Você está na página 1de 59

MANUAL DE

BPF
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

REVISÃO DATA ALTERAÇÃO RESPONSÁVEL PELA REVISÃO

00 25/01/2017 Emissão Inicial -

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 3

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Identificação da Empresa:

RAZÃO SOCIAL:

NOME FANTASIA:

ENDEREÇO:

CONTATOS:

CNPJ:

Horário de funcionamento da empresa:

O funcionamento se dá no período de 07 as 11 de 13 as 17 hs. Em caso de


aumento de produção, o expediente poderá se estender.

Os documentos relacionados à Empresa são encontrados em pastas específicas ou


arquivos na Empresa.

Ramos da Empresa

A empresa limita-se a elaboração de polpas de frutas de caju, manga,


acerola, açaí, abacaxi, ameixa, cupuaçu, cajá, goiaba, graviola, mangaba, maracujá,
morando, tamarindo, uva, umbu, além de polpas mistas, dentre elas: abacaxi,
hortaliça, couve e gengibre; abacaxi e manga; abacaxi e morango; abacaxi, uva e
beterraba; morango, manga e beterraba; acerola, uva e beterraba; acerola e
beterraba.
Para a obtenção das polpas, todos os frutos seguem o mesmo fluxo, com
exceção do caju. São recepcionados e selecionados, em seguida são submetidos a
uma lavagem e sanitização, com intuito de retirar as sujidades presentes.
Posteriormente, seguem para o despolpamento, envase e armazenamento. A
empresa produz aproxidamente 480 mil toneladas de polpa anualmente.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 4

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Tabela 1 – Atividades desempenhadas pelos colaboradores na produção de Polpas de Frutas Seridó
Frutas.
Atividade Descrição
Compras Realiza aquisição de matéria-prima
(frutas, água mineral, embalagem), de
material de limpeza, embalagens,
equipamentos e utensílios
necessários as atividades
Recepção Realiza recepção das mercadorias,
identifica e direciona ao devido uso.
Realiza recepção da matéria-prima
fazendo seleção das frutas
adequadas ao processamento e faz a
higienização prévia das frutas
recebidas.
Higienização Realiza atividades de higienização de
toda a estrutura física interna e
externa da área de produção, além de
higienizar equipamentos, utensílios,
reservatório de água e uniformes dos
colaboradores antes, durante e após
o processamento das frutas
Pré-preparo Realiza atividades de seleção de
matéria-prima, descascamento,
retirada de caroços, talos e sementes,
faz cortes e prepara a fruta para a
extração da polpa
Despolpamento Realiza atividade de retirada da polpa
com o auxílio de máquina
despolpadeira

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 5

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Envasamento Realiza envase das polpas em
embalagem adequada com auxílio de
máquina envasadora e seladora. É
responsável por preparar etiquetas de
identificação das embalagens
Congelamento Controla a temperatura das câmaras
frias e realiza disposição das polpas
prontas. Confere as condições da
embalagem bem como da
identificação.

Controle de estoque Controla entrada e saída de matéria-


prima e insumos, controla estoque de
polpas de fruta (contagem, data de
validade)

Vendas É responsável por entrar em contato


com os compradores e por organizar
pedidos, datas de entrega de
mercadorias e demais atividades
relacionadas à compra e venda das
polpas produzidas.
Coordenação geral É responsável por administrar as
atividades desenvolvidas na produção
de polpas de fruta Seridó Frutas.

Organograma Funcional do Manual de Boas Prátivas de Fabricação –MBPF

A implementação das atividades a serem descritas neste manual deverá


ser realizada por todos os colaboradores que fazem parte dos recursos humanos
da empresa, devendo o responsável técnico juntamente com os demais
participantes eleger um grupo de colaboradores para formar a equipe de controle

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 6

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
de qualidade que será responsável por fiscalizar se as diretrizes descritas neste
manual estão sendo colocadas em prática de maneira adequada. Também é
atribuição da equipe de controle de qualidade realizar avaliações frequentes do
desempenho de suas atividades.

Figura 1– Organograma funcional do MBPF de polpas de Frutas Seridó Frutas.

Coodernador
Geral1

Coodernador
Responsável Responsável pela
Técnico2 implantação do
MBPF3

Equipe de
Controle de
Qualidade4

1
- COORDENADOR GERAL:
2
- RESPONSÁVEL TÉCNICO:
3
- COORDENADOR RESPONSÁVEL PELA IMPLANTAÇÃO:
4
- EQUIPE DO CONTROLE DE QUALIDADE:

Escopo

Manual de Boas Práticas de Fabricação desenvolvido para a empresa Seridó Frutas


localizada no Sítio Riacho do Meio– Zona Rural, Município de Cruzeta- RN devendo
ser incluídas em seu escopo:

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 7

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Portaria nº 326/1997, da ANVISA, que aprova o “Regulamento Técnico sobre as
Condições Higiênico-Sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para
estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos”;

Portaria nº 368/1997, do MAPA, que aprova o “Regulamento Técnico sobre as


Condições Higiênico-Sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para
Estabelecimentos Elaboradores/Industrializadores de Alimentos”;

Instrução Normativa nº1/2000, da ANVISA, que aprova o “Regulamento Técnico


Geral para Fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade para Polpa de Fruta e os
Regulamentos Técnicos para Fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade para
polpa das seguintes frutas: acerola, cacau, cupuaçu, graviola, açaí, maracujá, caju,
manga, goiaba, pitanga, uva, mamão, cajá, melão, mangaba, e para suco das
seguintes frutas: maracujá, caju, caju alto teor de polpa, caju clarificado ou cajuína,
abacaxi, uva, pera, maçã, limão, lima ácida e laranja”.

Resolução RDC nº 275/2002, da ANVISA, que estabelece o “Regulamento Técnico


de Procedimentos Operacionais Padronizados Aplicados aos Estabelecimentos
Produtores/Industrializadores de Alimentos e a Lista de Verificação das Boas
Práticas de Fabricação em Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de
Alimentos”;

Portaria nº 2.914/2011, do MS, que “Dispõe sobre os procedimentos de controle e


de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de
potabilidade”;

Objetivo

Os princípios gerais descritos neste manual aplicam-se às áreas de processamento,


embalagem e armazenamento de Produto destinado a alimentação humana.

O cumprimento deste Manual é de responsabilidade única e exclusiva da SERIDÓ


FRUTAS;

Definições

Para efeito deste Manual, são definidos:

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 8

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Ação Corretiva: procedimentos ou ações a serem tomados quando se constata
que um critério encontra-se fora dos limites estabelecidos.

Adequado: entende-se como suficiente para alcançar a finalidade proposta.


Alimentos preparados: são alimentos manipulados e preparados em serviços de
alimentação expostos à venda embalados ou não, subdividindo-se em três
categoria:

Alimentos cozidos, mantidos quentes e expostos ao consumo;

Alimentos cozidos, mantidos refrigerados, congelados ou à temperatura


ambiente, que necessitam ou não de aquecimento antes do consumo;

Alimentos crus mantidos refrigerados ou à temperatura ambiente, expostos ao


consumo.

Armazenamento: é o conjunto de atividades e requisitos para se obter uma correta


conservação de matéria-prima, insumos e produtos acabados.

Boas Práticas de Fabricação: são procedimentos necessários para garantir a


qualidade sanitária dos alimentos.

Contaminantes: presença de substâncias ou agentes estranhos de origem


biológica, física ou química que sejam considerados nocivos ou não para a saúde
humana.

Contaminação cruzada: contaminação gerada pelo contato indevido de insumo,


superfície, ambiente, pessoas ou produtos contaminados.

Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas: sistema que incorpora ações


preventivas e corretivas destinadas a impedir a atração, o abrigo, o acesso e/ou a
proliferação de vetores e pragas urbanas que comprometem a qualidade higiênico-
sanitária do alimento.

