tanquinho derrotou Matheus Gabriel por deci-
Marcus Buchecha finalizou Keith Krikorian são dos jurados
Aaron “Tex” Johnson finalizou Jon Blank Semifinal
Mahamed Aly finalizou John Hansen Augusto Tanquinho derrotou Paulo Miyao por decisão
Gordon Ryan finalizou Pedro Marinho dos jurados
Lachlan Giles finalizou Kaynan Duarte Kennedy Maciel derrotou Tye Ruotolo por 3 a 0
Tim Spriggs finalizou Jared Dopp Terceiro lugar: Paulo Miyao derrotou Tye Ruotolo por 1
Garry Tonon finalizou Edwin Najmi a0
Patrick Gaudio derrotou Mike Perez por 2 a 0 Final: Augusto Tanquinho derrotou Kennedy Maciel por
Quartas de final 3a0
Marcus Buchecha derrotou Aaron “Tex” Johnson por 3 a MASCULINO ATÉ 77KG
0 Oitavas de final
Mahamed Aly derrotou Tim Spriggs nas punições JT Torres derrotou Ross Nicholls por decisão dos jura-
Gordon Ryan finalizou Garry Tonon dos
Lachlan Giles finalizou Patrick Gaudio DJ Jackson derrotou John Combs por 5 a 0
Semifinal Garry Tonon finalizou Mateusz Gamrot
Marcus Buchecha finalizou Mahamed Aly Lucas Lepri derrotou Lachlan Giles por 3 a 0
Gordon Ryan finalizou Lachlan Giles Renato Canuto derrotou Oliver Taza por 2 a 0
Terceiro lugar: Lachlan Giles finalizou Mahamed Aly Dante Leon derrotou Jonathan Satava por 3 a 0
Final: Gordon Ryan derrotou Marcus Buchecha por 0 a Vagner Rocha derrotou Servio Tulio por decisão dos
1 nas punições jurados
MASCULINO ATÉ 66KG Celsinho Vinicius derrotou Edwin Najmi por decisão dos
Oitavas de final jurados
Paulo Miyao derrotou Kenta Iwamoto por 5 a 0 Quartas de final
Nicky Ryan derrotou Shane Jamil Hill-Taylor por 2 a 0 JT Torres derrotou DJ Jackson por 3 a 0
Augusto Tanquinho finalizou Keith Krikorian Garry Tonon derrotou Renato Canuto por decisão dos
Pablo Mantovani derrotou Thomas Halpin por 13 a 0 jurados
Matheus Gabriel derrotou Geo Martinez por decisão dos Dante Leon derrotou Lucas Lepri por 3 a 0
jurados Vagner Rocha derrotou Celsinho Vinicius por decisão
Tye Ruotolo derrotou Bruno Frazatto por 2 a 0 dos jurados
Richard Alarcon derrotou Gianni Grippo por 4 a 2 Semifinal
Kennedy Maciel finalizou Ruan Alvarenga JT Torres derrotou Garry Tonon por 2 a 0
Vagner Rocha derrotou Dante Leon por decisão dos ju- Final: Gordon Ryan finalizou Vinicius “Trator” Ferreira
rados com um estrangulamento
Terceiro lugar: Garry Tonon finalizou Dante Leon MASCULINO +99KG
Final: JT Torres finalizou Vagner Rocha com um estran- Oitavas de final
gulamento Marcus Buchecha derrotou Antônio Braga Neto por 2 a 0
MASCULINO ATÉ 88KG Victor Hugo derrotou Jared Dopp por 4 a 0
Oitavas de final Kaynan Duarte finalizou Eldar Rafigaev
Craig Jones finalizou Ben Dyson Yuri Simões finalizou Eliot Marshall
Jon Blank finalizou Rustam Chsiev Orlando Sanchez derrotou Mateusz Juskowiak por 2 a 0
Murilo Santana derrotou Keller Locke-Sodhi nas puni- Nick Rodriguez derrotou Mahamed Aly por decisão dos
ções jurados
Josh Hinger finalizou Gabriel Almeida John Hansen derrotou Max Gimenis por decisão dos ju-
Mason Fowler derrotou Valdir “BB Monstro” Araújo por rados
