Você está na página 1de 23

01:04-01

Edição 2 pb

Motor de 14 litros

Descrição de funcionamento

106 351

©Scania CV AB 1998-12, Sweden


1 711 922
Índice

Índice
Descrição de funcionamento Mecanismo da válvula .................................. 3
Bloco de cilindros .......................................... 5
Camisa do cilindro.......................................... 5
Mecanismo da árvore de manivelas
(cambota)........................................................ 7
Pistões ............................................................. 7
Bielas .............................................................. 9
Árvore de manivelas (cambota).................... 10
Ventilação do cárter...................................... 12
Sincronismo do motor ................................ 13
Distribuição do trem ..................................... 13
Sistema de lubrificação............................... 14
Bomba de óleo .............................................. 14
Radiador de óleo ........................................... 15
Lubrificação do filtro de óleo ....................... 15
Filtro de óleo................................................. 16
Lubrificação dos canais de óleo.................... 16
Turbocompressor ........................................ 19
Radiador de ar ............................................ 20
Ventilador (ventoinha) ................................ 21
Transmissão por correia............................. 22

© Scania CV AB 1998, Sweden


2 01:04-01pb
Mecanismo da válvula

Mecanismo da
válvula
O mecanismo da válvula atua nas válvulas para A árvore de comando (veio de excêntricos) é
abrir e fechar elas no momento correto em acionada pelas distribuições e gira com metade
relação à posição da árvore de manivelas da velocidade da árvore de manivelas
(cambota) e do pistão. (cambota). Os excêntricos da árvore de
comando (veio de excêntricos), dois para cada
cilindro, atuam nos tuchos de válvula.

01_1276

© Scania CV AB 1999, Sweden


0101f14q.mkr 3
Mecanismo da válvula

Uma extremidade da haste de comando apoia no


tucho e a outra atua no balancim. O balancim
tem um parafuso de ajuste em uma extremidade.
A extremidade inferior em forma de esfera deste
parafuso de ajuste apoia na haste de comando,
de modo que o tucho de válvula sempre segue a
árvore de comando (veio de excêntricos).

Os anéis de sede de válvula são firmemente


pressionados no cabeçote (cabeça) do cilindro
com um ajuste muito apertado. Os anéis de sede
de válvula são fabricados de um material
resistente, resultando numa vida útil prolongada
destas sedes. Os anéis de sede de válvula podem
ser substituídos, se necessário.

© Scania CV AB 1999, Sweden


4 0101f14q.mkr
Bloco de cilindros

Bloco de cilindros

O bloco de cilindros é fundido em uma só peça e


cada cilindro tem um cabeçote (cabeça) de
cilindro separado. Os diâmetros de cilindro têm
camisas úmidas.

Camisa de cilindro
As camisas podem ser substituídas. Uma junta
de aço com vedações de borracha vulcanizada
fornece vedação entre a camisa e o cabeçote
(cabeça) do cilindro. (Uma junta por cilindro.)
A camisa do cilindro fica um pouco acima da
superfície do bloco de cilindros e pressiona a
junta contra o cabeçote (cabeça), fornecendo,
portanto, a vedação.
As vedações de borracha vulcanizada vedam os
canais do líquido de arrefecimento e do óleo de
lubrificação.
01_1180

© Scania CV AB 1999, Sweden


0105f14q.mkr 5
Bloco de cilindros

A parte inferior das camisas do cilindro Se o líquido de arrefecimento vazar pela


consegue se mover um pouco para permitir a abertura, isto indica que os anéis de vedação
expansão térmica. A vedação é alcançada com estão vazando. Portanto, os anéis podem ser
três anéis de borracha em volta da parte inferior substituídos antes do líquido vazar no cárter.
da camisa. Entre os dois anéis inferiores há uma
abertura indicadora direcionada para o exterior
do bloco de cilindros.

01_1181

Devido a organização em V do cilindro, os


mancais principais são sujeitos à pressão,
inclusive à pressão lateral. As capas do mancal
principal são por isto instaladas com parafusos
verticais e horizontais.