Desinfetantes: é um agente/produto que mata todos os microrganismos patogênicos,


mas não necessariamente todas as formas microbianas esporuladas em objetos e
superfícies contaminadas.

Estabelecimento de alimentos produzidos/industrializados: é a região que


compreende o local e sua circunvizinhança, no qual se efetua um conjunto de

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 9

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
operações e processos, com a finalidade de obter um alimento elaborado, assim
como o armazenamento ou transporte de alimentos e/ou suas matérias-primas.

Higienização: Processo de limpeza associado à sanificação ou desinfecção.

Limpeza: Eliminação de terra, restos de alimentos, pó e outras matérias


indesejáveis.

Manipulação de alimentos: São as operações que são efetuadas sobre a matéria-


prima até a obtenção de um alimento acabado, em qualquer etapa de seu
processamento, armazenamento e transporte.

Manipuladores de alimentos: Qualquer pessoa do serviço de alimentação que entre


em contato direto ou indireto com o alimento.

Manual de Boas Práticas: Documento que descreve as operações realizadas pelo


estabelecimento, incluindo, no mínimo, os requisitos higiênico-sanitários prediais, a
manutenção e higienização das instalações, dos equipamentos e dos utensílios, o
controle da água de abastecimento, o controle integrado de vetores e pragas
urbanas, a capacitação profissional, o controle da higiene e saúde dos
manipuladores, o manejo de resíduos e o controle e garantia da qualidade do
alimento preparado.

Medida de controle: Procedimento adotado com objetivo de prevenir, reduzir a um


nível aceitável ou eliminar um agente físico, químico ou biológico que comprometa a
qualidade higiênico-sanitária do alimento.

Microrganismos Deteriorantes: São aqueles que estragam os alimentos provocando


alteração de cor, odor, sabor e textura e por isso são rejeitados pelos consumidores.

Microrganismos Patogênicos: São aqueles que quando presentes nos alimentos


causam doenças aos consumidores. Sua presença não é percebida porque não
provoca alterações nas características (cor, sabor, odor e textura) dos alimentos.

Monitorização: Sequência planejada de observações ou medidas devidamente


registradas que permitem avaliar se os procedimentos e/ou processos estão sob
controle.

PA: Plano de Ação

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 10

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Perigo Biológico: São as bactérias patogênicas, alguns vírus e parasitos patogênicos
e protozoários presentes nos alimentos.

Perigo Físico: São contaminantes de natureza física, como corpos estranhos que
são capazes de, fisicamente, injuriar um consumidor incluindo os que são
antiestéticos e desagradáveis.

Perigo Químico: são contaminantes de natureza química, seus resíduos ou produtos


de degradação em níveis inaceitáveis nos alimentos, como as toxinas naturais,
micotoxinas, produtos de limpeza, pesticidas, metais tóxicos, aditivos químicos,
plastificantes e migrações a partir da embalagem, entre outros.

Pessoal tecnicamente competente/reponsabilidade técnica: é o profissional


habilitado para exercer atividade na área de produção de alimentos e respectivo
controle de contaminantes que possam intervir com vistas à proteção da saúde.

Pesticida: qualquer substância química utilizada para controle de pragas animais ou


vegetais.

POP – é a descrição pormenorizada e objetiva de instruções, técnicas e operações


rotineiras a serem utilizadas pelos fabricantes de produtos destinados à
alimentação ao consumo humano, visando à proteção, à garantia de preservação
da qualidade e da inocuidade das matérias-primas e produto final e a segurança
dos manipuladores.

Pragas: animais capazes de contaminar direta ou indiretamente os alimentos.

Produtos Perecíveis: produtos alimentícios, alimentos “in natura”, produtos semi-


preparados ou preparados para o consumo que, pela sua natureza ou composição,
necessitam de condições especiais de temperatura para sua conservação.

Registros: consiste de anotação em planilha e/ou documento, apresentando data e


identificação do funcionário responsável pelo seu preenchimento.

Resíduos: Materiais a serem descartados, oriundos da área de preparação e das


demais áreas do serviço de alimentação.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 11

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Sanificação ou desinfecção: é a redução, através de agentes químicos ou métodos
físicos adequados, do número de microrganismos no prédio, instalações, e
utensílios, a um nível que não origine contaminação do alimento a ser elaborado.

Sanificantes: é um agente/produto destinado à higienização.

Sanitização: conjunto de procedimentos que visam à manutenção das condições

de higiene.

Serviço de alimentação: estabelecimento onde o alimento é manipulado, preparado,


armazenado e/ou exposto à venda, podendo ou não ser consumido no local.

01 – LOCALIZAÇÃO

A SERIDÓ FRUTAS está instalada em área livre de odores, livre de acúmulo


de lixo, abrigo de animais, áreas emissoras de fumaça e gases, contaminações e
inundações, sendo que suas vistas de acesso externas possuem superfície
compacta (pavimentadas) e resistente ao trânsito sobre rodas.

02 – INSTALAÇÕES

As instalações da SERIDÓ FRUTAS foram construídas de forma sólida e os


materiais utilizados não apresentam risco de contaminação de contaminação do
produto e construídos de maneira que permite o controle eficiente de pragas e
higienização do ambiente.
As instalações oferecem um fluxo unidirecional de suas operações de forma a
permitir a separação dos setores envolvidos no processo de forma a evitar
operações suscetíveis a causar contaminação cruzada, sendo as mesmas
realizadas em condições higiênicas desde a chegada da matéria-prima até a
expedição do produto final.

A SERIDÓ FRUTAS dispõe de espaço adequado para produção,


armazenamento de matéria-prima, insumos (embalagens), obedecendo ao
fluxograma de produção de forma a que há separação entre a área de produção e
armazenamento de produto acabado.

03 – INSTALAÇÕES DA ÁREA DE PROCESSAMENTO

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 12

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
3.1. Piso:

O piso e as vias de acesso para circulação são de material resistentes e


pintado de tinta óleo lavável sendo resistente a impactos, aos processos de
higienização e ao trânsito. Apresenta fácil limpeza e higienização possuindo declive
em direção aos ralos tipo sifão e impermeáveis. Encontra-se em estado de
conservação adequado ao uso e as normas da legislação vigente, livre de falhas,
rachaduras e buracos. Entretanto, o mesmo é rigorosamente monitorado e
reparado sempre que necessário.

3.2. Paredes e Divisórias:

As paredes são revestidas de placas de cerâmica na cor branca até uma


altura adequada para todas as operações. O revestimento é liso, de cor clara
impermeável e de fácil higienização e apresenta-se em estado de conservação
adequado aos processos de higienização (livres de falhas, rachaduras, umidade,
descascamento e outros).
As paredes são monitoradas constantemente contra a presença de mofo e
bolores e infiltrações. Onde dotadas de divisórias as mesmas são impermeáveis e
laváveis.

3.3. Teto:

O teto é constituído de modo que impedem o acumulo de sujidades,


condensação e formação de mofo e de fácil limpeza e/ou higienização.

3.4. Portas:

As portas da unidade são de alumínio, exceto a porta que dá acesso a sala


de envase, essa é de vidro, possuem fechamento manual e encontram-se em
estado de conservação adequado, possuindo a superfície lisa, de fácil higienização
e sem falhas de revestimentos. As portas externas que dão acesso à área de
produção possuem telas para impedir a entrada de vetores ou outros animais no
interior da empresa.
Para as portas e janelas instaladas no processo produtivo e estas
necessitarem de permanecerem abertas, as mesmas são protegidas por telas
milimétricas, sendo que as telas são de fácil limpeza e/ou higienização.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 13

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
3.5. Iluminação:

A unidade de processamento é dotada de iluminação natural e artificial. A


iluminação artificial é realizada por lâmpadas fluorescentes dispostas no teto com
estruturas de proteção contra quedas e explosões.