decisão dos jurados Roberto Cyborg derrotou Hudson Taylor por 2 a 0
Gabriel Arges derrotou Alec Baulding por 5 a 0 Quartas de final
Adam Wardzinski derrotou Mike Perez por decisão dos Marcus Buchecha derrotou Victor Hugo por 3 a 0
jurados Kaynan Duarte derrotou Yuri Simões por 3 a 0
Matheus Diniz derrotou Pedro Marinho por 5 a 0 Nick Rodriguez derrotou Orlando Sanchez por decisão
Quartas de final dos jurados
Craig Jones finalizou Mason Fowler Roberto Cyborg derrotou John Hansen por 6 a 0
Jon Blank derrotou Murilo Santana por decisão dos jura- Semifinal
dos Kaynan Duarte derrotou Marcus Buchecha por decisão
Josh Hinger finalizou Adam Wardzinski dos jurados
Matheus Diniz derrotou Gabriel Arges por decisão dos Nick Rodriguez derrotou Roberto Cyborg por decisão
jurados dos jurados
Semifinal Terceiro lugar: Marcus Buchecha derrotou Roberto
Craig Jones finalizou Jon Blank Cyborg por desistência
Matheus Diniz derrotou Josh Hinger por 3 a 0 Final: Kaynan Duarte derrotou Nick Rodriguez por 1 a 0
Terceiro lugar: Josh Hinger derrotou Jon Blank por 3 a 0 (3 pontos; 2 punições)
Final: Matheus Diniz derrotou Craig Jones por 0 a 1 nas FEMININO ATÉ 60KG
punições Quartas de final
MASCULINO ATÉ 99KG Beatriz Mesquita finalizoi Jena Bishop
Oitavas de final Ffion Davies derrotou Rikako Yuasa por 12 a 0
Gordon Ryan finalizou Ben Hodgkinson Bianca Basílio finalizou Livia Giles
Lucas Hulk derrotou Perttu Tepponen por 3 a 0 Elvira Karppinen derrotou Catherine Perret por 2 a 0
Tim Spriggs finalizou Fellipe Andrew Semifinal
Patrick Gaudio derrotou Mraz Avdoyan por 8 a 0 Ffion Davies finalizou Bia Mesquita
Vinny “Pezão” Magalhães derrotou Dan Martinez por 4 a Bianca Basílio derrotou Elvira Karppinen por 2 a 0
0 Terceiro lugar: Elvira Karppinen derrotou Bia Mesquita
James Puopolo derrotou Aaron “Tex” Johnson por 3 a 0 por desistência
Vinicius “Trator” Ferreira derrotou Paul Ardila nas puni- Final: Bianca Basílio finalizou Ffion Davies com uma
ções chave de pé
Jackson Sousa derrotou Paulo Baraúna por decisão dos FEMININO +60KG
jurados Quartas de final
Quartas de final Gabi Garcia derrotou Stephanie Egger por 2 a 0
Gordon Ryan finalizou Tim Spriggs Ana Carolina Vieira finalizou Amanda Leve
Lucas Hulk derrotou Patrick Gaudio por decisão dos jura- Tayane Porfírio derrotou Jessica Flowers por decisão
dos dos jurados
Vinny “Pezão” Magalhães derrotou James Puopolo por 2 Carina Santi derrotou Nathiely Jesus por 8 a 0
a0 Semifinal
Vinicius “Trator” Ferreira derrotou Jackson Sousa por Gabi Garcia derrotou Ana Carolina Vieira por decisão
decisão dos árbitros dos jurados
Semifinal Carina Santi derrotou Tayane Porfírio por decisão dos
Gordon Ryan derrotou Lucas Hulk por 3 a 0 jurados
Vinicius “Trator” Ferreira derrotou Vinny “Pezão” Maga- Terceiro lugar: Tayane Porfírio derrotou Ana Carolina
lhães por 2 a 0 Vieira por 5 a 0
Terceiro lugar: Lucas Hulk derrotou Vinny “Pezão” Maga- Final: Gabi Garcia finalizou Carina Santi com uma Kimu-
lhães por desistência ra
ARTIGO