© Scania CV AB 1999, Sweden


6 0105f14q.mkr
Mecanismo da árvore de manivelas (cambota)

Mecanismo da
árvore de manivelas
(cambota)

Pistões
Pistões articulados são usados neste motor. Eles Em alguns tipos de motor, os pistões são uma
são divididos e têm uma liga de alumínio e uma peça fundida única.
coroa de aço.
Uma das vantagens dos pistões articulados é que
eles têm uma resistência mais alta contra pressão
do que os pistões convencionais. Isto permite
uma potência maior do motor.

01_1338

© Scania CV AB 1999, Sweden


0110f14q.mkr 7
Mecanismo da árvore de manivelas (cambota)

A câmara de combustão é um recesso na coroa


do pistão. Tem formato de copo com uma seção
elevada no centro.

A fim do pistão funcionar com facilidade deve


haver uma folga entre o pistão e a parede do
cilindro. Os anéis do pistão vedam esta folga e
conduzem o calor do pistão.

O pistão tem dois anéis de compressão. O anel


de compressão superior é sujeito à temperaturas
e pressões mais altas que os outros anéis de
pistão. Por isto, a pressão é especialmente alta
na ranhura superior do anel do pistão.

O pistão tem um anel raspador de óleo. Este anel


evita a entrada do óleo de lubrificação na câmara
de combustão e a queima do óleo.

Dentro do anel raspador de óleo há um expansor


que empurra o anel contra a parede do cilindro.
O expansor consiste em uma mola da bobina.
O modelo do pistão e dos anéis do pistão é vital
para a confiança, lubrificação, o consumo de
óleo e o consumo de combustível do motor.
01_1268

© Scania CV AB 1999, Sweden


8 0110f14q.mkr
Mecanismo da árvore de manivelas (cambota)

Bielas
A parte superior da biela é cuneiforme. Isto
permite maiores superfícies de contato no pistão
e na biela.

A parte inferior da biela é dividida


diagonalmente, de modo que o pistão e a biela
possam ser puxados pelo cilindro. Para
assegurar que a capa do mancal da biela não se
desloque em relação à biela, as superfícies de
contato têm encaixes circulares.
01 1342

© Scania CV AB 1999, Sweden


0110f14q.mkr 9
Mecanismo da árvore de manivelas (cambota)

Árvore de manivelas
(cambota)
Cada tempo de compressão atua para "frear" a
árvore de manivelas (cambota) e cada tempo de
combustão atua para aumentar a sua velocidade
de rotação.
Os pistões e as bielas mudam de direção duas
vezes a cada ciclo do motor.
A árvore de manivelas (cambota) é portanto,
exposta a vários impulsos por ciclo.
A qualidade do material é vital para a
durabilidade da árvore de manivelas (cambota).
Requisitos rigorosos também se aplicam ao
modelo e ao tratamento da superfície. Por
exemplo, o acabamento da superfície das pontas
de eixo é vital na prevenção contra falha por
fatiga.
Os casquilhos dos mancais principais e dos
mancais da biela consistem em três camadas. A
camada exterior é de aço, a do meio de bronze
de chumbo e a camada interior é de chumbo e
índio ou de chumbo, estanho e cobre. A camada
interior normalmente se desgasta.

As superfícies do mancal na árvore de manivelas


(cambota) são endurecidas tão profundamente
que elas podem ser retificadas várias vezes.

© Scania CV AB 1999, Sweden


10 0110f14q.mkr
Mecanismo da árvore de manivelas (cambota)

No mancal principal traseiro há arruelas


(anilhas) de pressão para a montagem axial da
árvore de manivelas (cambota). Estas arruelas
(anilhas) de pressão estão disponíveis em
dimensões diferentes, para permitir o ajuste da
folga axial da árvore de manivelas (cambota).