3.6. Instalações Elétricas:

O sistema elétrico é trifásico, e as áreas de produção dispõem de iluminação


artificial, onde são utilizadas lâmpadas fluorescentes brancas, que dispõem de
proteção contra às paredes e tetos.
Cabos e fios elétricos são embutidos ou, quando exteriores, perfeitamente
revestidos por tubulações isolantes e presas às paredes e tetos.

3.7. Ventilação:

O sistema de ventilação é natural e a entrada do ar se dá pelas janelas e


portas tornando o ambiente com conforto térmico adequado a realização das
atividades pelos colaboradores. O ar ambiente das áreas de processamento dos
produtos é livre de fumaça e condensação de vapor. A direção do fluxo de ar é feita
de modo a evitar que vá de uma área contaminada para uma área limpa.
As salas de envase possuem ventilação artificial por meio de equipamentos
higienizados e com manutenção adequada ao tipo de equipamento.

3.8. Pias:

Não há pias na área de produção. A empresa possui pias nas áreas de envase.

3.9. Ralos:

Em toda a área de produção existem ralos adequados para o escoamento da


água, fechados para impedir a entrada de insetos e pragas; o ralo do banheiro é
mantido fechado impedindo a entrada de insetos e pragas. Os ralos são mantidos
limpos e através da higienização realizada conforme descrito nos Procedimentos de
Higienização, Equipamentos e Utensílios.

3.10. Instalações Sanitárias:

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 14

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Possui instalações sanitárias totalmente independentes da área de produção,
adequadas ao número de colaboradores possuindo pia de higienização das mãos,
dotada das facilidades necessárias – sabonete bactericida, papel toalha e lixeira
com pedal, iluminados e ventilados.
Esta instalação é de uso exclusivo dos funcionários que executam atividades
na área de processo. A SERIDÓ FRUTAS possui outra instalação sanitária que fica
na área administrativa para os demais funcionários que não pertençam à área de
produção bem como para os visitantes.
Os Pisos e paredes são revestidos com cerâmica e o teto é forrado com
gesso, encontrando-se em bom estado de conservação possuindo ainda iluminação
e ventilação adequada.

3.11. Vestiários:

A empresa possui dois vestiários, sendo um para colaboradores do sexo


feminino e outro para os do sexo masculino. Piso revestido em cerâmica com teto
forrado em gesso e ralos sifonados. Tem armários para os colaboradores e
lavatório.

3.12. Vias de Acesso:

Parte da área externa em volta da unidade não é pavimentada o que gera


poeira no local de produção, porém, de acordo com informações prestadas pelo
Diretor Geral, está sendo providenciada pavimentação adequada ao ambiente
externo. A área externa é isolada por cerca, impedindo o acesso de animais no pátio
e vizinhança livre. Também é isento de focos de insalubridade, de objetos em
desuso ou estranhos ao ambiente; livre de acúmulo de lixo nas imediações e de
água estagnada.

3.13. Fluxo de Produção:

Para cada tipo de produto produzido pela Seridó Frutas é elaborado um


fluxograma do processo de produção, ordenado, unidirecional, evitando
contaminação cruzada.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 15

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre

INICIO RECEBIMENTO DE FRUTA LAVAGEM Nº1

MATERIAL ESTRANHO
LAVAGEM Nº2 CLORO, MATERIAL
E AVARIAS
ESTRANHO E AVARIAS

ESTEIRA DE SELEÇÃO

MATERIAL ESTRANHO
FRUTA COM INFESTAÇÃO

DESPOLPADEIRA

BAGAÇO DO CAJÚ
REFINADORA

PRENSA
BOMBEAMENTO
TANQUE-POLPA BAGAÇO
SUCO
TANQUE DE
ENVASE-POLPA RAÇÃO ANIMAL

ENVASE FINAL

EMBALAGEM-VAREJO
A GRANEL- TAMBORES
(SC/CAIXA)
50KG

TRANSPORTE INTERNO

EMBALAGEM- A GRANEL-
CÂMARAS FRIAS-
VAREJO TAMBORES 50KG
CONGELAMENTO
(SC/CAIXA)

IMPERFEIÇÕES TRANSPORTE INTERNO


NAS
Manual
EMBALAGENS de Boa Práticas de Fabricação
CÂMARA FRIA-
CÂMARA FRIA-
TAMBORES
CAIXA
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 16

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre

04 – RECURSOS HUMANOS

4.1. Admissão dos Funcionários:

O candidato a emprego na SERIDÓ FRUTAS, antes de ingressar no quadro


de colaboradores será submetido a exames clínicos (exame admissional) de modo a
avaliar sua condição de saúde antes do início de suas atividades na SERIDÓ
FRUTAS, após o ASO declarar o funcionário apto para assumir a função, é
oficializada a contratação.
Após serem contratados, os funcionários passam por um treinamento inicial
no qual recebem orientações a respeito de higiene pessoal e manutenção correta de
alimentos, compatível, com as tarefas que irão executar. Recebem também
orientações sobre normas exigidas pela empresa, utilizando ações seguras e
cuidados que devem ser tomados em todos os setores da fábrica.

4.2. Higiene Pessoal e Manipulação de Produtos:

Buscando uniformização nas atividades e melhoria na qualidade do trabalho e


dos produtos processados a SERIDÓ FRUTAS oferece ou proporciona treinamentos
a todas as pessoas que direta ou indiretamente manipulam o produto, para que
recebam instrução adequada e contínua em matéria de manipulação higiênica dos
produtos e contempla os seguintes itens:

 Higiene Pessoal;

 Higiene na Manipulação de Alimentos (Produto);

 Hábitos Pessoais e Comportamentais;

 Utilização de Uniformes;

 Limpeza de equipamentos e instalações;

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 17

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
 Recolhimento de Resíduos;

Visando a melhoria no processo e no serviço prestado, sempre que


necessário, os colaboradores são orientados pelo responsável técnico a se
apresentarem uniformizados e com calçados apropriados para tal função e em
perfeito estado de limpeza, com cabelos cobertos por toucas descartáveis ou
amarrados (no caso das mulheres), barbeados e com bigodes, costeletas e unhas
aparados. Como também, conscientizados a não usar substâncias que exalem
cheiro, a não armazenar alimentos nos armários e a não usar qualquer objeto de
adorno como: pulseiras, anéis, cordões, alianças e similares. Entretanto, no
diagnóstico situacional foi observado que alguns manipuladores não estavam com
os calçados apropriados. O responsável técnico será orientado quanto a não
conformidade.
Estão atentos às atitudes anti-higiênicas como: tossir e espirrar sobre os
alimentos, equipamentos e utensílios, levar as mãos à boca, ao nariz e às orelhas
e cuspir no ambiente. São treinados a higienizar as mãos e seguir as regras de
comportamento pessoal quando: chegam ao trabalho, houver troca de função,
utilizar o sanitário, tossir, espirrar ou assuar o nariz, recolherem o lixo ou outros
resíduos, enfim, todas as vezes que se for necessário.
Para reforçar o treinamento e o exercício dos bons hábitos de higiene e
comportamento pessoal serão afixados cartazes de orientação nas áreas de
produção, sanitários, vestiário e entrada de visitantes com o objetivo de minimizar
o risco de contaminação.

4.2. Saúde dos Manipuladores:

O(s) colaborador(s) já efetivo no quadro de pessoal que posteriormente


apresentam infecção cutânea e/ou ferida e/ou supuração e/ou lesão e/ou corte nas
mãos ou nos braços e/ou sintomas de gastroenterite aguda ou crônica, bem como
aqueles que estão acometidos de infecções oculares, pulmonares ou faringites são
orientados a informar ao superior imediato, devendo ser afastados das atividades
que tenham contato com o produto, somente retornando às funções quando se
apresentam completamente curados.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 18

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
O colaborador que apresentar lesão nas mãos ou nos braços somente é
mantido na função se o ferimento permitir a desinfecção e a proteção com luva, de
forma a não oferecer risco de contaminação dos alimentos.
Quando são observadas não-conformidades durante o monitoramento, aplicam-se
as seguintes ações corretivas:
 Afastamento do funcionário e/ou remanejamento para outras funções;
 Proteção do ferimento, seguindo-se todos os cuidados para garantir a
segurança do alimente, quando a gravidade do ferimento o permitir;
 Encaminhamento para o atendimento médico, quando necessário.