Ar go

C
om o desenvolvimento das om o desenvolvimento das compe ções
compe ções de artes marciais artes marciais mistas. Surgiu a necessida
mistas e no GI. Surgiu a neces- da criação de um es lo de arte marcial q
sidade da criação de um es lo pode-se prepara para estas compe çõe
de arte marcial que pode-se prepara para para defesa pessoal. Destes dois concei
estas compe ções e para defesa pessoal. surgiu uma nova artes marcial brasile
Destes dois conceitos surgiu uma nova artes chamada Doquiru.
marcial brasileira chamada Doquiru. O Doquiru designa o caminho da rapide
O Doquiru designa o caminho da rapidez e eficiência. Trata-se de uma disciplina obje
eficiência. Trata-se de uma disciplina obje - va e rica em técnicas e combinações de g
va e rica em técnicas e combinações de gol- pes. O duro e potente se estremeia ao fle
pes. O duro e potente se estremeia ao flexi- vel e suave, na u lização das diversas p
vel e suave, na u lização das diversas par- tes do corpo para ataque e defesa. São u
tes do corpo para ataque e defesa. São usa- das torções e projeções, c
das torções e projeções, cha- ves,estrangulamentos
ves,estrangulamentos e imobilizações, com- e imobilizações, combate corpo
bate corpo a corpo e com armas tradicio-
a corpo e com armas
nais vietnamitas. É feito um trabalho de po-
tência e endurecimento, velocidade e flexi- tradicionais viet-
bilidade, concentração e outros aspectos namitas.
importantes das artes de combate. O Do- É feito um traba-
quiru é uma arte nova, livre das regras e fi- lho de
losofias encontradas nas artes marciais; potência e endu-
mas preservou algumas regras de aspecto recimento
educacional que conduzirão o treinamento
, concentração e
do aluno.
outros
s de velocidade e flexibilidade, aspectos im- 6º Kyu=Azul 5º Kyu= Verde 4º
ade portantes das artes de combate. O Doquiru Kyu= Roxa 3º Kyu= Marrom 2º
que é uma arte nova, livre das regras e filosofias Kyu= Marrom. Do 1º ao 7º Dan
es e encontradas nas artes marciais; mas preser- (grau) u liza-se a faixa preta. No
itos vou algumas regras de aspecto educacional 8º faixa branca vermelha, 9º faixa
eira que conduzirão o treinamento do aluno. preta vermelha e vermelha. No
10º vermelha
As faixas são
ez e u lizadas con-
e - forme o apri-
gol- moramento
exi- técnico do pra-
par- cante, obe-
usa- decendo a se-
cha- guinte ordem:
Mukyu
(iniciante)=
Branca 8º Kyu= Amarela
7º Kyu= Laranja
IAIDO
ARTE MARCIAL JAPONESA DO DESEMBAINHAR DA ESPADA

História

Segundo sensei Kishikawa, o iai surgiu no período Heian (794-1192), sendo uma
derivação do iaijutsu. Mas a designação iaidô (caminho do iai) como uma das for-
mas de budô, passa a existir somente a partir do século XX. Era uma técnica usa-
da pelos samurais para adquirir serenidade de espírito, controle de respiração e si-
nal de perfeição e auto-controle na arte de desembainhar a espada. A essência ori-
ginal da arte tem como raiz o mestre Hayashizaki Jinsuke Minamoto, nascido em
Sagami, atual Kanagawa, nos meados do século XVI.

Princípios

No iaidô há uma simulação de um confronto real, mas com um adversário imaginá-


rio, a fim de desenvolver a serenidade do espírito. Deve-se imaginar que está sen-
do atacado por inimigos reais para simular a sensação de perigo e alta
concentração, como se fosse um ataque real. O iaidô exige, com um treinamento
correto, muito esforço e paciência obstinada.

Vitória

A verdadeira vitória consiste em vencer os obstáculos internos como problemas


psicológicos, e aumentar a concentração. A prática do iaidô para o moderno cida-
dão é, tal qual era para os samurais, ou seja, além do desenvolvimento de habilida-
des motoras, é a maneira de obter a estabilidade pessoal necessária para agir no
momento certo, com precisão, com clareza de visão e espírito.

Prática

Os iniciantes começam a aprender as 10 seqüências (kata) NIHON SEITEI IAI,


acessível a todos que tenham interesse em conhecer a prática com kataná
(espada). No começo é utilizada a espada de madeira (bokutô). Depois passam
para o estilo Muso Shinden-ryu.