© Scania CV AB 1999, Sweden


0110f14q.mkr 11
Mecanismo da árvore de manivelas (cambota)

Ventilação do cárter
O cárter é ventilado para a unidade de ventilação Há um vácuo pequeno no cárter. O vácuo é o
do cárter através da tampa da distribuição. resultado da conexão (ligação) entre a saída da
ventilação do cárter e do lado da entrada do
A fumaça (fumo) no cárter contém óleo. O óleo turbocompressor.
de lubrificação é depositado num separador na
unidade de ventilação do cárter e corre de lá Para regular o vácuo no cárter há um diafragma
para o fundo da unidade e volta para o cárter que fecha a saída da ventilação do cárter ao
através de uma tampa. turbocompressor quando houver muito vácuo no
lado da entrada. Isto pode ocorrer quando o
Para assegurar que a fumaça (fumo) e o óleo acelerador estiver totalmente ou quase
circule pela ventilação do cárter, a unidade de totalmente pressionado.
ventilação e as portas de entrada e saída não
devem ser bloqueadas. De outra forma, o óleo de Apesar do separador, é normal para a fumaça
lubrificação no cárter pode ser drenado através (fumo) do cárter ainda conter pequenas
do turbocompressor. quantidades de óleo quando a fumaça (fumo)
entra no sistema de entrada do motor. O óleo
que é carregado na fumaça (fumo) do cárter
formará um filme fino de óleo no sistema do ar
de admissão.

Nota: Seção em cruz da ventilação do cárter em motores de 14 litros.


1 Entrada da tampa da distribuição dianteira
2 Diafragma
3 Furo que é fechado pelo diafragma quando houver muito vácuo no
lado da entrada do turbocompressor
4 Furo de drenagem para óleo de lubrificação depositado
5 Saída para o lado da entrada do turbocompressor

© Scania CV AB 1999, Sweden


12 0110f14q.mkr
Sincronismo do motor

Sincronismo do
motor
Trem da distribuição
A engrenagem da árvore de manivelas A árvore de comando (veio de excêntricos) e a
(cambota) aciona uma engrenagem bomba injetora giram com metade da velocidade
intermediária. Esta engrenagem intermediária de rotação da árvore de manivelas (cambota).
aciona a bomba de óleo e a árvore de comando
(veio de excêntricos). A engrenagem da árvore Para facilitar a montagem, as engrenagens têm
de comando (veio de excêntricos) aciona por marcações, ou num dente ou numa abertura do
sua vez a bomba hidráulica e a bomba injetora. dente. A engrenagem da bomba injetora tem um
A engrenagem da bomba injetora aciona a furo oval para ajustar o sincronismo da injeção
engrenagem do compressor. (a).

1 Engrenagem da bomba de óleo 4 Engrenagem da bomba hidráulica


2 Engrenagem intermediária 5 Engrenagem da bomba injetora
3 Engrenagem da árvore de comando 6 Engrenagem do compressor
(veio de excêntricos)

© Scania CV AB 1999, Sweden


0115f14q.mkr 13
Sistema de lubrificação

Sistema de lubrificação

Bomba de óleo
A bomba de óleo, que é acionada pela
engrenagem intermediária, fornece a circulação
necessária para que o óleo de lubrificação
alcance todos os pontos de lubrificação e para
que o óleo escorregue pelo filtro de óleo e
radiador de óleo.

O bocal para óleo e a vareta de óleo estão


localizados no lado esquerdo do motor.
O óleo de lubrificação é escorrido por um filtro
em seu caminho do cárter de óleo para a bomba
de óleo.
01_1207

© Scania CV AB 1999, Sweden


14 0120f14q.mkr
Sistema de lubrificação

Depois da bomba de óleo, o óleo de lubrificação


passa por uma válvula de segurança que abre a 9
bars.

Se a pressão do óleo for muito alta, a bomba de


óleo e outros componentes do sistema de
lubrificação podem estar expostos a pressões
muito altas.
A pressão de óleo deve ser suficientemente alta
para permitir que a quantidade suficiente de óleo
para a lubrificação e o resfriamento alcance cada
ponto de lubrificação.

01_1277
Radiador de óleo
Da bomba de óleo, o óleo de lubrificação flui 1

para o radiador de óleo através de canais no


bloco e uma peça intermédia. Todo o óleo flui
pelo radiador, onde ele é resfriado pelo líquido
de arrefecimento no sistema de arrefecimento.