Periodicamente todos os colaboradores são submetidos são submetidos a


exames médicos, bem como os afastados por enfermidade, conforme legislação
vigente. Os controles de saúde dos colaboradores (ASO) estão arquivados no
Departamento de Recursos Humanos da Organização SERIDÓ FRUTAS.

05 – UNIFORMES

Todo colaborador que se destinar a realizar operações de


manipulação/processamento deve estar paramentado com:

 Uniforme (calça e camisa)


 Avental
 Touca
 Botas
 Máscara
 Luvas

Os uniformes são mantidos em bom estado, sem rasgos, partes


descosturadas ou furos e conservados limpos durante o trabalho. São também
trocados periodicamente ou imediatamente quando ocorrer algum dos motivos
acima mencionados. A manutenção, conservação e higienização de seus
uniformes são de responsabilidade dos colaboradores.
Os uniformes não possuem bolsos para evitar o uso de objetos como
canetas, lápis, escovas cigarros, isqueiros, relógios e outros adornos.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 19

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Diariamente é observado se os funcionários apresentam-se com os uniformes
limpos e conservados.
A verificação desse procedimento é realizada por integridade da equipe de
Boas Práticas, através do preenchimento de planilhas referente à verificação.

06 – REGRA PARA VISITANTES NAS ÁREAS DE PROCESSO

Todas as pessoas que não fazem parte da equipe envolvida nas áreas de
processos da Empresa são consideradas visitantes.

O acesso desses às taxas de manipulação ou produção de alimento somente


é permitido, caso estejam devidamente paramentados com uniformes fornecidos
pela Empresa, constituído de jaleco (descartáveis) para proteção dos cabelos, sendo
estes orientados a não praticar atos não higiênicos no interior da área de
processamento.

07 – SEGURANÇA DO TRABALHO

Os funcionários, na admissão, recebem orientação quanto à segurança do


trabalho, principalmente nos seguintes tópicos:

 Uso de EPI’s, cuidados e higienização dos mesmos;


 Cumprimento das normas de segurança na realização das tarefas;
 Orientação a não trabalhar alcoolizado, nem utilizar bebida alcoólica e fumo
no ambiente de trabalho;
 Ordem e limpeza no ambiente de trabalho;
 Realização de exames médicos conforme determinação do PCMSO-
Programa de Controle Médico e Saúde Operacional;
 Lavagem das mãos antes da manipulação do produto após o uso de
sanitários.

08 – MÃOS

Os colaboradores devem apresentar-se com as mãos sempre limpas durantes


a manipulação com o produto. As mesmas devem ser lavadas com água corrente e
sabão líquido (bactericida) antes do início do trabalho e após cada ausência do
mesmo da área de manipulação (por exemplo, no uso de sanitários ou outras

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 20

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
ocasiões em que as mãos tenham se sujado ou se contaminado), estas orientações
são fixadas junto às pias.

09 – HÁBITOS PESSOAIS E COMPORTAMENTO NO TRABALHO

Os colaboradores são orientados a seguirem as regras de comportamento


pessoal, com o objetivo de evitar a contaminação. São atitudes obrigatórias:

 Tomar banho diariamente;


 Manter os cabelos limpos e protegidos;
 Manter as unhas limpar e cortadas;
 Fazer a barba diariamente, sendo proibido o uso de bigodes;
 Escovar os dentes com frequência;
 Somente utilizar desodorantes inodoros e não utilizar perfumes;

São hábitos comportamentais e de higiene são muito importantes na


prevenção das contaminações alimentares. Assim, são necessários cuidados
especiais no sentido de fazer com que todos os funcionários adquiram hábitos
apropriados de asseio. De acordo com as orientações fornecidas pela Empresa, os
itens relacionados a seguir não são permitidos dentro das áreas de manipulação ou
de processamento de alimentos:

 Assobiar, tossir e espirrar sobre os alimentos;


 Mascar goma (chicletes), palitos de fósforo ou similares chupar balas e se
alimentar;
 Alimentar-se na área de processo;
 Cuspir;
 Enxugar o suor com as mãos, panos ou qualquer peça das vestimentas;
 Manipular dinheiro;
 Fumar;
 Circular sem o uniforme.

Obs: 1- Ao tossir ou espirrar o funcionário é orientado a afastar-se do produto, cobrir


a boca e o nariz e depois higienizar as mãos.
Obs: 2- O suor deve ser enxugado com papel toalha descartável e a seguir deve-se
promover imediatamente a higienização correta das mãos.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 21

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Tais recomendações são reforçadas por meio de treinamentos e conscientização da
equipe.
As roupas e demais pertences pessoais dos colaboradores internos não são
guardados em lugares onde produtos estejam expostos, em áreas usadas para
limpeza de equipamentos e utensílios, sobre equipamentos e/ou utensílios no
processo. Para isso, são disponibilizados armários individuais próprios para esse fim
em local especifico.
Periodicamente é realizada monitoramento nas áreas de processamento e
estoque do produto acabado a fim de verificar o cumprimento deste requisito. Os
registros dessa inspeção ficam em poder do encarregado de produção e/ou função
designada pela Alta Direção.

10 – CONTROLE DA POTABILIDADE DA ÁGUA

A água utilizada na SERIDÓ FRUTAS é proveniente do poço, através de


bombeamento, sendo está armazenada em reservatório de água (caixa d’água), e
utilizada para lavagem dos equipamentos, instalações e utensílios. Além disso,
possui 3 cisternas para armazenar a água mineral que é utilizada no processamento
de polpa de fruta.
Os reservatórios de água são higienizados por colaboradores capacitados
com a frequência determinada em procedimento próprio para esta operação.
Após a higienização dos reservatórios, a atividade é registrada em formulário
próprio, garantindo que o procedimento foi realizado; este registro fica em poder do
encarregado de produção e/ou função designada pela Alta Direção.
Para execução da higienização são utilizados produtos que possuem registro
no Ministério da Saúde, como também são obedecidas as instruções de diluição e
uso mencionados pelo fabricante.
O controle de qualidade da água está sendo realizado pela Empresa de
Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte-EMPARN de acordo com os
parâmetros oficiais estabelecidos na Portaria nº 2914 de 12 de dezembro de 2011
(MAPA), o qual emite laudos técnicos, que são arquivados no controle de qualidade
da organização.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 22

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
São realizadas, no mínimo duas vezes ao ano, tanto da água utilizada no
processamento dos produtos e consumo humano, bem como a utilizada para
lavagem dos equipamentos.

11 – MANEJO DOS RESÍDUOS

Os recipientes utilizados para acondicionamento do lixo produzidos nas áreas


da SERIDÓ FRUTAS são de uso exclusivo para esse fim; identificados; em número
suficiente; convenientemente distribuídos; de fácil higienização; mantidos limpos e
em perfeitas condições de funcionamento; tampados; com acionamento não-manual
e com sacos plásticos em seu interior.
O esvaziamento desses é efetuado sempre que necessário de maneira que
elimine a possibilidade de contaminação do produto, este é realizado pelos próprios
colaboradores das áreas, sendo o lixo recolhido levado para o local de
armazenamento temporário de resíduos, para evitar contaminação cruzada, o
colaborador fecha o saco antes de ser transporte para a área de armazenamento
provisório fora das instalações de processo.