Os movimentos no iaidô consistem, basicamente, em:

• Desembainhar (nukitsukê)

• Ameaça (semê)

• Ação de armar a espada (furikabute)

• Cortar (kiritsukê)

• Sacudir o sangue da lâmina (chiburi)

• Embainhar (nooto).

A execução das técnicas do iaidô devem ser precisas, ordenadas, eficientes e efi-
cazes, mas sempre com naturalidade, sem sobrecarregar o praticante e, funda-
Anatomia da espada japonesa Kataná
MAXIMUM MUAY THAI FIGHT: Júlio Lo-
bo venceu Pakorn PK Saenchai por Deci-
são Unânime dos Jurados

Eder Jofre segue aumentando sua coleção


de títulos mesmo aos 83 anos de idade. No
dia 23/10/2019, o Conselho Mundial de Boxe
(WBC) reconheceu o ex-pugilista como pri-
meiro campeão mundial dos pesos-galos da
entidade. Presente na convenção anual do
órgão, realizada em Cancún (MEX), Eder su-
biu ao palco, acompanhado de sua filha An-
drea, para receber o cinturão, sendo bastan-
te aplaudido pelos presentes.
A entidade baseou sua decisão na vitória de
Eder sobre Katsutoshi Aoki, no Japão, em
abril de 1963. Na época, o Conselho Mundial Patrick Teixeira é o campeão interino dos
de Boxe ou já havia sido criado, mas não médios-ligeiros, versão Organização Mun-
possuía ainda um cinturão físico a ser distri- dial de Boxe (OMB), ao vencer, o domini-
buído para os lutadores. Com isso, o brasilei- cano Carlos Adames, por pontos em Las
ro se tornou o primeiro campeão peso-galo Vegas, nos Estados Unidos.
da história da organização. Antes de 1962,
era chamada NBA (National Boxing Associa-
tion) e, naquele ano, passou a ser WBA
(World Boxing Association).
O ex-boxeador já ostentava o cinturão peso-
galo da Associação Mundial de Boxe (WBA),
conhecida anteriormente como Associação
Nacional de Boxe (NBA), conquistado ao der-
rotar Eloy Sanchez, no dia 18 de novembro
de 1960, na Califórnia (EUA).
Além dos títulos no peso-galo, Eder foi cam-
peão peso-pena, também pelo CMB (WBC). Filho de Wanderlei Silva, Thor Silva fez
A lenda do boxe – que teve seu nome incluí- sua estreia no Muay Thai amador, já mos-
do no Hall da Fama em 1992 – conquistou o trando um bom nível na trocação, nocau-
cinturão ao derrotar o cubano José Legrá, no
teou seu adversário em apenas 30 segun-
dia 5 de maio de 1973, em Brasília (BRA).
dos de combate.
O professor João Silva, representou o Jiu- Gabriel Napão venceu Antônio Pezão por
Jitsu no primeiro Tafisa World Martial Arts Nocaute no 2° Round no evento realizado
Festival, evento que rolou em Ulyanovsk, no dia 19/10/2019 na cidade de Tampa na
na Rússia, de 13 a 17 do mês de setem- Flórida nos Estados Unidos. O evento foi
bro de 2019. nas regras do Bare Knuckle uma espécie
de Boxe sem luvas.

Alex Pereira venceu Donegi Abena por


Nocaute (gancho esquerdo) aos 2:08 do 3
Round. E faturou o titulo interino de meio-
pesado. O evento aconteceu no dia 29 de
No dia 21/10/2019 o Vereador Marcelo
setembro de 2019 em Miami nos Estado
Arar participou da cerimônia de lançamen-
Unidos.
to do Projeto de sua autoria chamado de
Escola de Lutas, que inclui aulas de luta
aos sábados, nas escolas municipais. O
prefeito Crivella recebeu no Palácio da
Cidade grandes nomes das artes marci-
ais, entre eles Rodrigo Minotauro, Kyra
Gracie, Sylvio Behring, Carlão Barreto. A
cerimônia foi realizada no Palácio da Ci-
dade, em Botafogo, na Zona Sul. Ele in-
clui aulas de boxe, muay thai, jiu-jitsu e
Whindersson Nunes fez uma luta de Boxe capoeira na programação do projeto Sá-
Amador contra o lutador chamado Mario e bado Carioca, que, nesses dias, já ofere-
venceu por Decisão Unanime dos Jurados ce café da manhã, almoço e reforço esco-
no evento 2º New Champion que aconte- lar.
ceu em São Paulo no dia 29 de setembro
JOGOS PAN AMERICANOS
LIMA 2019