1 2

O óleo supérfluo é drenado ao cárter de óleo 01 1187

através de uma válvula reguladora de fluxo na


peça intermédia. A peça intermédia atua como
uma válvula de regular pressão quando a
1 Óleo
pressão do óleo é muito alta, e abre a 6 bars.
2 Líquido de arrefecimento

Filtro de óleo
Depois do radiador de óleo, o óleo de
lubrificação é filtrado em um filtro de óleo de
fluxo total. Este filtro é um filtro de papel pelo
qual todo o fluxo de óleo passa.
01 1339

© Scania CV AB 1999, Sweden


0120f14q.mkr 15
Sistema de lubrificação

Filtro centrífugo
Depois do filtro de óleo de fluxo total, o óleo
passa para o canal de óleo principal. A partir do
canal de óleo, uma parte do óleo é desviada para
o filtro centrífugo, e quando foi filtrado, flui de
lá para o cárter de óleo.
O filtro centrífugo tem um rotor que é feito para
girar pela força do óleo de lubrificação injetado

01_1179
por dois bicos no fundo do rotor.

Partículas estranhas são jogadas contra a parede


do rotor onde elas colam e formam um depósito
sólido.
O rotor deve ser desmontado e limpo de acordo
com os intervalos fixos no Programa de
manutenção da Scania.

Canais de óleo de
lubrificação
O óleo de lubrificação é levado para os mancais
da árvore de comando (veio de excêntricos) e os
mancais principais da árvore de manivelas
(cambota) através de canais no bloco de
cilindros.

O óleo é encaminhado para os balancins por um


canal em uma das pontas de eixo do mancal da
árvore de comando (veio de excêntricos).
O canal é constantemente pressurizado. O óleo
flui para os balancins por uma canaleta no
mancal da árvore de comando (veio de
excêntricos).

© Scania CV AB 1999, Sweden


16 0120f14q.mkr
Sistema de lubrificação

Os pistões são esfriados pelo óleo de


lubrificação. O óleo é injetado sob a coroa do
pistão por bicos especiais, um para cada
cilindro.

01_1275
O óleo de lubrificação é encaminhado por um
furo para uma camisa de arrefecimento na coroa
de pistão e em seguida para fora por um furo
diferente.
01_1340

© Scania CV AB 1999, Sweden


0120f14q.mkr 17
Turbocompressor

Turbocompressor

O turbocompressor aumenta a massa de ar nos


cilindros do motor. O ar adicional siginifica que
o motor pode queimar mais combustível. Um
motor com um turbocompressor poduz então
uma potência maior que o mesmo motor sem um
turbocompressor.
O turbocompressor consiste em uma turbina e
um compressor. A turbina é acionada pelos
gases de escape do motor. O compressor
comprime o ar de entrada do motor.

03_0750
O rotor do compressor está no mesmo eixo que
o rotor da turbina. A carcaça (alojamento) do
mancal está situada entre o compressor e a
turbina.

Quando a potência do motor aumenta, o motor


produz mais gases de escape. Isto aumenta a
velocidade do rotor da turbina e, portanto, do
compressor. A massa de ar é portanto
automaticamente ajustada aos requisitos do
motor e nenhum sistema separado de regulagem
é necessário.
O rotor do compressor gira a velocidades muito
altas. À plena potência, o rotor gira a
aproximadamente 110 000 rpm. O rotor da
turbina alcança uma temperatura acima de
600ºC.
Os requisitos são por isto rigorosos para as
peças giratórias, o balanço, o resfriamento e a
lubrificação.
O eixo é montado em duas buchas girando
livremente na carcaça (alojamento) do mancal.
A carcaça (alojamento) do mancal é vedada da
turbina e do compressor com anéis de vedação
semelhantes aos anéis do pistão.