12 – HIGIENIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E UTENSÍLIOS

12.1. Higiene dos Equipamentos e Utensílios:

A empresa estabeleceu um sistema de controle da higienização das


instalações, máquinas, equipamentos, móveis, utensílios e veículos, de forma a
prevenir que estes venham a constituir fontes potenciais de contaminação para os
alimentos.
As práticas de limpeza são levadas a efeito, de forma contínua, na SERIDÓ
FRUTAS as instalações são mantidas em bom estado de conservação e
funcionamento.
Os produtos utilizados durante a higienização e limpeza das instalações são
disponibilizados em quantidade suficiente, não transmitindo nenhuma substância
indesejada ao produto, além de serem aprovados por órgãos competentes.
A higienização das instalações, equipamentos e utensílios é realizada em
frequência estabelecida, e registrada nos respectivos formulários após o final da
operação.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 23

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
13 – CONTROLE INTEGRADO DE VETORES E DE PRAGAS

O controle deste item está descrita no POP- Controle Integrado de Vetores e


Pragas.

13.1. Medidas Preventivas para não Permitir a Entrada de Pragas no Ambiente da


Organização:

A SERIDÓ FRUTAS facilita a diminuição de fatores que propiciem a


proliferação de pragas, tais como: resíduos de alimentos nas áreas de processo;
água estagnada; materiais amontoados em cantos e pisos, armários e equipamentos
contra a parede; acúmulo de pó, sujeira e buracos nos pisos, tetos e paredes; mato;
sucata amontoada; desordem de material fora de uso; ralo e acessos abertos.
Para eliminar a entrada de roedores nas áreas internas das instalações foram
eliminadas aberturas; as portas são mantidas fechadas; barreiras são colocadas nas
vias de acesso (tubulação, ralos etc); espaços nas paredes, pisos e teto, são
evitados, pois facilitam o aninhamento; e o armazenamento de equipamentos e
materiais fora de uso é evitado.

14 – CONTROLE NA PRODUÇÃO

14.1. Recebimento/ Seleção de Matéria Prima:

O recebimento da matéria-prima ocorre em local adequado fora da área de


processamento, durante o mesmo é realizada uma inspeção visual da matéria prima
a fim de verificar impurezas existentes na mesma.

14.2. Armazenamento da Matéria Prima:

As matérias primas utilizadas durante o processamento são armazenadas em local


adequado e protegido.

15 – ARMAZENAMENTO DOS PRODUTOS DE LIMPEZA E SANITIZANTES

Detergentes, substâncias sanitizantes estão sempre identificados e guardados em


lugar adequado, fora da área de processo.

16 – CONTROLE DE QUALIDADE (ENSAIOS FINAIS)

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 24

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Após o armazenamento, é realizada uma inspeção visual nas embalagens
para verificação da ocorrência de algum desvio não detectado no processo anterior,
em caso positivo a(s) embalagem(s) é retirada em local predefinido.

17 – PROGRAMA DE RECOLHIMENTO (RECALL)

No histórico das atividades da SERIDÓ FRUTAS, não houve casos de


RECALL dos nossos produtos no mercado, no entanto quando da necessidade será
procedido da forma descrita no POP- Programa de recolhimento.
A SERIDÓ FRUTAS possui uma área específica para armazenagem de
produtos provenientes de recolhimento, sendo que o mesmo recebe identificação,
ficando neste local por um período mínimo suficiente aguardando o seu destino final.

18 – RECEBIMENTO E TRATAMENTO DE RECLAMAÇÕES DE CLIENTES

As reclamações dos clientes são tratadas com prioridade pelo Diretor Geral
ou pelo Coordenador do Programa de Boas Práticas.
As reclamações podem ser formais ou informais. Caso o contato seja feito
através do Serviço de Atendimento ao Cliente (por telefone ou e-mail) a ligação é
dirigida ao Coordenador do Programa de Boas Práticas ou, na ausência deste, para
o Diretor.
Após a investigação do desvio, no prazo máximo de 03 (três) dias após o
recebimento da reclamação, o cliente será informado sobre as providências que
foram ou serão tomadas para solucionar e eliminar as causas do desvio.
Todo o processo de tratamento das reclamações de clientes é registrado em
formulário específico, o qual é arquivado para futuras consultas.

19 – AUDITORIAS

Para que o programa de Boas Práticas de Fabricação seja cumprido e


implementado continuamente, serão realizadas auditorias internas nas instalações
da empresa.
Cabendo ao Coordenador do Programa, juntamente com o Diretor, o
planejamento, organização e execução dessas auditorias.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 25

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre
Evidências da realização dessas auditorias são: o relatório gerado ao final da
auditoria e os respectivos planos de ações, criados para sanar os desvios
verificados nas respectivas auditorias.

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 26

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre

POP’S

Manual de Boa Práticas de Fabricação


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 27

Título: Manual de Boas Práticas de Fabricação 25/01/2017

registroREre

Manual de Boa Práticas de Fabricação


POP’S
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E
TTTIPO UTENSÍLIOS.
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-001

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Higienização das Instalações, Equipamentos e Utensílios
Onde: Todos os ambientes do interior da Indústria
Responsável: Encarregados das áreas, auxiliar de Serviços Gerais.
Quando: Conforme escala de Limpeza
RESULTADOS ESPERADOS

Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Vassoura de nylon, esponja, pá, mangueira, balde, água, detergente alcalino
clorado ou sabão neutro, rodo e pano de algodão;
 Uso de equipamentos de higiene e proteção individual conforme descrito no
Manual de Boas Práticas de Fabricação.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

1. Higienização:
Diariamente e/ou sempre que necessário são realizadas as operações de
limpeza e, quando for o caso, de desinfecção. São levadas em considerações as
características específicas de cada área: paredes, piso, bancadas, pias,
equipamentos e utensílios.
Os equipamentos, utensílios e bancadas que entram em contato com os
alimentos são de materiais resistentes, lisos, sem rugosidades, fácil de higienizar,
em número suficiente e não transmiti substâncias tóxicas, odores e sabores.
Os equipamentos e utensílios, logo após serem usados são lavados com
detergente neutro.
2. Procedimento para higienização das instalações:
2.1. Piso, rodapés, ralos, telas e lixeiras.

1. Aplicar água para retirar as partículas sólidas;


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E
TTTIPO UTENSÍLIOS.
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-001

2. Aplicar a solução detergente e esfregar com o auxílio de uma vassoura/esponja;


3. Aplicar água para retirar o detergente;
4. Aplicar a solução de hipoclorito a 10% e deixar secar naturalmente;
5. Lavar os equipamentos de proteção individual e guarda-los de forma adequada.
2.2 Portas
1. Aplique água sobre a superfície da porta e com o auxílio de uma esponja retire as
partículas sólidas;
2. Aplique solução detergente sobre a esponja e esfregue toda a área para retirar as
sujidades;
3. Enxágue com água;
4. Aplique o detergente e esfregue a área novamente;
5. Enxágue com água;
6. Aplique a solução de hipoclorito de sódio a 10% e deixe secar
2.3 Janelas
1. Remover os acessórios das janelas (telas protetoras). Escovar e lavar as telas;
2. Limpar o peitoril da janela, por dentro e por fora com pano úmido;
3. Limpar a janela primeiramente por fora com esponja e agente de
4. Ao terminar a limpeza externa inicie a limpeza interna;
5. Comece a limpeza do alto a esquerda do vidro da janela e mover a sua
mão para a direita. Quando alcançar o lado direito, volte para a
esquerda, ligeiramente abaixo e continuar a limpeza dessa forma;
6. Utilizar pano macio para secagem. Realizar os mesmos movimentos
recomendados para lavagem;
7. Inspecionar seu trabalho limpe e guarde todo material;
8. Lavar os equipamentos de proteção individual e guarde-os de forma adequada.