O Brasil teve participação de diversas artes marciais nos Jogos Pan-Americanos de 2019 em Li-
ma no Peru. O evento contou com a participação das delegações de Karate, Judo, Tae Kown Do
e Wrestling.
A seleção de Tae Kown Do partici-
pou do evento com sete medalhas -
dois ouros, duas pratas e três bron-
zes – a seleção brasileira de
Taekwondo fez a melhor campanha
na história dos Jogos Pan-
Americanos.
Este resultado é fruto da junção de
vários fatores, cada um com sua im-
portância. Esta geração de atletas
têm características físicas favorá-
Seleção Brasileira de Tae Kwon Do nos Jogos Pan-Americanos
veis à tendência atual do Taekwon-
do, aliadas a mentalidades vence- Lima 2019
doras e muito profissionalismo, con-
tando com técnicos comprometidos e atualizados com as tendências e regras mundiais.
Na coordenação tem uma ex-atleta medalhista olímpica, que conhece as particularidades da mo-
dalidade e principalmente as dificuldades dos atletas, junto com a presidência composta por pes-
soas que estavam ha bem pouco tempo dentro dos Tatames, trabalhando como técnicos e que,
ao assumirem o comando, se comprometeram em gerir a modalidade com honestidade, respon-
sabilidade e voltada para os atletas e praticantes – analisou Rivaldo de Freitas, vice Presidente
da CBTKD.
Encerrando a competição para o Brasil, Milena Titoneli conquistou o título da categoria até 67
quilos, ao derrotar Paige McPherson, dos Estados Unidos, por 9 a 8, e tornou-se a primeira mu-
lher a conquistar o título pan-americano no taekwondo.
A medalha de prata de Ícaro Miguel, na categoria até 80 quilos, veio após um dos combates
mais emocionantes do torneio, contra o colombiano Miguel Angel. O brasileiro iniciou a decisão
na frente, porém com golpes rápidos o colombiano abriu vantagem ainda no segundo período.
Nos últimos dois minutos Ícaro buscou a diferença e com golpes certeiros de ambos até os ins-
tantes finais, a luta terminou 19 a 17.
Se na semifinal da categoria pesada, acima de 67 quilos, Raiany Fidelis Pereira não conseguiu
passar pela colombiana Gloria Mosquera, na disputa pelo bronze foi diferente e com vantagem
desde os instantes iniciais a brasileira não teve dificuldades para garantir mais um lugar no pódio
para o Brasil, ao derrotar Carolina Fernandéz, da Venezuela, por 7 a 0.
Maicon Andrade parou na semifinal da categoria pesada, acima de 80 quilos, contra o norte-
americano Jonathan Healy. Mas garantiu a primeira medalha brasileira na noite, com o bronze
sobre Jesus Perea, de Cuba, por 15 a 4. Maicon superou os obstáculos da eliminação e concen-
trado buscou a inédita medalha de bronze para sua vitoriosa carreira.
Com esta conquista Maicon escreveu mais um capítulo na história do taekwondo do Brasil e con-
firma a boa fase com esta me-
dalha de bronze que se soma-
rá ao bronze Olímpico de 2016
e do Campeonato Mundial em
Manchester 2019, conquistado
pelo atleta.
Na etapa anterior, Edival Pon-
tes conquistou a medalha de
ouro da categoria até 68 qui-
los, a primeira do Brasil na edi-
ção de Lima 2019. A conquista
veio da decisão contra o domi-
nicano, Bernardo Pie.
Seleção Brasileira de Judo nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019
No primeiro dia (27/7) de Pan-
Americano o Brasil conquistou
duas medalhas, prata e bronze, com Talisca Reis e Paulo Ricardo Melo, nas categorias leves de
até 49 e até 58 quilos, respectivamente.
O Brasil finaliza a campanha histórica com sete medalhas conquistadas em uma única edição,
superando a campanha do Rio 2007, e chega à soma de 21 (4 ouros, 6 pratas e 11 bronzes) no