© Scania CV AB 1999, Sweden


18 0130f14q.mkr
Turbocompressor

Um filtro de ar bloqueado causará vácuo


excessivo no tubo de entrada. Se isto acontecer,
o vácuo excessivo pode puxar vapor de óleo da
carcaça (alojamento) do mancal através do
compressor para dentro do motor.
Se o anel de vedação no lado da turbina estiver
desgastado, o gás de escape será azul quando o
motor estiver funcionando em marcha lenta
(ralenti).
Se o tubo de drenagem do óleo do
turbocompressor estiver danificado, a pressão do
óleo de lubrificação pode causar o vazamento
(fuga) de óleo pelas vedações.
É muito importante que a lubrificação funcione
bem.
Se o filtro centrífugo não for limpo, o filtro de
óleo será bloqueado muito rapidamente e a
resistência no filtro aumentará. Se isto
acontecer, uma válvula no retentor de filtro abre
e deixa o óleo passar pelo filtro sem ser filtrado.
O óleo não filtrado passa então para o
turbocompressor, resultando no desgaste
excessivo dos mancais.
A válvula é modulada para fixar filtros originais
da Scania e apenas estes filtros devem ser
usados.
Partículas estranhas, por exemplo, grãos de areia
ou partículas de metal na turbina ou no
compressor, destruirão as palhetas dos rotores.
Isto resultará em desequilíbrio e desgaste do
mancal. A potência do motor diminui e se o
motor ainda estiver funcionando, o
fornecimento reduzido de ar pode causar o
superaquecimento (sobreaquecimento) do
motor, resultando em danos ao motor. Este tipo
de superaquecimento (sobreaquecimento) não
pode ser visto no indicador de temperatura do
líquido de arrefecimento.
Mesmo um minuto de vazamento (fuga) no tubo
entre o filtro de ar e o turbocompressor causará
depósitos de sujeira (sujidade) no rotor do
compressor. A pressão de admissão diminuirá,
resultando em temperatura de escape mais alta e
mais fumaça (fumo). Fora isto, o vazamento
(fuga) causará um desgaste excessivo do motor.
Pressão baixa de admissão também pode ser
causada por vazamentos (fugas) de escape entre
o cabeçote (cabeça) de cilindro e o
turbocompressor.

© Scania CV AB 1999, Sweden


0130f14q.mkr 19
Radiador de ar

Radiador de ar

O ar proveniente do turbocompressor flui pelos


tubos ao radiador de ar, que está localizado em
frente ao radiador. O ar de admissão é resfriado
pelo fluxo de ar, que em seguida flui pelo
radiador. Quando foi resfriado, o ar de entrada
flui para o coletor de admissão, que por sua vez
distribui o ar para os cilindros.

01 1178

© Scania CV AB 1999, Sweden


20 0205f14q.mkr
Ventilador (ventoinha)

Ventilador
(ventoinha)

Comando do ventilador
(ventoinha)
O ventilador (ventoinha) é acionado pela árvore
de manivelas (cambota) por meio de uma
embreagem com segmentos de borracha.

Os impulsos de força das bielas provocam


oscilações de torsão na árvore de manivelas
(cambota).
As oscilações de torsão têm o efeito seguinte:
• A extremidade traseira da árvore de
manivelas (cambota) e o volante giram a
uma velocidade constante. Em relação à
velocidade constante do volante, a
velocidade rotacional da extremidade
dianteira da árvore de manivelas (cambota)
aumentará e diminuirá várias vezes durante
cada rotação.
• As oscilações podem causar ruídos nas
distribuições.

01_1337
Para prevenir isto, a embreagem do ventilador
(ventoinha) também atua como um amortecedor
da árvore de manivelas (cambota).

© Scania CV AB 1999, Sweden


0210f14q.mkr 21
Transmissão por correia

Transmissão por correia

A transmissão por correia aciona a bomba de água, o compressor do AC e o alternador.


A correia é do tipo poly-V; uma correia plana com ranhuras na forma de V no interior.
Este tipo de correia permite usar polias tensoras no lado exterior de forma a aumentar o ângulo de
fixação das polias.
A tensão de correia correta é assegurada pelo tensor de correia automático.

Motor de 14 litros com AC Motor de 14 litros com AC e


e uma polia intermediária duas polias intermediárias
3
4 5
4

5 3
2 2

1 1

6
6
105 194
105 192

1 Tensor de correia automático 1 Tensor de correia automático


2 Bomba de água 2 Bomba de água
3 Compressor do AC 3 Polia intermediária
4 Alternador 4 Compressor do AC
5 Polia intermediária 5 Alternador
6 Árvore de manivelas (cambota) 6 Árvore de manivelas (cambota)

© Scania CV AB 1999, Sweden


22 0235f14q.mkr
Transmissão por correia

Motor de 14 litros sem AC


com duas polias
intermediárias

4
3
3

5
105 193

1 Tensor de correia automático


2 Bomba de água
3 Polia intermediária
4 Alternador
5 Árvore de manivelas (cambota)

© Scania CV AB 1999, Sweden


0235f14q.mkr 23