3. Procedimento para Higienização de equipamentos e utensílios.

 Retirar os resíduos e toda a sujeira visível;


 Umedecer o local em solução de detergente e esfregar conforme as
características e orientações do fabricante;
 Retirar as incrustações com produtos específicos;
 Enxaguar e retirar o excesso de água;
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 3

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E
TTTIPO UTENSÍLIOS.
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-001

A periocidade para a higienização das instalações está indicada no quadro abaixo:

Instalações/Equipamentos/ Periocidade da Limpeza Responsável


Utensílios
Caixa de Água Mínimo 01 (uma) vez a Aux. De Serviços Gerais
cada 180 dias
Cisterna Mínimo 01 (uma) vez a Aux. De Serviços Gerais
cada 180 dias
Coletores de lixo Mínimo 01 (uma) vez a Aux. De Serviços Gerais
cada 15 dias

Banheiros (administrativo e Diariamente Aux. De Serviços Gerais


Colaboradores)
Pisos, paredes e tetos Mínimo 01 (uma) vez por Aux. De Serviços Gerais
semana
Telas Mínimo uma vez a cada Aux. De Serviços Gerais
180 dias
Teto Semanalmente Aux. De Serviços Gerais

Janelas Semanalmente Aux. De Serviços Gerais

Bebedouros Mínimo uma vez a cada 15 Aux. De Serviços Gerais


dias
Equipamentos e/ou Semanalmente Operadores de
utensílios do Processo
Manutenção

A Seridó Frutas fornece a todo subsídio para o processo de higienização:


utensílios de limpeza (pá, rodo, vassoura, escada, baldes, etc), produtos específicos,
(sanitizantes, sabonetes bactericida) e equipamentos de proteção individual (avental,
bota, luvas de borracha) no manuseio de produtos químicos.
A diluição e o modo de uso/aplicação dos produtos são de acordo com as
instruções do fabricante, não são reutilizados os vasilhames vazios.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 4

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E
TTTIPO UTENSÍLIOS.
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-001

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS E ANTEBRAÇOS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-002

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Higienização das Mãos e Antebraços
Onde: Todas as áreas do estabelecimento
Responsável: Todos os colaboradores
Quando: Conforme especificado neste procedimento.
RESULTADOS ESPERADOS

Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Sabão neutro, papel toalha e água;
 Uniforme completo.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
A higienização das mãos deverá seguir conforme descrito a seguir:

1. Abrir a torneira com a mão não dominante e molhar as mãos, sem encostar-se a
pia ou lavatório;
2. Fechar a torneira;
3. Ensaboar as mãos, friccionando a palma, o dorso, os espaços interdigitais,
polegar, articulações, unhas e extremidades, dedos, punhos;
4. Abrir a torneira novamente e enxaguar as mãos;
5. Fechar a torneira com o auxílio de papel toalha;
A higienização deverá ser realizada ao entrar na área de produção; ao iniciar
o processamento; ao manipular utensílios e/ou equipamentos sujos; ao iniciar nova
operação com alimentos; ao usar os sanitários e de maneira geral quando se fizer
necessário.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS E ANTEBRAÇOS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-002

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: SAÚDE DOS MANIPULADORES
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-003

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Saúde dos Manipuladores
Onde: Todas as áreas do estabelecimento
Responsável: Todos os colaboradores
Quando: Diariamente.
RESULTADOS ESPERADOS

Afastar das atividades de manipulação direta dos alimentos aqueles que se


enquadrem nos critérios descritos neste PPHO.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Formulário adequado;
 Caneta;
 Uniforme completo.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Realizar supervisão por meio de observação visual e diálogo com os colaboradores
se todos os manipuladores de alimentos estão em boas condições de saúde, ou
seja, não apresentam:
 Feridas, lesões ou cortes nas mãos e braços;
 Diarreia;
 Infecções pulmonares ou faringites;
 Parasitoses.
Ao identificar algum colaborador com um dos sintomas acima mencionados deve-se:
 Encaminhar o colaborador a um serviço de saúde local para que o médico
possa tomar as medidas necessárias. Enquanto o colaborador estiver com
algum dos sintomas mencionados deverá se manter afastado das atividades
que envolvem manipulação de alimentos ou higienização. O colaborador
afastado poderá auxiliar em outras atividades tais como transporte e registro
de atividades.

EM CASO DE ANORMALIDADES
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: SAÚDE DOS MANIPULADORES
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-003

 Informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: CONTROLE DA POTABILIDADE DA ÁGUA
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-004

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Controle da Potabilidade da Água
Onde: Este procedimento aplica-se nos reservatórios de água da indústria.
Responsável: Controle de Qualidade
Quando: Mínimo 02 (duas) vezes ao ano.
RESULTADOS ESPERADOS
Monitoramento da qualidade da água para consumo e higienização das instalações
na Seridó Frutas.
CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Existência de recipiente apropriados para recolhimento da amostra.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
1. Limpeza e Manutenção das Caixas d’água e Potabilidade da Água

A Seridó Frutas possui 3 (três) caixa d’água e é protegida por tampas e sem
problemas de vazamento.

A Caixa d’água é lavada e desinfetada a cada 6 meses.

É realizada análise da água semestralmente em um laboratório externo para


comprovação da potabilidade da água:

1. Detectar necessidade de realização da análise;

2. Recolher uma amostra de, pelo menos, 100 ml de água do(s) ponto(s) a ser(em)
analisados ou proceder conforme orientação do laboratório contratado;

3. Enviar a amostra para o laboratório credenciado;

4. Ao receber o lado contendo o resultado da análise e verificar o resultado.

5. Arquivar o laudo em pasta individual.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: CONTROLE DA POTABILIDADE DA ÁGUA
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-004

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: MANEJO DOS RESÍDUOS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-005

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Manejo de Resíduos
Onde: Este procedimento aplica-se em todas as áreas da indústria.
Responsável: Aux. De Serviços Gerais ou Encarregado
Quando: Diariamente.
RESULTADOS ESPERADOS

 Gestão adequada de resíduos gerados durante a execução das atividades.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Existência de sacos de lixo
 Recipientes
 Carrinho de limpeza.
 Uso de equipamentos de higiene e proteção individual conforme descrito no
Manual de Boas Práticas de Fabricação.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
 Ao detectar a necessidade de esvaziamento do coletor, não esperar pela
passagem do aux. de serviços gerias pela área, realizar o esvaziamento do
recipiente de imediato;Fechar o saco plástico existente no coletor de
resíduos;
 Retirar o saco plástico do coletor de resíduos;
 Colocar o saco plástico fechado no depósito de resíduos do carrinho de
limpeza ou diretamente no local destinado ao armazenamento temporário de
resíduos (quando a operação for executada pelo colaborador da área);
 Caso o coletor de resíduos esteja sujo e/ou empoeirado, lava-o com água,
água sanitária e sabão em pó, sabão neutro ou detergente alcalino;
 Seca-o com o auxílio de um pano de algodão;
 Abastecer o coletor de resíduos do carrinho de limpeza estiver cheio, esvaziá-
lo, colocando seu conteúdo no local de armazenamento temporário de
resíduos.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: MANEJO DOS RESÍDUOS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-005

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: PROGRAMA DE RECOLHIMENTO- RECALL
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-006

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Recolhimento de Produto Não-Conforme
Onde: Mercado.
Responsável: Controle de Qualidade
Quando: Da necessidade da Operação.
RESULTADOS ESPERADOS

 Executar, com eficiência, o reconhecimento de produtos não conformes do


mercado.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Existência de todas as informações necessárias para o processo de
recolhimento de produto não-conforme.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Quando for detectada necessidade de recolhimento de produto não-conforme no
mercado, a Seridó Frutas procederá da seguinte forma;
Não conformidade detectada nas instalações da Seridó Frutas
1. Isolar os produtos acabados do lote respectivo que se encontrem nas instalações
da empresa;
2. Interromper expedições em trânsito do produto em questão;
3. Indentificar os clientes (pontos de venda) que adquiriram o(s) lote(s) do produto
não-conforme;
4. Entrar em contato diretamente com o cliente ou com representante responsável
pela venda do produto solicitando-lhes que não disponibilize os produtos não-
conforme para venda;
5. Solicitar o recolhimento dos produtos não-conformes, ressarcindo os clientes
envolvidos com produtos semelhantes e conformes ou com a devolução do valor da
mercadoria.
Não conformidade detectada fora da Seridó Frutas
1. Após o recebimento da notificação realizada pelo cliente ou fontes externas
realizar imediatamente o procedimento descrito nos itens 3 e 5 do requisito acima;
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: PROGRAMA DE RECOLHIMENTO- RECALL
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-006