total da modalidade em Jogos Pan-Americanos.
A seleção brasileira de Taekwondo em Lima contou com Talisca Reis, Rafaela Araújo, Milena Ti-
toneli, Raiany Fidelis Pereira, Paulo Ricardo Melo, Edival Pontes – Netinho, Ícaro Miguel e Mai-
con Andrade. Comissão técnica: Clayton dos Santos (treinador), Diego Ribeiro (treinador), Paula
Avakian (analista de desempenho) e Natália Falavigna (chefe de equipe).
O Judô finalizou sua campanha nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 com mais pódios para
o Time Brasil.
Uma vitória espetacular de Mayra Aguiar por ippon sobre a cubana Kaliema Antomarchi na gran-
de final do meio-pesado feminino (78kg) para fazer o hino nacional tocar pela quinta vez em Vi-
dena. Os pesados David Moura (+100kg) e Beatriz Souza (+78kg) garantiram uma dobradinha de
bronze.
Depois de conquistar duas pratas (2011 e 2015) e um bronze (2007) nas edições passadas do
Pan, Mayra Aguiar chegou à Lima determinada a não deixar o ouro escapar.
Focada e segura em todas as lutas, passou sem maiores dificuldades pela americana Nefeli Pa-
padakis, nas quartas-de-final, por ippon, e pela venezuelana Karen Leon, na semifinal.
Na decisão, em um duelo bastante equilibrado e brigado, Mayra apostou tudo em um golpe que
“guardou na manga” e conseguiu o ippon no segundo minuto do golden score para sacramentar
a conquista inédita em sua já coroada galeria de títulos.
Beatriz Souza, que derrotou Izayana
Marenco, da Nicarágua, por ippon. A
judoca da categoria pesado feminina
estreou no Pan com um ippon diante
da mexicana Priscila Martinez, em
menos de um minuto de luta. Na se-
mifinal, a brasileira forçou duas pe-
nalidades à porto-riquenha Melissa
Mojica, mas a adversária conseguiu
um waza-ari no golden score e foi
para a final.
Assim como ela, David Moura tam-
bém parou na semifinal, mas recu- Antoine alcança a perna do rival equatoriano para empatar e
perou-se na disputa pelo bronze e chegar a semifinal. Juan Carlos Guzman Negrini / Pan Lima
garantiu a décima medalha brasilei-
ra. Sua caminhada começou diante do chileno Francisco Solís, com vitória por um waza-ari. Di-
ante do cubano Andy Granada, David fez uma grande luta, forçou duas punições ao adversário,
mas acabou sofrendo um ippon du-
rante o golden score. O bronze veio
após o ippon sobre o americano
Ajax Tadehara e teve um gostinho
especial para ele neste dia dos pais.
O resultado final da competição fi-
cou medalhas de ouro: Renan Tor-
res (60kg), Eduardo Yudy Santos
(81kg), Larissa Pimenta (52kg), Ra-
faela Silva (57kg) e Mayra Aguiar
(78kg). Medalha de Parta: Daniel
Cargnin (66kg). Medalhas de Bron-
ze: Jeferson Santos Jr (73kg), Da-
vid Moura (+100kg), Aléxia Casti- Hernani Veríssimo foi derrotado pelo norte-americano
lhos (63kg) e Beatriz Souza Thomas Scott na categoria até 75kg. Imagem: Washington
(+78kg).
O wrestling brasileiro teve participação nos Jogos Pan-americanos de Lima 2019 com um quinto
lugar de Antoine Jaoude na categoria até 125kg do estilo livre masculino. A delegação brasileira
se despede do torneio com três medalhas Aline Silva prata até 76kg; Lais Nunes, medalhista de
bronze até 62kg, e Giullia Penalber, também terceiro lugar até 57kg.
Coube ao caratê encerrar a participação do Time Brasil em Lima.Hernani Veríssimo acabou der-
rotado por um norte-americano e ficou com a prata na categoria até 75kg. Pouco depois, Dou-
glas Brose caiu para um chileno e também garantiu o segundo lugar, na categoria até 60kg do
caratê. Antes, Vinícius Figueira foi derrotado na semifinal e levou o bronze, já que não há disputa
pelo terceiro lugar na modalidade.