2. Após o recebimento, destruir o produto não- conforme;


3. Registrar a operação em formulário específico;
4. Arquivar o registro.
EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e tentar resolver o problema.
 NOTA: Quando não for possível, informar ao Superior Imediato e aguardar
instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO DOS RESERVATÓRIOS DE ÁGUA
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-007

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Limpeza e Higienização dos Reservatórios de água
Onde: Reservatório de água
Responsável: Auxiliar de Manutenção
Quando: Semestral
RESULTADOS ESPERADOS

 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual;

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Esponja de nylon  Detergente neutro
 Escovão  Tampão
 Panos e recipientes  Uniforme
 Hipoclorito de sódio  Botas de borracha
 Luvas de borracha
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
A higienização do reservatório de água deverá ser realizada conforme descrito a
seguir:
1. Feche o registro, retire toda a água da caixa d’água ou cisterna.
2. Feche a saída de água da caixa d’água.
3. Retirar a tampa;
4. Retire a sujeira.
5. Lave as paredes e o fundo da caixa d’água com água e sabão. Os utensílios,
como vassoura, escova, rodo e pano, devem ser de uso exclusivo.
6. Abra a saída de água e retire todo o sabão com água corrente.
7. Feche a saída de água.
8. Prepare a solução desinfetante, 4000 ppm de cloro ativo. Esse volume é
apropriado para uma caixa d’água de 1000 litros.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO DOS RESERVATÓRIOS DE ÁGUA
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-007

9. Espalhe a solução nas paredes e fundo da caixa d’água com uma broxa ou pano.
Aguarde por 30 minutos.
10. Enxágue a caixa d’água com água corrente, retirando todo o resíduo de
desinfetante.
11. Esgote toda a água acumulada.
12. Recolocar a tampa;
13. Ligar a bomba para encher a caixa ou cisterna;
14. Realizar registro da operação.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e tentar resolver o problema.
 NOTA: Quando não for possível, informar ao Superior Imediato e aguardar
instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: REGRAS DE CONDUTA E HIGIENE PESSOAL
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-008

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Regras de Conduta e Higiene Pessoal
Onde: Aplica-se a higienização dos manipulares
Responsável: Todos os colaboradores
Quando: Diariamente
RESULTADOS ESPERADOS

 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Sabonete  Sanitizante
 Shampoo  Luvas de borracha
 Escova de dente  Papel higiênico
 Papel toalha  Máscaras
 Papel higiênico  Uniforme completo

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES


Além de cumprir o estabelecido no Manual de Boas Práticas de Fabricação, é
necessário que os colaboradores da Seridó Frutas cumpram as seguintes regras:

1. Esteja sempre limpo. Tome banho diariamente.


2. Use cabelos presos e cobertos com toucas.
3. Não use barba.
4. Não fumar dentro das instalações da empresa.
5. Não cuspir dentro das instalações da empresa.
4. O uniforme deve ser usado somente na área de preparo dos alimentos.
5. Troque seu uniforme diariamente, pois ele deve estar sempre limpo e conservado.
6. Retire brincos, pulseiras, anéis, aliança, colares, relógio e maquiagem.
7. Lave bem as mãos antes de preparar os alimentos e depois de usar o banheiro,
de atender o telefone e de abrir a porta.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: REGRAS DE CONDUTA E HIGIENE PESSOAL
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-008

8. Na área de preparo, a pia para lavar as mãos não deve ser a mesma para a
lavagem dos vasilhames.
9. Mantenha as unhas curtas e sem esmalte.
10. Preste atenção para não fumar, comer, tossir, espirrar, cantar, assoviar, falar
demais ou mexer em dinheiro durante o preparo de alimentos.
11. Se estiver doente ou com cortes e feridas, não manipule os alimentos.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Informar a Diretoria, que deverá tomar as devidas providências.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: USO, HIGIENIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO DO UNIFORME
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-009

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Uso, higienização e conservação do uniforme.
Onde: Aplica-se em todas as dependências da Seridó Frutas
Responsável: Todos os colaboradores
Quando: Diariamente
RESULTADOS ESPERADOS
 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de
monitoramento da higienização através da observação visual.
CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Uso de equipamentos de higiene e proteção individual conforme descrito no
Manual de Boas Práticas de Fabricação.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Além de cumprir o estabelecido no Manual de Boas Práticas de Fabricação, é
necessário que os colaboradores da Seridó Frutas cumpram as seguintes regras:
1. Utilizar o fardamento por todo o tempo de permanência na atividade, de modo a
evitar furos, rasgos e sujidade;
2. Vestir o fardamento completo (inclusive a touca e, se necessário, o jaleco e
máscara);
3. Efetuar a troca do uniforme usado pelo uniforme limpo diariamente;
4. Efetuar a lavagem do uniforme em suas residências diariamente.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: PRÁTICAS SANITÁRIAS PARA VISITANTES E DEMAIS
TTTIPO COLABOREDORES
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-010

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Práticas sanitárias para visitantes e demais colaboradores.
Onde: Aplica-se em todas as dependências da Seridó Frutas
Responsável: Todos os colaboradores e visitantes
Quando: Sempre que necessário
RESULTADOS ESPERADOS

 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Jalecos (sem bolsos);
 Tocas e máscaras;
 Local para armazenar esses objetos;
 Equipamentos de higiene e proteção individual (descrito no Manual de Boas
Práticas de Fabricação).
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Além de cumprir o estabelecido no Manual de Boas Práticas de Fabricação, é
necessário que os colaboradores da Seridó Frutas cumpram as seguintes regras:
1. Respeitar todos os colaboradores e desses receber o mesmo respeito;
2. Use cabelos presos e cobertos com toucas.
3. Não use barba.
4. Não fumar dentro das instalações da empresa.
5. Não cuspir dentro das instalações da empresa.
6. O uniforme deve ser usado somente na área de preparo dos alimentos.
7. Retire brincos, pulseiras, anéis, aliança, colares, relógio e maquiagem.
8. Não comer em área de processamento
9. Mantenha as unhas curtas e sem esmalte.
10. Preste atenção para não fumar, comer, tossir, espirrar, cantar, assoviar, falar
demais ou mexer em dinheiro durante o preparo de alimentos.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: PRÁTICAS SANITÁRIAS PARA VISITANTES E DEMAIS
TTTIPO COLABOREDORES
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-010

11. Não pegar no produto


EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO DOS BANHEIROS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-011

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Limpeza e higienização dos banheiros.
Onde: Aplica-se em todos os banheiros da Seridó Frutas
Responsável: Todos os colaboradores e visitantes
Quando: Diariamente
RESULTADOS ESPERADOS

 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Balde  Escova
 Vassoura  Mangueira
 Rodo  Botas
 Detergente  Luvas
 Solução de hipoclorito de sódio  Uniforme
a 10%  Esponja
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Lava as pias:
1. Joga água sobre a pia pra retirar o excesso de sujidade;
2. Lavar toda a pia com sabão em pó, neutro ou detergente, com auxílio de uma
esponja;
3. Remover toda a água de cima da pia com a própria mão;
4. Passar um pano úmido com álcool para completa desinfecção;
5. Retirar o álcool com água;
6. Deixar secar naturalmente ou com um pano seco.
Lavar os vasos sanitários:
1. Dar descarga para retirar o excesso de sujidade;
2. Lavar com água, sabão em pó ou detergente e água sanitária todo o vaso
sanitário, inclusive da tampa superior;
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO DOS BANHEIROS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-011

3. Enxaguar todo o vaso sanitário com água;


4. Enxugar o vaso sanitário com um pano seco;
5. Colocar desinfetante na parte interna do vaso sanitário;
6. Se necessário, colocar o refil da pastilha sanitária.
Lavar o piso do banheiro e do vestiário:
1. Molhar toda área com água;
2. Com o auxílio de uma vassoura retirar a água e os resíduos presentes no piso do
banheiro;
3. Coletar os resíduos com o auxílio de uma pá e despejá-los no lixo;
4. Preparar solução detergente adicionando uma parte de detergente para dez
partes de água e despejar em toda a área do banheiro;
5. Com o auxílio de vassoura esfregar todo o piso para retirar sujidades
impregnadas;
6. Molhar novamente toda a área com água e com o auxílio de rodos retirar a água
com detergente do local até as áreas de escoamento até que o piso esteja seco;
7. Aplicar solução de hipoclorito de sódio a 10% em toda a área.
Registrar a operação

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: LIMPEZA DAS TELAS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-012

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Limpeza das telas.
Onde: Aplica-se em todas as telas do interior da Seridó Frutas
Responsável: Auxiliar de Manutenção
Quando: Semestralmente
RESULTADOS ESPERADOS

 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Escada  Mangueira
 Espanador  Botas
 Pano de algodão  Luvas
 Chave de fenda  Uniforme
 Corda  Esponja
 Água
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
1. Com o auxílio de uma escada e de uma chave de fenda, desparafusa a tela do
local;
2. Com o auxílio de uma corda, descer cuidadosamente a tela até o chão;
3. Conduzir a tela para um local livre de movimentação e de fácil lavagem;
4. Trocar a tela, caso a mesma esteja danificada;
5. Lavar a tela e esperar secar;
6. Pintar a moldura da tela, caso necessário;
7. Colocar a tela de volta na parede, realizando inversamente as atividades a, b, e c
desse processo;
8. Efetuar o registro da operação.
EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: LIMPEZA DAS TELAS
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-012

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENE DOS MANIPULADORES
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-013

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Higiene dos Manipuladores.
Onde: Aplica-se em todas as áreas de manipulação da Seridó Frutas
Responsável: Todos os colaboradores
Quando: A todo momento deve ser mantida
RESULTADOS ESPERADOS

 Higienização realizada de forma a obter a conformidade nas atividades de


monitoramento da higienização através da observação visual.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Monitoramento visual diário.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
HIGIENE CORPORAL, ESTÉTICO E ASSEIO

1. Esteja sempre limpo. Tome banho diariamente.


2. Use cabelos presos e cobertos com redes ou toucas.
3. Não use barba.
4. O uniforme deve ser usado somente na área de preparo dos alimentos.
5. Troque seu uniforme diariamente, pois ele deve estar sempre limpo e conservado.
6. Retire brincos, pulseiras, anéis, aliança, colares, relógio e maquiagem.
7. Lave bem as mãos antes de preparar os alimentos e depois de usar o banheiro,
de atender o telefone e de abrir a porta.
8. Na área de preparo, a pia para lavar as mãos não deve ser a mesma para a
lavagem dos vasilhames.
9. Mantenha as unhas curtas e sem esmalte.
10. Preste atenção para não fumar, comer, tossir, espirrar, cantar, assoviar, falar
demais ou mexer em dinheiro durante o preparo de alimentos.
11. Não usar maquiagem.
12. Se estiver doente ou com cortes e feridas, não manipule os alimentos.
EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: HIGIENE DOS MANIPULADORES
TTTIPO Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-013

 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: QUALIDADE DE FORNECEDORES E CONTROLE DE MATÉRIAS-
TTTIPO PRIMAS E INSUMOS
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-014

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Qualificação de Fornecedores e Controle de Matérias-Primas e insumos.
Onde: Aplica-se de Recebimento da Seridó Frutas
Responsável: Controle de Qualidade
Quando: Recebimento de Matéria-Prima e Insumos
RESULTADOS ESPERADOS

 Controle de matérias-primas e insumos e qualificação de nossos


fornecedores.
CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Colaborador qualificado para exercício da função.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Controle de matéria-prima e insumos
A Seridó Frutas não aceita nenhuma matéria-prima, embalagens ou insumos que
contenha substâncias tóxicas, decompostas ou estranhas, apenas matérias-primas e
insumos aprovados que possam ser utilizados durante o processo. As matérias-
primas e/ou insumos depois de aprovados são armazenados em áreas
determinadas e mantidos em condições apropriadas evitando sua deterioração e
contaminação.
As matérias-primas e/ou insumos obedecem ao príncipio de rotatividade, sendo que
o primeiro que entra será o primeiro a sair.

Qualificação de Fornecedores
A Seridó Frutas qualifica seus fornecedores e que esta parceria resulta em
comprometimento com o cliente, evitando o recebimento de matérias-primas fora de
especificação. Para isto a organização adota alguns critérios, nos quais estão
listados abaixo:

 Preço
 Atendimento
 Qualidade
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: QUALIDADE DE FORNECEDORES E CONTROLE DE MATÉRIAS-
TTTIPO PRIMAS E INSUMOS
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-014

 Desempenho nas entregas


EM CASO DE ANORMALIDADES
 Identificar a anormalidade e resolvê-la.
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50


Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 1

Tít 04/02/2017
Título: MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CALIBRAÇÃO DE EQUIPAMENTOS
TTTIPO
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-015

REGISTRO DE NATUREZA DAS ALTERAÇÕES

Revisão Data Alteração Responsável pela Revisão


00 04/02/17 Emissão -
INFORMAÇÕES INICIAIS
Tarefa: Manutenção Preventiva e Calibração de Equipamentos.
Onde: Diversos
Responsável: Controle de Qualidade
Quando: Anualmente
RESULTADOS ESPERADOS

 Monitoramento a eficácia dos equipamentos de medição e Manter as


Máquinas e Equipamentos em perfeito estado de funcionamento.

CONDIÇÕES NECESSÁRIAS
 Existência do Plano de Calibração de Equipamentos e Plano de Manutenção.
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Calibração de Equipamentos
 Detectar necessidade de calibração de dispositivo de medição e
monitoramento no Formulário – Controle de Dispositivos de Medição e
Monitoramento Críticos;
 Realizar cotação de preços dentre alguns laboratórios credenciados para a
realização do serviço;
 Selecionar, juntamente com o Controle de Qualidade, um laboratório
credenciado para execução do serviço;
 Separar e embalar o dispositivo a ser calibrado;
 Modificar a situação do mesmo no Formulário para “Em processo de
calibração”;
 Enviar o dispositivo;
 Após o recebimento, conferir o certificado de calibração, fazendo os ajustes
necessários;
NOTA: Em caso de não-conformidade do equipamento, o mesmo será
descartado e substituído por um semelhante, devidamente calibrado.
 Arquivar o certificado de calibração;
Data de
SERIDÓ FRUTAS emissão: 2

Tít 04/02/2017
Título: MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CALIBRAÇÃO DE EQUIPAMENTOS
TTTIPO
Tipo: Procedimento Operacional Padrão Código: POP-015

 Disponibilizar o dispositivo para uso;

Manutenção Preventiva de Máquinas e Equipamentos


 Detectar necessidade de manutenção preventiva das máquinas e
Equipamentos da Seridó Fruta;
 Estabelecer um plano de Manutenção preventiva;
 Realizar a manutenção conforme descrito no Plano de Manutenção
Preventiva;
 Registrar a operação em formulário específico;
 Arquivar o registro.

EM CASO DE ANORMALIDADES
 Se necessário, informar ao Superior Imediato e aguardar instruções.

VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO

____________________________ ____________________________
Responsável Técnico Diretor

Reinaldo Pereira de Araújo Junior Elimari Régio de Medeiros

CREA: 2131-D CPF: 056.758.234-50